CENA 1.2 - A HORA DO RUSH [TERRY BOGARD e ZANGIEF]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

CENA 1.2 - A HORA DO RUSH [TERRY BOGARD e ZANGIEF]

Mensagem  Scorpion em Sex Nov 14, 2014 3:57 pm

Metro City

Terry e Zangief apareceram em um beco durante o dia em Metro City. Eram um lugar fedorento e todo pichado, sempre com algum tipo de menção à tal Mad Gear.
Os heróis mal tiveram tempo de chegar ao local e já começaram a ouvir tumultos, como latas de lixo quebrando e o famoso "PSHHTH!", som oriundo das porradas que ambos os lutadores estavam acostumados a distribuir. Vozes podiam ser ouvidas enquanto a porrada comia solta do outro lado do beco.
???: Isso é pra você aprender a não andar na área da Mad Gear, seu malandro!
???: Hahahaha! Acho tão engraçado como você se acha um grande lutador, Edi.
???: Fique quieta na sua, May, ou a próxima é você!
???: Quietos os dois...
Então, os heróis logo viram 3 figuras. Um deles era um policial negro de tamanho descomunal, a outra, uma mulher de collant brincando com um par de facas e o mais notório dos três era um grande homem, usando uma espécie de armadura samurai colorida. Eles estavam espancando uma pessoa que estava acuada no chão. Quando viram os dois, todos passaram a prestar atenção neles.
Edi E.

May

Sodom

May: Ora, ora... Mais amigos seus, Lucia?
Sodom: Eu não quero saber... acabem com eles logo e depois finalizem essa maldita. O Senhor Rolento não quer mais Guy e sua gangue nos atrapalhando!
Dizendo isso, o Samurai deu as costas e saiu pelo outro lado do beco. Os inimigos se posicionaram para começarem a lutar. Edi sacou seu revólver e disparou contra os personagens. Terry pegou cobertura em uma das quinas do beco, enquanto Zangief se agachou atrás de uma enorme lata de lixo. Se a luta continuasse daquela forma, os heróis levariam a pior...

_________________
avatar
Scorpion

Número de Mensagens : 2303
Idade : 31
Data de inscrição : 04/07/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CENA 1.2 - A HORA DO RUSH [TERRY BOGARD e ZANGIEF]

Mensagem  Convidado em Sex Nov 14, 2014 10:55 pm

Metro City

Maluco, que lugar de merda! Na moral, quem é o prefeito dessa cidade?! Tudo sujo, fedido... nem sei porque alguém se daria ao trabalho de salvar isso. Melhor deixarem tocar o puteiro mesmo!

Zang: Um samurai, aqui? Deve ser outro lutador de rua, será que eles tem torneios por aqui também? EI, ISSO NÃO É JEITO DE SE LUTAR, 3 CONTRA 1 É COVARDIA! VOCÊ DESONRA O JAPÃO COM SUA ATITUDE! POR QUE VOCÊS NÃO TENTAM A SORTE COM O CICLONE VERMELHO!


Zangief é O CARA! Saiu pagando geral e comprando briga com todo mundo! Chegou logo chutando a porta e mostrando porque ele é O Campeão. Eles tão ferrado. Quer dizer, quando o policial parar de atirar... Mas você tem que ver isso, o Zangief se escondeu atrás de uma lata de lixo, sabe, aquelas de plástico ahahah servia pra nada, e outra coisa, ele é muito grande, fica um parte da cabeça e do braço pro lado de fora hahah sorte que o negão é muito ruim de tiro, se fosse outro ia dá problema!

A maioria das pessoas acham que o Zang é lento, tá ele não é tão rápido quanto o Yun, Cammy, Sakura, Dee Jay... tá, ele mais lento até que o velho do Gen! Talvez só seja mais rápido que o Honda, mas enfim, tem que entender que a galera que ele luta é INSANA, tão acima do normal! Se considerarmos isso, talvez ele seja mais rápido que você, vai saber... Bom, só sei que o Ciclone Vermelho arremessou a lata de lixo pra cima do Poliça e partiu pra dentro, avançou que nem um urso pra cima dele, não sei muito bem qual foi a intenção dele, mas aquilo bloqueou a visão do homem e permitiu que ele se aproximasse, e já sabe, se deixar o Zangief chegar perto, JÁ ERA!

O negão nem viu o que acertou ele, antes que se desse conta, tinha uma mãozona gigante tomando a arma dele e tava tomando uma trauletada no pé do ouvido! MALUCO, QUE BRAÇADA! Deve tá zunindo até agora.

Zang: Você é uma vergonha pra sua cidade, deveria proteger os cidadãos, servir ao Estado. Espero que você tenha mais que isso pra mostrar, eu estou só aquecendo.


AHhahA Ele é DEMAIS! Chega na casa do maluco, toma o brinquedo dele, dá lição de moral e ainda joga a arma pra trás como quem diz "taí, só pegar, mas tem que passar por mim primeiro" DUVIDO! Não passa mesmo, esse cuzão aí?! Nem sonhando!

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CENA 1.2 - A HORA DO RUSH [TERRY BOGARD e ZANGIEF]

Mensagem  Ricardo Sato em Sab Nov 15, 2014 12:29 am

Terry vê o gigante se mover a sua frente e indo em direção ao policial super crescido deixando para ele a garota,isso poderia ter ofendido muito lutador de academia...mas não Terry.
Ele conhecia Mai,Leona e muitas outras mulheres incluindo a "sua" que eram tão ou mais perigosas que qualquer homem,gigante ou não.
As arenas de torneio não eram lugar para cavalheirismo,e mesmo que fosse parecia que havia uma garota em perigo afinal,uma garota atacada por três covardes.
Sem dar chances para que a mulher usá-se das facas ele aproveita e segue a investida se aproximando rapidamente.
Assim que entra ao alcance Terry salta para o lado e usa uma das paredes do beco como impulso para ataca-la pelo alto com um chute devastador,buscando acabar logo com ela para ajudar a jovem desmaiada.

Vamos ver do que são capazes no mano a mano YOU ASSHOLES.


.....Crack Shoot!!!!!

_________________
"Bom e mal, eles se apegam as memórias porque é tudo que tem."
"Eu viverei com este fato!Não você!"
avatar
Ricardo Sato

Número de Mensagens : 1236
Idade : 33
Data de inscrição : 06/03/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CENA 1.2 - A HORA DO RUSH [TERRY BOGARD e ZANGIEF]

Mensagem  Scorpion em Sab Nov 15, 2014 2:32 am

Zangief procurou cobertura durante os disparos. Quando as 6 balas do revólver de Edi E. acabaram, o policial começou a recarregá-las. Então, Zangief foi oportunista e atirou um enorme contâiner de lixo em cima do policial. Edi E. saltou e por pouco não fora esmagado, mas isso deu tempo para que o Ciclone Vermelho se aproximasse dele e tomasse a sua arma, dando-lhe uma bofetada no ouvido.
O policial caiu de joelhos no chão, segurando o ouvido que sangrava.
Edi E.: Seu idiota! Eu estou defendendo a população dessa cidade! Essa mulher está escondendo um criminoso procurado por sequestrar a filha do prefeito!
Zangief não era conhecido por ser um sujeito esperto. Ele já havia sido enganado por Bison e por Sagat antes. Na verdade, Zangief era quase inocente. Então, ele pensou se atacar um homem da lei seria o certo. Entretanto, a dúvida de Zangief foi a brecha que Edi E. procurava. O policial ainda abaixado, aproveitou-se da pouca roupa do russo para acertar com o cacetete de policial bem no tapa-tudo de Zangief. A dor foi muito grande, pois Edi E. era bem forte.
Edi E.: Hahaha! Seu idiota! Eu sou a lei aqui! Eu mando e desmando nessa parada, e não vai ser um russo de sunguinha que vai desbancar a minha área.
Aproveitando-se que o russo estava abaixado com a mão nas partes que doíam, Edi E. se levantou eu ia dar uma cacetada na cabeça de Zangief, mas antes que pudesse fazer isso, a garota que estava abaixada no chão deu uma rasteira em Edi E., dando a Zangief uma chance de se recuperar. O russo estava bem zangado, tanto pelo golpe baixo, como por ter sido feito de idiota pela milésima vez na vida.
Agora Zangief podia ver a garota que os três estavam espancando. Ela não devera ter mais do que 17 anos e era um tanto bonita, apesar dos hematomas.


Lucia: O que você está esperando? Acaba logo com ele!

Enquanto isso, Terry tinha seus próprios problemas. Ele quicou na parede e deu o seu "Crack Shoot" visando acertar a testa de May e acabar logo com a luta. O que ele não contava era que a garota era extremamente ágil. Como uma verdadeira atleta, a mulher deu duas mortais para trás, escapando do golpe que encontrou apenas o chão.
May: Hahaha! Com quem você acha que está lidando, cara? Não srá tão simples assim me derrotar, ouviu?
Então, a moça avançou sobre Terry, girando as facas em ataques rápidos e sincronizados, visando fazer um bom número de cortes no campeão do Fatal Fury.
May: Rolento vai gostar de ver que eu fatiei algum membro desconhecido da gangue de Haggar!

[NOTA]Irwing, por favor, tenta escrever da forma normal mesmo, como se fosse o Zangief. Seu post ficou maneiro, mas ficou muito confuso de entender quais seriam suas ações, então assumi que você deu um tapa na orelha do Edi E. Valeu, mano.

_________________
avatar
Scorpion

Número de Mensagens : 2303
Idade : 31
Data de inscrição : 04/07/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CENA 1.2 - A HORA DO RUSH [TERRY BOGARD e ZANGIEF]

Mensagem  Ricardo Sato em Sab Nov 15, 2014 2:54 am

Eu não sou membro de gangue alguma,you bitch.

Terry entra em postura defensiva,esquivando com movimentos curtos e precisos,desde que não fossem profundos alguns cortes não eram problema pra sua estamina,e a velocidade da garota era boa mas não tanto quanto os verdadeiros ninjas com que ele já tinha treinado e lutado.
Mais do que isso,os cortes leves davam a garota a sensação de vencer e o orgulho disso coisa que beneficiaria Terry.

Deixando de tentar elimina-la tão rápido já que a jovem que tinha pressa de salvar tinha se erguido(pobre russo,deve ter doído...),era hora de levar o jogo a outro nível.
Em uma brecha dos ataques Bogard se abaixa e dá uma poderosa rasteira,orgulhosa de sua velocidade a garota deveria saltar facilmente nesse momento o corpo de Terry gira com potência elevada e com um giro ele da seu golpe anti-aéreo.

...Rising Tackle!!!!

A mulher insistia em não ser subestimada e dessa vez não seria,caso ela salta-se para trás ao invés de para o alto,ou de alguma forma conseguisse se esquivar do chute no ar ela teria uma surpresa ao tocar o solo.

....POWER WAVEEEE!!!!!


Não se meta com o lobo baby,vai acabar mordida.

_________________
"Bom e mal, eles se apegam as memórias porque é tudo que tem."
"Eu viverei com este fato!Não você!"
avatar
Ricardo Sato

Número de Mensagens : 1236
Idade : 33
Data de inscrição : 06/03/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CENA 1.2 - A HORA DO RUSH [TERRY BOGARD e ZANGIEF]

Mensagem  Convidado em Sab Nov 15, 2014 4:03 pm


Que sacana! Acertando assim na trairagem! Golpe baixo, vacilão, já tá apelando, assim não vale,ow! Esse porco safado!


Zang: Acabou a brincadeira!

OOOHHH!!! Eu conheço essa cara! hahahahah SE FERROU AGORA! Encheu o Rage todo, preparou o Ultra, 2 círculos e 3 socos. Levanta, que agora você VAI CHORÁ!!

Zang: Pela Mãe Rússia! E pelos meus fãs!

Zangief é o cara mesmo, deixou até o negão se levantar antes, se fosse eu já tava pisando na cara dele. O puliça já levanto achando que ia descer o cacete de novo, mas quando viu O Campeão já tava nas costas dele, segurando pela cintura. Aí, já é tarde demais, melhor começar a rezar!

Zang: Ultimate! Atomic! Buster!


AAAAAAAHHHHHHH!!!!!1 SENSACIONAL!!!!!!!!!11111 É TUDO NOSSO!!!!!! CHORÁ, CHORÁ, CHORÁ!!!
K.O. Zangief Wins.


Zang: Se vocês não tem amor pela sua nação, você não tem nenhuma chance contra mim!


Última edição por Wbr17 em Qua Nov 19, 2014 11:19 pm, editado 1 vez(es)

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CENA 1.2 - A HORA DO RUSH [TERRY BOGARD e ZANGIEF]

Mensagem  Scorpion em Seg Nov 17, 2014 7:13 pm

Os heróis mostraram a sua superioridade contra aqueles inimigos.
Terry usou o seu Rising Tackle para impedir o avanço de May. O chute acertou a garota bem no queixo, que caiu rolando para trás, mas logo se levantando. Ela secou o sangue da boca e mostrou-se bem irritada.
May: Seu... seu canalha! Você feriu meu rosto! Me fez sangrar! Você irá pagar por essa afronta! AAARGHHH!!!
Mas Terry já havia preparado sua Power Wave para dar cabo da inimiga. A onda de energia saiu quebrando o chão por todo o caminho, levando o chi de Terry até a inimiga. May arremessou suas duas facas contra Terry durante esta manobra. Uma das facas atingiu a parede, mas a outra fez um corte na coxa de Terry. Nada muito profundo, mas talvez precisasse de uns pontos depois.
A Power Wave atingiu May em cheio, jogando a mulher uns 6 metros pra trás, fazendo com que ela se chocasse na parede de tijolos, quebrando-a um pouco e desmaiando May.

Zangief havia ficado furioso com aquele golpe baixo. Com a ajuda de May, o gigantesco russo conseguiu submeter o seu adversário com facilidade. Ele o agarrou por trás, dando um suplex, seguido de um quebra-costelas e finalizando com um Spinnig Knuckle. A queda de Zangief com Edi fez um estrondo tão grande que as latas de lixo em volta do local caíram. Edi E. não acordaria por um bom tempo e isso o ensinaria a nunca atacar os países baixos de um russo novamente.
Com o fim do combate, Lucy levantou-se, mas a garota precisaria de apoio. ELa estava cheia de hematomas e cortes. Parece que os três membros da Mad Gear haviam feito um serviço violento em cima da garota.
Lucy: Eu não sei quem vocês são, mas obrigada. Eu não sei o que teria sido de mim se vocês não tivessem aparecido. Eles me pegaram de surpresa... o que é algo raro. Guy havia me dito que eu não devia ter vindo até Downtown, mas eu não dei ouvidos. Nós precisamos sair daqui rápido! Soddom é o braço direito de Rolento e ele logo vai esperar notícias desses dois. Quando perceberem que eles estão demorando, irão mandar mais gente atrás deles e aí sim estaremos em apuros. Vocês parecem saber lutar e parecem não gostar também da Mad Gear. Talvez possam vir comigo.
Então os heróis seguiram com Lucy em direção às ruas. Ao chegarem nas ruas, os heróis puderam ver que a cidade era um total caos. As paredes eram sempre pichadas e carros estavam pegando fogo. Pelo ambiente todo, gangueiros estavam fazendo arruaças, como quebrar vitrines e acertar máquinas de estacionamento com tacos de baseball.
Lucy: Está muito perigoso ficarmos nas ruas. Desde que Rolento ganhou mais poder, a sua gangue tem ficado cada vez mais presente nas ruas de Metro City. Talvez seja melhor irmos pelo metrô.
Os heróis então desceram pelas escadarias do metrô e saltaram pela roleta, pois nenhum dos 3 tinha dinheiro e Zangief jamais passaria pela roleta. Quando chegaram na plataforma, o vagão já estava lá. Entretanto, quando entraram, os heróis tiveram uma non-grata surpresa. Eles haviam entrado num vagão lotado de membros da Mad Gear. Homens e mulheres cheios de ttuagens, cabelos pintados e jaquetas com as mangas rasgadas. Punks dos mais diversos tipos. Eles podiam nem ter notado os heróis, mas era impossível não notar Zangief.


Punk 1: Ei, olhem o tamanho daquele cara!
Punk 2: Será que ele é membro novo da MG?
Punk 3: Não sejam idiotas! Se ele fosse membro, ele estaria andando com Lucy?
Punk 2: É verdade! Olhem, eles estão com a Lucy!


Foi quando os heróis perceberam que a porta do vagão fechou e o trem começou a andar.

Punk 3: PEGUEM ELES!
Então, Terry e Zangief, viram um grande número de gangueiros começarem a vir para cima deles. Deviam ser 30... ou mais!

_________________
avatar
Scorpion

Número de Mensagens : 2303
Idade : 31
Data de inscrição : 04/07/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CENA 1.2 - A HORA DO RUSH [TERRY BOGARD e ZANGIEF]

Mensagem  Ricardo Sato em Ter Nov 18, 2014 12:40 am

As coisas continuavam estranhas,a paisagem parecia mais um lixão,Terry havia passado tantos anos viajando pelos estados unidos e muitas vezes se deparou com esse tipo de cenário,mas nunca naquela escala toda uma cidade em escombros.
Seguiam pela cidade sem muitas explicações e acabaram no metrô,uma rota "segura" muito ruim.

Lúcia?muito prazer eu sou Terry Bogard,bom ver que tem tantos amigos na cidade.......
Será que você poderia encontrar uma saída enquanto seguramos seu fã clube.
Ei Zang que tal assim você quebra os 200 que vierem pela parte traseira do trem e eu os 200 que vem da frente,parece justo não?


Terry se aproveitaria que o espaço do trem impediria o avanço fácil de seus múltiplos oponentes e os atacaria com golpes curtos porém poderosos jogando uns contra os outros.
Quando chegasse a hora inevitável onde estaria contendo uma verdadeira onda de inimigos ele aproveitaria a proximidade deles para usar sua própria onda.
Durante todo o combate ele acumularia o chi da terra e quando estivesse pronto ele liberaria toda a sua fúria,atravessaria o grupo de inimigos e os jogaria contra as paredes abrindo caminho e desacordando o máximo possível deles.


......uuryyaahhhhhhhhh.






_________________
"Bom e mal, eles se apegam as memórias porque é tudo que tem."
"Eu viverei com este fato!Não você!"
avatar
Ricardo Sato

Número de Mensagens : 1236
Idade : 33
Data de inscrição : 06/03/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CENA 1.2 - A HORA DO RUSH [TERRY BOGARD e ZANGIEF]

Mensagem  Convidado em Qua Nov 19, 2014 4:41 pm

Essa tal de Metro City é pior que eu imaginava, a cidade toda tá uma zona! Carros pegando fogo, lojas saqueadas, pra qualquer lugar que se olhe tem destruição, violência... tá tudo um caos.

Zang: Por que vocês fazem isso com a cidade de vocês? Não amam a sua pátria? Isso não faz sentido... não há nenhuma honra aqui.

É... por baixo dos músculos de ferro tem um coração tão grande quanto. Zangief parece triste vendo essa situação, até segura o choro. Acho que ele teria ido lá dar um surra em todos se a garota não tivesse levado ele pelo metrô. Metrô esse que é outra porcaria, mas pelo menos não tiverem que pagar pelo serviço.

O gigante russo precisou se abaixar para entrar no vagão, meio desconfortável, mas ele está acostumado a ficar encurvado e com joelhos dobrados, é a posição de luta dele. Lá dentro tem mais alguns punks que ficaram encarando eles e em pouco tempo a treta já estava plantada.

Os caras estavam em maioria, então ficaram todos confiantes, mal sabiam que estavam presos junto com um urso siberiano, não, melhor, que ia assar um ciclone dentro do vagão.

Zang: Me atinjam o mais forte que puderem!

Dada a altura do lugar o herói russo não consegui mandar seus golpes mais fortes, que são suas marcas registradas, mas isso não o impediu de arremessar todos que estivessem em sua alcance, e convenhamos que envergadura do campeão é enorme! Então não tinha pra onde os caras correrem se não fosse pra dentro, e é aí que mora o perigo. Teve power slam, back breaker, back slam, alley oop¹ pra tudo qué lado! Acho que até vi um cara sendo arremessado pra fora do metrô!!! Sério, o cara voou pra fora, levando janela e tudo. Zangief também mostrou sua versatilidade com golpes de Sambo.


O melhor momento foi quando os caras tentaram atacar todos juntos cercando ele. MALUCO! Ele chegou logo no Double Lariat derrubando todo mundo! O negócio foi tão violento que uma dessas braçadas até quebrou aquele ferro que as pessoas usam pra se segurar, saca? Agora imagina isso na tua cara?!?! Sorte que a menina é mais baixa, passou raspando a cabeça dela! Se ela tivesse de salto, sei não hein... mas ela ficou segura o tempo todo atrás do Zangief.


Zang: Eu sou o Ciclone Vermelho e eu destruo qualquer coisa que fique no meu caminho!

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
¹ são diversos golpes de wresteling que consistem em jogar o adversário de cabeça, de costas ou de barriga no chão.
OBS: se os gifs/sprites não estiverem animados me avisem.


Última edição por Wbr17 em Sex Nov 21, 2014 1:48 am, editado 1 vez(es)

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CENA 1.2 - A HORA DO RUSH [TERRY BOGARD e ZANGIEF]

Mensagem  Scorpion em Qua Nov 19, 2014 7:14 pm

O trem começou a pegar mais e mais velocidade. Os gangueiros avançavam sobre os três heróis como ondas de todos os lados, visando acabar com eles. Entretanto, acabar com a raça do Ciclone Vermelho e do Campeão do Fatal Fury não seria uma tarefa nada simples. Terry distribuía porrada entre os que iam chegando, mas mesmo para ele, aquele grupo era uma força bem considerável. Ele afastava alguns com golpes rápidos e curtos, mas acabou tomando uma pancada com um taco de baseball atrás do joelho que o fez se curvar. Quando o oponente foi nocauteá-lo, Terry se adiantou e o nocauteou com um gancho. Bogard via que a situação estava de mal a pior. Os socos dos oponentes começavam a acertar e os hematomas já começavam a se formar.
Ao seu lado, Lucy mesmo ferida distribuía chutes entre os adversários por mais que estivesse ferida, a garota ainda tinha forças nas pernas e as estava usando para nocautear vários inimigos. Terry podia ver que o estilo da garota era muito parecido com o de Jun e o de Kim Kaphwan, pois ela usava os braços apenas para se defender.
Zangief por sua vez estava um pouco melhor. Apesar de maior e mais fácil de ser acertado, a resistência do russo era superior a dos outros dois, além de sua força ser também muito acima da média de qualquer outro lutador ali. As manobras de Zangief estavam fazendo algum efeito, mas o russo também pecava na agilidade e as pancadas causadas pelos membros da Mad Gear estavam começando a doer um bocado.
Então, Terry concentrou todo o seu chi e apontou para os membros da Mad Gear, fazendo um gigantesco disparo de energia cinética!
Bandidos voaram para todos os cantos. Entretanto o golpe de Terry era poderoso demais para ser utilizado num ambiente tão pequeno e fechado. A pressão aliada à energia cinética do golpe, confrontada com a energia cinética do vagão fez com que o trem tremesse todo e que as rodas do vagão saíssem dos trilhos.
Zangief, Lucy, Terry e todos os membros da Mad Gear que estavam lá se seguraram como puderam. Neste ponto, o metrô já estava sobre uma ponte na superfície, passando por perto do centro da cidade. O trem caiu aproximadamente 12 metros de altura, capotando de lado várias e várias vezes....

Zangief e Terry foram os primeiros a acordar.
O metrô estava virado de lado, no meio de uma avenida no centro da cidade. Terry e Zangief não estavam muito feridos, mas a pancada havia apagado os dois. Eles viram que os membros da Mad Gear estavam todos mortos ou desmaiados, eles não sabiam dizer.
Lucy estava acordada também, mas ela gemia de dor. Um dos ferros do metrô havia atravessado a lateral de sua barriga e muito sangue escorria. Entretanto, ela não perdeu o bom humor.
Lucy: Droga... isso arruinou meus planos de tatuar uma carpa aí. Arrggh! Da próxima vez que for descarrilhar um trem, me avisa pra eu descer, ok? Porcaria... acho que preciso ir a um hospital.
Os heróis então retiraram Lucy das ferragens com cuidado, mas mais sangue verteu dela e ela desmaiou. Zangief não sabia, mas Terry conseguiu ver que os sinais dela não estavam bons. Ele lembrou de quando Geese espancou sua cunhada, Mai quase até a morte, e Lucy estava tão mal quanto ela.
Quando saíram do trem, os heróis puderam ver que havia um enorme hospital à 4 quadras dali. Dava para ir a pé sem problemas. Outra coisa que os heróis repararam era que, para um centro da cidade, aquela cidade estava totalmente vazia. Eles não sabiam quanto tempo haviam apagado, mas certamente foi por mais de 1 hora. Onde estavam os bombeiros e os policiais? Onde estava o serviço de emergência?
Foi então que dois caras apareceram...

Won Won

El Gado

El Gado: A sorte mais uma vez ao meu lado. Veja só quem esses dois estão carregando.
Won Won: Sim... É a safada que roubou o chefe, Gado!
El Gado: Ela mesmo... muito bem, seus marombados. Soltem a garota aí mesmo e nós deixaremos que vocês caiam fora. Nosso assunto é com ela, não com vocês.
Won Won: E façam isso logo! Não temos o dia todo!

Terry e Zangief agora tinham uma opção a fazer. Eles podiam abandonar a quase morta Lucy ali e seguir seu caminho, podiam lutar contra os dois caras armados com facas ou podiam se separar para conseguir levar Lucy ao hospital. Uma coisa era um fato: Eles não conseguiriam levar Lucy à segurança sem antes acabar com aqueles dois... o problema é que Terry sabia que ela não tinha mais muito tempo de vida. O sangue dela pingava... o que fariam os heróis?

_________________
avatar
Scorpion

Número de Mensagens : 2303
Idade : 31
Data de inscrição : 04/07/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CENA 1.2 - A HORA DO RUSH [TERRY BOGARD e ZANGIEF]

Mensagem  Ricardo Sato em Qua Nov 19, 2014 10:37 pm

fuck...FUCK....FUCK!!!
Terry acordava e via a cena ao redor,tinha exagerado e sabia disso,estava empolgado com a situação e tinha pressa de voltar pra casa.
Ver tantas pessoas diferentes e poderosas convergirem em uma aventura que poderia ser um sonho esquisito tinham feito ele se descuidar.
Ele não era um assassino,mesmo os membros da Madgear a seu ver mereciam uma bela surra,e a prisão depois que a cidade voltasse ao normal....não aquilo e não por suas mãos.
Lúcia tentava brincar mas era claro que estava em perigo a medida que saiam para a rua em direção ao hospital novamente eram encontrados pelos gangsters,que pareciam estar em todos os lugares.
Os olhos de Terry estavam diferentes mais opacos e sombrios,estava na hora de botar a cabeça no jogo,estava na hora de proteger aquele mundo como se fosse o seu e não um sonho.
Tentando relaxar ele estrala o pescoço e analisa os oponentes enquanto se vira pra Zangief e de leve soca seu ombro.


Fiz merda grandão e tá na hora de começar a pagar,a garota está mais ferida do que tenta parecer,ela tem que chegar até o hospital o mais rápido possível,mas se eu correr com ela nos braços posso abrir ainda mais seus ferimentos.


Preciso que você vá,preciso que a leve em segurança e preciso deter esses palermas.


Numa rápida tentativa de humor que qualquer um percebia que era uma mentira ele completa.


Quebra essa pra mim,depois te pago uma vodka......


Terry esperava que o gigante fosse em frente e levasse a garota,neste momento ele devia estar preparado para protege-los.
Uma onda de energia avançaria a frente do russo forçando os dois a darem passagem,antes que se recuperassem Terry avançaria em espantosa velocidade o punho repleto de chi como que o impulsionando para deter um dos inimigos de arremessar as facas.
Tentaria jogar gado sobre won won com um balão,já que as armas dele pareciam ser as mais facilmente arremessáveis.


A garota tem compromisso e não irá a lugar algum com vocês,já vou avisando,se um me der as costas pra ir até ela não vai se levantar tão cedo.
A melhor opção é os dois tentarem me derrotar rápido e ir atrás deles.....isso se conseguirem é claro.
.....COME ON!!!!




_________________
"Bom e mal, eles se apegam as memórias porque é tudo que tem."
"Eu viverei com este fato!Não você!"
avatar
Ricardo Sato

Número de Mensagens : 1236
Idade : 33
Data de inscrição : 06/03/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CENA 1.2 - A HORA DO RUSH [TERRY BOGARD e ZANGIEF]

Mensagem  Convidado em Qua Nov 19, 2014 11:17 pm

Wow essa foi violenta! Por essa não esperava! Caramba, o trem saiu dos trilhos e despencou! Pô, essa cara é sinistro mesmo! Tudo começou a girar, Zangief deve ter lembrado da vez que foi sugado por um tornado. Acho que essa não dá pra colocar na conta do prefeito.

Pra piorar a lúcia tava toda ferrada, literalmente. Ela tem que ser levada pro hospital com urgência, mas do jeito que é essa cidade, tenho minhas dúvidas que estará funcionando. Mas tem que tentar, a garota vai morrer!

Só pra dificultar aparecem mais dois punks querendo arranjar confusão, tem mais desses otários nessa cidade do que neve na Sibéria, eles brotam de todos os lugares! Ninguém trabalha nessa cidade não?! Não tem ninguém que é gente boa?!

Não demora nada e o Terry já se prontifica a bancar o herói, badass, personagem principal, sabe? Ele não me engana, já tinha sacada a desde o início. Então, ele pede pro Campeão levar a menina enquanto ele briga com os dois que apareceram. Zangief aceita o plano, afinal, a vida dela está em risco. É por isso que o Ciclone Vermelho não gosta de garotas, elas são distração e atrapalham os lutadores. O gigante russo pega ela nos braços e começa a correr como se fosse um expresso siberiano. Um homem que está acostumado a correr com neve até a cintura não vê problema em seguir em frente, nada irá detê-lo.

Zang: Não se preocupe, mocinha, ainda não está terminado! Você precisa ser forte! Daqui a pouco nós chegaremos no hospital. Mantenha seu espírito de luta!




Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CENA 1.2 - A HORA DO RUSH [TERRY BOGARD e ZANGIEF]

Mensagem  Scorpion em Seg Nov 24, 2014 2:25 am

As ameaças de Terry não fizeram muito efeito contra aquela dupla. El Gado era mais alto que Terry e bem mais esguio, enquanto Won Won era truculento e mais musculoso que Terry. Entretanto, o campeão do Fatal Fury não era um guerreiro fácil de ser derrotado. O problema era que ambos estavam armados com facas e pareciam saber lutar bem em dupla. Eles começaram cercando Terry, flanqueando-o pela frente e por trás e o Lobo Solitário estava começando a ter problemas para enfrentá-los.
Sempre que se esquivava de um dos dois, o outro acertava um pequeno, mas doloroso corte em Terry. Foi quando El Gado aproveitou-se de uma vantagem que Won Won ofereceu e atirou uma faca em Terry que pregou em seu ombro, fazendo uma boa quantidade de sangue descer. Então, El Gado sacou mais uma faca... Terry podia ver que El Gado era mais um bom arremessador de facas do que lutador, enquanto Won Won era um lutador bem mais físico. Nesta hora, o gigante Ciclone Vermelho começava a fazer falta...

Enquanto isso, Zangief correu até o hospital com Lúcia nos braços. Ele entrou no hospital rapidamente, mas encontrou o local totalmente apagado e abandonado. Então, o street fighter resolveu procurar alguém que pudesse ajudá-lo, mas ele não encontrou nenhum médico. Foi quando uma voz se fez presente.
Dean: Lucia? Oh, meu Deus, Lucia! O que fizeram com ela?!


Um homem loiro e de cabelo em pé aproximou-se correndo e querendo analisar a garota nos braços de Zangief.
Dean: Ela está muito ferida! Temos de levá-la até a base! Lá tem gente que saberá o que fazer!
Zangief agora tinha uma decisão difícil. Ele entregaria Lúcia à um completo estranho e sairia para ajudar Terry? Ou seria mais interessante ajudar a moça e confiar no taco do parceiro? Qual fosse sua decisão, Lúcia tinha pouco tempo... e talvez Terry também.

_________________
avatar
Scorpion

Número de Mensagens : 2303
Idade : 31
Data de inscrição : 04/07/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CENA 1.2 - A HORA DO RUSH [TERRY BOGARD e ZANGIEF]

Mensagem  Ricardo Sato em Seg Nov 24, 2014 8:52 pm

Terry havia conseguido ganhar o tempo que Lúcia precisava mas se encontrava em grandes problemas,os capangas eram bons,não estavam no seu nível mas os sucessivos ferimentos cobravam seu preço.
Seu corpo estava cansado e os dois atuavam muito bem em conjunto,era o momento de vencer ou sofrer as consequências,em um descuido havia sofrido mais um golpe e se demorasse demais poderia ser derrotado pela perda de sangue.

Era lógico que pelas características dos oponentes era melhor se aproximar de Gado e derrotá-lo rápido antes de lidar com won won sozinho,era lógico porém óbvio.
Com certeza sendo acostumados a lutar juntos eles esperavam por esse tipo de ação,Terry tentaria então fazer isso da forma mais surpreendente possível.

Se aproximaria de Gado em um movimento rápido de corpo,provavelmente pela estratégia conjunta deles ao invés de lutarem juntos Gado se afastaria e deixaria Won atacar pelas costas.



Entretanto Terry usaria de um movimento combinado,perseguiria gado em alta velocidade usando seu Burn knucle o avanço extremo causado pelo impulso do punho energizado não só deveria ser o bastante para golpear o arremessador mas também para fazer won won perder seu alvo e errar o primeiro golpe atingindo apenas o ar onde Bogard estava antes.



Em sequência usando o impulso da manobra ele saltaria por sobre gado e girando no ar aplicaria seu power dunk em suas costas.
Se tudo desse certo gado cairia com os dois poderosos ataques e seria arremessado contra Won que avançava para o corpo a corpo dando tempo para Terry respirar.



Se a luta se tornasse um contra um mesmo ferido ele teria chances de vencer.

_________________
"Bom e mal, eles se apegam as memórias porque é tudo que tem."
"Eu viverei com este fato!Não você!"
avatar
Ricardo Sato

Número de Mensagens : 1236
Idade : 33
Data de inscrição : 06/03/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CENA 1.2 - A HORA DO RUSH [TERRY BOGARD e ZANGIEF]

Mensagem  Convidado em Qua Nov 26, 2014 12:20 am

Zang: EMERGÊNCIA!! Alguém aí?! Uma menina machuca precisa de ajuda!

Num falei? Cidadezinha de merda, nada funciona! Essa droga de hospital particular que não tem ninguém, não tem luz. Como alguém ainda vive nesse lugar?! Tá maluco!

Dean: Lucia? Oh, meu Deus, Lucia! O que fizeram com ela?!

Essa mina é famosa mesmo, todo lugar aparece alguém que conhece ela. Deve ser alguma celebridade ou sei lá, até agora só apareceu gente querendo ferrar com ela. Essa menina não deve ser fácil, não. Em todo caso, o Zangief colocou ela numa maca que tava abandonada lá no corredor, não que estivesse pesado, ele poderia continuar carregando ela até ele morrer de velho, porque ele é forte desse jeito, mas por causa desse maluco que chegou perguntando por ela.

Zang: Quem é você?! O que está fazendo aqui?! Diga logo o que quer com ela ou te parto no meio?!


UOW! Essa foi inusitada! Mas saquei, até agora só apareceu gente querendo o mal dela, e a primeira pessoa que O Campeão encontrou nessa cidade o fez de otário. Assim fica difícil confiar em alguém daqui, ainda mais numa cidade doida que nem essa. Acho melhor o cara falar logo ou a coisa vai ficar feia pro lado dele. Acho difícil ele conseguir mentir sentindo tanta dor, e duvido que ele consiga sair das garras do homem que treina com ursos.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CENA 1.2 - A HORA DO RUSH [TERRY BOGARD e ZANGIEF]

Mensagem  Scorpion em Ter Dez 02, 2014 6:27 pm

Zangief rapidamente agarrou Dean pelo pescoço e indagou qual seria o interesse do rapaz na loira. De fato, Dean não conseguiria se soltar do agarrão de Zangief, então ele agarrou o pulso do russo e deu um grande choque no gigante, que acabou por soltá-lo por um tempo. Zangief lembrou-se de um rival que enfrentou numa arena em Las Vegas, chamado Blanka, que tinha a mesma capacidade.
O loiro caiu no chão, tentando pegar ar, mas antes que Zangief pudesse avançar sobre ele, Dean pediu que ele parasse e explicou sua situação.
Dean: Acalme-se, grandalhão. Eu não sou seu inimigo. Eu sou amigo de Lúcia. Eu e os outros estávamos à procura dela desde que ela se infiltrou na Mad Gear e conseguiu informações sobre os novos poderes de Rolento. O problema é que ela foi descoberta e os caras da Mad Gear foram atrás dela e a alcançaram antes de nós. Se você a trouxe aqui, então é porque você também está contra a Mad Gear.
Ele levantou-se para olhar Lúcia que estava muito ferida.
Dean: Droga, ela tá muito machucada. Não tem nenhum tipo de serviço público funcionando em Metro City! Rolento mandou a Mad Gear pras ruas e o prefeito deu ordem de recolher aos cidadãos. Nós estamos juntando forças para acabar com ele e, se você tiver afim de se unir a nós, com certeza teremos utilidade prum cara com tamanha força. De qualquer forma, eu tenho que levar Lúcia até o antigo ginásio. Os outros estão se reunindo lá e Carlos saberá o que fazer para ajudá-la. Eu estou com uma camionete lá fora, você vem?

Enquanto isso, Terry ia de mal a pior. Os dois inimigos tinham muita sincronia para lutar. Sempre que Terry acertava um deles, o outro lhe passava um corte pelas costas. Assim, o campeão estava começando a sentir suas forças minadas. Ele já tinha mais de 10 cortes pelo corpo todo e o sangue já manchava toda a sua roupa.
Então, Terry decidiu separar os dois. Ele usou um golpe de deslocamento para acertar uma forte pancada em Gado, que voou e capotou umas 4 vezes pelo asfalto. O problema é que ele não esperava que Won Won também tivesse suas artimanhas. Quando errou seu golpe, Won Won aproveitou-se que Terry estava de costas para ele e arremessou seu facão, pregando-o bem nas costas de Terry.
O cansaço e a dor tomavam conta de Terry... ele quase não podia mais lutar, até que a falta de sangue minou suas forças e ele logo foi uma presa fácil para os chutes de Won Won e do agora recuperado, Gado.
Terry apagou...

Quando ele acordou, Terry estava amarrado à uma cadeira, cheio de hematomas pelo corpo todo. Ele estava quase sem forças e o que o tinha acordado fora um balde d`água. À sua frente, alguém que dispensava apresentações...


Rolento: Então... você é o tal "novo no pedaço" que tem dado trabalho para os meus comandantes, não é? Você vai me entregar os seus amigos e onde eles estão escondidos, ou eu vou garantir que você sinta dor... muita dor...

Ao lado dele, uma bela mulher de cabelos roséos e um chicote na mão... no canto da sala, Terry viu uma mulher caída, vítima de espancamentos. Tratava-se de uma mulher que lembrava muito - ao menos a vestimenta - de sua cunhada, Mai Shinaryu.


_________________
avatar
Scorpion

Número de Mensagens : 2303
Idade : 31
Data de inscrição : 04/07/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CENA 1.2 - A HORA DO RUSH [TERRY BOGARD e ZANGIEF]

Mensagem  Convidado em Sab Dez 06, 2014 5:19 pm


Caraca! Essa doeu. O punk dá choque?! Por essa não esperava. Olha só pra ele?! Não tem cara de quem dá choque, nem é verde, selvagem, nem nada. Será que é do Brasil? Sorte que o gigante russo tá acostumado com esse tipo de coisa. Vai precisar muito mais do que isso pra derrubá-lo.

Zang: Ok, camarada, você parece falar a verdade. Pode levar a garotinha, ela precisa de ajuda urgente. Mas não posso ir com você, um camaradinha ficou pra trás lutando. Preciso voltar e ver se está tudo bem. Só me diga como eu chego nesse antigo ginásio que depois nos encontramos.

Ih, é verdade! Já tinha me esquecido dele. Será que ele tá bem? Ele tava bem ferrado quando ele ficou pra bancar herói. Bom, espero que Ciclone Vermelho consiga chegar a tempo de ajudar. O Zangief é assim, sempre se preocupando com os outros. Por isso que é um herói nacional.


Última edição por Wbr17 em Seg Dez 08, 2014 4:41 pm, editado 1 vez(es)

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CENA 1.2 - A HORA DO RUSH [TERRY BOGARD e ZANGIEF]

Mensagem  Ricardo Sato em Seg Dez 08, 2014 4:36 pm

Terry estava em uma difícil situação,porém havia encontrado quem queria,ele evitava olhar a mulher caída para não demonstrar interesse,agora era preciso descansar e curar-se
A tortura que seguiria poderia ser demais para muitos,mas não para ele,de fato em vista dos outros ferimentos seria até menos doloroso.
Falar e se mostrar fraco até ter forças e ki para escapar era seu plano,descobrir onde estava o fragmento era seu objetivo,vivendo entre ladrões como vivia,Rolento deveria manter o objeto perto de si.
Era ótimo que o homem não soubesse de sua missão e acreditasse que ele era mais um dos rebeldes,isso lhe dava vantagem e mais tempo para enrolar.

Olha aqui cara,de que merda você ta falando,só estava de passagem e seus "tenentes"caíram em cima de mim.
Se eles não queriam problemas era só ficarem mais fortinhos......agora de que amigos você tá falando.
Meu único amigo aqui é uma montanha de músculos barbada e nem esse eu sei onde está graças aos seus capangas.

_________________
"Bom e mal, eles se apegam as memórias porque é tudo que tem."
"Eu viverei com este fato!Não você!"
avatar
Ricardo Sato

Número de Mensagens : 1236
Idade : 33
Data de inscrição : 06/03/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CENA 1.2 - A HORA DO RUSH [TERRY BOGARD e ZANGIEF]

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum