Prólogo 1: Incidentes

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Soviete e Estrela, supremacia vermelha.

Mensagem  Ricardo Sato em Ter Abr 09, 2013 8:23 pm

Rapidamente Leonid busca entre suas memórias dos funcionários ,pelo nome Gavin ,mas mesmo se não lembrar não há tempo a perder.

Enquanto sela a entrada com escombros,para ter mais tempo de falar antes que eles atravessem,ele diz.

Arrow Agora é muito simples camarada ,eles esperam por um fugitivo com uma armadura de soviete,você fará uma barricada naquela posição...

Eu estarei acima da entrada e assim que eles entrarem tentando acerta-lo atrás de suas proteções eu cairei sobre eles,espero que o primeiro embate seja rápido.

Porém você não ficará aqui para o segundo,desde já fique com as informações que estão ali...assim que o combate começar destrua a parede atrás de você que segundo os mapas,irá lhe levar para um corredor onde evitará se encontrar com inimigos daquela direção que estiverem vindo para cá.

Assim que sair vá até os reféns,nesse momento a notícia sobre eu estar aqui já deve ter se espalhado ,alguns deles irão fugir e outros virão como loucos atrás de mim...digamos que tenho história com esses vermes.

De qualquer forma eles irão abandonar seus postos.

Eu irei lhe passar a rota do comboio com as armaduras assim que meus contatos me informarem,mas sua prioridade é tirar os reféns daqui.

Sincronize sua frequência de comunicação com a minha.

Vou arrastar a luta para aquela direção onde se não me engano há um gerador e combustível você deve ,se puder selar aquela parte do complexo com as portas antifogo assim que eu e nossos amigos entrarmos ,depois disso lhe darei 10 min para sair com os funcionários e vou explodir aquela parte do complexo.

(Se eu durar tanto...)

Depois eu irei atrás do comboio...se os reféns estiverem em segurança,venha juntar-se a festa.

É um homem de coragem camarada,e você precisará disso pois não podemos nos dar ao luxo de perder com tanto em jogo.


Logo após ele faz uma continência ao novo aliado e se ergue do chão.

Leonid se posiciona e se prepara ,logo o caos da batalha se inicia...a guerra é como o inferno vindo a terra,e com seres superpoderosos um pequeno combate é como uma guerra.

Ele temia pelo mundo,pela nação e pelos poucos que chamava de amigos,caso uma verdadeira guerra com ssp's estourasse,estranhamente nunca temeu por si e nem se atentou a isso.

Se oriente e ocidente se enfrentassem ele nem sabia de que lado estaria.....na verdade sabia ,estaria do lado daquilo que fosse melhor a mãe pátria...como agora.




NOTAS=se o uso do mapa da base que ele checou estiver demasiado me informem e eu tentarei reeditar a ação.
obrigado.

avatar
Ricardo Sato

Número de Mensagens : 1373
Idade : 33
Data de inscrição : 06/03/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 1: Incidentes

Mensagem  Leo Rocha em Sex Abr 12, 2013 7:58 pm

Leonid puxa pela memória e lembra do nome dito pelo homem constar nos arquivos que Sacha lhe mostrou. Ele lembra que Gavril Ivanovich constava na lista de funcionários do complexo como um dos membros da equipe de manutenção do local. Ex-militar dispensado após cumprir um curto período de serviço, Gavril tem se mantido trabalhando para o governo como um funcionário mediano da área de manutenção. Leonid pensa se o relatório estaria incompleto propositalmente ou se aquele homem realmente era um trunfo desconhecido até para Sacha e seus amigos.
Ele então apresenta um plano para Gavril que lhe diz:

Arrow Sem problema, camarada! Esta armadura está preparada para enfrentar um exército! Eu mesmo a adaptei. Ela é totalmente diferente das armaduras que chegaram aqui! E eu a visto em honra da memória do camarada Dmitir Pushkin!

A menção ao nome do primeiro Soviete Supremo traz lembranças a Leonid, mas havia muito a ser feito. Seguindo o plano de Estrela Vermelha, Gavril se coloca como isca para os meta-homens. Frequência ajustada para as comunicações e preparações feitas, os dois se colocaram a postos e iniciaram o combate cerca de 15 meta-homens entram correndo pela porta. Três deles são rapidamente atingidos pelo Soviete Supremo que segue na direção indicada por Leonid.
Ele se preparava para partir para o ataque quando ouviu a comunicação de Sacha:

Arrow O comboio parece estar com algum bloqueio de rastreio, porém conseguimos identificar um sinal suspeito saindo de nosso espaço aéreo. A projeção da trajetória aponta para uma zona de conflito: a Coréia do Norte. Lembrando que você tem pouco tempo para ação antes que estas armaduras deixem nosso espaço aéreo e antes que seja colocado em ação o plano de contingência com relação a base. Boa sorte, camarada!

Os meta-homens seguem disparando contra o herói. Cabia agora a ele tentar alcançar seu objetivo enquanto seus aliados davam sequência a sua parte no acordo.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4164
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

corra contra o tempo,não se perca no momento

Mensagem  Ricardo Sato em Sab Abr 13, 2013 11:45 pm

Aliviado e feliz em ouvir o nome do primeiro soviete, Leonid começava a acreditar mais no sucesso total.

Porém logo em seguida sacha vem com péssimas notícias.

Antes de saltar sobre os inimigos ele sussura em seu comunicador...

Arrow Soviete o comboio ruma para a coreia do norte mas esta sob proteção contra rastreio,eu não tenho mais tempo a perder.

Avise-me imediatamente quando tirar os reféns do complexo...seja rápido,tentarei dar logo um xeque-mate assim que receber seu comunicado.

Depois talvez perderemos contato,de qualquer forma coloque os funcionários em segurança e parta para a fronteira em direção a coreia,precisarei de mais um par de olhos.....foi uma honra camarada ,espero vê-lo bem,mantenha as informações em segurança.


Leonid desce derrubando os meta-homens da dianteira com rajadas,depois rapidamente pega dois retardatários pelos pés e os arremessa contra os outros.

Ele deliberadamente se poe em seu meio e aproveita da surpresa e ate mesmo medo nos oponentes,para ganhar ainda mais tempo.

Arrow Tolos,os chamam de massa de manobra e descartáveis e vocês correm em auxílio deles??!!

Se vocês são mesmo massa,então permitam-me moldar-lhes no que merecem.....

Certa vez eu disse a seus amigos que embora tivesse o poder para destruí-los em um instante eu preferia esmaga-los com minhas próprias mãos....
porém hoje é o exato inverso ,eu não tenho tempo a perder socando vocês,aqueles que quiserem saim logo daqui.....


Ele se manteria em alerta e continuaria o combate enquanto falasse ,se atacado,mas o objetivo é o tempo...

Assim que Gavin lhe disse-se que saíra com as pessoas do complexo ele tomaria nova ação...certo de que havia dado uma chance aqueles que lhe ouviram.

Estrela ativa seus poderes de maneira extrema,de todo seu corpo a energia explodia em todas as direções e tornava a sala completamente tomada de chamas tão quentes que se tornavam brancas.

A explosão jogaria os inimigos para os lados e depois sua força seria redirecionada ao teto,criando uma abertura,por onde Leonid voaria em velocidade máxima em sua forma energética.

Um cometa vermelho que desafiava a gravidade ,voando atrás de uma fagulha de esperança.....ele chegaria ao seu destino
e impediria o mal de usar a memória dos sovietes supremos em joguetes de dor e morte.
avatar
Ricardo Sato

Número de Mensagens : 1373
Idade : 33
Data de inscrição : 06/03/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 1: Incidentes

Mensagem  Convidado em Ter Abr 16, 2013 12:46 pm

Armado com um radio, as duas pistolas que encontrara na prisão e alguns gravetos rígidos que coletara caso precisasse enfrentar alguma criatura selvagem. Assim o Arqueiro passava o momento, caminhando no final da tarde pela Fronteira da Coreia, procurando o próximo lugar para passar a noite. O ar no rosto e a natureza selvagem da situação o deixavam com a sensação de liberdade e ele estava se recuperando da prisão.

A caminhada também o deixava pensativo. Lembrou da nave, de Spyware, do ''seu resgate'' defendendo-o e lembrou-se do nome dito: Waller.

Tentou puxar da memória. Não se lembrava de nenhum daqueles. Seriam mais metahumanos do governo? Seria um novo Esquadrão Suicida? Deixaria para pensar nisso depois, quando conseguisse contato.

Foi nesse momento que observou três paraquedistas em modo furtivo saindo de um jato. Pensando que poderiam ser como ele, prisioneiros deixados aqui por mais times de resgate (quais os planos de Waller na Coréia? Quantos times ela possue?) ou mesmo inimigos que, de alguma forma, descobriram sua localização. Turistas não saltam em modo furtivo e menos ainda na fronteira entre as Coréias.

De qualquer forma, merecia um reconhecimento. Cuidadosamente, Ollie seguiu também ele de forma furtiva até a área de pouso dos três, se camuflando como podia e mantendo uma distância segura, só para ter um visual claro das três figuras e definir seu próximo passo baseado na aparência e atitude dos camaradas.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 1: Incidentes

Mensagem  Drako em Qua Abr 17, 2013 12:26 am

Nos jogamos de paraquedas em modo furtivo, abaixo da área de alcance do radar, para pousar em segurança na Coréia do Norte. Somos apenas três, mas é basicamente o que eu preciso.

Chegamos ao solo coreano sem sermos percebidos, mas logo trato de lançar pequenos rastreadores de alta-frequência no chão, que funciona como se colocássemos o ouvido no chão, capaz de sentir passos a quilômetros de distância. Qualquer movimentação, eles me mandar a frequência para a minha máscara, que a decodificará e me dará a informação do que está atrás de nós e o número de unidades. À medida que formos avançando, lançarei mais alguns. Com isso saberei se estamos sendo seguidos ou não. Estar preocupado com a retaguarda em um local hostil como esse não é bom.

Asa Noturna:
Certo, estamos em nosso destino. Robin, faça reconhecimento da área, me diga sempre o que vê, o tempo todo.

Robin: [tt] Por que não entramos logo? Só perdemos tempo aqui.

Asa Noturna:
Vá logo, quanto mais rápido fizer o que eu disse, mais rápido vamos entrar.

Robin: [tt]

Ele finalmente resolve fazer o que eu digo. Eu e Batgirl então vamos um pouco mais a fundo no local, tentando localizar uma boa área de entrada e o quão bem guardada ela está.

_________________
avatar
Drako

Número de Mensagens : 1853
Idade : 28
Data de inscrição : 28/04/2009

Ver perfil do usuário http://www.ds-club.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 1: Incidentes

Mensagem  Leo Rocha em Dom Abr 21, 2013 2:03 pm

Estrela Vermelha:

Leonid sabia que a palavra chave neste momento era tempo: o tempo que o novo Soviete Supremo precisaria para retirar os reféns da instalação, o tempo que Sacha lhe deu antes que colocassem em ação o plano de contigência, o tempo que precisaria para evitar que os armaduras chegassem na Coréia do Norte.A areia caia pela ampulheta e ele sabia que cada grão seria decisivo nesta hora.
Os meta-homens invadem a sala atacando Leonid com tudo, mas o herói resiste trocando socos e disparos contra as criaturas. Ele se mantém no centro da sala, e em determinado momento os meta-homens se lançam sobre ele, o cobrindo. A violência com que eles atacam e seu número chegam a realmente fazer com que Estrela Vermelha duvide de que conseguirá vencê-los. Porém, a típica voz de Gavril lhe chama de volta à realidade:

Arrow Camarada Estrela Vermelha! Consegui evacuar os reféns! Havia alguns guardas aqui na escolta deles, mas foram derrubados! Estou saindo com eles, carregando eles pra ser sincero, usando um conteiner dos depósitos. Pode sair daí! Já estamos prestes a entrar em segurança!

Era tudo que Leonid esperava ouvir. Ele concentra seus poderes e detona uma explosão que lança os inimigos para o lado. Em seguida inicia um vôo em alta velocidade, atravessando o teto e alcançando o espaço aéreo. A explosão atinge o gerador de combustível que alimentava a energia daquela parte do complexo e culmina numa explosão maior, que reverbera em uma sequência de explosões pelo complexo. Os meta-homens longe do epicentro de explosão tem pouquissimo tempo para uma fuga, no entanto, os demais acabam sendo vitimados pela mesma. Do alto ele vê Gavril carregando o conteiner para um local seguro. Enquanto se afasta, Gavril lhe emite uma comunicação:


Arrow Camarada Estrela Vermelha, você conseguiu escapar? Estamos a caminho da cidade vizinha. Vou deixá-los lá e retorno para ajudar! Você pode me contatar nessa frequência. Quero ajudar a manter a honra dos Sovietes Supremos, mesmo que o atual governo ache desnecessário.

Ele segue em velocidade deixando o local com os reféns resgatados. Leonid começa a voar na direção da Coréia do Norte, quando recebe o comunicado de Sacha:

Arrow O que houve aí? Detectamos uma detonação de impacto! Você e os reféns estão bem?

Após a resposta de Leonid, ele dirá:

Arrow Não consegui rastrear a o comboio, mas temos uma previsão de que eles sigam através de Vladivostok, no único ponto onde as nossas fronteiras se encontram. É uma área conflituosa depois da ação do Superman e fica próxima da China, onde temos outra grande concentração de meta-humanos... Recomendo cuidado.

Caso não houvesse mais informações que Leonid quisesse solicitar ou compartilhar, ele desligaria. Agora cabia ao herói alcançar as armas desviadas e evitar que elas caíssem em mãos erradas.

nota do narrador: A continuação da sua missão estará no tópico DEFCON 5: Onde há fumaça...

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4164
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 1: Incidentes

Mensagem  Leo Rocha em Dom Abr 21, 2013 2:39 pm

Arqueiro Verde, Asa Noturna, Batgirl e Robin [tt]:

Asa Noturna, Batgirl e Robin estavam fazendo o reconhecimento do local: haviam notado que a segurança dos dois lados da fronteira estava aumentando exponencialmente a medida que o tempo passava. Em pouco tempo seria difícil permanecer no local sem que fossem detectados. A área parecia preparada para o estouro de uma possível guerra e levando em consideração os envolvidos, isso não era algo tão absurdo...
No reconhecimento, o trio observa a existência de algumas guaritas de segurança, com espaço entre elas de cerca de 500 metros, favorecendo uma entrada noturna, mas exigindo maior esforço para permanecer oculto. Aparentemente, na que se encontrava próxima a eles, havia 3 guardas de plantão.



Havia próximo à guarita, se encontrava um posto de guarda em terra, com dois soldados bem armados.



Também observaram que um grupo de 5 soldados fazia a ronda na fronteira durante todo o tempo.




O equipamento lançado por Asa Noturna garantia a segurança do perímetro, porém, havia a necessidade de se prepararem para agir rapidamente. O equipamento vez ou outra sinalizava a aproximação de pequenos grupos de pessoas, provavelmente de soldados, rondando a área. Nenhum deles se aproximara até o momento a ponto de gerar alguma preocupação. Mas o mesmo não acontecia com o sinal que Asa Noturna recebia agora. Uma pessoa andava sozinha pela área e aparentemente seguia os passos do grupo. Batgirl notou pelo mudança de postura de Asa Noturna o problema e se colocou em estado de alerta. Quando a situação se tornou perceptível a ela, saltou na direção da pessoa que os seguia, atacando-a com um golpe de imobilização preciso.

********************************************
Oliver estava seguindo na direção do trio de paraquedistas. Ele teve dificuldade em encontrar a trilha do grupo, mas como um caçador nato, encontrou elementos que lhe apontavam qual seria uma área mais interessante para um grupo que procurava se manter oculto. Ele sentia que estava prestes a encontrar o grupo quando alguém saltou contra ele o atacando com força e agilidade impressionantes. Oliver fora descoberto e atacado. Agora precisava resolver essa questão antes que não lhe restassem mais forças para lutar.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4164
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

sopram os ventos da guerra,choro pelos filhos da terra.

Mensagem  Ricardo Sato em Dom Abr 21, 2013 3:06 pm

Leonid se mantém em velocidade máxima por um bom tempo,tomando apenas o cuidado de manter-se abaixo dos radares e de evitar ser avistado por militares,o que não era difícil considerando onde estava.

Logo o soviete supremo entra em contato.

Arrow Camarada Estrela Vermelha, você conseguiu escapar? Estamos a caminho da cidade vizinha. Vou deixá-los lá e retorno para ajudar! Você pode me contatar nessa frequência. Quero ajudar a manter a honra dos Sovietes Supremos, mesmo que o atual governo ache desnecessário.

Arrow A missão no complexo foi terminada,estou bem na medida do possível,deixe os reféns em lugar seguro e se achar prudente devolva a pesquisa ao dr Neverenko .

Logo entrarei em contato assim que tiver mais imformações.


Em seguida é sacha quem entra em contato esperando notícias.

Arrow O que houve aí? Detectamos uma detonação de impacto! Você e os reféns estão bem?

Arrow Estou bem, como a base estava tomada de inimigos que não tinha tempo de derrubar,tive de inutilizar a base,como já estava nos planos.

Os reféns e informações estão em segurança em uma cidade vizinha guardados temporariamente pelo novo soviete supremo...do qual vocês provavelmente já sabiam.

Mandem alguém para lá precisarei do apoio dele e é melhor que os reféns não fiquem muito tempo sozinhos.


Arrow Não consegui rastrear ao comboio, mas temos uma previsão de que eles sigam através de Vladivostok, no único ponto onde as nossas fronteiras se encontram. É uma área conflituosa depois da ação do Superman e fica próxima da China, onde temos outra grande concentração de meta-humanos... Recomendo cuidado.

Arrow É as notícias não são das melhores camarada.

Tente manter quantos olhos puder longe dos radares,voarei abaixo dele mas nunca se sabe o que pode dar errado.

Caso já não tenha, essa é a frequência do soviete .......


Terminando o assunto com sacha entraria novamente em contato com Gavril de forma sussinta.

Arrow Vladivostok fronteira com a correia....bem próximo a china,onde se não soube, há bastante movimentação graças a rusga da liga oriental com superman,se for tome cuidado.

Sem mais o que ou a quem dizer ,Leonid voaria rente ao solo o mais rápido que pudesse,só iria desacelerar próximo da área da fronteira onde teria de procurar.

O vento em seu rosto estranhamente cheirando a cinzas de chernobyl dava lugar a um odor ainda pior....havia o cheiro de morte no ar e isso ele não poderia permitir.



ps=respondi uma última vez aqui se estiver errado eu transfiro.







avatar
Ricardo Sato

Número de Mensagens : 1373
Idade : 33
Data de inscrição : 06/03/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 1: Incidentes

Mensagem  Drako em Dom Abr 21, 2013 11:19 pm

Conseguimos reconhecer boa parte do local e a principio, temos uma guarita, um posto de guarda, e mais cinco solados fazendo a ronda. Chamo-os de volta, para nos reagruparmos.

[Bip Bip Bip Bip Bip... Bip Bip Bip] Um grupo de pessoas passou por trás de nós, mas seguiu um caminho diferente. Nada que valha o risco de uma ação imediata.


Asa Noturna: Ok, agora que sabemos com o que estamos lidando, temos quedar prioridades. Veem a guarita? Os soldados ali são os que têm o melhor campo de visão, precisamos cuidar deles primeiro.

Robin: Eu cuido deles, vocês cuidam dos outros.

Asa Noturna: Não, os únicos que iremos lidar agora[Bip Bip Bip Bip Bip Bip.. Bip... Bip]são os guardas da Guarita. Pense bem, eles são os únicos isolados, derruba-los não irá atrair muita atenção a principio. Se pegarmos os da patrulha logo saberão que estamos aqui.

Um de nós precisa subir lá para, além de derrubar os guardas, conseguir mais alguma informação. Os outros postos nós podemos passar na surdina.

Robin: Cedo ou tarde vão saber que estamos aqui, se derrubarmos todos de uma vez, teremos menos pessoas para nos preocupar.

Asa Noturna: Nosso objetivo é passarmos despercebidos. E eu não posso mais perder meu tempo discutindo estratégias com vocês, Robin. Escute o que eu estou dizendo e siga as minhas ordens.

Essa foi bem Batman da minha parte. Ele nem sequer responde, só me olha com uma cara de quem quer me fuzilar. Mas os problemas do Damian não podem ser prioridade agora.

Asa Noturna: Batgirl, Robin, eu irei até lá e darei as coordenadas de para onde deverão ir a seguir. Agora é tudo ou nada, nos infiltraremos e lá dentro não terá mais margem para erro. Então, todo o[Bip............Bip...............Bip.............Bip]

Tem alguém vindo! Está sozinho e está seguindo exatamente nossos passos. Droga! Quem será? Faço um movimento com a mão, sinalizando-os para sumirem nas sombras. Em menos de um segundo estamos praticamente invisíveis. [Bip.......Bip......Bip] Ele vai aparecer—


Ótimo trabalho Cassie!! As vezes me esqueço de como ela é incrível e acho que agora o Damian também vai perceber isso. Ele não teve nem tempo de reagir. Me lanço até o local, para ver a pessoa que capturamos. E para minha surpresa, era alguém conhecido.


Asa Noturna: Arqueiro Verde?! Que diabos faz aqui?


_________________
avatar
Drako

Número de Mensagens : 1853
Idade : 28
Data de inscrição : 28/04/2009

Ver perfil do usuário http://www.ds-club.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 1: Incidentes

Mensagem  Convidado em Seg Abr 29, 2013 10:33 pm

Ollie estava indo bem. Seguindo os três paraquedistas, deduzindo suas trilhas e se aproximando silenciosamente. Estava se dando mal há tanto tempo agora que quando notou, estava sorrindo pelas coisas darem certo.

Obviamente, o sorriso foi precipitado.

Um rápido corpo o atingiu e derrubou, batendo pesado como um mestre ninja. Já no chão, por reflexo, o Arqueiro tentou passar uma rasteira como finta ao mesmo tempo que visava um soco na parte inferior do tronco do adversário. A questão é que a adversária em questão era boa demais para cair em algo assim e prontamente frustrou a tentativa do Arqueiro, imobilizando um dos braços e fazendo Ollie literalmente beijar o chão. Iria se debater mais uma vez quando ouviu uma voz familiar:

Asa Noturna: Arqueiro Verde?! Que diabos faz aqui?

Ollie olhou para o lado (na medida que a chave de Batgirl tornava possível) e notou quem os três paraquedistas na verdade eram. Parte de Oliver ficou feliz por finalmente ver um rosto conhecido e confiável. Porém, havia o outro lado: aquele que estava nervoso por não ter sido resgatado pelos amigos (mesmo sabendo que a culpa havia sido dele e que eles deviam estar ocupados, havia um lado de Ollie que estava sentido com isso) e que, principalmente, ainda estava nervoso com as atitudes do Batman. Ter sido anulado com tamanha facilidade pela Batgirl também não contribuia para melhorar o humor de Ollie. Obviamente, isso transbordou em sua voz:

Arqueiro Verde: Ora, três passarinhos tão longe de casa... Pode pedir pra Batgirl sair de cima de mim?

Presumindo-se livre. Ollie massagearia o pulso imobilizado e começaria a troca de informações.

Arqueiro Verde: Então, o que traz vocês tão longe? O papai morcego está liberando mais criminosos da prisão e mandou os filhos pro serviço sujo? Bom, eu adoraria saber como está a situação na terra do Tio Sam, porque ficar preso por semanas em uma prisão estrangeira, sendo surrado todos os dias e sem jornal de manhã te deixam bastante desatualizado. O que aconteceu com Savage? Tudo bem com Hal?

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 1: Incidentes

Mensagem  Leo Rocha em Sab Maio 04, 2013 10:37 am

nota do narrador: Arqueiro Verde e Asa Noturna, a continuação da sua missão estará no tópico DEFCON 5: Onde há fumaça...

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4164
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 1: Incidentes

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum