The Cypher - Prologo.

Ir em baixo

The Cypher - Prologo.

Mensagem  Guima em Sex Set 21, 2018 10:39 am

Star Cavendish estava sentada em uma poltrona confortável em um quarto escuro, conectada a uma serie de cabos que saiam do chão... A unica iluminação provinha de uma infinitude de telas sobrepostas as suas frentes que formavam um grande telão. Imagens intermitentes e de vários lugares se apresentavam nas telas e Star parecia absorver cada detalhe. A cada cinco minutos as telas mudavam sua apresentação... A disposição de Star as imagens mostravam locais, ruas, pessoas, noticias, acontecimentos... era uma visão do mundo inteiro ali, diante de seus olhos...


Enquanto processava imagens, Star sussurrava palavras quase que  inaudíveis. Como se fossem recordatórios mentais... Palavras aparentemente desconexas mas que para ela poderiam fazer algum sentido...As telas escurecem e tudo fica silencioso. Star fecha os olhos e como se estivesse num estado de REM lucido, seus olhos mexem-se rápido sobre as pálpebras fechadas. Seu corpo tem algum movimentos voluntários enquanto ela estava nesse estado. Durando cerca de cinco minutos o REM cessa e Star abre os olhos novamente. A sua frente a grande sobreposição de telas mostra uma imagem muito distinta...

- Cypher... - Balbucia a mulher sem proferir nenhum som.

A imagem se apaga. E Star levanta-se da cadeira desconectando-se dos cabos plugados em sua nuca através de um Datajack. Ela tinha uma missão... E precisava encontra-los imediatamente....



Off: Postem o que vocês estavam fazendo no momento em que Star os encontra. Obviamente não será ao mesmo tempo. Star se apresenta apenas dizendo que tem um trabalho e que irão ter uma grande recompensa ( ela não fala em grana). Vocês sentem uma grande curiosidade pela proposta de Star ( Afinal ela é o elemento aglutinador) Porem ela não irá insistir caso haja negativa. Ela lhes passa um endereço. Prédio Seventh Heaven,  13º andar. Centro.  E depois sem dizer mais uma palavra vai embora sem despedir.

Guima

Número de Mensagens : 2499
Idade : 33
Data de inscrição : 12/12/2009

Ver perfil do usuário http://www.remistico.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Cypher - Prologo.

Mensagem  Ricardo Sato em Qua Set 26, 2018 6:37 am

Alix não estava em um lugar que costumava estar, ele ia aquela parte das docas apenas uma ou duas vezes a cada três meses,Slam Jack era um atravessador e tinha acesso a muita coisa que não deveria ter...ele também tinha o braço esquerdo com que tinha nascido apenas por causa de Alix e por isso fazia um preço mais barato.Graças aos produto de Jack a pequena clínica tinha acesso a alguns remédios que também não deveria ter,alguns produzidos pelo próprio rapaz (coisa que obviamente ele não deixava ninguém saber) com as bases que adquiria ali.

Fechado Jack...nos vemos por ai.



Falou Saint...té a próxima.

Alix se vira na intenção de reclamar do famigerado apelido,mas deixa pra lá...estava bem longe de ser santo,mas todo mundo tinha o direito de se enganar,o problema era quando outros te enganavam e escondiam o verdadeiro preço das coisas,se tinha uma coisa que Alix até admirava em Jack era sua apreciação com os pedaços com que tinha nascido....não que fosse contra nenhum tipo de implante,mas gostava de gente que não os usava levianamente,porque sabia como eram criados e as custas de quem.

Você tem uma ligação....Callysto Glenfellow

Callysto era uma incógnita,filha de um manda chuva de corporação metida com caridade pela cidade, não era comum mas também não era raro...o problema é que sendo a ajuda sincera ou não sempre vinha com um pouco de propaganda,mas não ali naquela clínica em lugar nenhum,então porque diabos ela insistia em dar atenção pessoal para aquele lugar?



Sua teoria era que tinha algo a ver com Lynn Vaas sua parceira e sócia na clínica e com o implante similar que elas possuiam, mas conhecendo a história de Lynn era difícil imaginar onde elas poderiam ter se conhecido.

Lynn:

Atender...

Os equipamentos chegaram Alix?

Até ontem não, não estou na clínica estou com um...fornecedor.

Entendo...Lynn não está atendendo...

Ela estava de folga ontem...bateu na minha porta de madrugada,roubou dois terços das minhas cobertas e logo desmaiou,duvido que ressucite até as dez.

Hummm...faz sentido, quando os produtos chegarem me avise por favor.

Claro,até.

Alix saiu da área das docas e seguia até uma pessoa andar diretamente em sua direção.



-Meu nome é Star senhor Synther...e eu tenho um trabalho para o senhor,um trabalho com grandes recompensas.

Olha moça,não sei como sabe meu nome,e eu já tenho um trabalho sabe....no mínimo vou precisar de mais detalhes.Alguém se feriu?

-Se estiver interessado...Prédio Seventh Heaven,  13º andar. Centro.

Hey...pera aí...

Que maluca...Prédio Seventh Heaven,  13º andar. Centro.....

_________________
avatar
Ricardo Sato

Número de Mensagens : 1508
Idade : 34
Data de inscrição : 06/03/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Cypher - Prologo.

Mensagem  Wesker em Dom Set 30, 2018 3:51 pm

O futuro...Todas as maravilhas tecnológicas que conseguimos imaginar a alcance de nossos dedos.

Realidade virtual, implances cibernéticos, prédios brilhantes.

Tudo isso para que algumas pessoas ainda finjam estar nos anos 90.




E são em lugares assim, caindo aos pedaços que eu acabo me metendo. Costuma a ser adequado.

Talvez isso que eu e esse lugar tenhamos em comum. Os pedaços.

Do que ja fomos, do que pensamos ser. Não que no meu caso tenha alguma diferença.

Eu ja devia ter me acostumado em como as pessoas param de falar e me encaram toda vez que eu entro aqui. Como escuto o que aparentemente é o meu nome e pedaços de histórias atribuidas a mim. Algumas parecem completamente irreais e outras me despertam lembranças...Mas o problema é que se tratando de mim, eu realmente não posso ter certeza da diferença. Sendo assim é tudo que resta, a próxima missão, o próximo alvo.

Novamente, pedaços.

- Alex K...Meu nome é Star.




Talvez a minha melancolia dramatica esteja bem alta. Eu não vi ela se aproximando.

Não que eu me importe, eu não lembro de ter perguntado. O Barman deixa um copo de bebida reluzente no balcão sem dizer uma palavra.

Porque ele sabe que eu gosto de silêncio. A Maioria dos clientes também gosta.

Ela prossegue como um velho gravador quebrado:

- Tenho um trabalho, Prédio Seventh Heaven,  13º andar. Com uma recompensa proporcional a alguem de seu status.

Status. As pessoas ligam isso ao fato que você quer mais dinheiro. Só porque teve mais sorte até agora do que aqueles que cruzaram seu caminho.

Pegava a bebida no balcão, a virando de uma vez. Era forte, queimava a garganta. Quando se esta no meu lugar, é bom sentir alguma coisa de vez em quando.

- Se me conhece, deveria saber que a recompensa não é tão importante...

Mas ela não dizia mais nada, porcaria nenhuma. Eu esperava alguns minutos até ter a certeza que minhas suspeitas estavam certas.

Tinha saido da mesma forma que chegou.

Após levantar e pagar a conta, saia do lugar sem olhar ao redor. O endereço na cabeça.

Curiosidade? Ja trabalhei por bem menos.

Ia até a moto e acelerava em velocidade.

Tempo costuma ser tão importante quanto ficar calado.

Wesker

Número de Mensagens : 69
Idade : 34
Data de inscrição : 08/02/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Cypher - Prologo.

Mensagem  Leo Rocha em Seg Out 15, 2018 10:14 am

Meu nome é Lionel Cyrus e eu sou esse cara bonitão e bem vestido que você está vendo no elevador.
Eu fui chamado às pressas por um cliente porque um adversário dele estava querendo um melar um negócio importante.
Isso me fez abandonar um jantar num dos restaurantes mais caros do continente, bem como dispensar minhas duas acompanhantes... Você pode imaginar o quanto eu estou contente com isso..
Eu ajeito o paletó antes de sair do elevador. Ele custou caro demais pra ser tratado de qualquer jeito.
Quando eu entro na sala, o homem gela. Posso sentir sua respiração ficando descontrolada.
Eu não o censuro... Sou o cara que você detestaria ter no lado oposto de uma negociação.
Aliás, é isso que eu sou: um negociador. Minha função é resolver nós e impasses. De toda e qualquer forma possível que beneficie meu cliente.

Arrow Cyrus, o que você está fazendo aqui?

Ora.. Não seja tão clichê e não me faça perder tempo...

Arrow Theodore, você sabe o que eu vim fazer aqui. Eu vim dizer que os índios que você enviou para matarem o meu cliente foram devidamente exterminados por um contratado muito eficiente meu. Acho que você já ouviu falar n nome Solo...

Ele gela ao ouvir a notícia e mais ainda ao ouvir o nome do mercenário fantasma.

Arrow mas.. mas...

Arrow Cale a boca. Eu não tenho tempo e nem paciência para ouvir suas baboseiras. A reserva acabou de ser destruída. Uma bomba que será considerada um vazamento de gás. Isso já foi acertado com alguns engenheiros ambientais. Com a tribo exterminada e a terra arrasada, não há mais embargo à venda... Então, teoricamente, vocês dois poderiam disputar a propriedade nos lances... O que não seria vantajoso pra você, pois, gastaria muito dinheiro pra comprar uma terra que precisaria ser recuperada para montar seu resort, ao passo que meu cliente não se importa com isso... Ele quer apenas montar uma fábrica ali... Então, você perdeu, no momento em que tentou dar um passo maior que as pernas...

Ele se senta boquiaberto.

Arrow Você deve estar se perguntando porque eu vim até aqui, se eu poderia lhe fazer uma ligação pra falar isso e continuar minha agradável noite. Bom, eu vim aqui por solicitação do meu cliente pra te dizer que você está acabado. Seus dois maiores hotéis neste momento estão com alguns "vazamentos de gazes" e correm o risco de explodir na próxima meia hora... A menos que uma equipe profissional como a do meu cliente assuma a administração deles...

Arrow Mas.. Mas...

Arrow Você tem meia hora pra fazer a transferência de propriedade. Essa será a última vez que eu tratarei deste contrato com você. Espero que tenha aprendido que ninguém ferra com um cliente meu.

Eu saio da sala sem dar tempo dele responder. Desço tranquilamente pelo elevador. Mando uma mensagem para que Solo espere tempo dado. Ele está posicionado no prédio em frente, pronto pra alvejar o idiota se ele tentar algo.

Quando chego à entrada do prédio uma estranha mulher se aproxima.

Arrow Meu nome é Star. E eu tenho um trabalho para o senhor,um trabalho com grandes recompensas.

Arrow Acho que você me confundiu com outra pessoa, garota. Os michês ficam na rua ali atrás.

Arrow Não. É o senhor mesmo que eu procuro Sr. Lionel Cyrus. Tenho um trabalho que acredito que o senhor ache interessante. E como disse: com grande recompensa.

Arrow E que trabalho seria esse?

Arrow O senhor saberá quando chegar à reunião nesse endereço.

Ela me entrega um cartão e vai embora...

Arrow Prédio Seventh Heaven, 13º andar. Centro. Vamos ver o que vocês tem a oferecer...

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4297
Idade : 39
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Cypher - Prologo.

Mensagem  Guima em Seg Out 22, 2018 5:43 pm

Os convidados de Star chegam ao centro e se deparam com o Seventh Heaven. O prédio que era local de encontro se contrastava da arquitetura futurística do centro urbano da cidade. Ele era velho e sua arquitetura era anacrônica aos demais arranha-céus de vidro e aço... Parecia abandonado, o que causava uma certa estranheza pois como alguma empresa de negócios imobiliários não tinha o derrubado ainda e construído outro sobre seus escombros....



Do lado de fora do prédio era possível perceber algumas gotículas de agua formar sobre as beiradas da janela e pingadeiras... O ar úmido e frio da cidade já começava a criar uma atmosfera de neblina que realçava o neon azulado que iluminava o letreiro que dava nome ao prédio.

Do lado de dentro o prédio era confortável e aconchegante. Possuía um hall amplo até, com uma decoração que remetia ao grego porem dado algumas estátuas em pedras brancas distribuídas nos cantos do hall...


No balcão havia apenas uma moça que mascava um chiclete de maneira desinteressada... Ela estava a frente do que parecia ser um monitor físico, muito diferente das telas de realidade aumentada que eram muito usadas nos dias atuais... Ela percebe a chegada dos visitantes e logo fala


-  Devem ser os convidados da Star né... Nossa... Bom... nem sei porque puxei assunto. Só ir até o elevador que fica ali naquele canto - apontou a garota - e sigam até o 12º andar.


A fala da atendente causou estranheza aos convidados, pois Star disse que o local de encontro situava-se no 13º. Ao chegarem no elevador viram o painel com os números dos andares. Não havia o numero 13 mas sim 12-A. Sem questionamentos os convidados apertam o botão ao andar referente e seguem em direção ao seu destino. No momento em que o elevador iria passar para o 12-a um solavanco e sentido e as luzes se apagam. Quando as luzes voltam os convidados não estão mais no elevador...


Eles parecem flutuar sobre a escuridão do espaço. Não havia nada a não ser um blecaute total.... A gravidade parecia não existir e seus corpos se encontravam a deriva num infinito vazio....


Súbito uma voz feminina é ouvida por todos. De inicio a voz não era reconhecida mas segundos depois os convidados notam que era a voz de Star...


- Desculpem por isso... Mas a reunião precisava ser num ambiente de realidade virtual simulada. É muito comum deixar rastros digitais num mundo hiperconectado. Bem vindos ao 13º Andar...Ou ao "Planetarium" como eu gosto de chamar...


Logo a gravidade parece dominar a sua lei e os corpos pousam no chão suavemente... os olhos começam a captar a luz ambiente e gradativamente a visão começa a se estabelecer assim como os demais sentidos...


A frente deles estava Star. E ao fundo uma simulação de espaço sideral a circundava. Como uma estrela no céu....



- Voces foram escolhidos por mim de acordo com suas pericias e conhecimentos específicos. Para o serviço que eu os convoquei suas capacidades serão estritamente essenciais Dizia Star enquanto lançava holotelas diante dos olhos dos convidados... as holetelas possuiam imagens e um resumo de cada convidado e suas capacidades mais marcantes.


Alex Synther:

Perfil: TechMed humanitário com bom conhecimento sobre biowares. Experiência em campo de batalha, ex paramédico militar.



Alex K.:

Perfil: Um caçador de recompensas com problemas de memória de longo prazo. Especialista em combate armado e desarmado.



Lionel Cyrus:

Perfil: Corporate e "negociador". Apesar de lealdade a corporação, Cyrus possui proficiências na resolução de impasses e pacificações. Não recebeu a alcunha de " negociador" por acaso.



Meu nome como disse anteriormente é Star Kavendish. Faço parte de uma organização independente conhecida como Watcher. Observamos tudo e a todos, registrando eventos e catalogando-os em nosso imenso banco de dados. Numa sociedade virtual e beligerante como a atual onde guerras corporativas dão as cartas e as pessoas se veem numa espiral de ignorância produzida com o intuito de se tornarem escravas sencientes é necessário quem alguém registre todo o fato e acontecimento. No entanto, nós, os Watchers raramente interferimos na evolução humana... O livre arbítrio deve ser respeitado, porem quando alguns acontecimentos podem desencadear forças que fogem do controle... nesses casos é nosso dever entrar em ação.


É de nosso conhecimento que a Medichord ( corporação de tecnologias medicas) fora invadida recentemente por um grupo terrorista chamado "ATAVUS" cuja luta é contra avanços médicos e biológicos. Muito das pesquisas da Medichord fora perdida no ataque, porem a corp em ascensão BIO-MEGA  recentemente declarou estar muito próxima de uma descoberta que irá mudar a historia da biomedicina contemporânea. Uma de nossas agentes, Moon Townsend foi enviada a uma das subsidiarias da BIO Mega para investigar o caso. Perdemos contato com Moon a trinta e seis horas... porem em seu ultimo relatório ela nos revelou que a B-Mega está na fase terminal da criação de um vírus chamado Cypher... O cypher é um vírus capaz de reescrever todo sequenciamento genético transformando humanos em bioroids e bioroids em humanos. Entre tantos outros usos que nas mãos de um geneticista experiente poderia ser praticamente a abertura de uma nova caixa de pandora.

Moon:



Moon enviou fotos horas antes de seu ultimo contato e pelas imagens como vocês podem ver a fase de testes iniciais começou. Porcos foram usados como cobaias...


Imagens enviadas:



Esse laboratório fica fora de Metrocity, numa área desértica... De acordo com nosso satélite uma área militar desativada anos atrás. A missão é resgatar Moon e destruir o Cypher a qualquer custo. Caso aceitem a missão, nosso motorista Seth, irá levar Alix Synther até o laboratorio em um hovercar imediatamente. Lionel ficara encarregado de ir até a sede da BIO-MEGA em Metro City iniciar uma investigação corporativa afim de saber se o ataque da ATAVUS na medichord não fora encomendando pela BMega Caso não aceitem a memória de vcs serão apagadas nas ultimas horas e vocês não se recordarão nem de mim e nem desse encontro... Alex K ficará encarregado de visitar uma base operacional da ATAVUS no bairro proibido em Metro City.



E para aqueles que aceitarem, os Watchers concederão uma recompensa valiosa...




Star esperava a resposta de seus convidados... e é claro, das duvidas que poderiam surgir.

Guima

Número de Mensagens : 2499
Idade : 33
Data de inscrição : 12/12/2009

Ver perfil do usuário http://www.remistico.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Cypher - Prologo.

Mensagem  Ricardo Sato em Qui Out 25, 2018 1:14 pm

Alix estava ali mais por curiosidade do que tudo,a arquitetura estranha, os outros visitantes e o estranho elevador apenas tornavam aquilo ainda mais misterioso.O jovem cumprimentava os outros que ali estavam mas não fazia perguntas por enquanto, sua preocupação porém aumentava a cada instante, primeiro o truque com o elevador e a entrada no espaço cybernético que não era sua maior especialidade, seguido da história dos tais watchers que ele não sabia se acreditava, mas então veio algo que ele com certeza podia acreditar...as malditas corporações brincando de deus.Ele sabia do triste destino dos bioróids e seja lá o que aquilo fosse não só podia transformar alguém em um deles, mas podia aparentemente fazer coisas ainda piores...era alarmante no mínimo e era algo urgente o bastante para fazê-lo deixar as dúvidas para depois.

Filhos da puta....pode me dar qualquer detalhe sobre a pesquisa, tenho que começar a estudar a situação imediatamente.

_________________
avatar
Ricardo Sato

Número de Mensagens : 1508
Idade : 34
Data de inscrição : 06/03/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Cypher - Prologo.

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum