Prólogo 9: Sobre símbolos e ideologias

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Prólogo 9: Sobre símbolos e ideologias

Mensagem  Leo Rocha em Ter Fev 05, 2013 7:03 pm

Lonie estava sentado em seu laboratório, mexendo no computador quando ouviu a voz dele:

Arrow Precisamos conversar.

Ele se vira e encara o homem que ele roubou nos últimos tempos. O símbolo que ele tem tentado derrubar vigorosamente. O homem que mantinha Gotham debaixo de suas asas de morcegos.



Arrow Sei que você nunca concordou com meus métodos e respeito isso. Mas não há como negar que tenho mantido a ordem neste lugar. Tenho evitado que o mal prospere. Tenho lutado contra o crime. E você tem me atrapalhado neste últimos dias.

Ele analisa a postura de Anarquia e continua:

Arrow Uma coisa grande está vindo aí. Uma guerra onde haverá apenas dois lados: o bem e o mal. Não haverá a possibilidade de se enganar, como você tem feito, de que exista um lado seu particular que fuja a estas duas vertentes. É chegada a hora de amadurecer e de fazer algo de realmente significativo. Algo mais do que simplesmente reafirmar suas convicções.

Mais uma pausa e continuação:

Arrow Sei que você andou se envolvendo com Silêncio. Se aliar a vilões, criminosos, não é proteger e empoderar o povo. É lutar contra eles. Não deixe que sua arrogância o faça perder o foco. Vim aqui para te dizer isso e dizer que irei me ausentar de Gotham por um período. Você pode ajudar a fazer o bem aqui ou continuar brincando de pseudo-revolucionário. A escolha é sua.

Por fim, ele diz:

Arrow E sobre o dinheiro que você roubou de Wayne, eu já havia monitorado as operações e plantei um código localizador em cada centavo. Todo o dinheiro retornou para o local de onde veio. Ainda assim, Wayne investigou as instituições pras quais você desviou o dinheiro e fez contribuições substanciais. Sugiro pedir os recursos da próxima vez...

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4092
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 9: Sobre símbolos e ideologias

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Ter Fev 12, 2013 8:41 pm



Apesar de tudo, eu o aguardo... Eu sei que não vou conseguir me manter escondido aqui para sempre. Ele vai me achar, afinal ele é conhecido por ser o melhor do mundo nisso. E não é difícil para ele, ele tem a melhor tecnologia do mundo, fruto do trabalho de centenas de operários e transportadores de circuitos e chips que ele sequer sabe o nome. Aqueles bumerangues computadorizados com certeza tem ligação direta com transmissores elétricos feitos por escravos na Indonésia, ele não deve ter ideia disso. Apesar de aparentemente procurar ser correto com a lei, não vi nada muito simples no trabalho dele, ele busca os tribunais como uma saída final... Eu não tenho esse luxo...

Mesmo o esperando, me assusto.

Arrow Precisamos conversar.

O Cavaleiro das Trevas faz uma entrada teatral, majestosa em sua forma e realmente fala do meio da escuridão como se fosse um vampiro envolto em sombras vivas. A tenebrosa aparição me surpreende de imediato, porém me lembro de que ele é um humano. Um pequeno burguês envolto em um trauma do qual nunca irá se recuperar, enquanto a loucura continua a crescer na mente de Gotham e mais e mais criminosos surgem somente para provar que podem mata-lo.

Arrow Sei que você nunca concordou com meus métodos e respeito isso. Mas não há como negar que tenho mantido a ordem neste lugar. Tenho evitado que o mal prospere. Tenho lutado contra o crime. E você tem me atrapalhado neste últimos dias.

Eu realmente deixei que um grupo de loucos jogassem com ele e Robin, mas pretendia pegar todos eles no fim. Quando eles o tivessem convencido de que se vestir de morcego não irá ajudar, de que colocar o medo no coração da cidade não é o resultado final e de que a riqueza que ele centraliza não nos auxilia. Ele me olha aguardando uma reação violenta, sabendo que eu não faria nada apenas observa e continua a me alfinetar com comentários ásperos:

Arrow Uma coisa grande está vindo aí. Uma guerra onde haverá apenas dois lados: o bem e o mal. Não haverá a possibilidade de se enganar, como você tem feito, de que exista um lado seu particular que fuja a estas duas vertentes. É chegada a hora de amadurecer e de fazer algo de realmente significativo. Algo mais do que simplesmente reafirmar suas convicções.

Ele projeta em minhas ações uma forma de dizer que o que faço é apenas para me auto-afirmar. Me pergunto o que ele acha de si mesmo. Eu realmente o considero uma figura de bem, uma pessoa realmente altruísta, o que ele não sabe é que justamente isso é o problema. O caminho para o inferno esta pavimentado de boas intenções e mesmo antes de que eu possa dizer qualquer coisa ele continua:

Arrow Sei que você andou se envolvendo com Silêncio. Se aliar a vilões, criminosos, não é proteger e empoderar o povo. É lutar contra eles. Não deixe que sua arrogância o faça perder o foco. Vim aqui para te dizer isso e dizer que irei me ausentar de Gotham por um período. Você pode ajudar a fazer o bem aqui ou continuar brincando de pseudo-revolucionário. A escolha é sua.


Por fim, ele me diz:


Arrow E sobre o dinheiro que você roubou de Wayne, eu já havia monitorado as operações e plantei um código localizador em cada centavo. Todo o dinheiro retornou para o local de onde veio. Ainda assim, Wayne investigou as instituições pras quais você desviou o dinheiro e fez contribuições substanciais. Sugiro pedir os recursos da próxima vez...

Ele ainda age como se não soubesse quem ele é, tomando cuidado para que ao pronunciar sua real identidade eu não venha a expor ao mundo seus segredos. Eu não sei o quanto ele sabe que seus inimigos conhecem sobre ele ou como ele os deixa loucos só de pensar que ele existe, a verdade é que tudo isso é uma loucura e essa loucura começa com a pobreza que Wayne gera e termina com o medo que a cidade tem do Batman. Tudo é muito insano e miserável, é contra essa miséria que eu luto... Ele nem imagina o que vejo como o mal ou o que sujeitos como o Coringa sabem dele...

-Escute. Eu não imagino do que esta falando, mas eu realmente armei tudo isso para que esses homens fossem pegos. Aliás, presos até por você e Drake. Eu nem imagino de que mal você esta falando, mas se puder ser mais claro eu ficarei pronto para o ajudar...

Me lembro em seguida que ele negou minha ajuda uma vez, dizendo que trabalha sozinho. Conversa, ele vive cercado de alunos adolescentes e donzelas agradecidas ao seu cavaleiro, nem imagino como consegue manter a imagem de solidão.

Um playboy tentando me acusar de não agir, eu nem sei se rio ou choro. Apenas espero que me diga que mal é esse, torcendo para não ser preso por roubo.

_________________
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2571
Idade : 36
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 9: Sobre símbolos e ideologias

Mensagem  Leo Rocha em Seg Fev 18, 2013 5:10 pm

Batman olha o jovem a sua frente com um pouco de alívio ao ouvir seu interesse sobre como ajudar a deter um processo que pode levar a uma possível guerra.
Ele lembra do período em que cogitou dar a Anarquia a atribulada missão de ser um Robin e dos motivos que o influenciaram a mudar de opinião. Hoje, apesar dos problemas que ele tem causado, Batman sabe que tomou a decisão correta, possibilitando ao jovem crescer e criar sua própria identidade.
Ele se vira para o jovem e diz:

Arrow você é o homem certo para investigar uma organização pra mim. Há poucos minutos o movimento ultrahumanista explodiu uma bomba no planeta diário. Lois Lane foi morta na detonação e misteriosamente conseguiram tirar o superman dá cidade no momento. Um homem chamado Magog os matou, mas acredito que esse movimento é maior do que os integrantes deste ataque. Você que não acredita em super-heróis é o mais indicado para se aproximar dá organização e avaliar sua real extensão e periculosidade. Ainda esta disposto a ajudar?

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4092
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 9: Sobre símbolos e ideologias

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Qua Fev 20, 2013 10:50 am


Batman Arrow você é o homem certo para investigar uma organização pra mim. Há poucos minutos o movimento ultrahumanista explodiu uma bomba no planeta diário. Lois Lane foi morta na detonação e misteriosamente conseguiram tirar o superman dá cidade no momento. Um homem chamado Magog os matou, mas acredito que esse movimento é maior do que os integrantes deste ataque. Você que não acredita em super-heróis é o mais indicado para se aproximar dá organização e avaliar sua real extensão e periculosidade. Ainda esta disposto a ajudar?

Olho espantado para Batman, eu estava tão focado em fugir e me esconder que não tive tempo de ver as notícias, não sabia sobre Lois Lane. Eu até a respeitava por seu trabalho sempre tentando derrubar o corrupto burguês Lex Luthor, inclusive foi por conta do que pesquisei do trabalho dela e Clark Kent que ele soube que Bruce Wayne se uniu com Talia Head para derruba-lo. Eu vejo a ironia dos fatos com pesar, pensando que mesmo a ideia de um grupo de esquerda matar Lois é um outro truque de algum criminoso estadista.


Arrow Certo, senhor Wayne. Estarei com vocês... Mas preciso de garantias de que realmente não serei preso, eu roubei algo que ao meu ver foi duas vezes roubado. Foi o dinheiro que o Silêncio desviou do que o senhor tomou do Luthor, devo dizer que se me prender por isso eu vou também testemunhar contra o senhor dizendo do golpe que vocês dois armaram contra o dono de Metrópolis.

_________________
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2571
Idade : 36
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 9: Sobre símbolos e ideologias

Mensagem  Leo Rocha em Dom Fev 24, 2013 11:31 am

Arrow Sobre Wayne, apenas ele pode responder... E como você pode constatar, ele não está aqui no momento. Então, vamos nos concentrar no que é mais importante. Se você precisa que eu interceda a seu favor junto ao homem que você roubou, posso fazê-lo. Assim como estou intercedendo junto a você para tomar parte nesta investigação. Desde a morte do congressista Mills, tenho observado o crescimento de uma campanha anti-metahumanos e este movimento ultrahumanista é um dos expoentes desta leva. Acredito que eles tenham pessoas em localizações estratégicas na sociedade e que este ataque seja o início de algo muito maior e orquestrado com uma precisão maior do que parece.

Ele se mantém quieto por uns segundos, esperando a reação de Anarquia. Caso haja perguntas, ele as responderá, do contrário, continuará falando:

Arrow A base do movimento parece ser de pessoas comuns. Torturadas pelas perdas causadas por confrontos entre metahumanos. Pessoas desesperadas e que buscam se agarrar a algo. Pessoas como você e eu...

O silêncio diz muito. Batman se colocando desta forma é algo inédito ao jovem, mas isso dura meio segundo. O embuçado de capa retoma seu tom original.

Arrow O último indício que encontrei da organização foi em Opal City, numa espécie de grupo de auto-ajuda a pessoas que passaram por perdas provocadas por metahumanos. Esse grupo é coordenado por um psiquiatra chamado Harold Urich. Ele mesmo foi vítima de um confronto entre o Starman e Grodd. Isso lhe custou um braço e esposa. Você pode começar se juntando ao grupo e tentando descobrir a melhor forma de alcançar as conexões deles com o movimento. Posso contar com sua cooperação?

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4092
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 9: Sobre símbolos e ideologias

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Seg Fev 25, 2013 11:43 pm

Arrow Sobre Wayne, apenas ele pode responder... E como você pode constatar, ele não está aqui no momento.

Disfarço um sorriso no rosto, ele realmente acredita que estou gravando essa conversa para usar contra ele. Eu devia usar o fato dele ser paranoico contra ele.

Então, vamos nos concentrar no que é mais importante. Se você precisa que eu interceda a seu favor junto ao homem que você roubou, posso fazê-lo. Assim como estou intercedendo junto a você para tomar parte nesta investigação. Desde a morte do congressista Mills, tenho observado o crescimento de uma campanha anti-metahumanos e este movimento ultrahumanista é um dos expoentes desta leva. Acredito que eles tenham pessoas em localizações estratégicas na sociedade e que este ataque seja o início de algo muito maior e orquestrado com uma precisão maior do que parece.

-É uma forma de você ver as coisas, eu penso diferente. Eu vejo como exemplo o Cadmus... Eu não creio que eles querem é controlar os metas... Sempre foi esse o verdeiro problema, Bru...Batman. O governo, servo dos grandes empresários, certamente mesmo esses revolucionários devem ser uma desculpa deles. A CIA é famosa por enviar falsos revolucionários em países que o governo quer invadir.

Arrow A base do movimento parece ser de pessoas comuns. Torturadas pelas perdas causadas por confrontos entre metahumanos. Pessoas desesperadas e que buscam se agarrar a algo. Pessoas como você e eu...

-Eu... entendo...

Arrow O último indício que encontrei da organização foi em Opal City, numa espécie de grupo de auto-ajuda a pessoas que passaram por perdas provocadas por metahumanos. Esse grupo é coordenado por um psiquiatra chamado Harold Urich. Ele mesmo foi vítima de um confronto entre o Starman e Grodd. Isso lhe custou um braço e esposa. Você pode começar se juntando ao grupo e tentando descobrir a melhor forma de alcançar as conexões deles com o movimento. Posso contar com sua cooperação?

Pelo visto é sério...

-Claro... Sempre.

Não tenho muito o que dizer, talvez esse seja mesmo o caminho.

_________________
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2571
Idade : 36
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 9: Sobre símbolos e ideologias

Mensagem  Leo Rocha em Qui Fev 28, 2013 3:45 pm

Tendo conseguido a colaboração de Anarquia, Batman resolve finalizar sua conversa com o jovem:

Arrow Sei que você irá apurar a verdade por trás deste grupo. Serão enviados reforços para lhe auxiliar no decorrer da investigação, mas neste primeiro momento você deverá iniciá-la sozinho. Eu entrarei em contato assim que puder. Até lá, mantenha contato com Oráculo na frequência programada.

Ele lança um comunicador para Anarquia e finaliza dizendo:

Arrow Agora preciso seguir com outra investigação.

Desta vez não uma saída de efeito ou enigmática, Batman apenas salta pela janela deixando o jovem Anarquia a pensar na missão que lhe foi delegada. O tempo corria e a morte de Lois Lane atiçaria muitas investigações em grupos como o citado por Bruce. Ele precisava rapidamente iniciar a sua ou pensar numa alternativa que lhe desse alguma vantagem sobre os demais investigadores.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4092
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 9: Sobre símbolos e ideologias

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Sex Mar 01, 2013 10:59 am

Anarquia se sentia em partes aliviado, por ter escapado da justiça de Wayne. De certa forma até muito surpreso, ele acreditava que seria novamente preso por simplesmente assustar a burguesia de Metrópolis e Gotham.
blico
Dessa vez o plano de Lonnie foi mais audacioso, tentando envolver-se com o crimeb organizado para depois o derrubar usando o dinheiro que eles mesmos roubaram do Batman. Em sua mente apenas o medo de que acontecesse outra grande guerra contra os heróis como desculpa para um reforço militar ainda maior.

Ele pega seu bastão energético e arranca da janela a bandeira americana hasteada deixada pelo Partido Republicano, quando compraram os dois andares do prédio depois de desapropriarem os antigos ocupantes que não podiam pagar o aluguel.



Em seguida finaliza o contrato de compra e venda em nome da associação de auxílio aos moradores de rua, que agora passam a ser os donos do imóvel legalmente. Mais um pequeno passo rumo à igualdade social com que o socialista anarquista sonha.

Em seguida um gancho com corda escapa de suas roupas e ele se pendura até um elevador ali perto, de onde desce tranquilamente até suas roupas vermelhas e pretas o abandorar e dar lugar a vestes bem comuns e surradas.

Nisso, ele liga para Oráculo.



-Pode ser difícil de acreditar, mas quem me deu seu número foi o Batman... Você deve ser Oráculo, eu sou o Aranha Financeiro... Digo, o Anarquia.

A dor e o medo de mexer com esses vigilantes protetores dos ricos ainda é grande, mas ele se controla.

_________________
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2571
Idade : 36
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 9: Sobre símbolos e ideologias

Mensagem  Leo Rocha em Qui Mar 07, 2013 11:17 pm

O comunicador toca algumas vezes antes da voz atender. Uma voz metálica, impessoal e ainda assim em um tom relativamente amisto. Ela diz:

Arrow Desculpe a demora em atender. Eu estava com uma outra situação a resolver. Certo, você é o Anarquia, prefere que te chame assim ou de Lonnie? Nosso amigo em comum solicitou que providenciasse um histórico e local para ficar. Você contará com alguns recursos para a missão e poderá me contatar para solicitar informações e reforço. A partir deste momento, você atenderá pelo nome de Franklin Merrow. Você teve os pais mortos em um ataque do gás do riso promovido pelo Coringa há cerca de três anos atrás. Você passou cerca de um ano numa instituição para recuperação e tem dificuldades para entender porque seus pais tiveram que morrer assim. Estou enviando para o seu aparelho as coordenadas do apartamento alugado para você e as informações sobre os recursos e o local dos encontros. Boa sorte.

*******************************************

A viagem de avião foi rápida, mas pareceu uma eternidade para o jovem Anarquia. Ele se sentia desconfortável por toda a situação: trabalhar para o Batman, infiltrado junto a pessoas que sofreram com a ações dos vigilantes que se auto-intitulam heróis. Ele mesmo não sabe se eles são uma ameaça maior ou igual aos vilões cujos anseios alimentam com sua imagem e sua violência.

****************************************
Após se acomodar em seu apartamento, Lonnie seguiu para a reunião do grupo de auto-ajuda. Ao entrar no ambiente, percebeu que o local devia ter cerca de 25 pessoas de sexos, estilos e idades variados. Ele se senta ao lado de uma jovem de cerca de 19 anos com uma cicatriz no lado direito da face. Ela era bonita e devia ter sido muito mais antes da marca de garra que agora habitava seu rosto. Ele olha atentamente o grupo enquanto uma mulher de cerca de 50 anos conta como passou a sofrer do coração ao presenciar o Espectro punindo um grupo de criminosos. Palmas seguem a fala e um homem negro de cerca de 40 anos começa a contar sobre como foi perder o filho devido uma das armadilhas do Homem-Brinquedo. Ele chora e recebe a solidariedade dos presentes.
Lonnie percebe a entrada de um grupo de 3 homens musculosos quando a dona de casa caucasiana de 35 anos conta sobre como perdeu tudo que tinha quando o Fernus destruiu a loja de sua família no centro de Metrópolis. Ele nota que os três homens ficam olhando para todos os presentes, sem esboçar o porque.
Neste momento Harold pega o microfone e diz:

Arrow A dor nos uniu. Eu não agradeço por tudo que passei. Eu realmente queria a minha família aqui. Queria poder abraçar minha mulher... Mas ela não está mais aqui.. E meu abraço... Bom, eu perdi muitas coisas, assim como todos vocês aqui. E quando criei esse grupo pensei no quanto doía essa perda e em como compartilhar esse sentimento poderia nos fazer mais fortes, nos ajudar a suportar. Os meta-humanos, heróis e vilões, possuem poderes que podem desviar rios, destruir montanhas e acabar com nossas vidas. Esses poderes são usados em disputas infantis para ver quem o mais forte ou inteligente. Quem é o mais poderoso... Eles são como crianças brincando com bombas atômicas e nós somos as vítimas nesse fogo cruzado. Eu não vim aqui para pregar a violência. Vim para abominá-la. Mas não posso negar a raiva e a frustração que sinto e nem acho que devo, assim como vocês também não devem! Devemos aceitar esses sentimentos e encará-los de frente. Juntos. Essa semana um grupo de pessoas foi atacado por gente que não soube lidar com essas emoções. Uma repórter morreu e nada foi resolvido. No fim, o conflito acabou da forma como começou, com um metahumano matando mais humanos. Isso não deve ser assim! Não pode ser assim! E não vamos aceitar isso!

Ele abaixa a cabeça por alguns segundos e por fim diz:

Arrow Alguém mais quer se pronunciar?

**********************************************

No fim da reunião, Lonnie nota que os três homens continuam juntos. Harold por sua vez, se aproxima dele:

Arrow Sua primeira vez? Eu acho que nunca lhe vi por aqui...

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4092
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 9: Sobre símbolos e ideologias

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Sab Mar 09, 2013 12:17 pm

Arrow Alguém mais quer se pronunciar?

Eu não tinha o que dizer, eu realmente acredito que os problemas que eles apontam aqui ainda eram apenas a ponta do iceberg. Eu discordo que os meta-humanos sejam o problema, são apenas um pedaço de uma corrida bélica ainda mais profunda. Além da violência final em que os que se julgam acima dos homens criam, eles preservam os moldes de um governo que mantém a miséria sobre todos e protegem os interesses das grandes empresas e bancos sem perceber que isso enfraquece o povo trabalhador em todo o mundo. E para preservar o "modo de vida americano" eles espancam super-vilões que jamais existiriam sem que a miséria os tivesse criado.


Arrow Sua primeira vez? Eu acho que nunca lhe vi por aqui...

-Meu nome é Franklin Merrow. É sim minha primeira vez. Meus pais foram mortos em um ataque do gás do riso promovido pelo Coringa por volta de três anos atrás.

Que ironia, existe a chance do Coringa ser o meu pai biológico e isso eu não sei se o Batman sabe. Não sei em que o Coringa fez com que Oráculo se sentisse traumatiza, porque senti um leve temor em sua voz quando meu transmissor eliminou a distorção. Creio que Batman não sabe de que trauma foi o que a moça por trás do nome Oráculo sofreu ou do meu, são só detalhes que não são importantes para me prender e com certeza se não é importante para por o "bandido" atrás das grades ele não se apega a isso.

-Passei cerca de um ano com a doutora Ruth Adams, a antiga Arlequina. Ela tem uma clínica de recuperação para vítimas do Coringa. Foi ela quem atestou a sanidade do Coringa e com isso ele recebeu a pena de morte na cadeira elétrica.*

Eu não sei o que dizer para eles. Era mais fácil esperar novas informações, mas tudo ali me parecia uma forma nova de ódio que crescia de erros de pessoas iguais a nós e não como seres super-poderosos. Batman e eu somos exemplos de que uma pessoa comum pode até mesmo vencer um meta-humano com conhecimento estratégico e tático.


Nota do jogador*: Tendo em conta que a minha aventura a Associação de Amparo à Vítimas do Coringa era presidida pela Doutora Ruth e que o Caçador descobriu que essa era a identidade da Arlequina, já verdadeiramente combatente do Coringa, então acreditei que é a instituição mais famosa de Gotham. A Doutora Ruth Adams é a mesma do quadrinho "Asilo Arkham" e eu descrevi que ela começou a enlouquecer quando matou o diretor do sanatório para salvar a vida do Batman, o que levou ela em seguida a se unir ao Coringa.




_________________
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2571
Idade : 36
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 9: Sobre símbolos e ideologias

Mensagem  Leo Rocha em Seg Mar 11, 2013 7:48 pm

Arrow Ruth Adams, hein... E como foi a experiência? Ouvi dizer que o trabalho dela com as vítimas do Coringa é bem intenso...

Um dos homens musculosos se aproxima de Harold e diz:

Arrow Harold, o carro já está pronto. Vai querer passar em algum lugar antes de ir ao centro de reabilitação?

Ele olha para o homem por alguns segundos e diz:

Arrow Não.. Não.. Eu tenho pouco tempo pra passar lá antes da entrevista na Tv esta noite.

Em seguida, ele se vira para Lonnie e diz:

Arrow Mas fiquei curioso com o meu jovem amigo. Gostaria de ouvir um pouco mais sobre a sua experiência com a Dra. Ruth. Se quiser uma carona até sua casa ou onde estiver indo, acho que podemos esticar nossa conversa um pouco. Que tal?

Caso o jovem aceitasse, eles entrariam na parte de trás do carro. Com um dos musculosos no volante e os outros dois no carro de trás.
Harold então continua a conversa:

Arrow Eu ainda tenho dificuldades para dormir. Desde a morte... Eu cheguei a tentar processar Starman, mas fizeram uma campanha para justificar que ele salvou a cidade e nem me deixaram abrir o maldito processo... Sabe, hoje vejo que foi melhor assim. Na época a dor falava por mim. Hoje eu a uso como mola propulsora para encontrar a melhor forma de ajudar aos outros. E você? Em que estágio está? Como a Dra. Ruth lhe ajudou nesse processo? O que você pensa nesse momento sobre a situação metahumana? Fale um pouco mais de você, meu amigo.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4092
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 9: Sobre símbolos e ideologias

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Ter Mar 12, 2013 3:21 pm

Tudo aquilo até agora me deixava profundamente envolvido. Quando ouvia sobre as vítimas até entendo a dor de cada um, porém o que existe é algo ainda mais complexo e eles nunca irão compreender plenamente que é a busca do governo por mais poder que é a principal responsável pela violência e talvez até pelos meta-humanos usarem de suas capacidades sobre nós.

-Se você tem como processar o Starman é um direito seu, não é? Afinal é isso que o Estado garante,não? Direito de processar quem você quiser... Só na América se consegue isso, não?

Me doe falar essas coisas como um pequeno-burguês, mas tenho de manter o disfarce. Ninguém consegue processar ninguém e ganhar se não tiver mais dinheiro do que o alvo do processo.

-Eu tenho passado por muitos problemas, o riso do Coringa me assusta ainda... Mas estou me recuperando.

Não é mentira a agonia que sinto e é fácil representar essa fala, quase como "verdade construída". Meu cérebro responde com tristeza à ideia que me passa de que o palhaço possa realmente ter seduzido minha mãe e isso me inquieta. Mas cheguei a pensar que isso talvez fosse algum plano de algum inimigo meu quando soube que o Cara-de-Barro tentou fazer com que pensassem que o pai do Batman era na verdade seu mordomo.


-A Doutora Ruth conseguiu muito já pondo o Coringa na cadeira elétrica, com sua morte creio que poderei dormir mais tranquilo.

_________________
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2571
Idade : 36
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 9: Sobre símbolos e ideologias

Mensagem  Leo Rocha em Sex Mar 15, 2013 6:07 pm

A conversa ia bem até que uma explosão é ouvida. Lonnie olha para trás e percebe que alguma coisa atingiu o segundo carro. Apurando a visão, ele nota uma criatura parecida com um minotauro correndo na direção do carro em que estão. Harold grita um "ai meu Deus!" e o motorista pisa no acelerador, porém a criatura salta, caindo em cima do capu do carro. Com as mãos, ele arranca o teto do carro e, ao encontrar Harold e lonnie, diz:

Arrow Então você é que está juntando esses malucos para caçarem metas?

Arrow Eu.. Eu..

Arrow Você vai ver o que um meta pode fazer!

O Motorista saca uma arma, mas leva um coice que o faz girar o pescoço, com poucas chances de continuar vivo. Havia ali uma situação de risco iminente em que Lonnie precisava avaliar qual seria a melhor reação.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4092
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 9: Sobre símbolos e ideologias

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Sab Mar 16, 2013 1:58 pm

Para um herói com um certo engajamento político uma ação violenta é cheia de segundas intenções.

Assim que noto que a ação acontece percebo que tudo aquilo parecia um desfavor, mesmo que bem sucedida a morte desse líder homem iria ampliar ainda mais a caçada contra os meta-humanos. Exatamente como aconteceu com o Senador Milles anos atrás.

Sem pensar duas vezes arremesso uma pequena granada química que explode liberando luzes, mais hipnóticas do poderosas deixando tanto o homem-boi quanto seu alvo cegos o que faz com que eu ganhe tempo para arrastar meu "aliado" para fora do carro sem saber direito o que esta acontecendo.

Enquanto o minotauro recupera a visão eu o atinjo da rua por trás com o taser que eu trazia escondido na minha jaqueta.

Sempre vi na eletricidade a forma melhor de defesa, mas já fico atento aguardando que não será o bastante e olhando firmemente para reagir caso seja preciso. Nisso eu comento para ganhar tempo:


-Qual é o seu plano? Matá-lo apenas para provar que esse homem esta certo e fazer com que todos os meta-humanos sejam caçados e mortos pelo governo?

_________________
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2571
Idade : 36
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 9: Sobre símbolos e ideologias

Mensagem  Leo Rocha em Seg Mar 18, 2013 7:22 pm

Lonnie age rápido e cega tanto o atacante quanto seu alvo. Numa ação ágil, ele puxa Harold para fora do carro e acerta o Minotauro com um taser.

Arrow Qual é o seu plano? Matá-lo apenas para provar que esse homem esta certo e fazer com que todos os meta-humanos sejam caçados e mortos pelo governo?

Arrow Meu plano é acabar com babacas como esse! Ter a minha cara em tempos em que um idiota desses fica falando mal dos metas é pintar um alvo na testa!

Ele esfrega os olhos e tenta ouvir onde Lonnie está. Ele parece confuso e irritado.

Arrow Eu tava na minha... Um bando de babacas que nem esse começaram a me chamar de monstro e atirar em mim. Um deles deixou um folheto desse babaca cair enquanto corria de mim. Foi fácil achar onde ele...

Dois tiros. Um dos seguranças que estava no carro da escolta, conseguiu sair do carro e disparava contra a criatura. O Minotauro cego era um alvo fácil e isso foi um ponto positivo para o atirador, que acertou na cabeça dele. Lonnie mal tem tempo de reagir quando presencia a ação.
Enquanto Harold se levanta com dificuldade, o segurança se aproxima com a arma em punho perguntando:

Arrow Vocês estão bem? O que aconteceu? Porque ele estava parado?

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4092
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 9: Sobre símbolos e ideologias

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Qua Mar 20, 2013 10:34 am

Rapidamente escondo o fio do taser, em um pequeno bastão na manga do casaco. Olho diretamente para o atirador e comento:

-Ele parou porque disse que queria apenas ser ouvido...

Um motorista morreu, o filho de alguém e parente de pessoas que jamais conhecerei. Diante de mim o cadáver de um homem-touro indignado com o preconceito que sofre. Que pensarão as gerações futuras sobre o nosso povo? Quando lerem sobre nós no futuro, acharão que fomos tão ignorantes e primitivos quanto o império Romano?

Tento disfarçar a tristeza e estico o braço para que Harold levante, meu olhar é de indignação e percebo que o discurso de ódio apenas trouxe mais mortes.


-Precisa de ajuda, senhor?

Deixo a minha raiva ao caso todo fluir, olho o cadáver e direciono a minha indignação à situação como se estivesse furioso com nosso atacante diante de mim e falo com essa emoção na voz enquanto aguardo um parecer deles.


-Creio que precisamos reforçar a segurança.

Duas vidas perdidas hoje, quantas mais irão morrer nas ruas por conta de um projeto do governo de força sobre nós?



_________________
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2571
Idade : 36
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 9: Sobre símbolos e ideologias

Mensagem  Leo Rocha em Sab Mar 23, 2013 10:41 am

Harold agradece a Lonnie e ao segurança. Ele olha espantado para a criatura caída e diz:

Arrow Isso é o que eu mais temia... Eles agora estão associando a ação no Planeta Diário com o nosso grupo de auto-ajuda. Eles estão nos tornando alvos e trazendo mais sofrimento para as vidas de pessoas que sofreram com ações de violência como essa.

Ele olha para as pessoas que se aproximam para observar o estrago. Em seguida olha para Lonnie e diz:

Arrow Eu não posso te deixar sozinho agora. Venha comigo. Me acompanhe até a entrevista e depois eu te deixo em casa. Isso te dará tempo pra se acalmar.

Os carros de polícia chegam e os três são chamados para prestas esclarecimentos aos policiais. Entre eles, se encontrava o policial J.M. Casttle do Batalhão Especializado em Ações MetaHumanas. Após as perguntas de praxe, eles liberam os três com a solicitação de um posterior comparecimento para prestar depoimento. Um dos carros de polícia é disponibilizado para levá-los ao estúdio de TV para a entrevista.

***************************************************
No estúdio, Lonnie fica junto à equipe de Harold. Ele se enoja com a forma com que a platéia se porta. Como se tudo aquilo fosse um surreal show de entretenimento. Ele nota a entrevistadora entrar e anunciar Harold.



O homem entra e se senta ao lado dela, começando a discorrer sobre o trabalho do grupo e a importância do apoio às vitimas de incidentes com metas e demais mascarados. Em determinado momento, ela pergunta sobre o que o levou àquela situação e ele conta:

Arrow Eu tinha uma mulher linda... Seu nome era Nora. Ela é... Era a minha metade. A parte de mim que sempre faltou.. A minha melhor parte...

Ele bebe um pouco de água.

Arrow Nós estavamos sorrindo bastante. Ela era artista plástica e tinha vendido uma de suas obras por um bom preço. Eu trabalhava compra e venda de obras de arte. Trouxe muitos nomes do novo cenário do exterior para cá...

Mais um gole de água.

Arrow Ela estava entrando no carro.. Eu tinha aberto a porta e sorria pra ele quando uma bola de fogo caiu sobre o veículo...

Ele se cala. Abaixa a cabeça por uns instantes, recebendo a solidariedade da apresentadora e da platéia. Ele então fala, após alguns segundos e com lágrimas nos olhos:

Arrow Quando acordei estava no hospital... Só lá fui saber que era um confronto entre Starman e Grodd e que a minha Nora tinha sido vítima da violência desses seres.

Oprah se vira pra ele diz:

Arrow Nós estendemos sua dor, Harold. E admiramos sua coragem de usá-la para fazer o bem. Nossa produção contou que você foi vítima de um atentado, isso está correto?

Arrow Sim. Um metahumano revoltado atacou a mim e meus amigos. Ele matou dois deles antes de ser morto. Um círculo terrível de ódio e violência, Oprah... Mais uma vez eu me vi numa situação em que os maiores sentimentos era o medo e a frustração por não poder fazer nada pra evitar aquilo. Ninguém deveria morrer assim hoje..

Arrow Falando em mortes, você acompanhou nos jornais as notícias sobre o ataque ao Planeta Diário?

Arrow Sim. Foi terrível o que aconteceu. Aquelas pessoas foram machucadas pelo mesmo motivo do meu ataque hoje: o desespero. Os homens que invadiram o jornal hoje, tentaram fazer parte do meu grupo de auto-ajuda, mas infelizmente estavam desesperados demais para me ouvir... E agora estão todos mortos, assim como a repórter Lois Lane... Quero deixar minha solidariedade à família dela e de todas as vítimas dessas ações violentas. Se vocês precisarem de alguém para conversar, contem comigo.

Arrow E se você precisar, conte conosco Harold. No próximo bloco, iremos conversar sobre o novo plano presidencial de saúde pública. Não percam.

Assim que Harold finaliza a entrevista, ele se dirige à sua equipe e diz:

Arrow Espero que tenha ficado bom. Acho que agora estamos todos bem cansados.. Vamos deixar meu amigo em casa e e vamos todos descansar para amanhã.

*********************************
Lonnie já estava sozinho em seu apartamento quando o comunicador tocou:

Arrow Espero não ter te acordado. Aqui é Oráculo. Há atualizações sobre o dia de hoje? Pelo que vejo aqui, foi bem movimentado... Há algo no qual eu possa te ajudar?

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4092
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 9: Sobre símbolos e ideologias

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Dom Mar 24, 2013 11:20 am

Ouço o comunicador e se sente bastante perdido. Afinal, quem é que poderia realmente estar trabalhando nisso tudo corretamente? Para ele era difícil alguém como o Batman entender sobre qual a melhor forma de lidar com um preconceituoso caçador de meta-humanos. Afinal de contas o sujeito parecia até agora estar fazendo exatamente o mesmo que o Cavaleiro das Trevas, se aliando ao sistema para descontar suas frustrações.

Em Gotham, Batman é dono de praticamente a cidade toda e pouca gente sabe que aquele playboy aparentemente boêmio e alcoólatra é na verdade a identidade secreta de uma criança amargurada que espanca batedores de carteira e outros desesperados para aliviar a dor de suas frustrações.

Harold talvez não seja diferente de Wayne e isso pode ser ainda mais terrível! Para quem eu realmente estou trabalhando agora? Que estou fazendo? Qual meu papel nisso tudo?

Quando a tal Oráculo me liga eu tento novamente desligar o efeito que faz ela distorcer a voz, porém de onde estou não consigo fazer o mesmo que em minha casa e percebo que seria perda de tempo tentar.

-Não me acordou, moça. Não consigo dormir... Talvez nisso eu fique igual o seu chefe e um dia crie também asas de morcego. Eu aliás gostaria muito de me encontrar com você pessoalmente... Parece estar sofrendo por algum motivo...

Eu não espero a resposta do outro lado do fone, apenas continuo querendo demonstrar certa preocupação comigo nisso tudo.

-Escute, não vi nada que o público geral não viu nesse meio tempo. E sinceramente não vejo como essa investigação possa dar resultados mais profundos. Existem duas hipóteses a serem trabalhadas: a primeira é de que Harold é realmente sincero e esta bastante chateado com a situação da morte de sua esposa no conflito e a segunda de que tudo isso seja apenas um plano de algum contato do governo para reforçar a segurança contra os metas e os dominar. Nos dois casos Harold não é importante, quem esta se usando dele é que é... Vocês estão na verdade me colocando aqui para proteger o dinheiro que o "Senhor das Trevas" vai continuar tentando roubar do magnata que comanda a Ordem dos Assassinos. Dessa forma estarei ocupado demais para impedir que vocês contribuam com a invasão dos Estados Unidos à países árabes com a tal Bat-Corporação que sei que estão montando. Quero que me diga quem esta ganhando com a propaganda de Harold ou pode ir procurar outro otário!

Estou também desconfiado de como foi fácil ganhar não só a confiança do tal Harold como também sua ajuda e escolta pessoal! Isso parece tudo muito simples... Será que o próprio Batman já não lucrando de alguma forma com algum tipo de plano secreto contra os meta-humanos?

Só pode ter haver com isso. Aguardo ela me dizer quem são as pessoas no governo e empresas que lucrariam com um controle mais rigoroso dos meta-humanos, além do velho Cadmus que apenas uns poucos envolvidos no ramo do vigilantismo conhecem e eu só soube da existência pelo meu contato recente com o Silêncio...

Enquanto ela fala, aciono o rastreador de onde ela esta pela frequência do meu tubo de explosão para poder me transportar para onde ela esta enquanto ela for falando. Falar francamente é sempre a melhor forma de revolução. Alguém disse uma vez que a verdade é libertadora, não é?

_________________
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2571
Idade : 36
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 9: Sobre símbolos e ideologias

Mensagem  Leo Rocha em Ter Mar 26, 2013 7:30 pm

Oráculo não demonstra espanto com a fala de Lonnie. Ela apenas desliga o aparelho de distorção e diz:

Arrow Satisfeito? Se toda vez que eu te ligar, perdermos tempo com suas tentativas de descobrir quem sou e onde estou, levaremos muito mais tempo... Nem adianta tentar me localizar. Há um bom motivo para eles me considerarem a melhor no meu trabalho.

Ela então continua:

Arrow Bem que ele me avisou sobre o seu gênio.. Assim como sobre sua capacidade de mapear algumas questões importantes. Realmente acreditamos que alguém está aproveitando para dar sequência a um acirramento de conflitos entre os seres dotados de poderes e habilidades especiais e as pessoas comuns. Acreditamos que Harold recebe apoio de algum grupo obscuro, mas não temos a informação se é uma ação de um setor do governo ou de um grupo independente. A intenção de colocarmos você junto dele é que precisamos da confirmação de quem o está apoiando e qual é o plano por trás disso tudo. Também precisamos avaliar se ele está envolvido diretamente ou se simplesmente está sendo usado.

Ela continua:

Arrow A autópsia do meta que atacou vocês indicou um alto nível de adrenalina. Níveis que são compatíveis com várias drogas que causam sugestão hipnótica. Porém os níveis são altos demais pra qualquer droga que conheço. Isso por si só é um indício que há coisa a mais por aí. Se Harold estiver envolvido, ele está manipulando e matando pessoas. Se não estiver, ele é a pessoa manipulada prestes a ser morta. Cabe a você descobrir qual dos dois ele é... Outro ponto é que os homens que invadiram o Planeta Diário foram vistos frequentando reuniões do grupo dele em momentos diferentes. Todos foram vitimados pelo Coringa e seus seguidores, o que nos fez colocar este passado para você. Talvez ele te veja como um recruta em potencial, caso seja mesmo um recrutador.

Ela envia um arquivo para ele e diz:

Arrow Te enviei as coordenadas de um protesto que ocorrerá amanhã do movimento Ultra Humanista. Foi difícil rastrear porque o movimento parece estar se preservando mais depois do ocorrido. Vale a pena dar uma olhada e saber se é uma pista falsa ou se realmente condiz com o que procuramos. Se meu palpite estiver certo, encontraremos Harold lá. O que me diz?


_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4092
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 9: Sobre símbolos e ideologias

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Qua Mar 27, 2013 8:49 pm

Arrow Te enviei as coordenadas de um protesto que ocorrerá amanhã do movimento Ultra Humanista. Foi difícil rastrear porque o movimento parece estar se preservando mais depois do ocorrido. Vale a pena dar uma olhada e saber se é uma pista falsa ou se realmente condiz com o que procuramos. Se meu palpite estiver certo, encontraremos Harold lá. O que me diz?

Ela pergunta como seu eu tivesse escolha, chantageado pelo Morcego e ameaçado pela garota nerd que vigia a todos eu me sinto como em no conto 1984 de George Orwell. Minha Grande Irmã fala em um tom de como se eu realmente estivesse aqui apenas por vontade própria quando vejo uma papel muito pequeno para minha causa nessa conspiração. Porém talvez o movimento em si possa se ampliar com uma direção diferente se tiver a orientação certa...

-Adrenalina, droga nova... Será que é o pessoal do Cadmus?

Sem esperar a resposta apenas digo que sim com a cabeça, sabendo que ela provavelmente consegue me ver.

-Estarei atento à essa manifestação, tentarei saber mais a respeito pela manhã. Creio que poderá ser interessante...

Penso apenas que ela não negou a minha suspeita sobre a Operação Morcego. Então o boato é verdadeiro... Terei de pensar nisso depois.



_________________
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2571
Idade : 36
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 9: Sobre símbolos e ideologias

Mensagem  Leo Rocha em Dom Mar 31, 2013 3:32 pm

Quando Lonnie cita o cadmus, Oráculo diz:

Arrow está pensando em Dabney ou mais alguém? Eu também estou com a suspeita de que o cadmus tem algum dedo nessa história toda. Talvez tenhamos alguma confirmação do envolvimento deles se você conseguir uma aproximação de Harold. Fique atento e faço o que você faz melhor: duvide de tudo.

Ele dorme e ao acordar se dirige ao local indicado como ponto para os protestos: O Cemitério de Metrópolis. Ele se mistura à multidão que se aglomera querendo assistir ao evento fúnebre. Os famosos eram interessantes até na morte para algumas pessoas...
Ele fica atento à movimentação e percebe com facilidade um grupo de 4 homens com atitude suspeita, tentando chegar ao meio da multidão. Ele nota que um deles está com uma espécie de colete, talvez parecido com o usado na morte de Lois Lane. O movimento parecia pretender levar o caos ao lugar e ele era a única pessoa que sabia exatamente onde eles estavam.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4092
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 9: Sobre símbolos e ideologias

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Qui Abr 04, 2013 3:30 pm

Ser um espião do Batman já era por si só se sentir um inimigo das pessoas, não que Bruce Wayne fosse mal intencionado porém suas boas intenções levaram Gotham para uma linha ainda mais confusa de pessoas loucas surgindo às dúzias tentando provar ser mais loucos que o Batman.

Corroendo de medo por estar sendo chantageado de um lado e com receio de entrar no meio de uma manipulação do governo do outro eu apenas observo e então tento torcer para que eu tenha feito a escolha certa. Eu escolho o monstro morcego conhecido, melhor do que os monstros "anti-metas" humanistas e aviso Oráculo de nossa posição para que ela repasse para os heróis.


-Fique atenta Oráculo...

_________________
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2571
Idade : 36
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 9: Sobre símbolos e ideologias

Mensagem  Leo Rocha em Dom Abr 07, 2013 8:39 pm

Oráculo responde:

Arrow Já enviei o alerta aos heróis presentes. Continue acompanhando a situação e reportando quando for possível. Boa sorte, Lonnie.

O jovem continua atento à movimentação, quando sente uma mão tocar seu ombro. Ele se vira e percebe que é o segurança de Harold. O homem lhe diz:

Arrow O que faz aqui? Esse lugar está uma loucura! Venha comigo, Harold está logo ali.

Ao olhar para o local apontado pelo homem, Lonnie percebe que uma mulher segue andando em sua direção olhando fixo para Harold. Quando este percebe a aproximação, a mulher o acerta com um soco e o joga para dentro de um carro que parava no local no exato momento. Parecia que mais uma vez o homem se tornava um alvo e dessa vez eles haviam conseguido mais do que simplesmente assustá-lo.
O segurança dá um grito e começa a correr na direção do carro, deixando Lonnie no meio da multidão, entre bombas e raptos.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4092
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 9: Sobre símbolos e ideologias

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Seg Abr 08, 2013 9:53 am

Sentindo o empurrão do segurança ao perceber que o líder do movimento "revanchista" foi pego. Não posso me expor de novo como alguém que esta na hora certa e dá sorte, é melhor usar o modo antigo.


-Oráculo, Harold esta sendo sequestrado... Avise quem puder sobre isso... Eu vou tentar impedir de que ele seja levado... Na verdade dessa vez eu não, mas...




...O Anarquia.


Arremesso o arpão com um disparo de onde estou, aproveitando a loucura da multidão e em uma só alavanca salto por sobre o carro. Unindo dois bastões de quartzo eu faço um arco-voltaico e abro o capo do carro, procurando em seguida agredir a mulher que esta com Harold com um chute no queixo.

_________________
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2571
Idade : 36
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 9: Sobre símbolos e ideologias

Mensagem  Leo Rocha em Ter Abr 09, 2013 6:14 pm

Com uma rápida troca de roupa, Anarquia se lança na perseguição ao carro que raptava Harold. Com facilidade, ele abre o capô do carro, mas tem uma surpresa ao ser segurado pelo pé que tentara acertar a mulher. Ela o segura com força sobrehumana e sorri ao dizer:

Arrow Isso será melhor do que o que esperávamos!

O motorista continua manobrando o carro, enquanto a mulher puxa o anarquista para dentro do carro. Harold permanece sem se mexer.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4092
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 9: Sobre símbolos e ideologias

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum