Prólogo 2: Vontade e ódio

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Prólogo 2: Vontade e ódio

Mensagem  Leo Rocha em Dom Nov 25, 2012 8:02 pm

Fraco.
Era assim que ele se sentia após meses de exposição direta à radiação vermelha.
Karl Keynes já havia decorado cada centímetro de sua ciencela, a rotina da sua escolta e aprendido mais sobre o funcionamento do espectro verde que concede poderes à tropa dos lanternas verdes, seus atuais carcereiros.
Apesar de todas as informações adquiridas durante o cárcere, Karl não esqueceu o motivo que o levou aquele lugar. O motivo que fez com que os pretensos guardiões de OA o considerassem tão perigoso a ponto de ser condenado à prisão perpétua.
Ele viu seu mundo ser apagado da existência e foi lançado em outro universo com a possibilidade de impedir um futuro catastrófico, no entanto, aqueles a quem tentou salvar não compreenderam o que estava em jogo e lá estava ele agora: em uma prisão de segurança máxima criada e mantida a base de força de vontade.
Essa era a chave que o prendia ali.
Porém uma chave tanto serve para trancar, quanto para libertar...
Karl teve tempo suficiente para pensar na idéia, refutá-la, desconsiderá-la, repensá-la e, finalmente, arriscá-la. Afinal, já não lhe restava mais nada a perder, tampouco a usar, a não ser sua força de vontade de impedir este futuro e a ira por ter sido impotente na destruição do mundo que jurou proteger. Sua ira aumenta ainda ao ver que os defensores deste universo pouco ou nada tem feito para evitar seu colapso.
Ele olha para o jovem lanterna flutuando à sua frente. O jovem alienígena parecia ser o mais inexperiente de seus guardas e as horas que Karl investiu para plantar sugestões subliminares em sua mente já começavam a mostrar efeitos concretos.
Naquele dia, Karl esperou paciente que chegasse o período final do plantão do jovem e iniciou seu movimento final. Agora era tudo ou nada.

Arrow Você sabe que eu sou a única esperança deste universo...

Arrow Nem gasta a tua saliva, Prime... Você tentou matar alguns dos maiores heróis deste universo.

Arrow Sim. Porque estes pretensos heróis irão levar o universo à destruição. Você com certeza notou a mudança nos padrões de ações dos criminosos e dos heróis... Você sabe que as coisas estão piorando. Que eles estão perdendo o controle. Eu sou o homem que viu o futuro deste universo e o fim de outro. Também sou o único que sabe o que está por vir. Aliás, você sabe como funciona esta coisa de viagem no tempo... Esta prisão já estava prevista e a minha saída dela também...

Foi sutil, mas ele percebeu a hesitação. Finalmente a dúvida se tornava palpável. Algo a ser explorado incisivamente.

Arrow Este momento já aconteceu antes... E você será importante nele. Não como o homem que me impediu de salvar este universo, mas como o homem que me ajudou a salvá-lo.

O silêncio do Lanterna Verde diz muito...

Arrow Você é subestimado por ser novo. Te consideram inexperiente, despreparado. Só lhe incluíram na escala de guarda à minha cela porque os guardiões tem medo de deixar terráqueos comigo ou qualquer outro Lanterna que tenha envolvimento com a Terra. Além disso, eles não poderiam abrir mão de seus melhores para me guardar durante a prisão perpétua. Mas eu não te vejo assim. Eu vi quem você será no futuro. Seu nome será lembrado por todo o universo exatamente por este momento. O momento em que você me fornecerá o elemento que falta para que eu retorne à minha missão...

Arrow O q-que você quer dizer?

Arrow Você me dará um anel da tropa dos lanternas e com ele eu salvarei a todos...

Arrow Não!

O Lanterna Verde se surpreende com a afirmativa do prisioneiro. Com a inflexão, o tom e a certeza. Meses de trabalho minuncioso em sua psiquê levaram aquele momento e possibilitaram que a aura verde em torno do jovem lanterna começasse a falhar.
Karl mantém o olhar fixo nos olhos do jovem e diz:

Arrow Sim. Você sabe que é o correto. Você jurou proteger esse universo e o fará me ajudando a salvá-lo.Você consegue sentir a energia de seu anel fluindo em direção à minha mão. Consegue ver um anel verde se formando em meu dedo? Você quer isso e sabe que eu possuo a força de vontade necessária para salvar toda a existência. Eu sou digno e mereço esse anel!

A medida que Karl fala, o lanterna, induzido por ele, imagina a formação de um segundo anel verde na mão do superman primordial. O anel ganha força e pulsa com o poder acumulado, recobrindo Prime com uma aura verde. Ele sente o poder fluir e sorri para o lanterna enquanto desfaz a ciencela. Ele em seguida se vira para o lanterna e diz:

Arrow Você cumpriu bem seu papel. Agora vamos entrar para a história...

*************************************************************

O conselho dos guardiões de OA aguardava a chegada do homem a quem designariam a missão de deter o Prime e o lanterna renegado. Já estavam especulando o motivo da demora quando viram o Lanterna Verde Kyle Rayner entrar no recinto. Ele entra sorrindo, mas perde o sorriso ao ouvir a notícia que lhe é transmitida:

Arrow Lanterna Verde Kyle Rayner da Terra, o prisioneiro da ciencela escapou levando consigo um anel verde. Como único lanterna terráqueo disponível e membro da guarda de honra, cabe a você retornar ao seu setor e defendê-lo caso Prime retorne para lá.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4076
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 2: Vontade e ódio

Mensagem  Nasinbene em Seg Fev 04, 2013 2:09 pm

Atendendo à convocação dos Guardiões, Kyle dirige-se à cidadela no centro do Oa. Um mal pressentimento passava pela cabeça do Lanterna Verde... Os Guardiões nunca chamavam sem que houvesse algum problema a ser resolvido... Kyle detém-se por um momento procurando obter de Salaak alguma informação que o preparasse para o que o aguardava lá dentro

- E aí, Salaak? Alguma idéia do que os Guardiões querem comigo? Admito que estou curioso com isso...

- Não cabe a mim dizer, Lanterna Rayner... Sugiro que se apresse... Os Guardiões não gostam de esperar...

Percebendo que não conseguiria obter mais nada de Salaak, Kyle resolve encarar o que quer que fosse da melhor maneira possível. Prepara um sorriso (afinal, todas as pessoas são amigáveis quando se é amigável com elas, não é?) e finalmente entra na Cidadela dos Guardiões...
Chegando ao interior da Cidadela, Kyle encontra os Guardiões já à sua espera. Seu sorriso aos poucos vai desvanecendo quando descobre qual a missão que os Guardiões lhe haviam designado:

-Lanterna Verde Kyle Rayner da Terra, o prisioneiro da ciencela escapou levando consigo um anel verde. Como único lanterna terráqueo disponível e membro da guarda de honra, cabe a você retornar ao seu setor e defendê-lo caso Prime retorne para lá.

Prime havia escapado? E com um anel verde? Como isso era possível? Kyle encara os Guardiões e em seguida responde à ordem dada por eles:

- Muito bem, Guardiões... Irei a Terra e organizarei a defesa por lá... Mas não acham um risco deixar o Prime solto por aí portando um dos nossos anéis? Talvez seja melhor que eu reúna alguns Lanternas e parta atrás dele... Eu ajudei a prende-lo... Posso fazer isso de novo...

Kyle espera a resposta dos Guardiões, um pouco tenso... A luta com Prime não foi fácil da primeira vez e Kyle portava o poder de Íon naquela ocasião... Mas era um Lanterna Verde... Era seu dever superar o medo...
avatar
Nasinbene

Número de Mensagens : 1232
Data de inscrição : 29/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 2: Vontade e ódio

Mensagem  Leo Rocha em Seg Fev 04, 2013 6:40 pm

Ao ouvir a resposta de Kyle, os guardiões se olham por um instante e Sayd foi o primeiro a falar:

Arrow Isto já está sendo resolvido Lanterna Verde Kyle Rayner. Já temos uma equipe designada para esta missão.

A guardiã Lianna não se contém e diz:

Arrow Sendo o Lanterna Verde Kyle Rayner membro de nossa guarda de honra, acredito que ele mereça a resposta sobre como planejamos deter o Prime.

Sayd retruca:

Arrow Cale-se, mulher! O Lanterna Verde Kyle Rayner jurou lealdade a essa tropa. Não lhe devemos explicações além das necessárias para execução de seus deveres! Siga a ordem dada e aguarde novas instruções.

Ganthet resolve intervir apaziguando os ânimos:

Arrow Não briguemos guardiões. Temos muitas coisas a fazer e precisamos de união para realizá-las. Lanterna Verde Kyle Rayner, siga as orientações que lhe foram dadas e ao cumprir sua missão se apresente para mais orientações. Agora siga para seu alojamento e prepare sua partida.

Com essas palavras a reunião é rapidamente encerrada. Kyle saia indignado com a reação dos guardiões e se dirigiu a seu quarto, quando notou uma comunicação chegando em uma frequência secreta pelo seu anel. Ao ativá-lo, viu a imagem de Ganthet a lhe falar:

Arrow Lanterna Verde Kyle Rayner, meus irmãos não lhe contaram tudo o que precisa saber sobre o expatriado chamado Prime. O expatriado possui informações perigosas sobre um possível futuro terráqueo, que repercutirá pelo universo inteiro. Um futuro sombrio e triste. Por este motivo, nenhum Lanterna Verde da Terra está autorizado a contatá-lo. Também há outra informação importante: o expatriado não escapou sozinho. Ele contou com a ajuda do lanterna verde que desempenhava a função de seu carcereiro no momento. Tal falha foi oculta da tropa e por estes motivos foi designada uma tropa secreta de lanternas verdes, comandada pelo Lanterna Verde Von Daggler. Este é um segmento da tropa que só é utilizado em missões especiais e secretas. Isso é tudo que você precisa saber neste momento. Confio que saberá usar estas informações com sabedoria, como sempre. Boa sorte Lanterna Verde Kyle Rayner. Você pode ser a esperança de nosso futuro...

A mensagem é finalizada, deixando Kyle com muitas questões e pouco tempo para pensar nelas.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4076
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 2: Vontade e ódio

Mensagem  Nasinbene em Seg Fev 04, 2013 7:34 pm

Kyle estava surpreso. Normalmente os Guardiões eram arrogantes e tratavam os Lanternas com certa indiferença, mas sempre o haviam tratado com certa cortesia. Pelo menos, cortesia suficiente vinda dos Guardiões do Universo. Um tanto sem ação e sem dizer uma palavra, Kyle deixa a Cidadela, com um gesto que indicava sua indignação. Enquanto voava rumo aos seus aposentos, Ganthet entra em contato através de uma frequência secreta do anel.
Kyle ouve as explicações de Ganthet e fica pensativo por um momento. Os Guardiões haviam mandado Von Daggle e um grupo especial de Lanternas em seu encalço... E havia um Lanterna traidor envolvido. Se era verdade, por que simplesmente não revogavam o anel dele? Havia mais naquilo do que os Guardiões e mesmo Ganthet estavam revelando...
Kyle fazia essas considerações enquanto terminava os preparativos para ir a Terra. Os heróis da Terra precisavam ser avisados da fuga de Prime e das informações que Ganthet havia passado. E uma outra ideia passava pela mente de Kyle...
Kyle parte de Oa rumo a Terra, e aquele pensamento não deixava sua mente:

- Então, nenhum Lanterna da Terra pode seguir Prime, hein, Ganthet... Ainda bem que a Liga não faz parte da Tropa...

Um clarão ilumina os céus de Oa quando Kyle rompe a barreira para o hiperespaço... Logo estaria na Terra... E em breve a Liga estaria ciente dos planos de Prime...
avatar
Nasinbene

Número de Mensagens : 1232
Data de inscrição : 29/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 2: Vontade e ódio

Mensagem  Leo Rocha em Sex Fev 08, 2013 7:51 pm

Kyle deixa a órbita de Oa com uma justificável pressa quando recebeu uma comunicação:

Arrow Lanterna Verde, precisamos conversar um pouco com você!

Em poucos segundos uma nave se materializava à sua frente.



Kyle olha para o homem à sua frente, tentando identificar quem era aquele fantasmae. Ele não sabia se as intenções daquele homem eram de paz ou não e não queria ser pego de surpresa quando o Prime estava a solta por aí e com um anel de força. Ele se mantinha numa posição de atenção quando ouviu uma voz conhecida:

Arrow Você é Kyle Rayner, certo? Nos encontramos quando estive trabalhando com os heróis da Terra. Sou Shayera Thal, de Thanagar. Gostaria de conversar com você sobre uma ameaça que paira sobre toda a nossa existência.


_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4076
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 2: Vontade e ódio

Mensagem  Nasinbene em Qui Fev 14, 2013 4:32 pm

Um clarão verde ilumina os céus de Oa quando o Lanterna Verde Kyle Rayner deixa sua atmosfera rumo à Terra... Como se fosse uma estrela esmeralda, Kyle cruzava rapidamente o espaço quando uma súbita comunicação o faz parar...
Kyla não conhecia o humanoide semi transparente á sua frente e, embora não apresentasse intenções hostis óbvias, Kyle trata de reforçar a segurança de seu campo protetor...
Quando este diz que precisa conversar com Kyle, o Lanterna Verde responde de imediato:

- Olha, não quero parecer mal educado, parceiro, mas estou em uma missão urgente dos Guardiões... É muito importante o que você tem pra me falar? estou meio sem tempo...

A resposta que Kyle espera vem na forma de uma mulher conhecida de Kyle. A Thanagariana atuou com a Liga da Justiça por um tempo, e ela fala sobre uma ameaça a toda a existência:

- Você é Kyle Rayner, certo? Nos encontramos quando estive trabalhando com os heróis da Terra. Sou Shayera Thal, de Thanagar. Gostaria de conversar com você sobre uma ameaça que paira sobre toda a nossa existência.

- Me lembro de você, Shayera... Os Thanagarianos não são conhecido por dar falsa urgência aos problemas... Mas acho que você não é a única com informações sobre uma grande ameaça... Vou mandar a mensagem para que tenho que entregar à Liga da Justiça e você me põe a par da ameaça que me falou... Verei se posso ajudar...

O anel de Kyle brilha e em instantes o Lanterna Verde cria um mensageiro para entregar a mensagem à Liga:



(imaginem o pombo em verde)

Kyle repassa as informações dadas à ele por Ganthet ao seu construto-pombo o manda que entregue sua mensagem à Liga da Justiça o mais depressa possível...
Assim que o pombo parte, cortando o espaço, Kyle volta-se para Shayera e o estranho fantasmagórico e pergunta:

- Muito bem... E de que se trata essa ameaça de que falam?
avatar
Nasinbene

Número de Mensagens : 1232
Data de inscrição : 29/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 2: Vontade e ódio

Mensagem  Leo Rocha em Sex Fev 15, 2013 5:31 pm

Arrow Acho melhor conversarmos na nave. Se importa de nos acompanhar? - Diz a Mulher Gavião.

Caso Kyle aceite, o fantasma espacial abrirá a nave para que eles entrem. Lá dentro, Kyle encontra mais dois rostos conhecidos: Adam Strange e Magtron.
Os cinco se posicionam numa mesa que parece servir tanto para reuniões quanto para alimentação durante as longas viagens que aquela nave deve ter enfrentado. Assim que tomam seus acentos, a Mulher-Gavião diz:

Arrow Nós sabemos que tem ocorrido coisas na Terra que tem repercutido em todo o universo. Desde a hypercrise, da qual eu só consegui escapar graças ao metal enésimo que curou meus ferimentos, temos observado flutuações energéticas que podem significar problemas. Durante um tempo eu e Adam Strange realizamos diversas pesquisas sem conseguir determinar a extensão dos danos até encontrarmos a informação da chegada de Prime.

Adam continua:

Arrow Ele comprovou um paradoxo ocorrido no reajuste dos universos e que abriu precedente para que outros seres fossem deslocados de seus universos para o nosso.

Arrow Assim como eu. - Diz o fantasma.

Arrow Acreditamos que uma força poderosa iniciou sua invasão desse universo pela Terra e pretende expandir. Soubemos que uma força extradimensional enfrentou a liga no mesmo período em que Prime surgiu, certo? Queremos investigar isso mais a fundo e queremos contar com a sua ajuda para isso. O que me diz?


_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4076
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 2: Vontade e ódio

Mensagem  Nasinbene em Sex Mar 01, 2013 7:02 pm

Com a mensagem para a Liga a caminho, Kyle acompanha Shayera e o fantasma espacial para dentro de sua nave, dentro da qual ele encontra Magtron e Adam Strange. Rápidas explicações são passadas a ele, sobre uma ruptura dimensional, que perdura desde a Hypercrise. Prime era um efeito colateral dessa ruptura. A ameaça real parecia muito maior...
Kyle ouve atentamente, assentindo com a cabeça a cada nova informação recebida, com ar muito sério. O próprio fantasma, assim como Prime era um exilado de uma dessas dimensões paralelas.
Quando pedem sua ajuda para investigar a extensão real desses problemas, Kyle pondera:

- Claro, podem contar comigo. Ajudarei a descobrir o que de fato está acontecendo. Imagino que a Terra seja nosso destino, já que é de lá que vêem as emanações, certo? Acham que há alguma possibilidade de devolvermos Prime ao seu universo de origem? Isso pouparia um bocado de dor de cabeça...

A sorte estava lançada... As escolhas foram feitas... Agora, era aguardar onde aquela jornada levaria o Lanterna Verde...

_________________

avatar
Nasinbene

Número de Mensagens : 1232
Data de inscrição : 29/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 2: Vontade e ódio

Mensagem  Leo Rocha em Sex Mar 01, 2013 7:32 pm

Arrow Claro, podem contar comigo. Ajudarei a descobrir o que de fato está acontecendo. Imagino que a Terra seja nosso destino, já que é de lá que vêem as emanações, certo? Acham que há alguma possibilidade de devolvermos Prime ao seu universo de origem? Isso pouparia um bocado de dor de cabeça...

Ao ouvirem as palavras ditas por Kyle Rayner, os presentes se viraram para Adam Strange, que disse:

Arrow Em primeiro lugar, precisamos saber se há um universo para ele voltar... Caso haja, precisamos localizá-lo e descobrir uma maneira de reenviá-lo ao seu local de origem.

Magtron diz em seu tom otimista de costume:

Arrow Boa! Aí também poderemos mandar você pra casa Space Ghost!

Arrow Isso seria interessante se houvesse algo para o qual eu retornasse. Não há nada que eu queira rever no lugar de onde eu vim. Tudo que me importava lá se foi...

O silêncio se faz presente por alguns segundos. Sendo quebrado por Shayera:

Arrow Aparentemente temos duas questões a resolver então: Descobrir mais sobre esta possível invasão e localizar o Prime.

Arrow Não só localizar, mas descobrir um jeito de mandá-lo de volta pra casa.

Arrow Mas localizar Prime parece ser a parte mais fácil: Ele não havia sido detido pela Liga da Justiça e enviado para a prisão em OA?

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4076
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 2: Vontade e ódio

Mensagem  Nasinbene em Dom Mar 17, 2013 2:11 pm

Os olhares de todos na mesa recaiam sobre Kyle naquele momento. A fuga de Prime das ciencelas ainda não era fato sabido no universo, o que queria dizer que, até o momento, ele estava tentando se manter discreto. Aquela era uma informação pertinente apenas à Tropa, mas logo Prime estaria pondo seu plano em ação e todos saberiam de sua fuga de qualquer maneira... Ao menos assim, poderia contar com alguma ajuda no encalço ao desequilibrado vilão.
Mesmo assim, não deixava deixava de ser um pouco constrangedor... Kyle coça a nuca, meio sem jeito e responde:

- Hã... Bem, quanto a isso... Lamento dizer, caras, mas Prime fugiu das ciencelas de Oa de alguma maneira. Ele encontrou uma forma de iludir o Lanterna que o vigiava naquela noite e o persuadiu a lhe dar um anel da Tropa...

Passado o constrangimento inicial, Kyle expõe aos demais seu plano de ação para encontrar o fugitivo Superboy Prime:

- Isso pode parecer ruim e de fato é, mas nos deixa uma trilha de migalhas para seguir... Anel, identifique e localize o Lanterna Verde responsável pela segurança do prisioneiro Superboy Prime no dia da sua fuga. Escaneie os setores e me diga em qual setor esse Lanterna está...

Essa era a primeira ideia de Kyle para localizar Superboy Prime. Era óbvio que ele buscaria um setor onde houvesse radiação solar amarela para se recarregar, mas qual? Era o que esperava que seu anel lhe dissesse...

_________________

avatar
Nasinbene

Número de Mensagens : 1232
Data de inscrição : 29/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 2: Vontade e ódio

Mensagem  Leo Rocha em Qua Mar 20, 2013 9:55 am

Os heróis se surpreendem ao ouvir sobre a fuga de Prime com um anel verde. Shayera é a primeira a falar:

Arrow Mas como? Pensei que as ciencelas de OA e a disciplina dos Lanternas Verdes fossem incontestáveis!

Magtron diz:

Arrow Parece que nem tanto...

Kyle então solicita que o anel busque informações sobre o Lanterna que ajudou Prime e sobre seu paradeiro. No entanto, o anel responde apenas:

Informação confidencial. Lanterna Verde do setor 2814, membro da guarda de honra, sem autorização para acessar a informação.


Adam Strange diz:

Arrow Parece que alguém não quer que você saiba o que realmente está acontecendo. O que mais você pode dizer sobre esta história? Porque os guardiões estariam escondendo o jogo?

Após ouvirem as impressões de Kyle, os membros do grupo se voltam para o Fantasma Espacial quando este diz:

Arrow Eles encaminharam alguém atrás dos fugitivos? Se eles não querem que terráqueos tenham contato com ele e se sentem envergonhados pela fuga, há uma possibilidade de que essa seja uma missão de extermínio. Acredito que seja hora de definirmos se a prioridade é ir para a Terra e buscar informações sobre a invasão ou ir atrás de Prime e descobrir o que o torna tão perigoso para os guardiões. O que me diz Lanterna?

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4076
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 2: Vontade e ódio

Mensagem  Nasinbene em Dom Mar 31, 2013 3:14 pm

A tentativa de Kyle de obter a localização de Prime através do anel de seu relutante aliado havia falhado. Kyle deveria imaginar que os Guardiões não liberariam a informação tão facilmente, ja que o haviam proibido de se envolver diretamente na questão. Aparentemente, não seria naquele momento em que Kyle e Superboy Prime se reencontrariam...
As opções eram claras. Seguir pelo espaço numa vã tentativa de encontrar Prime ou partir para a Terra e tentar buscar informações lá.
Quando o Fantasma o questiona sobre qual rumo tomar, Kyle responde:

- Não vejo formas de rastrear o Superboy Prime agora sem o escaneamento do anel do Lanterna que está com ele. Acho que o mais produtivo no momento é irmos para a Terra e reunir o que pudermos de informação por lá...
Acredito que seja o melhor curso de ação agora... E os demais, estão de acordo?



_________________

avatar
Nasinbene

Número de Mensagens : 1232
Data de inscrição : 29/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 2: Vontade e ódio

Mensagem  Leo Rocha em Sab Abr 06, 2013 11:33 pm

Todos concordam com a resposta do Lanterna Verde e seguem rumo a Terra. Kyle ativa as comunicações e, ao fazê-lo, recebe as informações sobre os eventos recentes ocorridos: a morte de e funeral de Lois Lane, o sequestro da Supergirl, o conflito de Superman com a Coalizão do Oriente e sua saída da Liga da Justiça. Era muita informação e nenhuma notícia boa...
Ele também recebe uma mensagem da Mulher Maravilha o convocando para uma reunião da Liga. Ele já estava se preparando para responder quando recebeu o informe de Oráculo:

Arrow Kyle! Estavamos tentando contatar você já a algum tempo! A Mulher Maravilha me contou que recebeu uma mensagem sua com a informação sobre o Prime. Tem alguma informação nova? Essa já é a segunda fuga importante das ciencelas de Oa. Isso não está me cheirando bem...

Ela diz em um tom preocupado e continua:

Arrow Mas temos outro problema mais imediato pra resolver: a última formação da gangue Royal Flush está empreendendo um ataque organizado ao prédio do observatório nacional. Sei que você acabou de chegar, mas pode ver isso pra mim?

*********************************

Caso Kyle aceite, ele se dirigirá até o local indicado. Chegando lá, encontrará o prédio sendo evacuado e um cordão de isolamento policial. O responsável pela operação se aproxima dele e diz:

Arrow Eles estão lá dentro há cerca de 20 minutos. Te darei 15 antes da coisa começar a feder. Ah! Quem são esses caras com você?

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4076
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 2: Vontade e ódio

Mensagem  Nasinbene em Dom Abr 07, 2013 5:02 pm

Ao que parecia, as más notícias estavam apenas começando... Mal Kyle ativa as comunicações e já é assaltado por inúmeras informações de coisas terríveis acontecendo na Terra. Lois Lane morta e Superman aparentemente perdendo completamente o juízo. Dadas as circunstâncias, não era de se admirar...
Oráculo então contata Kyle sobre as fugas das ciencelas e responde à informante:

- Kyle! Estavamos tentando contatar você já a algum tempo! A Mulher Maravilha me contou que recebeu uma mensagem sua com a informação sobre o Prime. Tem alguma informação nova? Essa já é a segunda fuga importante das ciencelas de Oa. Isso não está me cheirando bem...

- Realmente, Oráculo, não está cheirando bem mesmo. Não tenho nenhuma novidade ainda, tentei rastreá-lo, mas não pude. Só que não acho que vai adiantar apertar os Guardiões agora. Ao que parece, os baixinhos resolveram me deixar completamente no escuro dessa vez... Mas darei um jeito averiguar isso, pode apostar...

- Mas temos outro problema mais imediato pra resolver: a última formação da gangue Royal Flush está empreendendo um ataque organizado ao prédio do observatório nacional. Sei que você acabou de chegar, mas pode ver isso pra mim?

- Claro, Oráculo, daremos uma olhada nisso...

Dito isso, o grupo de Kyle se dirige ao prédio do Observatório Nacional, averiguar a situação. Ao chegar, e ver que o prédio está sendo evacuado Kyle se dirige ao responsável pela operação que diz que os heróis tem 15 minutos pra agir, e exige saber quem são os recém-chegados. Kyle responde a ele:

- Muito bem, se agirmos certo, isso não vai levar mais que dez minutos. Quanto a quem são eles, basta saber que são amigos por hora. Não vamos perder tempo com apresentações não é?

Kyle então se volta aos seus companheiros:

- Bom, esses caras são vilões de segunda, mas mesmo assim não devem ser subestimados. Além do mais, quero saber o que eles estão fazendo aqui. Vamos fazer assim, eu e o Fantasma aqui podemos ocultar nossa presença deles, vamos na frente tentamos detê-los com o mínimo de dano. Fantasma, só ataque ao meu sinal, ok? Shayera, você fica aqui com os demais e detém qualquer tentativa de fuga caso as coisas se compliquem lá dentro. Bom, Gasparzinho, vamos nessa...

Kyle então usa seu anel pra ficar invisível, esperando que Space Ghost fizesse o mesmo. Então Kyle usa o poder do anel pra tornar a parede do prédio intangível, de modo que os heróis pudessem entrar sem fazer qualquer alteração significativa no ambiente. Uma vez la dentro, Kyle tentaria descobrir o que a Royal Flush queria ali... esses vilões não estavam ali a tôa...

_________________

avatar
Nasinbene

Número de Mensagens : 1232
Data de inscrição : 29/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 2: Vontade e ódio

Mensagem  Leo Rocha em Ter Abr 09, 2013 6:01 pm

Seguindo as recomendações de Kyle, a equipe de heróis espaciais fica junto ao cordão de isolamento policial, ajudando na evacuação do local e socorro a eventuais feridos. Enquanto isso, Kyle e o Fantasma Espacial adentram no observatório invisíveis. Eles andam um pouco até ver o Rei e a Rainha com algumas amostras de meteoritos nas mãos. O Rei sorri ao encontrar um com tonalidade verde-escura cintilante. Kyle não reconhece de imediato o que é aquele material. A dupla se preparava para dar um bote quando recebem um laser que a tinge a ambos com força total.

Arrow Ainda bem que você falou para eu ficar atento com a visão infravermelha, Rei! Peguei esses dois bisbilhotando! Vamos cuidar deles antes que dêem mais trabalho.

O olho esquerde dele tem um brilho vermelho saindo exatamente do implante biônico que ali fora feito. O Rei apenas assente com a cabeça sorrindo e diz:

Arrow As, Rainha, ajudem o Valete nesta situação...

Enquanto ele guarda o meteorito, a Rainha começa a mover os objetos pesados mais próximos com sua telecinese. Por sua vez, o As aparece correndo na direção de Kyle, acertando-o com um tranco.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4076
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 2: Vontade e ódio

Mensagem  Nasinbene em Sab Abr 13, 2013 3:29 pm

Kyle havia sido descuidado. Talvez pelo fato da Royal Flush Gang ser composta por vilões de segunda, Kyle não lhes deu o devido crédito. Deveria ter usado o anel pra se ocultar em qualquer espectro energético. Isso o livraria de ser detectado pelo infravermelho. Uma lição pra outro dia. Agora, precisaria lidar com a situação que tinha ali, o que já era bastante complicado.
Logo após ser acertado As, Kyle é lançado para trás e sabia que ele atacaria com uma investida novamente. As era o típico valentão, atacando com força bruta e certo de que iria acabar com Kyle facilmente. Mas não era a toa que Kyle tinha a arma mais poderosa do universo em seu dedo. Assim que As atacasse novamente, Kyle imediatamente criaria uma rampa com praticamente zero de atrito, usando o impulso de As contra ele mesmo. Alás, contra ele e Valete, que seria pra onde Kyle direcionaria a saída da rampa. Assim que As derrubasse Valete, Kyle os envolveria numa redoma forte o bastante para conter até mesmo o Superman. Aqueles dois não teria a menor chance de escapar...
Kyle então se volta para o Fantasma:

- Fantasma, cuide da Rainha. Vou atrás do Rei... Precisamos saber o que eles estavam tentando roubar...

Imediatamente após isso, Kyle decola, reforçando seu campo protetor contra os possíveis ataques do Rei. Ao se aproximar do vilão, Kyle lhe diz:

- Desista, Rei... Isso já foi longe demais e vocês não têm chance aqui. Não piore as coisas...

_________________

avatar
Nasinbene

Número de Mensagens : 1232
Data de inscrição : 29/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 2: Vontade e ódio

Mensagem  Leo Rocha em Ter Abr 16, 2013 10:51 am

Kyle foi pego de surpresa e isso o deixou em um maior estado de prontidão. Ele decide reagir rapidamente, criando uma rampa que leva As na direção em que estava o Valete. Os dois se chocam e Kyle aproveita para prendê-los com uma redoma de energia. Feita a imobilização da dupla, Kyle decide partir para cima do Rei e pede ao Fantasma Espacial que siga atrás da Rainha.
O Fantasma encurrala a Rainha que passa a arremessar os objetos presentes no recinto na direção dele, usando sua telecinese. Ele dispara com seus braceletes nos objetos que seguem em sua direção e, em determinado momento, fica novamente invisível. A mulher tenta localizá-lo sem sucesso, só descobrindo a localização do Fantasma quando ele a acerta com um murro. Ela cai ao chão e ele respira por um minuto. Ele então se dirigirá ao local onde Kyle foi.
Enquanto isso, Kyle se aproxima do Rei, dizendo:

Arrow Desista, Rei... Isso já foi longe demais e vocês não têm chance aqui. Não piore as coisas...

O Rei se vira sorrindo e diz:

Arrow Piorar? Não.. Eu pretendo melhorar as coisas para nós todos, meu jovem... Se trabalharmos juntos.. Se você me obedecer, podemos melhorar muito as coisas..

Sua voz soa hipnótica. O Rei estava tentando influenciá-lo com controle mental e a julgar pela hesitação de Kyle, conseguiria se nada fosse feito rapidamente. Esta versão da gang estava mais forte e preparada que as habituais. Ainda eram bandidos de segunda, mas não eram definitivamente os mesmos que Kyle conhecera. Ao lado do Rei surge a jovem Dez. Ela fica aguardando em posição de alerta e em silêncio.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4076
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 2: Vontade e ódio

Mensagem  Nasinbene em Ter Abr 16, 2013 12:42 pm

Como esperado por Kyle, sua manobra coloca As e Valete fora de combate e o Fantasma do Espaço não teve dificuldades em por a Rainha fora de combate. Restava o Rei. Kyle se aproxima e tenta dar ao vilão a oportunidade de se render sem lutar, como costumava fazer com oponentes que não tinham como se defender do poder do anel. Kyle não gostava de abusar de seu poder...
No entanto, Kyle sente-se meio estranho quando o Rei começa a falar. Havia em sua voz... um tom melódico, hipnótico...

Alerta! Tentativa de controle mental detectada. Medidas cautelares acionadas.

As medidas de defesa que Kyle havia programado no anel haviam funcionado. Kyle havia tido sua mente controlada algumas vezes e para evitar que acontecesse novamente, Kyle havia posto uma defesa no anel. O Fantasma no entanto não tinha essa proteção. Kyle balança rapidamente a cabeça voltando a si, saindo do encanto do Rei. Como resposta, Kyle projeta uma enorme mão segurando o corpo do Rei, enquanto um construto na forma de uma placa rebitada fechava a perigosa boca do Rei. Sem pestanejar, Kyle prende Dez também. Estava cansado de lidar com a Gangue Royal Flush. Kyle então resolver inspecionar o que a Gangue tencionava levar...

- Anel, analise a pedra que eles planejavam roubar. Vamos saber o que esses trastes queriam...

Enquanto espera a analise do anel ser completada, Kyle pede que Fantasma libere a entrada dos policiais. Eles deveriam estar ansiosos para por as mãos nos criminosos...

_________________

avatar
Nasinbene

Número de Mensagens : 1232
Data de inscrição : 29/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 2: Vontade e ódio

Mensagem  Leo Rocha em Dom Abr 21, 2013 3:13 pm

Kyle age rapidamente, prendendo o Rei no momento em que seu controle hipnótico estava começando a afetar o Fantasma Espacial. Ele também inicia a prisão de Dez, pelo menos pensou que tinha conseguido isso... Parecia que a habilidade especial daquela "carta" envolvia uma agilidade fora do comum e a jovem criminosa saltou no momento exato em que Kyle partiu pra cima dela. Ela então começou a disparar cartas de aço pelos pulsos na direção do Lanterna Verde sem muito sucesso. Vendo que não conseguiria derrotar a dupla de heróis, ela salta se esquivando dos ataques dos dois e fugindo.
Kyle estava alçando vôo para alcançá-la quando ouviu a análise que o anel fez do material:

Este meteorito possui características idênticas às do material proveniente da explosão do planeta Krypton. No entanto, sua composição energética denuncia que sua origem não seja este universo. Necessitamos de maiores informações para identificação precisa de qual a origem correta.

Ele e o Fantasma se olham por um instante, quando Oráculo faz um novo comunicado:

Arrow Pessoal, duas bombas explodiram agora em Boston. Superman rumou para lá e conseguiu impedir a terceira detonação. Parece que os loucos que andam se explodindo em prol da humanidade organizaram um ataque mais amplo do que pensávamos.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4076
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 2: Vontade e ódio

Mensagem  Nasinbene em Dom Abr 28, 2013 9:07 pm

Kyle e o Fantasma haviam dado cabo da ameaça da Gang Royal Flush sem grandes dificuldades, embora Dez tenha escapado. Mas não era uma perda total, já que haviam impedido que a Gang de levar o tinham vindo buscar. E a analise do anel haviam informado algo curioso. A pedra que tinha tentado roubar era na verdade kriptonita, embora vinda de outra realidade.

- Kriptonita? Agora isso ficou estranho... Anel, rastreie a energia residual do fragmento e tente achar ecos similares ao redor do mundo. Isso pode nos indicar onde está a brecha dimensional...

Kyle então se aproxima do diretor do museu, que provavelmente não tinha a menor ideia do que tinha em mãos...

- Dia difícil, hein amigo? Escuta, cara preciso saber como conseguiu essa pedra, meu anel indicou que se trata de algo extremamente perigoso... Aliás, precisarei levar à sede da Liga pra mais analises... Algum problema com isso, amigo?

Kyle espera a resposta do diretor quando Oráculo comunica sobre a explosão de duas bombas em Boston. Superman estava cuidando da situação, então Kyle não achou prudente levar um pedaço de kriptonita pra lá.

- E essa agora... Um maluco resolveu brincar de Al Qaeda... Bem, vamos cuidar da situação que temos aqui. Alguém vai precisar analisar isso... Oráculo, estou enviando pra você os dados coletados pelo meu anel. Estamos lidando com kriptonita aqui... Acho que há algum lugar seguro onde possamos armazenar isso até sabermos o que fazer?

_________________

avatar
Nasinbene

Número de Mensagens : 1232
Data de inscrição : 29/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 2: Vontade e ódio

Mensagem  Leo Rocha em Qua Maio 01, 2013 10:02 pm

Atendendo à solicitação de Kyle, o anel realiza um rápido scaneamento e responde:

Arrow No momento foram identificadas 4 assinaturas de volume expressivo no planeta Terra, sendo duas de natureza animal e duas de natureza mineral. As de natureza animal se localizam em Metrópolis e nas imediações da fronteira entre a China e a India. As assinaturas minerais coincidem com os mesmos lugares. Estas foram as respostas à busca de espectros expressivos no globo terrestre.

Após ouvir a informação, Kyle se aproxima do diretor do museu e conta sobre a importância da pedra e a necessidade de levar a mesma. O homem responde:

Arrow Bem.. Essa pedra é um pedaço de meteorito que caiu nos arredores Cincinatti há cerca de duas semanas. Foi trazida para cá para observação e catalogação. Infelizmente não conseguimos avançar muito nas pesquisas. Se vocês realmente acham que essa pedra pode ser perigosa, então pode leva-la. Só gostaria de poder conhecer depois o que vocês tiverem de informações sobre ela. Pode ser?

Na sequência, ele entra em contato com Oráculo que diz:

Arrow Kryptonita? Mas estes dados parecem remeter a outra dimensão. Então, se seguirmos a analogia, talvez não afete Superman. Mas acho melhor realizarmos mais testes. Meu primeiro impulso é indicar os laboratórios STAR, mas Superboy está intervindo numa situação complexa lá: parece que a última das bombas se encontra lá dentro. Talvez o melhor seja levar para o satélite da liga enquanto busco alguma referência para estudo da pedra ou tentar contatar algum dos nossos cientistas de referência, como o Sr. Incrível.

O Fantasma Espacial continuava ao lado do Lanterna ouvindo tudo e, quando a ligação terminou, ele disse:

Arrow Ainda não encontramos com seus companheiros de equipe para discutir a ameaça. Precisamos fazer isso o mais breve possível.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4076
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 2: Vontade e ódio

Mensagem  Nasinbene em Sex Maio 17, 2013 5:04 pm

Oráculo aconselhara Kyle a fazer algo que ele ja tinha cogitado: levar a pedra ao satélite da Liga e acionar algum dos cientistas que prestavam serviço junto à equipe. Era o melhor curso de ação no momento. O Fantasma sugere a Kyle que partam ao encontro dos membros da Liga e o Lanterna Verde concorda com um aceno de cabeça. Ao fazer isso, Kyle faz um gesto para que o Fantasma o acompanhe ao lado de fora, onde Mulher-Gavião e os os outros o aguardavam...
Ao encontra-los, Kyle trata de organizar a situação:

- Bem, temos que lidar com alguns problemas aqui, pessoal. Essa pedra aqui é um resíduo de kryptonita de outra dimensão. Oráculo nos orientou levar a pedra para o satélite da Liga. Shayera, você já foi membro da Liga, não deve ter problemas em ter acesso ao satélite. Você leva a pedra pra lá e a isola no laboratório. Meu anel informa que há duas leituras parecidas com a que a pedra emite, uma em Metrópolis e outra na fronteira da Índia com a China. Strange, você e Magtron checam a leitura na fronteira da China. Estou passando a você dados da leitura para que saibam o que procurar. O Fantasma e eu estamos indo a Metrópolis. Manteremos contato via rádio. Todos de acordo?

As reações de todos definiriam o curso de ação a tomar... Um momento de definição estava se aproximando...

_________________

avatar
Nasinbene

Número de Mensagens : 1232
Data de inscrição : 29/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 2: Vontade e ódio

Mensagem  Leo Rocha em Sab Maio 18, 2013 5:21 pm

Kyle e a patrulha espacial formada pelos heróis que o acompanharam no retorno à Terra tinham agora mais uma missão que parecia vital para manter a segurança do planeta e do universo como um todo. A existência de uma nova modalidade de kryptonita poderia ser a chave para deter Prime ou poderia configurar mais uma ameça. Será que ela afetaria o Superman ou outro membro da família "S"? Será que ela teria algum efeito em humanos? Qual seria sua funcionalidade? E mais ainda: será que havia mais desse material circulando em nosso universo?
Seguindo o combinado, Shayera pega a pedra e segue rumo ao satélite, usando a nave do Fantasma Espacial. Este por sua vez, segue com Kyle para Metrópolis em busca da assinatura energética de origem animal similar à pedra. Magtron e Adam Strange seguem rumo à Índia com o mesmo intuito.

Enquanto voam, os três grupos recebem o comunicado de Oráculo:

Arrow Fiz o contato com Ray Palmer e Ryan Choy. Os dois poderão ajudar na análise da pedra e já estão a caminho do satélite. Superboy impediu a explosão da terceira bomba nos laboratórios STAR, mas infelizmente o terrorista conseguiu se detonar em pleno ar. Espero que Superboy esteja bem, pois aconteceu enquanto ele transportava o homem. Caso necessitem de mim, deixarei o canal aberto. As coisas estão muito movimentadas hoje e perdi contato com um de nossos operativos. Estou tentando localizá-lo agora. Boa sorte pra vocês.

Kyle não sabia que o operativo referido era Anarquia, desaparecido quando fazia a escolta de Harold Urich, mas ainda assim pressentiu algo grave na fala da bibliotecária.
***************************

Satélite da Liga da Justiça:

Shayera chega ao local e ao entrar nele tem várias recordações de momentos de luta, momentos alegres e mesmo alguns tristes. Ela sente saudades da época em que era membro assíduo daquele grupo e um certo desejo de retornar. Ela andava pelo satélite como alguém redescobrindo um lugar querido quando ouviu a voz de Ray:

Arrow Oi! Já preparamos tudo por aqui. Então parece que vocês encontraram uma nova modalidade de kryptonita. E eu pensando que já tinha visto todas elas... Vamos iniciar os testes e descobrir o que essa coisa é capaz de fazer. Se quiser descansar um pouco, fique a vontade porque eu não tenho a menor idéia de quanto tempo vamos levar nisso.

Ela dá um leve sorriso apenas para que ele note sua simpatia, mas não esconde a impaciência em ter que ficar aguardando. Ela então diz que irá dar uma olhada nos arquivos da liga enquanto eles trabalham. Ao sair da sala, Shayera pensa por um segundo em onde andariam algumas das pessoas que lutaram a seu lado nos últimos tempos em que esteve com a liga, entre elas John Stewart..
****************************

Índia:

Magtron e Adam Strange estavam se aproximando de Nova Delhi em busca da assinatura energética animal que seria compatível com a kryptonita encontrada. Eles se sentem tensos com a situação, mas seguem no firme propósito de encontrar o alvo de sua busca. Magtron sorri para Adam por um instante, mostrando seu habitual otimismo, mas sabe que a situação é séria. Os dois seguem voando cautelosamente em busca da criatura.
*****************************

Metrópolis:

A viagem é rápida, mas dá tempo para os dois heróis conversarem rapidamente. O Fantasma não era do tipo muito falante. Kyle o acharia parecido com Batman se não sentisse que este homem, mesmo cruzando várias fronteiras morais, permanecia se vendo como um homem da lei, um soldado.
O Fantasma por sua vez olha para Kyle e vê um reflexo de um passado distante, quando ele mesmo era um jovem policial de uma tropa intergaláctica e acreditava nas regras e na justiça em sua forma legal. Ele agora aprendera que a justiça tinha uma única forma: bruta e real.
O Fantasma se vira para Kyle e diz:

Arrow Vocês tem um belo planeta aqui. Algo pelo que vale a pena lutar. E você parece ser um ótimo policial, então ouça um conselho: a lei nem sempre é a justiça. Essa é uma lição que aprendi a duras penas...

Eles chegam a Metrópolis, no local onde foi realizado o funeral de Lois. Bem a tempo de ver uma cena incomum: um conflito envolvendo os heróis da Liga da Justiça.
Ele pensa que depois dos últimos eventos, essa era uma das coisas que jamais veria naquele momento. O Fantasma se vira pra Kyle e pergunta:

Arrow Quais deles são os seus amigos?

nota do narrador: a continuação da sua missão será com o resto da equipe da liga no tópico DEFCON 5: do fim ao começo.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4076
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo 2: Vontade e ódio

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum