Prólogo: Mais triste que a ausência

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Prólogo: Mais triste que a ausência

Mensagem  Leo Rocha em Sex Set 16, 2011 4:38 pm

Nota do narrador: Música sugerida pra esse tópico (http://www.youtube.com/watch?v=L4az6PVAMSA)

Ryan Choi não saia do laboratório há semanas.
O cansaço físico ficava em segundo plano e ele continuava refazendo equações, reformulando hipóteses até alcançar seu objetivo. Era uma promessa que fizera a si mesmo: o jovem Eléktron iria trazer de volta seu predecessor e toda a liga da justiça.
Ele contava com o trabalho coordenado de Cyborg, Robin e outros gênios mundiais. No entanto pouco tinham avançado nesse intuito. Apenas quando Mercy, a ex-assistente de Lex Luthor apareceu com o projeto esquemático de algo que parecia o mecanismo que causou o sumiço dos heróis e vilões é que ele conseguiu pensar na experiência que estavam prestes a executar.
Um portal seria aberto para trazer de volta os desaparecidos e para tal seria necessário um espaço amplo e armamento suficiente para deter algo que tentasse vir com eles. Ele suava frio ao pensar nas possibilidades, ainda assim, o plano seguiu adiante.
No dia seguinte, ele saiu do laboratório apenas para ir a uma área do deserto de mojave já preparada para o evento. Foram acionados os motores da maquinária e refeitos os cálculos. Não havia espaço para erro...
Foi então então que a explosão ocorreu...
Os poucos sobreviventes contam que uma poucos foram os que conseguiram cruzar o portal e entre estes estava o herói conhecido como Dr. Meia Noite.
Segundo os relatos, ele teria saído do portal gritando e dizendo que todos estavam mortos. Algumas pessoas tentaram acudí-lo, porém a explosão acabou com a possibilidade de qualquer resgate.
Desde então, o mundo tem sentido o pesar de perder aqueles que seriam seus maiores protetores.
Alguns dos sobreviventes insistem que mais gente passou pelo portal, mas não sabem dizer se foram amigos ou inimigos...
A única coisa que sei é que Choi não conseguiu trazer Palmer e que no momento em que as naves chegaram ele estava em seu laboratório tentando defender sua pesquisa. O pobre homem foi morto rapidamente, mas teria escondido seu trabalho em algum canto.
Depois da queda de rede de comunicação, não tive mais notícias do Cyborg ou dos gênios que restaram pelo mundo, mas continuo procurando um meio de ajudar.
Meu nome é Leonard Sheldon, eu sou cientista e não tenho a menor idéia de como sobreviver a isso tudo, mas se há alguma possibilidade, eu vou descobrir.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4121
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum