Histórico e Aspirações - Asa Noturna

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Histórico e Aspirações - Asa Noturna

Mensagem  Drako em Qui Jul 07, 2011 12:37 pm

O Nascimento

Circo Haley



Sempre que me lembro do Circo onde eu nasci, penso que passei os unicos momentos que tive de infância por lá, era o minha casa, o único lugar que podia chamar de lar. E com Oito anos eu já fazia parte do espetáculo. Como os Graysons Voadores, eu e meus pais erámos a atração principal do show, aqueles que desafiavam a morte, aqueles que cruzavam os céus, mas acima de tudo, aqueles que estampavam sorrisos nos rostos das pessoas. Era mágico.

Assim como todo circo, nos viajávamos o mundo com a trupe do Haley, passando por vários países e cidades. Um dia, Pop Haley* resolve voltar com o espetáculo a uma cidade que há muito ele tinha passado, Gotham City. Na vez anterior tudo tinha corrido bem e não tinha como dar errado nessa também, mas ele não contava com um fator, a máfia. Ao chegar à cidade, Pop logo é intimidado e ameaçado por um bandido chamado Tony Zucco, da Família Maroni. Zucco queria pagassem um “seguro” para a segurança de seus artistas, mas Pop recusou todas as chantagens. O bandido dá a ultima ameaça, dizendo que acidentes acontecem e ambos vão embora, mas o que eles não sabiam é que eu tinha visto tudo.

No dia da apresentação tudo corria bem, o circo estava lotado e todos queriam nos ver. Antes do Show, conheci um garotinho com seus pais, que pareciam ser uma família feliz, assim como a nossa, e então, como recordação, tiramos uma foto. Mais tarde, aquele garoto entraria em minha vida mais uma vez.



Vejo também um homem passar por mim, ele tinha pressa, mas consegui ver o rosto dele, e era o mesmo homem que antes falava com Haley. Tento avisar meus pais, mas eles estão preocupados com o Show. Seguimos para o palco e então, finalmente era a hora. Enquanto Pop fazia a apresentação, minhas mãos suavam de excitação, ao lado dos meus pais eu nunca senti medo, mesmo a metros de altura. Minha mãe era a nossa coragem, meu pai nosso porto seguro e eu era a emoção.

Mary Grayson: Certo, Graysons, como nós balançamos?

John Grayson:
Com Graça.

Mary Grayson: E como nós voamos?

Dick Grayson: Como pássaros.

Mary Grayson: E como nós pousamos?

John, Mary e Dick: JUNTOS!

Pop Harley: SENHORAS E SENHORES, OS GRAYSOONS VOOADORES!


O Show começou! Balançávamos de um lado para o outro, a cada giro e pirueta o publico ia ao delírio e foi assim por um bom tempo de apresentação, quando finalmente era chegada a hora do número final. Esse eu ainda não era apto a fazer, então ficava sempre de fora, observando com o maior orgulho aqueles que eram meus heróis. E tudo corria bem, até que, em uma fração de segundos, eu vejo as cordas arrebentarem. Vejo meus se desesperarem. Vejo, impotente, meus pais caírem para a morte. Me vejo sozinho...


Centenas de expectadores viram horrorizados os Graysons Voadores tombarem mortos no chão, e entre eles, o homem que mudaria o rumo de minha vida a partir daí. O homem que anos atrás viu seus país serem assassinados a sangue-frio em um beco, e que jurou vingança em seus túmulos. O Milionário Bruce Wayne.


Repórteres e policiais lotam o local. Todos querem saber sobre o assassinato, ninguém se preocupa com o Garoto agora órfão, apenas Bruce, que se aproxima com pesar e me dá as condolências. No dia seguinte, em frente ao túmulo dos meus país, diferente do Bruce que jurara vingança, eu jurei justiça.

Sem ter família, fui levado à mansão de Bruce Wayne, que ofereceu cuidar de mim. Conheci Alfred, o mordomo, e passei alguns dias naquele lugar imenso, sozinho. Suspeitando da quantidade de tempo que o milionário passava fora de casa, acabei por descobrir, com ajuda dele acredito, que Bruce era o Batman, um mito que rondava as ruas protegendo os cidadãos. Pedi para me juntar a ele em sua cruzada e depois de muita insistência e provas de meu caráter e minhas habilidades, consegui convencê-lo. Nossa primeira missão foi provar que Tony Zucco era o assassino de meus pais, e conseguimos. A partir daí, meu caminho como vigilante estava traçado.



Começou então um intenso treinamento para que me tornasse um soldado para o Batman, um parceiro que o ajudaria em sua cruzada contra o mal. Anos de treinamento se passam, agora com Dez anos eu salto de prédios em prédios, de becos em becos atrás de bandidos, enfrento vilões e psicopatas ao lado do meu mentor. Foi assim que nasceu...


*Primeira versão do nome é Haly, do Circo Haly, como atualmente mudou para Circo Haley, resolvi mudar o nome dele também, que é de onde se origina o nome do circo.

Ps: Mesclei vários aspectos das diversas origens do Dick em uma só para deixa-la mais coesa, mas ela continua sendo a mesma. Continuarem fazendo ao longo do histórico.

_________________
avatar
Drako

Número de Mensagens : 1759
Idade : 28
Data de inscrição : 28/04/2009

Ver perfil do usuário http://www.ds-club.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Histórico e Aspirações - Asa Noturna

Mensagem  Drako em Ter Jul 19, 2011 2:00 pm

Menino Pródigo, ano um.



Meu tempo como Robin foi glorioso, logo no primeiro ano de atuação lutei contra vários vilões perigosos ao lado do Batman. Tudo parecia ser perfeito, eu gostava do que fazia, me divertia em ação, me sentia bem salvando pessoas. Enquanto saltava entre os prédios eu me sentia no trapézio de novo, mas dessa vez nosso “show” trazia outro tipo de satisfação às pessoas inocentes e bastante incomodo a muitas outras.


Mas nem tudo são flores. Duas-Caras, um dos inimigos mais mortais do Batman, não gostou nada da nova parceria do Batman e passou a voltar sua moeda para mim, culminando em uma armadilha onde ele sequestrou o atual promotor de Gotham e o Batman, suspendendo-os em um palanque com cordas em seus pescoços, para enforca-los. Bruce priorizou que eu salvasse o Promotor, então taquei o Batrangue na corda, a fim de cortá-la. Mas o que eu não sabia era que o chão do palanque tinha um buraco escondido e o promotor caiu na água do rio que tinha abaixo. Os capangas do Duas-Caras me seguraram e ele me deu a maior surra de toda a minha vida, enquanto o promotor morria afogado e Bruce assistia, tentando se libertar.


Mas eventualmente, o Batman se soltou...


Após derrotar Harvey, Bruce me levou a caverna em estado critico, mas Alfred me salvou. Pensando que algo como aquilo pudesse acontecer novamente, Bruce acabou com minhas atividades como Robin, sem me perguntar o que eu queria fazer. Claro que aquilo me enfureceu e fugi da mansão. Em minhas perambulações pela ruas de Gotham City, conheci um grupo de garotos que roubavam locais e assassinavam pessoas a mando de seu mestre, conhecido como Shrike. Me infiltrei na organização e em conjunto com o Batman, a destruímos. Assim, provei mais uma vez que era capaz de continuar ao lado do Cruzado de Capa em sua jornada contra o crime.

E assim continuei, crescendo, aprendendo, me fortalecendo, para me tornar muito mais esperto e forte do que antigamente.

_________________
avatar
Drako

Número de Mensagens : 1759
Idade : 28
Data de inscrição : 28/04/2009

Ver perfil do usuário http://www.ds-club.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum