Um Trem de Consequencias

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Um Trem de Consequencias

Mensagem  Guima em Seg Maio 16, 2011 9:33 pm

Prólogo:


Em uma sala escura iluminada apenas por telas onde imagens de satélites mundiais podiam ser vistas duas pessoas dialogam. Uma delas é Amanda Waller, lider de uma dividão de segurança secreta conhecida como Task Force X ou mais vulgarmente como Esquadrão Suicida. A outra pessoa é desconhecida e misteriosa...Oculta apenas por sombras e fumaça de cigarros. Eles conversam seriamente sobre vigilancia e proteção mundial...

??? - Li seu protocolo sobre o novo contingente do Esquadrão Suicida. Você realmente acredita no potencial desse grupo ?

Waller - Se acredito ? Sim acredito. Mas como vc é uma pessoa que prefere resultados, acho que preferirá ter suas respostas sanadas quando o grupo se tornar operativo. Não se preocupe, falta apenas alguns detalhes para eles iniciarem sua primeira missão.

??? - Essa missão seria a ameaça dos Silos de misséis atomicos soviéticos ? Pensei que haviamos resolvido essa questão. A guerra fria já acabou. Se descobrem nosso envolvimento nisso, isso poderia acarretar o tratado de paz entre as nações e acarretar a terceira guerra mundial.

Waller - Resolvemos em termos. Mas a guerra fria ainda não acabou, não ao menos para nós. Para o resto da humanidade sim. É preciso por um ponto final neste conflito, e eu sou a pessoa que quer "desligar o botão vermelho".

??? - Sim, acredito que você é capaz disto. Mas sinceramente não boto fé em seu novo esquadrão. Li o perfil de cada um mas sinceramente gostaria de ouvir da sua boca sua opnião sobre cada integrante.

Waller - Meu relatórios estão completos Senhor **** mas se vc prefere um discurso tudo bem. Bom... vamos ao inicio.

1- Tom Conslig, Codinome: Alvo Humano. Mercenario habilidoso com qualquer tipo de arma, irreverente e um pouco irresponsavel. Ótimo soldado e acata ordens sem pestanejar. Sua habilidade com armas de fogo é imprescindivel em uma missão. Lido com esses tipos todo dia, não vejo problemas com ele

2-Ray Topper, Codinome: Rapid Rocket. Roy possui o tipico perfil heróico. A primeira vista seu perfil parece nao se enquadrar com o Esquadrão mas suas habilidades não podem ser descartadas. Eximio piloto em todas as areas, tanto terrestres quanto a aereos. Problemas amorosos mal resolvidos e o deslocamento temporal fez com que o rapaz se sentisse obrigado a mostrar seu valor para o mundo. Esta é a sua oportunidade. Acredito tambem que o otimismo de Topper possa influenciar seus colegas no sucesso das missões.

3-Robert Lucci, Codinome: Shadow Leg. Ex presidiario de Black Gate e ex assasino da Liga de Assassinos de Ras Al Ghul. Não se deixe enganar pela cara e jeito bonachão, Rob é um assassino frio e extremamente mortal. Possui uma peculiaridade em não sujar as mãos em combate, preferindo usar as pernas. Rapido, silencioso e fatal.

4- Robert Macnamara, Codinome: Duplo Ataque. Duplo Ataque sofre de disturbios psicologicos que se transformaram em uma dupla personalidade. Como "Bob" ele se torna mais violento e imprevisivel, seus poderes tambem se tornam mais ofensivos. Como "Robbie" ele se torna mais tranquilo, ordeiro e obediente. Seus poderes se manifestam de forma mais moderada. Funciona perfeitamente como um agente duplo e sua inconstancia pode ser usada para ser um ás na manga.

5- Amadeus Giovanni, Codinome: Não possui. Imortal, sadico, desprezivel...totalmente desprezivel. Mas o conhecimento desse homem é uma mina de ouro. É o membro que terei mais dificuldade em lidar, porem tenho informações sobre uma pessoa que Amadeus odeia mais que tudo, e enquanto eu tiver essas informações eu terei sobre minhas rédeas.

6- Charles Owell, Codinome: Confessor. De longe o mais estranho desse novo esquadrão. Confessor se considera a mão de Deus em nosso universo. Um fanatico religioso insano... Temo que ele seja o mais instavel de todos os integrantes. Porem suas capacidades de cura e seu treinamento em combate que rivaliza com o do Exterminador o torna indispensavel em um campo de batalha. Tomarei mais cuidado com esse...

??? - Vejo que você confia cegamente em suas escolhas. Orgulho é uma das sementes da derrota.

Waller: Veremos Sr ****. Veremos.

Fim do Prologo.

Capitulo 1 - O Efeito Dominó.


Em uma sala redonda, Amanda Waller se encontrava a frente dos agentes do novo Esquadrão Suicida. Cada qual sentado em uma cadeira com seus nomes gravados em uma placa de metal em cima de uma mesa que estava diante dos mesmos. Assim que todos tivessem presentes e acomodados, Waller inicia seu discurso


Boa Noite senhores. Meu nome é Amanda Waller e a partir de agora serei sua lider até que sejam dispensados por mim. Voces serão o novo Task Force X. Alguns de voces já ouviram falar desse nome, mas acredito que o termo
ESQUADRÂO SUICIDA seja mais conhecido e apropriado. Voces foram selecionado a dedo por mim, portanto sintam-se lisonjeados com isso. Voces me devem um favor, e eu devo um favor a vocês. Como costuma dizer o ditado: Uma mão lava a outra....

Waller era firme em suas palavras e em nenhum momento demonstrou nervosismo e tensão diante daquele grupo tão diferente... Ela então posicinou-se de uma forma mais descansada e aguardou por comentarios dos que estavam a sua frente.

_________________
avatar
Guima

Número de Mensagens : 2221
Idade : 32
Data de inscrição : 12/12/2009

Ver perfil do usuário http://www.remistico.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Trem de Consequencias

Mensagem  Scorpion em Seg Maio 16, 2011 10:43 pm

Ray foi o primeiro a chegar. Ele estava sentado em cima de sua mesa mesmo antes de Waller ou qualquer um dos outros entrar. O jovem mexia em seu celular. Era incrível, mas depois de tantos meses ele ainda não tinha se acostumado com tanta tecnologia quanto o tal Galaxy, da Samsung. Haviam funções ali que ele jamais usaria em sua vida.
Ray: Que diabos... qual o botão? Ah! Correio de voz! Aaaaaqui! Isso!
Ele finalmente estava acessando o seu correio de voz. A voz de Zinda Blake, até então sua namorada podia ser ouvida pelo auricular do celular.
Zinda: Ray, estou tão feliz que você topou virmos pra Gotham. Espero que o seu novo emprego nas indústrias Wayne esteja legal. Escute, comprei uma coisinha... especial pra gente hoje a noite. Vamos nos esbaldar, Falcãozinho. Eu tenho que ir... beijo! Ah! Obrigada por ter recusado o Esquadrão. É muito importante pra mim saber que não vou acordar com uma ligação dizendo que... ah! Deixa pra lá. Te Amo!
piiiii!
Ray desligou o celular.
Ray: É, "Linda"... Eu recusei o Esquadrão... beeem recusadozinho. Jesus, quando ela descobrir vai querer me tirar o couro pelo capacete. Nunca vai me perdoar! Mas... ah, qualé! Se ela pode ser a piloto das Aves de Rapina, porque eu não posso ser o do Esquadrão? Qual a diferença? Só porque elas usam saias? Ray Topper não é mandado pela mulher.
Então ele se tocou que estava falando sozinho com seu celular.
Ray: Jeez! Estou falando sozinho feito um maluco. É melhor calar a boca.. vem vindo alguém.
Então, Ray esperou que o membro que estava se aproximando entrasse. Ele levantou-se com seu elmo embaixo do braço e extendeu a mão para o próximo companheiro.
Ray: E aí, parceiro? Tudo em cima? O nome é Topper. Ray Topper. Mas durante as missões você pode me chamar de Rocket. Prazer em te conhecer...

nota: O próximo a postar, assuma que é VOCÊ quem Ray cumprimentou.

Depois que todos estivessem lá, Topper faria um de seus infames comentários.
Ray: Herr... Senhora Waller? Tô vendo que você caprichou nas escolhas, hein? Hehe! Tu me chamou pressa trupe pra que os "badass" se sentissem mais "badasses" ainda? Jeez! Será que ninguém aqui sorri nem um pouco?

_________________
avatar
Scorpion

Número de Mensagens : 2324
Idade : 31
Data de inscrição : 04/07/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Trem de Consequencias

Mensagem  Drako em Seg Maio 16, 2011 10:58 pm

Era tarde no Blackgate, o sol se colocava impiedoso sobre aqueles internos que passavam seu pequeno tempo de lazer no pátio do imenso prédio. Os prisioneiros se dividiam em grupos, alguns grandes e alguns pequenos, uns só de negros e outros só de latinos, mas dificilmente alguém se encontrava sozinho, estar por si só em um lugar como aquele podia significar a sua morte. Apenas um homem contrariava essa regra, e lá estava ele deitado no chão com as pernas abertas, com as costas na parede e um dos braços fazendo um ”travesseiro” para cabeça enquanto usava o outro para fumar um cigarro. Observava as nuvens enquanto o tempo passava, para ele aquilo bastava.

O Banho de sol chega ao fim. Os guardas se aproximam e guiam os homens foras da lei para suas celas, tudo para que nada fora de ordem aconteça. Enquanto Robert se dirigia a sua cela, um dos guardas lhe passa um recado.

Guarda:
Robert, tem uma pessoa te esperando na área de visitas.

Rob: Homem ou mulher?

Guarda: Homem.

Rob: Então não quero ver ninguém agora, manda me procurar amanhã.

Guarda: Parece ser importante, o cara está bem vestido. Disse que era assunto confidencial.

Rob: Hã? Então não é o palerma do meu advogado? Tá, me leva lá.

Alguns minutos depois, Rob estava em uma sala, sentado a uma mesa junto de um homem engravatado, de mais ou menos 30 anos, óculos escuros e terno meio surrado. Robert logo percebeu que não se tratava de uma visita qualquer, até porque não tinha família ou amigos, apenas seu advogado incompetente aparecia de vez em quando.

Rob: Qual é a da pegada agente do Matrix? Fiz alguma coisa de errado e vocês querem me deletar?

Agente: Não entendi a sua piada, senhor Lucci, então vou dizer o motivo de estar aqui.

Rob: Sem senso de humor e falta de conhecimentos gerais. Qualquer um pode ser advogado hoje em dia. O que houve com aquele imbecil do Ryan?

Agente: Não sou seu advogado, senhor, vim a mando de organizações maiores que eu e você, ou qualquer escritório de advocacia. Vim lhe trazer uma proposta.

Rob: Não poso nu cara, não curto essas paradas. Mas que diabos é o problema do seu escritório, não tem uma advogada gostosa pra cuidar do meu caso?

Agente: Senhor Lucci, já disse que não sou advogado e muito menos vim lhe pedir para posar nu. Vim aqui a mando do Governo dos Estados Unidos da América com o objetivo de conseguir o uso de suas habilidades para missões especificas e em troca lhe tiraremos todas as acusações e pendencias com o estado, será um homem com a fixa limpa novamente.

Rob: Porque não disse logo? Mas eu tenho uma condição.

Agente: E qual seria?

Rob: Um estoque para a vida toda de cigarros. Veja bem, nem é uma condição muito impossível de se conseguir, já que vou viver metade do tempo que você.

Agente: Considere feito.

Rob: Hehehe, onde eu assino?

Uma hora depois é possível escutar o som das grades se abrindo e Rob Lucci, um homem condenado à prisão perpétua pelo assassinato de várias pessoas, entre elas presidentes e chefes de estado, sair pela porta da frente de uma prisão de segurança máxima.

Rob: Liberdade enfim. Hã, tu ainda está ai, agente Smith?

Agente: Já temos uma reunião marcada senhor. Por favor, entre no carro.

Rob: Moh carrão!

Agente: Só para constar, meu nome não é Smith, é Addams.

Rob: Sério? Não viu Matrix? Que mundo de advogados é esse que você vive?

Entraram no carro e ele o levou até Amanda Waller que já recrutava o grupo que faria parte do esquadrão suicida. O destino era longe então a viagem foi demorada, sem contar as inúmeras vezes que tiveram que parar por conta do seu passageiro ilustre. Rob parou em uma loja fina de roupas e comprou um novo terno preto. Quando chegaram, o agente o levou até a sala onde outros homens iram esperavam pela líder da organização. Logo, um homem com elmo lhe comprimentou.

Ray: E aí, parceiro? Tudo em cima? O nome é Topper. Ray Topper. Mas durante as missões você pode me chamar de Rocket. Prazer em te conhecer...

Rob: Rob Lucci.-Disse ele retribuindo o comprimento- Sou hetero.

Uma sala redonda com algumas cadeiras com placas de metal com nomes escritos. Sentou-se na cadeira, muito confortável por sinal, e acendeu um cigarro. A medida que o tempo passava, mais pessoas iam chegando.

Rob: Cada gente estranha. Vocês não se incomodam né? Não que eu me importe, porque vou fumar de qualquer jeito.

Waller finalmente entra na sala e começa a discursar. Rob parece não entender muito o que acontece ali, mas sabe que seu trabalho será sujo.

Rob: Esquadrão Suicida? Agora o negocio ficou bom. A gente vai ganhar dinheiro ou você só vai limpar a minha ficha? Porque não sei quanto a esses caras, mas para eu matar alguém tenho que ser remunerado e eu cobro caro. –Ele vira para o homem ao seu lado, o unico que aparentava ser rico. Rob não sabia, mas aquele era Amadeus Giovanni, mas para ele, era o unico que poderia atender a seu pedido, além de estar mais perto. –Ai mano, cê tem fogo? Meu isqueiro acabou e não trouxe outro lá do presidio. Você deve ter fogo né.

_________________
avatar
Drako

Número de Mensagens : 1698
Idade : 28
Data de inscrição : 28/04/2009

Ver perfil do usuário http://www.ds-club.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Trem de Consequencias

Mensagem  Scorpion em Seg Maio 16, 2011 11:56 pm

Rob: Rob Lucci.-Disse ele retribuindo o comprimento- Sou hetero.
Ray: Hetero? Oh, não! Um pedaço de mau caminho como você? Hmmm... Tudo bem. Já temos algo em comum. Hehe!

Rob: Esquadrão Suicida? Agora o negocio ficou bom. A gente vai ganhar dinheiro ou você só vai limpar a minha ficha? Porque não sei quanto a esses caras, mas para eu matar alguém tenho que ser remunerado e eu cobro caro. –Ele vira para o homem ao seu lado, o unico que aparentava ser rico. Rob não sabia, mas aquele era Amadeus Giovanni, mas para ele, era o unico que poderia atender a seu pedido, além de estar mais perto. –Ai mano, cê tem fogo? Meu isqueiro acabou e não trouxe outro lá do presidio. Você deve ter fogo né.
Ray cutuca Rob e fala baixo.
Ray: Pedindo fogo pro maluco aí? Tu não era hetero?

_________________
avatar
Scorpion

Número de Mensagens : 2324
Idade : 31
Data de inscrição : 04/07/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Trem de Consequencias

Mensagem  Convidad em Ter Maio 17, 2011 11:10 am

Chego na reunião e me deparo com o grupo mais inusitado que eu já vi, mas isso é o esquadrão suicida. Só tem maluco, incluindo eu mesmo. Mas o chaminé ali parece que tem um senso de humor único. Me viro para o rico e pergunto:
- O que um carinha como vc tá fazendo aqui? A maioria aqui tava pagando bronca, mas foi solto pra fazer parte disso, mas tu tem pose de que nunca entrou no xilindró. Tá tendo um caso com a Waller? Só o que falta. Tu com os restos do Luthor. E tu o carinha do capacete? Vc é hetero. Eu também. Não sabia que tínhamos tanto em comum. Quais mulheres você já pegou? Talvez tenhamos mais ainda em comum.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Trem de Consequencias

Mensagem  Scorpion em Ter Maio 17, 2011 12:51 pm

Ray ri da pergunta do atirador com a mira na testa.
Ray: Hahahaha! Deixa, deixa... não vou falar isso não... ok! A piada é muito boa. Eu preciso falar!
Ele vira-se para o colega e, diz com a maior cara de safado:
Ray:Bem, tendo-se em vista que eu vim do ano de 1949, é provável que talvez tenha agarrado até a sua avó. Tira a máscara... quero ver se tem semelhança. Hahahaha!
Secando um olho de tanto rir.
Ray: Ai ai... desculpa, cara. Foi uma piada espontânea. O nome é Topper. Ray Topper. Sou hétero, namoro uma heroína e acho impressionante filmes com efeitos especiais.

_________________
avatar
Scorpion

Número de Mensagens : 2324
Idade : 31
Data de inscrição : 04/07/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Trem de Consequencias

Mensagem  Convidad em Qua Maio 18, 2011 10:33 am

Gostei do humor do cara. Apesar de meio formal ele realmente é engraçado. Me viro para ele e respondo:
- Depois eu tiro a máscara. Mas agora vem uma pergunta. Por que vc tá aqui? A galera daqui é formada por criminosos em busca de liberdade. Vc já é livre. Pra que trabalha pra Waller? Só falta você ter agarrado ela também no tempo que ela era nova, mais ou menos na década de 50.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Trem de Consequencias

Mensagem  Leo Rocha em Qua Maio 18, 2011 10:49 am

Robbie entra na sala e vê os três homens que já estavam nela brincando sobre o fato de serem heteros. Ele apenas sorri e os cumprimenta, não se sentia intimo o suficiente para falar de suas intimidades com eles. Ele espera em silêncio o grupo ficar completo.
Quando Waller inicia seu discurso sobre a nova formação do esquadrão suicida, ele sente um nó na garganta. Já tinha o conhecimento do que o esquadrão fazia de sua "rotatividade forçada", mas ainda assim esse era o meio pra conseguir ter uma vida. Com todos os problemas que lhe eram postos. Ele então pergunta a ela:

Arrow Após cumprirmos o tempo de serviço, estaremos todos livres?

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4094
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Trem de Consequencias

Mensagem  Phelipe Peregrino em Sex Maio 20, 2011 12:09 am

A viagem, em sí, foi extremamente desagradável. Amanda Waller impediu que eu me dirigisse ao local em um de meus jatos particulares e me obrigou a tomar um dos helicópteros fornecidos pela agência. Não tenho dúvidas de que não passa de uma forma esdrúxula que ela encontrou de mostrar que eu estou submetido à ela. Bem... Deixe-a pensar que sim.

Antes mesmo do piloto anunciar que estávamos em espaço aéreo norte-americano eu já poderia presumir que estávamos. A América tem um odor de estrume horrendo impregnado no ar. Um cheiro maravilhosamente inconfundível e nauseante. Vir para esse país e não esperar se sujar com toda a lama que ele joga sob você é impossível. É como deixar um viciado em crack sentar-se no seu colo e esperar que não fique fedendo a urina, fezes e vômito. Não dá.

Assim que eu desço do helicóptero, eu passo a mão delicadamente sob a lapela do meu terno de 50 mil dólares - feito impecavelmente sob medida, feito com lã de vicunha, pela escocesa Holland and Sherry. As vicunhas são extremamente arredias e produzem uma lã finíssima, a qual somente pode ser tosquiada a cada três anos. A lã das vicunhas é considerada a mais requintada do mundo, e por isso atinge preços de até US$ 5.000 o metro - numa tentativa de recompensá-lo pela viagem desagradável na qual ele foi submetido.

Fui recebido por um homem baixinho com um sotaque engraçado (Eu diria que ele era do interior do Texas) que me guiou por uma infinidade de corredores e acessos, onde precisou confirmar sua identidade um número incontável de vezes, até que ele finalmente me deixou numa salinha com uma mesa com cadeiras marcadas.

Quando eu entrei, um homem com um capacete debaixo do braço já falava com um outro homem que usava um terno preto pouco refinado. Sentei no lugar marcado com meu nome e tamborilei com os dedos na mesa, demonstrando minha impaciência por estar naquele lugar. Logo outros foram chegando e ocupando seus assentos. Quando não havia mais lugares vazios, Amanda Waller entrou e falou... Admito que mal prestei atenção. Eu já estava ciente do que seria dito por ela naquela reunião. Nada do que ela poderia dizer poderia, necessariamente, me impressionar.

Ray: Herr... Senhora Waller? Tô vendo que você caprichou nas escolhas, hein? Hehe! Tu me chamou pressa trupe pra que os "badass" se sentissem mais "badasses" ainda? Jeez! Será que ninguém aqui sorri nem um pouco?

Devo admitir: não pude evitar deixar escapar um sorriso, desses carregados de sarcasmo, é verdade, mas ainda assim um sorriso.

Rob: Esquadrão Suicida? Agora o negocio ficou bom. A gente vai ganhar dinheiro ou você só vai limpar a minha ficha? Porque não sei quanto a esses caras, mas para eu matar alguém tenho que ser remunerado e eu cobro caro. - Ele virou para mim. - Ai mano, cê tem fogo? Meu isqueiro acabou e não trouxe outro lá do presídio. Você deve ter fogo né.

Eu tirei do bolso um isqueiro de prata com adornos de ouro e traços ricamente trabalhados. Estendi o braço e deixei que ascendesse o cigarro sem que tocasse no isqueiro.

Giovanni: Estou perfeitamente familiarizado de suas taxas, senhor Rob. - Falei num tom calmo. - Ainda que você mesmo não saiba, já prestou muitos serviços para mim... Serviços satisfatórios, eu diria. Embora eu deva admitir que tenha me desapontado conhecê-lo pessoalmente, sua reputação o precede.

Outro homem entrou na sala, falando de forma desenfreada e logo me dirigiu a palavra. Falava rápido, sem deixar que ninguém o responda de imediato, disparava ofensas como uma metralhadora giratória disparava balas.

Tony: O que um carinha como vc tá fazendo aqui? A maioria aqui tava pagando bronca, mas foi solto pra fazer parte disso, mas tu tem pose de que nunca entrou no xilindró. Tá tendo um caso com a Waller? Só o que falta. Tu com os restos do Luthor.

Eu sorri de maneira irônica e, aproveitando o isqueiro, acendi um cigarro para mim. Cigarro de qualidade, não aquela porcaria que o homem ao meu lado usava para estuprar o próprio pulmão. Me levantei e me coloquei frente à frente ao homem que havia chego. Então eu o encarei fixamente.

Giovanni: Sr. Consling. – Fiz uma pausa para que ele entendesse perfeitamente que eu sabia quem ele era. – Você faz idéia de quanto poder eu teria que PERDER para me igualar à Lex Luthor? Nunca mais me compare a ele, fui claro?!? – Deixei que as fumaça adocicada do cigarro escapasse por minhas narinas enquanto falava, depois com um tom de completa ira eu continuei. – Eu já comia as mais deliciosas mulheres do mundo quando você ainda se masturbava trancado no banheiro, garoto. Eu sei de tudo... Eu sei o nome da sua mãe que era viciada e vivia chapada demais para dar atenção ao merdinha que ela colocou no mundo. O nome de pelo menos 5 homens que podem ser seu pai (é difícil saber qual deles foi o imbecil que deu o azar de engravidar a sua mãe). Sei até o nome do colega de sela que tentou te sodomizar durante todos os dias em que você passou no reformatório depois que completou 14 anos...

Eu abro um sorriso cruel encarando o homem e continuo...

Giovanni: Bem... Talvez ele não tenha ficado no “tentando”, não é? Por que outro motivo um guarda teria ensinado um interno à usar uma arma? Talvez ele tenha ficado com pena do garotinho magrelo que era enrabado todos os dias pelos garotos mais velhos e por isso te ensinou a usar uma arma... Aposto como você chorava todos os dias como uma menininha quando os caras montavam em você um de cada vez... – ainda sorrindo eu trago novamente o cigarro. – Estou certo... Tony?

_________________
avatar
Phelipe Peregrino

Número de Mensagens : 1389
Idade : 28
Data de inscrição : 27/04/2009

Ver perfil do usuário http://www.facebook.com/phelipe.peregrino

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Trem de Consequencias

Mensagem  Convidad em Sex Maio 20, 2011 9:27 am

O carinha de terno tá se achando. Aposto que se eu metesse uma bala na cabeça dele ele ficava bem mansinho. Olho com a maior cara de sarcasmo e digo:
-Sabe por que fui ensinado a atirar? Pagava aos guardas com cigarros que roubava dos outros presos. Nunca desconfiaram do moleque aqui. Achavam que era um dos grandões que foi preso por matar a irmã. Mas aposto que os guardinhas não esperavam que eu fosse um autodidata? Surpreso deu saber um no,e tão complicado? Agora por que esse interesse todo em mim? Tá tentando fazer o que meu companheiro de cela morreu tentando fazer. Ah e antes que eu me esqueça.
Disparo uma bala precisa no cigarro chique dele e outro no isqueiro caro. Não tentaria acertar o cara agora. A waller faria o que meus companheiros de cela tentaram fazer, mas vale a pena irritar o cara. Aposto que consigo fazer parece acidente.
-Isso é pra não falar da minha mãe e o no isqueiro é pra te lembra que vc é só um ricaço metido a besta. Não consegue brigar feito macho. Enquanto eu posso meter uma bala nessa tua cabeça imunda sem pestanejar.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Trem de Consequencias

Mensagem  Scorpion em Sex Maio 20, 2011 10:01 am

Geoforça escreveu:- Depois eu tiro a máscara. Mas agora vem uma pergunta. Por que vc tá aqui? A galera daqui é formada por criminosos em busca de liberdade. Vc já é livre. Pra que trabalha pra Waller? Só falta você ter agarrado ela também no tempo que ela era nova, mais ou menos na década de 50.

Ray: Ah, cara. Minha situação é complicada. Eu prefiro guardar as minhas reais razões só pra mim. Eu poderia inventar uma, mas já que vamos ser uma equipe, eu detestaria começar com mentiras. Prefiro a realidade de que eu não tô íntimo o suficiente pra comentar as minhas razões.

O cara de terno caro fala de Lex Luthor.
Ray: Jeez! Tu é o nosso patrocinador então? Deve ser bom ter tanta grana, hein? Eu ganhava 80 dólares por mês pra bancar o coiote!

Então, o riquinho solta boas alfinetadas no cara da mira na testa. O clima tava pra ficar tenso.
Eu me interponho entre os dois e coloco as mãos no peito de cada um, tentando evitar que algo como uma briga comece.

Ray: Calma aí, pessoal. Não vamos levantar os ânimos, né? Se nós vamos ser uma equipe acostumada a morrer, vamos ter aprender a nos respeitar e a não enfiar o dedo na ferida dos outros. Não vai ser bom pro currículo de ninguém ir pra sala da diretora logo no dia da apresentação, né?

_________________
avatar
Scorpion

Número de Mensagens : 2324
Idade : 31
Data de inscrição : 04/07/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Trem de Consequencias

Mensagem  Drako em Sex Maio 20, 2011 11:03 am

Todos os convocados para o esquadrão suicida estavam na sala de espera. Robert brinca com o homem que acabara de conhecer chamado Ray, que retribui com uma brincadeira logo depois, sobre o fato do isqueiro.

Rob Lucci: Hehe, gostei da anedota! Temos vários piadistas aqui.

Giovanni ergue o braço com o seu isqueiro de prata enquanto Rob se encurva para acender o cigarro, com uma das mãos fazendo uma pequena barreira contra o vento.

Giovanni: Estou perfeitamente familiarizado de suas taxas, senhor Rob. Ainda que você mesmo não saiba, já prestou muitos serviços para mim... Serviços satisfatórios, eu diria. Embora eu deva admitir que tenha me desapontado conhecê-lo pessoalmente, sua reputação o precede.

Rob Lucci:
Nunca ouvi falar de você, mas tu me lembra alguém.

Após isso, Giovanni começa uma série de respostas para o homem de mascara, de forma um tanto quanto humilhante. O mais incrível era que o engravatado pomposo sabia tudo sobre aquele homem. Robert sabe que Giovanni não parece ter habilidades fora do comum, mas que seu intelecto e seu dinheiro irão ser de grande valor. Segundos depois do engomadinho terminar de falar, Lucci cai na gargalhada.

Rob Lucci:
HihihihahahahaHAHAHAHAHAHAHAHAHA! Esse é o tipo de humor que eu mais gosto! Esse cara é uma figura! –diz ele se curvando tanto que cai com a cadeira para trás.

Alvo Humano não gostou nem um pouco das alfinetadas disparadas pelo Giovanni e retribui com dois tiros. Ray tenta apaziguar. Rob Lucci ao ouvir o primeiro disparo já tinha se mexido. Ele que tinha caído da cadeira, fez um rápido movimento para trás do Alvo Humano. Com uma das pernas levantadas na direção da cabeça de Tom Conslig, preparado para atacar, ele diz.

Rob Lucci: Ei, Ei, EI! Nunca atire no homem do dinheiro, entendeu? Preciso pagar hipoteca e um monte de merdas, e esse tipo de cara é o meu tipo de cliente, morrendo um eu perco grana. Saca? —Ele abaixa a perna, e com um olhar sádico continua—Mas se o dinheiro acabar, você pode fazer o que quiser com ele!

Rob vai até seu lugar, arruma a cadeira, senta e continua a fumar seu cigarro.


Última edição por Asa Noturna em Sex Maio 20, 2011 11:25 am, editado 1 vez(es)

_________________
avatar
Drako

Número de Mensagens : 1698
Idade : 28
Data de inscrição : 28/04/2009

Ver perfil do usuário http://www.ds-club.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Trem de Consequencias

Mensagem  Phelipe Peregrino em Sex Maio 20, 2011 11:07 am

Giovanni: aushaushuashuashaushuash - Não pode controlar o ataque de risos que tive da reação do moleque na minha frente. Acho que cheguei a lacrimejar. - Esse deve ser o melhor dia da minha vida!

Ainda rindo, mas me esforçando para me recompor e alinhar o terno eu limpo a garganta e passo a mão pelos cabelos para arrumá-los.

Giovanni: Que medo do homem grande e mau com sua arma grande e ameaçadora! - disse no tom mais sarcástico possível, e a crise de risos ameaçou voltar, mas consegui me controlar. - Você chega aqui e a primeira coisa que quer discutir são as mulheres que você e os outros já pegaram para tentar descobrir se "têm algo em comum"... Fala de "brigar feito macho" citando uma arma de fogo como parâmetro (como se brigar com uma arma de fogo, de fato, fosse "brigar feito macho). Espera mesmo que qualquer um de nós acredite nessa sua conversinha para boi dormir de "vender cigarros para os guardas"?! - Novamente eu ameaço a rir, mas eu não demoro muito para abafar a gargalhada. - Faça-me o favor e não insulte minha inteligência. Até onde eu sei, os presos ali eram vocês! Os guardas poderiam sair para comprar os cigarros a qualquer momento... Nenhum deles precisaria comprar cigarros traficados de internos.

Depois, eu coloco uma das mãos no ombro dele e com a outra, faço um gesto para limpar a sujeira de seu ombro, com as costas da mão.

Giovanni: Um dia, e é bem provável que esse dia nunca chegue, você vai ser alguém significante a ponto de ter condições de me ameaçar. - Meu tom de voz muda, falando num tom de completa seriedade. - Mas até lá... São tão insignificantes quanto a ameaça de um mosquito contra um leão.

Ray: Calma aí, pessoal. Não vamos levantar os ânimos, né? Se nós vamos ser uma equipe acostumada a morrer, vamos ter aprender a nos respeitar e a não enfiar o dedo na ferida dos outros. Não vai ser bom pro currículo de ninguém ir pra sala da diretora logo no dia da apresentação, né?

Ele não deixa de estar certo. Eu me viro, sento no meu lugar marcado com um sorriso nos lábios.

Giovanni: Agora porque você não se senta no seu lugar e fica quietinho, garoto... - Disse num tom frio, porém cruel. - Os adultos têm assuntos importantes para conversar.

_________________
avatar
Phelipe Peregrino

Número de Mensagens : 1389
Idade : 28
Data de inscrição : 27/04/2009

Ver perfil do usuário http://www.facebook.com/phelipe.peregrino

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Trem de Consequencias

Mensagem  Leo Rocha em Sex Maio 20, 2011 11:18 am

Robbie se sentia desconfortável com a situação ao ver que os homens estavam prestes a brigar. Ele nota o homem com um alvo na testa comprando briga com o o outro que parecia se sentir mais importante que o próprio Deus. Ele começa a suar frio, sente a garganta ficar seca e, quando os tiros são disparados, ele quase pode ouvir Bob rindo. Ele então se levanta dando um soco na mesa com a mão energizada e diz:

Arrow Fiquem quietos! Calem suas bocas imundas e deixem a Waller falar! Será que vocês não percebem que estamos mortos desde que entramos nesta sala? E que se quisermos terminar isso tudo com vida, teremos que nos focar no objetivo que ela nos der?

Ele estava com os olhos vidrados. Esperava não ter que se envolver em mais uma briga. Não hoje e nem agora... Ele olha para o homem do capacete que estava entre os dois brigões e faz uma espécie de pedido de desculpas. Em seguida, ele olha para os dois sério e indica que ambos sentem em suas cadeiras. Ele olha em volta, para cada um dos presentes e se senta. Após se acomodar ele diz:

Arrow Podemos continuar?

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4094
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Trem de Consequencias

Mensagem  Scorpion em Sex Maio 20, 2011 12:43 pm

O afro americano havia se manifestado pela primeira vez. Ele parecia ser sensato como Ray.
Aproveitando-se da oportunidade, Topper começa a analisar seus companheiros.
O cara do alvo era um estourado com uma arma, uma combinação altamente perigosa. Tinha um comportamento de um cara de 12 anos por conta do negócio das mulheres. Devia ter acabado de sair de um presídio onde fez vários namorados e estava feliz por pegar garotas, então decidiu compartilhar... Depois tínhamos um ricaço que ninguém sabe de que buraco saiu e nem por onde se escondeu por todos estes anos. O cara tinha um Deus na barriga e isso poderia ser problema. Tínhamos então, por Rob. Rob era o típico mercenário. Só se importava com a grana, o que podia matar a todos um certo dia.
Ray: *Jeez! Onde é que eu fui me meter? Cacete, a loira tava certa. Isso aqui vai ser o meu funeral. Droga, Linda, odeio quando cê tá certa... odeio!*- pensou.
Depois de sentados, Ray não se contém e vira para Human Target.
Ray: Vender cigarros pros guarda? Sério que essa foi a tua melhor história? Cara, nem eu caí nessa, amigo... hahahahaha... cada maluco que aparece...
Percebendo que apenas ele estava falando, ele dá um pigarro.
Ray: Ahhammm... Desculpem... Por favor, chefinha. Continue.

_________________
avatar
Scorpion

Número de Mensagens : 2324
Idade : 31
Data de inscrição : 04/07/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Trem de Consequencias

Mensagem  Convidad em Sex Maio 20, 2011 8:15 pm

Tá bom. O cara do dinheiro e o que botou as pernas no meu pescoço. Aparentemente ele sabe a minha vida toda. Isso é mau. O idiota sabe meu nome e nem meus clientes mais caros sabem. Me viro para o macaco metido a chaminé e digo:
- Ô chaminé! Se botar isso no meu pescoço de novo e não for uma gostosa vai se entender com Satã. Quanto a vc, Sr. Endinheirado. A verdade é que eu arranjei as presas do presídio próximo pros guardas, elas queriam drogas, dinheiro ou cigarros, eu roubava dos outros, que não suspeitavam do idiota magrelo e isso me favoreceu.
Me viro para Waller, que estava com a tradicional carranca e pergunto em um falso tom educado:
-Quantos serviços ainda tenho pra cumprir,Sra. Luthor? E amiguinhos, não se preocupem. Minha intenção era só acertar o cigarro, só quero a grana que o governo tem, não criar uma crise ou matar o cara que tem grana.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Trem de Consequencias

Mensagem  Leo Rocha em Sab Maio 21, 2011 11:16 am

Robbie continua tenso. Ele sabia que estava em um grupo muito instável e isso não era bom levando em consideração que este grupo estaria compondo a nova formação do Esquadrão Suicida, pior ainda tendo Bob doido para descontar o tempo em que ficou preso.
O homem com o alvo na cabeça continua tentando convencer aos demais que não foi estuprado na cadeia. Robbie sabe que a insistência do homem nesse tema só comprova o trauma sofrido e a necessidade de sublimá-lo. Ele havia lido bastante em sua vida, era quase autodidata e possuia uma inteligência acima da média, segundo os relatos que leu de Dr. Kowalski, o psiquiatra que o acompanhou durante sua estadia no complexo militar.
Talvez o Alvo Humano tenha se aproximado dos guardas pelos motivos ditos pelos outros homens na sala e tenha se tornado um assassino depois para reafirmar sua condição de macho dominador. Ao mesmo tempo, o homem poderia ter um desejo de autopunição por não ter reagido quando ocorrerram os estupros, como se ao não fazer nada estivesse consentindo com eles. Isso explicaria o alvo na testa. Seria um: "me puna" estilizado. Havia muita ira em seu interior e não saber canalizá-la poderia ser perigoso numa equipe com tantos cascas-grossas. Não seria uma boa deixar Bob conversar muito com o cara...

Olhando o homem que desafiou o Alvo Humano, a impressão de Robbie é de que está em frente a um homem muito rico e que, ao contrário das feições juvenis de seu rosto, possui uma vivência maior do que todos os homens naquela sala. A forma como ele ostenta sua riqueza e erudição e como provoca os homens ao redor, mostra uma certa predisposição ao tédio. Uma personalidade amoral, talvez psicopática que já realizou todos os seus desejos e vontades, então não há nada mais que o interesse. Talvez seja esse o motivo pra ter vindo para o Esquadrão Suicida: caçar emoção*. No entanto, essa busca por emoções não o prenderá a essa equipe... Mais um homem perigoso de se andar próximo... Se isso lhe trouxer diversão, ele arriscaria a vida de qualquer um dos membros do grupo.. a começar pelo Alvo Humano...

O homem que se levantou em sua defesa para a clássica definição do mercenário. O peculiar modo de se colocar mostra que o homem tem duas coisas em mente: dinheiro e orgulho. Ele parece ser bem confiante de suas habilidades e gosta de se mostrar o melhor, no entanto, seu perfil narcisista pode ser seu ponto fraco.

O apaziguador parece estar tão ou mais deslocado do que Robbie, sua postura ereta e autoconfiante, somada ao jeito de galã de filmes da sessão da tarde, dão a impressão de que este homem se preparou a vida inteira para ser um herói. Se assim o foi, o que ele estaria fazendo aqui? Ainda que esta pergunta não tenha resposta no momento, Robbie sente que este seja, talvez, o mais próximo de um aliado que ele encontrará no grupo. O jovem só torce para que Bob não estrague tudo brigando com ele.

Enquanto esperava Waller se pronunciar, o jovem olhava atentamente cada um seus companheiros e torcia com todas as forças para que não fosse enviado para seu túmulo por um deles, propositalmente ou acidentalmente...

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4094
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Trem de Consequencias

Mensagem  Guima em Dom Maio 22, 2011 8:42 pm

Waller observou os integrantes do grupo se "confraternizarem". Ela se manteve e séria o tempo todo enquanto eles trocavam elogios e ferpas entre si. Seria um grupo realmente dificil de lidar. Mas eles eram necessarios... O problema maior seria se eles sobrevivessem nas missões. Mas aquela breve conversa entre eles foi importante,Waller já pode ter uma prévia do comportamento do grupo...


Muito bem... As crianças ja acabaram de se exibir ? Já acabaram dessa competição fálica ridicula, enquanto quem detem mais poder aqui na sala sou eu ? Espero que sim. Espero que esses animos exaltados mostrem alguma coisa em missão, caso contrario foi um erro convoca-los, exceto por alguns que aqui se encontram. Voltemos a nossa reunião.

Ela pega varias pastas e distribui para cada um dos integrantes. A pasta continha documentos e fotos. Porem Waller pediu para que eles não abrissem a pasta ainda. Ela antes disso respondeu a pergunta que lhe dirigiram.

Sim Robbie, estarão livres. Todos vocês. Alguns ganharão a liberdade, outros recompensas. Conforme o combinado previamente. Ela virou-se para Alvo Humano e respondeu-lhe Não me engane com essa sua falsa educação Sr Conslig. Voce me deve muito mais do que imagina...Então não se preocupe com seus serviços, quando sua carta de exoneração chegar eu a entregarei pessoalmente, desde que, vc esteja ainda vivo.

Ela caminhava em circulos passando por trás dos membros do esquadrão dizendo. Muito bem. Sei que muitos estão aqui por interesse egoista, outros por altruismo, liberdade, redenção e muito outros fatores. Isso é o que fazem voces estarem aqui, e isso será o combustivel para que voces atinjam o sucesso das missões impostas por mim. Porque não importa o quanto sejam bons, experts ou treinados. Voces estão no Esquadrão Suicida agora. Voces estão na ponta da lamina e um unico deslize pode levar voces a morte...Voces conhecem as regras do Esquadrão, não existe retrocesso. Uma vez dito sim a minha convocação, ou voces aceitam ou jamais voltarão a ver o sol nascer novamente. Suas vidas estão em jogo...e sou quem mexe as peças deste tabuleiro.

Ela olha o seu relógio e ajusta a hora. No momento em que ela ajusta o relogio todos os integrantes sentem uma agulha lhe picar na altura do pescoço. A agulha estava retraida na poltrona onde eles estavam sentados. Antes mesmo deles se pronunciarem sobre o que seria aquilo, Waller imediatamente responde.

A pequena punçada que voces sentiram no pescoço agora foi uma injeção de nanomaquinas. Elas monitorarão voces 24 horas por dia. Através dela poderei vigia-los. Caso haja alguma desobediencia ou algum de voces tentem abandonar o campo de batalha... BOOM. Fim de Jogo. Considerem isso uma garantia, é como eu já disse, o sucesso depende exclusivamente de vocês.

Ela pediu a todos que abrissem as pastas e vissem os arquivos. Exceto por Giovanni. Ela queria conversar em particular com ele...

Nos documentos da pasta haviam fotos de integrantes da mafia russia e fotografias de satélite de um suposto silo de misseis abandonados. Os documentos diziam que aquele silo guarda todas as armas nucleares russas desde a era da corrida armamentista. Lá, o governo russo achou que seus misseis e ogivas jaziam em paz, porem um contrabandista e criminoso Russo chamado Vladmir Rushkov encontrou o silo e iniciou vendas e leilões a diversos grupos terroristas pelas armas. A missão desse novo esquadrão era chegar até o silo e destrui-lo antes da extração das armas para o contrabando internacional.

Waller esperou que os integrantes lessem os relatórios e fizessem mais algumas perguntas. Depois daquilo era conversaria com Giovanni em particular.

_________________
avatar
Guima

Número de Mensagens : 2221
Idade : 32
Data de inscrição : 12/12/2009

Ver perfil do usuário http://www.remistico.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Trem de Consequencias

Mensagem  Convidad em Dom Maio 22, 2011 9:09 pm

A Waller é inacreditável. A gente tenta ser educado e só recebe patada. Pelo menos é meu último serviço pra ela. Depois vou e mandar. Me viro para ela e digo:
-Belê. Te devo msm. Desculpa. Tava pra ser morto quando vc me ofereceu o serviço aqui. Mas é uma merda o fato de que as minhas últimas 5 missões foram basicamente meter chumbo em ditador. Pq eu não posso meter uma bala na fuça do coringa? Agora se vc puder me fazer o favor de explicar a todo mundo que eu não fui estuprado na cadeia seria bem legal. Aliás, os que tentaram tão lá embaixo nesse momento. Assim como os meus alvos.
Recebo uma injeção carregada de nanobôs. Maravilha. Volto a falar pra minha "ilustre" chefe:
-Que é isso? Achei que nosso relacionamento fosse baseado na confiança.Até parece que eu sou um doido. Não matei nenhum dos retardados que foram meus últimos colegas de equipe e olha que um deles merecia. Era um estuprador de crianças.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Trem de Consequencias

Mensagem  Scorpion em Dom Maio 22, 2011 11:27 pm

O cagaço de Amanda Waller foi bem vindo. Isso fez com que a disputa de egos se encerrase quando ela mostrou que aquela bunda gorda era quem dava as cartas na parada. Mesmo assim, Conslig insistiu na discussão mais uma vez. Ray se inclinou pra frente um pouco para conseguir enxergar o mercenário com uma mira na testa e soltou mais uma das suas.
Ray: Sem essa, cara. Já decidimos. Toda grande equipe tem um cara que já foi estuprado e você é o nosso. Além do quê, história do estupro é mais engraçada, então eu vou ficar com ela, ok? Sem problemas?
Então Amanda fala sobre mais alguma coisa e eu sinto uma picada na nuca, assim como os outros.
Ray: Owww! Mas que...
Ela manda que abram as pastas e Ray vê as fotos e informações.
Ray: Caramba... Isso é coisa séria. Muito séria mesmo! Eu já vi o que uma coisa dessas pode fazer... cara, isso é coisa grande!
Ele então pega seu elmo e já se prepara para colocá-lo.
Ray: Quando nós partimos?

_________________
avatar
Scorpion

Número de Mensagens : 2324
Idade : 31
Data de inscrição : 04/07/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Trem de Consequencias

Mensagem  Drako em Sex Maio 27, 2011 1:44 pm

Sentados a suas respectivas poltronas, os membros do Esquadrão Suicida recebem uma pasta de Amanda Waller cada um, mas pede para que não as abra. Rob fica curioso e interessado no conteúdo daquela pasta. Waller continua a falar e então ajusta o relógio, e nesse momento Rob sente uma picada no pescoço. Amanda explica que aquilo era uma injeção de nanorobos e que eles serão monitorados de agora em diante, e que se fugirem ou fizerem alguma coisa fora dos planos serão mortos.

Rob Lucci:
Você é bem traiçoeira, Waller. Humpf, não se preocupe, nunca abandono o campo de batalha e não costumo trair aqueles que me contratam, mas espero que isso seja reciproco.

Finalmente ela libera para que eles abram as pastas. Nela havia fotos e documentos sobre a primeira missão.

Rob Lucci:
Acabar com a raça de Comunas é? Parece divertido. – Robert se levanta, ajeita a gravata – Mas antes, onde fica a cozinha? To cheio de fome!

_________________
avatar
Drako

Número de Mensagens : 1698
Idade : 28
Data de inscrição : 28/04/2009

Ver perfil do usuário http://www.ds-club.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Trem de Consequencias

Mensagem  Leo Rocha em Sex Maio 27, 2011 4:23 pm

Robbie olhava a pasta com curiosidade e uma certa ansiedade quando sentiu a injeção na nuca. Ao ouvir sobre a finalidade da injeção, ele olha a mulher nos olhos e diz:

Arrow Mais uma forma de nos manter sobre controle... Já entendi, Waller... Eu cumprirei a minha parte no acordo e espero que você cumpra a sua pro bem de todos nós..

Robbie não fala em tom ameaçador, mas com o tom de quem sabe o quão perigoso pode ser juntar algumas das piores criaturas da Terra e brincar com seus anseios. Ele então abre a pasta e decora o máximo possível das informações. Ao terminar, ele diz:

Arrow Estou pronto. Vamos começar logo isso.

Quando todos os componentes do Esquadrão levantarem, ele se aproximará do Alvo Humano e dirá:

Arrow A sua melhor forma de evitar ser rotulado como vítima de abuso sexual é não ficar tentando provar que isso não aconteceu... Também não tente inventar estórias fantasiosas sobre como você se tornou quem é. Ninguém está interessado em saber como você aprendeu a atirar. Só em se você vai acertar quando nós dependermos de seu tiro.

Ele não esperará a resposta e seguirá andando após dizer o que achava que traria novamente o atirador ao foco principal de sua convocação.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4094
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Trem de Consequencias

Mensagem  Phelipe Peregrino em Dom Jun 05, 2011 2:34 pm

Eu sinto a fisgada no pescoço e não pude deixar de me surpreender. Massageando o local com a ponta dos dedos me controlando para não levantar e dizer em qual orifício do próprio corpo Waller deveria ter injetado aqueles nanites. Mas não deveria ser uma boa idéia. Dado à constituição física da moça, eu teria pena do pobres robôs.

Alvo Humano: Que é isso? Achei que nosso relacionamento fosse baseado na confiança. Até parece que eu sou um doido. Não matei nenhum dos retardados que foram meus últimos colegas de equipe e olha que um deles merecia. Era um estuprador de crianças.

Sorri. Não tinha intenção de prolongar o assunto de outrora, mas exigiu-me um grande esforço não sussurrar “outro comentário sobre estupros hein, enrabado?”. Mas não era a hora.

Então, ela coloca pastas de arquivos, dessas que estamos habituados a ver em filmes, na mesa. Ainda massageando o local da agulhada eu me inclino para pegar o arquivo, mas ela me interrompe dizendo que pretendia lidar comigo à sós. Sorri com o canto dos lábios como se tivesse ouvido alguma das minhas escravas me sussurrando sacanagens ao pé da orelha... Esse tipo de coisa sempre me excitava.

Então a missão se revela: Impedir o comércio ilegal de armamento pesado dos soviéticos. O traficante era um homem chamado Vladmir Rushkov (Nota mental: ligar para um de meus assistentes na Rússia e mandar cancelar a encomenda de armas na mão de Rushkov desse ano... E mandar uma garrafa de champanhe para esposa dele... E outra para a irmã dele. Pensando bem, esquece a garrafa para a esposa. Ela fodia mal demais para valer o esforço).

O homem chamado Ray Topper foi o primeiro a se manifestar, e com ele os outros também se levantaram. Eu aguardei e sorri para Waller de maneira sarcástica. Fantasiava em colocar minhas mãos ao redor daquele pescoço seboso e sentir a vida escorrendo por entre meus dedos... E eu iria sorrir enquanto sangue e urina esvaiam-se e só restaria aquela casca escura e repugnante que outrora carregou tanta marra.

Ó, que visão adorável.

Assim que ficamos sozinhos, com um tom evidentemente sarcástico e sedutor eu sussuro:

Giovanni: Enfim sós, minha cara...

_________________
avatar
Phelipe Peregrino

Número de Mensagens : 1389
Idade : 28
Data de inscrição : 27/04/2009

Ver perfil do usuário http://www.facebook.com/phelipe.peregrino

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Trem de Consequencias

Mensagem  Guima em Seg Jun 06, 2011 11:14 pm

Voces partem em 12 horas. diz Waller respondendo a pergunta de Roy. Até lá façam o que tiver de fazer, resolvam suas pendencias, despeçam-se de pessoas proximas porque em 12 horas vocês estarão disponiveis somente para minhas ordens. Voces partirão para a Russia em um avião juntamente com civis. Poderia leva-los de uma forma mais eficaz mas a viagem de forma civil é importante para que não haja nenhum problema de intervenção internacional. Lembre-se de que se voces forem pegos, iremos negar qualquer afirmação que fizerem a nosso respeito. As passagens de avião estão nas pastas que entreguei a voces. O voo para Moscou está marcado para amanhã as 13:00 no aeroporto JFK. Ao chegar na Russia voces serão informados do proximo paradeiro. Estão dispensados agora. Boa sorte a todos, irão precisar.


Ela se aproxima do Sr Giovanni e vendo aquele risinho cinico, ironico e detestavel no rosto do matusalem ela diz ironicamente em resposta O que foi Amadeus? Não está tendo um dia bom? Ela dá as costas ao mesmo dizendo Por favor, me acompanhe... E puxa a maçaneta de uma porta que levava a uma outra sala. Amadeus e Waller entram na sala deixando os demais...


DUAS HORAS ANTES DA REUNIÂO COM O NOVO ESQUADRÃO...

Waller estava sentada em sua mesa diante de uma figura silenciosa e sombria. Ele usava um moleton sem mangas com capuz que projetava uma parcial sombra sobre seu rosto, porem era notavel perceber traços orientais em sua face. Eles ficaram se entreolhando por alguns minutos até que a mulher inicia um dialogo...

Seu histórico é fantastico Sr Zero. Voce deve conhecer a minha força tarefa e os trabalhos no qual eu os envolvo. Precisarei de suas qualidades e de seus atributos para que possa ficar de olho em alguem para mim...e se for preciso, elimina-lo sem deixar rastros. Como o esperado, o homem a sua frente não demonstra nenhuma reação...Ela então passa uma foto de uma para o mesmo com imagem virada no verso A pessoa em questão é essa......

_________________
avatar
Guima

Número de Mensagens : 2221
Idade : 32
Data de inscrição : 12/12/2009

Ver perfil do usuário http://www.remistico.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Trem de Consequencias

Mensagem  Scorpion em Ter Jun 07, 2011 12:36 pm

Ray voltou pra Gotham sem saber o que dizer. Para ele, Esquadrão Suicida era só um nome de impacto, não realmente um "Esquadrão de Suicidas". Dizer pra sua namorada Zinda Blake que ele talvez não voltaria em uma só parte da primeira missão não era uma coisa fácil de se fazer. Ray entrou pelo apartamento sem fazer barulho. Tudo estava apagado então ele sugeriu que Zinda não estivesse em casa. Grande engano. As luzes se acenderam e lá estava a sua garota, vestida com uma roupa negra de piloto e usando uma mini saia.
Zinda: Oi, gatão...
Ray: AAHHH!!! "Linda"?! Nossa! Que susto, caramba!
E aí? O que você achou?
Você machucou a cintura?
Eu? Não. Porquê?
Tá com um band aid preso à ela.
Engraçadinho. Essa é a minha saia. Gostou ou não? É meu uniforme de combate ao crime.
Bem ousado, eu acho... mas fazer o quê, né? Ficou linda.
Obrigada... O que foi, gatão? Tem algo te incomodando. Eu sei que tem...
Não, nada não, querida. Só estou cansado... você sabe. Pilotando pra burocratas e velhos ricos.
Ah! Então você conseguiu um emprego?
Sim! É... bem, é um ótimo emprego. Remuneração gorda, benefícios exclusivos... só não tem seguro de vida.
Bom, se você não estiver muito cansado e estiver afim... nós podemos fazer amor com nossos uniformes. Não seria tão sensual?
Hmmm... É, gata. Você sabe como me ganhar, hein?
Vamos aproveitar. Oráculo disse que hoje não tenho patrulha. Quero ficar com você então essa noite.

Ray sentiu-se um rato por estar mentindo daquele jeito, mas não teve chances de contar à Zinda sobre o Esquadrão. Assim que acabaram de fazer sexo, ela dormiu em cima de seu peito. Acordá-la pra contar isso seria a pior coisa a ser feita. Ray pensou que deveria esconder isso para sempre, afinal, se algum dia ela soubesse disso por outra pessoa, significava que ele estava morto. Desta forma, ela não poderia matá-lo. Ray só esperava que ela nunca viese a descobrir...

Na manhã seguinte, Ray acordou cedo. Sua namorada ainda estava dormindo, então ele deu um beijo nela e deixou um bilhete escrito apenas "Fui trabalhar. Te Amo!" e saiu pela porta. Ele subiu até o alto do prédio e de lá decolou, afinal, o aeroporto JFK não ficava em Gotham. Chegando lá, ele se encontraria com os novos membros do Esquadrão.

_________________
avatar
Scorpion

Número de Mensagens : 2324
Idade : 31
Data de inscrição : 04/07/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Trem de Consequencias

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum