Missão 5: O sorriso que não estava lá

Página 5 de 8 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Missão 5: O sorriso que não estava lá

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Sex Mar 04, 2011 6:54 pm

O guerreiro da liberdade social segue a estratégia traçada por Robin e avança pelos corredores formando um aspecto contrastante com o Besouro Azul.

-Suprimentos são sempre o alvo desses malucos. Eu queria entender o porquê deles quererem afligir sofrimento à população que já sofrente tanto!

Ele comenta se aproximando do lugar, perparando seu bastão elético. E nessa hora consulta seu computador pessoal que funciona exatamente igual a Oráculo dos Titãs.

-Então, pode me dizer quantos "caras maus"...?

_________________
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2629
Idade : 37
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 5: O sorriso que não estava lá

Mensagem  Leo Rocha em Sab Mar 12, 2011 1:05 pm

Dagon:

A explosão arremessa Dagon a uma distância consideravel. Seu corpo dói incrivelmente e sua cabeça parece rodar com intensidade máxima. Ele sabia que apenas sua força vampírica havia o mantido vivo, mas sabia também que ela agora era insuficiente para sua recuperação.
Ele sentia muita dor, mas o que mais lhe doia era o orgulho. Havia sido enganado pelo falso Batman. Havia quase morrido. E não descobrira quem é o homem por trás da máscara.
Ele se arrasta subindo pela escada de incêndio e torcendo para conseguir encontrar um lugar onde possa se recuperar em paz. Ele se joga pelo vidro de uma janela e estende a mão pedindo para que não chamem a ambulância.
Nesse momento, o homem à sua frente diz:

Arrow E pra que eu chamaria uma ambulancia para uma aberração como você?

Um golpe certeiro com o cabo de um rifle o faz apagar.

*****************************

Dagon abre os olhos, porém a visão ainda embaçada, a fraqueza e a desorientação não o ajudam a se orientar. Ele tenta se levantar, mas se descobre acorrentando dentro de uma jaula. Um grito de ódio sai de sua garganta chamando a atenção do homem que parecia estar tomando conta dele. O homem se aproxima e diz:

Arrow Fica quieto aí bicho feio, senão eu te faço ficar quieto de vez.

O homem parecia não querer se aproximar de Dagon. O vampiro podia sentir um medo disfarçado. O que denunciava que aquele possivelmente era um capanga de alguém. Olhando mais à frente, ele percebe que um homem se aproxima e fala em um tom entusiasmado:

Arrow Esse talvez seja o Batman após seu retorno! Eu sabia que alguma coisa havia feito ele mudar de estilo! Agora eu sei que ele passou por uma metamorfose total! Isso dará um ótimo roteiro! Isso será incrível! Já contataram o Wilbur dos efeitos especiais? Quero que ele consiga reproduzir esse rosto logo, pois a primeira cena gravada deverá ser a morte dele! Depois usaremos dubles pra contar a tragetória! Eu tenho um roteiro em produção que fará um grande sucesso!

O homem que havia golpeado Dagon está ao lado do entusiasmado e interrompe sua epifania dizendo:

Arrow Tanto faz o que você vai fazer. Eu quero a minha grana! Quando esse bicho apareceu no meu apartamento, eu vi logo que algum maluco ia pagar uma grana por ele. Se você pagar é seu. Aí você faz o que quiser. Pode até vestir de Supergirl e levar pra cama.

O entusiasta para um segundo e saca o dinheiro dizendo:

Arrow Diretor. Eu sou o diretor! E você ouvirá muito o meu nome ao lançarem o meu filme em todas as salas do mundo. Porque eu vou filmar A MORTE DO BATMAN!

Nesse momento entra na sala outro homem que se aproxima e diz:

http://img853.imageshack.us/i/zeiss4.png/

Arrow Estou pronto. Quando você quiser.

Arrow Sr. Philo Zeiss! O meu antagonista favorito! O homem que terá a honra de matar o Batman!

Arrow Isso se você calar a boca e me deixar fazer o meu trabalho.

O Diretor então despacha o homem que trouxera seu Batman e se senta em sua cadeira enquanto diz:

Arrow Luzes, camera, ação! Soltem a fera!

http://img15.imageshack.us/f/diretorh.png/


_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4171
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 5: O sorriso que não estava lá

Mensagem  Leo Rocha em Sab Mar 12, 2011 1:56 pm

Grupo 2: Ricardita, Kid Flash e Demônio Vermelho

O grupo tem pouco tempo pra agir, mas o faz quase que instintivamente.
Demônio Vermelho se lança na frente do carro usando sua força para pará-lo. Ajudado pela flecha de Ricardita, que mantém as rodas traseiras do veículo no chão. Enquanto isso, o garoto mais rápido do mundo, retirava do caminho as pessoas que poderiam se ferir.
A ação do trio impede que o carro invada o dojo, mas não impede a contagem da bomba em seu interior. O primeiro a perceber é Bart, que ao procurar pelo motorista, encontra um boneco repleto de explosivos. Ele usa sua velocidade para tirar o Demônio Vermelho de perto do carro a tempo de salvá-lo da explosão.
Nesse momento, Harvey Dent sai correndo do dojo acompanhado dos 18 homens com quem lutava e de um velho oriental.Eles pareciam assustados com a explosão e em posição defensiva. O idoso faz um sinal para um dos homens que se dirige a um carro. Porém, antes que este alcance o carro, um tiro o atravessa. ricardita é a primeira a olhar para o topo do prédio e ver uma imagem que parece a distorção de algo que eles conhecem intimamente:

http://blog.newsarama.com/gallery/albums/userpics/10087/Jason_Todd_Alternative.jpg

Arrow Gotham é nossa cidade! De nossos criminosos cuidamos nós!

Então o "Robin" começa a disparar, usando uma metralhadora na direção de Ricardita.

Nota do narrador: Apesar da foto ser de um uniforme alternativo do Jason Todd, o Robin que vocês encontraram é um personagem desconhecido e totalmente novo no universo DC. A imagem é apenas para ilustração da aparência dele.


Última edição por Raio Negro em Dom Mar 13, 2011 6:52 pm, editado 1 vez(es)

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4171
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 5: O sorriso que não estava lá

Mensagem  Leo Rocha em Sab Mar 12, 2011 3:18 pm

Grupo 3: Robin, SuperBoy, Anarquia e Besouro Azul

As explosões fazem com que os heróis se separem pelo asilo em busca dos culpados. Enquanto Superboy segue na direção da central de segurança, Anarquia e Besouro Azul rumam em direção ao depósito de suprimentos. Robin decide permanecer e interrogar Arkham e seus funcionários.
*****************
Conner chega rapidamente à central de segurança e percebe que ela está sendo totalmente destruída por um interno do Asilo, o Dr. Fósforo.



Tão logo o vilão o vê, ativa o sistema de abertura das celas e inicia uma série de disparos na direção do herói e dos guardas que tentavam chegar à sala. Agora todos os internos do asilo poderiam evadir de seus confinamentos. Ao pensar por um instante no fato, o coração de Superboy se aperta.

**************************

Besouro e Anarquia seguem correndo o mais rápido que podem até o depósito de suprimentos. Enquanto correm, Anarquia solicita a avaliação de seu computador, que lhe informa que a quantidade de internos no asilo supera uma centena.
Os dois já estão quase chegando ao seu destino quando observam uma porta sendo arremessada em sua direção. Os dois se esquivam e Besouro assume a dianteira, voando na direção de onde a porta veio, porém, antes que ele consiga dizer algo. É surpreendido por uma criatura que voa em sua direção e se agarra a ele.



Anarquia se levanta e se prepara para ajudar o amigo, quando escuta o barulho de algo batendo contra uma parede de vidro. Ele olha pra trás no exato momento em que a parede cede, revelando que Croc o crocodilo estava livre. O vilão se levanta e ao ver o herói empreende uma corrida em sua direção.



***************************************
Robin permanecia na sala inquirindo Arkhan e Cash, sendo observado atentamente por Sinner, quando notou que uma faca voava em direção ao peito de Cash. Ele se vira e nota a chegada de Zsazz com um sorriso no rosto e uma faca na mão. Ele diz:



Arrow Eu vim pelo Dr., mas você também vale um belo corte passarinho.

Enquanto diz isso, ele assume uma posição de ataque, como se estivesse saboreando aquele momento.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4171
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 5: O sorriso que não estava lá

Mensagem  Leo Rocha em Sab Mar 12, 2011 3:24 pm

Grupo 1: Super-Choque, CM3 e Devastadora

Antes que o grupo pudesse fazer algo, o corpo inerte de Arlequina é arremessado do prédio. CM3 alça vôo e a alcança antes que ela se choque contra o chão. Superchoque começa a voar na direção do prédio quando uma explosão destrói tudo em seu interior. O fogo pega rápido e ameaça se espalhar pelos prédios próximos. Arlequina ainda agonizava enquanto era trazida à terra por CM3 e dizia:

Arrow Ele não entendeu... Pudimzinho... Ele ama assim... Isso é família pra ele...

E lentamente ela fecha os olhos deixando pra trás toda uma vida que podemos chamar de, no mínimo, perturbada.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4171
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 5: O sorriso que não estava lá

Mensagem  Nasinbene em Dom Mar 13, 2011 4:51 pm

Robin interrogava Arkham e Cash sobre o que sabiam a respeito daquela invasão no asilo quando sua investigação é bruscamente interrompida. Robin nota em sua visão periférica que algo voava em direção ao coreção de Aaron Chash. Num movimento rápido, Robin instintivamente gira seu bastão na frente de Cash, desviando a trajetória do projetil mortal. O movimento de Robin faz com que a faca arremessada ao coração de Cash mude seu curso mortal, atingindo a barriga do segurança.
Robin termina seu movimento voltando-se para a porta, possibilitando assim ver quem era o agressor:

- Zsasz...

- Eu vim pelo Dr., mas você também vale um belo corte passarinho.

Ignorando a provocação do vilão, Robin diz ao psiquiatra:

- Arkham, leve Cashe e Sinner para trás da sua escrivaninha e seu abaixem. Procure estancar o sangramento de Cash, ma snão remova a faca, isso causaria hemorragia. E em hipótese alguma saiam dessa sala. Não sabemos quais outros internos estão livres. Eu me encarregarei de Zsasz...

Girando seu bastão de forma desafiadora, Robin se põe entre Zsasz e suas vítimas. Robin sabia o queão imprevisivel era aquele oponente. Mesmo Bruce sempre tivera problemas com ele. Era preciso tomar a vantagem. Extirpar suas armas. E Robin tinha uma idéia de como fazê-lo.
Sua única chance era ser tão imprevisível quanto seu oponente. Assim, Robin inicia seu ataque.
O ataque se Robin seria rápido e brutal. Quanto mais rápido derrubasse Zsasz, maiores suas chances. Prolongar o ataque era provocar sua morte. Então, um par de bataranques partem em direção ao rosto e ao pescoço de Zsasz, o que o obrigaria a se defender. Nesse momento, Robin saca um outro item de seu cinto de utilidades: uma bomba de fósforo. Ele a lança aos pés de Zsasz e protege seus olhos atrás da capa. Isso deveria cegar Zsasz temporariamente, o suficiente para Robin pô-lo fora de combate. Bastava ver como o psicótico responderia aos ataques de Robin...
avatar
Nasinbene

Número de Mensagens : 1291
Data de inscrição : 29/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 5: O sorriso que não estava lá

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Seg Mar 14, 2011 11:35 am

Loney mal tem tempo de ver o que esta acontecendo com seu aliado azul quando é surpreendido pelo vilão conhecido como Crocodilo. Ele já foi o senhor do crime de Gotham City, mas depois de um tempo sua mente parece ter sido lobotomizada.

Ele bem que gostaria de estudar os motivos disso melhor, ele suspeita até da maga Zatanna. Porém não irá mais ter tempo para isso. Sua maior preocupação no momento é se livrar das presas do monstro.

Anarquia joga uma bomba de gás com um pavil e um "A" que simboliza seu ideal político desenhado em uma pixação.


Então ele comenta sobre o símbolo escrito em sua bomba.



-Um símbolo sozinho pode não representar nada, mas se todos se juntam por um símbolo ele pode significar muito, pode significar a mudança de um país.


Ele então arremessa a bomba de gás goela abaixo do Crocodilo em um momento preciso, fazendo-o engasgar e quase sufocar quando a bomba explode emanando o gás. Enquanto os vapores emanam Lonin Machin continua.

-Minha bomba tem um efeito exatamente igual das armas de nossos governantes;
Ela não mata sua fome, mas alimentará sua desgraça.


Em seguida ele se aproveita do sufocamento temporário do inimigo tão poderoso para dar-lhe uma descarga com o bastão de choque de teaser para o por o criminoso fora de ação.


_________________
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2629
Idade : 37
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 5: O sorriso que não estava lá

Mensagem  Scorpion em Seg Mar 14, 2011 1:06 pm

Dagon acordara com a cabeça doendo. O hematoma da pancada ainda não havia regenerado pela escassez de sangue e formava uma mancha azul escura de sangue coagulado na têmpora do vampiro. Ele vê que agora nada mais é do que alvo de um diretor de cinema maluco querendo gravar uma cena de ação. E o pior! O cara achava que ele era o Batman.

Nightrider sabia que não adiantar de nada discutir com o maluco. Era melhor economizar o esforço de falar para respirar e poder revidar. Não iria ficar parado, mas era esperto... sabia que não tinha muitas chances.
Nosferatu então analisou seu oponente. Apesar dos óculos ridículos, o corpo era de dar inveja a muitas pessoas. O homem possivelmente era extremamente bem treinado, o que ferrava a situação para Dagon. O vampiro não estava em condições de enfrentar alguém com o mínimo de treinamento. Aquilo seria um massacre. A única chance de Dagon seria enrolar a luta até que o cara estivesse cansado o suficiente para ele conseguir mordê-lo. Uma única mordida desequilibraria a luta a seu favor. O problema é que Dagon não podia contar com sua velocidade vampírica e muito menos com sua força. Ele estava meio encurvado, não por uma questão tática, mas por suas costelas doerem de fome. As veias de David estavam secas como mangueiras de borrachas novas. Nestas horas ele se apperende de não carregar sempre uma garrafinha com sangue para estas emergências. Chegou quase a rir com essa idéia. Os Titãs nunca gostaram de ser tratados como crianças, entretanto, Dagon, o bad boy da equipe cogitava a possibilidade de carregar uma lancheirinha. Patético. Melhor morrer como um homem do que viver como um medíocre pivete chupador de sangue.
Desde que entrou para os Titãs, Dagon tem evitado o consumo de sangue humano. Claro que isso não era inteiramente verdade... Dagon não tinha pudor em se alimentar dos piores tipos de criminosos, como sequestradores, assassinos e estupradores. Isso fazia com que a herança de Drácula continuasse viva nas veias do jovem vampiro.

Mas agora não era tempo para esta embromação. O combate era real e o oponente parecia saber o que estava fazendo. No mínimo era faixa preta em diversas artes marciais... só assim poderia achar que pode lutar contra o Batman. Só que Dagon não era o Batman. Seu estilo era bem mais grutual. Na verdade, Dagon pouco sabia de artes marciais. Era um bruto no combate.

Nosferatu então resolve começar a enrolar a luta. Ele utilizará seu tempo para desviar de golpes e se defender apenas. Não queria ter de matar este cara, mas sabia de uma coisa: se ele fizesse uma gota de sangue do homem sair de seu corpo, era possível que uma fúria incontrolável tomasse seu corpo e ele acabaria por matar a todos ali. Não tinha como... tinha de ganhar tempo pra pensar em algo. Por enquanto, ia se limitar a apanhar e sobreviver o quanto pudesse. Se não surgisse alternativa, então as coisas ficariam bem feias por ali.

Dagon: Eu não quero te machucar, cara... Me deixe ir, antes que eu... perca o controle e mate todos nessa sala...

Dagon já estava começando a apanhar. Não sabia quanto tempo aquilo duraria, mas definitivamente, não queria ter de matar ninguém ali. Ele vê se o seu comunicador dos Titãs ainda está consigo. Se estivesse, iria emitir um sinal para quem pudesse vir resgatá-lo. Dagon não tinha condições de lutar sem matar... e mesmo que tivesse, o cara parecia ser bom. Não haviam garantias de que ele venceria de qualquer forma.

_________________
avatar
Scorpion

Número de Mensagens : 2458
Idade : 31
Data de inscrição : 04/07/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 5: O sorriso que não estava lá

Mensagem  Convidad em Sab Mar 19, 2011 3:32 pm

Eddie desvia de algumas balas e arremessa um carro contra o agressor. Em seguida grita contra o mesmo:
- Você tem sido um menino muito malvado. E sabe quem os meninos malvados encontram? O DEMÔNIO!
E avançou contra o invasor.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 5: O sorriso que não estava lá

Mensagem  Leo Rocha em Seg Mar 21, 2011 12:06 pm

Dagon:

Dagon se encontrava agora numa situação que poderia ser decrita como surreal. Na procura pelo "novo Batman", ele havia sido atingido por uma explosão e agora se encontrava numa luta mortal tendo ao fundo um homem que acreditava estar filmando a morte do Batman. E o pior, o cara acreditava piamente que ele era o novo Batman.
Ele tenta se esquivar dos golpes de Philo, mas dois socos no rosto e um chute no tórax o mostram que não está simplesmente lidando com um homem bem treinado. Seu oponente aparentemente possui força e reflexos ampliados. A velocidade, precisão e força dos golpes faz com que o enfraquecido Dagon sinta a cada momento a aproximação de seu fim. Enquanto bate, Philo grita:

Arrow É SÓ ISSO QUE VOCÊ TEM A OFERECER DEPOIS DE TANTOS ANOS BATMAN? É ASSIM QUE VOCÊ QUER MORRER? COMO UM FRACOTE IDIOTA QUE EU ESMAGO SEM NEM SUAR? COMO UM VERME QUE NÃO CONSEGUE NEM SE MOSTRAR COMO UM INCOMODO? VOCÊ É PATÉTICO!

Ele continua batendo forte enquanto diz isso e o diretor, devidamente abrigado na ilha de edição diz pelo microfone interno:

Arrow Reaja Batman! Dê dramaticidade ao filme! Eu prometo que te faço uma homenagem quando ganhar o Oscar!

Mais um soco arremessa Dagon contra a parede, dando inicício a uma sequência de socos na altura do abdomêm. O vampiro cospe sangue enquanto ensaia uma defesa ou esquiva. Philo erra o último golpe, dando espaço para Dagon se jogar para o lado. A situação ia de mal a pior e o vampiro tinha poucas chances de prolongar um combate com essas características.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4171
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 5: O sorriso que não estava lá

Mensagem  Scorpion em Seg Mar 21, 2011 1:41 pm

O cara era bom... muito bom. Não só era bom como era muito mais rápido e forte que um ser humano normal.
Com o sangue em baixa daquela forma, Dagon não podia se dar o luxo de apanhar tanto. As sequências de soco atingiam Dagon em pontos que doíam mais do que costumavam doer. Essa era a maldição de estar com fome. Entretanto, Dagon não queria ferir aqueles homens... não mortalmente. Se eles estavam tentando destruir o maldito Batman, existia a possibilidade de que não fossem pessoas ruins.
Porém, mesmo não sendo ruins, eles estavam machucando o Nosferatu. Isso era algo que a própria natureza de David Dagon não permitia... não mais.
Dagon: Pela última vez, seus idiotas... eu não sou o Batman. Também tô atrás dele!
Se a sequência de pancadaria continuasse, Dagon ficaria próximo à parede... esperaria que o inimigo fosse desferir um golpe potente e viraria rapidamente névoa, para fazer com que ele acertasse a parede e talvez ficasse um pouco atordoado. Então, Dagon agarraria seu pulso e morderia-o bem no antebraço. QUalquer reserva de sangue que ele pudesse coletar era válida. Isso lhe daria mais forças e o permitiria usar mais seus poderes...

_________________
avatar
Scorpion

Número de Mensagens : 2458
Idade : 31
Data de inscrição : 04/07/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 5: O sorriso que não estava lá

Mensagem  Convidad em Qua Mar 23, 2011 5:50 pm

Ricardita corre quase que imediatamente, para procurar abrigo.

Só pode ser brincadeira né?! Será que todo mundo é doente nessa cidade?!?!

Ela então nota que Harvey esta se afastando, e uma vez que ele suma, eles perderiam sua chance de ter uma boa conversa. Além do mais, se querem matá-lo, seria então a missão deles salvar o velho vilão...

Fhash!!! Segura o Harvey antes que ele escape!!!

Então ela sai detrás da parede que usava como proteção e atira uma flecha na direção da metralhadora, armada com quimica suficiente para inutilixá-la.

Cabe a Bat-metralhadora agora?!

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 5: O sorriso que não estava lá

Mensagem  Leo Rocha em Qua Mar 23, 2011 6:19 pm

Dagon:

Dagon tenta argumentar com os presentes que não era o ícone de Gotham, no entanto a única resposta que recebe de Philo é:

Arrow Então morrerá no lugar dele para aprender a não tentar substituí-lo!

Enquanto fala, Philo se prepara para desferir o golpe que encerraria a luta, no entanto, a reação rápida do vampiro mostra que ele ainda não havia aceitado o fim. Em um último esforço, Dagon usa o pouco de energia que lhe resta para assumir a forma de névoa, evitando o golpe e fazendo com que Philo soque a parede. Em seguida, ele morde o braço do seu oponente. Philo reage instintivamente dando uma cotovelada que lança o vampiro ao chão e, enquanto olha para o seu sangue na boca do vampiro, grita:

Arrow MAS QUE PORRA É ESSA! EU VOU PARTIR VOCÊ EM DOIS POR ISSO!

Ele parte para cima de Dagon decidido a acabar com um combate que ele considerava ridículo.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4171
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 5: O sorriso que não estava lá

Mensagem  Guima em Qua Mar 23, 2011 7:34 pm

Ricardita diz para Bart pegar o Samurai Duas caras antes que ele fuja... mas que saco... todo mundo acha que só porque corro rapido, tenho que "Correr, Pegar, alcançar "... tsc. Pensa Bart enquanto o mesmo já estava na frente de Harvey Dent antes mesmo dele perceber.

Cruzando os braços e batendo os pés no chão velozmente Bart diz Pô Harvey, não sabia que curtia usar saia !!! Será que apanhar muito Batman deixa os vilões gays ??? hummm deve ser por isso que o Coringa usa Batom !!!! haha !!!

Velozmente Bart desarma Harvey e tenta imobiliza-lo para que os titãs pudessem ter uma conversinha com ele Quieta o facho aí...senão a Ricardita vai te flechar...e ela não é o cupido !!

_________________
avatar
Guima

Número de Mensagens : 2359
Idade : 32
Data de inscrição : 12/12/2009

Ver perfil do usuário http://www.remistico.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 5: O sorriso que não estava lá

Mensagem  Leo Rocha em Qui Mar 24, 2011 8:13 am

Grupo 2: Ricardita, Kid Flash e Demônio Vermelho

Os três titãs decidem utilizar uma estratégia que implica em duas frentes: deter o novo Robin e impedir que Harvey Dent escape.
O encarregado da última parte da missão acaba sendo Kid Flash, que em segundos já se encontra na frente do ex-promotor o inquirindo sobre suas vestimentas. Harvey se detém por um instante, mostrando seu rosto que novamente se encontra sem as marcas que caracterizavam o Duas Caras, e diz:

Arrow Não se deve menosprezar e nem ofender as tradições e costumes de um povo. Quando você tenta zombar das minhas roupas, você está zombando de séculos de tradição.

Os homens continuam rodeando Harvey, tentando garantir sua proteção e o velho, que parecia o mestre do clã diz:

Arrow Quem somos é mais importante do que o que fomos. Harvey agora é um homem consciente de seus demônios e que aprendeu a lidar com eles e vencê-los. Peço que nos deixe leva-lo para um lugar onde poderá ficar seguro.

O homem olhava para Bart com olhos que pareciam enxergar além de sua alma. E o jovem titã não estava acostumado a isso.
************************

Demônio Vermelho e Ricardita estavam ocupados com o novo Robin, que disparava na direção da Arqueira.
Demônio Vermelho decide partir para um ataque direto, arremessando um dos carros estacionados na direção do oponente. A ação parece não ter o efeito desejado, quando ele nota que um casal começa a gritar algo em mandarim à sua frente apontando para o carro. Tampouco o local de seu pouso foi o melhor escolhido, uma vez que o peso do carro somado à força do herói causaram um abalo que provocou o desabamento do telhado do prédio onde Robin estava. Isso fez com que o jovem tivesse que se preocupar com uma forma de escapar do telhado, dando tempo para Ricardita atingir sua arma com uma flecha que a inutilizou.
O novo garoto prodígio lançou seu arpéu e, realizando uma acrobacia perfeita, caiu no mesmo telhado que a arqueira, disparando 3 batrangues em sua direção.

Arrow Você até que é gatinha, mas combater o crime é coisa pra casca grossa! Melhor sair da frente e deixar quem sabe fazer o que é preciso.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4171
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 5: O sorriso que não estava lá

Mensagem  Convidad em Qui Mar 24, 2011 10:25 am

Mas Mia foi bem treinada.... ela sabia dar suas acrobacias básicas e desviar-se dos projéteis. Num sequencia de duas estrelas frontais, ela sai da direção dos Batrangues, direto contra o novo Robin, para que seu ultimo impulso termine com os dois pés no peito dele.

Você acaba de encontrar uma casca grossa gracinha!!! - Ela para com uma mão no chão e a outra segurando o arco - Basta me dar licença eu poderei fazer o que é preciso!

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 5: O sorriso que não estava lá

Mensagem  Scorpion em Qui Mar 24, 2011 12:47 pm

Dagon seca o sangue da boca. Ainda estava no chão, mas sua feição mudara. O simples contato bucal com sangue humano já lhe dava muita energia para lutar... para revidar... para matar! Dagon dá uma cambalhota para trás para se levantar e esquivar do próximo golpe do adversário.
Dagon: Idiota! Eu te dei a chance de viver. De sair dessa em um pedaço só... mas você me ouviu? Não! Você preferiu achar que tinha chances contra o maior predador da natureza. Eu só tenho uma coisa a dizer pra você, seu maldito... CAI DENTRO!
Então, Dagon utilizaria sua agilidade vampírica para fintar o inimigo e passar as garras em seu rosto. Depois, saltaria girarando sobre seu próprio corpo e cairia ajoelhado e passando as suas garras em formato de "X" em sua barriga. Dagon ficaria arqueado para frente, como uma criatura bestial que lutava por sua vida...
Dagon: Diretor... assim que acabar com seu amigo vou experimentar uma técnica que acabei de pensar. Vou virar ar, entrar nos seus pulmões e materializar apenas as minhas garras dentro deles. Sempre tive curiosidade de saber se daria certo... acho que vai ser curioso, não?
Então olha para o adversário.
Dagon: É mais difícil quando estou no meu papel e você no seu, não é? Eu o predador... você, a presa. Olha a hora... tá na hora de morrer, Philo! Tripas pra dentro ou pra fora? Bom... vamos deixar o destino decidir então!
E Dagon saltou sobre seu inimigo com o intuito não de assutá-lo, não de ferí-lo... mas de matá-lo!

_________________
avatar
Scorpion

Número de Mensagens : 2458
Idade : 31
Data de inscrição : 04/07/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 5: O sorriso que não estava lá

Mensagem  Guima em Seg Mar 28, 2011 7:00 pm

Não estou ofendendo e nem menosprezando o costume de um povo. Estou TE ZUANDO !!! Porque vc sim não merece o minimo de respeito. Não sei o que esses caras viram em vc, mas isso acaba aqui, voce vem comigo !!!

Dizia Bart ligeiramente irritado. Quando o ancião que parecia ser o mestre do Clã toma a frente buscando defender Harvey com suas palavras, Kid Flash novamente respode...

Não sei o que tu viu nesse cara Mestre Myiagi. Ele é um louco que executa pessoas deixando se levar pelos lados de uma moeda. Não importa se o que ele é hj é melhor do que ele foi um dia... Ele tem contas a acertar com a justiça e se vc tem honra como os antigos samurais é melhor deixar ele vir comigo... Ou então eu coloco todos voces pra dormir antes que pisquem... Olha, minha parada é com o Harvey, deixem ele comigo e vcs saem dessa numa boa, ok ?

O ancião olhava nos olhos de Bart de uma forma que ele não estava acostumado...por varias vezes enquanto conversava com ele, o jovem velocista desviava o olhar porque aquilo o incomodava. Mas o tempo de conversas já tinha acabado. Bart era impulsivo demais para ficar dialogando e num estouro de velocidade avança sobre os homens que cercavam o Duas-Caras e o toma deles. Bart rende Harvey e se afasta dos homens do clã afim de evitar uma luta desnecessaria. Kid Flash então grita para Mia

Ricardita !! To com o carudo aqui !!! Levo ele para o Robin ???

Bart esperou pela recomendação de Ricardita, assim que ela permitisse ele sairia com o Duas Caras o mais rapido dali.

_________________
avatar
Guima

Número de Mensagens : 2359
Idade : 32
Data de inscrição : 12/12/2009

Ver perfil do usuário http://www.remistico.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 5: O sorriso que não estava lá

Mensagem  Drako em Ter Mar 29, 2011 1:36 pm

Eita, quem diabos é esse cara? Não importa, o cara tá atirando na gente. Trato de tirar os guardas da linha de tiro para que eu tenha uma preocupação a menos. O grande problema é que ele libertou os internos da sala e eles podem sair das celas.

Superboy:
Ei, Guardas, saiam e tirem todos daqui agora!

Não posso perder tempo aqui, tenho que colocar todos os presos nas celas novamente. Em uma ação surpresa voo a toda velocidade para cima do brilhoso, jogando meu corpo em cima dele e me chocando contra a parede.

Superboy:
Melhor ficar ai, mané!

Corro para ver se consigo fechar as celas e torço para que algum interno ainda esteja nelas.

_________________
avatar
Drako

Número de Mensagens : 1857
Idade : 28
Data de inscrição : 28/04/2009

Ver perfil do usuário http://www.ds-club.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 5: O sorriso que não estava lá

Mensagem  Convidad em Ter Mar 29, 2011 10:03 pm

Ed usa sua força e velocidade para salvar os retardatários. Depois disso vai no rumo do novo Robin e pergunta:
-Quem é vc? Fora alguém sem estilo? Ricardita, me deixa levar o cara pra DP mais próxima. Só fica a 2 quadras daqui.,

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 5: O sorriso que não estava lá

Mensagem  Administrador em Qua Mar 30, 2011 9:31 pm

Ao ver Arlequina cair, Freddy voou para evitar a queda dela. Mas ao agarrá-la, ele percebeu que ela já estava gravemente ferida. Ela não resistiu aos ferimentos e faleceu. É possível dizer que o amor matou Arlequina. Ela foi vítima da paixão doentia que sentia por alguém que nunca retribuiu verdadeiramente esse afeto. Ver alguém morrer daquela maneira, deixou Freddy transtornado. Como membro da Família Marvel, ele não tinha o hábito de lidar com crimes brutais. Fawcett City estava muito longe de ser uma Gotham City. Freddy não entendia como Robin era capaz de suportar tanta violência. Mas não havia tempo para lamúria. O assassino tinha que ser capturado antes que escapasse. Então quando Super-Choque chegou com Devastadora, Freddy deixou o corpo de Arlequina aos cuidados do herói de Dakota: - Cuidem do incêndio! A explosão da fábrica de brinquedos não pode se espalhar pelos prédios vizinhos. Enquanto isso, eu procurarei pelo criminoso.
Em seguida, ele usou a Velocidade de Mercúrio para procurar o assassino nos arredores. Com certeza, o fascínora fugiu antes da fábrica explodir. Então era necessário capturá-lo. Freddy deu atenção especial para palhaços e carros com cores chamativas.

Administrador
Administrador
Administrador

Número de Mensagens : 4029
Idade : 34
Data de inscrição : 10/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 5: O sorriso que não estava lá

Mensagem  Leo Rocha em Sab Abr 02, 2011 10:56 am

Dagon:

A reação de Dagon ao provar o sangue do adversário causou surpresa aos presentes e, aproveitando este elemento, o vampiro partiu pra cima de philo, desferindo dois golpes precisos no rosto e na barriga. Enquanto o mercenário grita de ódio e dor, Dagon ameaça o diretor da macabra película.
Ao ouvir sobre sua nova condição de presa, Philo se vira e responde:

Arrow Eu já enfrentei o Batman verdadeiro. Não vai ser um zé ninguém como você que vai me derrubar! Você deu sorte! Mas vamos ver até quando ela vai durar.

Ele corre ao mesmo tempo que Dagon salta e intercepta o vampiro no ar com um golpe que lembra um martelo. Apesar de revigorado, Dagon ainda sente que não ingeriu sangue suficiente para usar todas as suas habilidades. Mesmo assim se preparar para uma reação mais enérgica, quando nota Philo sacando duas adagas.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4171
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 5: O sorriso que não estava lá

Mensagem  Leo Rocha em Sab Abr 02, 2011 11:19 am

Grupo 2: Ricardita, Kid Flash e Demônio Vermelho

Bart tentava dialogar com Duas Caras e seus companheiros. O ex-promotor se vira para o jovem dizendo:

Arrow Eu não devo retornar pra prisão. Eu tenho feito o bem aqui desde o sumiço do Batman. Eu e o sensei temos que continuar nossa missão e se você se colocar entre nós deveremos ter que confrontá-lo. Não quero isso, mas terei que fazê-lo.

Bart se lança na direção do Duas Caras, porém sente um golpe acertar seu peito. Ao olhar de novo para os homens, percebe que o velho agora não se encontra mais ao lado do Duas Caras, mas do outro lado do grupo. De lá ele diz:

Arrow Meu jovem, sua impulsividade faz com que seu poder seja vão. Junte-se a nós e aprenda.
************************

O novo Robin é pego de surpresa pela ágil Ricardita, que após se esquivar dos projetéis, cai em cima dele dizendo:

Arrow Você acaba de encontrar uma casca grossa gracinha!!! Basta me dar licença eu poderei fazer o que é preciso!

Ele olha pra ela e diz:

Arrow Eu adoraria te ver fazendo o que é preciso... Mas vai ter que ficar pra próxima gostosa.

Uma bomba de fumaça é ativada no exato momento em que o Demônio Vermelho chega.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4171
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 5: O sorriso que não estava lá

Mensagem  Leo Rocha em Sab Abr 02, 2011 12:10 pm

Grupo 3: Robin, SuperBoy, Anarquia e Besouro Azul

Superboy chega à sala ondefica a central de segurança e presencia Dr. Fósforo abrindo as celas de todos os internos do asilo. Quando o vilão inicia uma série de disparos contra os guardas, Conner se vale de sua supervelocidade para retirar os funcionários da sala antes que um deles seja atingido. Retornando para dentro, ele investe voando contra o criminoso. Porém, ao agarrá-lo, Conner sente a pele queimar devido ao alto índice de radiação emitido pelo vilão. Sua constituição metade kryptoniana o salvara de ser frito pelo contato com o vilão, mas não impedia que o mesmo doesse e lhe fizesse mal. Observando isso, Dr. Fósforo se agarra ao herói aumentando a sua propagação junto a esse. O que faria agora o garoto de aço?

*************************

Anarquia se encontrava agora frente a frente a um furioso Croc. Ele queria descontar o tempo preso e as humilhações às quais acreditava ter sido submetido. Ele investia na direção do herói querendo tirar-lhe um pedaço quando nota Anarquia se esquivando e arremessando uma bomba em sua boca. O gosto ruim e a fumaça intoxicante não o deixam ouvir o que o jovem diz, mas ele sabe que é mais alguém zombando e o humilhando. Irritado, o Crocodilo humano se debate tentando acertar o jovem heróis com fúria ímpar.
Anarquia se aproveita do momento para lhe dar um choque com seu bastão, mas ainda sim não consegue desacordar o Crocodilo que se debate e tenta agarrá-lo.
Do outro lado, ele escuta os sons da luta de Besouro Azul.

*******************************

Robin havia decidido se antecipar ao ataque de Zsasz e assim tirar a vantagem do psicopata. Lançando dois Batrangues, ele consegue distraí-lo tempo o suficiente para arremessar uma bomba de fóforo que o cegou. O vilão grita enquanto tenta acertar qualquer coisa à sua frente. O garoto prodígio então age rápido o derrubando com um golpe bem colocado no pescoço.
Verificando o corpo desmaiado de Zsasz, Robin constata que há cartão de acesso no bolso dele. Um cartão que permitiu a sua fuga e chegada até aquele ponto. Ele percebe então que alguém da equipe facilitou a fuga dos detentos. Suas suspeitas se confirmaram. Restava saber quem o fez. Robin só não sabia que o descobriria tão rápido..
Uma parede fina de vidro surgiu no meio da sala, separando Robin de seus atuais protegidos. Mais uma das medidas de segurança faladas por Cash... Porém o que alarmou o herói ao ouvir do outro lado o diálogo entre Arkham e Sinner:

Arrow Arkham, você é um idiota e deveria ter morrido pelas mãos deste inútil. Por isso preparei toda essa ação hoje.

http://img822.imageshack.us/i/sinner1.jpg/

Tim Drake sente o sangue ferver ao perceber o que estava ocorrendo. Ele tinha pouco tempo para tentar evitar algo que talvez fosse impossível de evitar: a morte de Arkham.

http://img217.imageshack.us/i/sinner2.jpg/

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4171
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 5: O sorriso que não estava lá

Mensagem  Leo Rocha em Sab Abr 02, 2011 12:26 pm

Grupo 1: Super-Choque, CM3 e Devastadora

A morte. Mais do que um final pra uma vida, se manifestava neste momento para CM3 o reflexo da perversidade tão entranhada em Gotham e que encontrava sua expressão máxima no vilão conhecido como Coringa. Ao deixar o corpo de Arlequina no solo, ele se dirige aos companheiros pedindo que cuidem do incêncido enquanto irá atrás do assassino. Voando em alta velocidade, ele avista uma van suspeita com um enorme desenho de palhaço no teto. Ele se aproxima e a van pára. Dela saltam nove homens vestidos de palhaços e com armas de alto calibre. O que se encontra no centro parece muito familiar ao herói e ele confirma essa sensação ao falar:

Arrow Marvelzinho! Há quanto tempo hein? O que traz a família Do ré mi a essa cidade tão alegre? Já sei, vei pra festinha que estamos preparando, não é? Acho que você irá gostar da trilha sonora..

Ao dizer isso, uma série de explosões nos edifícios próximos inicia, fazendo um total de 6 pontos de impacto. O Coringa ri enquanto grita:

Arrow Alto demais pra você? Eu quero o Batman! E só ele pra brincar comigo! Sem enxeridos. Agora vai salvar umas vidas que o titio está muito ocupado, tá!


_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4171
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 5: O sorriso que não estava lá

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 5 de 8 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum