Missão 1: Jogos Mortais

Página 3 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Missão 1: Jogos Mortais

Mensagem  Convidad em Sex Set 18, 2009 9:48 am

- Ninjas... mais ninjas juntos do que é comum... - Devastadora observava tudo ao seu redor, como que buscando formas de enfrentar os adversários. Antes de sair, olhou para Robin de maneira aborrecida. - Ei... dá pra parar de falar isso? Eu já entendi, caramba!

Ouvir Robin falando daquele jeito, como se estivesse responsável por conter uma ameaça em potencial, algo como ficar de guarda de um serial killer que por acaso havia se soltado de sua camisa-de-força, tirava Rose do sério. Então, depois de falar com Robin, Rose considerou que aquilo era um tipo de teste que Chip tinha preparado para suas novas "tecnologias". Com um ar de deboche, Devastadora mantém as armas de prontidão enquanto fala aparentemente para ninguém. Sabia que eles podiam ser ouvidos pelo vilão.

- Cara, tu é mesmo burro assim ou fez um curso pra isso?
- seguindo as instruções do relutante Robin, Rose avança no flanco esquerdo, movendo-se com uma rapidez e desenvoltura quase sobre-humanas. As espadas brilham e logo um filete de sangue escorre das armas enquanto ela ataca todos os inimigos que estiverem ao seu alcance. Nenhum golpe letal, como havia prometido, não só para o Robin, mas também para si mesma. Rose sabia que havia algo de seu pai dentro dela, mas não precisava ser como ele. Não queria ser como ele, embora enquanto era mantida sob efeito de drogas, fosse exatamente uma cópia do Exterminador, tão letal quanto. Ok, talvez não tão letal. Mas aquele era um momento estúpido para pensar no passado.

- Ninjas... com armaduras e sabres de luz. Tipo, cadê a furtividade... nessas horas? UFF
- Devastadora parecia estar se divertindo com a situação. Tanto que quando tomou um chute de um dos atacantes, sorriu, e isso não a impediu de continuar a falar, enquanto ainda se movia com as armas em riste, além de, claro, desferir alguns chutes e cotoveladas nos adversários. - Posso vê-los a quilômetros de distância, seu idiota!

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 1: Jogos Mortais

Mensagem  Leo Rocha em Sex Set 18, 2009 3:30 pm

Frente ao ataque de Satan Goss, Besouro e Cia. decidem manter a estratégia de distrair o inimigo até que um plano seja implantado. Desta forma, Superboy e Super-choque sobrevoam o gigante, enquanto este tenta acertá-los com os raios de seus olhos e com a espada em sua mão. Uma das rajadas desferidas pelo robô passa raspando por onde o SuperBoy voava, mas não chega atingí-lo devido sua velocidade.
Neste momento Besouro recebe finalmente as informações que tanto pedia ao escaravelho: apesar de MicroChip contar com sofisicados sistemas de defesa e contra-espionagem, ele conseguiu uma brecha que permitiu identificar a repetidora de transmissão do sinal de Chip do lado de fora da casa e sobre como deter o robô.
Ele então inicia a emissão de ondas de baixa frequência que "cega" o robô, mas não o impede de ativar seu módulo mais feroz e começar a disparar indiscriminadamente, destruindo tudo ao redor.
SuperBoy sente a interferência e se preparar para a próxima ação.
*******************************
Do lado de dentro, Robin, Tempest, Mutano e Caçadora começam a lutar contra os tecno-ninjas na arena montada por MicroChip.
Mutano se adianta e parte para cima usando a forma de um rinoceronte, derrubando 2 dos ninjas. Em seguida, ele se transforma em gorila e pega a espada de um deles para usar contra os outros, derrubando mais dois dos ninjas.
Robin e Devastadora tomam a dianteira do combate. Ele seguindo seu instinto natural de liderança e ela se contendo para não se exceder em suas ações. Robin age rapidamente e, utilizando suas batrangues, desarma 4 dos 5 ninjas em quem mirara. Mas isso não pareceu problema, pois, ele saltou com seu bastão sobre um dos ninjas desarmados, fazendo uma sequência de golpes que derrubou os outros 3. Ele agora estava frente a frente com o ninja que conseguira desviar o batrangue e que partia para atacá-lo.
Devastadora segue atingindo os inimigos com golpes de espadas e chutes desferidos com ferocidade e precisão que lembram seu pai. Ela segue atingindo tendões, barrigas e outras partes que imobilizam os oponentes sem mortes. Pode-se observar que cerca de 6 ninjas caem por conta de seus golpes.
Mais ao fundo fundo Tempest utiliza sua força ampliada e técnicas de combate para lutar contra 4 dos ninjas ao mesmo tempo. Os vilões pensaram que encurralando-o teriam mais chances, porém, ao voarem até a parede mais próxima, após os golpes do heróis, perceberam que substimar um titã é um erro imperdoável.
Um pensamento no entanto é comum a todos eles: Onde estará Dagon?
*************************
Aproveitando a confusão, Dagon segue até a porta no final do ginásio e percebe que ela leva até uma escadaria. Para alguém que consegue assumir uma forma gasosa, não há muitos obstáculos, o que o leva tranquilamente até uma porta com um desenho de um lagarto. Ele atravessa a porta com cautela e começa a procurar por algo ou alguém no local. Não encontrando ninguém, ele começa a mexer nos coputadores e papéis presentes. É nesse momento que ele consegue ver na tela do computador as explicações sobre o "projeto lagarto". Lendo o arquivo aberto, Dagon descobre que se trata de uma pesquisa que visa desenvolver um corpo substituto para pessoas que perderam os seus ou que se encontram em situação crítica. A princípio essa parece ser uma boa idéia, mas nas mãos de um bandido que prendeu Cyborg, não parece muito interessante..
Ele está tão entertido na leitura que não percebe a aproximação de uma sombra que lembra Cyborg. Quando se vira é tarde demais. Um raio o atinge, fazendo com que perca a consciência.
************************
A briga no ginásio continua até que a voz de MicroChip pode ser ouvida.

Arrow Isso já está durando muito... Tá na hora de vocês descobrirem como é apanhar de um titã...

Ao olhar para a origem da voz, os heróis notam que MicroChip agora possui implantes mecatrônicos. E o pior: que esses implantes perteciam ao herói conhecido como Cyborg. Em uma das mãos do vilão estava o corpo de Dagon. A outra mão se transformou num canhão sônico que disparou na direção de Mutano.


_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4121
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 1: Jogos Mortais

Mensagem  Drako em Sex Set 18, 2009 3:54 pm

Besouro estava certo em seu plano. Agora era a hora do Superboy agir.

- Funcionou!! Super-Choque, voe comigo e vamos terminar o que o Azul começou!

Nisso Conner voa em direção ao Satan Goss que dispara loucamente em todas as direções.

- Choque, irei fazer uma barreira com minha telecinésia, fiquei perto de mim.

Com a barreira em volta deles ele segue o caminho. Conner usa a visão de calor em um ponto fixo do robô para derreter um pouco e ficar mais fácil para abrir um buraco, como tinha feito com o Dragão. Após usar a visão de calor, ele se aproxima ainda mais.



Com o robô “cego” e praticamente indefeso ele da um soco bem forte, combinado com a telecinésia tátil. Assim, um buraco é formado no robô, dando margem a uma nova investida do seu aliado.

- Agora, Super-Choque!!

_________________
avatar
Drako

Número de Mensagens : 1759
Idade : 28
Data de inscrição : 28/04/2009

Ver perfil do usuário http://www.ds-club.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 1: Jogos Mortais

Mensagem  Phelipe Peregrino em Sex Set 18, 2009 4:34 pm

“Funcionou!” - Pensou o Besouro. – “Agora podemos...”

Superboy: - Funcionou!! Super-Choque, voe comigo e vamos terminar o que o Azul começou!

Superboy voou em alta velocidade ao robô desorientado. Jaime olhou e torceu para que o mesmo já tenha arquitetado um plano.

Pouco depois o Robô passou a disparar loucamente em direções quaisquer.

“Ta! Eu não tinha pensado nisso!”

Rapidamente, Jaime pousa em terra. Presumiu que o robô iria tentar apenas calcular rotas aleatórias e que deveria usar como base o fato de que os heróis estavam voando. Por tanto, a terra firme seria o melhor lugar parar ficar, naquele momento.

Sua preocupação voltou-se novamente ao Superboy e ao Super-Choque. Como eles iriam se aproximar com aqueles disparos em todas as direções?

Porem, o Superboy, utilizando-se de seus poderes, conseguiu evitar os ataques e protege-los para botar seu plano em pratica.

Superboy: - Agora, Super-Choque!!

Jaime então entendeu o plano do Superboy...

“Vai dar certo... Funcionou com o Dragão e essa coisa não passa do mesmo bixo só que melhorado por aquela coisa feia...” Jaime então se assustou, como se tivesse descoberto algo que não gostaria.

“Se esse bixo é uma nova versão do dragão, é possível que a vulnerabilidade do sistema tenha sido corrigido quando aquela coisa feia o reconstruiu... Pode ser uma armadilha!”

Besouro Azul (Por Comunicador): Pessoal! Cuidado... Pode ser uma armadilha! Após o disparo do Fagulha afastem-se o mais rápido possível!

Então o Besouro aguardou, e torceu para estar errado.

_________________
avatar
Phelipe Peregrino

Número de Mensagens : 1417
Idade : 28
Data de inscrição : 27/04/2009

Ver perfil do usuário http://www.facebook.com/phelipe.peregrino

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 1: Jogos Mortais

Mensagem  Convidad em Sab Set 19, 2009 1:52 am

Por alguns mutanos fica paralizado em seguida vira uma aguia e desvia do golpe,retorna como um macaco e ataca rapidamente cyborge segurando ele imobilizando-o
-sou eu,seu amigo!pare com isso cara!sei que por baixo disso tudo você está ai Vic,você é meu amigo caramba,você pode passar por todas as maluquices dele!Victor sou eu Garfield!

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 1: Jogos Mortais

Mensagem  Nasinbene em Seg Set 21, 2009 5:09 pm

A investida de Robin tivera sucesso em derrubar 4 dos 5 ninjas que havia atacado. Não que isso fosse problema, um unico cyber-ninja não representaria muito problema para Robin. O que o preocupava era a situação de Dagon e de Cyborg. Aquela perda de tempo poderia ser fatal para Victor Stone. A preocupação com ambos aumenta ao ver a entrada de Microchip, usando implementos cibernéticos roubados de Cyborg e trazendo Dagon desacordado. Será que vapiros desmaiavam? Robin não tinha informações a esse respeito, mas Dagon era um Titã e por isso Robin se preocupava com seu bem-estar. Robin então encara com firmeza o ninja que o enfrenta e, enquanto lança uma bomba de fumaça, diz:

- Devastadora tem razão. Onde está a furtividade? Talvez isso o ensine algo sobre ser furtivo...

Robin lança uma bomba de fumaça e em seguida arremessa seu cajado bem na garganta do inimigo. Isso com certeza o poria fora de combate.
Num salto, Robin se põe a alguns metros a frente de Microchip e ve que Mutano o comfundiu com Vic. Enquanto Mutano ataca, Robin lhe passa o comando:

- Gar, enlouqueceu? Esse não é o Cyborg é Microchip! Ataque com tudo, não se preocupe em coversar com ele!

Robin então lembra-se que Dick havia lhe contado a história de Vic Stone. De como ele tivera problemas em se adaptar à sua nova condição. Á sua nova força. Aos seus novos sentido. Tim lembra-se de ter ouvido de Dick que, devido à alta sensibilidade de seu ouvido, Cyborg por vezes não conseguia dormir. Talvez Microchip ainda não tivesse conseguido se adaptar também. Não houvera tempo para isso...
Tim então saca seu comunicado Titã. mais uma vez o conhecimento tecnologico de Tim vinha a tona. Com uma alteração simples, o aparelho passa a emitir ultra-sons, extremamente alto. Isso deveria desorientar Microchip, dando a Robin a chance de agir.
Ele tinha um plano. Aquele som não seria ouvido apenas por Microchip. Outra pessoa com certeza ouvira também. E Robin iria chamá-lo para porem um fim a isso. Sem levantar a voz, pois sabia que seria ouvido, Robin diz:

- Conner, eu sei que pode me ouvir. Estamos frente a frente com Microchip e sua telecinésia tactil pode ser decisiva agora. Mire no ultra-som que está ouvido e, caso esteja pronto, venha até essa posição. Traga o Besouro e o Choque com você...

Robin esperava que o amigo pudesse ouvi-lo e seguisse seu conselho. Enquanto aguardava, Robin tinha um plano B. Poderia por a vida de Cyborg em risco, mas usaria caso fosse necessário...
avatar
Nasinbene

Número de Mensagens : 1262
Data de inscrição : 29/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 1: Jogos Mortais

Mensagem  Convidad em Seg Set 21, 2009 8:52 pm

Devastadora apenas sorriu ao notar a confusão que se instaurara no local assim que Microchip apareceu vestindo o traje mecânico de Cyborg. Não que Rose não se preocupasse com a vida dos colegas, mas aquela era a oportunidade que ela esperava. Sorrateiramente esgueirou-se entre os colegas e o tiro que ia na direção de Mutano, torcia para que os olhos de todos estivessem voltados para a batalha agora.

Sabia também que Robin agiria, não exatamente de que forma, nas desejava que não estivesse errada quando pensou que provavelmente na parafernália do garoto prodígio havia algo capaz de facilitar sua vida. E então quando o vilão estiver afetado o suficiente - não que o som não causasse efeitos nela, que estava bem próxima - Devastadora irá aproximar-se do braço em que o vilão segura o vampiro, a intenção é posicionar sua espada no local onde o traje de Cyborg não cobre completamente sem corpo, entre a ombreira e a parte que protege o antebraço.

- E então? O cara ali é meio estranho, nunca aceita nossos convites pra ir pra piscina e tomar um sol... Mas a gente tem consideração por ele. Já, pelo contrário, não tenho consideração nenhuma pelo seu braço. Tu decide, o que vai ser, seu nerd escroto? Vai largar ele ou eu terei que te impedir de jogar Counter Strike pro resto da tua vida?

Um brilho ligeiramente sádico podia ser visto no único olho de Rose. E ela estava sorrindo. Parecia falar sério.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 1: Jogos Mortais

Mensagem  Convidad em Ter Set 22, 2009 12:12 am

Mutano falava serio em sua forma de gorila
-você não entende os implantes de Vic são unicos...se ele esta usando os implantes dele,é possivel que vic possa tomar de volta,e alem disso o que aconteceu com o vic?diga micro,o que diabos aconteceu com ele,ou eu vou quebrar seu pescoço agora mesmo

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 1: Jogos Mortais

Mensagem  Convidad em Sex Out 02, 2009 11:16 pm

Super-Choque: -Aí, se o Darth Vader é a versão do Dragão, Azul, então ele cai como o dragão? Dez pratas que ele aguenta o disparo, Super!

Em seguida, Super-Choque dispara novamente, mas desta vez, fica em torno de uma redoma de energia, pronto a absorver qualquer refluxo.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 1: Jogos Mortais

Mensagem  Leo Rocha em Dom Out 04, 2009 3:53 pm

Do lado de fora da fortaleza, Satan Goss libera sua fúria indiscriminadamente, destruindo aleatóriamente várias coisas num raio de quilômetros. SuberBoy e Super-Choque tentam então repetir a ação que levou à derrota do dragão, quando são advertidos por Besouro Azul que repetir o mesmo ataque talvez não fosse a melhor idéia. Apostando em sua habilidade, Super-Choque dispara contra a abertura feita por SuberBoy, porém, ao invés do monstro explodir, ele inicia um processo de absorção da energia de Virgil, usando-a para a reparação de seus sistemas. Enquanto Super-Choque vai ficando cada vez mais fraco, o robô vai ficando mais forte e inclusive criando estratégias para superar os obstáculos à destruição do grupo. Após se regenerar, sua próxima ação é adotar um sistema de radar que é baseado em calor. Assim ele irá identificar o grupo, independente da refração optica.
Restava agora aos heróis, ajudar Virgil e destruir o robô antes que ele se adapte novamente.
Enquanto pensava no próximo passo, Conner consegue ouvir a seguinte mensagem vinda de Robin:

Conner, eu sei que pode me ouvir. Estamos frente a frente com Microchip e sua telecinésia tactil pode ser decisiva agora. Mire no ultra-som que está ouvido e, caso esteja pronto, venha até essa posição. Traga o Besouro e o Choque com você...

*******************************
Mutano ainda não havia se dado conta que o ser cibernético à sua frente não era Victor Stone e sim o vilão MicroChip usando seus implantes. Um erro que poderia lhe custar a vida e que agora se evidenciava na figura de um disparo que o atingiu em cheio no peito. O titã cai, retornando à sua forma humana sem um movimento que denunciasse haver ainda algum resquício de vida em seu corpo.
Apesar de todos ficarem preocupados e surpresos com o ataque, os Titãs agem rápido e, sem hesitação, atacam: enquanto Tempest fica na cobertura, Robin aciona em seu rádio a frequência que acredita que irá desestabilizar CyberChip e Devastadora se esgueira até se colocar a uma distância em que possa ameaçar o vilão com sua espada.
CyberChip solta Dagon e coloca as mãos na cabeça por um instante, abalado com o som. Porém a reação é rápida. Ele então abre os braços, acertando a Devastadora que consegue fazer uma manobra para amortecer a queda e diz:

Arrow Muito esperto, Robin. Ainda bem que eu estudei bem estes implantes antes de ganhá-los... Quer atacar com ondas sonoras? Sente esse som!

Ele dispara uma rajada na direção de Robin e de alguns ninjas que tentavam alcançar o garoto prodígio. Logo em seguida ele se vira para Devastadora e fala:

Arrow Ultimamente eu tenho preferido jogar Tenshu. Quer treinar comigo?

Lâminas saem de seus pulsos enquanto ele ri em voz alta.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4121
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 1: Jogos Mortais

Mensagem  Phelipe Peregrino em Dom Out 04, 2009 5:47 pm

Besouro Azul: FAGULHA!

O Besouro gritou quando viu que o plano de seus companheiros havia falhado e que, nesse momento, Super Choque estava em perigo. Na mesma hora, turbinas surgiram em suas costas.

Ele se lançou em direção do Super Choque em uma velocidade que nunca tinha alcançado antes. Ao se aproximar ele ergueu um campo de proteção em cima dos dois, impedindo que o Super Choque continue sendo alvo.

Ele imediatamente retira se retira (junto com o Choque) da linha de tiro. Mas o Robô continua a segui-lo com disparos.

Escaravelho: ¥§¢ŒƢƥƛƦƫƥƛƦƥƛƥ

Besouro Azul: Só pode ser sacanagem.

“Sensores de calor.” Pensou Jaime.

Besouro Azul (Por Comunicador): Superboy... Ele atualizou o sistema... Esta nos localizando sensores de calor. Fique atento pois os disparos estarão mais precisos.

Jaime, então, pousou e colocou o Super Choque em terra firme.

Besouro Azul: Ta tudo bem aí, Fagulha?

Mas, mal fez a pergunta e a atenção do Besouro Azul já estava voltada ao Robô gigante que os atacava.

“Certo, pensa Jaime... O que o Ted faria?” Pensou, outra vez Jaime. Ele não pode evitar um sorriso. “Eu já devo ter dito isso umas 100 vezes hoje. Até agora isso não nos tirou dessa...” O sorriso de Jaime se desfez dando lugar a uma expressão de tristeza. “Quem eu estou tentando enganar? Eu não sou o Ted Kord... Eu não sou O Besouro Azul!”

Um ar de tristeza se apossou de Jaime... Ele parecia sem rumo.

Besouro Azul: OK! Pode parar... Eles te chamaram para entrar na equipe não é?!? Isso tem que significar alguma coisa...

Escaravelho: ¥§¢ŒƢƥƛƦ

Besouro Azul: Eu não sabia que você vinha com SENSO DE HUMOR EMBUTIDO!

“Certo Jaime” Disse Jaime tentando recobrar o foco. “Recomponha-se... Você não vai querer meter os pés pelas mãos na frente da sua galer--”

Besouro Azul: É ISSO!

“Primeiro, vou garantir uma cobertura segura!” Nesse momento, um dos braços do Besouro Azul se transformam em um lança chamas.

[NOTA AO NARRADOR: Estou presumindo, pela foto que você postou, que existe uma certa vegetação ao redor do castelo.]

Jaime, então, ateia fogo na mata ao redor... Não era o suficiente para provocar um grande incêndio, mas um pequeno gramado começa a flamejar. Jaime então, contando com a resistência de sua armadura e contando com seu campo protetor para manter Super Choque fora de perigo em quanto o mesmo se recupera, se posiciona no meio da região que esta em chamas... Se a visão do “Darth Vader” é baseada em sensor de temperatura, todo aquele calor iria confundi-lo.

“Agora a segunda parte.”

Os braços do Besouro, então, se transformam em um potente canhão. Disparando potentes raios, o Besouro cria uma espécie de trincheira poucos metros atrás do robô, de um ângulo que mantenha o Satan Gross em linha reta com o castelo do Chip.

Besouro Azul (Por Comunicador): Jogar Shadow of the Colossus me ensinou uma coisa... Devemos usar o tamanho do inimigo contra ele... E, como diria o ditado “Quanto maior a altura, maior a queda”.

Jaime esta começando a demonstrar sinais de cansaço físico. Manter a proteção de temperatura em cima do Super Choque e os disparos, ainda mais depois de tudo que já havia acontecido parecia estar começando a esgota-lo.

Besouro Azul: ACABA COM ELE SUPERBOY!

O Plano era simples, se Jaime havia calculado as distancias corretamente, com um soco potente do Superboy o robô recuaria alguns passos. Com o novo nivelamento do solo e, como a maquina não tinha mais contato com o Chip não deve ter se atualizado do mapeamento. Ela iria cair em cima do castelo do Chip.

“É o seu fim, coisa feia!”


Última edição por Nuclear em Dom Out 04, 2009 10:35 pm, editado 1 vez(es)

_________________
avatar
Phelipe Peregrino

Número de Mensagens : 1417
Idade : 28
Data de inscrição : 27/04/2009

Ver perfil do usuário http://www.facebook.com/phelipe.peregrino

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 1: Jogos Mortais

Mensagem  Administrador em Dom Out 04, 2009 8:04 pm



Freddy Freeman estava numa convenção mundial de fãs de Elvis Presley no Japão quando percebeu o prenúncio de desastres e de uma grande batalha. Então ele interveio, pois é isto o que heróis como ele fazem, principalmente depois que heróis veteranos como os membros da Liga da Justiça sumiram sem deixar rastro. E enquanto Robin e Devastadora enfrentavam Microchip e um bando de ninjas, um poderoso trovão caiu nas proximidades e segundos depois, Capitão Marvel Júnior apareceu. Ele encarava os Titãs ali presentes e o vilão Microchip enquanto pairava no ar.
Depois que o clarão do raio se dissipou, era possível notar que ele segurava dois ninjas inconscientes que segundos antes estavam quase flanqueando Robin. Claro, Robin era um lutador notável e dificilmente ele se seria abatido por ninjas como aqueles, mas as circunstâncias eram outras. O Menino-Prodígio estava distraído com Microchip e as emissões sônicas deste. Portanto, a ajuda de Capitão Marvel Júnior foi providencial. E no instante seguinte, o Capitão Marvel Júnior voltou sua atenção para aquele vilão que parecia ser o responsável por toda aquela confusão.

- Microchip, embora esteja usando os implantes cibernéticos de Cyborg, eu te reconheceria em qualquer lugar! Pelo visto, você nunca escutou o ditado: "Faça o que é bom para si sem ferir os outros". Mas ainda não é tarde para você, Microchip! Após te dar uma bela surra, vou cuidar para que você aprenda bons modos na cadeia!

Então Capitão Marvel Júnior soltou os ninjas e se deslocou na direção de Microchip. Capitão Marvel Júnior usou sua habilidade de voar para avançar contra ele, enquanto se protegia dos disparos sonoros com os próprios punhos, usando sua força para rebater o choque sonoro causado pelo vilão. Se dependesse de Capitão Marvel Júnior, aquele criminoso seria completamente frustrado.

Administrador
Administrador
Administrador

Número de Mensagens : 3981
Idade : 34
Data de inscrição : 10/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 1: Jogos Mortais

Mensagem  Drako em Seg Out 05, 2009 12:09 am

A estratégia que Conner tentou falhou e isso colocou Super-Choque em perigo. Isso fez com que a paciência de Superboy se esgotasse.

- Chega dessa po@@a!! Diz ele furioso.

Mas no momento em que ele se prepara para atacar, uma mensagem chega a seus ouvidos.

Conner, eu sei que pode me ouvir. Estamos frente a frente com Microchip e sua telecinésia tactil pode ser decisiva agora. Mire no ultra-som que está ouvido e, caso esteja pronto, venha até essa posição. Traga o Besouro e o Choque com você...

Novamente Conner está em uma diante de uma escolha. Robin pode estar em perigo, mas Super-Choque está na pior e Besouro Azul ficaria sozinho para cuidar do Robô.


-Droga! DROGA!! Por que isso agora??

A duvida paira sobre sua cabeça, escolher entre seu melhor amigo e seus companheiros de batalha.

- Não tenho outra escolha. Robin pode se virar enquanto cuidamos desse maldito robô.

Nisso Besouro já está atacando e Superboy não espera dessa vez, já parte para cima. Voando em toda a velocidade em direção do inimigo ele passa por cima do Besouro que diz:

-ACABA COM...

Conner não escutou toda a frase, mas não tinha duvidas que se referia a ele. Também não tinha prestado atenção no plano do companheiro, simplesmente foi com tudo.

- VAMOS VER SE VOCÊ AGÜENTA ESSA!!!!

Dessa vez não se conteu, bateu com toda a força que tinha. E enquanto o robô caia na trincheira feita pelo Azul, ele ainda desce e dá mais um soco unido com a telecinésia táctil, para não ter chance do Satan Goss continuar ativo. Nem esperou para ver se tinha sido realmente destruído e falou:

- Besouro, eu ouvi Robin me chamando, eles encontraram o ... aaarghh!!

Era a freqüência de radio que Robin tinha usado, que foi um pouco alto para os ouvidos atentos de Conner. Mas logo ele se recupera e continua:

- Eles encontraram Microchip, vamos para lá agora, já sei aonde eles estão. Talvez precisem de ajuda.

Após isso, ele escuta um trovão. Ele pensa em algumas possibilidades, mas ele espera que seja um reforço para seus companheiros.

_________________
avatar
Drako

Número de Mensagens : 1759
Idade : 28
Data de inscrição : 28/04/2009

Ver perfil do usuário http://www.ds-club.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 1: Jogos Mortais

Mensagem  Nasinbene em Ter Out 06, 2009 4:07 pm

O plano de Tim havia funcionado parcialmente. A idéia era que tivessem mais tempo, no entanto a manobra fizera MicroChip soltar Dagon. Já era um avanço. Microchip então ataca Robin com uma rajada de onda sonora e se volta para enfrentar a Devastadora. A arrogância desse vilão não conhecia limites...
Usando o corpo de um dos ninjas como apoio, Robin sobe, saindo do alcance da rajada de Microchip. Era preciso deter o lunático o mais depressa possível. Precisaria fazer o que tinha evitado até ali...
Robin pensava se teria que usar o plano B. Era arriscado e a vida de Vic Stone estaria em risco, caso não agissem com rapidez.
Então, o problema da rapidez se resolve. Logo após um som de um trovão, Robin vê a chegada de Capitão Marvel Jr., que prontamente se livra dos Ninjas e se põe a voar contra Microchip. Robin então decide que definitivamente era hora do plano B. Não havia tempo para esperar por Conner. Era preciso improvisar..

- Marvel, aguarde um momento! Ataque ao meu sinal e remova todas as peças do Vic do corpo do Microchip usando sua velocidade...

Num movimento rápido, Robin salta enquanto saca um pequeno aparelho, do tamanho de um isqueiro do seu cinto de utilidades. Aproveitando-se que Microchip estava ocupado enfrentando Rose, Tim para abaixado perto das costas do vilão. Com um olhar resoluto, Robin ainda tem tempo de dizer:

- É bom rezar pra que Mutano e Dagon estejam bem, Michochip...

Robin então aciona seu aparelho. É um microgerador de PEM. Tim resolvera desenvolver algo assim depois que ele e Superboy tiveram problemas com Metallo, quando os dois se conheceram. Aquele microgerador tinha alcance limitado e iria paralisar completamente todos os aparelhos eletrônicos num raio de 10 metros por cerca de 30 segundos. Robin hesitara em usar aquilo antes por medo de Cyborg ser afetado tambem. Mas agora, era um risco que tinham que correr...

- Marvel... Agora!!!

Robin esperava que o Capitão Marvel Junior usasse a velocidade de Mercúrio e literalmente descascasse MicroChip. Então, seria a vez de Rose...

- Devastadora, ataque-o! Ponha esse cara a nocaute agora!

Robin gritava esses comandos enquanto se aproximava de Dagon e Mutano. Queria se certificar que ambos estavam vivos... ou no caso de Dagon, morto-vivo...
avatar
Nasinbene

Número de Mensagens : 1262
Data de inscrição : 29/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 1: Jogos Mortais

Mensagem  Administrador em Ter Out 06, 2009 11:34 pm

Capitão Marvel Júnior escutou as palavras de Robin e acenou positivamente com a cabeça.

- A Sabedoria de Salomão me indicou que o seu plano é o mais correto! Quem sou eu pra discordar?

Então Capitão Marvel Júnior esboçou um sorriso e em seguida agiu conforme a solicitação de Robin. Ele usou a velocidade de Mercúrio em conjunto com a força de Hércules para superar a barreira do som e arrancar com facilidade as próteses cibernéticas que Microchip roubou de Cyborg. Assim o vilão estaria vulnerável contra os ataques dos outros Titãs.

Administrador
Administrador
Administrador

Número de Mensagens : 3981
Idade : 34
Data de inscrição : 10/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 1: Jogos Mortais

Mensagem  Convidad em Qui Out 08, 2009 11:58 pm

- Sinto muito, eu NÃO treino! - foi a resposta de Devastadora ao comentário de Microchip. Logo as lâminas das espadas dela se chocavam com as dos pulsos dele, com violência e com alto ruído. Os dois se movimentavam com velocidade, e era na falta de costume do vilão em usar o traje de Cyborg que Devastadora tinha esperanças de vencer aquele combate. Até que o Capitão Marvel Jr chamou a atenção do vilão, dando tempo para Rose, que já estava ofegante, saltar para o lado e respirar por alguns instantes.

- Gatinho... eu ADORO a hora em que chega a cavalaria!

Rose já se preparava para voltar ao combate quando ouviu o plano de Robin. Os lábios da jovem se curvaram num sorriso, e ela acenou com a cabeça como que concordando. Robin atribuiu a cada um uma tarefa, e Devastadora somente aguardou. Assim que ouviu seu nome, saltou na direção do vilão, que deveria estar bem desnorteado, com as duas espadas ameaçadoramente voltadas para ele.

- Hehe, será que alguém se importaria se eu te matasse? - repentinamente, Rose ergue uma das pernas, dando um belíssimo chute no queixo do vilão. Com força suficiente para desacordá-lo e fazê-lo voar alguns metros. - Nah... Devo estar amolecendo mesmo.

Falou consigo mesma, ainda com um sorriso irônico no rosto, enquanto embainhava as espadas. Cruzou os braços e fitou os clegas com seu único olho.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 1: Jogos Mortais

Mensagem  Convidad em Seg Out 12, 2009 8:18 pm

Super-Choque: -Caras... eu sabia que eu ia me arrepender... Valeu Azulão! Ainda to meio grogue, mas não caio tão fácil assim...

Enquanto suas forças são levadas, Virgil opta por descer e voar rasante, perto de onde o Besouro Azul estava. Aproveitava da proteção erguida para pensar em como sair dessa fria. Se a situação dependia deles, era hora de esperar. Mas ao ouvir o Super, as coisas mudam.
Super-Choque: -ZapCaps... pra que te quero!

Com essas palavras, Choque recarrega suas energias, sacrificando um segundo zapcaps, o que o deixa com apenas dois até que possa voltar para Dakota.

Super-Choque: -Ok, de volta ao jogo! Azulão, é sua vez de recarregar! Economiza que as coisas andam pegando por aqui!

Em seguida, Super-Choque ergue um campo ao redor do Besouro Azul, exatamente como o dele, em proteção. Já que o imenso robô absorvia suas energias e parecia depender bastante de calor, talvez um truque interessante funcionasse com ele... bem, teria funcionado em Choque e em todos os outros que ele conheceu com poderes parecidos. Usando-se da estática, Virgil tenta localizar os canos de água e guiar apenas um deles para a direção do golpe de Connor.

Super-Choque: -Azulão, tem um jato de água potente aí? Sei que você tá quase no limite, mas se der certo, descansamos correndo na direção do Super, porque se eu ouvi bem, Robin e os outros acharam quem a gente quer!

A idéia é que os jatos de água entrem com força e causem turbulência nos sistemas do robô, além de esfriarem seus sensores dependentes de calor e reagirem ao poder estático, desabilitando-o e impedindo que o robô os utilize... ou até mesmo causando pane em seus sistemas de dentro para fora devido à união do resfriamento com a fluidez da estática com força cinética da água em jatos, espalhando por dentro dele a eletricidade e magnetizando diversos componentes.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 1: Jogos Mortais

Mensagem  Leo Rocha em Ter Out 13, 2009 4:37 pm

A transformação do robô-dragão em um modelo adaptado dá mais trabalho ao "trio de heróis azuis"* do que eles previam. Porém, ao verem Super-Choque novamente em risco, seus dois amigos reagem com desenvoltura que deixaria qualquer titã das antigas orgulhoso. Enquanto protege Virgil, Jayme redireciona os disparosdo robô criando pequenos focos de incêndio que confundem seus sensores de calor. Logo em seguida, ele dispara cavando uma trincheira atrás do robô.
Do alto, Superboy resolve usar força bruta contra o robô e desfere um potente golpe que o faz recuar e perder o equilíbrio na trincheira. Antes mesmo que o robô caia sobre o castelo, ele concentra sua telecinesia táctil num golpe que abre o peito de Satan Goss, atravessando-o.
Da terra, se reenergizando, Super-Choque decide ajudar dando o "golpe de misericórdia". Com seus poderes eletromagnéticos, ele arranca alguns canos da tubulação de água e utilizá-os para disparar água nos circuitos do robô e apagar os focos de incêndio.
Os três estavam cansados, mas não respiraram um segundo ao perceberem a brecha para entrar no castelo e resgatar Cyborg.
************************
Enquanto isso, dentro do castelo, Marvel Jr. chega para engrossar as fileiras contra o CyberChip e, seguindo as recomendações de Robin, parte para cima do vilão. As rajadas sônicas de CyberChip o atrasam, mas não detém e, como o vilão havia se voltado para combater Devastadora, Marvel Jr. e Robin facilmente o alcançam.
Robin saca seu mecanismo de PEM e dá o comando aos amigos. A ação é rápida e CyberChip pouco ou nada pode fazer quando sente a perda do controle das próteses e o início do processo de arrancada pelo Capitão Marvel Jr.

Arrow Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh

Um grito gutural é emitido por CyberChip quando Marvel puxa a prótese do braço direito. Ele já estava partindo pro braço esquerdo quando nota que o sangue escorrendo pela máquina. Mas um grito e o vilão desmaia. Os jovens heróis então constatam o triste fato que Chip, em sua loucura substituiu partes de seu corpo.
Capitão Marvel Jr. Interrompe a retirada dos equipamentos confuso sobre o que fazer. Ao mesmo tempo que sabia que era importante deter o vilão, também tinha consciência de que não iria utilizar os mesmos métodos dele.
Devastadora apenas se mantém em silêncio com as espadas na mão. Sua fieza aparente não revela as lembranças que afloram em sua mente e remetem ao episódio em que ela mesmas se mutilou também por conta de uma obssessão.
Robin se aproxima de Dagon e observa que o vampiro começa a se mexer após ter sido atingido pelo sangue que espirrou de Chip.
Ouce-se então um grito na parte baixa do salão.

Arrow Mutano! Não!!

Todos olham e observam Tempest segurando o corpo inerte do jovem herói verde.
Neste momento a fortaleza é sacudida com um estrondo e pedaços do teto caem, denuncioando que algo muito pesado caiu ali. Segundos depois, SuperBoy entra abrindo um buraco no teto. Momentos depois entram Super-Choque e Besouro Azul.
Todos se assustam ao ver Tempest segurando o corpo de Mutano, porém, Besouro é o primeiro a falar:

Arrow Cadê o Cyborg?

Dagon, ainda ofegante pela proximidade do sangue e por estar se recuperando do golpe dado pro Chip diz:

Arrow No laboratório.. Ele...

Em menos de 2s Conner cruza o salão e revista o laboratório, retornando com um recipiente de cerca de 40 cm de altura, cujo interior está preenchido por um líquido verde e um cérebro.

Arrow Ele está...

Antes que Devastadora pudesse terminar de perguntar, Dagon diz:

Arrow Vivo... O canalha o colocou num campo de contenção...para usar o conhecimento dele... Ele era mantido vivo por aparelhos...

Robin então fala:

Arrow Isso significa que se ele não obtiver uma nova fonte de energia, o Cyborg pode morrer. SuperBoy, entregue o recipiente ao Super-Choque!

Conner passa o recipiente às mãos de Virgil, que quase instantâneamente localiza a bateria e a recarrega. Em seguida Super-Choque diz:

Arrow Isso pode dar um jeito por enquanto, mas o que faremos agora?

Cabia aos heróis agora decidir os próximos passos relacionados ao término da missão.

Nota do narrador: Estou deixando um espaço para a interpretação de como cada personagem assimilará os fatos ocorridos. Após a interação aqui, todos deverão seguir para a base, onde serão apresentadas as consequências de suas ações e o objetivo da nova missão.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4121
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 1: Jogos Mortais

Mensagem  Nasinbene em Ter Out 13, 2009 8:43 pm

O plano de Robin havia funcionado. Mas não da maneira como ele imaginava. Microchip sangrava em profusão pela retirada das peças por Marvel Jr. Robin olha para aquela cena com desolação. Se imaginasse que isso aconteceria com Microchip, teria usado ooutro plano. Outro meio. Sempre há outro meio, sem mortes. Era o que havia lhe legado o Morcego...
Microchipo desmaia e logo entraria em choque caso algo não fosse feito. Robin imediatamente se abaixa para estancar o sangramento quando ouve o grito de Tempest. Um dos Titãs havia caído.
Mutano não havia resistido ao ataque de Microchip. Se Robin tivesse agido mais rápido, se tivesse sido mais como Batman...

-Maldito... devia te deixar apodrecer aqui por isso... Mas voce tem que pagar pela morte de Gar em Belle Reve. Se bem, que acho que uma temporada no Arkham não te faria mal... Mas faremos uma escala antes...

Robin diz isso olhando pra Conner, que já chegava trazendo o cérebro de Cyborg. Enquanto usa sua capa para estancar o sangramento de Microchip, Robin diz a Superboy que entregue Cyborg a Super-Choque, que não demora em perceber como mantê-lo vivo.
Robin então termina a bandagem de Microchip e aproxima-se de Tempest e Mutano. Tim apoia a mõ sobre o ombro de Tempest e olhando para os dois diz...

- Tempest... Mutano... Eu sinto muito, falhei com vocês...

A culpa pela morte de Mutano se apoderava de Robin, mas algumas providencias ainda preciavam ser tomadas. Não permitiria a perda de mais nenhuma vida ali, fosse de Vic Stone, fosse de Microchip. Então, Robin pede aos amigos...

- Conner, você e Super-Choque levem Cyborg e Microchip aos labortórios STAR. Lá eles podem devolver Cyborg ao seu corpo sem que Microchip morra no processo. Assim que Vic estiver bem, retornem à base. Mais do que nunca, agora é a hora de nos mantermos unidos. Os Titãs, juntos*...

Robin diz essas palavras enquanto olha pra Devastadora. Rose parecia abalada e Tim esperava que com essas palavras ela se sentisse um pouco melhor...Conversaria com ela depois, com mais calma. Assim que chegassem à Base...

*off: Referencia ao grito de guerra dos Titãs... Não resisti... rsrs
avatar
Nasinbene

Número de Mensagens : 1262
Data de inscrição : 29/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 1: Jogos Mortais

Mensagem  Convidad em Ter Out 13, 2009 9:40 pm

Rose estava inerte, diante da cena grotesca em que Microchip gritava, enquanto sangue jorrava em profusão do braço arrancado. Sua expressão era indecifrável. Enquanto observava o líquido vermelho e viscoso escorrer pelo piso do castelo, mantinha as espadas nas mãos, como estava no momento em que preparou o ataque. Mas apesar disso a mente da filha do Exterminador estava longe, vagando por lugares obscuros da memória, e ela sentia-se diante de um abismo. Uma perigosa combinação.



Recordações que eram reconfortantes ou dolorosas? As palavras de Robin para o grupo passaram despercebidas, enquanto ela observava agora o corpo de Mutano nos braços de Tempest. Aquilo tudo era pra que? O que ela estava fazendo ali? Robin tentava estancar o sangramento do braço de Microchip, já desmaiado, com a capa. Ele havia substituído partes do próprio corpo pelos implantes cibernéticos. Uma obsessão que poderia lhe custar a vida. Uma obsessão como...



"Eu sou como você, papai. Exatamente como você." Rose levou uma das mãos até a cabeça, como se isso fosse capaz de espantar aqueles pensamentos, de como ela havia se mutilado para parecer com o pai. E hoje, ela era algo além de uma sombra do Exterminador? A jovem sentia-se confusa, com vontade de correr dali, correr para tão longe quanto aguentasse, para descontar toda sua frustração em um grito que provavelmente iria poder ser ouvido à quilômetros. Mas não o fez.

Robin tentava reorganizar o grupo, lhes atribuindo alguns comandos , e ficava claro que ele propositalmente não havia pedido nada para ela. Apesar do olhar frio e distante por baixo da máscara, ele provavelmente percebera que ela não estava bem.

Kyle Rayner escreveu: Os Titãs, juntos...

Como, se ela não sabia nem mesmo se era um deles? Com um suspiro desanimado, Rose colocou as espadas nas bainhas que levava nas costas, e tirou a máscara, soltando os cabelos. O sorriso sarcástico que quase sempre se fazia presente em seu rosto havia desaparecido.



Assim que os heróis saírem para executar as instruções de Robin, Rose vai dizer algumas palavras para Tim, ainda na mesma posição que estava antes, e sem encará-lo diretamente. Os olhos ainda fitavam o sangue no chão.

- Dizer que a morte dele não foi tua culpa agora seria o mesmo que dizer que eu não sou como meu pai. Tu não acreditaria em mim, de qualquer maneira... - A jovem cruzou os braços diante do próprio corpo, e soltou mais um leve suspiro. - Só podemos ir embora desse lugar maldito agora?

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 1: Jogos Mortais

Mensagem  Drako em Qua Out 14, 2009 1:02 am

Mesmo estando longe de onde seus amigos estavam, Conner podia escutar tudo o que ocorria como se estivesse ao lado deles. Ele sente que algo ruim está para acontecer.

-Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh

Mesmo não reconhecendo a voz da pessoa que gritava, isso não o impede de ficar preocupado. Mas, para não passar a mesma ansiedade para seus amigos ele continua a agir normalmente. Em sua mente, momentos ruins começam a voltar, isso lhe dava um mau pressentimento. Minutos depois, outro grito:
-Mutano! Não!!

Dessa vez ele reconhece a voz. É o Tempest e seu grito é de desespero.

-Besouro, Choque, parece que algo aconteceu.Eu vou na frente, você sigam pelo caminho que eu vou abrir.

Abrindo um caminho pelo teto, Superboy chega em velocidade. Mas logo se depara com um cena que ele não esperava ver.

-Gar...

Besouro pergunta pelo Cyborg e logo é respondido por Dagon, dizendo que estava no laboratório. Conner não espera ele terminar, voa rapidamente para o local e encontra o recipiente com os restos do Vic. O levando para seus amigos sua mente se perde em ódio, e enquanto voa até os titãs ele pensa em milhares de maneiras de matar o Chip. Estava tão nervoso que não ouviu o que os outros falaram, e sua mente só voltou quando Robin lhe dirigiu a palavra.

- SuperBoy, entregue o recipiente ao Super-Choque!

Ele entrega e se vê aliviado por seu amigo ainda ter chances de vida, mas isso é momentâneo, logo ele lembra de Gar. O ódio volta a tomar conta de Conner e ele vai se aproximando de Chip. Com sua telecinesia acabar com ele seria como cortar pudir. Mas por mais que a raiva fosse tanta ele não poderia fazer aquilo, ia contra tudo que Superman lhe ensinou. Nisso Robin novamente se dirige a ele.

-Conner, você e Super-Choque levem Cyborg e Microchip aos labortórios STAR. Lá eles podem devolver Cyborg ao seu corpo sem que Microchip morra no processo. Assim que Vic estiver bem, retornem à base. Mais do que nunca, agora é a hora de nos mantermos unidos. Os Titãs, juntos...

-Não, eu vou sozinho. Super-Choque acabou de ser ferido em batalha e eu preciso sair daqui o mais rápido possível para colocar minha cabeça no lugar... ou vou acabar fazendo uma loucura.



Ele pega o recipiente com Vic da mão do Super-Choque e começa a voar.

-Vejo vocês mais tarde.

Em direção aos labortórios STAR,Conner voa em uma velocidade razoável, está com medo de danificar o recipiente e a vida de Vic é a prioridade. Novamente se perde em seus pensamentos.

-Não consigo me segurar... sinto um ódio gigantesco dentro de mim. Será que realmente iria matar o Chip? Droga... Droga!! DROGAAA!!

Uma rajada de visão de calor é lançada para cima, para tentar amenizar o que ele estava sentido. Dez segundos depois segue seu caminho novamente, tentando não pensar naquela situação dinovo.

_________________
avatar
Drako

Número de Mensagens : 1759
Idade : 28
Data de inscrição : 28/04/2009

Ver perfil do usuário http://www.ds-club.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 1: Jogos Mortais

Mensagem  Phelipe Peregrino em Qui Out 15, 2009 12:12 am

“Deu certo!”

O Robô caiu em cima do castelo de Chip, como havia planejado. Superboy e Super-Choque deram um jeito para que a maquina nunca mais pudesse ser ligada.
Mas não havia tempo para comemorações. Superboy saiu voando em toda a velocidade em direção do castelo. Parecia transtornado.

Então, seguiu o Superboy pelo caminho que o mesmo ia abrindo em direção a ‘sabe-se-lá-o-que’. Mas o Superboy parecia nervoso. O melhor a fazer seria segui-lo.

Eles chegaram a um salão que parecia ser o centro das atenções. Foi só depois que a adrenalina começou a baixar que ele reparou em Tempest carregando o corpo do Mutano.

“¡Dios Mio!” Lamentou Jaime.

Jaime olhou a cena horrorizado. Não podia acreditar que um dos mais experientes dos titãs havia morrido assim. Foi então que ele percebeu.

Besouro Azul: Cadê o Cyborg?

O que aconteceu depois foi muito rápido. Jaime não conseguia parar de pensar.

“Eu ainda sou só um novato. Se alguém tão forte quanto o Mutano pode cair dessa forma... O que vai ser de mim?” Pensou Jaime. “Isso aqui não é como as gangues que eu enfrentei em El Paso. Aqui a coisa é seria. Se eu me distrair eu posso morrer.”

Superboy: -Não, eu vou sozinho. Super-Choque acabou de ser ferido em batalha e eu preciso sair daqui o mais rápido possível para colocar minha cabeça no lugar... ou vou acabar fazendo uma loucura.

As palavras do Superboy o despertou.

“Acho que nem os ‘S’ são imunes à esse tipo de coisa”.

Depois que o Superboy saiu ele não pode deixar de pensar:

“O que faremos agora?”
avatar
Phelipe Peregrino

Número de Mensagens : 1417
Idade : 28
Data de inscrição : 27/04/2009

Ver perfil do usuário http://www.facebook.com/phelipe.peregrino

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 1: Jogos Mortais

Mensagem  Scorpion em Qui Out 15, 2009 1:46 am

Dagon piscava seus olhos vermelhos lenta e demoradamente, tentando fazer a visão voltar ao foco. Havia sido ferido gravemente na batalha e, se não fosse por sua condição não-viva estaria agora morto por completo. Felizmente um pouco do sangue que espirrara da prótese do inimigo caíra em sua boca e o despertara. Essa era a grande vantagem de ser um vampiro: não podia morrer e apenas algumas gotas de sangue pareciam um lanche com tudo grande no McDonald's para os humanos. Dagon diz ao Superboy onde encontrar o frasco que os titãs precisavam e senta-se um pouco para fazer a cabeça parar de girar. Ele então percebe os gritos no nome de Mutano e vê que algo grave havia acontecido. O vampiro levanta-se e caminha até o companheiro falecido e a tristeza dos seus amigos. Ficara triste por Mutano, mas não demonstrava... À muito seu coração não sentia mais dor e seus olhos não derramavam mais lágrimas; mas gostava de Mutano. Dagon já estava acostumado a perder seus amigos. Da Tropa Titã, apenas Terra havia sobrevivido no fim da aventura daquele peculiar grupo. Dagon apenas olha para o corpo de Mutano e diz:

Mutano... Parta em paz, baixinho.

Dizendo isso, Dagon dá as costas e fica a observar o ambiente. Ele vai aguardar o que seus companheiros decidirão fazer e apenas diz:

O que quer que façamos, façamos logo. Não é uma boa ficar por aqui, Titãs.
avatar
Scorpion

Número de Mensagens : 2403
Idade : 31
Data de inscrição : 04/07/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 1: Jogos Mortais

Mensagem  Administrador em Qui Out 15, 2009 11:16 pm

Capitão Marvel Júnior removeu o braço cibernético de Cyborg que estava supostamente acoplado no corpo de Microchip. Mas o herói só não ponderou que Microchip substituiu literalmente seu braço orgânico pela prótese cibernética. Assim, Júnior se deparou com uma cena grotesca. Microchip estava ensanguentado, pois seu braço fora decepado pela ação não calculada de Júnior.
Ao ver o estado de Microchip, Júnior soltou a prótese cibernética e pousou no chão. Júnior estava visivelmente abatido. Ele nem mesmo se sentiu capaz de encarar seus companheiros. A Família Marvel sempre foi serviu de modelo de temperança, mas hoje Júnior não agiu assim, mesmo que sua ação não tenha sido proposital. Júnior se sentiu indigno de estar com os outros Titãs, como se tivesse falhado.
Com a cabeça baixa, Capitão Marvel Júnior assumiu sua culpa perante Robin e os outros Titãs. Ele estava mesmo muito envergonhado. Pena que nada poderia fazer para reverter a sua ação.

- Sinto muito, eu deveria ter previsto isto! Pelo visto eu não fui sábio como Salomão! Este homem precisa de cuidados médicos! Eu me responsabilizo pelo que aconteceu e se me permitirem, eu gostaria de levar Microchip pessoalmente até os Laboratórios S.T.A.R. Sei que errei e que não há como voltar atrás em meu ato, mas gostaria de me redimir!

Ao notar que Superboy levaria as partes físicas de Cyborg e também o vilão Microchip, Capitão Marvel Júnior pediu para ir com ele. Superboy assegurou que poderia cuidar de tudo sozinho, mas Júnior realmente precisava fazer aquilo. Não amenizaria o que ele fez, mas ele sentia que era seu dever garantir que Microchip não morreria pelo que aconteceu.
Então os dois partiram. Dois jovens heróis com poderes semelhantes, mas de personalidades totalmente diferentes.

Administrador
Administrador
Administrador

Número de Mensagens : 3981
Idade : 34
Data de inscrição : 10/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 1: Jogos Mortais

Mensagem  Leo Rocha em Sex Out 16, 2009 5:29 pm

Após se certificarem que todos os dispositivos do castelo foram desativados, os Titãs se dividiram seguindo para os seguintes destinos:

1) Marvel jr. e SuperBoy seguiram voando a todo vapor para os laboratórios STAR (seus intérpretes terão mais uma rodada para interação neste mesmo tópico, para explorar um pouco a dinâmica e receberem a resposta sobre o estado de Cyborg e Chip)

2) Os demais Titãs saíram da fortaleza levando o corpo de Mutano. Seu destino será a Caverna Titã, onde irão analisar a situação e tomar as providências necessárias, inclusive sobre o enterro de Mutano.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4121
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão 1: Jogos Mortais

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum