Fase 1

Página 1 de 8 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Fase 1

Mensagem  Administrador em Dom Abr 05, 2009 12:26 pm

Fase 1: Abertura


Arrow Terra-7:

Os cidadãos de Fawcett City avistavam o Capitão Marvel no céu. No entanto, era impossível para eles imaginar que o herói tinha muitas preocupações em mente. Ele sempre pareceu sereno para eles. O herói sempre foi um símbolo de decência, compatível com a moral rígida presente na cultura local. Mas Capitão Marvel já não era o mesmo de antes. É fácil ter crença no bem quando se vê o mundo com a perspectiva de uma criança. Mas o alter ego do Capitão Marvel, Billy Batson, não era mais uma criança. Ele cresceu e agora já tinha 22 anos. Com a maturidade, a realidade mudou aos seus olhos.
Além disso, Batson negligenciou sua vida mundana em prol da segurança do próximo. Ele passou mais tempo como Capitão Marvel do que como Billy Batson. Isto o afastou das pessoas. Agora ele já não tem tanta sensibilidade pelos problemas do próximo, uma constatação preocupante. Talvez isto tenha acontecido séculos atrás com o Adão Negro. Será que Adão Negro se corrompeu por estas mesmas razões? Será que por este motivo, o Mago Shazam escolheu uma criança para se tornar o portador do poder de Shazam? É possível. E por quanto tempo o Capitão Marvel resistiria contra a corrupção do poder?
Pelo menos, ele ainda tinha pessoas ao seu lado, ainda que fossem todos super-humanos, visto que seu contato com as pessoas comuns reduziu. Sua namorada, Courtney Whitmore, a Starwoman, também era super-humana. Os dois eram integrantes da Nova Sociedade da Justiça. No universo deste Capitão Marvel, os membros veteranos da Sociedade se aposentaram. Quando os membros juniores cresceram, então um novo grupo foi formado. Além do Capitão Marvel e de Starwoman, o grupo ainda tinha Maxine Tornado, Pantera (Thomas Bronson), Jakeem Trovoada e outros da nova geração.
Mas para alguém com tanto poder, as vantagens de uma vida comum eram vitais. Ele teria que reaprender o que era ser um humano.
Este e outros pensamentos inundavam a mente do Capitão Marvel com uma maré violenta, até que algo chamou a atenção dele. Uma manifestação de energia repentina surgiu no topo de um prédio de Fawcett.

Arrow Terra-20:

Tora Olafsdotter, mais conhecida nas ruas como Gelo, seguiu sem rumo pelas vielas de sua cidade. Ela não tinha um rumo ou um objetivo naquela noite. Gelo sempre se divertiu com o inesperado. Quem sabe que surpresas aguardavam a jovem? Nada melhor que uma aventura noturna. Este é o tipo de coisa que faz alguém se sentir vivo. E, também a melhor maneira de definir Gelo. Alguém que quer aproveitar o máximo da vida antes que ela se vá, e com muita adrenalina. Mas se era algo inusitado que a jovem queria, então ela não iria se desapontar, pois na escuridão das ruas da madrugada, Gelo se deparou com um intenso brilho violeta. A luz emergiu repentinamente na frente dela. O que seria tal fulgor? Ela só sabia que aquilo conquistou sua curiosidade. Ela tinha encontrado algo que faria sua caminhada noturna ter valido a pena.

Arrow Terra-37:

Sanderson Hawkins foi contratado por uma bela e intrigante mulher para solucionar a morte da irmã desta. As autoridades não deram atenção para a ocorrência e logo alegaram que a moça cometeu suicídio. A contratante de Hawkins afirmou que a irmã dela era amante de alguém importante, um homem casado e bem visto pelos cidadãos de Gotham, talvez um político. A irmã dela engravidou do sujeito e exigiu direitos, o que poderia ter motivado seu assassinato. Mas ninguém acreditou nesta versão. Isto é o que Sand iria apurar. Ele foi contratado para confirmar a ocorrência de assassinato e para descobrir o assassino. Então ele foi até o local do crime. No entanto, Sand encontrou mais do que sangue no apartamento da vítima. Enquanto procurava por pistas, uma luz intensa preencheu todo o apartamento. Sand precisou fechar os olhos para não ficar cego. No primeiro instante, Sand pensou que alguém não queria que ele descobrisse a verdade, mas ao abrir os olhos novamente, soube que ele estava diante do inesperado.

Arrow Terra-43:

Zatanna estava em sua câmara subterrânea, o seu local privado para pesquisas. Ela passou noites em claro em busca de uma solução para a maldição do vampirismo. Na câmara, ela e seus auxiliares dispunham de tomos raros de magia. No entanto, ela se empenhou por meses e nenhum resultado concreto foi alcançado. Será que era mesmo possível superar a maldição de Drácula? Zatanna ainda tinha esperanças. Afinal, o que ela poderia fazer? Entregar-se? Não, ela não descansaria até encerrar o reinado vampírico de Batman em Gotham City. Então abastecida com muita cafeína, Zatanna continuou suas pesquisas sobre a vida e a morte. Sua aprendiz já tinha caído nos braços de Morfeu. Zatanna pensava estar sozinha, até que notou uma repentina manifestação luminosa. Depois que a luz se dissipou, Zee percebeu uma visita inesperada.

_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Aqueles quatro seres especiais de diferentes mundos, receberam a visita da mesma pessoa, ainda que em ocasiões diferentes. A mulher era bela e parecia emanar grande poder. Seu traje era diferente de tudo que eles já tinham visto. O olhar dela era suplicante. Sua fala apressada e alarmante parecia o prenúncio de que algo terrível iria acontecer.



_Eu sou a Precursora! Vim até você em busca de auxílio! A chave de toda a existência está em jogo! Não temos muito tempo! Podemos contar com sua colaboração?

Agora cabia aos quatro ajudar a desconhecida Precursora ou não. Será que era possível confiar nas boas intenções dela? E se ela fosse uma inimiga? Muitas questões. Mas ainda havia a maior questão de todas. Se toda a existência estava sendo ameaçada, será que algum deles poderia dar as costas para tal calamidade? Afinal, as vidas deles também estavam em jogo.

_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Nota Narrativa: Como puderam perceber, vocês foram abordados pela Precursora em seus respectivos mundos e em situações diferentes. Então vocês ainda não estão juntos. Só para não restar dúvida.


Última edição por Batman em Qua Jun 10, 2009 8:05 pm, editado 2 vez(es)

Administrador
Administrador
Administrador

Número de Mensagens : 4029
Idade : 34
Data de inscrição : 10/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fase 1

Mensagem  Convidad em Dom Abr 05, 2009 3:02 pm

*Zatanna olha para a mulher que acabou de lhe abordar em seu esconderijo. Por alguns segundos se pergunta como tal pessoa entrou ali, mas pelo comportamento psicológico da mulher e suas palavras, ela não parecia uma armadilha de seus inimigos, e sim alguém que precisava de ajuda de verdade*

- Chave de toda a existência?

*Zee levanta-se e a encara. Nunca tinha ouvido falar sobre isso..*

- E o que posso eu fazer para lhe ajudar, moça?

*Não sabendo que rumo tomaria a conversa, Zatanna apenas a encoraja a falar mais sobre o tal problema*

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fase 1

Mensagem  Convidad em Dom Abr 05, 2009 4:46 pm

Mas que... Certo... Luzes ofuscantes que trazem beldades loiras vestidas em trajes mínimos... Há... Se isso tivesse acontecido 1 semana atrás com certeza eu ia direto me internar no Arkham...

Após ouvir as palavras da Precursora, Sand fica um pouco tenso, mas ainda assim questiona a bela mulher loira.

-Fim de toda a Existência?? Certo garota, acho que está na hora de considerar parar com as drogas, sabe elas detonam; o teu cérebro, olha só, já tá até se vestindo de forma engraçada...

Sand começa a procurar em sua capa de chuva seu cigarros.

----------------------------------------------------------
Legenda

Em italico são os pensamentos e monólogos do Detetive Sand
Em Negrito são as falas do Sand

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fase 1

Mensagem  Convidad em Dom Abr 05, 2009 6:16 pm

Gelo caminhava entre as vielas escuras sem pressa. Às vezes ela só voltava para seu apartamento bagunçado ao amanhecer. Ao contrário da maioria das pessoas, durante a madrugada era o horário em que ela sentia-se mais desperta. Desta vez, deixara Gardner dormindo e havia ido embora sem maiores explicações. Não era somente que sentia a necessidade de estar sozinha. Gostava de ser assim.

Os saltos de suas botas faziam barulho conforme ela caminhava pelo calçamento mal conservado. Havia chovido naquela noite, então algumas poças estavam espalhadas pelo lugar. Mas Tora gostava de noites assim. O vento balançando os toldos fazia com que os respingos da chuva neles acumulados caíssem sobre Gelo, molhando sua jaqueta, e ela não se importava. A garota parecia não se importar com muita coisa além de atender às próprias vontades. Ser guiada por suas paixões... era isso que a fazia viver.

Por outro lado, essa era uma questão de ponto de vista. Embora ela mesma nunca admitisse isso, sempre que alguém em perigo cruzava seu caminho, Tora ajudava prontamente. Ainda haviam os homens que procuravam mulheres indefesas... Pobres dos que cruzassem seu caminho. Simplesmente não era possível dizer que Gelo fazia isso por altruísmo. Talvez quisesse acreditar que era para manter a sua consciência limpa, ou apenas para poder encontrar um saco de pancadas. Ela vivia em uma cidade corrompida. Estava dentro do jogo, mas não era em todas as regras que ela acreditava.

Quando percebeu aquele brilho violeta, Tora deu um sorriso malicioso. Não, as noites ali nunca eram tediosas. Isso ela já sabia bem. Caminhou na direção do brilho sem muita pressa, mas quando se deparou com a loira, seus olhos claros se arregalaram, espantados. Ela começou a falar, e a primeira resposta que Gelo formulou em sua mente foi "E por que eu te ajudaria? Ou melhor, por que eu deveria me importar?".

Mas ela não respondeu isso. Pois o olhar daquela loira, de alguma forma, havia a afetado. Tora confiava muito em sua intuição. Mas desta vez, torcia para que estivesse enganada. Pois, ao olhar aqueles olhos, soube imediatamente que a mulher falava a verdade. Aproximou-se um pouco da loira com um olhar um tanto desconfiado, e falou a ela com a sua voz calma, que era completamente contrastante com seu comportamento explosivo.

_Olha, antes de perguntar se pode contar com a minha colaboração para algo que eu não faço idéia do que seja... que tal me explicar isso melhor? Especialmente a parte que diz que "chave de toda a existência está em jogo"... - sua atitude não foi nem um pouco ríspida, pelo contrário, ela sorriu para a mulher depois de falar. Com as mãos nos bolsos da jaqueta, apoiou-se na parede mais próxima e fitou-a esperando uma resposta.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fase 1

Mensagem  Convidad em Seg Abr 06, 2009 9:04 pm

Capitão Marvel, em seus trajes brancos e dourado olhava para a mulher com desconfiança e aguçado senso de criticismo no olhar. Não que ela houvesse feito alguma coisa de ruim, mas também não havia demonstrado nada de bom. De braços cruzados, o membro da Sociedade da Justiça encarava a mulher de forma forte, enquanto mantinha os braços cruzados. Poderia suspirar se tivesse vontade, mas nesse caso ele apenas caminhou na direção da mulher até ficar bem próximo. Em seguida, seu lânguido rosto fez-se mover enquanto passou a falar, mantendo sua posição inalterada.

- Não me leve a mal quando digo que isso não é uma surpresa. Sempre alguém precisa de auxílio, e o Multiverso sempre está em perigo. E lá está de prontidão o Capitão Marvel, sempre disposto a ajudar. Não era isso que esperava ouvir? Pois bem...que mal me fará ver o que está acontecendo de errado? Vamos indo...depois eu explico à Starwoman o que está acontecendo...

Manteve-se na mesma posição o tempo todo, enquanto sua capa balançava ao sabor do vento. Nos olhos de Billy Batson não havia fagulha de alegria ou esperança. Apenas um negro e denso ar de Solidão e Tristeza. Na verdade, não era bem uma tristeza por si só, era algo mais profundo e ao mesmo tempo, simples de entender: Indiferença.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fase 1

Mensagem  Administrador em Sab Abr 11, 2009 10:49 pm

Em quatro mundos diferentes, a super-humana conhecida como Precursora surgiu diante de quatro seres seletos. Precursora alegou que a ajuda deles era necessária para que os vários universos conhecidos pudessem sobreviver. Logo eles perceberam que a Precursora não tinha a intenção de discutir detalhes. Sua expressão não era mais suplicante, mas sim ansiosa. Assim que os quatro manifestaram suas palavras, a Precursora demonstrou o quanto tinha pressa: _Eu vou entender sua resposta como um "sim". Ela nada mais disse. Em seguida, ela literalmente abduziu os quatro para um destino desconhecido.


Os quatro seres selecionados pela Precursora não sabiam, mas ela tinha a habilidade de estar presente em vários locais ao mesmo tempo, ainda quem em universos diferentes. Um dom de multi-localização. Assim, os quatro foram selecionados em seus respectivos universos ao mesmo tempo, embora não tivessem ciência da existência dos outros. A única habilidade da Precursora possível de se deduzir era a de teleporte. Afinal, ela transportou os quatro para uma outra localização. O transporte foi inusitado e incômodo. Eles não sumiram simplesmente e surgiram depois em outro lugar. Feixes de energia capturaram os corpos dos quatro seres. Então eles foram deslocados na velocidade da luz entre mundos. Eles acompanharam todo o processo, pois permaneceram conscientes. Eles atravessaram os confins das estrelas, galáxias e as barreiras que separam os mundos. Uma experiência capaz de enlouquecer muitos indivíduos desavisados, despreperados para tal ocorrência, exatamente na situação que eles estavam, pois muitos deles nem tinham conhecimento da existência de outras realidades, ou mesmo da presença de alienígenas. Mas por outro lado, aquela viagem mostrou como a Precursora parecia mesmo fazer parte de algo maior, e eles também sentiram emoções únicas. Dentro dos raios de tração conjurados pela Precursora, eles viram o que muitos humanos jamais terão a oportunidade de ver.


Então os feixes de transporte em que eles estavam se cruzaram na imensão do espaço e todos puderam ver que a Precursora acompanhava os quatro de diferentes pontos do cosmo, o que indicou que ela poderia mesmo estar em vários lugares ao mesmo tempo. Neste momento, surgiu o destino final da Precursora e de seus recrutas. A Precursora trouxe todos até um misterioso satélite, do qual nenhum deles jamais ouviu falar, pois em nenhum dos mundos conhecidos tal satélite foi descoberto. Assim que ela se aproximou com os quatro, uma entrada se ativou. Os feixes de transporte adentraram o satélite e lá estavam eles agora.
O satélite tinha um nível tecnológico jamais visto por qualquer um deles. Para alguns deles era até mesmo incompreensível. Tal constatação era até mais incômoda do que os efeitos colaterais da viagem proporcionada pela Precursora. A viagem foi nauseante, mas estar em um local como aquele era até mais desconfortável, pois trazia todo o tipo de incerteza. Segundo a Precursora, aquele satélite era o lar de um importante ser conhecido como Monitor, de quem ela era uma fiel serva. Não tardou para que eles conhecessem o Monitor pessoalmente, pois ele logo apareceu para recepcionar os quatro.


_Eu sou o Monitor! E eu convoquei vocês aqui porque seus universos estão próximos do fim!


As palavras do Monitor eram severas e alarmantes, mas os quatro recém-chegados ainda não sabiam quais eram as ameaças que rondavam seus mundos, se é que suas existências estavam mesmo em risco. Eles vieram de mundos diferentes e estavam confusosos. Nenhum deles jamais se viu antes. Capitão Marvel veio de uma realidade que poderia ser considerada o futuro das realidades dos outros. Gelo e Detetive Sand vieram de uma época que é literalmente passado para os outros. Por fim, Zatanna veio de um mundo assustador, que os outros poderiam não compreender. Eles estavam em um terreno neutro, mas eram peixes fora d'água. No entanto, o destino os uniu. Agora estavam todos no mesmo barco. A participação deles não parecia ser opcional. Estavam todos na mesma jornada, da qual não tinham compreensão.


Última edição por Batman em Sex Abr 08, 2011 7:31 pm, editado 1 vez(es)

Administrador
Administrador
Administrador

Número de Mensagens : 4029
Idade : 34
Data de inscrição : 10/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fase 1

Mensagem  Convidad em Seg Abr 13, 2009 6:38 pm

*Após se recuperar da viagem que fez, Zatanna olha para aqueles que ali estavam junto à ela. O lugar tinha lhe chamado a atenção.. mas não tanto quanto seus companheiros.. podia lembrar de um ou outro deles.. ou pelo menos o que seria uma versão daonde ela veio - mas agora eles faziam parte de um passado remoto. Era reconfortante saber que em outras dimensões esses mesmos heróis estavam vivos e que o presente não tinha sido tão cruel como foi em seu mundo.

Só após esse momento de reflexão que ela olha para Monitor e ouve suas palavras. Fortes palavras, mas não algo que a assustou.. perigos parecem que nunca deixarão de existir : a diferença é apenas o grau que eles tomam.*


- Alarmante, mas pouco explicativo.. se os outros tiveram o mesmo discurso que eu tive, todos nós já , de uma forma ou outra, aceitamos.. agora acho que merecemos uma maior explicação, não? Ou faz parte ficarmos "boiando" assim?

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fase 1

Mensagem  Convidad em Seg Abr 13, 2009 10:20 pm

Meu nome é Sanderson Hawkings, Ex-Detetive da Força Policial de Gotham City e agora Detetive Particular, pelo menos era até alguns instantes quando uma garota chamada Precursora me transportou até uma nave espacial... ela falava de algo como "fim de toda existência", achei que a garota era mais uma dessas junkies que se drogaram demais e seus cérebros começavam a se deteriorar, mas agora vejo que não era mentira, estou mesmo no... espaço... sei disso porque não consigo sentir a terra ao meu redor... o que me faz agora pensar... Porque raios eu resolvi parar de fumar logo agora...

Sand da uma breve olhada ao seu redor e volta sua atenção ao Monitor

-Tu é o chefão aqui ?? Se for faço das palavras da morena ali apontando com a cabeça para Zatanna as minhas também ...

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fase 1

Mensagem  Convidad em Ter Abr 14, 2009 12:35 am

Sensações... o poder daquela mulher era inacreditável. Não havia sido para Gelo uma viagem agradável, mas tampouco uma experiência da qual a jovem não gostaria de se lembrar nunca mais. Diante dos seus olhos ela viu os desdobramentos de algo que até então acreditava ser finito, mas que guardava segredos dos quais ela, em toda sua ignorância nunca havia ousado questionar. Não era uma ignorância em um sentido completamente pejorativo, mas sim no sentido de desconhecer certas coisas, tomar por verdade o que é senso comum e não se preocupar mais com isso.

Entretanto, ela tinha certeza de que era uma das poucas pessoas em seu mundo que ainda parava admirada diante de um céu estrelado. Ainda que esse céu estivesse coberto da fumaça das indústrias, da fumaça das vidas que se perdiam com a violência em todas as esquinas em seus tempos sombrios, ainda era possível avistar as estrelas. E Tora sentia-se um pouco como elas naquela cidade. Mesmo que não fossem tão brilhantes como seriam sem toda a poluição, embora não fosse possível ver o seu brilho todas as noites e embora pensasse que aparentemente elas não tinham razão nenhuma para existir, sabia que elas sempre estavam ali.

Assim que a viagem terminou, Tora não tardou a correr os olhos sobre os que também tinham sido trazidos até aquele lugar estranho. Discretamente, claro, e não sem antes dar uma breve analisada no local onde estaval. Aquela tecnologia era completamente desconhecida para ela, e naquele primeiro momento a jovem pensou que se tratasse de algum tipo de decoração exótica, somente. Um dos homens trajava roupas semelhantes às das pessoas de seu mundo, enquanto o outro tinha longos cabelos tão claros quanto os seus e trajava algo diferente de tudo que ela já havia visto em sua vida. Não sabia o que pensar da mulher, principalmente quando seus olhares se cruzaram e pouco tempo depois ela foi a primeira a falar. Nesse momento, algo nela lhe soou extremamente familiar...

Tora ainda estava um pouco tonta com todas aquelas sensações e dúvidas. Tudo isso passando diante de seus olhos fez com que ela se sentisse infinitamente insignificante diante da imensidão das coisas. Mas assim que ouviu as palavras do homem que se apresentou como "Monitor" ela soube que mesmo um ser insignificante diante de uma quantidade enorme de Universos teria poder pra reverter alguma situação. Qualquer tipo de mudança, mesmo que muito pequena podia alterar uma infinidade de coisas. Pois, de alguma forma, tudo aquilo estava ligado...

Embora seus pensamentos estivessem em total velocidade, embora a sensação de fazer parte daquilo tudo agora lhe trouxesse mais letargia que tomar algumas doses de vodka e observar as estrelas de cima de algum edifício abandonado, a jovem manteve-se quieta e sem maiores reações. Se dois deles já haviam perguntado o que estavam fazendo ali, não faria o mesmo. Olhou para o homem que se apresentara como Monitor de forma séria, enquanto aguardava que respondesse as perguntas da mulher e do homem.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fase 1

Mensagem  Convidad em Qua Abr 15, 2009 11:43 am

O Capitão Marvel olhava para a figura do Monitor, mas ao contrário da reação esperada por Billy Batson que algum daqueles heróis conheciam, não era o espanto que tomava o rosto dele, mas sim um sentimento de indiferença tão alarmante que seria até mesmo absurdo se não fosse a situação de onde ele saiu. Aqueles que estavam ali com ele, alguns faziam parte do passado enquanto outros eram renomados no presente. Com os vigorosos braços cruzados ele olhava para o Monitor e passava a falar calmamente.

- Explique-nos o que deve ser feito, e faremos. Não acho que seja o caso de algum de nós possuir alternativa, pois trata da sobrevivência das realidades.

Mantinha-se olhando apenas para o Monitor, não que estivesse desprezando os outros por mero orgulho, mas sim pois aquela era a sua forma de agir. Quando alguém falava, essa pessoa merecia atenção e quem houvesse prestado atenção nisso, Marvel olhou para Zatanna e Sand quando estes falavam. Ele apenas não era o bondoso Billy Batson que muitos estariam acostumados, mas sim o Austero Capitão Marvel, alguém que pensava sempre no dever.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fase 1

Mensagem  Administrador em Qui Abr 16, 2009 6:19 pm

Diante das indagações dos quatro convocados, Monitor não poderia mais se esquivar. Os quatro precisavam de mais detalhes para que pudesse ajudar. Então Monitor começou a explicar o que acontecia com o Multiverso.

_Muito bem, vocês merecem explicações. Afinal, foram retirados de seus mundos de uma maneira abrupta para realizar uma tarefa da qual ainda desconhecem. Pois bem, é o momento de respostas....

Monitor encarou todos eles com seriedade e depois prosseguiu com sua explanação. Ele queria se certificar que todos estavam atentos para suas palavras.

_Como já devem imaginar, vocês quatro vieram de mundos diferentes. Há vários universos... E um deles deixou de existir recentemente... Deixem-me contar mais detalhes sobre este universo antes de prosseguir com meus relatos... Neste universo, os super-humanos surgiram já na antiguidade. O mais notável deles era Hermes Trismegisto, que viveu no Egito Antigo. Hermes Trismegisto foi o hospedeiro de Nabu, e também o super-humano conhecido como Senhor Destino. No entanto, diferente das outras contrapartes do Senhor Destino, Hermes Trismegisto não se dedicou ao equilíbrio da magia e da ordem. Seu senso de dever não era apurado e ele compartilhou seu conhecimento místico com outros, pois assim imaginou que iria construir um mundo melhor, em que a magia faria alguma diferença. Mas muitos de seus discípulos voltaram-se para o mal e tentaram tomar seu poder. Então Trismegisto inseriu todo seu poder em itens materiais. Estes itens se tornaram conhecidos como Artefatos do Destino e foram cobiçados por muitos, ainda que ninguém pudesse determinar a localização deles. Mas estes artefatos também atraíram a atenção de seres de outros universos... Afinal, Hermes Trismegisto provalvemente foi a encarnação do Destino mais poderosa de todo o Multiverso.

As palavras seguintes causaram uma expressão de desconforto no semblante do Monitor. Os quatro desafiadores notaram que ele tinha muito o que lamentar.

_Então um ser de imenso poder, resolveu explorar este universo em busca dos tais artefatos. Sentindo o mal que iria surgir caso os artefatos fossem encontrados por este ser, Hermes Trismegisto espalhou os itens pelo Multiverso. Em resposta ao ato de Trismegisto, o vilão destruiu seu universo e partiu pelo Multiverso em busca da localização dos artefatos. Ainda não conseguimos determinar a identidade deste inimigo. Mas não podemos permitir que ele tenha a posse de tais itens mágicos. Se ele já foi capaz de destruir um universo, com tais artefatos ele seria capaz de remodelar toda a realidade conforme seu desejo. Por isto precisamos do auxílio de vocês. Os itens precisam ser rastreados e encontrados. Antes que o pior aconteça.

Em seguida, Monitor encarou cada um dos quatro super-seres convocados. Cada um deles recebeu sua atenção e comentários específicos.

_Vocês são meus escolhidos para esta busca. Assim como Nabu, Shazam também é um Lorde da Ordem. Como Campeão de Shazam, o Capitão Marvel poderá sentir os resquícios do poder da Ordem presente nos artefatos. Enquanto que Zatanna como pesquisadora mística tem conhecimento suficiente para decifrar como os artefatos são ativados. Por sua vez, Gelo e Sand poderam investigar o paradeiro dos artefatos quando a magia não for útil. Afinal, um é detetive e a outra sabe como circular pelas ruas. Esta é a explicação mais racional para a seleção de vocês. Eu ainda poderia dizer que vocês formam a mandala dos quatro elementos. Capitão Marvel carrega o poder de deuses e está conectado com o status celeste. Gelo tem o poder sólido da água. Sand está conectado com a esfera terrestre. Fogo é elemento da mudança. A mudança também é a base da magia, da qual Zatanna é usuária. Ainda que eu tenha escolhido vocês por diferentes razões, é preciso que vocês também optem por esta trilha. Desafiem o Além! Todos os mundos conhecidos estão em risco!

Então Monitor aguardou pelas decisões dos quatro seres. Os convocados do Monitor notaram que aquela era uma ocasião única. Provavelmente ninguém jamais recebeu um dever como aquele. No entanto, tal jornada também tinha atrativos pessoais. Afinal, era impossível determinar o que seria possível aprender em uma jornada pelo Multiverso. Viagens assim eram suficientes para mudar a perspectiva de alguém. Alguém sem motivação poderia encontrar um propósito. Quem sabe a solução para erradicar a maldição do vampirismo estivesse disponível em outro universo... Aliás, o poder dos Artefatos do Desino era imensurável!

Administrador
Administrador
Administrador

Número de Mensagens : 4029
Idade : 34
Data de inscrição : 10/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fase 1

Mensagem  Convidad em Qui Abr 16, 2009 8:06 pm

*Zatanna hesita por um segundo, mas mesmo assim parece ser a primeira a dar a resposta.. talvez os outros , por mais que tenham se mostrado confiantes, em especial o Capitão Marvel, tinha algo à pensar antes de poder dar uma resposta para o questionamento.*

- Está bem. Eu estou dentro. Agora.. temos alguma pista por onde começar a procurar os artefatos? Ou é um tiro no escuro?

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fase 1

Mensagem  Convidad em Qui Abr 16, 2009 10:27 pm

Salvar um Universo era uma responsabilidade imensa. Salvar o Multiverso era realmente muito mais pesado que isso. Saber que toda a existência dependeria de seu sucesso em uma missão praticamente suicida não era uma sensação das melhores e isso o Capitão Marvel sabia como era. Quantas vezes a ONU e outras organizações usaram Marvel para seus serviços cósmicos sujos? Quantas vezes sua vida esteve no fio da navalha para salvar aqueles que mal agradeceriam depois? Soltou um suspiro imediato ao terminar de ouvir a explicação do Monitor e colocou a mão no queixo. Ponderou se talvez não fosse o caso de passar a função para frente e ir para seu mundo, mas a resposta de Zatanna, leve e descompromissada fez ele questionar-se se deixar a missão na mão de pessoas levianas seria algo razoável. Enfim, ele novamente olhou para o Monitor com firmeza e respondeu.

- Pois bem. Irei nesta missão. Acredito que se eu fui selecionado para esta aventura, seja porque sou um dos escolhidos a dedo por algum talento que eu possua, então é melhor garantir a continuação da existência do Multiverso...

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fase 1

Mensagem  Convidad em Sex Abr 17, 2009 1:23 am

Gelo ainda mantinha-se em silêncio, com uma expressão séria enquanto ouvia com atenção as palavras do Monitor. Apesar disso, pouco compreendera, pra falar a verdade. Aquilo era diferente demais de sua realidade. Mas, para ela capacidade de adaptação nunca foi um problema.

Enquanto dois dos heróis já haviam manifestado seu interesse em fazer o bem, salvar o mundo, essas coisas que geralmente os heróis fazem, Tora ainda considerava a possibilidade de responder simplesmente "não". E seguir sua vida. Mas a curiosidade que se seguiria poderia ser uma tortura pro resto de sua vida. A possibilidade de passar o resto de seus dias se questionando sobre como seria se tivesse aceitado parecia bem pior do que trabalhar junto com aquele cara de roupa esquisita que à primeira vista parecia bem arrogante.

E então, com um sorriso que aparentemente tinha um pouco de sarcasmo, Gelo olhou para o Monitor e calmamente começou a falar.

_Bem... eu não entendo nada sobre magia, nem sobre os quatro elementos, nem sobre o Multiverso, e acho que mesmo depois que a missão tiver terminado, ainda não vou conseguir pronunciar o sobrenome do tal do Hermes. Apesar disso tudo, seus motivos para minha presença aqui me convenceram.
- seus olhos claros voltaram-se brevemente para os que também haviam sido convocados. _Ah, e claro, eu devo dizer. Vai ser um prazer trabalhar com vocês.

A última frase tinha deixado dúvidas sobre ser sincera ou puramente irônica. Talvez fosse um pouco das duas coisas.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fase 1

Mensagem  Convidad em Sex Abr 17, 2009 2:31 pm

Ao ouvir a explicação do Monitor Sand sentiu um grande vazio dentro de si , ouvir as palavras sobre uma infinidade de outas "realidades" fizeram questionar qual era seu papel em tudo isso , não só nessa missão mas no grande esquema das coisas , pois seria ele mais um grão de areia na grande praia dos mundos ?? Mas isso não era hora de pensar sobre isso , se os universos necessitavam de sua ajuda com certeza não iria negar.

Ta certo ... tô dentro ...

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fase 1

Mensagem  Administrador em Sab Abr 25, 2009 7:43 am

Monitor demonstrou satisfação ao notar que os quatro convocados aceitaram aquela tão árdua tarefa. Mas como Zatanna observou, mais informações eram necessárias.

_Sim, minha cara feiticeira, eu já localizei o paradeiro da maioria dos artefatos. No entanto, o nosso inimigo também tem meios para obter tais informações. Na Terra-13, o perpétuo conhecido como Destino se ausentou repentinamente. O inimigo aproveitou desta súbita ausência para tomar posse do Livro do Destino, no qual está registrado tudo o que já aconteceu, acontece e ainda irá acontecer. Provavelmente nenhum de vocês ouviu a respeito dos Sete Perpétuos, mas eles são seres que personificam todos os conceitos da humanidade e da existência. Eles são Destino, Morte, Sonho, Destruição, Desejo, Desespero e Delírio. Embora eles existam em vários universos, apenas na Terra-13 é que eles se tornaram parte da cultura popular e foram encontrados por alguns mortais. O poder dos perpétuos é vasto. Portanto, nosso inimigo tem uma enorme fonte poder, agora que é portador do Livro do Destino. De certa forma, este livro está relacionado com os outros artefatos. Por esta razão, temos que ser rápidos.

Em seguida, Monitor explicou detalhes do universo que seria o ponto de partida daquela jornada. Monitor foi o mais sucinto possível em sua descrição.

_O destino de vocês será a Terra-40. Neste universo, os primeiros super-heróis surgiram já na época da Segunda Guerra Mundial. Diante da ameça nazista, muitos super-heróis trabalharam para o exército e receberam treinamento militar. No entanto, os nazistas preparam uma arma secreta para sobrepujar os super-heróis da Tríplice Aliança. A arma secreta era um visitante de outro mundo, atraído para a Terra por meio de um experimento dimensional dos cientistas nazistas. O tal ser extraterreno era tão poderoso que foi chamado pelos nazistas de "Übermensch", ou Super-Homem. Mas Adolf Hitler tinha outro nome para ele, "Johan".
Entre os nazistas, apenas Hitler tinha contato com aquele ser, pois o alienígena tinha o dom de se comunicar por telepatia, e Hitler queria que o ser extraterreno só tivesse sua mente como referência para compreender o planeta Terra. Mas no Dia D, o ser extraterreno se deparou com outras mentes e descobriu a terrível verdade sobre Hitler. O alienígena então se recordou de que era um marciano e se voltou contra a monstruosidade do nazismo. Assim, os aliados venceram a Segunda Guerra Mundial. Mas mesmo sem a mudança de opinião do marciano, a Tríplice Aliança seria vitoriosa, pois os Estados Unidos também tinham um "Superman".
Superman também era oriundo de outro planeta, embora seu mundo natal fosse desconhecido para o governo americano. Ele era chamado de Clark Kent pelos terráqueos. No entanto, descobriu-se mais tarde que seu verdadeiro nome era Zod. Zod foi retirado de um local chamado Zona Fantasma, por meio de um experimento do governo americano, criado para rivalizar com o experimento nazista que trouxe o marciano para o planeta Terra. Zod ou Superman como ficou conhecido, revelou ser um sociopata e quase destruiu todo o planeta com um aparelho chamado "Gatilho", criado para detonar todas as bombas de hidrogênio existentes no mundo. Mas felizmente ele foi detido pela Sociedade da Justiça da América, um grupo de operativos do exército americano liderado pelo super-herói militar conhecido como "Morcego".


Monitor fez uma pausa e depois explicou os detalhes da tarefa que deveria ser realizada no universo catalogado como Terra-40.

_Vocês vão viajar para a Terra-40 em uma data específica, dezembro de 1948. Os nazistas foram derrotados, mas um culto tem a intenção de retomar a causa de Adolf Hitler. E, este culto realmente tem meios para conquistar a soberania do mundo. Isto porque os membros deste culto nazista encontraram a "Lança do Destino", um dos artefatos que procuramos. Hermes Trismegisto imbuiu esta lança com todo o seu potencial psíquico. Com a Lança do Destino, os nazistas remanescentes serão capazes de sobrepujar a vontade dos super-heróis do exército americano e então ninguém mais poderá se opor contra eles. Eu tenho razões para acreditar que nosso inimigo misterioso é quem entregou esta lança ao culto nazista e de alguma forma está associado com eles. Ao que parece, o objetivo de nosso inimigo é usar destes artefatos do destino para obter o controle de todos os universos. Por esta razão, é essencial que a lança seja recuperada. Mas estejam atentos, pois a lança não é o único recurso especial dos nazistas.

Por fim, o Monitor entregou aparelhos para os quatro integrantes daquela inusitada equipe. Os aparelhos eram meios para facilitar a interação do grupo. Monitor entregou aparelhos que ele chamou de "Holo-Mantos", na verdade, sofisticados mecanismos holográficos capazes de projetar aspectos visuais baseados no padrão de cada universo. Assim, os Holo-Mantos eram as ferramentas ideais para garantir vestimentas e disfarces adequados. Monitor também entregou transmissores de comunicação, para que o grupo pudesse se comunicar de pontos distantes. Os transmissores tinham a forma de braceletes. Após entregar os aparelhos, Monitor voltou sua atenção para os quatro super-seres e deixou a Precursora de prontidão para levar os quatro para a Terra-40, onde seria realizada a primeira busca.

_Então, meus caros, estão prontos para desafiar o além do desconhecido?

Monitor aguardou a resposta dos quatro. Aquele seria o último momento para perguntas e preparativos. Se alguém ainda tinha alguma dúvida, este era o momento.

Administrador
Administrador
Administrador

Número de Mensagens : 4029
Idade : 34
Data de inscrição : 10/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fase 1

Mensagem  Convidad em Dom Abr 26, 2009 1:42 pm

Enquanto ouvia as palavras do Monitor, Gelo não pode deixar de se surpreender¹.

_Segunda Guerra Mundial? - a heroína não parecia estar fazendo uma pergunta, mas questionando à si própria. Ela, sabia as marcas que aquilo havia deixado em seu mundo. Até mesmo os mais velhos tinham histórias terríveis pra contar sobre os horrores da guerra. E ter que reviver isso em outro mundo não parecia uma oportunidade muito agradável. Mas não havia outra escolha.

No entanto, deixou de pensar nisso para tentar absorver todas as informações do Monitor sobre aquele Universo para onde seriam mandados. Assim que ele entregou os artefatos aos heróis, Gelo observou-os, depois prendendo o bracelete no pulso e guardando o indutor de imagens. Pensou que já que aquele comunicador possibilitava que ela contatasse os heróis à distância, ela poderia agir sozinha. Isso era muito bom.

Quando o Monitor perguntou se estariam prontos, prontos para enfrentar o desconhecido, Tora respondeu a ele com uma única palavra.

_Sempre.

Não tentava parecer mais corajosa do que realmente era. Era assim que aquela mulher se sentia, simplesmente. Aguardou então, sem parecer muito preocupada, as respostas dos outros que estavam ali.

____

¹A Terra-20 recentemente saiu de uma Guerra similar à Segunda Guerra Mundial. Tomei a liberdade de considerar que lá também era conhecida por esse nome. Obrigada.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fase 1

Mensagem  Convidad em Seg Abr 27, 2009 7:14 pm

*Zatanna silenciosamente concorda com a cabeça, para com a pergunta do Monitor.

Toda aquela descrição sobre os mundos.. sobre as entidades cósmicas..sobre a Lança do Destino.. tudo aquilo lhe era interessante. Sua curiosidade para com coisas místicas sempre foi muito forte. Sempre quis aprender mais e agora talvez tivesse um bom uso para esse seu traço de personalidade.

Finalmente após ouvir as palavras, sua atenção se voltou aos seus companheiros de maneira mais efusiva. Estava torcendo para que eles fossem tudo aquilo que Monitor esperava, pois se não fossem.. talvez não conseguiria salvar nenhum dos mundos - e nem mesmo o seu.*

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fase 1

Mensagem  Administrador em Qua Abr 29, 2009 12:32 am

Gelo e Zatanna manifestaram-se em favor da busca. Na verdade, Monitor só queria uma palavra final das duas aventureiras, pois as reações dos rapazes eram previsíveis. Sand apenas acenou com a cabeça, de maneira pragmática, o comportamento habitual dele. Por fim, nenhuma confirmação do Capitão Marvel era necessária. Ele era indiferente acerca de qualquer circunstância, mas era comprometido com seus deveres. Proteger o universo era um deles. Somente por esta razão, Capitão Marvel continuaria naquela jornada, pois não tinha mais nenhum envolvimento emocional com suas tarefas.
Então, o Monitor disse para a Precursora preparar a viagem dos quatro aventureiros. Nestes instantes finais, ele também forneceu as últimas instruções.

_A Precursora será o nosso contato. Ela irá mediar as nossas comunicações. Sempre que for necessário, a Precursora irá transmitir mensangens para vocês por meios dos transmissores de comunicação que todos receberam. Vocês também poderão enviar mensagens para a Precursora por meio destes aparelhos. No entanto, a resposta dela não será imediata, pois a mensagens são arquivadas em nossos sistemas.

Após os últimos detalhes, a Precursora tratou de transportar o grupo para o paradeiro da primeira busca, a Terra-40. O teletransporte não foi desagradável, mas ainda assim, os quatro desafiadores do além não deixaram de se preocupar, pois saber que suas moléculas se extinguiram por um breve momento e que foram deslocadas para outro lugar, não era algo nada confiável.

___________________________________________________________________________________________

Arrow Terra-40:

Os Desafiadores do Além enfim chegaram na Terra-40. A data era dezembro de 1948. O ambiente era a cidade de Berlim, na Alemanha. De imediato, os Holo-Mantos fornecidos por Monitor ajustaram os trajes dos quatro para aquela época. Os Holo-Mantos eram como colares eletrônicos presos ao redor do pescoço deles. Logo eles notaram que não era possível ajustar os disfarces holográficos, pois os aparelhos eram de natureza psiônica e projetavam imagens adequadas para o senso comum do ambiente vigente. Mas considerando a cidade em que estavam, também notaram que os disfarces não eram tão adequados.
Afinal, os trajes projetados pelos Holo-Mantos eram dignos de pessoas distintas e bem apessoadas. No entanto, os alemães ainda estavam se recuperando de uma guerra. Uma guerra que perderam e que ocorreu em casa. Então a maioria dos alemães vistos pelos quatro aparentavam condições sociais reduzidas. Muitos deles olhavam para os quatro desafiadores com uma certa curiosidade. Outros com desdém.
O grupo caminhou pelos arredores e notaram que aquele bairro era território dos boêmios. Após alguns minutos de caminhada necessários para que estivessem mais familiarizados com a situação, os quatro notaram um estabelecimento um tanto curioso, pois era frequentado por pessoas abastadas, completamente diferentes dos rufiões que o grupo avistou naquele bairro.
As vestimentas das pessoas que adentravam o tal estabelecimento era do mesmo nível dos trajes que os Holo-Mantos projetaram para os quatro aventureiros. Logo eles se perguntaram porque aquele local era tão destoante de tudo ao redor. Outro detalhe curioso é que todos os supostos frequentadores eram homens. O nome do estabelecimento era "Joy Division". Era tudo o que o grupo tinha para iniciar as buscas. Por outro lado, ainda havia uma barreira que o grupo teria que ser capaz de transpor. A barreira da língua, pois considerando onde estavam, o idioma alemão representaria um obstáculo.

Nota Narrativa: Joy Division era o nome de um prostíbulo presente no livro "A Casa de Bonecas", do escritor polonês Yehiel De-Nur (Yehiel Fenier), que escreveu o livro por meio do pseudônimo Ka-Tzetnik 135633. Neste livro, do ano de 1955, Yehiel descreveu a situação das mulheres judias dos campos de concentração nazista. Muitas delas foram prostituídas pelos nazistas. O local "Joy Division" era onde os nazistas se relacionavam com as judias cativas do livro. Segundo se sabe, Yehiel se inspirou em relatos verídicos de Auschwitz, que provavelmente aconteceram com parentes.
No final dos anos 70, surgiu na Inglaterra, uma banda de pós-punk com o mesmo nome. A banda foi a precursora do estilo e das experimentações do rock alternativo e industrial. A banda durou pouco tempo, pois em 1980, seu trágico líder, Ian Curtis, cometeu suicídio. A banda optou por não prosseguir após a morte dele. Os membros remanescentes fundaram o "New Order" em seguida. No entanto, o "Joy Division" ainda é inspiração para muitas bandas de rock responsáveis pela preservação do pós-punk, como a banda "Interpol". Recentemente a vida de Ian Curtis foi transportada para o cinema no filme "Control".

Administrador
Administrador
Administrador

Número de Mensagens : 4029
Idade : 34
Data de inscrição : 10/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fase 1

Mensagem  Convidad em Qua Abr 29, 2009 2:00 pm

Olhava o local com bastante desinteresse. Não precisaria fazer muito do trabalho investigativo pois não era o seu forte. Ele combatia o crime de frente, sendo vilões e supervilões sua especialidade. Porém isso estava muito distante de afirmar que ele não possuia formas de fazer a investigação. Rapidamente consultando a Sabedoria de Salomão, ele poderia entender facilmente o que era dito ao seu redor, e se quisesse se comunicar poderia usar também esse poder. Mas não o faria. Queria observar o que estava acontecendo ao seu redor, enquanto o grupo definiria o que deveriam fazer. Tentava imaginar como seria de fato o artefato que estavam procurando nesse mundo.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fase 1

Mensagem  Convidad em Qua Abr 29, 2009 3:17 pm

Enquanto andavam pelo local e eram observadas pelas pessoas, Gelo sentia-se incomodada. Não estava sentindo-se muito à vontade vestida daquele jeito, e da maneira como aquilo contrastava com os efeitos que a guerra aparentemente causara naquelas pessoas. Pois elas são as principais vítimas, depois dos soldados que morrem no front, ao sofrerem com a escassez de alimentos e recursos. Infelizmente, aquele lugar não estava muito diferente de seu Universo. Ao caminhar, a mulher mantinha-se quieta, embora não tivesse falado muito desde que ingressara no grupo. Mas sua expressão, que geralmente ostentava um sorriso insolente, estava claramente mais séria do que o normal.

"E nós seguiríamos em frente como se nada estivesse errado.
E nos esconderíamos desses dias em que ficamos completamente sós.
Ficando no mesmo lugar, simplesmente ficando fora do tempo.
Tateando à distância, mas adiante o tempo todo."¹


Quando chegaram ao local onde estavam as pessoas que utilizavam trajes semelhantes aos que neles foram projetados, fator que obviamente denotava que aquele era o primeiro local onde deveriam procurar informações, os olhos de Tora ergueram-se para aquele estabelecimento pra onde todos aqueles homens estavam indo.

Gelo notou ao ouvir dois deles conversando que não entendia absolutamente nada do idioma que falavam.

"Nenhuma linguagem, apenas o som, isto é tudo que precisamos saber, sincronizar. Assim poderíamos dançar."¹

Tora ainda ficou parada por mais alguns segundos, para depois olhar de forma significativa para os companheiros. O fato de só haverem homens ali tornava tudo um pouco suspeito, então ela não decidira se seria prudente tentar entrar. Pelo sim, pelo não, decidiu afastar-se dos outros alguns passos, andando sem um rumo específico. Ainda que não pudesse falar com aquelas pessoas, talvez quisesse apenas olhar em seus olhos. Mas por precaução manteria-se por perto, atenta aos passos dos outros.

______
¹ Não são falas.
Pedro, desculpa de todo coração se você pretendia usar isso adiante hauahauh mas foi impossível com a descrição do cenário e a situação não relacionar, e aproveitei pra fazer uma citação. São trechos da música "Transmission", do próprio Joy Division.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fase 1

Mensagem  Convidad em Qui Abr 30, 2009 1:18 am

*Assim que chegam aquele lugar, Zatanna toma breves anotações mentais sobre o lugar. Parece muito com a história que passou sua Terra.. na mesma época, então as coisas deveriam ser semelhantes. Embora não tivesse vivivo o acontecimento, nada como uma pessoa bem informada para saber um pouco sobre a Segunda Guerra Mundial - e de informações Zatanna era cheia.

Ao ver seu traje, não pode esconder uma pequena repulsa. Não por se sentir desconfortável pelas roupas, mas por saber que iriam ter que se passar por alemães, e bem possível que por nazistas - e a idéia do genocídio nunca lhe foi aceitável, independente da era ou do povo.

Ao chegarem ao bar e notar aquelas pessoas falando em alemão, e seus companheiros fazendo a mesma feição de desconhecimento da língua, ela resolve tomar a iniciativa e resolver o problema. Com breves e sussuradas palavras, ela diz :


- "! sodidneerpmoc somajes e somadneerpmoc euq"

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fase 1

Mensagem  Convidad em Qui Abr 30, 2009 8:23 pm

Sand não se sente confortável com a situação, esta chamando atenção demais, atenção essa desnecessária, pois não sabe se quem ou o quê pode estar nos observando, até mesmo nos esperando se o poder do nosso inimigo é tão grande.

Certo, o Monitor não nos trouxe por nada a esse lugar vestidos desse jeito, creio que nossas respostas estão naquele lugar cheio de ... homens ... esse lugar deve ser algum tipo de prostíbulo ou algo do gênero ...

Sand faz um sinal para todos do grupo ficarem próximo e então começa a falar em um tom mais baixo para que qualquer ouvinte indesejado não ouça a conversa.

O quê nós sabemos então? Que aqui em algum lugar tem um indivíduo com uma arma poderosa o suficiente para que os Nazista vençam a guerra, então o que me faz pensar que alguém sabe quem e o melhor ONDE ela está, pois afinal se tu tem uma arma capaz de vencer uma guerra tu não ia fazer disso um segredo certo? Creio que vamos encontrar respostas naquele lugar - aponta sutilmente para o "Joy Division" - mas acho que aquilo não é um lugar onde vocês - olha para Zatanna e Gelo - damas vão querer ir...

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fase 1

Mensagem  Administrador em Seg Maio 04, 2009 3:35 am

Agora que os Desafiadores do Além já estavam na Terra-40, era o momento de superar as adversidades. O grupo se viu em um ambiente para o qual não estavam adequados. Eles se encontravam em uma região onde poucas pessoas se recuperaram das limitações impostas pela Segunda Guerra Mundial. Por esta razão, o estabelecimento "Joy Division" chamou a atenção dos aventureiros, pois no local, adentravam indivíduos mais abastados. Portanto, é onde era possível encontrar pessoas mais informadas, considerando que provavelmente os populares não sabem sobre um culto ariano secreto. Porém, a observação cuidadosa da equipe indicou que somente homens frequentavam aquele ambiente, o que gerou indagações a respeito da natureza dos negócios realizados lá dentro. Diante disto, as moças do grupo permaneceram do lado de fora.
No entanto, adequação não era a única adversidade para o grupo. Nenhum deles tinha domínio do idioma alemão, o que seria um obstáculo para a comunicação deles naquele país. Felizmente, Zatanna resolveu esta questão em uma passe de mágica. Por algumas horas, cada membro da equipe seria capaz de compreender e pronunciar aquela língua estrangeira.

Então o Capitão Marvel e o Detetive Sand entraram no Joy Division. Os funcionários da entrada nada questionaram. O que os dois encontraram lá dentro era próximo do que imaginaram antes. Embora não fosse um prostíbulo, as atividades do Joy Division eram sensuais. O lugar era um cabaré destinado para apresentações sensuais de mulheres, no melhor estilo "go-go-girls". Estabelecimentos como aquele eram muito populares na França e constituíam o principal entretenimento dos homens das camadas sociais mais abastadas e disponibilizavam diversos tipos de apresentações artísticas, inclusive óperas. Todas sensuais, é claro. Por ali, Sand e Marvel notaram diversas mulheres vestindo apenas lingerie. No entanto, todas elas eram elegantes da sua maneira. Naquela época, atividades como aquela ainda tinham um certo "glamour".
A casa estava cheia. Pelo visto, estavam todos ansiosos para assistir uma atração de grande porte. Não foi fácil encontrar uma mesa desocupada. Mas os rapazes da equipe tiveram sorte e se sentaram próximos do palco das apresentações. As sensuais garçonetes do local estavam sempre atentas para os pedidos dos frequentadores. Um burburinho tomou o ambiente até a grande estrela da noite pisar no palco. Alguns homens comentavam que a derrota do Heich foi positiva para o país, pois Hitler e seus asseclas arruinaram a Alemanha. Outros pensavam de outra maneira e lamentavam a derrota do Eixo.
Logo todos se silenciaram com a entrada charmosa da artista conhecida como "Canário". A mulher era loira e muito bela. Seu traje era muito sensual. Suas meias arrastão chamavam tanta atenção quanto sua beleza ou seu talento. Sim, talento, pois sua voz era magnífica. Canário apresentou um número musical repleto de sensualidade. As canções cantadas por ela eram clássicos da época, mas em sua voz, tais músicas se tornaram melodias dignas dos deuses.


Canário nem mesmo necessitou se esforçar para agradar a platéia com tantas qualidades. Ela literalmente capturou as atenções dos presentes em todos sentidos. Até mesmo do Capitão Marvel, tão compenetrado em seu dever. Quanto ao Detetive Sand... Bom, não era tão difícil assim atraí-lo. No entanto, Sand pareceu também atrair a cantora. Quando Canário notou Sand na platéia, seu semblante se alterou por alguns instantes. Ele foi capaz de notar isto, pois era muito hábil em deduzir intenções e reações. Sand percebeu que ela se assustou ao vê-lo ali.

Enquanto os rapazes se depararam com aquela situação de mistério, as moças esperavam lá fora. Gelo e Zatanna pensaram que nada tinham para averiguar no momento e que estavam sendo inúteis para a missão do grupo, mas isto logo mudou, pois dois homens atravessaram uma janela do segundo andar do Joy Division. Todos os presentes na rua prestaram atenção ao som do vidro que se partiu em pedaços, e também, na posterior queda dos indivíduos. Os porteiros do local logo se moveram com a intenção de fazer algo, mas mudaram de idéia quando viram os homens envolvidos no incidente.
Eles estavam em um dos cômodos superiores do Joy Division. Provavelmente caíram porque se engalfinharam lá em cima, algo que suas posições ao cair, denunciaram. O impacto não causou lesões em nenhum dos dois, mas os movimentos seguintes geraram hematomas e ossos quebrados em um deles. A vítima de tais agressões era um albino de cabelos verdes. Seu algoz era um homem de traje militar negro. No entanto, o traje tinha características diferentes das vestimentas tradicionais do exército, pois certos ornamentos de seu vestuário lembravam patágios de um morcego. Os olhos deste sujeito uniformizado eram cobertos por óculos típicos dos aviadores de guerra. Naquele combate, o albino estava visivelmente em desvantagem e não aparentava ter condições de reagir. Mas isto não impediu o militar sombrio de ser violento.
Gelo e Zatanna indagaram para elas mesmas o que fazer diante de uma cena tão inesperada. Será que era o momento de intervir? As duas não tinham informações acerca dos dois homens. Qualquer interação era arriscada naquela situação. O albino de cabelos verde era espancado de maneira severa pelo militar sombrio. Mas será que era mesmo um militar? Se era mesmo um militar, por que seu traje não tinha patentes ou insígnias de seu país? A única insígnia visível era de um morcego em um oval amarelo. Insígnia esta que despertou lembranças nas duas.
Tanto Gelo quanto Zatanna já viram tal insígnia. No mundo de Gelo, esta era a insígnia do Homem-Morcego, membro da Sociedade de Super-Heróis liderada por Doc Destino. Embora a insígnia fosse a mesma, o traje do herói do mundo de Gelo era muito diferente. Gelo não tinha como afirmar se o homem diante dela também era um herói. Mas ela se recordou de que o Monitor comentou sobre um agente militar do governo dos EUA chamado "Morcego". Ela só ainda não tinha certeza se era possível confiar nele para a busca dos Desafiadores do Além delegada por Monitor.
Por outro lado, aquela insígnia e aquele traje lembraram Zatanna da situação de se mundo. No mundo da pesquisadora arcana, aquela insígnia é o símbolo do terror, pois o Batman em seu mundo é uma criatura grotesca, um vampiro que espalhou uma maldição sanguínea por Gotham City. A presença daquele homem misterioso causou pavor em sua mente. Mas ela teria que tomar uma decisão o mais rápido possível.


Última edição por Batman em Sex Abr 08, 2011 7:35 pm, editado 1 vez(es)

Administrador
Administrador
Administrador

Número de Mensagens : 4029
Idade : 34
Data de inscrição : 10/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fase 1

Mensagem  Convidad em Qua Maio 06, 2009 6:28 pm

Assim que os "rapazes" entraram naquele distinto lugar, Gelo lançou para Zatanna um olhar de quem estava entediada, enquanto as duas caminhavam um pouco pelo entorno do local tentando achar alguma pista.

_Queria que assim que eles entrassem ali descobrissem que se trata de outro tipo de estabelecimento... Um daqueles mais "alternativos"...
- sorriu para Zatanna de forma maliciosa, na verdade só estava falando aquilo pra tentar animar-se um pouco. Detestava aquela sensação de que não havia nada que elas pudessem fazer só pelo fato de que eram mulheres. Tora preparava-se para pegar um cigarro no bolso do casaco quando viu os dois homens voando pela janela do lugar e começando uma briga no meio da rua. "Ah, um pouco de ação pra que a gente não morra de tédio...", pensou enquanto esforçava-se para acender o isqueiro com uma das mãos tapando o vento.

Logo, Gelo e Zatanna estavam próximas ao local onde aquele homem vestido com roupas que lembravam trajes militares espancava o outro albino. Tora observou a cena por alguns momentos, enquanto dava longas tragadas. O homem albino estava apanhando consideravelmente, mas o outro não parecia disposto a parar. Viu a insígnia e se lembrou do Homem-Morcego, embora as ações daquele cara que estava em frente a ela não fossem nada heroícas como as do herói de seu mundo. Gelo estava se irritando, detestava isso: um cara querendo pagar de machão pra cima de alguém mais fraco. Logo foi inevitável para a impulsiva heroína tomar uma atitude em relação à isso. E ela gritou de modo que não só o homem com trajes militares, o albino e a feiceira que estava ao seu lado puderam ouvir, mas também todos no entorno da confusão.

_EI! Não sei o que esse sujeito fez... Mas não acha que ele já apanhou o suficiente? Qual o sentido de brigar com alguém que não tem condições de reagir? - Tora olhou para o sujeito com uma expressão severa, talvez indignada, mas ao mesmo tempo, estranhamente calma. Seu corpo não estava com uma postura agressiva ou defensiva. Continuava parada ali, como se estivesse contemplando alguma paisagem. O cigarro que segurava em sua mão direita soltava uma fumaça fraca, quase apagado.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fase 1

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 8 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum