Ato 4 - Search for Death

Página 2 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ir em baixo

Re: Ato 4 - Search for Death

Mensagem  Guima em Sab Dez 23, 2017 10:06 am

Cacete que lugar sombrio. Parece o castelo do Frankenstein....O pessoal entre no local e eu os acompanho. O local é de dar calafrios, e olha que eu não costumo ter medo. Mas essa cidade...essa cidade não é um lugar comum. Parece o purgatorio...será que a gente morreu num acidente na VAN e estamos aqui pagando pelos nossos pecados?

Eu sinceramente espero que não. La dentro me esbarro numa coisa que cai no chão quebrando. O barulho ecoa por todo o local. Hoshi me chama a atenção e eu apenas mostro o dedo do meio para o mesmo. Não tenho culpa se a arquitetura desse local é íngreme e estreita. Agradeço a ajuda de Harry - Valeu Harry, mas só foi um esbarrão.

Kid leva a gente até o tal do professor Stein... O cara é o cara mais esquisito que ja vi na minha vida. O que é aquela porra na cabeça dele? Um parafuso? Ele precisa dar corda no cerebro dele? Que isso... quero sair daqui imediatamente. Esse é o lugar mais surreal que eu ja vi. Estamos mortos...eu tenho certeza.



- Professor Stein. Não queriamos incomodar... só queremos pegar nossos poderes de volta e ir embora daqui. Esta não é nossa casa e estamos aqui somente de passagem e querendo ir embora o quanto antes.

Guima

Número de Mensagens : 2488
Idade : 33
Data de inscrição : 12/12/2009

Ver perfil do usuário http://www.remistico.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ato 4 - Search for Death

Mensagem  Drako em Qui Dez 28, 2017 12:46 pm


O grupo alpha estava em um pequeno quarto escuro, iluminado por um monitor de computador, frente ao homem que Kid chamava de Professor Stein. Mesmo contra seus instintos, eles pedem ajuda a ele.

Ray: Nós precisamos da sua ajuda. Precisamos encontrar os nossos poderes e precisamos encontrá-los logo. O senhor consegue nos ajudar, professor Stein? Ouvimos falar sobre o seu "localizador esquisito".

Stein: Esquisito?

Harry: Merda, Ray, que diabos tá havendo com você? (...) Não se chama as coisas dos outros de esquisitas, cara... é falta de educação. Boa noite, professor... desculpe meu amigo, ele não tem sido ele mesmo desde que chegamos aqui. Realmente, precisamos de ajuda pra localizar nossos poderes. Pode nos ajudar?

Ele inclina a cabeça para trás e leva a mão à testa, como se estivesse com dor de cabeça. Também, não parecia estar com paciência.

Ash: Professor Stein. Não queríamos incomodar... só queremos pegar nossos poderes de volta e ir embora daqui. Esta não é nossa casa e estamos aqui somente de passagem e querendo ir embora o quanto antes.

Harry olha em volta com o seus óculos que é acompanhado de visão noturna. Sua intenção não era bisbilhotar, mas sim por precaução. Seu olho percorre todo o local até que é atraído por uma mesa ao fundo. Era uma mesa longa, do tamanho de uma pessoa deitada. Jogada em cima dela havia muitos utensílios médicos, como bisturis e tesouras.

Stein: Ah... entendo. Mas eu não empresto meu “localizador esquisito” de graça. Eu quero algo em troca.

Ele se levanta da cadeira e aperta seu parafuso mais uma vez, fazendo aquele som rangido. Kid olha para ele com uma cara irritada e faz um facepalm. Ele dá dois passos para trás e chama Liz e Patty.

Stein: Eu quero dissecar vocês!


Stein pula em direção ao Harry, que estava bisbilhotando e dá um soco com a palma da mão em seu estomago. Quando ocorre o contato, ele gira a mão e o impulsiona, jogando o garoto para em rotatória para trás. Após o movimento, o homem se encontrou bem no meio do grupo. Ele apoia uma mão no chão, ficando de cabeça para baixo e dá um chute nos queixos de Ray e Ash, cada um com uma de suas pernas. Após isso, junta as pernas, pega impulso com os dois braços no chão e se joga até Daichi, chutando-o com os dois pés no peito.

Stein: Vamos lá... mostrem do que são capazes!



Akane: Hey, Hoshi... O Shinigami sama tenta manter as coisas em paz por aqui, certo? Você acha que ele vai concordar em nos dizer onde está o Fist of Death?

Hoshi: Não sei, mas não custa tentar.


O grupo beta se encontrava diante do Shinigami. Apesar de ser o grande herói da cidade e a pessoa que matinha a paz, ele não tinha uma aparência que os jovens estavam acostumados. Sua máscara tinha um formato de caveira, mas um tanto infantil. Sua voz era calma, mas engraçada. Suas mãos eram como luvas de espuma gigantes e não parecia ter pés.

Isao é o primeiro a deixar de lado a surpresa e resolve falar.

Isao: Senhor, me chamo Isao Watanabe.

Shinigami: Muito prazer, Isao.

Isao:  Eu já treinei e já competi com seu filho. Ele é um bom guerreiro. Mas nós estamos aqui com uma missão maior que nós todos e pedimos sua ajuda nela... National Man nos pediu pra localizar uma pessoa que será crucial na luta contra um mal que surgiu. Acredito que o senhor já saiba de quem falo...

Shinigami: Hum...

Jay: É seu Shinigami, temos que achar logo o Fist....e os nossos poderes.

Akane: O World of Heroes nos enviou para conversarmos com Kenshiro, o Fist of Death. Hoshi nos disse que o senhor é o protetor dessa cidade, então gostaríamos de saber se pode nos ajudar a encontrá-lo.

Shinigami: Ah, mas é claro que eu posso encontra-lo. -- aponta para o espelho atrás dele. – Esse é o Black Mirror. Ele mostra onde está qualquer pessoa em qualquer lugar do mundo, com duas condições. Você deve saber o nome completo dela e ela deve estar no mundo dos humanos. Querem ver? Sai da frente, Spirit!

Spirit se afasta do espelho e o Shinigami se vira para o artefato, que brilha uma luz roxa.

Shinigami: Black mirror, mostre-me Ryuk Kid.


O espelho brilha mais forte e mostra Kid, Liz e Patty dentro do quarto do Professor Stein. Shinigami encosta a mão na imagem do seu filho por uns segundos e volta a falar.

Shinigami: Pelo visto eles se encontraram com o Stein. E tem mais gente, vocês conhecem? Só espero que o professor não pegue muito pesado com a aula dessa vez.

Ele se vira para os jovens que estavam lá.

Shinigami: Viram? É bem fácil.

Spirit: É uma pena que o Shinigami-sama não me deixa usá-lo. –Ele se ajoelha—Conheci a mulher de minha vida num bar esse mês... depois de dias tentando descobrir seu nome eu finalmente consegui. Tudo que eu queria era saber se ela estava bem. –Ele começa a chorar—O amor de minha vida... Só queria dar uma espiadinha na vida dela... o que ela faz no dia a dia... onde ela trabalha... –De sua narina esquerda começa a sair um pouco de sangue—Quem shampoo ela usa... Só uma espiadinha no banho! Por que é tão cruel, SHINIGAMI-SAMA?!!


Shinigami: Shinigami Chop! Não liguem para esse perdido! Voltando ao assunto, sim, eu posso encontrar o Fist of Death. Não tem o menor problema. Kenshiro já está aqui faz alguns anos, nunca causou problemas... bem, quase nunca. Por que eu deveria arriscar essa paz só porque algumas crianças me pediram?

Ele estala os dedos e uma mesa redonda com oito cadeiras se materializam no meio deles. Spirit sai e volta com um bule de café e várias xicaras. Ambos se sentam, seguidos por Hoshi e Tsubaki, que tomam o cafezinho quente com uma cara de felicidade.

Shinigami: Sentem-se. Aproveitem que o café está quentinho. Como eu não gosto de deixar crianças tristes, darei a cada um de vocês uma chance de me convencer a dizer onde o Kenshiro está. Não é um trabalho solo, mas em equipe. Terão o tempo em que eu tomo meu cafezinho.


_________________
avatar
Drako

Número de Mensagens : 1914
Idade : 29
Data de inscrição : 28/04/2009

Ver perfil do usuário http://www.ds-club.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ato 4 - Search for Death

Mensagem  Ricardo Sato em Sex Dez 29, 2017 12:26 am

Eu olho para o espelho,quero usá-lo no meu argumento mas quando penso em pedir para usá-lo,vejo que seria uma chance de simplesmente trapacear e perguntar o paradeiro do Fist of Death,mas um,eu NÃO quero trapacear e dois,sendo sincero nem LEMBRO do nome completo do cara.....me volto ao Shinigami e peço para que ele próprio faça mais uma busca.

Olha,o tal Kenshiro pode não estar causando problemas,mas quem está la fora ameaçando todo mundo não tem a mesma ideia...monstros E vilões unidos e nem National man pode dar conta de dois classe S ao mesmo tempo e isso é o mínimo que eles tem.Mas até então você deve estar pensando "isso são só as palavras de uma criança" né?

Então faz o seguinte,se for seguro,se quem tiver do outro lado do espelho não puder ver você,procura por um outro nome...Brandon Soria,o Razor Flare.Se o que Joker estava dizendo é verdade,você vai ter a chance de ver como esses caras tratam os ALIADOS com quem tem desavenças,daí você pode tentar calcular o que eles farão com os inimigos deles.....que a propósito somos nós e o resto do mundo.

_________________
avatar
Ricardo Sato

Número de Mensagens : 1487
Idade : 34
Data de inscrição : 06/03/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ato 4 - Search for Death

Mensagem  Nasinbene em Seg Jan 01, 2018 3:02 pm

O ataque de Stein pegou Harry de surpresa, que se viu arremessado no ar. O garoto aterrissa de forma dolorosa, sentindo muita dor nas costas por conta do impacto. Ele se põe em pé a tempo de ver Stein agredindo Ash e Ray... Com a mão na parte dolorida, Harry ajusta os óculos enquanto diz:

- Droga...

Harry buscava determinar as fraquezas de Stein e não demora pra que os óculos apontem um lugar óbvio: o parafuso em sua cabeça. Imediatamente, Harry imagina uma forma de derrotar Stein:

- Pessoal, sem nossos poderes vamos precisar trabalhar em equipe pra parar esse professor doido! Ray e Daichi, tentem conte-lo pra que ele não se mova... Ash, acerte-o com toda força bem no parafuso... Isso deve para-lo. Kid, fique pronto bora agir caso as coisas derem errado... Você é o único aqui com poderes

Sem seus poderes, Harry não podia fazer muito mais que orientar o ataque dos amigos... E torcer pra dar certo...
avatar
Nasinbene

Número de Mensagens : 1346
Data de inscrição : 29/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ato 4 - Search for Death

Mensagem  Scorpion em Ter Jan 02, 2018 4:50 pm

Ray olha para Harry com espanto.

Ray: Calma, Harry. Eu não quis ofender ninguém. Sinto muito se o fiz...

Porém, o professor parecia querer encrenca. Ele ataca os alunos e logo Ray leva um baita chute no queixo. Harry traça logo um plano, mas Ray não o segue muito.

Ray: Ouch.... Isso doeu pacas...

Ele vai se levantando e massageando o queixo, enquanto espalma as mãos, meio que pedindo "paz".

Ray: Professor, por favor, se acalme... nós não viemos brigar. Nós só precisamos da sua ajuda, por favor...

Ray não demonstrava quaisquer intenções de lutar contra o professor, mesmo se os colegas o estivessem fazendo.

_________________
avatar
Scorpion

Número de Mensagens : 2536
Idade : 32
Data de inscrição : 04/07/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ato 4 - Search for Death

Mensagem  Lib em Qua Jan 03, 2018 11:57 am

Chris observa tudo com um olhar encantado. Sempre foi alguém que se baseava na lógica científica para encontrar as explicações para as coisas do mundo, e sua mente revirava cada arquivo mental que poderia ter, com o propósito de entender aquela cidade e seu patrono, o homem conhecido como Shinigami.

Shinigami: Sentem-se. Aproveitem que o café está quentinho. Como eu não gosto de deixar crianças tristes, darei a cada um de vocês uma chance de me convencer a dizer onde o Kenshiro está. Não é um trabalho solo, mas em equipe. Terão o tempo em que eu tomo meu cafezinho.

Chris: Shinigami-sama... - Ele se adiantou. - Me permite uma pergunta? - Ele estava meio encabulado, mas sua curiosidade científica não ia deixar ele quieto enquanto não perguntasse. - Esse lugar... Tudo nele... É tão... Quero dizer... Entende? - Ele respirou fundo, tentando recuperar a compostura. - Tem tanta coisa que eu queria saber... Qual é a origem da barreira? Como você conseguiu criar algo tão poderoso?!

Chris observou fascinado, e aguardou para ver se sua pergunta seria respondida. Logo depois, a voz de Jay irrompeu, séria e objetiva.

Jay: Então faz o seguinte, se for seguro, se quem tiver do outro lado do espelho não puder ver você,procura por um outro nome... Brandon Soria, o Razor Flare. Se o que Joker estava dizendo é verdade, você vai ter a chance de ver como esses caras tratam os ALIADOS com quem tem desavenças, daí você pode tentar calcular o que eles farão com os inimigos deles... Que a propósito somos nós e o resto do mundo.

Chris engoliu em seco. Jay estava focado na missão, e isso fez com que Chris engolisse seu espírito curioso e colocasse a cabeça no lugar.

Chris: Shinigami-sama... - Ele disse ajeitando os óculos e colocando novamente as mãos no bolso. Fez o melhor que pôde para voltar a sua postura normal e observar o cenário como um todo. - Esse espelho... Ele observa apenas o presente? É possível ver eventos em outros momentos do tempo? - Ele observou calmamente a reação do Shinigami. - Não digo observar o futuro, é claro. - Como dito, Chris possuía uma mente científica, o que fazia com que ridicularizasse o conceito de "ver o futuro", ver o passado, entretanto, era algo simples. Afinal, era um evento já ocorrido. Por isso ele fechou os olhos e respirou fundo, e disse em tom sombrio. - 17:46 horas, 26 de Novembro de 2x17, arena do Deserto da UH.

FLASHBACK escreveu:Gray: Tem alguém aqui! O Ice Cube não iria se destruir assim!

Eles olham de onde o barulho veio. O sol do deserto caia sobre eles sem piedade. Colocam a mão na frente da luz solar e apertam os olhos para tentar distinguir o que era aquela imagem.


Era um homem enorme, de uns dois metros de altura, com uma espada maior que ele. Chris sente o mesmo terror que sentiu quando viu Eto, só que dessa vez, seus companheiros também podiam sentir. Seu instinto assassino era palpável.

Atrás deles, o que parecia ser um cometa se choca contra o chão. A fumaça se espalha e National Man sai do buraco, andando até eles.

National Man: Parece que o torneio vai ter que ser suspenso, jovens.


Ray e Chris também se movem, quando escutam um deslocamento de ar tão potente que machuca os seus ouvidos. Eles olham para trás.

National Man sangrava, caído no chão, e aquele homem com a sua enorme espada em frente a ele. O grupo percebeu que o ataque não tinha sido direcionado para o maior herói de todos, mas sim para eles. National Man se jogou na frente do ataque daquela espada negra para salva-los da morte certa. Quando fitam os olhos do monstro, o desespero impera novamente.


National Man se levanta e se posiciona entre eles, enquanto o sangue jorrava pela sua roupa.

National Man: Faz tempo que eu não sinto dor. Não vejo nenhum tipo de emoção nos seus olhos. Não atacou eles por estratégia ou diversão, você simplesmente quis mata-los.

O herói prepara seu ataque.

National Man: Não sei quem você é, mas não posso te deixar sair daqui! God strength... Aquiles Punch!

Era o mesmo ataque que o herói careca usou para pulverizar o monstro do distrito kane.


O soco acerta o alvo, no mesmo momento a areia do deserto é jogada para o lado, criando um enorme buraco. Zodiac, Zero e os alunos voam por metros só pela potência do soco desferido. Era como se uma tempestade de areia tivesse passado. Eles correm até o inicio do buraco para ver o que tinha acontecido.

O soco de National Man tinha sido bloqueado pelo homem com a sua espada. Nem mesmo Saitama estava acreditando. Ele pula para trás e o vilão faz o mesmo.

Ao dizer aquelas palavras, a data exata, a cena toda se repetiu em sua mente. O momento em que um vilão de rank S feriu o National Man. Era isso que ele queria que o Shinigami também visse. Foi por isso que eles foram mandados para lá... Chris acretiva que uma imagem valia mais do que mil palavras, por isso ele iria mostrar ao Shinigami as terríveis imagens daquela tarde...

_________________
avatar
Lib

Número de Mensagens : 1535
Idade : 29
Data de inscrição : 27/04/2009

Ver perfil do usuário https://www.facebook.com/phelipe.peregrino

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ato 4 - Search for Death

Mensagem  Leo Rocha em Qua Jan 03, 2018 5:36 pm

Isao estava estupefacto com o local onde estavam. Em um simples instante, uma mesa de café estava montada e eles sentados a ela. Shinigami lhes dizia que o grupo deveria lhe convencer a fornecer a localização do Fist Of Death. Ele ouve as tentativas de Jay e Chris e se sente meio bobo porque achava que já tinha gasto todas as fichas em sua primeira fala. Ele sorve o café de sua xícara com cuidado enquanto acompanha os diálogos. Por fim, ele diz:

Arrow Entendo que o senhor tem um dever: proteger essa cidade e seus habitantes, inclusive Fist Of Death. Mas peço que entenda o que estamos tentando dizer... A situação é tão grave que o maior herói do mundo foi ferido por aqueles vilões, ele que derrota 99% dos vilões com um golpe! Tão grave que esse mesmo herói, o homem mais honrado que já vi na vida, quebrou sua promessa e revelou a localização de um homem que ele havia concordado em deixar se isolar do mundo. Grave o suficiente para que os maiores heróis do mundo decidam ir atrás daquele que um dia foi o vilão mais perigoso que enfrentaram. E tão complexa que para evitar privar o mundo de sua linha de defesa mais importante, eles mandaram a um grupo de jovem heróis para cá, porque eles se separarem de seus poderes poderia significar o fim de todos nós.

Ele bebe mais um gole do café, como se tomasse fôlego após dizer isso tudo.

Arrow Nenhum de nós esperava estar nessa situação... Mas esta cidade e o mundo inteiro dependem do nosso sucesso em encontrar Fist Of Death e convencê-lo da importância de sua ajuda. Por favor, nos ajude a salvar o mundo...

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4282
Idade : 39
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ato 4 - Search for Death

Mensagem  Drako em Sab Jan 06, 2018 1:48 pm

Dentro da casa do Professor Stein, Harry tentava bolar um plano para acertar o ponto fraco do seu adversário, mas o único que foi rápido o suficiente para agir não queria lutar. Sua ideia foi jogada ao ar, mas Ash e Daichi não chegaram a se mover.

Professor Stein nota os óculos de McFly e corre até ele e puxa o objeto de sua cabeça. Ele olha por alguns segundos, quando Ray pede paz, dizendo que eles não queriam brigar. Stein puxa sua cadeira e senta nela novamente, focado no aparato tecnológico. Kid vai até eles.

Kid: Ele é sempre assim, gosta de testar as pessoas antes de fazer qualquer favor.

Stein: E vocês não passaram. Queria ver se podiam fazer alguma coisa contra mim sem seus poderes, mas pelo visto não conseguem agir sem eles. Aqueles dois ficaram paralisados e o outro só quer saber de conversar.

Kid: Professor Stein é um poder que foi abandonado aqui. Esse assunto é um tanto delicado para ele.

Stein: Já faz muito tempo, eu não me importo mais. Pelo menos vocês estão atrás dos seus poderes. Infelizmente de vocês o que mais me interessou foi essa tecnologia aqui. Quem foi que fez? Você?

Harry: Não, foi o Professor Impey.

Stein: Impey, hein? Devia ter imaginado. Faremos uma troca, empresto meu localizador de espíritos e você me deixa com esse gadget até voltarem. Não posso emprestar minhas coisas sem um seguro. O que me diz?




No castelo de Death City, os outros jovens tomavam um cafezinho com o Shinigami, protetor da cidade. Jay tenta convencer o homem dizendo para ele olhar o paradeiro de seu pai e ver o que aqueles vilões faziam com seus próprios aliados. Seria aquilo uma jogada para descobrir o paradeiro do seu pai?

Shinigami olha para o espelho e diz “Black mirror, mostre-me Brandon Soria.”

O espelho brilha e mostra o paradeiro do vilão. Razor Flare aparecia jogado no chão de um local escuro, todo ensanguentado da cabeça aos pés. Estava sem camisa e descalço. Não tinha mais unhas em nenhum dos dedos e poucos eram os dentes que sobraram em sua boca. Ao redor havia várias ferramentas de tortura.

Shinigami: Que horror. Quanta crueldade. Como sabia que esse homem estaria assim?

Ele passa a mão frente ao espelho e a imagem some. Então Chris pergunta, ainda confuso, sobre a origem da barreira da cidade e como ele tinha conseguido criar algo tão poderoso. Spirit se aproxima querendo interromper, mas o Shinigami o impede.

Shinigami: É um assunto um tanto complexo, mas vou lhes dizer. Afinal, são amigos do meu filho.

Passando a mão no espelho, ele inicia uma sequência de lembranças que são refletidas no objeto.

“Não devem saber, talvez nem imaginem que exista algo assim, mas eu sou um dos ‘Antigos Deuses.’ Eu sou o Deus da Morte, como meu nome já diz, e ajudo a manter o equilíbrio do mundo ao lado dos outros Deuses. Mas, apesar do que os folclores contam, nós também morreremos algum dia e o meu fatídico dia está chegando.




Quando nós percebemos nossa vida se esvaindo, precisamos criar um pequeno fragmento de nossa alma e deixa-la crescer para virar nosso sucessor. E eu o fiz há mais ou menos 800 anos atrás. Mas eu não queria que meu filho fosse falho como eu. Cometi muitos erros e gostaria que ele fosse o mais perfeito possível, um Deus perfeito. Então tirei dele todos os meus medos, inseguranças e defeitos na hora de criar o pequeno fragmento da minha alma.

Assim, eu criei Asura.




Já nascido um homem adulto, os primeiros 300 anos foram ótimos, meu filho realmente pareceu se tornar o Deus perfeito que eu imaginei que ele seria. Era só questão de tempo até a minha morte. Mas como Asura não tinha defeitos, ele não via motivos para proteger humanos defeituosos. Em sua mente ele criou um senso de justiça tão extremo que lhe colocou em um caminho completamente inverso ao da ordem que nós Deuses devíamos seguir. Eu não vi, em minha arrogância, que meus erros, medos e inseguranças me moldaram no que eu era hoje e achei que eu seria alguém melhor se me estripasse de todos eles. Não vi criando alguém que desde que foi gerado só fizesse o certo e não tivesse erros, em sua cabeça, seus atos estariam sempre corretos, independente do que fizesse. Com isso, algo diferente foi criado nele, uma força que influência a pessoas que se deixam levar pelo seu poder. A insanidade.

Foi então que eu tive que lutar contra meu próprio filho. Mas batalhar contra ele não foi fácil, afinal eu estava velho e Asura tinha apenas 300 anos, no ápice de seus poderes.

Para poder derrota-lo, usei todo o meu poder e criei essa barreira.




Ela é a minha própria alma, expandida, gerando esse efeito. Fiz com que a alma de todos os que estivessem aqui se dividisse em duas. Assim, Asura foi separado dos seus poderes, assim como eu. Spirit nasceu e me ajudou a derrota-los. Nós nos entendemos logo de cara. Não aconteceu o mesmo com o meu filho e essa foi a sua derrota. Selei ambos em locais separados para sempre.

Foi a pior coisa que eu já fiz em toda minha vida. Infelizmente, as consequências dos meus atos ainda refletem aqui na cidade. Não posso nunca mais abaixar essa barreira e a insanidade de Asura ainda flui por aqui, enlouquecendo qualquer um que se deixar levar.

Apesar de tudo, ainda estou morrendo, e ainda preciso de um sucessor. Dessa vez fragmentei minha alma completamente, com tudo de bom e ruim. Fiz dele um bebê para que crescesse normalmente e tivesse suas próprias experiências de vida. Acredito que dessa vez eu acertei com o meu Kid.”


Eles tiveram alguns segundos para digerir tudo que lhe foi dito. Chris resolve então mostrar para ele algo que aconteceu. Stone não sabia, mas o espelho não mostrava o passado, mostrava apenas as lembranças dele sobre o ocorrido. Chris quis mostrar o ataque do Berserk e assim o fez. O Shinigami se levanta para assistir tudo aquilo. Sem dizer nada.

Quando acaba, Isao usa do que tinham acabado de ver para dar ainda mais ênfase na missão deles e suplicar ajuda. O Deus da morte olha para baixo e pensa.

Shinigami: Black mirror, mostre-me Kenshiro Joestar.

O espelho brilha novamente e agora reproduz a localização de Fist of Death.


Shinigami: Ele está na parte mais afastada da cidade, ao lado do cemitério. Black Star sabe onde é, ele irá guia-los. Tentem não causar muita confusão. E tomem cuidado. É fácil de ser seduzido pela insanidade.



Kid e Black Star levam os dois grupos para os pontos de encontro. Eles conseguiram as informações que precisavam. O grupo alpha tinha o localizador e o grupo beta a localização do alvo deles.

Off: Vocês se encontraram, interajam. Agora que vocês tem o localizador, a medida que cada um postar, irie atualizar encontrando o seu poder pela primeira vez. Ou seja, quanto mais rápido postar, mais rápido conhece o poder.

_________________
avatar
Drako

Número de Mensagens : 1914
Idade : 29
Data de inscrição : 28/04/2009

Ver perfil do usuário http://www.ds-club.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ato 4 - Search for Death

Mensagem  Leo Rocha em Sab Jan 06, 2018 2:24 pm

Isao não consegue conter a surpresa ao ouvir a história do Shinigami.
Então Kid era um Deus? Um deus jovem, mais ainda assim um deus.
Um garoto que lutara no time adversário ao dele em um teste de heróis. Que treinara com ele e que estudava a seu lado. Um deus...
Ele pensa em como Shang Chi iria responder ao ouvir tal estória... Seu mestre já vira muita coisa, mas será que já lutara ao lado do filho de um deus?
Isao apenas mexe a cabeça, como se concordasse com as palavras do homem. Assim que ele revela a localização de Fist Of Death, Isao se levanta e respeitosamente se aproxima. Ele então se curva em cumprimento ao homem e diz:

Arrow Obrigado por confiar em nós, tanto na revelação de sua história, quanto do paradeiro de Fist Of Death. Nós nos esforçaremos para que o senhor não se arrependa de ter nos acolhido.

Ele então retorna à sua posição normal e diz:

Arrow Se me permite dizer, o senhor tem feito um bom trabalho com Kid. Ele tem se tornado um valoroso guerreiro e um homem honrado. Agora vejo a quem ele puxou. Eu não sou filho de um deus. Na verdade, perdi meus pais cedo e fui criado por meu mestre Shang Chi. Mas sinto que devo falar ao senhor que por mais que todo pai queira ser perfeito para seu filho e que todo filho queira ser perfeito para seu pai, o que importa é que ambos sejam a imagem do amor um para o outro.

Isao não chorava. Desde a morte de seus pais, este era um gesto que ele se recusava a fazer. As lágrimas deixadas sob os corpos de seus pais foram as últimas que ele se permitiu. No entanto, naquele momento, as lembranças de uma outra vida lhe fizeram baixar o olhar ao dizer as últimas palavras.

****

Ao chegar ao ponto de encontro, Isao ainda se mantinha quieto. Ele parecia sério, porém não aborrecido ou magoado.
Ao ver os companheiros que se aproximavam, ele os saúda e aguarda que Chris ou outro dos amigos revele o paradeiro de seu alvo.
Ele também ouviria com atenção às impressões e sugestões de cada um. Afinal, Shang Chi lhe ensinara que uma das artes mais importantes para um guerreiro era a da escuta.
Em um determinado momento, ele se aproximaria de Kid e diria:

Arrow O Shinigami nos recebeu muito bem e nos tratou com honra e cortesia. Imagino que não seja fácil ser parte de algo tão grande, mas você tem se saído bem.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4282
Idade : 39
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ato 4 - Search for Death

Mensagem  Guima em Sab Jan 06, 2018 3:38 pm

Você é um chato do caralho, isso sim! Disse Ash gritando para o professor Stein Não viemos aqui lutar. Não lutamos sem motivo, diferente de você que tem um parafuso solto temos um onjetivo em comum. Qual seu objetivo, ficar nessa casa escondido pensando em dissecar as pessoas? Acha que favores só devem ser feitos por algo em troca. Acho que esse parafuso solto enferrujou sua cabeça Stein. Não irei te chamar de Professor porque você não merece tal titulo.

Ash se coloca na frente dos seus amigos. Até alguns minutos atras ele estava com medo. Estava em um territorio desconhecido e numa local muito sombrio, profano. Mas mexeram com um de seus amigos e isso pra ele era algo que ele não permitia. Muitas vezes, Ash não se importava em lutar por ele. Mas por seus amigos, Ash sempre tomava a frente.

Eu não tenho medo de você e não preciso de meus poderes para te dar um soco nessa sua cara doentia. Meu amigo precisa do oculos e você vai devolver pra ele agora. Ou eu mesmo irei toma-lo de você.


Não estou mais paralizado. Estou pronto. E aí, vai ficar de conversinha ou vai vir pro pau?

Finalizou Ash, chamando o Stein com a mão, para uma briga.

Guima

Número de Mensagens : 2488
Idade : 33
Data de inscrição : 12/12/2009

Ver perfil do usuário http://www.remistico.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ato 4 - Search for Death

Mensagem  Drako em Dom Jan 07, 2018 12:28 pm


Ainda no castelo, Isao tem palavras de conforto para o Shinigami, afirmando que ele tinha feito um bom trabalho com o seu filho Kid. O Deus da morte usava uma máscara e não era possível ver sua reação, ele apenas acena a cabeça como quem dizia um “obrigado.”

No ponto de encontro, Kid mostra aos outros jovens como funcionava o localizador. O aparelho parecia um celular e reagia com a alma daquele que tocava. Quando o usuário pegava no localizador, ele abria um mapa que mostrava onde se encontrava na cidade a outra metade da sua alma.

Isao foi o primeiro a fazê-lo. Ele foi guiado até o local por Hoshi.

Era um tipo de pedreira, numa área afastada da cidade. Nada muito fora do normal, comparado a tudo que viram até agora. Ao chegar lá, Hoshi deixou Isao para encontrar seu poder e levar os outros até seus destinos.

Watanabi percorreu a pedreira procurando por Crash Boom, seu poder. Não havia ninguém lá, então era bem provável da única pessoa que estivesse lá fosse quem ele estava procurando. Até que o rapaz escuta uma explosão.  Ele anda na direção do som e finalmente o encontra.

Ele estava sentado ao lado de um buraco que tinha feito na pedra.

Crash: Até que enfim, Isao! Tava achando que iria me abandonar aqui.

Spoiler:


_________________
avatar
Drako

Número de Mensagens : 1914
Idade : 29
Data de inscrição : 28/04/2009

Ver perfil do usuário http://www.ds-club.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ato 4 - Search for Death

Mensagem  Renata C. em Dom Jan 07, 2018 1:08 pm

Akane queria ter algo de inteligente ou até mesmo convincente que pudesse fazer o Shinigami concordar em ajudá-los.

Mas a garota ainda se sentia um tanto estranha. Era como se.. faltasse algo nela. E bom, realmente faltava. Akane aceitou o café oferecido pelo Shinigami com um sinal de agradecimento, e bebeu o líquido fumegante lentamente, com satisfação.

Olhou um tanto preocupada na direção de Jay quando ele pediu para ver Brandon Soria e aquele homem todo arrebentado apareceu no espelho. Akane arregalou os olhos. Onde ele estaria e porque estava apanhando assim? Jay disse que era um aliado dos vilões.

Depois o Shinigami explicava mais sobre a cidade, e sobre Asura Ficou pensativa sobre as palavras do Shinigami quando disse que tentou criar seu sucessor de modo que fosse perfeito. E como isso deu errado. Ele estava certo, afinal errar fazia parte da vida. Como poderia aprender com os erros se nunca os cometesse?

Mas felizmente havia conseguido detê-lo, e com certeza Kid seria um sucessor a altura do Shinigami, pois ele aprenderia com seus erros. Kid parecia um garoto legal.

Chris então mostrava o que havia acontecido durante o torneio em sua luta. Akane, mesmo que estivesse vendo apenas pelo espelho, podia sentir a tensão que emanava de toda aquela cena. Com certeza era um terror mais forte do que havia sentido ao enfrentar aquela criatura durante o torneio.

Isao também falava, Akane pensava se seria capaz de dizer algo tão importante e convincente quanto qualquer um dos colegas. Ela não era a melhor pessoa com palavras. Nunca foi. Mas ainda assim, ela falou.

Akane: Eles tem feito de nossa escola um alvo constante. Nós precisamos fazer algo para detê-los. Precisamos pelo menos falar com Kenshiro para ver se ele está disposto a nos ajudar. Não queremos ver mais nenhum de nossos colegas ou professores sendo atacados, Shinigami-sama.

Por fim, o Shinigami concorda em ajudá-los. Era uma etapa que estava cumprida. Mas ainda havia muito o que fazer.

Akane: Muito obrigada, Shinigami-sama! Iremos encontrá-lo.

Na saída do local, Akane se perguntava o que ele quis dizer quando falou que era fácil ser seduzido pela insanidade. Qual era a influência que Asura exercia na cidade? E como isso os afetaria? Teria afetado Kenshiro também?

Logo os dois grupos se encontravam novamente. Agora os próximos passos seriam utilizar o localizador para encontrarem seus poderes, e irem atrás do Fist of Death.

Akane esperava poder encontrar seu poder logo.

_________________
avatar
Renata C.

Número de Mensagens : 592
Idade : 33
Data de inscrição : 27/08/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ato 4 - Search for Death

Mensagem  Drako em Dom Jan 07, 2018 1:32 pm


Akane seria levada por Hoshi até o local onde seu poder estaria. Ela toca no localizador que indica o lugar certo onde eles deveriam seguir. Feito isso, o grupo se dirigiu até lá. Ela foi deixada na entrada do que parecia uma casa vulcânica. Tinha a forma de um vulcão, expelia pelo topo o que parecia ser lava, mas tinha portas e janelas, além de um calor insuportável.

Qualquer um seria afetado pelo calor mais rapidamente, mas Akane tinha mais resistência à altas temperaturas. Se ainda estivesse com seu poder aquele lugar seria como um parque de diversões, mas como estava separada ela suava bastante.

Entrou no lugar e abriu a porta. Sentiu um pouco de dor ao tocar na maçaneta, mas nada que fosse muito grave. Do lado de dentro, havia um tipo de cachoeira de lava que saia do teto e caia para o que parecia ser um tipo de piscina. Não tinha muitas mobilhas, mas as que tinham estavam meio cinzas. A menina procura por Wild Fire, seu poder, mas não o encontra. Dentro do lugar não tinham portas, a única abertura vinha do teto de onde a lava caia.

É quando alguém desce da cachoeira e faz um tbum na piscina de lava.

???: IAHUL!!

Ele pula de lá de dentro, ainda coberto de lava, e se sacode como um cachorro se livrando do líquido ígneo que estava em seu corpo. Arruma o cabelo e olha para frente, se surpreendendo com quem ele viu. Corre em direção a Akane, que por um segundo se protege, achando que um ataque estava iminente.

Wild Fire: AKANE!!

Ele pega a menina nos braços e a coloca no alto, como se faz com um bebê, e depois a abraça.

Wild Fire: Senti sua falta! O que faz aqui?

Spoiler:


_________________
avatar
Drako

Número de Mensagens : 1914
Idade : 29
Data de inscrição : 28/04/2009

Ver perfil do usuário http://www.ds-club.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ato 4 - Search for Death

Mensagem  Renata C. em Dom Jan 07, 2018 2:23 pm

Akane se despediu dos outros com um sorriso, enquanto entrava no local que o radar indicou que estavam seus poderes. Não havia lugar mais propício para os poderes dela estarem, pensava enquanto sentia a brisa quente que emanava da entrada do vulcão.

Quando havia sido a última vez que havia suado devido ao calor? Ela secava a testa com as costas das mãos, e quando tocou na maçaneta sentiu a ponta dos dedos arderem. Sensação essa que praticamente havia esquecido. Mas isso não a impede de girar a maçaneta e entrar no local.

Que lugar é esse? Parecia uma casa, mas corria uma cachoeira e uma piscina de lava. Se não estivesse sem os poderes, não estaria nem um pouco incomodada de estar ali, mas como estava sem eles, era um tanto desconfortável.

Foi quando ela viu alguém descendo pela cachoeira e caindo na piscina de lava, como se fosse algo muito normal a se fazer.

Quando ele viu Akane, correu em sua direção, e bem, Akane não sabia o que ele faria, afinal se tinha ido para tão longe. Pensou que talvez ele pudesse atacá-la, mas essa impressão durou apenas alguns segundos. Pois ele a levantou e a abraçou.

Wild Fire: Senti sua falta! O que faz aqui?

Akane apenas retribuiu o abraço de forma apertada. Era como abraçar o seu amigo mais antigo, depois de passar um tempo sem vê-lo.

Akane: Eu também senti sua falta.

Logo a garota se afastava, olhava para ele. Era a primeira vez que encontrava seus poderes, oras.

Akane: Eu estava te procurando, por isso estou aqui. - disse dando de ombros, enquanto olhava para a casa ao seu redor. Não iria admitir naquele momento, mas estava sofrendo com o calor - Lugar legal.

A garota então utilizou as mãos para limpar as cinzas que cobriam os únicos móveis que estavam ali, e sentou-se. Puxou do bolso a caixa de palitinhos (derretidos) de chocolate e, após colocar um deles na boca, ofereceu para Wild Fire.


Depois a garota juntou o fôlego e falou. Sabia da urgência da missão, mas havia algo que ela se perguntava desde que havia se separado dos seus poderes. E agora que estava diante dele, não poderia simplesmente ignorar isso.

Akane: Você se afastou bastante quando nos separamos. Eu... fiz algo de errado?

_________________
avatar
Renata C.

Número de Mensagens : 592
Idade : 33
Data de inscrição : 27/08/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ato 4 - Search for Death

Mensagem  Nasinbene em Dom Jan 07, 2018 4:13 pm

O plano não tinha saído como Harry tinha pensado. Haviam levado uma surra do professor Stein. Aparentemente, toda aquela movimentação não passava de um teste e eles haviam sido reprovados. Harry já estava quase perdendo a esperança de conseguir o localizador... É quando o professor demonstra interesse nos óculos de Harry. Observando o artefato, o professor propõe ficar com os óculos como garantia pelo empréstimo do localizador.
Nesse momento, Ash toma a frente do grupo, chamando o professor novamente para a briga. No entanto, antes que qualquer um possa fazer qualquer coisa, Harry se aproxima do amigo e toca seu ombro, enquanto tenta apaziguar nos ânimos:

- Tá tudo bem, Ash... Precisamos desse localizador... - E, virando-se para o professor, complementa - - Eu aceito seus termos, Professor... Só não destrua meus óculos, ok? Não acho que Ympei faria outro numa boa...

Agora, de posse o tal localizador esquisito, poderiam voltar para junto dos outros e encontrar seus poderes...
avatar
Nasinbene

Número de Mensagens : 1346
Data de inscrição : 29/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ato 4 - Search for Death

Mensagem  Drako em Dom Jan 07, 2018 4:52 pm

Ash se irrita com o fato de Stein querer ficar com o óculos de Harry para estudar e o chama para briga. McFly intervém para que os ânimos se acalmassem e aceita os termos do professor.

Stein: Claro, claro. Não vou destruir nada. O grandalhão ai tem coragem, mas vocês devem tomar cuidado. Uma fúria descontrolada aqui é um prato cheio para a insanidade. Kid lhes falou sobre ela, não é? Melhor se inteirarem sobre o assunto.




Kid ficou encarregado de levar o grupo Alpha para os locais onde seus poderes estavam. Ash foi o primeiro do grupo a pegar o localizador e descobrir o paradeiro da metade de sua alma.

Eles foram levados a um campo aberto. Como tudo naquela cidade, era impossível saber se eles estavam realmente durante o dia ou noite, pois andar por Death City era como estar de noite, mas ao chegarem ao campo estava de dia.

Ash fica lá e o restante do grupo parte para os outros lugares.

Ele anda por alguns minutos. Não conseguia ver o fim daquele campo, parecia que poderia andar ali por dias a finco. Até que viu uma figura deitada na grama. Ao chegar mais perto ele pode ver um homem de camisa social e gravata deitado no chão. Ele tinha cabeços prateados e usava óculos escuros.

Evans se aproxima do homem e para a sua frente.

Muscular Unleash: É bem tranquilo aqui. Eu gosto disso, viver sem preocupações.

Spoiler:





Harry foi o segundo do grupo Alpha a ser levado até seu poder. Fez o mesmo esquema que todos os outros, segurou o localizador e ele mostrou onde estava sua alma. Kid o levou até a entrada de um prédio. McFly se despediu do restante do grupo e entrou no local.

O prédio era abandonado, o Hall não tinha absolutamente nada, apenas a porta de um elevador. De fora parecia ter no máximo uns cinco andares, mas os botões do elevador davam até o vigésimo andar. Harry olhou e se perguntou se teria que ir um por um, tentando encontrar o seu poder, mas nesse momento o botão do andar dezessete pisca. Sem titubear ele aperta o botão. Ficou uns três minutos esperando até que chegou no andar que tinha escolhido.

Não havia iluminação no andar, sem luzes ou velas, apenas uma janela bem distante da qual entrava a luz do luar. Em frente aquela janela estava o seu poder, Propulsion. Virado de costas para o Harry, ele apenas olhou de canto de olho e continuou admirando aquela Lua doida que a cidade tinha.

Spoiler:





Passado a surpresa de conhecer seu poder, Akane pega a caixinha dos palitinhos de chocolate, come um e oferece outro para o Wild Fire, que pega logo dois. Ele coloca os dois na boca e come de uma vez. Assim como ela, Fire compartilhava de seu apreço pelo chocolate.

Akane pergunta porque ele se separou dela quando chegarem e se tinha sido culpa dela. Fire coça a cabeça e responde.

Wild Fire: Hum... sobre isso. Não é sua culpa. É que eu vi um mundo tão grande e livre, eu quis saber como é fazer parte dele. Acho que isso vem de você, né? Querer conhecer o que está lá fora, ser um espírito livre! Você me entende?


_________________
avatar
Drako

Número de Mensagens : 1914
Idade : 29
Data de inscrição : 28/04/2009

Ver perfil do usuário http://www.ds-club.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ato 4 - Search for Death

Mensagem  Ricardo Sato em Dom Jan 07, 2018 6:31 pm

Shinigami:Black mirror, mostre-me Brandon Soria.

O shinigami não perdia tempo....gosto disso.

Shinigami:Que horror. Quanta crueldade. Como sabia que esse homem estaria assim?

A imagem não é bonita,me levanto olhando para o espelho e percebo os olhares de susto e nojo em alguns rostos,é estranho...ao mesmo tempo em que sinto raiva e percebo que fecho meu punho direito a ponto de minhas unhas tirarem sangue da palma de minha mão também tenho certeza de que estou sorrindo involuntáriamente.Vendo a posição dele no chão minha face arde e me lembro de mim mesmo numa posição parecida cuspindo um dente ensanguentado depois de um bom tapa,não era tão ruim é claro...mas eu tinha 8.

...Meu pai tem esse efeito nas pessoas,irônicamente é a única vez em sua vida que ele não merecia esse tipo de merda...ele nos avisou do ataque na escola.Sabe onde fica esse lugar?...uma hora vou ter que tirar ele dali,pra enfiar numa prisão,quem sabe não tenho a chance de quebrar o resto dos dentes.


----
Logo Chris não contém a curiosidade e somos agraciados com uma das mais estranhas histórias que já ouvi...infelizmente apesar de curioso eu não dou muita importância para deuses e muito menos para pais.Kid é um tipo de deus?....Sei lá,ainda acho que com um pouco de sorte e estratégia posso dar conta dele numa briga.....mas o que realmente me preocupa é a tal insanidade,Jay antes dos poderes não era chamado de Ember atoa.

Tento não pensar muito naquilo e me focar na missão,em seguida todos dão seus motivos para pedir ajuda e o Shinigami parece aceitar nosso pedido.

Shinigami:Black mirror, mostre-me Kenshiro Joestar.

Hummmm...JOESTAR...é,era isso mesmo,nunca me lembraria sozinho.

Shinigami:Ele está na parte mais afastada da cidade, ao lado do cemitério. Black Star sabe onde é, ele irá guia-los. Tentem não causar muita confusão. E tomem cuidado. É fácil de ser seduzido pela insanidade.

Espero que os outros tenham sido bem sucedidos...provavelmente vamos ter que achar o poder do Fist também....

Vamos saindo e escuto Issao,sinto uma gargalhada quase sair ao ouvir sobre a "imagem do amor" mas seguro a onda.

Só tenta não ser um merda seu Shinigami,pais não são grande coisa mesmo,é só não atrapalhar que já tá ajudando.E o Kid é um cara legal mesmo.

Era foda....Issao não tinha pais e ainda tinha mais sorte que eu,pelo menos ele sente falta deles e teve a sorte de encontrar alguém que foi como um pai para ele,enquanto as vezes eu prefero que o meu pai estivesse morto....as veze eu queria matar o merda eu mesmo.

_________________
avatar
Ricardo Sato

Número de Mensagens : 1487
Idade : 34
Data de inscrição : 06/03/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ato 4 - Search for Death

Mensagem  Pedro H. Oliveira em Dom Jan 07, 2018 6:58 pm

Daichi foi pego de surpresa uma quantidade de vezes muito maior do que ele gostaria e, em virtude disso, acabou ficando paralisado e não sendo muito útil até aquele momento. Quando Ash se colocou diante do Professor Stain para tentar pegar de volta os óculos do companheiro de equipe deles, o jovem colocou as mãos nas espadas que havia trazido consigo.

Ele sabia que poderia ficar sem poderes por um tempo, então providenciou um par de espadas que tinha em seu dormitório - presente de seu pai - justamente para uma situação como essa, e também para que ele pudesse treinar sem a necessidade de usar seus poderes de transformação. Porém, antes mesmo que pudesse saca-las, Harry aceita o acordo visto a situação que eles estavam. De fato precisavam daquele localizador e de seus poderes!

- Então vamos logo, quanto mais tempo ficarmos aqui desprotegidos pior vai ser.

_________________
avatar
Pedro H. Oliveira

Número de Mensagens : 906
Idade : 27
Data de inscrição : 25/06/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ato 4 - Search for Death

Mensagem  Renata C. em Dom Jan 07, 2018 7:51 pm

Akane não pode evitar um sorriso ao ver Wild Fire comendo os palitinhos de chocolate.

Como poderia ser diferente? Ali, diante dela, estava uma parte tão importante da própria personalidade de Akane. Grande parte do que ela era, era devido aos seus poderes. Ao mesmo tempo, ela via como Fire estava aproveitando cada momento ali, por conta própria.

Wild Fire: Hum... sobre isso. Não é sua culpa. É que eu vi um mundo tão grande e livre, eu quis saber como é fazer parte dele. Acho que isso vem de você, né? Querer conhecer o que está lá fora, ser um espírito livre! Você me entende?


Akane olhou para Fire, com um sorriso e fazendo um sinal afirmativo com a cabeça, e depois voltou a fitar o horizonte.

Akane: É claro que eu entendo. Não acho que dá para dizer que é algo que vem de mim nesta altura do campeonato. Talvez venha de nós dois. Mas - e sabia isso do fundo do seu coração - Se estivesse no seu lugar, faria a mesma coisa. Iria sair por aí, conhecer o máximo de coisas que eu pudesse.

Se Akane estivesse no lugar dele, aceitaria voltar com ela? Pensar nisso a deixava meio triste, mas Akane sabia que não era ela quem deveria decidir isso.

Akane: Os outros estão contando comigo. O professsor Dragon, os outros professores, a World of Heroes. Por isso, Fire, eu preciso encontrar os outros para que a gente possa ir atrás do Kenshiro. Eu não vou dizer para você voltar comigo, não acho que essa é uma decisão que cabe a mim. Mas...

A garota se levanta e estende uma das mãos na direção de Wild Fire, sorrindo.


Akane: ...Enquanto estivermos aqui, você me ajuda a seguir com a missão, Fire?

_________________
avatar
Renata C.

Número de Mensagens : 592
Idade : 33
Data de inscrição : 27/08/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ato 4 - Search for Death

Mensagem  Scorpion em Dom Jan 07, 2018 9:00 pm

Finalmente aquela tensão havia sido sanada naquele lugar. Talvez pedir pra conversar tivesse sido uma excelente ideia, não é mesmo?
O professor Stein sentou-se e ofendeu os garotos de cê forma.

Ray: Nós sabemos nos defender, professor. Temos aulas de combate também, mas nem sempre a violência resolve tudo... Na verdade, ela só gera mais violência.

Ele então pediu o localizador de Harry e Ash interveio, mas pelo visto o companheiro de quarto estava disposto a fazer a garantia.

Ray: Vamos com calma, pessoal... Pelo visto o professor ali é um cientista. Cientistas não destroem coisas, eles as constroem, certo? Veja, se quiser, pode ficar com minhas manoplas elétricas de garantia também. Elas não servem de nada sem meus poderes.

Ray as ofereceu. Porém, ele não pode deixar de notar na cara que o professor faz quando citem Inpey.

Ray: Você conhece o professor Inpey, não conhece, professor Stein?

Aguardou a resposta antes de partirem.
avatar
Scorpion

Número de Mensagens : 2536
Idade : 32
Data de inscrição : 04/07/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ato 4 - Search for Death

Mensagem  Nasinbene em Dom Jan 07, 2018 9:20 pm

Depois de ter usado o localizador de Stein, Kid guiou Harry até onde estava seu poder. O rapaz ficou surpreso de ver o local que seu poder escolheu pra se refugiar... Um prédio alto, abandonado, sem iluminação. Parando pra pensar, Harry conclui que até que fazia sentido a escolha do local... Afinal, sempre que Harry acionava o poder ele fechava os olhos. Sendo assim, seu poder estava habituado ao escuro. Quando chegou ao 17° andar, Harry vê seu poder na janela, admirando a lua...
Harry então caminha na direção de Propulsion, enquanto fala:

- Cara, você está bem? É meio estranho a gente se encontrar assim né? Pode me dizer por que escolheu esse local pra ficar?

Nesse momento, Harry já estava ao lado de Propulsion... Era difícil saber como o poder reagiria... Esperava que estivesse tudo bem entre eles...
avatar
Nasinbene

Número de Mensagens : 1346
Data de inscrição : 29/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ato 4 - Search for Death

Mensagem  Drako em Dom Jan 07, 2018 9:28 pm


Jay foi levado por Hoshi para o lugar indicado no localizador. Era um castelo meio macabro, com gárgulas e ornamentos medievais. Era uma construção mediana, mais mansão do que castelo propriamente dito.

Alburn entra pelo portão principal. O Hall é iluminado por velas e castiçais, a mobília era fina e de alto padrão. O lugar era grande e divido em três ambientes. Um deles era uma sala de jantar, em que ele pode ouvir sons de porcelana batendo levemente. O rapaz segue o barulho e se vê frente a uma extensa mesa. Na ponta mais extrema, onde a luz era menor, havia alguém sentado tomando uma xicara de chá.

Viu um rapaz de vestimenta preta e cabelos brancos. Seus olhos eram dourados como o ouro. Tinha encontrado seu poder, Ember Light.

Ember: Sente-se, Jay. Eu o aguardava. Aceita uma xicara de chá?

Spoiler:





Kid era o encarregado de levar Daichi até o lugar onde estava seu poder e assim o fez. Não pode deixar de notar que aquilo parecia um ferro velho. Cheio de carcaças de carros e ferragens jogadas por todo o lugar. Achou esquisito, pois não tinha visto nenhum carro na cidade, todo mundo andava a pé. Adentrou o terreno e andou pelo local.

Procurando pelo seu alvo escutou um zunido vindo do céu. Caminhou mais um pouco e o zunido foi ficando mais alto. Ele parou quando percebeu que o som vinha em sua direção. Algo o rodeava e ele não entendeu o que era. Parecia um tipo de equipamento eletrônico pequeno, do tamanho de um celular. Ficava rodeando-o até que finalmente resolve parar.

Era o Blaze Driver.

Driver: Hum... por que demorou tanto, seu preguiçoso?

Spoiler:




Ray perguntava ao Stein se ele conhece o professor Impey e esse balança a cabeça afirmativamente.

Stein: Eu... conheci seu maior rival. Mas prefiro não falar disso agora.

Ray sai da casa de Stein e parte para o encontro de seus amigos. Eles se reúnem e se dividem novamente para encontrar os poderes com o localizador. A vez de Ray tinha chegado. Foi levado até uma praia que ficava nos arredores da cidade, por mais esquisito que isso seja.

Não só ter uma praia dentro da cidade, o sol reaparece quando as pessoas se aproximam dela. O mar era grande, não dava para ver o seu fim. Ray não entendeu como não puderam ver aquele mar ao se chegarem na cidade, mas resolveu ignorar pois aquele lugar desafiava qualquer lógica.

Flutuando ao mar ele pode ver um pequeno navio aportado próximo a praia. Ele seguiu a rampa que levava até o navio e o adentrou. Logo de cara viu um homem sem camisa deitado em um sofá bem ao centro do navio.

Era seu poder, Yellow Lightning.

Yellow: Yo, Ray! Você parece péssimo sem mim.

Spoiler:


_________________
avatar
Drako

Número de Mensagens : 1914
Idade : 29
Data de inscrição : 28/04/2009

Ver perfil do usuário http://www.ds-club.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ato 4 - Search for Death

Mensagem  Pedro H. Oliveira em Dom Jan 07, 2018 10:04 pm

Ao ver aquele pequeno artefato diante dele, Daichi ficou alguns minutos sem palavras e boquiaberto.


Era estranho pensar naquilo: aquela coisa levitando era a personificação de seu poder, algo que pertence a ele desde seu nascimento, uma parte dele, mas que mesmo assim estava diante dele como algo/alguém diferente. Depois de um tempo, a cara de espanto deu lugar a um sorriso de felicidade, um sorriso que o garoto há muito tempo não sabia o que era, principalmente depois de ser chamado de preguiçoso pelo Blazer Driver.

- Antes tarde do que nunca! Antes de irmos, gostaria de me desculpar com você por muitas coisas que eu possa ter dito no inicio. Sobre como me sentia extremamente irritado com você por não conseguir materializar nada sem me transformar, e principalmente dizer que você era fraco quando... quando aquilo aconteceu a nos. Nossa história ainda está apenas no começo, então vamos nessa, Parceiro?

Daichi estica o punho na direção de Driver e abre um sorriso.

_________________
avatar
Pedro H. Oliveira

Número de Mensagens : 906
Idade : 27
Data de inscrição : 25/06/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ato 4 - Search for Death

Mensagem  Lib em Dom Jan 07, 2018 10:14 pm

Chris observa atentamente enquanto aquele homem, o Deus da Morte, detalhava a criação da Barreira. Era algo totalmente sem lógica, que desafiava tudo que sua mente racional tratava como aceitável, mas ainda assim, era infinitamente fascinante.

Ele agradeceu quando o paradeiro do Punho da Morte foi revelado, e em silêncio caminhou junto ao grupo para se unir ao putro time. Também em silêncio observou como cada um dos poderes se manifestava fisicamente, sentindo um nervosismo inexplicável ao se aproximar do momento em que chegaria sua vez. Ele não sabia o que esperar, principalmente porque, no fundo, sabia que tinha uma relação incerta com seus poderes.

Isso poderia ser um desastre. Ou não.

_________________
avatar
Lib

Número de Mensagens : 1535
Idade : 29
Data de inscrição : 27/04/2009

Ver perfil do usuário https://www.facebook.com/phelipe.peregrino

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ato 4 - Search for Death

Mensagem  Leo Rocha em Dom Jan 07, 2018 10:18 pm

Isao caminhava seguindo o barulho das explosões. Era tão familiar e ao mesmo tempo muito estranho ouvir as explosões... Ainda mais considerando que não era ele quem controlava o poder.
Ele se aproxima com cautela até finalmente ficar frente a frente com Crash, a personificação de seu poder.
Crash lhe diz que pensou que ele iria abandoná-lo lá. Isao coça a nuca sem graça e responde:

Arrow Desculpe... É que foi difícil localizar você depois que nos separamos... Você parece bem.

Ele fica em dúvida se estende a mão para Crash ou se faz qualquer outra coisa. Por fim, se aproxima e senta ao lado de Crash, dizendo:

Arrow Eu vi seu último golpe. Foi um ótimo ataque! Talvez você possa me ensinar como fazer sem sofrer tanto impacto.


_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4282
Idade : 39
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ato 4 - Search for Death

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum