Legendermain

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Legendermain

Mensagem  Leo Rocha em Sex Maio 05, 2017 8:23 pm

Tudo estava preparado.
Após cerca de quatro anos, ele havia conseguido juntar todos os conhecimentos que julgava necessários para o alcance de seu intento.
Haviam lhe chamado de excêntrico, de tolo, de louco... Mas ele sabia que não desistiria. Todas as ofensas e desconfianças só tornaram esse momento mais importante ainda.
Ele já havia protegido o aposento com inscrições místicas em todas as paredes. Inscrições que combinava diversos feitiços, de origens tão diversas quanto as linguas nas quais as inscrições estavam.
Os relatos registrados em seus diários também se encontravam em línguas antigas, mortas para o mundo, mas ainda vivas para a magia. Naquele fim de mundo onde morava, se alguém pegasse seus registros, simplesmente iria achar que eram rabiscos ridículos de um louco. Mas as coisas seriam diferentes após a cerimônia...



Ele olha para a estátua de Hermes Trimegisto, localizada no centro do aposento e continua entoando os mantras que vem conjurando há cerca de 6 dias. Seus pais,que estão viajando, estranhariam um isolamento tão longo, mas ele era livre nesse momento para cumprir seu destino. Ele aguardara pacientemente este momento e ele finalmente chegara.

O punhal corta sua carne e o sangue que escorre de sua mão fornece o elemento que faltava à magia. Um portal se abriu e uma luz escura tomou conta do aposento. Algo similar a uma explosão tomou os sentidos do jovem, enquanto uma gargalhada se pronunciava. Ao fundo, uma voz guturl gritava:

Arrow O fim de uma era da magia chegou e o início de outra também. E eu serei o detentor de toda a magia! Em todos os universos!


Nota do narrador: A aventura foi oficialmente iniciada. Nessa primeira postagem, peço a todos que descrevam as atividades de seus personagens até o momento em que eles percebem a pertubação mística. Depois da perturbação, cada personagem encerrará a cena sendo puxado em um portal dimensional desconhecido. Pra onde? Vocês verão na atualização...


Última edição por Leo Rocha em Sab Maio 20, 2017 3:08 pm, editado 1 vez(es)

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4092
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Legendermain

Mensagem  Duda em Dom Maio 07, 2017 9:58 pm

Sanctum Santorum - Greenwich Village, Nova York



A vida do Feiticeiro Supremo nem sempre é repleta de aventuras através de dimensões sombrias, porém isso era raramente possível, e hoje era um desses dias. Assumindo a posição de Lótus e elevado pelo Manto da Levitação, Stephen limpou sua mente e projetou a sua consciência em direção ao cosmo astral entrando em um estado de pura contemplação e paz.

Porém seu tempo de meditação fora interrompido por uma força externa. Uma força mágica. E poderosa. Alguém, ou algo, acabara de invocar um feitiço de proporções épicas, e pelo conhecimento de Stephen, isso raramente era algo bom.

Rapidamente se deslocou até seu escritório onde se encontrava a ORBE DE AGAMOTTO; sua utilização iria revelar qualquer ameaça a esfera Terrestre, caso esse fosse o caso.



-Uma sombra negra se revela, pairando sobre ... Nova York!! WOOOOOOOONG!!! ESTAMOS SOB ATA ...

Antes mesmo que pudesse ser ouvido pelo seu fiel aprendiz, Stephen Strange é dragado através das dimensões em um portal misterioso. Claramente não iria ser um dia de descanso.


Última edição por Duda em Seg Maio 08, 2017 6:18 pm, editado 1 vez(es)

Duda

Número de Mensagens : 16
Idade : 31
Data de inscrição : 22/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Legendermain

Mensagem  Ricardo Sato em Dom Maio 07, 2017 11:50 pm






Mais um dia qualquer,como qualquer outro dia,mas um dia qualquer tem diferentes significados pra cada um e pra mim hoje é um dia especial....o dia que finalmente peguei minha carteira temporária de motorista,nem acredito que já tenho 16.Nem acredito que consegui fazer algo de normal,desde que meus pais se foram as coisas tem sido bem estranhas.

Foi uma jornada mais longa que a da maioria pra chegar até aqui e com mais responsabilidades do que deveriam ser possíveis...mas não reclamo,eu pude viver uma vida extraordinária...pude ver coisas que ninguém mais viu.
Esse mundo é cheio de pessoas especiais e eu sou a mais comum entre elas e mesmo tão jovem eu comecei a mais tempo que muitos,já fazem o que.....4 anos?

-O que é aquilo lá???....Droga ele vai pular do prédio,tenho que ser rápido...aquele beco vai ter que servir.



-SHAZAM!!!!

KABUUMMMM!!!..



........................................................................................

-Nunca mais faça uma coisa dessas seu safado...não posso estar sempre por aqui sabia.




-EI...você também tá vendo aquilo,CORRE?!?!?!?!?!



-.....ôôôoô^,M"!@#,TÁ ME PUXANDO.....SHAZAM!!!!


KABUUM!!!!

_________________
"Bom e mal, eles se apegam as memórias porque é tudo que tem."
"Eu viverei com este fato!Não você!"
avatar
Ricardo Sato

Número de Mensagens : 1267
Idade : 33
Data de inscrição : 06/03/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Legendermain

Mensagem  Scorpion em Seg Maio 08, 2017 1:54 am


Hellboy: Ei, cara! Eu acho que você deixou cair uns dentes!

O principal detetive do B.P.R.D. conhecido apenas por Hellboy e seu parceiro Abraham Sapiens estavam lidando com mais um tipo de caso típico. Enquanto Hellboy segurava macacos demoníacos mecânicos que haviam sido criados por algum feiticeiro louco da Era Ming, Abe tentava compreender calmamente os escritos nas paredes que deveriam desligar os monstros finalmente.

Abe: Oh! Que curioso, Vermelho...

Hellboy: O quê?!

A mão de pedra do destino acertava mais um dos bichos, mas seu ombro era mordido por outro!

Hellboy: AARRGH!!! Porcaria! Sua mãe não te disse pra não abocanhar mais do que pode engolir?

Ele sacava a sua pistola, chamada carinhosamente de "O Bom Samaritano" e encostava na testa do macaco que mordeu seu ombro para disparar e abrir um rombo.

Abe: Estas inscrições contam uma parte da história da Dinastia Ming que eu desconhecia por completo. É fascinante!

Hellboy: Esquece essa porcaria de história! Como eu bano esses bichos?!

Abe: Ah, isso? Hmm... Oh! Que coisa... aqui não diz!

Hellboy: Droga, Abe! Você é mesmo útil, viu?

O menino-do-inferno então tomava um soco na cara e seu charuto voa, caindo numa poça de água. Aquilo irrita Hellboy... mais do que deveria...

Hellboy: Meu charuto! Desgraçado! Era hondurenho, mas era dos bons! GRRR!!! Agora eu tô puto!

BLAM BLAM BLAM!!!

Alguém levou 3 tiros e não ia acordar deliz...

Abe: Espere... há algo aqui...

Abraham começou a ler umas palavras estranhas e as criaturas pararam de lugar, caindo no chão e virando pó.
Hellboy respirou aliviado e guardou a pistola, pegando outro charuto e começando a acender... foi quando um portal se abriu atrás dele... Ele apenas levantou os olhos...

Hellboy: Droga, Abe... O que foi que você feeeEEEEEEEEEEE....

E foi arrastado.

_________________
avatar
Scorpion

Número de Mensagens : 2322
Idade : 31
Data de inscrição : 04/07/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Legendermain

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Seg Maio 15, 2017 11:12 pm

Foi um dia difícil, que eu poderia esperar? Ou dizer para ela.

Lá estava eu, novamente enfrentando uma horda demoníaca que disputava as almas de algumas crianças naquele orfanato. Isso sem explicar que era um local católico, onde as entidades infernais tinham fechado um acordo com anjos para aterrorizar os pequenos e assim os fazer rezar mais...

Para deixar os anjos ocupados, eu tive de mostrar certas verdades à população local.


Explicar esse xadrez todo me deixa cansado, eu só precisei agitar um pouco as peças e pedir depois ajuda dela quando Andras, o arqueduque do inferno não foi devidamente banido pelo encantamento que eu fiz. Eu sabia que se ela falasse o nome dele ao contrário, como algo feito na quinta dimensão, ele iria desaparecer.

Então, por seu coração de ouro, ela vem de novo me ajudar. Me salvando...



Quando tudo acabou ela me olhou de novo com aquela velha expressão de desconfiança de que eu estava aprontando alguma coisa. Eu não queria te-la magoado da última vez, aliás nem lembro qual foi a última mancada que eu dei.



Ah, mas que se f¨$d@! Ela não quer pensar nisso, nem eu. Ambos sabemos que as coisas sempre pioram, mas não vamos imaginar o quanto agora. Acabamos de sair de uma fria e ela no fundo sabe que eu posso ser um cretino, mas tento fazer algo que tenha importância.

Pelo menos é o que eu costumo falar.

Aquela noite novamente nós vamos para meu velho escritório.



Um lugar pronto para ser demolido, com uma cama em um quarto com banheiro. Do que mais precisamos? É um prédio que esta para ser condenado, sem escritura, alvará de funcionamento ou benção de um lar cristão. Mas quem liga?

Nos mantemos acordados por muito tempo. E eu a vejo se levantar pouco antes dos raios de sol, ela caminha ao banheiro e seu corpo sobre a fraca iluminação parece querer voltar a desabar entre os lençóis enquanto ela começa a cambalear até a pia. Acendo um cigarro pensando no que estou fazendo, em como vou certamente partir seu coração de novo e tendo certeza que ela é mais forte do que eu sobre isso.

Tento então segui-la, assim que vou me levantar para comentar alguma coisa, um imenso vórtex.

Certo... quem foi o engraçadinho? ¬¬

_________________
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2571
Idade : 36
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Legendermain

Mensagem  Nikita em Seg Maio 15, 2017 11:18 pm

E lá estava eu em sua cama, novamente. Mas como mesmo fui parar ali? Ah sim, como todas as vezes:
Era uma tarde fria, enquanto me ocupava de auxiliar em uma investigação sobre o paradeiro de um cientista que pesquisava um soro para inibir alguns poderes.
Não era uma tarefa muito difícil extrair informações das pessoas, quando se usa magia. Um trabalho fácil, porem minucioso. E foi quando meu celular tocou...

E lá estava o numero dele, por mais que eu tivesse apagado da agenda, eu lembrava exatamente. É incrível que, mesmo com toda magia do mundo, basta você digitar alguns números e pronto, já está em contato com a pessoa.

Eu não sabia se atendia, hesitei por alguns instantes, mas... Se ele está me ligando, provavelmente porque precisa da minha ajuda, deve ser algo importante.
E... Sim, eu fui ao seu encontro, deixando tudo para trás, DE NOVO. Dei um jeito de “sumir” de lá, e como num passe de mágica eu estava ao lado dele.

Eu gostava que ele precisasse de mim, era o único vínculo que tínhamos... Era uma pena que tudo para ele, não passa de um jogo.

E eu fiz o que me pediu, e de certa forma foi simples, logo eu já poderia estar de volta com a Liga, mas não.... Ele sabe que tem poderes sobre mim, e não existe magia que tire isso, e então fomos para o seu escritório, fazer o que costumávamos fazer lá.

Há quanto tempo eu não ia ali? Quantas outras ele provavelmente trás para cá... Mas logo esqueci de tudo, pois assim que entramos nos beijamos loucamente.




Após uma noite em claro, decidi que preciso ir embora. Isso não pode acontecer novamente, porque fui mesmo para lá?
Então decido ir ao banheiro, tomar um pouco de ar, e molhar o rosto...Tento levantar silenciosamente para que ele não acorde, estaria ele dormindo?





Olho seu rosto sereno... O que sonharia Constantine? Vou em direção a pia, encosto a porta e me olho no espelho....
O que vejo de mim mesma? Apenas mais um objeto para ele, mas... eu o quero tanto.... Então decido que seria a hora de falar para ele, que isso não pode acontecer novamente, que tudo não passou de um erro... Saio do banheiro decidida a resolver isso:




- John, acorda... precisamos conv....AHHHHHH

Assim que sai, ele não estava mais lá, e tinha um imenso portal... Isso não era um bom sinal... Melhor eu me vestir, considerando que o quarto é do Constantine... Faz um pouco de sentido.
Minha experiencia diz que não seria muito sensato entrar ai, mas...
** Ela suspirou, deu um passo pra dentro.

- Espero que você não tenha se metido em encrenca de novo.
avatar
Nikita

Número de Mensagens : 34
Idade : 32
Data de inscrição : 21/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Legendermain

Mensagem  Nasinbene em Ter Maio 16, 2017 4:10 pm

Era uma noite como outra qualquer em Nova York... uma noite fria, chuvosa e suja, levando-se em consideração o local em que Danny Ketch se encontrava. Em dos piores bairros da cidade, encontrava-se o bar de motoqueiros preferido do atual hospedeiro do Espírito da Vingança. Já fazia algum tempo que Danny frequentava o local e, coincidentemente, já havia um tempo que não se transformava no Motoqueiro Fantasma. Sentado no bar, Danny tomava já a terceira cerveja e ponderava sobre aquela situação. Talvez, por estar tão próximo de tanto pecado não conseguia sentir o sangue do inocentes sendo derramado. Enquanto olhava algumas garotas dançando, Danny mata o resto da caneca de cerveja e acena para o barman, pedindo a quarta dose. Talvez ele devesse ir conversar com as moças, já que a morena tinha lhe retribuído o sorriso quando chegou. Pensando nisso, Danny chama o barman e pergunta, estendendo uma nota de dez:

- Diz aí companheiro... quem é a morena? Nunca vi ela por aqui... sabe se tá acompanhada?

O homem coça a grande barba cinzenta, guarda a nota no bolso interno do colete e responde a Danny, enquanto fingia limpar uma caneca próximo a ele:

- Bom, ela vinha aqui uns meses atrás acompanhada pelo líder dos Hellboys, sabe quem eu to falando... Não tenho visto os dois juntos ultimamente, mas nunca se sabe né? Ce é o cara novo aqui, com essa carinha de Barrados no Baile... o cara pode querer encrespar, entende o que eu digo?

O homem termina a frase piscando para Danny pata em seguida soltar uma sonora gargalhada. Parecia ter achado graça no fato de ter chamado Danny de "cara de barrados no baile". Danny no entanto não acha tanta graça assim e responde para o barman:

- Barrados no Baile é o teu cú, Bulk... manda um drink pra moça, vamos lá ver que apito que ela toca...

O barman dá de ombros e faz o que Danny pediu. Leva a bebida pra moça, que sorri para Danny e retribui sorrindo e erguendo o copo, num brinde à distância. A jukebox tocava naquele momento "Run to the Hills", do Iron Maiden. "Isso não vai servir," pensou Danny. Imediatamente, Danny vai até a jukebox e seleciona "Wish you are here", do Pink Floyd. "Bem melhor", foi seu pensamento agora.
Danny então passa a caminhar na direção da garota, usando seu melhor sorriso no rosto. Não era lá o homem mais lindo do mundo, mas a barba por fazer e o porte físico avantajado conquistado nos anos punindo os pecadores garantiam o visual desejado para ocasião.
A garota sorri ainda mais quando a música começa a tocar e percebe Danny a tinha selecionado para ela. Ela também começa a caminhar na sua direção, Danny já imaginava um fim de noite cheio de boas promessas em seu pequeno apartamento. Foi quando ele sentiu.
O estômago de Danny começa a queimar furiosamente, como na pior das azias que uma pessoa pudesse ter. Ele sabia bem o que vinha a seguir... tinha aprendido a prestar atenção nos sinais da transformação. O sorriso deixa seu rosto, ele pousa a caneca no balcão sai pela porta dos fundos, deixando a garota sem entender nada dentro do bar...
Lá fora sua moto já o esperava, completamente tomada pelas chamas. Já não era mais sua moto... ele sabia que não tinha mais como resistir. Sangue inocente havia sido derramado em algum lugar e precisava ser vingado. Assim, Danny libera a transformação, deixando que as chamas infernais consumam carne, pele nervos e tendões. Numa questão de poucos segundos, Danny Kecth não estava mais ali. Em seu lugar, uma caveira flamejante se levantava, ávida por punir os pecadores...



Imediatamente, um portal se abre no final da sua e o Motoqueiro se sente compelido a passar por ele. Fosse quem fosse que havia derramado sangue inocente, estava além do portal. Sem demora, Motoqueiro Fantasma monta sua moto, e acelera o motor sobrenatural. Derretendo o asfalto da rua, o Espírito da Vingança atravessa o portal, deixando atras de si uma trilha de piche queimado e uma garota que se perguntava onde tinha errado...

avatar
Nasinbene

Número de Mensagens : 1239
Data de inscrição : 29/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Legendermain

Mensagem  Guima em Qui Maio 18, 2017 4:40 pm

De dia a catedral de São Patrício projeta todo o esplendor da arquitetura neo gótica, simbolizando a crença em um Deus que se encontra nos céus, bondoso e justo onde todos podem no fim, encontrar a paz. A catedral famosa no mundo todo atrai fieis e turistas que buscam conhece-la e admira-la de perto.

Porém, a noite a realidade muda de figura. A sombra da catedral se projeta pelas ruas e becos da cidade abrigando-os numa penumbra angustiante. Sombria e melancólica, a arquitetura atrai o que há de podre nas noites nova-iorquinas. Drogados, sem teto, prostitutas perambulam pelas redondezas da Catedral em busca de "redenção" mundanas.




No teto da igreja, escorado a um grande crucifixo de metal, uma criatura observa o horizonte da cidade, perdido em memórias que um dia pareceram ser suas mas hoje não passam de velhas fotografias desbotadas.

Wanda... porque esse nome não sai da minha cabeça? Wanda é a resposta para o que eu busco ou é a questão de tudo. Eu não sei... Eu estou em casa? Quantos anos se passaram desde que eu morri? Eu realmente estou vivo?


Absorvido em seus próprios pensamentos, a criatura que um dia fora chamada de Al Simmons ouve gritos desesperados ecoarem na calada da noite. Gritos capazes de ser escutados por todas vizinhança, mas que eram preferivelmente ignorados... Afinal quem tentaria ajudar alguém na madrugada violenta de Nova Iorque, outro inocente morreria graças as escusas dos bons. Mas quem era realmente inocente, afinal?

Voltando a si, Spawn olha de cima da Catedral cinco homens encurralando uma prostituta num beco escuro e de difícil acesso.

- Vamos lá doçura. Eu sei que você gosta disso...

- Não por favor, vão embora.

- Qualé gata, esse é o seu serviço. Vai negar fogo pro papai aqui.

- Não é isso, é que...

- É que nada sua vadia...

O brilho da lamina reflete a luz da lua cheia. Fushh. O som da lamina serrilhada rasgando a carne macia seguido do grito de dor. Tentando se recompor a mulher leva a mão no ferimento no rosto enquanto um dos homens a puxa pela roupa. O pedaço de pano se rasga ficando parcialmente na mão do agressor. Desesperada ela grita, o coração bate forte, a boca seca, as pernas tremem. Ela corre somente para tropeçar na perna de outro agressor. No chão ela se arrasta até um canto chorando, soluçando e suplicando por um milagre. Os cinco se aproximam como hienas risonhas se preparando para deliciar-se com um banquete. Ela fecha os olhos e pensa na filha.

Ela abre os olhos. Diante dela um homem fantasiado está com o homem da faca segurando-o pelo pescoço acima do chão. Os demais estão embrenhados no que pareciam ser correntes vivas se mexendo, contorcendo-se e apertando os demais agressores. Sua capa esvoaçante tremulava em pleno ar de maneira sombria numa dança diabólica. Ele lança seu olhar para a mulher e ela vê aqueles olhos de um verde brilhante, emanando terror dos mesmos

- Feche os olhos - ele diz.

A moça atende o pedido e em questão de segundos ouve o estalar seguido de vertebras se partindo. SNAP! SNAP! SNAP! SNAP!

O homem da faca grita implorando por clemencia. Ele promete que nunca mais iria fazer aquele tipo de coisa, que não ia roubar, nem matar nem nada. Promessas vazias, feitas somente pelo medo da morte e não por arrependimento.

- Por favor. Heróis não matam... Eu vou melhorar, eu vou melhorar.

Spawn contempla o homem que estava prestes a matar e por um momento sente pena do mesmo. Mas era tarde demais.

- Não sou um herói - Responde Spawn com uma voz cadavérica.

Sem um resquício de piedade ele arranca a garganta do agressor com sua mão livre. Sangue voa em sua mascara sujando de vermelho o tecido simbiótico que protege o que outrora foi seu rosto. O homem se contorce em diversas convulsões até que elas se cessam. E como se não passasse de lixo, Spawn o lança de lado.

A mulher abre os olhos e assustada sai correndo para bem longe de Spawn sem ao menos um agradecimento. Mas Al Simmons não esperava nada em troca. Ele precisa encontrar Wanda.

Uma brisa forte sopra atrás do soldado do inferno. Ao virar para ver o que era, ele contempla um portal negro. O portal emanava uma onda como se o convidasse para entrar no mesmo. Spawn não resistiu ao chamado e decidiu atravessar o portal... Talvez ele trouxesse as respostas que ele tanto procurava.





_________________
avatar
Guima

Número de Mensagens : 2220
Idade : 32
Data de inscrição : 12/12/2009

Ver perfil do usuário http://www.remistico.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Legendermain

Mensagem  Leo Rocha em Sab Maio 20, 2017 3:42 pm

O Capitão Marvel abre os olhos e percebe que está em um local com paredes metálicas. Ele lembra dos cenários das naves dos filmes que ele viu no cinema, algo como Star Wars ou Star Trek... Mary saberia melhor do que ele, já que ela é fã dessas coisas de ficção.
Mas não fora uma teleporte científico que o trouxera até ali. Billy sentira o desequilíbrio místico antes de ser sugado pelo portal e lembrar disso, o colocava novamente em estado de alerta.
Ele ainda estava na forma do Capitão Marvel e isso era bom, pois ele percebe que à sua frente uma criatura começa a se mexer. Ele nota que a criatura possui uma aparência funesta, um cheiro de morte que não lhe dizia coisas boas... As correntes dançando em volta da criatura não pareciam meros adereços. Na verdade, se comportavam como mecanismos de ataque e agora apontavam na direção de Billy.
O Capitão Marvel agora se encontrava num lugar estranho, por motivos desconhecidos e numa sala com alguém que não parecia lá muito disposto a fazer novas amizades...

*****

Al Simmons não existia mais.
Em seu lugar, renascera um soldado do inferno. Uma alma condenada à danação. Uma sombra do inferno.
Mas, se era assim, então por que ele sonhava com a vida Al Simmons?
Spawn estava deitado na sala quando deu por si. O estranho portal o levara a alguma espécie de instalação ou complexo nos moldes do que ele ouvira dizer que era lenda em seus tempos de militar. A cabeça dói e o corpo grita por ação. Por luta. Por sangue.
Ele havia sido atraído para uma armadilha e seu traje gritava por retaliação. Lhe dizia para se lançar à destruição de tudo ali...
Ele então sente as ondulações místicas. Havia magia naquele aposento. As correntes se ouriçam, se colocando em posição de combate.
Spawn levanta os olhos e vê um homem vestindo vermelho à sua frente. A magia vinha dele e deixava o traje nervoso.
O Spawn nota que o homem percebe a agitação das correntes. Seria questão de instantes até que ele concluísse que Spawn poderia reagir ao sequestro... Ele esperaria ou tomaria a dianteira?

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4092
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Legendermain

Mensagem  Leo Rocha em Sab Maio 20, 2017 4:07 pm

John Constantine estava com uma ressaca daquelas. Mas ele sabia que dessa vez não era resultado de uma de suas noites de bebedeiras... Na verdade, sua noite tinha sido bem mais romântica... Ao lado de Zatanna.
Aliás, onde ela estava agora?
Onde ele estava agora?
Ele passa a mão pela cabeça e começa a olhar em volta, percebendo as paredes metálicas do lugar e alguns movéis que lembram uma espécie de cozinha.
John já estava começando a se aproximar da geladeira quando ouviu o barulho de alguém se mexendo. Ao se aproximar, ele vê um homem com a cabeça em chamas se levantar. O homem também olha ao redor e ao avistar John, as chamas em sua cabeça ficam em cores mais intensas.
John sente o cheiro do fogo do inferno no homem e se pergunta que demônio zombeteiro teria lhe enviado a uma cozinha para reclamar sua alma...

*****

Danny acorda caído em cima de um saco de farinha de trigo. Pra quem tinha conseguido uma companhia bem interessante, esse não era o melhor fim de noite...
Ele tentava se situar ao mesmo tempo em que buscava se levantar.
Uma cozinha? Seria mais alguma piada infernal?
Ele sentia ali uma emanação mística indecifrável. Tinha um toque infernal, mas também parecia conter camadas de proteção diversas. Porém, um cheiro inconfundível se fazia presente: o cheiro de pecados...
Danny se levanta seguindo o cheiro e se depara com um homem em um sobretudo. O homem olha para ele, como se percebesse sua conexão com as forças místicas. Era um medo diferente do de alguém que simplesmente visse um motoqueiro com a cabeça em chamas... Era o medo de alguém que temia o inferno e que tinha motivos para temê-lo...
Os dois homens param se encarando por um instante...

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4092
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Legendermain

Mensagem  Leo Rocha em Sab Maio 20, 2017 4:29 pm

Stephen Strange estava falando com Wong quando foi transportado para uma espécie de dormitório. Quando acordou, percebeu que o local estava cheio de sangue. Isso gerou uma apreensão no mago, que antes de tudo era um médico, e que se viu na obrigação de socorrer quem quer que tenha perdido tanto sangue.
Ele segue a trilha e encontra uma mulher alada, muito ferida. Ele se aproxima e constata que ela está morta.
Nesse momento ele nota a aproximação de alguém e se vira para ver quem é.
Ao olhar, nota um demônio de chifres cerrados, altura elevada e cara de poucos amigos... Strange percebe que a situação agora acabara de piorar...

****

Hellboy estava fulo.
Na verdade, ele estava fulo a maior parte do tempo, mas agora realmente estava fulo por não saber porque e pra onde havia sido transportado.
Ele agora estava pensando que se isso fosse obra de Abe, o amigo iria pagar caro...
Mas, ao ver o sangue espalhado no local, ele percebe que havia algo de muito errado ali.
Seguindo a trilha, ele vê os vestígios de um combate acirrado. As marcas na parede remetem a garras de alguma criatura forte e afiada,em confronto com algo menor. Quando estava prestes a analisar melhor as marcas, ele ouve um barulho. Andando na direção do barulho, ele encontra um homem estranho sobre uma mulher alada caída.
Nas garras da mulher, ele reconhece as primeiras marcas que viu. E, a julgar pelo seu estado parecia que ela tinha perdido feio a batalha...

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4092
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Legendermain

Mensagem  Leo Rocha em Sab Maio 20, 2017 4:53 pm

Zatanna abre os olhos e percebe que está de frente pra uma grande janela. Uma janela que, de alguma forma, mostra a ela uma parte do universo.
Ela procura por John, mas tudo que consegue enxergar é uma espécie de sala de controle. Dentro da sala, não é possível ver muita coisa, pois parecia que as luzes teriam sido deliberadamente desligadas. Por um instante, ela se pergunta se está no satélite da Liga da Justiça, mas logo descarta a possibilidade pelo pouco que percebe da arrumação do local.
Um barulho lhe chama a atenção e ela, receosa, tenta identificar a origem do barulho que lembra ratos.
A luz que vem de fora ilumina uma parte do recinto e ela dirige seu olhar para aquele ponto, presenciando uma cena que lhe causou arrepios por todo o corpo:

Um homem



Se encontrava sob ataque de criaturas horrendas que pareciam tentar retalhá-lo.



Um suspiro emitido por ela é o suficiente para que uma das criaturas olha na direção de Zatanna e avise às outras. O homem também a olha e diz:

Arrow Me ajude! Eles se alimentam de magia....

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4092
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Legendermain

Mensagem  Ricardo Sato em Sab Maio 20, 2017 5:03 pm

Flutuo com os braços cruzados sobre o peito atento as correntes e ao "homem" preparado para lhe dar uma boa dose de velocidade de Mercúrio e força de Hércules mais poder de Zeus na cara se ataca-se,porém prefiro não avançar ainda.Deixarei que ele fale,discurso de vilão é chato mas faz parte do trabalho,não pretendo deixar que essas correntes me toquem e se tocarem vou jogá-lo contra todas as paredes possíveis,aproveito também para tentar descobrir que tipo de demônio ele é e as suas capacidades.

....Mas algo não cheira bem(e não estou falando só do meu amigo aqui),meus sentidos Salomônicos estão tilintando,mantenho a calma como sempre....sabe como é vigor de Atlas e coragem de Aquiles.

Ei...hummm...moço?Sei que tem ligações com os planos infernais,acredite,se existe algo que a sabedoria de Salomão conhece é sua "espécie",mas aqui,se puder apressar logo o discurso de vilão sobre o porque você trouxe o Capitão Marvel para o seu covil eu agradeço,eu meio que tava ocupado.

A propósito,sem querer ofender mas,seu covil não tá muito Sci-fi não?
Quero dizer,pra um vilão com portais claramente místicos e poderes infernais o "visu" não combina muito,mas é só uma opinião.

_________________
"Bom e mal, eles se apegam as memórias porque é tudo que tem."
"Eu viverei com este fato!Não você!"
avatar
Ricardo Sato

Número de Mensagens : 1267
Idade : 33
Data de inscrição : 06/03/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Legendermain

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Sab Maio 20, 2017 9:05 pm


Lúcifer, Miguel... E tantas outras entidades... Sair ileso de tantas perseguições para isso. O Universo é simplesmente caótico e se Jeová ou Zeus controlassem esse mundo ao invés de brincar de jogar raios eu não estaria com um monstro desses perdido por aqui!

Será que tudo se resume a isso? Cair na mesma cela que um leão? Me sinto um cristão num coliseu romano... Que degradante!

Eu nunca tinha visto o sujeito antes. Pelas chamas e pela roupa de motoqueiro e pela intensidade do poder místico nele, é uma mescla de alguém jovem com algum demônio antigo. Será alguém possuído por um anjo caído? Ou algum peão do inferno altamente potencializado por lordes demoníacos?

De uma forma ou outra não me sinto seguro olhando para ele, ele me causa tantos arrepios quanto um arcanjo causaria.
E algo me diz que devo evitar dele olhar para mim.

Seja quem for aquele fantasma, não posso descuidar das proteções místicas. Me concentro nelas acuado como uma pequena fera diante de seu próprio predador.

Pelo que soube recentemente na América do Sul denuncias de corrupção fizeram com que a Bolsa de Valores de Almas disparasse no inferno e eu estive tão ocupado que não verifiquei quanto esta custando a minha com o recente "Brexit"... depois de tantas ações, tanto trabalho para escapar das entidades do céu e do inferno, algum pilantra engraçadinho me joga na frente de um Ceifador.

Sei que não é ele quem me convocou, porque o achei tão largado nesse lugar quanto eu estava. Enquanto ele esta confuso é melhor eu me garantir.

Não é meu dia mesmo. Pego um outro cigarro do bolso e ofereço para ele.

-Boa tarde... Tem fogo? Não, não me olhe assim. Apesar de parecer que você me quer devorar vivo, você também parece tão confuso quanto eu sobre o que esta acontecendo aqui. Que tal descobrirmos juntos depois você rouba minha alma para o seu patrão? Seja qual deles for.

Preparo uma pequena ilusão ao meu redor, que será acionada caso ele me ataque. Espero que isso não aconteça.



_________________
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2571
Idade : 36
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Legendermain

Mensagem  Nasinbene em Sab Maio 20, 2017 11:49 pm

Deitado sobre um saco de farinha... aquela definitivamente era uma situação nova para o Motoqueiro Fantasma. Antes mesmo de se por em pé, ele percebe que algo não está certo... Não está ali... A moto, não está ali. Instintivamente, o Motoqueiro convoca sua montaria não se sentia totalmente a vontade sem ela. No entanto, algo ainda mais importante perturba o o Motoqueiro... Não estava sozinho ali. Havia outro alguém, um homem. Imediatamente, o Espírito da Vingança percebe que não está diante de uma pessoa comum. Ele fedia a magia. O Motoqueiro podia sentir os inúmeros feitiços protetores (percebia que ele tentava amplificar esses defesas justamente nesse momento), sentia o cheiro de demônios das hordas infernais, mas um fedor prevalecia sobre os demais: o fedor do pecado, do sangue inocente derramado...
O Motoqueiro caminha lentamente na direção do homem, arqueando a cabeça vez outra... como um cão perdigueiro que sente o cheiro da caça e tenta determinar de onde exatamente de onde vem. O Motoqueiro Fantasma ouve suas palavras sobre descobrir o que havia mas naquele momento isso não tinha importância. Duas palavras começavam a bailar na mente do Motoqueiro... um local que há muito foi profanado e uma inocente que nunca tivera seu sangue vingado corretamente. Antes mesmo que o Motoqueiro perceba, sua voz sobrenatural ecoa pelo aposento, vazia, desprovida de emoção, como se viesse do mais profundo rincão do além:

- Astra... New Castle...

Imediatamente, o Motoqueiro saca sua corrente. As chamas azuis brilham ainda mais intensamente quando ele passa a fitar exatamente o local onde o homem estava. A alma dele era corrupta, clamava por punição. O Motoqueiro Fantasma podia sentir de onde vinha a sensação, sabia para onde deveria apontar sua arma. Enquanto caminha tilintando sua corrente, o Motoqueiro responde às perguntas do homem:

- Não há confusão na minha missão aqui... eu sou o Espírito da Vingança, sou aquele que pune os que derramam sangue inocente... Não vou devorar você, mas quando eu terminar vai desejar que eu o tivesse feito. Descobrirei mais sobre esse lugar no momento oportuno, com meus próprios meios... eu ando sozinho, como sempre foi..

Nesse momento, o Motoqueiro Fantasma lança sua corrente na direção de onde ele sentia que vinha o pecado a ser punido. A corrente, como se estivesse viva, agarraria o homem e o imobilizaria. Nesse momento, o Motoqueiro Fantasma o arrasta para junto de si, segura em seu queixo e com seus olhos flamejando diria:

- Olhe nos meus olhos... sinta sua alma ser calcinada por todo o peso dos pecados que cometeu... sinta o sangue inocente que derramou consumir sua alma... sirvo a apenas um patrão, a Vingaça... Sinta, o meu Olhar de Penitência...

Nesse momento, o Motoqueiro Fantasma aplicaria sobre o homem seu Olhar de Penitência, fazendo com que todos os seus crimes, pecados e traições (que o Motoqueiro sentia serem muitas) consumissem sua alma. Quando estivesse terminado, a moto provavelmente ja teria chegado. O Motoqueiro então largaria o homem, montaria na moto e diria, antes de sair dali:

- A Vingança a mim pertence...
avatar
Nasinbene

Número de Mensagens : 1239
Data de inscrição : 29/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Legendermain

Mensagem  Scorpion em Dom Maio 21, 2017 12:14 pm

Hellboy: "Ah, vermelho... Vai ser um trabalho simples" "Você distrai os macacos nazistas e eu acho a maneira de desligar eles..." "O que pode dar errado? Vai estar bebendo cerveja em poucas horas"...

Hellboy falava de maneira irônica enquanto caminhava pelo local e resmungava. Foi quando viu a trilha de sangue...

Hellboy: Tá... Pera um minutinho... Isso não parece que derramaram ketchup no Macy's.

Ele abaixou e ficou o sangue com a mão de pedra. Então levou até o nariz e cheirou... Sangue... E não sangue normal. Era um sangue de ser sobrenatural.
Ele sacou a pistola de gigantesco calibre, pondo ela pouco acima do ombro.

Hellboy: Vamos ver quem vai pagar essa conta.

Ele Caminhou em silêncio pelo local, seguindo a trilha, quando viu um cara de capa vermelha abaixado sobre uma mulher amada, que tinha as mesmas runas que ele viu quando foi trazido por Rasputin ao mundo dos homens.

"KTCHNCK!" o barulho de arma sendo engatilhada se fez.

Hellboy: Escuta, cara... Por mais que eu ache piqueniques simpáticos, o fato de você estar usando uma toalha nas costas não vai me impedir de te encher de bala se você fizer algum movimento brusco.

Ele foi andando de lado, fazendo mira no cara.

Hellboy: Levanta devagarinho e me vai contando pro tio Hellboy que é você é o que tá fazendo com essa criatura... E não tenta mentir. Acho que isso seria péssimo pra nossa relação... Além de não ser saudável.

Estava com a mira no homem. Se ele fizesse movimentos bruscos ou falasse palavras que parecessem algum tipo de bruxaria, iria acabar levando um tiro.

Péssimo início de relação...


Última edição por Scorpion em Seg Maio 22, 2017 11:26 am, editado 1 vez(es)

_________________
avatar
Scorpion

Número de Mensagens : 2322
Idade : 31
Data de inscrição : 04/07/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Legendermain

Mensagem  Guima em Dom Maio 21, 2017 3:45 pm

Atravessar o portal não parecia ter sido uma boa ideia. Al estava num local totalmente desconhecido e pelo jeito longe do local onde estava anteriormente. Mas ele não estava sozinho, no lugar também havia outra pessoa. Parecia um herói devido suas vestes, era alto, forte e tinha uma aparência " pura", não emitia nenhum ímpeto maligno, mas também não parecia inofensivo, muito pelo contrário.

As correntes do meu traje colocaram-se em minha frente como se tentassem me proteger dele. Eu o observo encolhido em minha capa, ele então se aproxima se apresentando. Apesar da sua aparência adulta ele se porta como uma criança entusiasmada.... Acreditando que eu sou o vilão e que o trouxe até esse local. As correntes se eriçam novamente sedentas pela batalha e pelo sangue do "Capitão Marvel".

- Você tem razão em uma coisa. Sou uma cria do inferno mas não sou seu inimigo. Fui trazido aqui porque atravessei um portal misterioso. Deveria ter sido mais cauteloso mas agora pretendo sair daqui. Não sei quem é você é também não quero saber. Saia da minha frente, não estou afim de perder meu tempo com você.

avatar
Guima

Número de Mensagens : 2220
Idade : 32
Data de inscrição : 12/12/2009

Ver perfil do usuário http://www.remistico.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Legendermain

Mensagem  Leo Rocha em Seg Maio 22, 2017 12:10 pm

Constantine e Motoqueiro Fantasma:

John sentia que estava de frente para uma força da natureza. Algo tão forte que assustaria a qualquer um que tivesse seu know how em magia.
Enquanto a criatura o encara, ele começa a preparar a sua jogada. A jogada que deveria lhe tirar desse sufoco.
A criatura diz o nome de Astra e um calafrio percorre sua espinha. Dessa vez, não pelo medo da criatura em si, mas por pensar que talvez finalmente tenha chegado o dia que ele vem esperando há anos... O dia em que ele confrontaria de frente os demônios internos que se instalaram nele quando Astra foi para o inferno.
O ser diz que é o espírito da vingança e que ele não precisaria de Constantine. Isso definitivamente não era bom....

O motoqueiro lança a corrente na direção de onde Constantine estava, atravessando-o, como se ele não estivesse lá... E ele não estava.
Um feitiço de proteção deu a Constantine a oportunidade de escapar do ataque. O Motoqueiro olha para o ponto do ataque, irritado pelo ardil e lança sua corrente pela sala, buscando os vestígios do pecador que tentou lhe enganar...
Mais um pecado na lista do loiro...

Constantine já estava próximo da porta quando a corrente alcançou seu pé e o puxou até estar de frente para a criatura. O mago tentou evitar, mas o olhar da criatura lhe pegou, fazendo-o reviver as mortes de todos aqueles em sua vida. Essa experiência deixaria qualquer um louco ou até mesmo morto, mas constantine já havia passado por muita coisa que teria provocado o mesmo efeito em qualquer um.

O Motoqueiro deixa o mago caído no chão e segue pela porta. Ele estava preocupado com a ausência de sua moto e iria atrás dela e do responsável pelo que quer que estivesse acontecendo.

No chão, lágrimas rolavam dos olhos de John.

Quanto tempo ele resistiria?

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4092
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Legendermain

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Seg Maio 22, 2017 3:19 pm



“Quando cair o teu inimigo, não te alegres, e quando tropeçar, não se regozije o teu coração; para que o Senhor não o veja, e isso seja mau aos seus olhos, e desvie dele, a sua ira.” Provérbios 24:17-18


É impressionante como dizem que sua vida passa diante de seus olhos em segundos finais antes da sua morte.

O sujeito na minha frente parece ser a encarnação dessa velha crendice.

Ainda não sei exatamente que autonomia ele tem com relação aos seus poderes demoníacos, mas já percebi que ele não quer um cigarro.

Ele não é um anjo, também se vê superior aos demônios.
Para quem ele acha que coleta almas? Para Jesus? O filho do homem veio salvar, não condenar.

O meu teste das habilidades dele é quase letal. Eu peguei leve demais com ele, achei que ele estivesse sujeito às mesmas regras que todos demônios sobre captar a alma de alguém somente no momento de sua morte ou coisa parecida, mas ele vem me devorar sem pensar. Será que estamos em uma dimensão fora da Terra?

Antes mesmo de me atacar o "foguento" já estava fazendo acusações que me fez lembrar de quando nós apresentamos no Casanova Club.
Em toda Newcastle o único lugar que deixou nossa banda se apresentar mais de uma vez foi lá.
Quando eu penso qual foi o preço dessa cordialidade, fico imaginando o quanto eramos ruins.
Enquanto as chamas saem das órbitas dos olhos dele, a proteção contra em mim inferno vai se desmanchando com a corrente.
Diante de um caveirinha que é o juiz, juri e executor.
O apóstolo Paulo dizia que Jesus é nosso advogado, ele provavelmente esta no banheiro nessa hora ou f*dendo a vida de algum pobre usuário de crack...
Aqui, nesse momento, ele não aparece não.

Esse soldado cego que tenta me matar pelo menos sabe qual é a lista de pecados de todos seres humanos?
Cada dia a igreja tem regras para te impedir de agir.
Algum tipo de efeito da corrente demoníaca dele tem para quebrou todos meus feitiços.
Ou estou enferrujado ou o sujeito é mais forte que eu imagino lhe atingiram a mente...

Deduzo isso só quando sou arrastado à partir da porta de saída!
Até que minha distração foi seria sucedida mesmo com a capacidade dele de partir magia, mas o pior é que filho da *%@ tem a velocidade de um arcanjo ou algum kriptoniano. Sou pego na uma segunda volta da corrente, mesmo depois da frustração dele, e nem tenho tempo de reagir.

Ver... O poder dele dependa que eu veja seus olhos...
Preciso encarar para ele acreditar que vai funcionar, lembrar de como me recuperei do trauma da morte de Astra para não morrer imediatamente.
Pelo visto, esse tipo de empatia o demônio em minha frente jamais conseguira perceber.

Hotel Cassino Ravenscar. Hoje um lugar para ampliar o vício em jogo, antigamente aqui era o lugar que eu escolhi para tentar me livrar da culpa por ter pego pesado com Astra. A pequena evocadora de demônios, que quis se vingar da violência que sofria e eu, na época tão jovem, convoquei um outro demônio.

Nergal, era uma esquecida entidade suméria da guerra e da morte. Filho de Enki e Ninki e meio irmão de Marduk. Viveu toda a sua infância e juventude entre os deuses Anunnaki, até o dia em que ousou ofender Namtar, representante oficial de Ereshkigal, afirmando total indiferença contra Ereshkigal, uma deusa a quem nunca vira. Nergal também era identificado com Erra, divindade responsável pelos distúrbios civis e militares. Foi venerado na cidade de Kuthu e tinha muitos outros nomes. Era ainda deus das pestes e doenças.

Rival de Ereshkigal, uma Rainha do Inferno.  As plaquetas sumérias nos dizem que Nergal traiu seu irmão Marduk, unindo-se a Ninurta e Nannar-Sin no conflito generalizado entre os deuses pelo controle da Terra em 20.000 a.C.

Sei muito sobre Nergal hoje. Eu quis saber... Não antes de me esconder em minhas próprias culpas, não porque algum m¨%*@ da po$$@ de algum deus me diz que isso é pecado, mas porque me fica óbvio que garotinhas serem arrastas para chamas eternas é um castigo drástico.

Na época, em minha cama de hospital, eu não pesava essas coisas. Para mim, eu realmente era o culpado. O medo ao ver o motoqueiro caveira me lembrou o efeito celestial que os anjos sempre me geraram, sempre tive mais medo dos anjos que dos demônios. Mas quando me perguntaram qual apocalipse eu acharia pior, se dos primeiros caídos ou da Voz... Eu respondia sempre "em ambos a vida humana acaba em fogo"

Olhe só pro pele de incêndio da minha frente...
E diga se não tenho razão?
Um transportador automático de almas para o inferno.
Um soldado obediente, crente, de cabeça quente.

Como se eu fosse algum tipo de crápula frio e indiferente pelo que aconteceu ele traz do meu íntimo minha culpa por Astra.
Esse demônio não conhece os valores de penitência ou arrependimento, se não lembraria do que passei.


Tento desviar o olhar da "cruz" condenatória, igual o mago Giordano Bruno em seus momentos finais na estaca em Florença.
A cruz de Cristo me deforma, me enche de culpa pela morte do inocente cordeiro de Deus...
Sou pecador, por isso culpado pelo sacrifício de Cristo... de Astra... De tantos outros...
Me lembro até de quando estrangulei uma familiar macaca mística que a mãe de Chass convocou, até por ter matado aquela puta me sinto culpado.

"Não matarás" Diz o Senhor... Menos ao motoqueiro e à inquisição, esses tem essa obrigação.

A Vingança a mim pertence... "Diz o Senhor..." E também fantasma em chamas do Juízo Final na minha frente.
Enquanto o choro corre pelo meu rosto, enquanto ele me cobra pela morte de Astras e centenas de crimes que eu julga que cometi para salvar a humanidade de monstros
iguais ele, meu inimigo não se importa com o cigarro apagado que lhe ofereci.

Enquanto ele tenta me matar, eu lembro como me enlouqueci pela culpa.
A alma de quantos batedores de carteira e mentirosos esse monstro engoliu como "crime hediondo".
Ele deve ser muito antigo para seguir essas leis de "olho por olho".
Fico tentando me concentrar nisso, na arrogância do meu inimigo, mas ignorar a minha própria.

Assim que ele dá as costas para mim, sinto a pena da morte de Astra.
Sinto a culpa por dezenas de pessoas que morreram por ações minhas...
Mas elas foram indiretas, incorretas ou até mesmo fora de propósito.

Sinto que se não desse a mínima para ela e para os que morreram, estaria morto...
Eu pego o cigarro que eu estava e queimo minha pele.


Dentro de mim, busco o meu papel canalha e mais cínico e mais hipócrita que eu escolhi mostrar para deixar as pessoas longe.
Tento fazer com que seja ele quem estilhace meu teto de vidro.
E com isso rompendo com todas as barreiras que as regras de desobediência à tirania celestial possam impor.

Eu ligo para que eu fiz errado, seu deus covarde e babaca do dilúvio e das chamas eternas!
Mais do que esse seu cabeça de fósforos na minha frente que você criou para nos f*der!
Ligo mais do que vocês aí em cima, na beira da piscina, longe dos simples mortais com suas regras para nos engolir.

Eu ligo não porque vocês escreveram em seus livros que não podemos nos matar enquanto vocês nos matam...
Eu ligo, porque tenho consciência mais limpa que a de vocês. E ainda assim ela é cheia de erros que cometi!

F*#$@m-se, vocês! O demônio não conseguiu me devorar, se afasta achando me ignorando.

Ótimo... Vai de retrô, Satanás...
Agora, queime, John, queime sua carne!  
Só não deixe sua alma queimar, só torre sua pele e acorde desse pesadelo.
Ou irá queimar igual Astra, quem Deus quer condenar porque você não a pode salvar.

_________________
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2571
Idade : 36
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Legendermain

Mensagem  Nikita em Seg Maio 22, 2017 11:35 pm

E nunca as noites com Constantine poderiam acabar bem, só que dessa vez, os problemas chegaram rápido demais.

Ela sabia que era incerto e até mesmo estupido entrar em um portal, sem nem ao menos analisa-lo, mas.... era Constantine, ela não poderia simplesmente o deixar ir.

Entrando ela encontra-se em um local totalmente desconhecido, uma sala de controle... do “universo”?

Sem muita iluminação ela tenta utilizar seus outros sentidos, então escuta um barulho de como se fossem ratos, com a porta entreaberta o feixe de luz mostra uma cena terrível, um homem sendo atacado por criaturas repugnantes.

Como se não bastasse, essas criaturas tinham notado a sua presença e o homem tenta alertá-la:

- Me ajude! Eles se alimentam de magia....



Ela tinha de salvá-lo, e também precisava de informações.

Ele havia lhe dito que elas se alimentam de magia, isso era muito complicado. Zatanna lembra do treinamento que tivera com Bruce Wayne, ela sabia se defender, mas o problema era... que ela era pura magia.

Então lhe ocorreu, se pudesse distrair as criaturas, talvez ela pudesse salvar aquele homem.

Então ela decidiu fazer uma única magia, que encheria aquela sala de coelhos carregando encantamentos, o que iria atrair as criaturas e desviar a atenção dos dois.

232c5e4b9938bb0b534a5568106badd7



- SOHLEOC ED AIGAM!
avatar
Nikita

Número de Mensagens : 34
Idade : 32
Data de inscrição : 21/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Legendermain

Mensagem  Duda em Seg Maio 22, 2017 11:52 pm

Antes mesmo que pudesse levantar o primeiro feitiço de proteção, Stephen se vira transportado para um local completamente diferente do seu Sanctum Santorum, porém ada muito diferente do padrão “comum” de realidade; era um aposento, aparentemente criado por pessoas com sensibilidades estéticas similares aos humanos da Terra, logo supôs que ainda estava na dimensão de seu planeta, ao ao menos em algum local similar.

Suas suspeitas começam a diminuir após ver o rastro de sangue e a mulher … alada, morta no chão. Pessoas aladas não eram nada fora do normal para a percepção mágica do Doutor Estranho, porém trazia algo de diferente a situação, que mais rápido do que pudesse dizer “Agamotto” fora abordado por uma criatura, armada com a maior arma que já vira antes (e Stephen conhecia o X-Men Cable) que prontamente acusou o feiticeiro de assassinato.

-Não cometi tal ato criatura, e lhe aconselho a guardar suas acusações e hostilidades ou incutir a fúria do Feiticeiro Supremo! - falou se virando para o demônio, formando o feitiço do ESCUDO DO SERAFIM em sua mente - Pelas suas vestimentas, e pelos ferimentos da vítima, creio que nem você fora o responsável por tal crime, aconselho então ponderarmos o acontecido com cabeças mais calmas, amigo escarlate.

Não tinha nada a perder não sendo diplomático, pois a criatura parecia tão perdida como o próprio Strange; ele poderia se parecer demoníaco mas ele sabia melhor do que qualquer outro, que as aparências são enganosas.

Duda

Número de Mensagens : 16
Idade : 31
Data de inscrição : 22/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Legendermain

Mensagem  Scorpion em Ter Maio 23, 2017 8:23 pm

O homem realmente parecia não ter feito aquilo. Suas mãos sequer estavam sujas de sangue e Hellboy era um brilhante detector de mentiras...

Hellboy: Muito bem, Tom Selleck... Você parece me fazer sentido.

Guardou a arma.

Hellboy: E ninguém me chama de escarlate... o nome é Hellboy.

Disse se aproximando para olhar mais de perto o corpo, enquanto tragava o charuto.

_________________
avatar
Scorpion

Número de Mensagens : 2322
Idade : 31
Data de inscrição : 04/07/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Legendermain

Mensagem  Leo Rocha em Qua Maio 24, 2017 9:02 pm

Capitão Marvel e Spawn:

O herói maravilha havia se apresentado ao soldado do inferno e os dois chegaram à conclusão de que não tinha sido nenhum deles o responsável pelo ardil que os levara até aquele estranho lugar.
Marvel a princípio pensara que aquele estranho ser pudesse ser um vilão, mas, ao ouvir suas palavras, percebia que o homem se encontrava na mesma condição que ele.
O Spawn, no entanto, se mostra pouco interessado em uma parceria, pedindo para que Marvel não fique em seu caminho, ele segue na direção da porta, quando encontra um grupo de 10 criaturas perseguindo um homem.



O homem se esquivava dos ataques e contra-atacava aqueles que chegavam mais perto com maestria e força. Porém, Spawn e Capitão Marvel podiam sentir que as criaturas atrás dele não iriam descansar até que o homem estivesse em pedaços.

O que faria cada um dos dois?

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4092
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Legendermain

Mensagem  Leo Rocha em Qua Maio 24, 2017 9:17 pm

Hellboy e Dr. Estranho:

Após ouvir do estranho bigodudo que ele não era o responsável, fato que constatou pelas evidências de ataque que havia identificado, Hellboy resolve dar ao homem um voto de confiança.
Stephen termina de fazer as verificações clínicas que lhe confirmaram a morte da mulher. Enquanto isso, erguia o escudo de Serafim como forma de proteção a possíveis ataques que surgissem ali.
No entanto, se ele soubesse o que rondava aquele aposento, talvez ele buscasse outra forma de proteção...
Os dois heróis começaram a ouvir o barulho de pequenas passadas e de garras arranhando as paredes. Hellboy é o primeiro a perceber que um ataque estava prestes a se formar uma das criaturas pula sobre Hellboy e começa a tentar morder seu rosto, enquanto outras cinco surgem de lugares diferentes do aposento.
O sangue nas bocas e garras deixava claro que aqueles eram os responsáveis pelo ataque à mulher alada e que eles pareciam querer mais. Um deles aponta para Strange e grita:

Arrow Esse cheira a magia pura!!!

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4092
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Legendermain

Mensagem  Leo Rocha em Qua Maio 24, 2017 9:30 pm

Zatanna:

As criaturas já corriam na direção de Zatanna, quando ela conjurou os coelhos mágicos. A profusão dos roedores fez com que as criaturas ficassem confusas quanto ao que atacar. Isso deu à maga o tempo necessário para correr até o homem caído e ajudá-lo a levantar. Ela pergunta ao homem:

Arrow Você consegue correr?

Arrow Eu mal consigo ficar de pé... Ainda bem que consegui trazer vocês a tempo. Isso é, se realmente deu tempo e se consegui trazer todos aqui... Como eu queria um pouco de morfina.... Temos que descobrir se os outros chegaram e se ainda estão vivos... Isso aqui está parecendo um massacre...

O homem se escorava em Zatanna e a dupla se locomovia com dificuldade. Quando estavam prestes a alcançar a porta, uma das criaturas passou correndo atrás de um dos coelhos mágicos. A criatura passou por eles e de repente parou, voltando em seguida e encarando os dois. Por fim, a criatura gritou:

Arrow Eles estão fugindo!!!!!

Zatanna e o homem tentam acelerar o passo até que, ao sair do aposento, avistam uma espécie de moto em chamas andando sozinha, como se procurasse por um piloto. O homem fraqueja e Zatanna pode ver as criaturas voltando a correr na direção dos dois. Ela tinha agora que pensar numa estratégia para fugir.





_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4092
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Legendermain

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum