PRELÚDIO

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

PRELÚDIO

Mensagem  Scorpion em Ter Maio 02, 2017 10:31 am

[BÉLGICA - 12 DIAS DEPOIS DO SURGIMENTO DA LIGA DA JUSTIÇA]

O homem caminhou com sua valise pelo corredor de carpete azul e virou à esquerda. Haviam dois seguranças na porta, armados com submetralhadoras de fabricação francesa, mas uma simples levantada de crachá fez com que os guardas liberassem a sua passagem. Ele entrou numa sala com mesas dispostas em estilo de fórum e foi até o centro. À sua volta, homens e mulheres sentados e bem arrumados, demarcados por pequenas bandeiras de seus respectivos países.

Ele colocou sua valise sobre a mesa, a abriu e retirou um pen drive, que deu ao técnico de video da sala e começou a projeção.



Max: Boa noite, excelentíssimos.

Alguns responderam, outros desligaram os celulares e um parou de cochichar no ouvido de um assessor para ouvir o homem.

Max: Eu peço de antemão desculpas por esta reunião de emergência. Todos vocês receberam os materiais que a companhia para qual trabalho enviou, estou certo. Assumindo que todos tiveram a oportunidade de ler, eu gostaria de começar...

A chanceler alemã interrompeu de forma quase rude.



Angela: Sim, nós todos pudemos ler, senhor Lord. Entretanto, se nos trouxe aqui para uma leitura coletivo, creio que nos fez perder tempo. Nós esperamos, ao menos, alguma novidade sobre o assunto, senhor Lord.

Max deu um leve sorriso por dentro, como os que James Bond dava antes de cantar a garota.



François: Antes de começar, senhor Lord, qual a porcentagem de veracidade deste material aqui? Eu digo... todos sabemos como os Americanos utilizam da propaganda e do espetáculo para inserir o medo no mundo. Isso tudo é muito... muito pouco crível!

Max: Eu entendo, presidente Hollande. De fato, eu mesmo não acreditei... até ter estado na América há 2 meses atrás, em Metrópolis e ter visto um jovem negro usando um uniforme levantar um carro como eu levanto esta folha de papel... ou um outro membro de minha empresa ter filmado um homem usando asas e uma fantasia de pássaro de uma tecnologia ainda desconhecida esmagar aço reforçado com uma arma rústica. Sim, excelentíssimos, acreditem... isso é bem real.



Theresa: Muito bem, senhor Lord, vamos assumir que todos acreditemos nessa teoria sobre os americanos. Assim sendo, o que pode ser feito? Se essa tal... Liga da Justiça da América existe mesmo, o que devemos esperar?



Vladmir: Se os americanos pensam que isso nos assusta, devo lembrá-los de que, palhaço nenhum fantasiado pode contra um arsenal nuclear como o nosso. Estejam avisados que não tolerarei ações dessa patética Liga em solo russo.

Max: Por favor, presidente Putin... acreditamos não ser necessários tais meios. Pelo que nossa inteligência nos informou, esta tal Liga não atua em parceria com o governo. E sobre a sua pergunta, primeira-ministra May, acreditamos que uma contra-resposta silenciosa é o melhor a ser feito.



Foi a vez do presidente grego se pronunciar.

Prokopis: Um pouco óbvio demais, senhor Lord. O que o senhor sugere, especificamente?

Dessa vez Max terminou o sorriso.

Max: Interessante esta pergunta vindo do senhor, presidente... isso porquê, uma das grandes colaborações virá do seu país.

Angela: Já estava na hora da Grécia colaborar com algo.

A provocação foi ouvida, mas não respondida. Max então começou a passar as imagens no telão, que era replicado para a tela pessoal de cada presidente.

Max: Senhoras e senhores, eu vos apresento... a UNIÃO EUROPA.

Vladimir: Eu não gosto deste nome. Parece um tanto defensivo.

Max: Eu entendo. Porém, ele foi escolhido dentre outros mais de 40 nomes, de acordo com um algoritmo criado pela nossa organização, levando-se em consideração a aceitação popular. Por favor, atentem para os membros...

François: Este é repulsivo! O que é isso?

Max: Nosso informante para assuntos paranormais, que atualmente está na Inglaterra nos disse que seu nome é Etrigan. Um demônio de algum círculo do inferno, preso no corpo de um jovem espanhol.



Mariano: Isso é um ultraje! Você quer que a Espanha seja representada por um diabo? Acaso sabe a religião predominante espanhola? Isso é inaceitável.

Max: Infelizmente, senhor presidente, este é o único super-ser que encontramos na Espanha e ele tem se mostrado extremamente colaborativo. Além disso... é melhor ter o diabo a nosso favor do que contra nós, não concorda?

Angela: Há três mulheres entre elas? Eu gosto disso...

Max: Sim... A primeira: Princesa Diana, das Amazonas. Nós pouco sabemos sobre o local de onde ela vem, mas acreditamos não ser deste plano. Atualmente ela age como uma diplomata entre o nosso mundo e o mundo delas. É perita em combate e nossa melhor opção a fazer frente ao tal Super-homem Americano.

O presidente grego esboçou um sorriso. Max continuou.

Max: A segunda é Máxima, ou Lady Máxima, como ela prefere. Ela não possui nacionalidade terrena. Pelo que descobrimos, ela vem de outro planeta, bem distante daqui, mas está disposta a colaborar por asilo em nosso planeta. Suas habilidades psíquicas são algo formidável.

Theresa: Ela está afiliada a que país, senhor Lord?

Max: A nave que ela veio pousou na Irlanda e está em posse do governo agora. Acredito que os Irlandeses se responsabilizem por ela. Por último, das mulheres...

A imagem da Caçadora aparecia na tela.

Max: A Caçadora.

Theresa: Esta mulher? Ela é uma vigilante em meu país! O que ela está fazendo aí?

Max: Esta é a Caçadora. De fato, ela não é um super-ser como os outros, mas suas habilidades em combate e investigativas serão de grande ajuda, tendo que todos os membros do grupo são um tanto... deslocados.

Vladimir: Mas é mesmo necessário uma humana? O que um reles humano pode fazer ao lado de seres de tais poder? É medíocre!

Max: Os senhores já devem ter ouvido falar no Homem-morcego de Gotham... e o chamaria de tudo, menos medíocre, acreditem...

Max então passou outros slides.

Max: Conheçam o Aquaman, ou Arthur Curry. Descendente de Atlantes e de Ingleses e dono de capacidades extraordinárias.

Prokopis: Mais um super-ser grego. Creio que nosso país seja um dos maiores colaboradores desta União, então talvez alguma vantagem deva nos ser dada.

Max: Não necessariamente, presidente. Como disse, Ele é descendente Atlante e inglês... e a Atlântida é considerada por seu povo uma nação independente e antiga. Ele responde ao governo inglês.

Prokopis: Atlântida era uma antiga cidade grega! Se ela de fato existe, ela deve ser reclamada!

Max: Com todo o respeito, senhor... Atlântida é pelo menos 5 vezes maior que a Grécia e tecnologicamente mais avançada do que qualquer uma nação presente aqui. Uma guerra contra eles seria tudo, menos sábio...

Com o silêncio na mesa, Max continuou.

Max: Ainda do reino unido temos nossos dois últimos membros. Starman, o Homem Estelar...

Theresa: Este homem... Ele é muito parecido com um cantor famoso de meu país...

Max: Ziggy Stardust. Não apenas parecido, senhora... eles são a mesma pessoa. Starman foi um dos primeiros super-seres a se revelar para o público e parece não estar muito interessado em esconder sua existência como os outros. É um ser de grande poder, vindo de outro mundo que ainda desconhecemos...

Vladimir: Este último, quem é?

Max: Este é O Flash. Ele foi catalogado como o Homem mais rápido vivo. Apesar de não ser tão forte, ele é mais rápido que o próprio Super-Homem Americano. Atualmente ele vive na Escócia, mas isso é relativo para ele, visto que pode estar em qualquer lugar em um piscar de olhos.

A apresentação terminou. Max desligou os slides e disse.

Max: Eu devo me retirar. Os senhores devem votar sobre a efetivação da Liga Europa. Caso seja aprovada e, se a Inglaterra estiver entre as que aprovaram, gostaríamos de localizar a base de operações em solo inglês, tendo em vista que a maioria esmagadora dos membros veio do Reino Unido.

Maxwell Lord se retirou. Trinta e cinco minutos depois, a porta se abriu e pediram que ele entrasse.

Angela: Senhor Lord... Nós votamos e decidimos dar a sua organização a chance de criar uma resposta à Liga da Justiça da América. Entretanto, gostaríamos de solicitar que o senhor seja o porta-voz desta União. O senhor se reportará a nós a cada 15 dias, com relatórios detalhados sobre as atividades desta Liga. Quando a sua organização pode começar a recrutar estes super-seres?

Max: Nós já começamos há 9 dias, senhora chanceler...
avatar
Scorpion

Número de Mensagens : 2322
Idade : 31
Data de inscrição : 04/07/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum