Capitulo I - Atos de Vingança.

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Capitulo I - Atos de Vingança.

Mensagem  Nikita em Sex Jun 02, 2017 10:09 am

Os olhos cheios de lagrimas, e o coração apertado, Wanda mal compreendia o que os outros falavam.

Ela tinha feito tudo errado!!

Foi então que começou a escutar os gritos e palmas das pessoas.... Aquele som foi como uma injeção quente em seu peito, reanimando-a, fazendo com que ela erguesse o seu olhar, e visse tudo com outros olhos, os olhos da esperança, de que algo poderia ter sido feito da maneira correta.

As coisas pareciam mais claras naquele momento, sim, era uma criança, provavelmente sobreviveria ao ataque, eles realmente salvaram dezenas de vidas, seu irmão não parecia bravo com ela.

Essa clareza permitiu Wanda ver que um dos “heróis” havia se ferido, então, enxugando suas lágrimas ela aproximou-se do Cavaleiro Negro:

- Posso dar uma olhada nisso? Acho que posso ajudar.


Ela tocaria levemente em seu braço machucado, e com seu poder tentaria manipular as probabilidades para que suas conexões de circulação, posicionamento ósseo e ligamentar estivessem no local mais adequado para uma melhora mais rápida.

Wanda manteria a cabeça baixa, evitando contato visual com qualquer um ali.
avatar
Nikita

Número de Mensagens : 34
Idade : 32
Data de inscrição : 21/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capitulo I - Atos de Vingança.

Mensagem  Ricardo Sato em Sex Jun 02, 2017 5:02 pm

Hércules olhava bem nos olhos do general deixando claro que não estava nem um pouco intimidado,poderia atacar e além do mais até onde lhe disseram esta era uma terra que pertencia a todas as nações,não "solo americano",mas estava correto quanto as pessoas ainda estarem por aí ,lutar poderia feri-las ou ao garoto,que de qualquer modo não parecia estar em perigo.O príncipe do poder então acena para a multidão sorrindo e brada.

Fico feliz que estejam bem,mas é hora de retornarem a seus lares,o lugar não parece estável e ainda há muito a se fazer.

Enquanto olha os soldados partirem com uma expressão soturna um dos heróis se aproxima clamando saber onde se encontrava o real responsável por tudo aquilo,Hércules estica sua mão e abençoa o garoto para que sua força de vontade não falhasse então se volta a ele.

Se realmente sabe onde está o filho de uma porca que causou isso então terá a força de Hércules ao seu lado...mostre o caminho.

_________________
avatar
Ricardo Sato

Número de Mensagens : 1319
Idade : 33
Data de inscrição : 06/03/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capitulo I - Atos de Vingança.

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Sex Jun 02, 2017 7:06 pm

Vejo Hércules se gabar e se exibir, ele esnoba o general assim como Rapidamente o velocista, os paramédicos e a feiticeira se aproximam de mim nessa ordem. Ele comenta que eu não deveria me entregar porque não fiz nada de errado, ela tenta acelerar o trabalho dos homens que me atendem.

-Eu não tenho escolha, nós paramos ele, mas a minha estocada o levou ao óbito. E o General é um representante da lei, eu tenho de obedecer a lei e a ordem, é como um verdadeiro herói tem de agir e a decisão deve-se aos seus representantes... Se eu for inocente, o sistema irá me salvaguardar. A lei é a razão livre da paixão...

Me deixo ser cuidado enquanto falo novamente ao militar.

-General, eu irei assumir a culpa por tudo que houve aqui. Peço apenas que esses dois, tanto o Corredor Prateado quanto essa...Feiticeira de Vermelho, possam me acompanhar em minha defesa. Mas já adiantando que vão para me defender, eles estavam comigo e apenas eu devo ser responsabilizado. Mas farei isso depois de pegarmos o terrível responsável pelo que esta acontecendo.

Assim que a tala é terminada, decido voltar ao meu dever.

_________________
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2582
Idade : 37
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capitulo I - Atos de Vingança.

Mensagem  Duda em Sab Jun 03, 2017 5:24 pm

Era estranho para Pietro ser ovacionado por multidões por ter usado seus poderes, geralmente o que acontecia era o contrário; gritos de medo e desespero seguidos de “demônio” ou similares, era uma sensação … nova, porém nenhum pouco ruim, algo que pareceu acalmar um pouco sua irmã, que por breves instantes parecia que ia perder a noção de realidade.

Logo então, o general Ross não decepcionou em nada o velocista, agindo exatamente como previu; um babaca em uma posição de poder, que prontamente pegou seus “brinquedos” e desapareceu para qualquer local desconhecido em um quanto qualquer do país que essas equipes “black ops” tinham a tendência de se esconder, mas por algum motivo ainda achou que não seria a última vez que se encontraria com o velho general.

Estava ao lado de sua irmã e do Cavaleiro negro; Wanda, usando seus poderes de uma maneira menos “direta” fazia com que o braço machucado do Cavaleiro brilhasse em uma energia vermelha bastante familiar para Pietro, logo sabia que o rapaz estaria como novo em breve, mas parecia que o problema dele era outro; a teimosia. Por algum motivo que espantava Pietro ele queria se entregar as autoridades, mas vendo Ross partir sem a menos dar uma segunda olhada para o homem de armadura negra, pode constatar que isso não iria acontecer.

-Amigo - disse se virando para o Cavaleiro Negro - não sei exatamente se é essa a frase que vocês americanos usam, mas acho que ele “está cagando” para o que você acha. Creio que nossa melhor escolha no momento é seguir o homem com uma … nave espacial - apontou para o Senhor das Estrelas em descrença ao que acabara de dizer- e encontrar essa tal de Franklin Hall e descobrir de uma vez o que está acontecendo aqui.

Após os cuidados médicos serem administrados, iria permanecer ao lado de sua irmã e quando estivessem indo em direção a Milano, iria sussurrar no ouvido de sua irmã.

-O quê diabos você está vestindo Wanda?

Duda

Número de Mensagens : 16
Idade : 31
Data de inscrição : 22/04/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capitulo I - Atos de Vingança.

Mensagem  Nasinbene em Ter Jun 06, 2017 3:31 pm

Olha... não é que esse mortal aí bate pesado? Pra ele conseguir me fazer recuar alguns passos e continuar batendo assim deve ter uma tecnologia impressionante à sua disposição. Diz que vai me fazer entender... Cara, não faz idéia do quão errado você está. Usando meus muitos séculos de conhecimento de combate, me antecipo ao próximo golpe e o aparo antes de me atingir com o braço Uru. Essa porra é tão dura quanto o Mjolnir costumava ser então o cara já vai sofrer uma boa chacoalhada ali. Imediatamente, viro o pulso e agarro o braço do mortal, esmagando os componentes eletrônicos da sua armadura. Com o braço direito, o agarro pelo pescoço e o esmago com força contra o chão. A força do impacto faz com que alguns pequenos pedaços de pedra se soltem do teto. Preciso pegar lembrar de não me exceder, esses caras são só mortais Arranco alguns cabos próximos e o prendo com eles caso ainda esteja consciente. Olhando para o outro enquanto saco o Jarnbjorn eu digo:

- Seu amigo não foi capaz de me fazer entender coisa alguma... Quer tentar a sorte?

Sem esperar resposta, lanço meu machado contra ele, cuidando pra que ele fosse atingido pela parte cega da cabeça do Jarnbjorn. Coloco uma força considerável no ataque, quero que esse cara desmaie sem ter tempo de reagir. Nesse momento, o Pantera passa por mim, perguntando se pretendo acompanhá-lo na "parte adulta" da caçada ou continuar me divertindo. Vou até meu machado, o apanho e me lembro que ainda não respondi a ele sobre o que houve com o braço. Ponho o machado em sua bainha e digo enquanto o acompanho:

- Parte adulta... parece uma velha reclamando... sobre o meu braço, é assim que resolvemos disputas políticas e de opiniões divergentes em Asgard. Aliás, é assim que meu pai resolve essas disputas. Olhando em retrospecto, fui um pirralho petulante mesmo... mas sei lá, acho que Odin exagerou um pouquinho... sabe como é, ainda dói no inverno...

Acompanho o Pantera para a saída, esperando que os demais nos sigam...
avatar
Nasinbene

Número de Mensagens : 1263
Data de inscrição : 29/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capitulo I - Atos de Vingança.

Mensagem  Pedro H. Oliveira em Ter Jun 06, 2017 4:39 pm

Aos poucos, aqueles homens e mulher que pararam o monstro vinham ao meu encontro para se unirem a mim na caçada ao responsável por destruir o prédio da ONU, porém o Tron não gostou nem um pouco disso, pois ele pediu a minha ajuda e eu pedi a dos demais. Ele veio tirar satisfação comigo sobre isso e se mostrando com um cara com uma puta duma postura irritante e se achando o "sabe tudo, senhor de todo o conhecimento".

-
Cara, vamos com calma aí! Confiou em mim ao pedir minha ajuda para deter o sujeito que fez essa bagunça; você confiou em mim ao ouvir o que eu tinha a dizer e ainda salvou minha vida momentos atrás - e eu sou grato a você por isso - Então que tal confiar em mim mais uma vez? Sabe de uma coisa, eu sou apenas um cara com uma boa mira e uma armadura legal. E sabe como eu me torneio isso? Lutando contra um exercito de aliens sozinhos no espaço, pois é! ALIENS! E eles só eram verdes e tinha armas de raio, imagina se eles tivessem o poder que esse cara tem? Eu não queria enfrentar ele sozinho. Nos temos aqui um cara forte pra caramba, uma... bruxa(?!) e um velocista, além de nos dois e o cavaleiro ali. Acredito que temos o dobro ou o triplo de chances de derrotar ele se trabalharmos juntos.
Nesse instante minha amada e adorada Milano chega ao local. Que saudades eu tava desse bebe lindo!

- Fazemos o seguinte então: nós vamos, derrotamos esse cara, você fica com TODOS os créditos e eu prometo a você que nunca mais vai precisar olhar pra minha cara ou a deles, pode ser? Se ninguém tiver mais nenhuma objeção ou colocação: VAMOS A BORDO!!!!

_________________
avatar
Pedro H. Oliveira

Número de Mensagens : 868
Idade : 26
Data de inscrição : 25/06/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capitulo I - Atos de Vingança.

Mensagem  Guima em Ter Jun 06, 2017 8:46 pm

Os heróis decidem entre si que eles eram uma boa opção para lidar com a ameaça de Frank Hall. Convidados pelo Senhor das Estrelas a embarcarem na sua nave Milano e viajarem até o Alaska, local informado pelo Homem de Ferro, os herois ali reunidos se unem finalmente para lutarem contra mal em comum.

Dentro da nave, a Feiticeira Escarlate usa de seus poderes de manipulação de probabilidade para ajudar na recuperação do braço do Cavaleiro Negro. Tecidos, nervos e ossos começaram a se reagrupar numa escala celular numa velocidade espantosa... Logo o cavaleiro já sentia seu braço bem melhor, como se semanas tivessem passados em minutos na recuperação.

A milano começa a levitar do chão e alcançar aos ceus. O Homem de Ferro estabeleceu uma comunicação entre o Senhor das Estrelas e ele para que o mesmo passasse as coordenadas para a Milano segui-lo. A milano decolou e quanto atingiu a altura de voo de cruzeiro, zarpou nos céus em uma velocidade proxima a mach 4.


* Os jogadores que estão na nave postarão agora no Ato2: Gravidade abaixo de Zero.

No subsolo

Pantera Negra e Visão foram surpreendidos por um misterioso Arqueiro que lançou uma flecha que havia destruído os bancos de dados do qual eles estavam acessando. Mas tão rapido quanto foi a flecha do arqueiro, foi a reação do Pantera e do Visão. Visivelmente furioso, o Sintozoide se lançou rapidamente na direção do arqueiro agarrando o pelo pescoço. Com o arco em mãos ele tentou um tiro a queima roupa só para ver uma adaga de arremesso cortar o fio de nylon extremamente de seu arco como se fosse um barbante fino... AH DROGA... reclamava o arqueiro que tentou em vão acertar o sintozoide com os punhos somente para perceber que acertava o vacuo... MAS QUE BOSTA...reclamou ele novamente até ser jogado contra a parede violentamente e cair sentado no chão.

- Porra...da pra pegar leve? Voces que invadiram o local como suspeitos numero 1. Eu só estava fazendo a guarda - Quando Visão pronuncia o nome Frank Hall, o arqueiro exclama ao mesmo - HEY, o que você sabe sobre esse cara!?

Thor estava lidando com o líder dos guardas que estava castigando o mesmo com golpes fortes e incessantes. Para o guarda ele achava que havia empregado uma força considerável até. Qual foi sua surpresa ao perceber que seus golpes não passaram de meras cocegas ao asgardiano milenar. Sem delongas Thor termina o combate de maneira rapida e brutal. Ele ainda vê o guardião restante prestes a atacar a Ruiva que ficou distraida por um momento e joga seu enorme machado acertando o oponente com a parte cega da lamina fazendo com que ele caia desmaiado no chão. Por fim as ameaças estavam eliminadas. Só faltava a esse seleto grupo de pessoas especiais decidirem o seu proximo passo com as informações obtidas por eles...

_________________
avatar
Guima

Número de Mensagens : 2283
Idade : 32
Data de inscrição : 12/12/2009

Ver perfil do usuário http://www.remistico.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capitulo I - Atos de Vingança.

Mensagem  Leo Rocha em Seg Jun 12, 2017 5:49 pm

Tchalla se preparava para sair quando ouviu o arqueiro falar. Ele não queria perder tempo, mas parecia que o homem tinha informações que poderiam ser úteis. Ele então se aproxima calmamente, como um felino brincando com sua presa e se aproxima o suficiente para dizer:

Arrow Você guardava este lugar? Então pode nos dizer o que é isto tudo aqui e quem coordena esse circo dos horrores. Você já reparou que o andróide à sua frente não tem um nível de tolerância muito alto...

Ele olha para o outro lado e vê Thor se aproximando após abater o seu oponente.

Arrow O asgardiano, também não é lá muito paciente... E eu, detesto que atrapalhem minhas caçadas.

Ele se acomoda encostado em um dos equipamentos, enquanto coloca o pen drive em seu terminal de pulso. Enquanto aguarda as revelações do arqueiro, ele destrincha as informações até que pára por um instante e diz pra ele:

Arrow O que é a STRIKE? E qual a relação dela com Hall e com a ONU?




_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4121
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capitulo I - Atos de Vingança.

Mensagem  El Cabron em Ter Jun 13, 2017 3:05 pm

~ Visão soltava o arqueiro, fazendo-o cair sentado no chão, enquanto seu momento de desconforto passava. Era curioso como à medida que o tempo passava e convivia com os seres humanos mais conseguia emular feições e até mesmo “sentimentos”.
Era nítido o descontentamento do sintozóide por não ter baixado todos os dados e informações que precisava, porém, com o material que agora estava disponível em seu armazenamento interno, poderia nortear suas próximas ações. ~


- Essa... “instalação” era gerenciada a partir de uma parceria entre o Conselho de Segurança Norte-americano e a ONU, e o que temos aqui é um laboratório para transformar seres humanos em super-humanos, que posteriormente viriam a agir como soldados.
Franklin Hall era um dos cientistas envolvidos nesse projeto, porém, após um acidente cujo os detalhes eu não possuo, tudo isso foi desativado.


~ O sintozóide parava por um breve momento. Ele analisava todas as informações inúmeras vezes. Cruzava dados, conferia fontes, buscava documentos de acesso público e batia-os com os arquivos baixados. Não havia dúvida alguma de que tudo ali dentro estava, de certa forma, “legalizado” em um acordo feito às sombras, por debaixo dos panos, porém, com a ciência de todas as entidades citadas. ~

- Imagino que esse ataque tenha sido arquitetado como uma forma de retaliação e/ou exposição dos fatos que haviam acontecido aqui e acobertados pelas respectivas entidades.
O “monstro” libertado, o qual não sinto mais a presença na superfície, dada a calmaria, provavelmente era alguma cobaia remanescente do projeto e esquecida aqui.
Acreditem ou não, mas tudo que vemos aqui tinha o aval da ONU. Eles estavam tão interessados nisso quanto o Conselho de Segurança...


~ Visão mais uma vez levitava enquanto estendia sua mão. Dela, um holograma representava em pequenas proporções o planeta Terra e um pequeno ponto vermelho piscava incessantemente em determinada parte do mesmo. ~



- O último paradeiro de Hall é uma prisão militar localizada no Alaska.
Nosso tempo se esgota... devemos nos dirigir para lá. Agora.


~ O sintozóide então fitava todos os presente ali, aguardando quem o acompanharia nessa empreitada. ~

_________________
avatar
El Cabron

Número de Mensagens : 164
Idade : 27
Data de inscrição : 05/02/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capitulo I - Atos de Vingança.

Mensagem  Nasinbene em Ter Jun 13, 2017 3:46 pm

Finalmente alguém inclinado a dar algumas respostas... Tchalla e o Andróide tinham conseguido capturar alguém que parecia ter a língua um pouco mais solta que os demais. Claro, seria mais fácil pra eles falarem alguma coisa se ainda estivessem acordados, mas isso não vem ao caso agora. A brutalidade no nosso ataque serviu pra que esse Arqueiro ficasse mais suscetível à conversa, o que ele já demonstra ao perguntar de Hall.  Tchalla e o Andróide o têm onde querem e quando me aproximo Tchalla menciona minha falta de paciência... Não que fosse lá uma mentira, mas achei melhor reforçar o que ele diz:

- Ele está certo... Sou o Deus do Trovão, não da paciência... Em Asgard, temos uma forma muito... criativa de fazer as pessoas falarem...

Mal termino de falar e dou um assobio muito alto e num tom muito específico. Esse som tem uma única função: Ser ouvido por Gnasher, o poderoso bode que puxa minha carruagem pelos céus. Não demora e minha montaria me atende, pousando ao meu lado...  Gnashe é uma criatura imensa, maior que eu... majestosa, imponente...e como sempre, ávida por comida.
Desatrelo a carruagem, pego uma viga de aço próxima e dou na boca de Gnasher, que imediatamente se põe a mastigá-la. Em seguida, recolho o que sobrou do arco do nosso convidado e dou a ele e mesmo destino. Enquanto alimento meu bode, digo ao Arqueiro:

- Como eu dizia, temos uma forma criativa de fazer as pessoas falarem... nós costumávamos pegar os Trolls que tentavam invadir a cidade e jogar no estábulo de Gnasher... como pode imaginar, não sobrava muita coisa de manhã. Assim, os que ainda não haviam sido devorados rapidinho começavam a falar. Bom, meu bode comeu essa viga, comeu seu arco... Imagine o que pode fazer com uma perna, por exemplo... tenho certeza de que Gnasher vai achar sua perna muito mais apetitosa...

Mal termino de falar e Gnasher começa a farejar o ar, notando o Arqueiro.

Deixo que o bode se aproxime um pouco, e enquanto me apoio em meu machado dou o ultimato:

- Você ouviu o homem, mortal... comece a ser útil ou vou deixar que Gnasher transforme você num petisco... As pessoas são valentes até terem nacos de carne arrancados do corpo. E como pode ver, meu bode está sempre com fome...

Um fio de baba escorre da boca de Gnasher enquanto ele se aproxima. Acho que nosso amigo ali não deve demorar muito para soltar a língua. Assim que ele disser o que queremos, chamo Gnasher e o atrelo novamente à carruagem e digo aos demais, com uma reverência:

- Sua carruagem os aguarda, senhores...

Subo na carruagem e espero para ver se alguém me acompanharia. A carruagem (e por tabela Gnashe) é grande o bastante para transportar a todos...
avatar
Nasinbene

Número de Mensagens : 1263
Data de inscrição : 29/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capitulo I - Atos de Vingança.

Mensagem  Guima em Ter Jun 20, 2017 8:39 pm

-Tão perguntando pro cara errado. - Responde o arqueiro sentindo-se cada vez mais acuado pelas pessoas que estavam tentando intimida-lo - Só posso dizer que estamos atrás do mesmo cara, esse Frank Hall...

Não se preocupe em saber sobre a STRIKE agora meu amigo. Em breve você saberá quem somos - Disse o Arqueiro com um sorriso irônico no rosto. Vendo que as investidas dos demais seriam inúteis, o Sintozoide apressa seus aliados a saírem dali e irem em direção ao Alaska. O local onde provavelmente Frank Hall estaria segundo os arquivos baixados pelo mesmo.

O Asgardiano então conjura sua carruagem mistica. Thor usa da sua criatura mistica para tentar intimidar o arqueiro mostrando que seu bode era capaz de comer até aço, imagina o que ele poderia fazer com o pobre coitado.

Mas ai a Ruiva se intervem dizendo - Vamos esfriar os ânimos pessoal? Se ele tivesse que contar algo ele ja teria falado. Vai por mim, eu ja li ele. Ele não vai abrir o bico, nem mesmo se for devorado por esse bicho ai. Melhor seguirmos o plano do androide e acabar de uma vez com isso.


Off: Caso queiram continuar tentando "apertar" o Arqueiro para ver se ele libera mais informações podem continuar postando aqui. Caso desejem irem ao Alaska, aguardem eu situa-los no Capitulo II: Gravidade abaixo de zero.

_________________
avatar
Guima

Número de Mensagens : 2283
Idade : 32
Data de inscrição : 12/12/2009

Ver perfil do usuário http://www.remistico.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capitulo I - Atos de Vingança.

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum