DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Página 4 de 8 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Sex Dez 20, 2013 7:42 pm

Oráculo me diz que agora o sinal do Asa esta em aberto, talvez tenha mesmo apenas sido um momento de ação e eu mesmo me apenas me distraí.


 Arrow Encaminharei sua mensagem para ele, Azrael. Ele estava com os canais de comunicação abertos agora há pouco e se encontrava acompanhado de Caçadora e Mulher-Gato. Assim que conseguir o contato, liberarei a transmissão direta para vocês. Vocês estão cientes das transmissões da Poderosa e da Mulher Maravilha? Fiquem atentos pois a tendência é que as coisas compliquem se os dois grupos não superarem estas diferenças.

Eu ouço o depoimento da Amazona achei que desgraça pouca fosse bobagem.

Ao ouvir as palavras da Mulher-Maravilha eu até entendo que todos os governos da terra estão mesmo vivendo da miséria humana, mas ela também não precisa aderir ao discurso socialista do Anarquia e decidir enfrentar a lei de todos países. Isso seria uma ação ao estilo da Hera Venenosa e seu ecoterrorismo e não da Princesa das Amazonas!

Não que eu ache que exista uma justiça ou coerência no que esses governos fazem, especialmente porque sei que quase todos eles no oriente são manipulados por influência da Ordem de São Dumas desde a Revolução Francesa.

Mas apoiar o enfrentamento de todas as nações só vai iniciar um conflito intenso de todos contra todos. Uma terceira guerra mundial, em meio à uma invasão de demônios que vieram fazer sua colheita é tudo que não quero agora! Certa vez eu até pensei em derrubar e extinguir totalmente a Ordem, porém meu velho amigo psicanalista bêbado Brian disse que isso iria gerar uma crise econômica imensa e pobreza de imediato.

Eu entendo que vermes como Luthor, Savage e Ra´s Al Ghul se usam da política, a lei e o governo para esmagar a vontade dos homens e os transformando em gado para seus próprios desejos.  

Concordei com ele na época e penso o mesmo agora.

Eu até acho que algumas ideias atuais do Superman, Pamela Isley e Lonnie Machin certas quanto a isso. Eu mesmo convenci Pamela de que ela é muito mais uma de nós do que uma criminosa, fiz Batman a aceitar como parte do trabalho contra o Cadmus e ele até passou a preferir a ajuda dela do que a minha.

Mas nunca fui muito inteirado sobre política, tanto que nem sabia dessa dos mísseis do Superman e dessa postura internacionalista "soviética" até agora quando chequei os arquivos de notícias sobre o incidente em Metrópolis onde a Gangue das Cartas matou Lois Lane.




Vejo que mais gente se feriu, mas só a namorada do Superman era uma pessoa famosa e só o nome dela sai no jornal...

Depois disso as notícias falam como se o kriptonianonegasse a cidadania dos Estados Unidos e passasse a usar a Foice o Martelo no peito. Superman sempre evitou a violência e tentou se manter pacifista, mas essa postura e a de um hippie "abraçador de árvore" esta à quilômetros de diferença. Talvez Olliver Queen tentasse fazer isso, eu deveria perguntar pro Arqueiro Verde e aquele papo todo de esquerda o que ele acha... Talvez pudesse me esclarecer melhor...

Em todo caso vejo isso tudo como loucura! Loucura... tudo isso é insano demais até pra mim... Esse tipo de ação não parece típica do Superman, talvez alguém querendo incriminar o super-herói desarmou os mísseis e deixou a culpa cair sobre ele.

Ou seja, nem mesmo temos certeza de que o Superman fez mesmo isso! E agora Poderosa e Mulher-Maravilha estão se para começar a se gladiar pelo lugar.  

Não posso discordar que limites territoriais geram a guerra, mas não acredito que alguém deva se declarar o único detentor da verdade sobre tudo. Não vejo a menor diferença entre a Maravilhosa e a Poderosa. Aliás temos o mesmo problema de comunicação aqui na nossa equipe, cada um tem a mania de fazer o que bem entende e não há...

...cooperação plena.

Hum...

Começo a pensar em um plano para reunir novamente a Liga da Justiça da América, especialmente nesse momento em que criaram duas Ligas existem também pelo que li Morcego de Aço se aproxima dele quando a mensagem está terminando e diz:


 Arrow Pela sua cara, você também recebeu o chamado. A Mulher Maravilha me enviou um convite também. Eu sou um admirador do Superman e comecei minha carreira de herói inspirado nele, mas ele errou ao decidir fazer o desarmamento mundial por conta própria. Por mais que me doa, não posso concordar com isso. E também não irei apoiar o que a Mulher Maravilha está propondo neste momento.

Eu ia concordar, mas fico em silêncio me ponho a ouvir tudo que ele tem a dizer primeiro:

 Arrow Não estou falando isso para influenciar sua decisão. Só queria botar isso pra fora um pouco. Não sei o que está acontecendo, mas não estou gostando da maneira como estamos reagindo aos últimos acontecimentos mundiais. Mesmo o Batman parece estar mudado de alguma forma. Mais preocupado do que o habitual. Ele me pediu para cuidar de Gotham enquanto formava a tal corporação, mas sempre me perguntei porque não um de vocês. Ele nunca respondeu. Só disse que nesse momento, eu era o que Gotham precisava e que talvez a cidade fosse o que eu precisava também.

Azrael: -Eu acredito que ela esta exagerando em seu zelo pela paz ao se usar de violência nesse nível.

Stephen Forrest Lee: -Errado. Seu viadinho! Você tinha de estar lá com ela... Rasgando o pescoço de infiéis! Que droga!

Azrael: -Eu acredito que não se deve enfrentar os líderes mundiais dessa maneira...

Stephen Forrest Lee: -Ah, nisso você tá certo. Não se deve mesmo contrariar porque todo governo é posto por Deus!

Azrael: -...apesar deu não achar que seja exatamente justo qualquer um desses governos, porque o mundo vive sempre em guerras e fome...

Stephen Forrest Lee: -Faz parte da vontade do céu! Deus esta sempre do lado de quem vai vencer.

-Sendo assim prefiro trilhar o caminho da paz... Idiota! ...pois temos três grupos que se dizem defensores dos interesses da América no momento... É a América, Deus abençoe a América! Todos querem a benção de Deus, todos querem ser o time da América! São as duas Ligas da Justiça e um time chamado "Combatentes da Liberdade" ... e Deus deu Livre-arbítrio ... que querem ser vistos como protetores da população.

Tento ignorar o espírito falante e me dirijo apenas ao Aço.

-Jonh, há uns anos quando eu era o Batman um jovem rapaz chamado Lonie Machin tentou me matar. Ele ia prender o Espantalho mas disse que o Cavaleiro das Trevas deveria morrer, pois formava mais problemas para o povo do que o ajudava! O jovem recentemente roubou uma fortuna do Wayne, eu o odeio profundamente por ele ter me eletrocutado... mas é como dizem sempre que você ouve algum discurso repensa seus valores dentro do que ouviu... Mesmo alguém igual eu que nasceu para não ser mudado. Na época ele disse o quanto era perigoso o morcego e que esse símbolo assustador é o principal criador de loucos na cidade... Vendo como a Mulher-Maravilha esta se comportando e como a Poderosa esta respondendo, ambas se dizem portadoras da justiça.

De uma justiça universal... Sabe, John... Eu mesmo tive péssimas experiências com a Ordem que me criou, ela moldou meus passos para ser uma arma. Sei sobre armas... talvez não tanto quanto você, mas sei como é que uma pode ser usada pelas pessoas erradas. Existe aquele velho discurso de que "armas não matam pessoas e sim pessoas matam pessoas..." Mas eu sempre me pergunto o que acontece e se a pessoa é a arma...


-Que baboseira melosa! Jesus veio trazer espada e guerra ao mundo! Tá em São Mateus capítulo 7!

-Eu quero dizer, a Poderosa e a Amazona, assim como a Ordem de São Dumas definiram seus conceitos sobre Justiça. E eles irão ser impostos sobre nós de qualquer jeito... Tem sido assim desde o começo, quando a própria Liga foi formada e o Batman saiu com os Renegados, ele fez isso para justamente burlar as leis internacionais à qual a Liga estava atrelada... Acho que é isso que o Wayne ainda esta fazendo... É por isso que ele não deixou nem Dick ou eu como Batman novamente. Eu sou instável demais para ele e Dick é alguém que quer trilhar seu próprio caminho, mas especialmente ele quer arcar com as consequências de seus próprios atos sozinho. Eu não vou falar sobre as escolhas do Batman agora, especialmente porque estamos novamente em conflito desde que ele soltou o Exterminador para pegar o Savage... Mas Batman é uma lenda e seu legado não pode ser manchado ou o caos se espalharia. Já temos muita desigualdade e opressão no mundo, mas não podemos dar esse legado à Liga da Justiça, muita gente acredita nela...

E mesmo eu achando que a ONU e a Liga não sejam as melhores coisas nesse momento é o que temos. E ela não deve se opor aos Combates da Liberdade também. Temos de unir os três antes que esses demônios nos engulam vivos... E sei que o corpo do Grundy é a chave para isso.

Mas nesse momento eu pretendo ir até a torre da Liga, existe uma sala com várias armas capturadas de criminosos. Ainda temos acesso à ela, se me ajudar podemos preparar um arsenal para nos proteger dessa guerra...  A Justiceira uma vez fez isso, foi assim que ela conseguiu minhas manoplas... pena que não as peguei de volta com ela. Eu trouxe, guri. Estão aí do seu lado. Ah, me enganei...Eu as trouxe sim.

E juntos unirmos de novo a Liga da Justiça para derrotar essas criaturas, que é o que realmente importa e com isso..

Eu tenho um plano para unir a Liga e preciso de sua inteira confiança... Confiar em você! Ele não é maluco!...e ajuda. Se a equipe começar uma luta nesse momento a crise pode ser grave como Prime previu.


Prime... Será que foi ele quem realmente desmontou os mísseis enquanto o Superman desaparecia? Seria bem a cara dele fazer isso... Mas ele esta preso com os Guardiões. Então... não pode ser ele.

Olha para a Vingadora.

-Vingar todo o mal que fizeram sobre as famílias de Gotham através dos peões da máfia.

-Oh, Vingança! Simmmm, morte! É disso que estamos falando garoto! Dane-se a paz... vá logo para a parte da Vingança!

Eu uso então o canal que a Oráculo habilitou e envio a informação para Dick Grayson.

-Asa Noturna, aqui é Azrael. O problema entre Poderosa e Maravilha na Liga é grave e irá nos afetar diretamente. A colheita será feita essa noite e não consigo a cooperação de ambas nesse caso! Farei com que nos ajudem imediatamente... Avise a Mulher-Gato e a Caçadora que em breve estaremos com vocês e me avise de tudo que descobrirem aí com os Falcone.

A primeira coisa é conversar com a equipe agora e a coordenar, sou o único estrategista na ausência do Questão.

-Vingadora, você fica aqui e aguarde até voltarmos! Vou te trazer uns presentes... E monitore nossa ida até a Torre.

Falo isso como um comando hipnótico instalado junto com o que fiz para a tornar mais confiante. Para que ela perca a vontade se vingar enquanto não estiver conosco aqui de volta.

Com isso eu ligo o sinal de teletransporte para a Torre da Liga, através dos protocolos tanto do Aço quanto os meus. Que estão em aberto desde o dia em que me convocaram em emergência e eu não completei a resposta.

O plano seria adentrar a sala de troféus da Torre. Dependo da ajuda do Aço para abrir a porta, ambos somos especialistas em hardware e software e mesmo para o Batman ficaria difícil nos criar uma proteção que... Achei que tudo seria rápido, mas quando chegamos...

Alarmes tocam! E ouço uma voz... Falar sobre... "a Voz"


Fausto:  Arrow por favor,  não interfiram.  Isso pode salvar o mundo e as realidades místicas. Eu cuidarei do grundy e impedirei mais atrocidades.  Vocês já destruíram universos de mais.  

Vocês não sabem nem se recordam,  mas o mundo espiritual nunca mudou. a voz ainda é a voz,  a presença ainda é a presença e a mão ainda é a mão.  Eles lembram. As crises e destruições que vocês causaram, mataram universos inteiros e acabaram com realidades,  mas, eles ainda lembram e não vou deixar que o egoísmo de vocês destruía mais um universo inteiro.  não quero machuca-los mas estou pronto para fazer oque for preciso para não deixar as forças das trevas subjugarem o mundo mais uma vez por culpa de vocês.

Ele não fala só sobre a Voz, como também mão e uma tal Presença! Sinceramente eu não faço ideia que história é essa de destruíram Universos. Apenas vou com Aço para a Sala de Troféus.

-Vamos... Primeiro me ajude com o que estou procurando, os protocolos de invasão podem atrapalhar se pensarem no que estamos fazendo ou nos salvar totalmente...

Eu assim avanço pelos corredores com o Morcego de Aço, cuja nobreza fez dele tanto o Superman quanto o Batman. E ele é isso não por escolha, mas por indicação das necessidades. Um homem que lutou contra o mal uso de sua arma nas ruas de Metrópolis é o único homem que pode ME impedir se eu me tornar igual aos monstros que caço. Quando eu terminar a Vingadora estará em ótima companhia. Isso se não tivermos que encarar esse tal sujeito nesse meio tempo.

_________________
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2629
Idade : 37
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Guima em Dom Dez 22, 2013 8:36 pm

Após Aço instalar os aparelhos de escuta no Questão, o mesmo arruma sua roupa em seu corpo e agradece ao companheiro Obrigado Aço. Fiquem atentos a conversa que terei com Demi Newton. Acredito que ela irá revelar a peça que está faltando no quebra cabeça todo.. Sem muita delongas ele se despediu de Aço e de Azrael e partiu para o endereço marcado no cartão que Demi havia lhe entregado. O local ficava num hotel grã fino de Gotham, o melhor que o dinheiro pode pagar... Sage guarda o cartão no bolso e caminha até seu carro...

Alguns minutos depois, Sage ja se aproxima da quadra onde está localizado o Hotel onde Demi estava hospedada e virando a esquina ele estaciona seu carro num beco sujo que contrastava com a bela visão do Hotel... Ele sai do carro mas antes de ir até o Hotel ele encosta próximo do capô de seu carro e acende um cigarro. Enquanto a fumaça inebriante do cigarro ofusca sua visão na noite escura de Gotham sua mente viaja em varias teorias conspiratórias sobre o que havia acontecido até agora... Seriam os Demonitas seres dessa realidade mesmo? Os eventos da Hipercrise poderiam ter trazido eles a nossa terra. A maioria da liga sabe que as realidades não foram totalmente realinhadas de forma correta... Mas eles disseram que estavam aqui há bastante tempo. Talvez são de um planeta colonizador, mas se forem de outra realidade anexada pela hipercrise isso faria que toda a história sofresse um grande "retcon". Um lapso temporal, uma realidade alternativa ou mesmo uma realidade moldada por eles... Veja só, Superman ficou louco após matarem Lois. Por mais insano que isso possa soar, Superman nunca usaria esse tipo de retaliação... A própria Liga da Justiça está numa linha tênue entre a Justiça e Punição...Não pode ser acaso... e se isso tudo for orquestrado? Tudo está muito complicado...

Ele olha no relógio e percebe que perdeu cinco minutos em seu devaneio... Sage pega seu celular e vê uma mensagem perdida de Helena. Tudo isso começou porque ela foi até sua casa pedir sua ajuda para investigar sobre sua paternidade. E agora ele estava num verdadeiro labirinto de informações, verdades e mentiras. Quando ele iria sair disso?

Uma nuvem encobre a lua no céu de Gotham City deixando-a mais tenebrosa e sombria do que costume. "Mau Pressagio" pensou ele enquanto decidiu caminhar em direção ao Hotel... retirou sua pseudo-derme do rosto e arrumou o chapéu sobre sua cabeça. Na recepção, Sage diz que procura por Demi Newton, rapidamente a recepcionista diz que ela está a espera de Walter Kovacs e pediu a um rapaz o acompanhasse para levar até a Suite de Demi.

Ao entrar na Suite, lá estava ela em sua cadeira de rodas esperando por seu convidado. Ela estava mais bela do que a ocasião passada e de uma certa forma aquele loiro brilhante dos seus cabelos seduzia Sage... Sorrindo ela diz

 Arrow Sabia que você era dos que ligam no dia seguinte... Bom vê-lo! Sr. Kovacs, quero saber o quão vantajoso é contar com seus préstimos. Quero contratá-lo, mas antes preciso saber se realmente vale a pena ou se o Sr. é especialista em propaganda enganosa. Espero que entenda o que quero dizer.

E eu achava que as mulheres gostavam dos homens que se fazem de difíceis. Bom, você viu com seus próprios olhos minhas habilidades no Cassino...senão fosse aquela intervenção heroica eu estaria milionário agora.

 Arrow  Você sabe vender bem seu trabalho, mas quero ver efetivamente como ele funciona. Esta noite é muito importante para esta cidade. Teremos uma reunião de pessoas influentes (sua especialidade não é?) e acho que seria interessante que você me acompanhasse. Mas terá que passar o dia inteiro comigo. Não posso correr o risco que as informações que o Sr. obterá sejam repassadas antes do momento certo.

O preço a se pagar é a sua companhia pelo dia inteiro? Não vejo trabalho mais grato do que esse, Srta Demi. Pode contar com comigo..


 Arrow Você sabe que é uma variável, um risco a uma operação iniciada há um bom tempo, não é? Mas você me intriga e, devo admitir, isso não acontece com muita frequência por aqui... Então vou arriscar. Vamos jogar poker mais uma vez e desta vez só há a opção de all in. Ainda disposto a continuar? Então sinta-se a vontade para perguntar o que quiser antes de partirmos.

Por mim continuemos. Tudo é um risco, segurança é uma ilusão idiota, você bem deve saber isso. Mas sim, gostaria de perguntar duas coisas antes. No cassino, o assessor do prefeito comentou algo sobre "tributos", se eu soubesse alguma coisa sobre o mesmo. Mas nada sei, e isso atiçou minha curiosidade, mas me pareceu não ser sobre dinheiro, o que seria então? E essa tão misteriosa reunião, sobre o que é? Desde que cheguei a Gotham só ouvi rumores sobre ela mas não descobri nada verdadeiro... Pode me dizer?

_________________
avatar
Guima

Número de Mensagens : 2359
Idade : 32
Data de inscrição : 12/12/2009

Ver perfil do usuário http://www.remistico.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Drako em Ter Dez 24, 2013 1:07 pm

Nossa ação deu certo. Com a ajuda da Caçadora, conseguimos uma brecha no ataque deles para poder contra-atacar. Conseguimos tirar alguns capangas do jogo, mas ainda sobraram outros. Eles continuam a atirar na gente, mas desvio das saraivadas.


Vejo Selina lutar com Falcone, enquanto entram mais dez homens armados na sala. Eles são loucos, atiram a esmo, podendo acertar até mesmo seu chefe. Com certeza logo esse lugar estará cheio, preciso fazer algo quanto a isso.

Nesse momento, recebo uma mensagem da Mulher Maravilha. Ela ficou louca? Pelo que pude entender, ela está em conflito com a Poderosa. Temos duas Ligas agora? Peraí, não posso pensar nisso nesse momento. Tenho que—bip, mais uma mensagem, agora do Azrael. Ok, logo teremos mais gente aqui. Não sei o que o Jean-Paul está fazendo, mas creio que quanto mais gente nessa, melhor.

Asa Noturna:
Não sei você, Azrael, mas estou um tanto ocupado agora!

Ele deve ter escutado os barulhos dos tiros, vai saber que a situação aqui não é das melhores, então desligo meu comunicador de novo. Hora de pensar em como me livrar desses caras. Taco uma bomba de fumaça no chão, que cobre todo o ambiente. Isso vai acabar com a visão dos homens que já estão aqui. Corro em direção a porta, socando os capangas que aparecem em minha frente. Coloco três explosivos de gel, para fazer uma explosão controlada no corredor de acesso a essa porta. O gel explosivo não causa fogo, é totalmente baseado em impacto.  É um liquido que gera um impacto para baixo.

Se tudo der certo, ela vai abrir um buraco de tamanho grande o suficiente para que mais guardas não passem por aqui.

_________________
avatar
Drako

Número de Mensagens : 1857
Idade : 28
Data de inscrição : 28/04/2009

Ver perfil do usuário http://www.ds-club.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Leo Rocha em Sab Jan 04, 2014 5:21 pm

Robin, Raio Negro e Batgirl:

Jefferson escuta com atenção a fala de Damian. Ele observa o jovem com certa curiosidade. É possível que o experiente herói note no jovem a sua frente traços que confirmariam sua paternidade, tais como a paranóia constante, o bom humor e a dificuldade de se relacionar com as pessoas mais próximas. Jefferson aguarda o jovem terminar de falar e diz:

 Arrow Eu não costumo mentir, meu jovem. E também não tenho a intenção de colocar ninguém na coleira. Só que uma das coisas que seu pai mais preza é a estratégia. Aprendi com ele que toda ação precisa ser realizada no momento certo e esse não o momento de retornar ao prédio Luthor. Se você bem lembra, nós quase não conseguimos sair vivos de lá na última vez e Lex ainda se livrou colocando a culpa de tudo em Dabney Donovan. Se queremos realmente pegá-lo, não podemos dar a ele armas para desacreditar nossas ações. Você percebe agora o que está em jogo?

Ele espera que o jovem se manifeste. Cassandra se mantém calada.
Caso Damian ceda à proposta, ele chamará o teleporte para o Satélite. Como Fausto invadiu a base e os sistemas de transportes travaram, o mesmo não será realizado. Ele então contatará Oráculo que dirá:

 Arrow Está ocorrendo uma invasão no satélite da Liga. Os sistemas foram travados por segurança. Posso levar vocês de volta a Gotham ou aguardar que a situação lá se resolva para continuar o transporte. Também há um incidente em Fawcett City, se quiserem posso levá-los lá.

Jefferson olha para os jovens e pergunta:

 Arrow Certo.. Damian, o que você sugere? Não quero lhe manipular, domar ou prender. Quero trabalhar com vocês, mas temos que fazer isso como equipe. Então, me diga, o que prefere fazer nesse momento?

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4171
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Convidado em Dom Jan 05, 2014 12:38 am

O tom de Jefferson é confiável. Por ora eu acredito que valha a pena unir forças com ele. Só que um problema aparece e o satélite da liga teve os sistemas travados. Uma falha de segurança que mostra como a liga é vulnerável. O papo sobre trabalhar junto é bem a cara de alguém que pode tentar me prender, mas acho que vale a pena seguir em frente com Raio Negro. Oráculo me dá 3 opções: Fawcett City não me interessa, mas pode ser que algo de útil possa ser feito pela cidade, se valer meu tempo. Gotham já tem Grayson para protege-la. Logo, pergunto a Oráculo:
-O que está acontecendo em Fawcett? Preciso do máximo de detalhes. 
Dependendo da resposta posso esperar pelo retorno das comunicações, pois a Liga pode ser útil, mas se a situação de Fawcett for interessante não há nada de mal em um pouco de exercício. Por dentro, continuo a rir. Raio Negro pode até ser mais tolerante do que Grayson, mas também acha que não estou agindo na hora certa. A hora certa já passou. Agora é a hora que necessário. Precisamos do que tem no banco de dados de Luthor. Precisamos acessar sua sala na Lexcorp, lá tem a resposta para esse mistério. Em um gesto de respeito, mas não confiança aperto a mão de Raio Negro e digo:
-Estou acreditando em você. Acredito que todos podemos nos beneficiar com essa aliança. Seus poderes e conhecimentos sobre operações sigilosas vai ser útil. Mas acho melhor irmos para um local mais reservado. Não se preocupe pois o incidente com Donovan não se repetirá. Estou tomando providencias para que a justiça seja feita. Acredito que essa possa ser o início de uma nova era.
Após dizer isso coloco o traje de Robin que estava por baixo de minha roupa e faço um sinal para irmos para o telhado. Separo tudo que nos pertence e deixo o correspondente à diária. Muito já foi discutido nesse quarto. Mais do que deveria ter sido. Me precipitei ao ficar no quarto. Mesmo levando em conta onde estamos precaução é necessária. Quem sabe quem está nos vigiando. Afinal quantos sabem que Bruce Wayne é o Batman? Meu avo? Bane?  

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

O Início de uma Nova Era...

Mensagem  Convidado em Seg Jan 06, 2014 4:28 pm

Cassandra não podia dizer que achava que fossem prudentes os planos do Robin, mas não estava ali para discutir isto, aliás, alguém aí já viu esta mulher discutir algo?!

Mesmo porque nunca foi prudente vestir uniformes, máscaras, sair pulando em telhados e combatendo o crime, enfrentando o desconhecido, ou mergulhando na escuridão.

Não estava ali para ser prudente, mas sim, cumprir uma missão, e esta agora era do lado do Robin, ele pode tomar a decisão. E ela? Iria segui-lo. Porque? Porque ela quer...

Óbvio que ela ouviu cada informação da Oráculo e como todos os envolvidos parecem dizer para Robin que é loucura invadir a Lexcorp naquele momento, ou em qualquer outro momento... Seria bom ele ouvir.

Os olhos levemente puxados recaíram sobre o capaz, e ela não precisava falar nada, absolutamente nada. Ele sabia muito bem que ela estava ali com ele, e que se ele quisesse invadir aquilo lá, contrariando a todos, ele não o faria sozinho.

Mudança de planos? Ela se adaptava fácil, em pouco tempo já tinham suas identidades falsas e podiam desfrutar de uma espelunca qualquer.

Para Cassandra? Tanto fazia...Não almejava o conforto, a luxúria e tão pouco sabia que iria ter uma noite de paz. Como se em algum momento tivesse experimentado o que é isto. Iria ser uma noite qualquer, como todas as outras. Tanto faz.

Claro que acendia uma preocupação em si saber que estavam treinando um super exercito meta-humanos para criar uma nova Guerra Mundial, e que Lex podia estar envolvido nisto, mas era como mais uma noite em Gotham, não?

Dia seguinte Cassandra acordou e quando ia encontrar Robin, observou o homem negro, próximo a eles, com o braço a tipoia. Ela parou de imediato, mantendo os olhos sobre o homem e ficou no mais absoluto silencio o observando. Era Raio Negro, um dos aliados de Batman, isto na época dos Renegados.

Mesmo se tratando de um aliado de Batman, eram outros tempos novos problemas, novos demônios. Óbvio que por dentro perguntava-se o que aquele homem queria, e o olhar atento começava a estudar aquele homem, desde a forma como ele respirava, até mesmo a que nível de dor/debilitação apresentava o ferimento dele. E ele não demorou a dizer o que queria. Impedir que eles invadissem a Lexcorp.

O olhar remeteu-se a Robin e Cass podia imaginar como ele deveria estar se sentindo naquele momento. Obviamente perceberia que mesmo de modo discreto Raio Negro estava ali para de algum modo podar as ações de Robin, e isto certamente faria o rapaz querer provar ainda mais seu ponto.

Portanto Cass manteve-se introspectiva apenas acompanhando a discussão, sem, contudo, fazer parte da mesma. No final das contas o que importaria é onde Robin decidiria ir, já que Raio Negro havia deixado a decisão por conta do rapaz.

A menina franzina acomodava as costas a porta do quarto e cruzava os braços. Usava uma calça e jaqueta de moletom, a roupa larga ao corpo acentuava ainda mais como a garota era pequena e magra, Os cabelos negros e lisos, caiam sobre os olhos e ela não parecia incomodar-se em pentea-los. Cassandra não ligava para isto, aliás, ela não sabia o significado da palavra vaidade. Se alguém lhe dissesse que lutar careca melhoraria sua desenvoltura na batalha, ela não hesitaria em eliminar todos os fios.

Fawcett...

Robin pedia detalhes, e esta era a pergunta que ela iria se limitar a fazer, mas como ele já havia feito, era aguardar a resposta.
Cassandra apenas deu as costas e logo entrou a seu quarto, tirava a roupa e o traje já estava por baixo da mesma, fora só o tempo de puxar e vestir o capuz, apanhando seus pertences. Retornou para junto de Robin e Raio negro e em pouco tempo já estavam no telhado.
Parece que Robin já havia se decidido aonde ir....

O Início de uma Nova Era... Era nisto que Batman sempre acreditava e você Cassandra, como fiel seguidora, acredita também...Não é pra isto que você luta?

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Leo Rocha em Seg Jan 06, 2014 6:41 pm

Questão, Azrael, Vingadora e Morcego de Aço:

 Arrow Por mim continuemos. Tudo é um risco, segurança é uma ilusão idiota, você bem deve saber isso. Mas sim, gostaria de perguntar duas coisas antes. No cassino, o assessor do prefeito comentou algo sobre "tributos", se eu soubesse alguma coisa sobre o mesmo. Mas nada sei, e isso atiçou minha curiosidade, mas me pareceu não ser sobre dinheiro, o que seria então? E essa tão misteriosa reunião, sobre o que é? Desde que cheguei a Gotham só ouvi rumores sobre ela mas não descobri nada verdadeiro... Pode me dizer?

Ela sorri. E seu sorriso emerge com a astúcia de um gato em frente ao saboroso rato. Ela acende um cigarro e continua a sorrir enquanto traga.



 Arrow Direto ao ponto.. Gosto disso num homem, Sr. Kovacs! Os tributos são parte de um acordo antigo. Eles são na verdade a união entre famílias.

Ela dá mais uma tragada pensando na última palavra por alguns segundos e continua:

 Arrow Há cerca de 20 anos, as famílias mafiosas de Gotham entregaram uma criança cada para treinamento e aperfeiçoamento. Estas crianças retornariam prontas para ajudar a consolidar o poder de cada família, dar a elas a vantagem que precisavam com relação a heróis e criminosos metahumanos... Você acha essa atitude deles tão ingênua quanto eu acho?

Ela fala com voz divertida, como se contasse uma anedota.

 Arrow Bom, acredito que um homem tão bem informado quanto o Sr. conheça a Religião do Crime. Bom, mais do que toda a baboseira mística do pecado libertando o homem a ser mais e bla-bla-bla... A Religião do Crime possui um núcleo, uma vertente, composta por membros proeminentes da sociedade e pelos líderes destas famílias. Os mesmos que entregaram as crianças para treinamento. Este grupo esteve trabalhando durante estes 20 anos, aguardando este retorno e se preparando para ele... Até hoje, quando tudo deverá acontecer.

Ela então se ajeita na cadeira, saca uma seringa de uma bolsa e diz com um olhar desafiador:

 Arrow A primeira dose é de graça. Não é assim que dizem? Pois bem, para saber mais, e posso ler em seus olhos a sede de saber tudo, será necessário que o senhor faça sua parte. Preciso saber que você realmente está nessa empreitada comigo e que posso confiar em você. Já leu Alice no país das maravilhas? Essa é a sua pílula para acessar o mundo mágico. Não se preocupe. Eu não o envenenarei ou usarei qualquer produto que o deixe inconsciente. Esta substância apenas lhe garantirá a predisposição para compreender todo o resto que o Sr. quer e precisa saber. Este é o meu teste. Se confiar em mim, confio em você...

Ela aguarda o que Kovacs dirá. Caso aceite a injeção, ela a aplicará carinhosamente e pedirá que ele a acompanhe até o carro para seguirem ao local onde a conversa continuará. Caso ele se recuse, ela apenas agradecerá a visita e dirá que talvez seja melhor que se encontrem em outra ocasião.

*************************************

Azrael tentou o transporte para o satélite da Liga uma, duas, três vezes. Na quarta vez acionou Oráculo questionando sobre a dificuldade e ouviu a resposta sobre os procedimentos de segurança do satélite e a relação com os teleportes. Tendo em vista a situação, ele decide seguir o sinal de GPS do Asa Noturna e se juntar a ele para tentar aumentar o número de heróis intervindo na questão Demonita. Ao contar seu intento ao Morcego de Aço e Vingadora, ele ouve a resposta da dupla de que ambos iriam ficar na preparação para o ataque à noite, revendo informações e preparando armas. Antes de partir, Azrael ainda ouve de Aço:

 Arrow Pelo pouco que conheço, noto que você se apresenta como um homem de fé. Bom, tenha fé que iremos sair dessa. Se precisar nos chame.

Azrael usa de toda a velocidade para se lançar por entre os prédios na direção da cobertura de Falcone. Ele sentia a necessidade de usar a energia que pulsava pelo seu corpo. Queria lutar, saltar, correr, matar... Não, matar ele não faria. Ou será que faria? As alucinações começavam a fazê-lo questionar quem era e qual o seu verdadeiro caráter. Seria o Anjo da Morte mais forte que Jean Paul? Seria ele destinado às chacinas santas? A esta altura era dificil para ele responder.

Quando se aproximava da cobertura, ele ouve o barulho de uma sequência de explosões controladas e de tiros. Seu sangue ferve e ele sabe que é a hora do Azrael agir.

****************************

Notas do narrador:
1) A foto utilizada para dar rosto a Demi Newton é da Carlena Weber, uma jovem realmente paraplégica e dona de uma beleza e história impressionantes. A foto foi encontrada por acaso, pesquisando mulher cadeirante sedutora na internet. Espero que ela não se importe de servir de modelo para a nossa femme fatale...
2) Azrael pode considerar sua chegada no Falcone e interagir com Asa e Cia no seu próximo post.
3) E no próximo vai rolar a festa Demonita...

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4171
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Leo Rocha em Seg Jan 06, 2014 6:55 pm

Asa Noturna, Mulher Gato, Caçadora e Azrael:

Asa Noturna havia explodido a entrada, impedindo que mais dos capangas viessem ao local. Restavam agora na cobertura, uns 20 capangas armados, Caçadora, Mulher Gato e Falcone. Parecia que agora a ação acabaria rapidamente e eles poderiam seguir ao fim do mistério. Ele tenta coordenar as ações para uma resolução mais rápida do conflito, porém, mais uma vez Caçadora e Mulher Gato não o ouvem. Selina a esta altura já havia transformado o rosto e o peito de Falcone em uma poça de sangue. Ele se assusta ao pensar que ela poderia tê-lo matado sem que ele impedisse. Ou ainda daria tempo para tal? Do outro lado, Caçadora disparava nos capangas, descarregando a frustração com toda a situação. Ela estava se contendo, mas por quanto tempo? E o quanto ela conseguiria ao descobrir sobre sua mãe?
Como se não bastasse, ele ainda percebe a chegada de mais um elemento instável na ação: Azrael. O anjo vingador acabara de saltar na varanda da cobertura e seguia rumo ao confronto quando se voltou olhando os céus. Do lado de fora, dois helicópteros se aproximam. Dentro deles duas metralhadoras .50 se preparavam para cuspir o inferno sobre os heróis.
Realmente as coisas estavam mesmo ruins para o grupo..

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4171
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Seg Jan 06, 2014 11:27 pm

Arrow Pelo pouco que conheço, noto que você se apresenta como um homem de fé. Bom, tenha fé que iremos sair dessa. Se precisar nos chame.

Essas palavras me fazem pensar se sou de fato alguém de fé. Eu realmente deveria ter abandonado esse traje de anjo, mas mesmo em minhas dúvidas eu me pergunto qual a razão desse tempo todo eu continuar ainda agindo como um servo de Deus e da Ordem.

Quando ambos só geraram morte e sofrimento.

Jason Todd esta queimando no inferno há anos porque não se confessou por ter roubado os pneus do Batmóvel! Isso que o Batman nem deu queixa do roubo! Mas o céu não perdoou...

Vou pensando isso enquanto pulo de prédio em prédio e passo um mensagem pelo comunicador para a Mulher-Maravilha.

-Escute, Diana. Podemos conversar mais tarde sobre essas questões políticas! No momento temos um grave incidente acontecendo em Gotham, seres que secretamente estavam em batalha conosco, chamados de demonitas estão acordando.

Não sei se ela escutou... Mas pelo menos agora ela tem nossa localização. Minha, da Caçadora e do Asa Noturna.

Me concentro depois na história dos nossos atuais oponentes. Carmine "O Romano" Falcone era um criminoso inimigo de Batman desde o Ano Um da carreira de Bruce. A família Falcone é a mais poderosa família de mafiosos em Gotham City, e controla negócios ilícitos na cidade, como narcotráfico ou tráfico de armas. De origem italiana, tinha como testa de ferro de seu clã criminoso o mercenário Salvatore Maroni, a quem ordenou que desfigurasse o rosto de Harvey Dent e com isso deu à cidade o criminoso Duas-Caras.  Justamente quem acabou com sua vida!

Quando Carmine Falcone morreu nas mãos do Duas-Caras, a configuração do crime na cidade ficou centrado nas mãos dos loucos que são sempre internados no Arkham de forma irremediável. Coringa tomou conta de uma parte, Pinguim de outra e o Duas-Caras até ser preso recentemente de uma terça parte.

Mas a família ainda vive e me espanta que tenha talvez relação com os demonitas, pelo que conseguimos de informação talvez tenha há mais de vinte anos! Ou seja, a preparação que desembocou na Religião do Crime é mais longa que até o mito da Bíblia do Crime criado por Hugo Strange, que deveria saber do que estava ocorrendo e deu um ar místico a isso tudo.

Não há muito tempo tudo isso esta sendo orquestrado, há muito tempo tudo isso desemboca nessa confusão final Há muito tempo, um mal ancestral se prepara para nos dominar... Há muito tempo eu não sinto que tenho utilidade para equipe... Pelo menos até agora!

Entro no meio da confusão vindo de prédio em prédio!  Quando chego e vejo a Caçadora atirando loucamente contra eles, perto de uma Mulher-Gato que costumava ser tão profissional suja de sangue de um dos mais importantes membros da família Falcone.

Notoriamente Dick tentou coordenar as duas... Eu nunca vi a Selina Kyle tão instável! E a Caçadora sempre foi explosiva, mas nunca chegou nem perto do meu nível de violência... Pelo menos não até agora.

Penso em os ajuda-los a combater os capangas armados, porém com uma frieza e precisão, que chegam a me incomodar, noto um helicóptero se aproximando e eles vão precisar de cobertura!

Ao contrário de mim, os heróis não costumam usar muita proteção contra balas... Uma .50 já tentou atravessar minha antiga armadura de Batman e apenas danificou a lataria do que eu estava usando! Wayne tem imensos recursos e o Asa Noturna não tem nem um capacete! Nunca entendi exatamente o porquê! Mas fico feliz que pouco tempo depois de minha participação da equipe eles passaram pelo menos a usar kevlar ao invés de simples malhas.

É como se eles achassem que sempre vão se esquivar de tudo! 

Eu passo ao redor deles e já vejo os disparos das armas ponto cinquenta contra nós.



Levando alguns tiros para eles não levarem eu salto contra um dos malditos helicópteros.



Preocupado eu avanço logo por trás deles e salto de encontro com a tela de um dos helicópteros, direto contra o piloto. Com as espadas de Hades eu corto vidro, partes do tronco de quem passa minha frente e rasgo e queimo dedos e rostos do piloto e copiloto para impedir que quem conduz a metralhadora nem pense em atirar.

De forma tão rápida que parece tudo ao redor em câmera lenta! Eu mesmo me volto para o manche da aeronave em seguida e jogo um helicóptero contra o outro. Obrigando o outro piloto também a ter de se preocupar comigo!

A máfia pode ter suas balas e metralhadoras pesadas, mas o grupo conta com o Anjo da Morte.

E não há nada militar que pode vencer tal força quando essa se dispõe a matar!

_________________
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2629
Idade : 37
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Leo Rocha em Sex Jan 10, 2014 2:57 pm

Robin, Raio Negro e Batgirl:

Robin faz o contato com Oráculo e esta lhe responde com uma voz preocupada:

 Arrow Parece que há um ataque de criaturas.. O melhor termo talvez seja apodrecidas... Elas estão causando tumulto na cidade. Temos atuando lá Mulher-Gavião, Homem-Borracha, Mary Marvel e ouvi informações de que Aquaman e Monstro do Pântano estariam lá também.

Em seguida, Raio Negro perguntou sobre a situação da Liga. Ela respondeu:

 Arrow O satélite ainda está travado. Liberty Belle está nos monitores e informou que a invasão é de origem mística. As câmeras revelaram que o invasor é Fausto. Acredita-se que ele esteja lá para roubar o corpo do Grundy. Mas eu não consegui ainda entender porque. Bom, o sistema de teleporte está aberto para vocês irem a qualquer lugar, menos o satélite. Mas acredito que isso não dure muito tempo. A equipe já parece estar envolvida na contenção de Fausto. Se precisarem de mais alguma informação, fiquem a vontade pra perguntar, caso contrário, vou desligar. Estou tentando contatar Ryan Choi e não estou tendo muito sucesso. Abraços.


Após o fim do contato, Raio Negro dirá a Robin:

 Arrow Na última vez que estivemos na torre da Lexcorp, quase não saímos vivos. E contávamos com o elemento surpresa e com uma equipe maior. Contávamos até com um falso Lex no comando! Agora temos o verdadeiro Lex no comando do lugar, uma torre reformulada e pouco efetivo. Sem contar que, se ele está envolvido ou acompanhando o desenrolar dos fatos, Lex está nos esperando. Eu sei. Na última invasão, consegui plantar alguns equipamentos de monitoração lá, eles duraram menos de 3 dias. A torre terá que esperar até estejamos preparados. Eu quero acabar com o Lex mais do que qualquer um nesta equipe e é por isso que quero fazer isso direito, porque qualquer erro nosso reverte a favor dele. Sei que você não concorda, mas é hora de ouvir o que os outros tem a dizer um pouco. Esta garota está te seguindo por onde tem andado e você se importou em algum momento em perguntar o que ela acha? Se você realmente leva a sério essa história de herói, um ponto fundamental é saber trabalhar em equipe, pelo menos algumas vezes. E então, o que vocês me dizem? Para onde podemos ir?

********************

Notas do narrador:

1) Bem vinda, Patgirl!

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4171
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Convidado em Sex Jan 10, 2014 6:14 pm

Oráculo me passa algumas informações sobre Fawcett. É magia. Eu detesto magia. É imprevisível. A ciência, quando usando a natureza, funciona, mas a natureza puramente pode trazer consequências. Um exemplo são os poços de lazaro de meu avo. Ele fica incontrolável. Agora o meu sistema de reposição de órgãos é outra história. Ele funciona precisamente, porque é controlado.
E por falar em controle Raio Negro já começa a mostrar sua cara. Eu já falei que estou esperando a situação estabilizar na Torre da Lexcorp, mas sua verdadeira função já foi revelada. Eu estou tentando cooperar, mas ele parece um pai que manda eu passar a vez pra minha irmãzinha. E eu pensando que lidar com o Grayson era difícil.
Tento manter a calma, mas está difícil. Respondo para o Raio Negro tudo que está entalado na minha garganta há tanto tempo, em um tom de quem já ouviu o discurso muitas vezes. Começo até com calma, mas quanto mais sai mais minha raiva transparece:
-Eu já disse que percebo que não dá para invadir a torre agora com o contingente que temos, mas podemos usar os membros da liga. Há membros que tem poderes úteis para essa situação. Mas eu realmente não sei trabalhar em equipe. Talvez porque todas as vezes eles me vejam com um cão raivoso. Eu não sou Jason Todd! Eu não sou um suicida em potencial! Mas é essa a ideia que tem de mim. É a herança maldita de Ra's Al Ghul. A mancha negra do Batman. O peso que Grayson carrega. A lembrança de quando ele era Robin, aliado ao fato de que mesmo depois de tantos anos ele ainda está ligado ao meu pai. Mas quer saber a razão de eu querer pegar Luthor? Porque eu sei que ele está metido nisso. É óbvio. A obsessão dele com o Superman vingou. Pois mesmo não sabendo quem ele é todo mundo sabe o afeto dele pelo povo do Planeta. Fora isso Luthor vende armas. Uma terceira guerra mundial envolveria mais do que apenas tanques ou mísseis. Seriam super-soldados feitos em tubo de ensaio. E isso gera lucro. Suspeito de um outro. Talvez meu avo. Mas é apenas uma suspeita. Pode ser que esteja errado. E se a Batgirl quiser alguma coisa ela que fale! Se tem uma objeção que diga! Eu não sou telepata ou terapeuta! Se ela me seguiu foi por livre e espontânea vontade. Agora o problema é que todo mundo prefere ficar brigando entre si a resolver o problema.Falam tanto que eu não ajo nos seus grupinhos, mas pelo menos eu não estou brigando como a maioria dos heróis estão. E se continuar, vai ter guerra. Muitos mortos. Heróis e civis. Quer ser caçado? Quer perder sua família? Quer ver toda a sua vida arruinada na sua frente? Porque é isso que vai acontecer se o governo se encher dos super-heróis. Imagina a festa que vão fazer na Batcaverna. Por isso que eu estou tentando limpar a sujeira dos heróis. Porque alguém tem que fazer. Quer me ajudar? Maravilha. Eu não posso fazer tudo sozinho, mas se quer a minha confiança vai ter que demonstrar o mínimo de confiança em mim.
Recupero a calma e tento mostrar meu ponto:
-Olha. Os heróis estão querendo se matar. A Mulher-Maravilha está querendo sangue. Deu em todos os noticiários e sites. E alguém provocou isso. Não foram os próprios super-seres que decidiram fazer uma rixa infantil. E esse alguém sabia quais botões apertar. Toda essa conspiração tem uma base e eu acredito que seja Luthor. Talvez alguém do governo também. A nova postura de polícia dos combatentes da liberdade denuncia isso. Eu só quero resolver esse caso.Entenda, eu só quero resolver isso e provar que estou apto. Quero mostrar que sou digno de ser Robin. Não preciso de uma parada ou de um museu, mas quero que parem de encher meu saco. E eu quero justiça. Pelos animais e pelas pessoas torturadas por esses doentes. Chega de brincar de polícia e ladrão. Ok não matar, pois eu fiz um juramento e a minha palavra tem valor, mas eles vão pagar pelo que fizeram. Nem que seja a última coisa que eu faça.
Depois desse desabafo( eu não esperava que tivesse tanta dor dentro de mim, parece que estou quilos mais leve) falo com Oráculo:
-Preciso de um favor. Nos teleporte para a caverna. Assim que o teleporte para a torre estiver pronto me avise para irmos para lá. Posso trabalhar em algo para driblar a segurança de Luthor. Mas preciso de alguns equipamentos. E preciso que me mande todos os dados sobre a segurança da torre. Preciso de uma base para trabalhar.
Espero conseguir embaralhar os sinais. Assim eu posso cortar comunicações. Já é um começo. Mas dependendo da resposta posso tentar mais coisas. Enquanto isso mando o Tumbler de volta a Gotham por controle remoto. Ele foi projetado para apenas 2 pessoas. Mas pode voltar sem problemas. Pena que não pude testar mais do que ele pode fazer. Seria bem divertido.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Convidado em Sex Jan 10, 2014 7:59 pm

Oráculo passava as informações do que estava ocorrendo em Fawcett. Já tinha muita gente obviamente não seria necessário ainda mais...

Cass ficou no mais absoluto silêncio, o que é rotineiro para a menina, apenas ouvindo as informações, então a invasão é de origem mística e Fausto estava envolvido. Tinha sentido. Oráculo dava ainda mais informações e a menina apenas meneou a cabeça ao final da comunicação. E era naquele momento que Raio Negro despejava um monte de coisa em cima de Robin.

É...Robin não ia ficar quieto.

Palavras...Pra que elas servem mesmo? Batman sempre disse que Cass não poderia ser uma heroína completa enquanto não aprendesse a lidar com elas. Mas nem sempre elas surtem algum efeito. OU as vezes não surtem o efeito desejado...E este é um problema maior que a ausência delas...

Ela somente suspirou e esperou que Robin respondesse o que já era uma discussão visto a forma que o rapaz se alterava, e até ela era envolvida na discussão, questionando sobre ela seguir Robin e ele não pedir a opinião dela.

A única coisa que fez foi ao final estender a mão pra ambos a sacudindo no ar.

- Me deixem de fora disto...

Ela não seguia Robin, ela seguia o símbolo ao uniforme dela, o que ele protegia, defendia e almejava,  era o que sempre dizia a Batman, era o que poucos entendiam. E ela realmente não iria explicar. Não naquele momento...E em nenhum outro também não é?

E os olhos negros apenas voltavam-se aos dois e eles diziam o obvio. Terminem de lavar a roupa suja e vamos logo para algum lugar que sejamos realmente úteis. Robin explicava seu ponto, a única coisa que ele queria era arrumar a bagunça, invadir a Lexcorp, impedir uma possível guerra mundial, mas no meio disto tudo tinha que provar que merecia ser o Robin... Fácil.

Cass sabe o que teve que fazer para merecer aquele uniforme e era uma luta diária com a própria mente manter-se nele. Provar que podia salvar as pessoas, que podia fazer as escolhas certas, que podia aprender o que foi privada durante a vida toda. Que não seria igual seu pai.

Robin decidia ir para a caverna esperar o teleporte para o Satélite voltar a funcionar e trabalhar em como driblar a segurança, e era obvio que ele usar todo aquele aparato tecnológico dele e você ia fazer o que enquanto isto Cassandra? Tomar chá?...

- Vai...precisar...de mim?

Dizia voltando a atenção ao rapaz agora e depois para Raio Negro. Afinal ele veio com muitas informações ( Fawcett , Gotham.)...além de impedir que eles invadissem a Lexcorp certamente queria direciona-los para algum lugar, não? Ou só veio mesmo colocar uma coleira no Robin?

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Convidado em Sab Jan 11, 2014 4:28 pm


Seria muito mais divertido se, simplesmente, chegássemos aqui e conseguíssemos as respostas que queremos depois de bater em uma dúzia de capangas e depois no próprio Falcone. Mas aí tem o Richard, que não vai deixar as coisas serem como devem ser. Pelo menos, comigo, já que ele não moveu um músculo pra deter a Mulher-Gato.

Talvez eu esteja sendo dura demais. Dick não parou de se mexer pra desviar da enorme quantidade de balas que estão atirando contra nós. Ele nem teria como impedi-la de fazer o que está fazendo e... IAU! ISSO deve doer. Nossa, acho que ela arrancou a cara dele com essa... ACORDA, HELENA! Disparo uma quantidade obscena de setas e convenhamos, acertar joelhos é muito mais difícil do que acertar um peito ou uma cabeça.

Mas as coisas complicam muito mais. Richard até consegue impedir que mais desses idiotas cheguem, só que a gente não contava que Falcone teria apoio aéreo. A gente tbm não contava que Azrael surgiria do mais completo nada pra nos ajudar. Ou, pelo menos, ser mais um dos alvos. O cara salta contra o helicóptero, mas eu não o vejo como um maluco. Ele tem proteção.

Quem não tem sou eu.

Corro na direção do mesmo e jogo uma granada de luz pra impedir de tomar tiros diretamente. Disparo o cabo contra o trem de pouso da aeronave, me balançando no mesmo até a outra ponta. Com a retratibilidade do mesmo, sou puxada pra cima. Pra cara do piloto, que também parece atordoado. Eu o derrubo usando a empuinhadura da besta. O helicóptero balança e os tiros passam longe de Dick e da Mulher-Gato. O que eu não me dei conta é que Azrael vinha na nossa direção. Com o outro helicóptero.

- Oh-oh...


Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Guima em Dom Jan 12, 2014 8:12 pm

Questão ouve atentamente todas as palavras dita por Demi. Se aquilo tudo fosse verdade ele chegara então a uma terrível conclusão... Helena Bertinelli era pra ser um dos tributos mencionados por Demi. Tudo indicava a isso, agora a outra questão era: Helena não foi entregue, por isso os Bertinelli morreram? E porque eles não a entregariam, porque quebrariam um trato antigo? Será que Helena sabe disso???

Questão ficou se indagando por alguns minutos até que Demi lhe oferece uma seringa com um liquido desconhecido. Ela diz que todas as duvidas seriam sanadas se ele aplicasse a dose que continha na seringa. Sage hesitou, nunca usou nenhum tipo de droga, exceto nicotina. Era evidente que os planos da mulher que estava a sua frente era diabólicos, mas ela havia-o prendido numa teia de curiosidade e agora era difícil escapar, justo ele que possuia uma compulsão a curiosidade.

Sage leva o braço até a mão de Demi e diz Deixe que eu mesmo aplico. Ele arregaça as mangas de sua camiseta até a dobra do ante braço e se prepara pra inocular a droga, mas antes disso ele lança uma ultima questão...

Quantos eram os tributos?

_________________
avatar
Guima

Número de Mensagens : 2359
Idade : 32
Data de inscrição : 12/12/2009

Ver perfil do usuário http://www.remistico.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Drako em Qua Jan 15, 2014 10:44 pm

Consegui evitar que mais capangas entrem pela porta, sobrando apenas 20 deles na cobertura. Achei que após isso, poderíamos nos acalmar e começar a pensar direito. Estava enganado.

Caçadora está atirando nos homens do Falcone em um frenesi de ira, enquanto a Mulher-Gato destrói aquele que deveria estar nos dando às respostas.  Estamos sem um foco e eu não tenho voz de comando com essas duas. Preciso que elas se concentrem no real problema!

Tento falar com elas, enquanto surro alguns poucos capangas que a Caçadora deixa intactos para mim. Desvio de seus tiros e golpeio os mais próximos de mim. Tento gritar alguma frase para elas, mesmo sabendo que não serei ouvido.

Asa Noturna:
Caçadora, Mulher-Gato! Não temos tempo para—

Nesse momento vejo o Azrael subir na cobertura. Devo confessar que gelei um pouco. Tudo que não preciso é de mais uma pessoa totalmente instável. Mas se uma coisa a vida me ensinou, é que tudo, absolutamente tudo pode piorar!

E eu estava certo. Logo em que o Azrael aparece, brotam dois helicópteros atrás dele, fortemente armados, atirando no Anjo da morte.  Ele salta em dos veículos e começa a agir. Segundos depois, vejo que Jean-Paul jogou um helicóptero em cima do outro. Vai matar todos eles!

Helena entra em ação segundos depois do Azrael. Ela derruba o piloto do outro helicóptero, não antes de tacar uma granada de luz na frente do atirador. Então eu resolvo agir. Começo a correr em direção ao helicóptero com a Caçadora. Quando passo a frente da Mulher-gato, seguro o Falcone pelo que sobrou deu sua roupa e dou um puxão. Carrego ele comigo até o parapeito.

Asa Noturna:
Mulher-Gato, vamos sair daqui, venha comigo! Helena, assuma o controle do Helicóptero.

Pulo com a corda, carregando o Falcone, para dentro do helicóptero. Seus homens não arriscariam atirar em mim, enquanto carrego o seu ganha-pão.  A medida que estou chegando, jogo o Falcone em cima do homem com a metralhadora. Quando pouso, solto três batganchos, prendendo os 3 homens que estão no veiculo, e os conecto na corda que eu usei para chegar até lá. Empurro o homem da metralhadora para fora, e os outros dois vão juntos, ficando pendurados ao edifício. Enquanto isso, Azrael está lançando o outro helicóptero para cima de nós.

Asa Noturna:
Azrael, já controlamos a situação. Dê um jeito nos caras que estão com você.

Me viro para as duas moças que estão comigo. Elas realmente não estão felizes e a Selina provavelmente está puta comigo. Mas era isso ou deixa-la arranha o mafioso até a morte. E ai não teríamos resposta alguma.

Asa Noturna:
Então, senhoritas. Estamos com o cara, agora precisamos impedir seja lá o que for que ele esteja tramado. Para onde vamos?

_________________
avatar
Drako

Número de Mensagens : 1857
Idade : 28
Data de inscrição : 28/04/2009

Ver perfil do usuário http://www.ds-club.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Leo Rocha em Sab Jan 18, 2014 5:51 pm

Questão:

 Arrow Quantos eram os tributos?

Demi traga o cigarro com um ar blasé. Ela olha para o alto, como se contando e por fim diz:

 Arrow Quinze. São esses que foram entregues aos Demonitas para serem aprimorados. Agora a agulha, por favor...

Sage injeta o líquido em sua corrente sanguínea e começa a sentir o corpo mudar. Ele sente seus músculos pegarem fogo e se expandirem. Sente a força aumentando a níveis consideráveis e isso tudo lhe dá uma sensação de poder que quase o intoxica. Ele sente que poderia fazer qualquer coisa, como dobrar uma barra de aço ou correr mais rápido que qualquer um. Sage finalmente se sente super e gosta da forma como se sente. Ele poderia viver assim pra sempre. Ao olhar para o espelho na parede à sua frente, ele percebe o quanto a substância havia mudado sua constituição.



Demi olha para ele maravilhada e diz:

 Arrow Isso que você aplicou é Pandemonium. Provavelmente você já a conhece como uma droga que se popularizou por dar superpoderes a alguns de seus usuários. Na verdade ela foi trazida a esse mundo como uma forma de testar e preparar corpos humanos para a chegada dos Demonitas. A intenção deste povo é estabelecer uma colônia aqui e eles precisarão coexistir com humanos. Aqueles que trabalharem com eles serão agraciados com o que eu lhe dei agora. Aliás, devo dizer que estes pelos lhe caem bem...

Ela em seguida ouve seu celular tocar e o atende:

 Arrow O que? A casa dos Falcone? Já enviaram os homens para contenção? Ninguém deve atrapalhar. Se for preciso, acabe com todo mundo lá.

Ela retorna então a Sage e diz:

 Arrow Temos um pouco de tempo antes da cerimônia, então eu quero resolver alguns problemas enquanto meus funcionários cuidam de outros. Que tal irmos conversar com o prefeito? No carro você poderá continuar suas perguntas se assim quiser.

Eles seguem para o carro. Demi e Sage sentam no banco de trás. Na frente, apenas o discreto motorista. Ela lhe dá o endereço e ele segue para a a casa de Quincy Sharp. Atrás segue um carro com 4 seguranças. Em pouco tempo, eles chegam à casa do prefeito, sendo recebidos pelo assessor que jogara na noite anterior com eles. O homem estranha a companhia de Demi e pergunta:

 Arrow Este é o Kovacs?

Demi responde com um sim divertido e diz:

 Arrow Por favor, não vamos voltar à disputa sobre quem é o macho alfa... Quincy está?

Eles são conduzidos ao escritório onde o prefeito os aguardava sentado numa cadeira. Ele os saúda e Demi diz com objetividade:

 Arrow Vamos ao que interessa Quincy, esta será a noite mais importante desta sua vida de merda. Quero saber se está tudo preparado e se você separou o que solicitei.

O prefeito parecia desconfortável com aquela mulher e ficou mais ainda com a forma como ela falou. Ele então respondeu:

 Arrow O observatório está pronto e coloquei equipes minhas particulares atrás dos dois vassalos. Eles devem ser recuperados antes da cerimônia. Assim o Padre Negro e a Madre Rubra ficarão contentes.

Ela solta uma baforada no ambiente e diz:

 Arrow Então me traga o que vim buscar e me livre de ficar olhando esta cara de paxá.

O prefeito fez um sinal ao assessor que retornou com uma caixa de metal. Demi a abre e eles podem ver que há ali: a original da bíblia do crime.
Eles pegam o artefato e seguem para o carro, no caminho o assessor comenta:

 Arrow Você não acha que foi muito dura com ele?

 Arrow Você sabe muito bem que você deveria ser o prefeito, meu bem. Mas Hugo Strange quis um titere pra dominar e isso trouxe Quincy pra cá. Se dependesse apenas de nosso acordo, ele não seria mais do que um deputado. Pena você ser tão novo... Nos vemos mais tarde.

Ela entra no carro e eles seguem. Ela olha para kovacs e diz:

 Arrow E então? Está tão excitado quanto eu?

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4171
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Leo Rocha em Sab Jan 18, 2014 6:23 pm

Robin, Raio Negro e Batgirl:

Após ouvir tudo o que o jovem tem a dizer, Raio Negro dará um sorriso e dirá:

 Arrow Finalmente consegui ouvir o que você tem a dizer e não o que achava melhor dizer. Escute, eu não menti quando lhe falei sobre a importância de trabalhar em equipe, sobre querer pegar Luthor e sobre querer somar forças. Quando seu pai me chamou pros Renegados, eu tinha dificuldades de me ver em um grupo de heróis porque minhas lutas eram locais. Na época não havia muitos heróis negros conhecidos e nenhum atuando junto a Liga. Eu cheguei me sentindo um estranho e tive que mostrar o que podia fazer. Com você acontecerá a mesma coisa a cada momento em que usar uma máscara. Se acostume. Faça o seu melhor e ajude quem estiver ao seu lado.

Ele em seguida pára um segundo e diz:

 Arrow Desculpe o tom... Um professor sem se comporta como professor... Mas acho que uma coisa levantada pode ser um ponto para abordarmos antes de chegar a Lex.. O que o seu avô tem aprontado? Talvez valha a pena verificarmos e termos certeza se ele está envolvido ou não nessa história.

Batgirl pedia para ser deixada fora da discussão, Raio Negro entendera a dificuldade da garota e diz:

 Arrow Batgirl, lealdade não precisa ser muda. Quero contar que se eu e Robin tomarmos alguma decisão errada você nos dirá isso. Você precisa aprender a expor suas opiniões, por isso lhe provoquei.

Robin então contata Oráculo e pede o teleporte para a caverna. No meio da transmissão, enquanto Robin pedia os dados de Luthor, Raio Negro pediu informações sobre Ras Al Ghul. Os três chegam à batcaverna no momento em que Alfred se encontrava sentado no computador. Ao vê-los, ele os cumprimenta e diz:

 Arrow Chegaram alguns informes sobre atividades de Ras Al Ghul na Africa. Acredito que seja de algum de vocês, não?

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4171
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Convidado em Seg Jan 20, 2014 6:43 pm

Agora podemos trabalhar em paz e com foco. Tudo foi exposto. Meu foco agora é que eu e Raio Negro trabalhemos juntos. Apesar do seu discurso sobre ter que se provar eu acredito que os heróis não sejam tão imbecis a ponto de julgarem alguém pela cor da pele. Espero que não. Isso é algo tão primitivo. Mas não quero entrar no mérito de racismo, pois hoje em dia os direitos humanos nos impedem de falar qualquer coisa sem ser preconceito. O importante é me focar no problema: nós 3 sozinhos não conseguimos invadir a Lexcorp nem temos como contatar outros heróis. Aí ele toca em uma questão interessante: meu avo. Razões para uma terceira guerra mundial ele tem. Se ele e luthor estiverem trabalhando juntos vai ser bem divertido: um quer salvar a humanidade e o outro quer eliminar a grande maioria dela. Imagino quando eles tiverem que se confrontar. Respondo a pergunta:
-Não vejo meu avo desde aquela crise do sono, apesar do pouco contato que tivemos durante meu treinamento. Só fui apresentado para minha mãe aos 6 anos, pois a ideia era me tornar uma máquina de matar e ser um filhinho da mamãe não era pré-requisito e meu avo também não foi muito presente. Mas não duvido que isso tenha um dedo dele. A possibilidade de um genocídio é algo que ajuda em muito seus planos. Mas gostaria de saber se ele e Luthor estão juntos. Acho difícil, pois seus objetivos são conflitantes: um é um humanista e o outro um genocida, mas isso não vem ao caso. Alianças temporárias são uma possibilidade. O importante é nos focarmos em um alvo: Luthor. Ambos temos o mesmo objetivo, então vamos ser práticos. Ficar de bate-boca é coisa da Mulher-Maravilha e seu grupinho metido a super-polícia.
Em seguida me viro para a Batgirl:
-Agradeço que você tenha ficado ao meu lado, mesmo que não compartilhe com o que eu penso. Mas o Asa Noturna está enfrentando alguns gangsteres. Se quiser ir fazer o que faz melhor eu entendo. A babá número 2 pode assumir seu posto. Eu coloco as coordenadas do localizador dele no teleporte, se quiser ir, claro.
E aí somos levado para a caverna.

De certa forma, aqui é o lugar mais aconchegante em que já estive. A tranquilidade e a solidão me fazem muito bem. Os morcegos são uma companhia agradável, quando desejo alguma. Assim que chegamos Pennyworth tem informações sobre meu avo. Atividades na África. Faz bem a cara dele. Ele incitou vários confrontos tribais ao longo dos anos. As mortes chegavam aos milhões facilmente. Fora isso, ataques terroristas podiam ser incentivados com propostas de um mundo igualitário. Fim da opressão capitalista e esse papo hippie. Até a Primavera Árabe contou com sua participação, já que o "comerciante" que ateou fogo em si mesmo era, na verdade, um agente da Liga dos Assassinos que queria provocar uma onda de suicídios coletivos. Não foi bem o que aconteceu e tenho minhas dúvidas se, na verdade, o plano de meu avó era se livrar do sujeito por ele ser um incompetente. É possível.
Tiro minha capa enquanto vou falando com Pennyworth e sento em minha cadeira de trabalho, já me preparando para uma longa noite de trabalho:
-Preciso de 5 latas de Red Bull, minha caixa de ferramentas e uma cópia do sistema de segurança usado na Lexcorp. E agradeceria se não mencionasse o fato de eu não ter me alimentado por mais de 16 horas, Pennyworth.
Em seguida, viro para Pierce e falo:
-Eu tenho 2 planos: um envolve acabar com o sistema de segurança da Lexcorp. Um embaralhador de sinal pode ser o que eu preciso, mas quando tiver os detalhes, se ele usa código binário ou outro tipo de programação,etc terei noção sobre o que construir. Talvez precise dos seus poderes para atingir máxima eficiência. E deixe Pennyworth dar uma olhada em seu braço. Tenho alguns novos equipamentos médicos que quero testar.
O segundo envolveria nos infiltrar durante o dia. Só precisamos de uma distração para entrar lá disfarçados. Eu também precisaria inutilizar as câmeras temporariamente, o que em si seria mais fácil do que acabar com o todo o sistema de segurança desenvolvido por Luthor.  Para isso preciso de pessoas que possam se disfarçar e não pareça suspeito. Também preciso que eles não tenham tido muito contato com Luthor, para evitar uma associação, por isso, se essa situação acontecer, você vai ter que ficar de fora, pelo tempo que trabalhou ao lado dele.
Por fim, quando Pennyworth volta com meus equipamentos, pergunto:
-O que está acontecendo na África? E quem está lá? 

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Leo Rocha em Seg Jan 20, 2014 8:51 pm

Asa Noturna, Mulher Gato, Caçadora e Azrael:

As balas de .50 disparadas contra a armadura não a atravessam, mas geram imensa dor em Azrael devido o alto impacto. Ele, no entanto, se mantém firme e atinge o piloto e co-piloto usando a espada de Hades. Enquanto assume o manche do veículo, Azrael nota que o atirador para por um segundo atônito, tentando decidir o que fazer ao ver o mascarado incapacitar seus dois companheiros e assumir o comando do helicóptero. Aparentemente, ele preza mais pela sobrevivência do que pelo pagamento, pois, se lança do helicóptero no telhado de Falcone. Azrael então lança o veículo em rota de colisão com o outro helicóptero.
Caçadora percebe a ação do lado de fora e decidi agir também: ela arremessa uma granada de luz na direção do outro helicóptero e, usando seu arpéu, salta para dentro dele. Ela derruba o piloto com facilidade no momento em que Asa Noturna invade a aeronave carregando Falcone e seguido por uma transtornada Mulher-Gato. Ele arremessa Falcone no atirador, tirando os dois de combate e Selina, já refeita de seu frenesi, derruba o co-piloto. Ela ajuda Dick a prender os três homens e jogá-los no telhado pela corda, enquanto Helena sinaliza para Azrael que tomou o helicóptero. Jean Paul arremete seu veículo a tempo de evitar o impacto. Asa Noturna abre um canal comum de contato com Azrael e diz para as damas que o acompanhavam:

 Arrow Então, senhoritas. Estamos com o cara, agora precisamos impedir seja lá o que for que ele esteja tramado. Para onde vamos?

 Arrow Qualquer lugar menos a Batcaverna. Não quero envolvê-lo nisso. Não agora.

A resposta de Selina é seca e curta. O recado: ela queria resolver isso sem a ajuda do Batman.

As duas aeronaves se afastam do local e enquanto tentam decidir seu destino, Asa Noturna recebe a mensagem do Robin Vermelho:

 Arrow Asa Noturna...Na escuta? Aqui é o Robin Vermelho. O satélite da Liga da Justiça foi invadido por Fausto, ele procurava roubar o corpo de Grundy. Enquanto estava acontecendo o combate, furtei o corpo dele e estou em um local seguro. Só Batman e A. tem ciência deste local, estou bem seguro

Sintonizada na frequência, também estava Oráculo, que manda uma outra informação para o primeiro Robin:

 Arrow Asa Noturna, acabei de confirmar uma informação que talvez seja interessante para você: o militar que você encontrou na Coréia do Norte foi o mesmo executado por Kim Jong-un. Segundo informações que obtive, ele teria sido acusado de traição por envolvimento com espiões do ocidente. A situação tem sido vista como fator de instabilidade na região. Continuo acompanhando a situação por aqui. Estou enviando um link do canal de informações para o seu computador portátil.

Acusado de traição, tio do ditador da Coreia do Norte é executado Jang Song-thaek era considerado o número 2 no poder. Ex-mentor do jovem Kim Jong-un foi condenado por um tribunal militar. Do G1, em São Paulo A Coreia do Norte anunciou nesta quinta-feira (12) a execução do tio do ditador do país, Kim Jong-un, sob acusação de traição. A informação foi divulgada pela Agência Central de Notícias norte-coreana, KCNA, que é estatal. Jang Song-thaek, de 67 anos, era considerado o número 2 no poder e o "mentor" do jovem Kim, mas foi retirado do cargo no início do mês sob alegações de corrupção, uso de drogas, prática de jogos de azar e vida "depravada" (foi chamado de "mulherengo"). Ele era casado com uma tia de de Kim Jong-un, chamada Kim Kyong-hui, irmã mais nova do pai do ditador. saiba mais Leia mais notícias sobre a Coreia do Norte Song-thaek foi condenado à morte por um tribunal militar da Coreia do Norte, e a sentença foi cumprida imediatamente nesta quinta, anunciou a KCNA. O governo do país anunciou a execução chamando o ex-líder de "mentor de uma traição" e "pior que um cachorro". "Ideologicamente doente, extremamente ocioso e displicente, consumia drogas e desperdiçava dinheiro nos cassinos durante viagens ao exterior pagas pelo partido", acusou a KCNA. No momento de sua detenção, Song-thaek foi acusado de cometer "atos criminosos" e de liderar uma "facção contrarrevolucionária". Kim Jong-un (à direita) e seu tio, Jang Song-thaek, em imagem de fevereiro de 2012. (Foto: Arquivo / Kyodo / Via Reuters) Kim Jong-un (à dir.) e seu tio, Jang Song-thaek, em fevereiro de 2012 (Foto: Arquivo/Kyodo/ Reuters) O anúncio da execução ocorre alguns dias após o governo de Pyongyang anunciar que Song-thaek havia sido retirado do cargo. Ele estava incumbido de ajudar Kim Jong-un, de 30 anos, a consolidar o poder depois da morte do pai, Kim Jong-il, há dois anos. Song-thaek era vice-presidente da Comissão de Defesa Nacional, principal órgão militar do país, até ser afastado no dia 3. Essa comissão é o órgão mais importante na tomada de decisões da Coreia do Norte. A destituição havia sido o ato político mais significativo no regime stalinista norte-coreano desde a chegada ao poder de Kim Jong-un, em dezembro de 2011, depois que seu pai morreu vítima de um infarto. A situação de Song-thaek havia sido alvo de boatos em 2009, 2010 e 2011, após ser alvo de acusações de corrupção e passar, em 2004, por uma "reeducação" (trabalhos forçados) em uma siderúrgica – procedimento habitual no jogo de poder da Coreia do Norte. A influência de Song-thaek voltou a crescer após o derrame cerebral de Kim Jong-il, em 2008, e com sua morte, três anos depois. Os meios de comunicação norte-coreanos convocaram a população a se unir em torno de seu líder, Kim Jong-un, e o jornal "Rodong Sinmun" lembrou que o país "jamais perdoa os traidores". Os analistas estimam que a execução do segundo homem mais influente da Coreia do Norte pode desestabilizar o país. Kim Jong-un também gera preocupação entre os analistas e entre os rivais norte-coreanos – Coreia do Sul, Japão e EUA. Antes dele, Kim Jong-il presidia o país desde a morte, em 1994, de seu pai, Kim Il-sung, fundador da República Popular Democrática da Coreia (RPDC), em 1948.:

Caso não houvesse mais nenhuma questão, ela desligaria. Selina então dirá:

 Arrow Esse lixo talvez tenha algo de útil a dizer, mas é bom que ele meça as palavras se quiser manter alguma parte de seu corpo.

O grupo agora teria que decidir para onde seguiria e também como iria lidar com a situação. Falcone apenas aguardaria...

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4171
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Convidado em Ter Jan 21, 2014 9:25 am

A jovem ficava em silêncio ouvindo o que Raio Negro dizia, e ele parecia preocupado se ela iria se manifestar caso eles tomassem alguma decisão errada, questionando o silêncio dela e que ela colocasse suas opiniões. Com certeza ela não iria seguir os dois cegamente caso eles estivessem fazendo algo que ela considerasse impossível de fazer, mas tem poucas coisas realmente impossíveis de heróis fazerem. A não ser que um atrapalhe o outro, o que acontece constantemente.


- Quando for necessário...eu falo...


Era tudo que se limitava a dizer, ouvindo sobre o avô de Robin e sobre a vida dele, para ele parecia muito fácil falar da própria vida para as outras pessoas, ele desatava a falar com uma facilidade que Cass obviamente estranhava, para ela era difícil, quer dizer, ela não via necessidade de falar, como disse para Raio Negro, só quando necessário.

Mas parecia que era moda naquele lugar criar máquinas de matar infanto-juvenis, ela conhecia bem aquela história, mas como o Projeto Cain, Robin não tinha dado certo também e havia se virado para o lado do bem. Lado do bem? Será uma tendência entre crianças como eles? Ou é o Batman quem acaba atraindo pessoas como eles?

Robin então finalmente dizia se precisava dela ou não, e falava que Asa Noturna parecia estar enfrentando algo que podia pedir sua ajuda. Sim era melhor mesmo ela fazer o que sabia fazer de melhor do que ficar discutindo a infância conturbada com Robin, sobre bom senso, juízo, ou diálogo aberto com Raio Negro.

Robin parecia entender isto e por isto ela consentiu para ele.

- Ok...Boa Sorte....

Já se preparava para o teleporte acomodando o capuz a cabeça quando virou o rosto e encarou Robin diretamente.

- Não sou sua babá...me mantenha informada...

Chegaria ao local pelo teleporte acomodando-se agachada a beirada do terraço do prédio, o vulto negro parecia cobrir aquele local e mesmo a jovem sendo pequena e mirrada, era impressionante como crescia usando aquele uniforme com a capa, a mão com uma agilidade impressionante já apanhava pelo menos 3 bat-bumerangues para atacar contra os opressores, mas não havia movimentos hostis, não havia mais hostilidade, obviamente o grupo já havia dado um jeito em tudo, e estava com possivelmente um refém.

Tudo sobre controle? E o que diabos você estava fazendo ali Cass?. O olhar voltou-se para Asa Noturna e ela abriu um canal de comunicação com ele.


- Robin disse que você precisava...de ajuda...


Que telefone sem fio hein Cassandra? Foi Isto mesmo que Robin disse? Você precisa voltar para as aulas de interpretação de palavras. E não cumprimentava nem falava com mais ninguém, embora soubesse todos que estavam ali, isto não é uma reunião social, não tem ninguém para ela dar uns socos e chutes, é realmente frustrante. O que eles estavam fazendo ali, juntos? O que estava por trás daquilo? A mente começava a trabalhar rapidamente, e os detalhes todos começavam a ser registrados.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Ter Jan 21, 2014 3:03 pm


Eu rumava para cima do outro helicóptero quando vejo que a Caçadora salta para dentro dele e a Mulher-Gato vem acompanhada do Asa Noturna, que usa o chefe dos mafiosos como arma de arremesso contra o atirador.

Puxa! E eu achando estupidamente que eles precisavam de minha ajuda... Aliás, a forma como a Caçadora e a Mulher-Gato estavam agindo forma tão agressivamente que me faz pensar em porque Asa Noturna, Batman e Robin pegavam tanto no meu pé.

Eu só agora sinto a dor do impacto das balas. Atiraram com um equipamento muito mais pesado do que da vez que eu estava lutando vestido a armadura que construí de "Azbat", a tecnologia de guerra vem se modernizando para além do que eu pude acompanhar ou os misticos da ordem sonhariam.

Fico imaginando que com certeza vai por em sobrecarga minha recuperação acelerada amanhã de manhã, tanto quanto no dia depois de sairmos do Inferno. Naquela luta com Neron e o Verme dos Mundos o Asa Notura quase morreu...  Porém quase na mesma hora, sinto a dor lentamente sumir e um calafrio percorre minha espinha ao pensar na razão disso tem haver com a cota de malha o que estou usando. Que amplia tudo que há em melhor e pior em mim enquanto Azrael!

Ela dá à uma pessoa comum o mesmo nível de habilidades físicas que um Azrael tem, no meu caso ela dobra o que eu já tenho. Levar tiros, infelizmente é uma rotina e que eu sinceramente tento sempre abandonar, mas não consigo...

Mantenho o controle da aeronave pensando que se eu fosse inteligente eu seria o sujeito saltando para o topo do prédio , porém fico e ouço o comentário do Asa Noturna que seguiu as duas mulheres para dentro do outro helicóptero.

Mas não sou tão inteligente, vou levar todos nós para enfrentar o mal absoluto em breve. Enquanto começamos a nos afastar do prédio lentamente ouço por alto que o que esta se passando com Korvacs. Os comentários da conversa falam que ele tomou Pandemônio e esta indo com Demi Newton e Sharp Quincy para o local marcado. Esses mafiosos satanistas são loucos! Não podemos deixar o Questão sozinho agora!


 Arrow Então, senhoritas. Estamos com o cara, agora precisamos impedir seja lá o que for que ele esteja tramado. Para onde vamos?

 Arrow Qualquer lugar menos a Batcaverna. Não quero envolvê-lo nisso. Não agora.

-Mulher-Gato, chamar por ele é pouco!! Estamos em uma emergência no nível da Liga da Justiça e sua vida pessoal não interessa agora! Se quiser voltar a ter uma novamente eu sugiro que chame todo mundo que puder! Ou convocamos todos que pudemos ou pode ser essa conversa a última do planeta! A Religião do Crime é o pano de fundo para um culto demoníaco. Esses tributos serão colhidos hoje e o Questão esta indo para o ponto de encontro agora mesmo... Creio que o corpo de Grundy tem relação direta com isso, magia antiga de algum mafioso que já deve ter começado essa conversa com os demonitas desde aquele tempo! É a única página conhecida da história de Gotham em que as máfias se envolveram com magia negra.

Mas as notícias ruins não param por aí, outra avança sobre nós como se nos tivessem enviando um sinal.

 Arrow Asa Noturna, acabei de confirmar uma informação que talvez seja interessante para você: o militar que você encontrou na Coréia do Norte foi o mesmo executado por Kim Jong-un. Segundo informações que obtive, ele teria sido acusado de traição por envolvimento com espiões do ocidente. A situação tem sido vista como fator de instabilidade na região. Continuo acompanhando a situação por aqui. Estou enviando um link do canal de informações para o seu computador portátil.

Não tenho acesso à essas informações, mas algo em minha mente me diz que de algum modo a luta do governo dos Estados Unidos em extinguir de vez os comunistas esta hoje mais ferrenha que nos tempos da Guerra Fria.

A formação dos Estados Unidos da América se deu por conta justamente pelos ideais da Revolução Francesa, influenciados sutilmente pela mesma organização que deu origem a Ordem de São Dumas. Os comunistas são os inimigos mais declarados do tipo de governo que a Ordem ajudou a fundar em todos países do mundo, um vê ao outro como o mal absoluto.

Que curioso... criar uma concepção maligna de seu inimigo sempre ajuda a por o povo contra ele.

-Oráculo, coloque-se em monitoramento de GPS do aparelho de comunicação que instalamos no Questão. E também me envie um relatório sobre as Coreias por e-mail.  E envie agora mesmo a informação do ataque dos demonitas para a Poderosa, Justiça Extrema e os Combatentes da Liberdade!

 Arrow Esse lixo talvez tenha algo de útil a dizer, mas é bom que ele meça as palavras se quiser manter alguma parte de seu corpo.

-Pergunte ao último dos Falcone se ele sabe onde será essa reunião demoníaca, se é no local pantanoso ou no observatório vocês devem ir imediatamente para lá, eu darei cobertura seguindo o Questão. Entrem em contato com o Aço e com a Batcaverna.  Vão imediatamente para lá, não temos mais nenhum tempo à perder!


Vou fazendo a volta para me afastar da direção para onde o helicóptero do Asa Noturna e Caçadora estão  quando noto que sobre o telhado outra figura morcego se esgueirando sobre o que sobrou dos capangas olhando na direção da nave deles abre comunicação com nossa frequência.

- Robin disse que você precisava...de ajuda...

Cass! Cassandra Cain! Eu... Queria tanto falar com ela... eu... senti muito a falta dela, mas depois do que houve no Himalaia. Eu... Poxa, como diabos eu posso falar da Mulher-Gato se estou fazendo a mesma coisa!

-Batgirl, aqui é Azrael. Estou mesmo precisando de sua ajuda! Suba, temos de proteger o Questão. Ele esta indo sozinho como um cordeiro ao matadouro. O outro helicóptero irá para o ponto de encontro deles

E com isso aproximo o helicóptero para que Cassandra possa subir.


Nota explicativa: Azrael sequer percebeu que o Asa Noturna cometeu suicídio no Inferno e ressuscitou, para ele foi só um desmaio temporário pois nunca Dick falou sobre o assunto e ele não estava tão perto dele quanto o Arqueiro Vermelho sobre qual o estado do primeiro Robin naquela hora.

_________________
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2629
Idade : 37
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Drako em Sab Jan 25, 2014 12:11 pm

Missão cumprida, demos um jeito nos helicópteros e temos o Falcone. Agora basta escolhermos a próxima parada. Selina então mostra sua vontade de não envolver o Batman nisso. Engraçado, mais cedo ela queria falar com ele, agora não quer envolve-lo. Mulheres. Enfim, também não quero chamar o Bruce, isso é algo que a gente pode resolver sozinhos.

Azrael começa a dizer que isso é um problema em nível de Liga da Justiça, e que precisamos de ajuda.  Ele citou o Questão. Pelo visto estavam trabalhando juntos.

Asa Noturna:
Não é uma questão de Liga da Justiça, porque pelo que estamos recebendo de informações elas nem sequer podem cuidar de si mesmos.  Precisamos cuidar disso sozinhos.

Nós afastamos as aeronaves daquele local. Ainda não sabemos o destino, mas é melhor do que ficar dando bobeira do lado da casa do inimigo. É quando recebo uma mensagem criptografada.

Robin Vermelho: Asa Noturna...Na escuta? Aqui é o Robin Vermelho. O satélite da Liga da Justiça foi invadido por Fausto, ele procurava roubar o corpo de Grundy. Enquanto estava acontecendo o combate, furtei o corpo dele e estou em um local seguro. Só Batman e A. tem ciência deste local, estou bem seguro.

Tim?! Está ai uma pessoa que eu poderia contar agora.

Robin Vermelho: Eu não podia deixar tudo o que ele e os outros construíram ruir por conta de questões políticas. Ainda não sei porque todos querem esse corpo, mas vou descobrir em algumas horas. Sei das consequências desse ato, e estou disposto arcar com elas. Caos seja necessário, vou me desligar da corporação. Ainda assim, não posso voltar atrás. Espero que entenda, e quando a coisa esquentar, espero contar com você...

Asa Noturna: Não sei o que está acontecendo ai, mas você pode contar comigo sempre. Se precisar de ajuda, me chame. Só espere um pouco. Estou com as mãos cheias agora. Tome cuidado enquanto isso.

A mensagem do Tim só prova que a Liga da Justiça está virada de cabeça para baixo. Não podemos contar com eles agora. Oráculo também me manda a informação de que o homem que falamos na Coréia está morto, e ele era o tio do ditador. Outra prova de que ele está disposto a passar por cima de todos que ficarem em seu caminho. Droga, devia ter tomado outro método na hora da invasão.

Subitamente Batgirl também aparece dizendo que o Damian a enviou porque precisamos de ajuda. Azrael está tomando o controle da situação, mas não concordo com as suas ações.

Asa Noturna:
Oráculo, não coloque a Liga da Justiça ou qualquer outro grupo nessa missão. Recebi um chamado do Robin Vermelho e as coisas por lá estão péssimas, sem falar que juntar a Mulher Maravilha e a Poderosa no mesmo lugar atualmente pode não ser uma boa ideia. Azrael, você mesmo disse que o Questão está indo atrás dos tributos! Os tributos são as peças chaves e você quer nos mandar sabe-se lá para onde? Vamos todos até lá. Nos separar agora só diminuiria nossa força, e creio que sem os tributos, nós acabamos com os planos deles.

_________________
avatar
Drako

Número de Mensagens : 1857
Idade : 28
Data de inscrição : 28/04/2009

Ver perfil do usuário http://www.ds-club.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Leo Rocha em Dom Jan 26, 2014 11:10 am

Asa Noturna, Mulher Gato, Caçadora, Batgirl, Morcego de Aço, Vingadora e Azrael:

Azrael havia mantido o helicóptero próximo o suficiente para que Batgirl entrasse. Ele estava visivelmente emocionado por vê-la. Ela se aproxima e o cumprimenta enquanto os heróis divididos nos veículos conversam através do rádio.
Azrael e Asa Noturna discordavam quanto a chamar outros heróis: o primeiro queria trazer todos os conhecidos para Gotham e o segundo achava mais prudente não acionar os grupos para que não tivessem que lidar com os Demonitas e com os conflitos entre as equipes.
Enquanto discutem, seguem com as aeronaves para longe do que restou da cobertura de Falcone.

Asa Noturna recebe uma transmissão privada de Robin Vermelho informando sobre o ocorrido no satélite e sua posse do corpo de Grundy. Ele prefere não contar sobre os Demonitas e diz que assim que estiver com menos coisas para resolver irá ajudá-lo.

Azrael então sugere a divisão das aeronaves, indo uma ao encontro do Questão e a outra ao ponto de encontro onde será realizada a cerimônia. Asa Noturna mais uma vez discorda, considerando que o melhor seria todos se manterem juntos.

Falcone cospe um pouco de sangue antes de dizer:

 Arrow Vocês estão mais perdidos que um bando de morcegos no sol...

Ele tenta, mas não consegue rir devido os cortes e a dor. Então continua:

 Arrow A cerimônia será no observatório. Se eles sabem que estou com vocês, devem adiantá-la. Ela seria à meia noite, então eles deverão fazê-la agora ao meio dia por causa da tal simetria...

Mulher Gato se aproxima dele dizendo:

 Arrow Se estiver mentindo eu...

 Arrow Não tenho interesse em mentir. Você já me arrebentou todo "irmãzinha"... O que eu posso fazer é retribuir o presente te dando o que você quer: os tributos e quem deu a ordem de pegar a sua filha da casa dos Bertinelli... Espero que se divirta com eles...

Selina o golpeia com força, a ponto do homem desmaiar. Ela abaixa a cabeça e não consegue encarar os presentes. Seu segredo havia sido exposto e agora todos sabiam exatamente porque ela estava nesta cruzada.

******************************

Morcego de Aço e Vingadora estavam prontos para entrar em ação. Seguindo as informações divulgadas por Questão, eles se preparavam para a invasão ao observatório. Aguardariam apenas o sinal dos companheiros.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4171
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Dom Jan 26, 2014 4:02 pm

Bingo! Irons e eu Tinhamos dúvidas se o encontro era no observatório ou no pântano onde Grundy virou zumbi, mas as coisas agora ficaram claras. Com o rosto sendo retalhado pela Mulher-Gato ele não mentiria! Nem mesmo sobre o fato de que Helena Bertinelli é filha de Selina Kyle!

Porém enquanto esses segredos são revelados, outros surgem! Meu spyware no sistema de comunicação avisa que Grayson e alguém trocaram alguma mensagem criptografada enquanto conversamos, alguém muito bom mesmo enviou alguma informação pelo canal que não quer que seja interpretada. Alguém muito, mas muito bom mesmo, mas sei que com tempo e paciência poderia descobrir quem é e o que queria.


Asa Noturna: -Não é uma questão de Liga da Justiça, porque pelo que estamos recebendo de informações elas nem sequer podem cuidar de si mesmos.  Precisamos cuidar disso sozinhos.

Deixa eu ver se entendi. Ele quer desafiar alienígenas com altíssima tecnologia e capacidades físicas e mágicas além da nossa compreensão que se prepararam para essa noite por algumas décadas SEM apoio de heróis com poderes superiores!

Certo... Depois eu é que sou maluco.

Ao ouvir isso eu me lembro das duas vezes que Asa noturna sofreu ferimentos graves, a primeira deixou ele em coma durante a Hypercrise e eu o visitei quase toda noite no hospital. Quando fiz isso Bruce Wayne passou a aparecer discretamente, ele não é bom em demonstrar sentimentos... Mas acho que foi lá mais com medo que eu fizesse alguma coisa contra Richard Grayson. E outra foi quando nós enfrentamos Neron e o Verme dos Mundos no Inferno. Ainda não conversamos sobre isso, mas no inferno ele se colocou para salvar uma garota de agressores sem pensar, de forma impulsiva e se arriscando como eu nunca vi antes ele fazer!

Quando ele caiu na luta com o Verme dos Mundos a forma como ele estava caído me lembrou muito de como o vi no hospital. Me pergunto se recuperar-se desses ferimentos tirou a noção de vulnerabilidade dele.

Asa Noturna:
Oráculo, não coloque a Liga da Justiça ou qualquer outro grupo nessa missão. Recebi um chamado do Robin Vermelho e as coisas por lá estão péssimas, sem falar que juntar a Mulher Maravilha e a Poderosa no mesmo lugar atualmente pode não ser uma boa ideia. Azrael, você mesmo disse que o Questão está indo atrás dos tributos! Os tributos são as peças chaves e você quer nos mandar sabe-se lá para onde? Vamos todos até lá. Nos separar agora só diminuiria nossa força, e creio que sem os tributos, nós acabamos com os planos deles.

-Escute! O que vamos enfrentar é realmente perigoso! Eu não estou separando a equipe, eu sei perfeitamente que o Questão esta indo para o mesmo lugar onde estarão sendo recolhidos os tributos! Eu só queria dar alguma proteção para ele enquanto vocês esperavam nossa chegada! Porém não tenho tempo para debater com você, se acha a Oráculo que decida se avisa ou não o restante da Liga! Temos de ir agora sabemos que é no observatório. Só precisava que alguém ficasse na entrada de cobertura e vocês não estão captando o áudio dele! O tempo urge, vamos então todos direto para o observatório e rezar... digo, torcer para que o homem sem rosto fique bem. Quanto aos pontos de vista diferentes sobre como devem agir politicamente as duas ainda sabem quem são os reais adversários!



Desligo o comunicador e me volto para Cassandra Cain.

-Por favor, me ajude... Assuma o controle da nave para mim e se guie pelo local marcado no GPS, Cass... Vou amarrar esses homens e preciso imediatamente interpretar uma mensagem criptografada... Entenda, Batgirl. Essa vai ser uma luta muito difícil! Eu não faço ideia do que tem acontecido nos últimos tempos com o Asa Noturna para ele se arriscar tanto em demasia, mas se tudo der errado precisamos urgentemente de apoio...

Eu entendo que ele quer evitar uma luta entre esses heróis, mas caso essa luta viesse a ocorrer o caso aqui era prioridade. Eu entendo agora o alto nível da qualidade da criptografia quando ouço o nome do Robin Vermelho que é Tim Drake! Eu então aviso Aço e Vingadora por um dispositivo celular descartável.[/color]

-Jonh, é Jean-Paul. Escute... Avise Júlia que é o local que você disse da primeira vez para onde estamos indo e não é no pântano. Leve todos reforços que puder e não deixe Oráculo saber disso!

_________________
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2629
Idade : 37
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Guima em Dom Jan 26, 2014 6:15 pm

Quando Sage injeta o liquido em suas veias ele sente seu corpo queimar de maneira angustiante. Seus músculos explodem de tal maneira que parece que vão rasgar sua pele. Sua mente se inunda em pensamentos bestiais e amorais... Ele olha para suas mãos e não reconhece seus membros... sua pele ficara azulada e tufos de cabelos cresceram de maneira absurda. Ao olhar para o espelho ao lado ele vê a imagem de uma Fera, e não a de um humano. Ele sente raiva de Demi por ela ter transformado-lhe naquele monstro. Subitamente ele estica seu braço pegando a cadeirante pelo pescoço. Um pequeno acréscimo de força em sua mão e ele poderia quebrar sua vertebra como se fosse um graveto. Até que ela explica que o que corre em suas veias era a droga "Pandemonium". Victor conhecia a existência da droga e já havia impedido que ela chegasse a Hub City uma vez... ele sente o impulso assassino inundar sua mente, porem ele tinha uma missão pra completar. Era preciso que o ser humano subjugasse a fera. E assim ele fez. Suavemente ele relaxa seu punho livrando o pescoço de Demi.

A mulher no entanto parece não se sentir intimada com a atitude de Sage. Na verdade ela parecia esperar por isso. Victor indagava-se sobre o quão perigosa era a mulher a sua frente. Ela ainda comenta de maneira jocosa dizendo que os pelos lhe caiam bem... De maneira seca Sage responde.

Me poupe de seu humor negro. Não me faça arrepender de ter me aliado a você O som de sua voz lembrava a de um rosnado de um lobo prestes a atacar uma ovelha.

Os dois vão até o carro de luxo de Demi e de lá seguem em direção a casa do prefeito de Gotham. Não demora muito e já se encontram no local. O assessor do jogo de poquer do outro dia é quem os recebe. De maneira curiosa ele reconhece Kovacs e pergunta a Demi se é o mesmo, ela responde que sim. Sage nada faz além de lançar um olhar ameaçador para o mesmo. Em silencio, Sage ouve e presta atençao na conversa de Demi com Quincy Sharp. Ele se preocupa com que a transformação do Pandemonium não tenha danificado os aparelhos de escuta. Aquele dialogo era de suma importancia para a investigação dos Caçadores.

Após a conversa, Sage e Demi voltam para o carro e ela pergunta se o mesmo estava excitado com aquilo tudo. Sage olha pra ela dizendo Só quero que isso termina logo.Porem ele a questiona... O que é o padre negro e a madre negra? E quanto a biblia do crime? Ela foi escrita pelos demonitas?  Qual o seu interesse nisso tudo, Demi Newton?

_________________
avatar
Guima

Número de Mensagens : 2359
Idade : 32
Data de inscrição : 12/12/2009

Ver perfil do usuário http://www.remistico.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 8 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum