DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Página 3 de 8 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Drako em Sab Nov 16, 2013 2:38 pm

Minha aparição repentina causou o impacto que eu queria, mas não ao nível que eu gostaria.  Fico ali, fazendo pose de mau, esperando alguma reação um pouco mais tensa, mas o que eu recebo é isso.

Caçadora: Eu trouxe o ratinho. Você cuida do morceguinho.

Mulher-Gato: Se fosse o "pai" dele eu iria adorar a brincadeira, mas não é o caso e nem o momento.



Certo, eu pedi por isso ao começar meu discurso com “Eu não sou o Batman”, mas isso está ficando velho. Com os caras maus eu até gosto quando me comparam com ele, porque é nesse momento em que eles relaxam e eu mostro que posso não ser o cara, mas sou tão bom quanto. Mas com elas? O caso é outro. Tenho que me impor de verdade.

Helena e Selina tem um interesse especial, especial até demais, no Sabatino. Mulher-Gato fala algo sobre um coisa que ela perdeu, com um pouco de indiferença, mas eu sei que a Selina nunca sai de casa por “coisinhas”. Sempre é algo importante para a gata, só não sei o que é ainda. Enquanto isso, Helena o indaga sobre tributos e o Calígula. Seus métodos são... dolorosos. Por um segundo sinto pena do cara, mas deixo tudo rolar.

Com todo o grande poder de retórica da Caçadora, Sony resolve falar. Uma história sobre aberrações cósmicas, tributos e crianças sendo levadas.


Sony: Era isso que vocês queriam saber? Ou vão querer brincar mais um pouco de detetives?

Levanto ele do chão com um puxão pela roupa, o prenso contra a parede, segurando-o pelo colarinho. Se ele tiver coragem de me olhar nos olhos, vai ver  que não curti nada nada da história dele.

Asa Noturna:
 Pelo visto ainda tenho meu direito a perguntas. Posso fazer agora ou tenho que levantar a mão? Acho que se você for inteligente vai me responder bem rápido. Quero o nome da única família que não “pagou” o tributo, e quero agora.

Obviamente ir atrás da família que vai ser exterminada é o próximo passo. Precisamos salvá-los. Talvez até nos deem novas inf...

Robin: Atenção! Aqui quem fala é o Robin. A Coréia do Norte está criando meta-humanos por meio de manipulação genético. Acredito que eles pretendem atacar o resto do mundo como retaliação à invasão do Superman. Preciso que todo e qualquer herói disponível responda a esse chamado. Todas as informações que coletei estão nessa amostra de sangue. É imperativo que isso seja impedido. Se isso continuar, eles podem destruir o mundo. Também fiquem atentos, pois Lex Luthor parece estar envolvido.

Asa Noturna: Mas o que...?

Esse moleque! Não posso deixa-lo sozinho nem por um minuto! Como fui estúpido!

Asa Noturna:
Oráculo, na escuta? Você tem a localização atual do Robin? Preciso que mande alguém de confiança para ficar de olho nele. Não posso largar o que estou fazendo agora, mas assim que puder irei direito até o pivete.

_________________
avatar
Drako

Número de Mensagens : 1690
Idade : 27
Data de inscrição : 28/04/2009

Ver perfil do usuário http://www.ds-club.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Sab Nov 16, 2013 11:18 pm

Então o Senhor, o próprio Senhor, fez chover do céu fogo e enxofre sobre Sodoma e Gomorra.
Gênesis 19:24

Eu sou a ira do Todo Poderoso, o castigo dos pecadores pelo seu mal. A morte foi o prêmio pela desobediência, assim como eu sou o que esses homens recebem por seguir suas paixões insanas contrariando a vontade de Deus...

Sou Azrael, mesmo vestido do manto do morcego demônio, só faço isso para os confundir. Como o próprio LeHah fez com Wayne, quando o sequestrou e vestiu sua roupa para deixar a Ordem de São Dumas pensando que o Batman era quem estava atrás de caçar e matar seus membros...

Ao contrário do diácono que matou meu pai, eu me visto assim para tornar o Cavaleiro das Trevas uma figura realmente assustadora. As balas disparadas contra mim não passam meu traje, não me preocupo em ter de esquivar de tiros porque isso não é humanamente simples.

Enquanto arrasto e ergo o Calígula, percebo que serei em breve seguido pelo meu aliado de Aço.



Esse lugar fede ao pecado, depois de falar com o Questão falsamente ameaçando eu jogo mais uma granada incendiária de fósforo branco na mesa de cartas e fichas e outra nas cortinas do Iceberg perto de onde esta a ave de rapina aquática conhecida como Pinguim.

Eu o acerto com um soco treinado pelo Sistema com a força de dez homens, jogando-o contra uma de suas várias cortesãs. Aquelas mulheres cujas noites de sodomia ele soube aproveitar enquanto pode.

Elas o acolhem ferido e moribundo, olhando perdido para saber o que esta havendo.


Batman jamais faria o que estou fazendo, dar prejuízos materiais ao crime. Quem o vê como uma lenda acha que ele queimaria dinheiro, mas isso talvez seja algo que o Coringa fizesse...

Eu deixo tudo queimar, vendo em seguida o Aço vindo e dizendo que não é para termos mortes. É inacreditável como estamos sempre cheios de escoteiros na Liga, acho que é por isso que permaneci ao lado do Questão e da Caçadora... Eles não se importam de tirar uma vida ou outra em nome do trabalho realizado.

Já eu, luto para parar de matar faz tempo, mesmo tendo nascido com esse objetivo. Eu caminho em direção à saída ferindo vários capangas sem dificuldade, porém penso no quanto a armadura me deixou mais ágil e forte e que se sem ela eles não tem chance em que nível eu estou agora com ela.

Quando Aço e a Vingadora descem pela "claraboia" que fiz, já estou lá fora conversando com Charlie Calígula. Eles vão estar ocupados tempo o suficiente para o que quero fazer. E para isso falo como Batman, salvando Wayne me usando de meios que ele em seu íntimo quer se usar mas não consegue.

Azbat: -Escute-me, Calígula! Você e seu maldito Clube da Luva Negra vão deixar a cidade essa noite... O desgraçado do Máscara Negra já era, então é hora de vocês desistirem de mim e de Gotham! Não me importa o que fizeram com minha cabeça no Arkham ou como pensam em comungar com os demônios nessa noite. Eu estou te tando uma chance de avisar seus capangas ao amanhecer para irem embora... Eu digo ao amanhecer porque é quando você conseguirá os alcançar com uma perna quebrada...

E com isso chuto um dos joelhos dele na lateral e com uma cutelada de mão que parte-lhe a mandíbula o nocauteio! Pego então o celular e a carteira, fuço em vários contatos e envio um pedido de ajuda por SMS para toda a lista dele. Dizendo... "Socorro, Cilada do Pinguim no Iceberg."

Jogo o canalha em uma imensa lixeira e a fecho, caminhando serenamente enquanto espero o Aço e a Vingadora. Escuto em alta voz ele comentar para que não hajam disparos. Eu faço um incêndio muito maior com essa mensagem do que o próprio Deus fez com Sodoma e Gomorra.

Questão se aproxima depois de um tempo, vamos nós quatro como um time feliz para um dos túneis abandonados de metrô que ele me diz que o Batman usa de base. Curioso, exatamente as bases que eu usava que eu soube que o Cara-de-Barro roubou! Parece que Wayne esta tomando as coisas de outras pessoas em suas ausências e ele faz isso sem nem mesmo estar presente! Realmente, age como um empresário de verdade... Se usando do trabalho dos outros para se enriquecer.

Aço dá algumas broncas vazias e pergunta o que fazíamos lá, eu tenho vontade de dizer que eu estava agindo como um verdadeiro soldado de Cristo e matando pecadores, mas ignoro a repreensão. Apenas pego uma pequena cápsula do meu cinto de utilidades e falo.

Azbat: -Eu estava sendo isso: uma cortina de fumaça para o informante que infiltramos lá no Iceberg pudesse agir. E precisava fazer isso com o Batman, como você demorou para falar comigo, eu novamente vesti minha roupa de morcego. Sei que me arrisquei a encontrar um dos quinze "meninos rodízio" dele fazendo ronda, mas eu nunca pensei que encontraria você... Precisamos saber o que esta acontecendo com...

Antes que eu continue a conversa com meus aliados ou saiba que conclusões tirar, chega por via do comunicador do Batsquad a voz do Damian.

Robin escreveu:Mensagem do Robin para todos os heróis:

Arrow Atenção! Aqui quem fala é o Robin. A Coréia do Norte está criando meta-humanos por meio de manipulação genético. Acredito que eles pretendem atacar o resto do mundo como retaliação à invasão do Superman. Preciso que todo e qualquer herói disponível responda a esse chamado. Todas as informações que coletei estão nessa amostra de sangue. É imperativo que isso seja impedido. Se isso continuar, eles podem destruir o mundo. Também fiquem atentos, pois Lex Luthor parece estar envolvido.
Não aguardo as repostas dele, apenas tomo a mochila que a Vingadora esta carregando e dela tiro a minha cota de malha de Aflições da facção da Ordem do Puro.

Junto com elas duas pesadas lâminas forjadas no inferno.



Azrael: -Eu acho que ouviram que novamente estão pedindo nossa ajuda. Não acredito que uma nação de ateus igual a Coréia do Norte irá destruir o mundo. Se isso ocorrer pelas mãos dos homens, deve ser feito por cristãos! É por isso que vou ver o que o Asa Noturna e Robin descobriram... Aguente um instante Aço.

E com isso ligo.

Azrael: -Oráculo, me coloque em contato com o Asa Noturna e Robin. Parece que os dois encontraram alguma coisa importante sobre o Luthor. Veja se tem algo haver com os demonitas.
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2535
Idade : 36
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Guima em Sab Nov 23, 2013 3:56 pm

Antes de sair do banheiro Demi dá a Sage um cartão... Ele agradece com um sorriso no rosto dizendo Fique tranquila. Eu te ligo...

Já como Questão ele se encontra no Lounge do Cassino com os outros heróis e logo sirenes de policia podem ser ouvidas. Não deixaram nem um pouco de diversão para mim ? disse o Questão para os heróis vendo que eles tinham neutralizado as ameaças no local. Nisso Robin avisa através de um comunicador que a China estava criando Meta Humanos como resposta a retaliação do Superman. Existia a possibilidade de Lex estar envolvido.

A situação acaba de piorar... Com quantas ameaças ainda teremos que lidar. Mas o que me intriga é porque o Luthor estaria envolvido com experiencias meta humanas chinesas?!

Indagando-se em pensamento, Questão tenta formular as respostas mas pra cada resposta uma nova pergunta se cria como um efeito dominó. O barulho das sirenes aumentam indicando que os policiais estão perto. O Morcego de Aço exige algumas explicações e diz pra seguir ele a um local seguro. Questão diz sim com a cabeça concordando e ele também tinha umas perguntas para o Morcego de Aço.

Saindo do Cassino Iceberg, Questão liga para Montoya e diz a ela que há uma mulher cadeirante escondida no banheiro masculino. Ele tambem pede a Montoya que descubra mais sobre essa mulher e que o mantenha informado. Numa estação de Metrô abandonada, Aço pergunta a todos os motivos de estarem ali. Questão responde:

Antes de tudo, gostaria saber de uma coisa. A palavra Demonita lhe é comum? Indagou o vigilante sem rosto ao Morcego de Aço.

_________________
avatar
Guima

Número de Mensagens : 2201
Idade : 32
Data de inscrição : 12/12/2009

Ver perfil do usuário http://www.remistico.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Convidado em Qui Nov 28, 2013 11:36 am


Quanto mais a Mulher-gato e agora Asa Noturna se envolviam, menos paciência eu tinha. Contudo, nas falas de Sonny, havia mais do que apenas uma confiança exacerbada, tão comum no perfil de mafioso dele. Havia algo a mais, especialmente quando ele falou sobre a única família que não havia pago tributo. Asa Noturna se intrometeu mais, querendo saber quem era a família. Eu já tinha a minha desconfiança. Enquanto Sonny se preparava pra falar, e eu ainda mantinha a besta apontada pro maldito, peguei o comunicador e dei as coordernadas de onde estava para o Questão. Espero que ele entenda o recado.

- Acho que a família em questão já foi eliminada, morceguinho.

Naquele momento, outro passarinho entra na comunicação, falando sobre a criação de meta-humanos na China. Suspiro. Não consigo evitar de ouvir a mensagem que Asa Noturna manda para Barbara.

- Pelo visto, todos estamos ocupados. Eu me abaixo ao lado de Sonny. - E pelo visto, vocês perderam a inteligência faz tempo. Acham mesmo que alienígenas vão querer apoiá-los? Não se deram conta da m%$#@ que fizeram? As famiglias já foram mais espertas. Fitou a Mulher-Gato. - E isso já ficou maior do que qualquer coisa pessoal que tenham tirado de você. Ou de mim. Levanto e aponto a besta para a cabeça de Sonny. - Já você, meu caro, sabe muito bem o que acontece com aqueles que revelam os segredos da máfia, não é?

Eu não precisava deixá-lo vivo, precisava?

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Leo Rocha em Dom Dez 01, 2013 2:38 pm

Asa Noturna, Mulher Gato e Caçadora:

Asa Noturna segurava Sonny e o inquiria sobre qual a família que tinha recebido ordem de ser exterminada. Caçadora responde antes que o mafioso fale:

Arrow Acho que a família em questão já foi eliminada, morceguinho.

As comunicações de Robin e Red Robin são ouvidas pelos heróis e Asa Noturna pede a Oráculo que auxilie na busca por alguém que possa ajudar na situação. Helena se pronuncia:

Arrow Pelo visto, todos estamos ocupados. E pelo visto, vocês perderam a inteligência faz tempo. Acham mesmo que alienígenas vão querer apoiá-los? Não se deram conta da m%$#@ que fizeram? As famiglias já foram mais espertas. E isso já ficou maior do que qualquer coisa pessoal que tenham tirado de você. Ou de mim. Já você, meu caro, sabe muito bem o que acontece com aqueles que revelam os segredos da máfia, não é?

Ela dispara a besta na direção do bandido e Asa Noturna usa seus reflexos para tirá-lo da reta. A seta passa a poucos centímetros da cabeça do mafioso, acertando a parede próxima. Assustado, Sonny olha nos olhos de Asa Noturna e temendo uma represália maior do que as já sofridas, ele diz:

Arrow Os Bertinelli. Eles foram os únicos idiotas que quiserem peitar os monstrengos. E o pior é que fizeram a graça toda por uma criança que nem era deles. Eles perderam a filha no parto e Dom Falcone conseguiu uma criança pra eles. Eles tinham que se sentir agradecidos, mas quiseram dar uma de superpais. Pagaram por isto assim que Falcone conseguiu a primeira brecha. Pena que nunca conseguiram pegar o bebê.

Mulher-Gato tenta se conter, mas é patente o ódio em seus olhos. Ela queria arrancar a língua daquele homem, mas não podia perder o controle. Ela tinha que chegar ao fim de tudo e descobrir onde estava o tesouro que procurava. Tanto para ela quanto para Helena ficava a confirmação de que o motivo da morte dos Bertinelli era o bebê. O Bebê que Selina sabia ser sua filha e o bebê que Helena sabia ser ela. No entanto, Selina diria a Helena seu segredo? Aparentemente, não naquele momento... A Mulher-Gato olha para os dois e simplesmente diz:

Arrow Acho que tudo que esse verme podia me dizer já foi dito. E isso me faz pensar que seta agora não seria uma idéia tão ruim.

Em seguida, ela diz à Caçadora:

Arrow Se realmente o que está ocorrendo é tão grande quanto você diz, então não será melhor ter ajuda? Eu irei com você.

Ela olha então para Dick e diz:

Arrow Se conseguir contato com ele, diga que preciso falar com urgência sobre algo muito importante. Algo que eu já deveria ter falado há muito tempo.

Nesta hora, chegam ao grupo as mensagens emitidas por Poderosa (perguntando sobre como estavam os heróis), e Azrael (que resolveu integrar os esforços do grupo).

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4076
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Leo Rocha em Dom Dez 01, 2013 4:05 pm

Questão, Azrael, Vingadora e Morcego de Aço:

Do lado de fora do Iceberg Lounge, Azrael se encontra frente a frente com Calígula. Ele fala com o mafioso:

Arrow Escute-me, Calígula! Você e seu maldito Clube da Luva Negra vão deixar a cidade essa noite... O desgraçado do Máscara Negra já era, então é hora de vocês desistirem de mim e de Gotham! Não me importa o que fizeram com minha cabeça no Arkham ou como pensam em comungar com os demônios nessa noite. Eu estou te tando uma chance de avisar seus capangas ao amanhecer para irem embora... Eu digo ao amanhecer porque é quando você conseguirá os alcançar com uma perna quebrada...

O criminoso se preparava para responder quando Azrael o acerta, quebrando a perna esquerda e a mandíbula. Um SMS enviado antes de descartar Calígula numa lixeira, e Azrael coloca toda a máfia em prontidão. Se Calígula havia caído, quem estaria a salvo? O único que ainda se julgava nessa categoria era Falcone. Ele sempre tinha a certeza de ser invencível. Até quando?

Questão saia do clube com o cartão de Demi Newton no bolso e falando em seu rádio com Montoya. Ele a pede para verificar as informações sobre Demi e ela lhe responde:

Arrow O senhor manda comissário... Entrego em seu escritório? Porque pra você considerar que eu esteja trabalhando pra você, você teria que ser o próprio Gordon...

Ele se junta ao grupo e seguem para o esconderijo. No caminho, ele recebe a mensagem com as coordenadas de Helena e se alegra em saber que ela está viva.
O esconderijo utilizado por eles é uma estação antiga, localizada na parte histórica de Gotham. Perto de algumas empresas siderúrgicas e com material suficiente para monitoramento. Algo que um homem como Jonh Irons tem utilizado muito bem em sua missão de substituição ao Batman.

Após o grupo se acomodar na Caverna do Morcego de Aço, John pergunta sobre o que eles estavam fazendo na cidade, sendo respondido por Azrael:

Arrow Eu estava sendo isso: uma cortina de fumaça para o informante que infiltramos lá no Iceberg pudesse agir. E precisava fazer isso com o Batman, como você demorou para falar comigo, eu novamente vesti minha roupa de morcego. Sei que me arrisquei a encontrar um dos quinze "meninos rodízio" dele fazendo ronda, mas eu nunca pensei que encontraria você... Precisamos saber o que esta acontecendo com..

A mensagem de Robin chega aos ouvidos de todos, com a resposta de Red Robin em seguida. Mais uma vez, é Azrael o primeiro a falar:

Arrow Eu acho que ouviram que novamente estão pedindo nossa ajuda. Não acredito que uma nação de ateus igual a Coréia do Norte irá destruir o mundo. Se isso ocorrer pelas mãos dos homens, deve ser feito por cristãos! É por isso que vou ver o que o Asa Noturna e Robin descobriram... Aguente um instante Aço.

Aço olha para Azrael ainda surpreso pelo que acabara de ouvir. Ele se indagava até que grau evoluira o fanatismo do justiceiro e no quanto isso poderia ser perigoso. É neste momento que Questão pergunta:

Arrow Antes de tudo, gostaria saber de uma coisa. A palavra Demonita lhe é comum?

Arrow Na verdade, tenho cruzado algumas referências nos últimos dias que ligam a Religião do Crime a alguma espécie de emissários espaciais ou "demônios espaciais". Tenho mapeado uma redução das atividades criminosas envolvendo os membros identificados da seita, ao mesmo tempo que tem ocorrido uma espécie de deslocamento dos mesmos. Segundo informações obtidas em alguns interrogatórios, haverá uma espécie de cerimônia amanhã, mas não consegui ainda descobrir o local e a função desta.

Neste momento, quase ao mesmo tempo, Azrael fala com Oráculo:

Arrow Oráculo, me coloque em contato com o Asa Noturna e Robin. Parece que os dois encontraram alguma coisa importante sobre o Luthor. Veja se tem algo haver com os demonitas.

Arrow Já estou abrindo o canal para comunicação, Azrael. Estava mesmo precisando encontrar vocês. Poderosa pediu para levantar informações sobre as ações dos heróis em atividade recente com a Liga. Há algo que vocês queiram relatar? Vocês estão disponíveis para alguma missão?

Vingadora fala:

Arrow Eu não sairei de Gotham sem vingar a minha irmã!

Arrow Quem é ela e do que ela está falando?

Após as explicações, ele dirá:

Arrow Parece que temos uma conspiração em jogo que pode envolver metas ou aliens. Se o evento mantiver o cronograma que tem sido divulgado, temos até a noite de amanhã para impedir que algo ruim aconteça. Se estiverem dispostos, podemos somar nossos esforços.

Ele fala sinceramente e demonstra potencial para auxiliar o grupo, se é que os heróis ali presentes se consideravam dessa forma...

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4076
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Drako em Dom Dez 01, 2013 7:15 pm

Helena parece estar mais envolvida nisso tudo do eu pensava. Novamente ela está em uma missão pessoal contra a máfia, parece que nunca aprende. Caçadora diz que a família que não pagou o tributo já estava morta. Ela me chama de morceguinho, como deboche, tentado me tirar do sério. Nada que eu não possa lidar, mas a personalidade difícil dela é bem complicada. Como se não bastasse o Damian, agora tenho que lidar com ela.

Assim que eu peço ajuda para a Oráculo, Helena balbucia algumas palavras e dispara na direção da cabeça do Sonny! Ela é doida! Se eu demorasse mais alguns segundos para tirá-lo da trajetória da seta ele teria morrido. O mafioso me olha nos olhos, morrendo de medo, e começa a desembuchar mais informações.

Os Bertinelli, hein. Um bebê que sumiu, e que deveria ter sido o tributo. A única Bertinelli viva está aqui agora. Ela é o bebê. Não precisa ser o maior detetive do mundo para juntar os dois mais dois. O motivo de a Caçadora estar com isso até o pescoço é bem claro. Mas porque a Mulher-Gato está tão interessada nesse caso? Ela nunca foi uma pessoa de se envolver a não ser que tenha um bom motivo. Bem, Sonny já cumpriu seu dever, hora de coloca-lo para dormir. Dou um soco bem dado na sua cabeça, fazendo-o desmaiar.  Pego uma algema e prendo-o em algum cano por perto.


Mulher-Gato: Acho que tudo que esse verme podia me dizer já foi dito. E isso me faz pensar que seta agora não seria uma ideia tão ruim.

Cerro meus olhos novamente. A ideia dessas duas se unirem está cada vez pior, e é isso que a Selina propõe para Helena. Está mais do que claro que eu não posso deixa-las sozinhas. Depois ela se vira para mim.

Mulher-Gato: Se conseguir contato com ele, diga que preciso falar com urgência sobre algo muito importante. Algo que eu já deveria ter falado há muito tempo.

Asa Noturna: Não sou seu garoto de recados, Selina. Se quer falar com o Batman, trate disso você mesma. E você—

Nesse momento recebo duas mensagens da Oráculo. Uma da Poderosa, perguntando se estamos ocupados e outra do Azrael, tentando se comunicar comigo.

Asa Noturna:
Oráculo, diga a Poderosa que não tenho tempo agora, estou com as mãos ocupadas. Quanto ao Azrael, me dê dez minutos e me coloque em contato com ele.* —Ando até a Caçadora e paro na sua frente.— E você! Nós temos regras por aqui, caso tenha se esquecido! Nós não matamos, essa é a primeira coisa que você deveria se lembrar, aqui em Gotham ou em qualquer outro lugar. E principalmente na minha presença. Na próxima vez que tentar matar alguém, nós dois teremos um grande problema.


Levo mão a minha testa, dou uma bufada, e lembro que tudo isso tem a ver com ela e como isso deve estar sendo duro para moça. Porém, não posso deixa-la fazer o que quiser. Não mesmo. Me semblante muda um pouco, ponho a mão em seu ombro, esperando encarecidamente que ela não tente me atacar.

Asa Noturna:
Escuta, Caçadora. Eu já entendi. Já me liguei no que está rolando, não foi difícil. Quero te ajudar nessa e não vai conseguir se livrar de mim tão fácil agora, ainda mais depois de tudo que vi e ouvi. Eu quero trabalhar com você sem que eu precise me preocupar a todo momento, e para isso preciso confiar em você novamente. Mas para isso preciso saber duas coisas. A primeira é: consegue controlar essa sua raiva e impulsividade, para que eu possa realmente confiar em você? E a segunda: Tem alguma coisa que eu deveria saber, que não está me contando?

Off: Gláucio, já pode interagir comigo no próximo post. Fiz isso porque não tinha nenhuma pergunta especifica para mim, e o Robin já tinha dito o que a gente descobriu na Coréia.

_________________
avatar
Drako

Número de Mensagens : 1690
Idade : 27
Data de inscrição : 28/04/2009

Ver perfil do usuário http://www.ds-club.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Dom Dez 01, 2013 11:13 pm

As imagens hipnóticas na minha cabeça são confusas, vestir essa armadura nunca é uma coisa boa. SE meu velho uniforme de Azrael, quase inutilizado por Slade e minha ida ao inferno me deixava agitado pela lavagem cerebral que sofri, esse aqui me transforma na encarnação da fúria do céu! Mas eu preciso fazer isso... Deixa-la com Bruce teria vários fatores negativos. O primeiro é que ela deixa o sujeito mais insano e sanguinário e o segundo que é que deixa mais poderoso. Batman e eu já somos completamente pirados ,mas sou o único com reputação de sociopata. E deixa-lo com essas vestes o deixa equivalente à mim e nunca se sabe quando o Wayne vai voltar a ficar de novo vidrado em me prender. Assim deixo a reputação dele e minha liberdade intactas em uma só ação!



-Oráculo, Questão, Caçadora e eu estamos agindo de forma autônoma com uma equipe particular e sem envolver o nome da Liga. Porém os alerte de um possível ataque alienígena marcado para essa noite, coordenado pelas máfias da cidade...

Conforme ouço o contato com Dick Grayson, o primeiro aluno do Batman e que recentemente esteve comigo no inferno, tento ser objetivo nas informações que espero conseguir...

-Asa Noturna. Eu não sei se é um bom momento intervir com Lex Luthor, especialmente depois de recentemente Batman e Robin terem invadido com uma equipe de Renegados a torre dele para prender o Dabney que se passava por ele. Eu tenho certeza que o canalha pode ser culpado porém irá se usar de uma invasão de meta-humanos da Liga para reforçar sua credibilidade com uma publicidade que pode ser negativa para nós, então não podemos ir até Lex agora! Ele também poderá ser um aliado potencial para impedir os coreanos de atacarem, mesmo se o forçamos para isso! Precisamos saber no que esses grupos comunistas estão pensando, eles não tem poder de fogo para invadir os Estados Unidos, porém espiões podem ter sido implantados. Temos de evitar que comece uma guerra ou então um banho de sangue vai correr pelas ruas tanto deles quanto nossas... Creio que para entendermos melhor o que esta acontecendo podemos ir interrogar o KGBeast, isso se ele ainda esta na prisão em Gotham... E ver o que seu amigo Estrela Vermelha sabe. Acredito que nenhum outro membro da Liga deve cruzar fronteiras igual o Superman fez, isso pode ser fatal para a humanidade nesse momento! Me diga onde vocês estão e se você achar uma boa ideia poderemos ir juntos para Blackgate, que acha?


Meu raciocínio incluía vários fatores: a heroína Gelo foi trazida de volta por um ritual satânico feito por um feiticeiro da URSS, comunistas agora possuem meta-humanos para atacar o país e os demonítas são uma raça envolvida com a fachada da Religião do Crime criada por Hugo Strange que dá poderes para quem possuí! Curiosamente na mesma época que uma droga de sangue de demônio esta sendo produzida com ajuda de Dabney Donovan, que estava no controle da Lexcorp secretamente até recentemente! Em outras palavras, estão tentando ressuscitar a Guerra Fria com o calor do inferno! Aliás, nós mesmos ressuscitamos o mestre supremo de todos os infernos.

Me pergunto se era isso o fim do mundo que o Superman Prime previa...
 

Off: Drako, como o Azrael não sabe da ida de vocês para a Coréia, de que a Caçadora esta com vocês (Questão não recebeu a mensagem ainda) ou de que Damian esta às portas da Lexcorp. Porém estou acelerando o fato de que Jean-paul não concorda que seja a hora de entrar na empresa do Luthor porque os metahumanos coreanos e os demonitas são um perigo muito mais forte! Além do mais, pensei em interrogar o KGBeast, pedir a cooperação do Estrela Vermelha ou qualquer outro detalhe vindo de algum comunista para conseguir alguma informação sobre o ataque (isso se ele vai mesmo acontecer)

_________________
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2535
Idade : 36
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Leo Rocha em Ter Dez 03, 2013 8:09 pm

Robin e Batgirl:

Ao ouvir o plano, Batgirl sente o quão perigosa pode ser a ação, mas decide seguir em frente para poder evitar maiores problemas com a captura ou morte de Robin.
Assim que Robin aciona Oraculo, esta lhes diz:

-vocês só podem estar loucos! Você invadiu esse lugar há pouco tempo Robin. Espera mesmo que Luthor não esteja torcendo pra alguém tentar de novo? O que posso fazer é cortar a energia de algumas ruas e prédios no quarteirão, mas isso não seria garantia alguma de que a torre ficaria desprotegida. Estou neste exato momento tentando hackear o sistema deles, mas cada vez que consigo a configuração muda randomicamente. Nesse ritmo, garanto uma janela de no máximo 40 segundos. Isso daria apenas para uma tentativa rápida e lá dentro estarão no escuro. Asa Noturna e Azrael mandaram mensagens solicitando que vocês aguardem. Eles não indicam o ataque e eu concordo com eles.

Oraculo fala seriamente e deixa clara a impossibilidade de auxiliar na invasão, como indicado pelos companheiros. Batgirl olha para Damian mais uma vez e diz:

- Ela tem razão. Essa é uma oportunidade perfeita para uma armadilha. Mas se você for, não o deixarei sozinho. Pense bem e decida nosso destino.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4076
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Jor-El em Ter Dez 03, 2013 9:27 pm

Droga! Droga! Se nem mesmo a Oráculo consegue hackear o sistema fica impossível invadir durante a noite. Melhor seguir o conselho dessa vez. Não mudo minha opinião, mas preciso ser flexível. Se bem que o fato da Oráculo estar seguindo o conselho de um fanático religioso como o Azrael é bem preocupante. Mas eu não vou desperdiçar a viagem. Luthor está envolvido nisso. Eu vou provar e finalmente um desses maníacos vai pagar. Chega de imunidade diplomática pro Adão Negro, ou o Coringa alegando insanidade, ou o Luthor construindo uma nova ala pro hospital infantil e por isso virar santo. Não posso matá-los. Ok. A minha palavra vale muito. Não vou jogá-la fora. Fiz uma promessa e vou cumpri-la. Mas não posso nem vou ficar inerte enquanto esses monstros fazem o que querem. Esse sistema de segurança é acionado durante a noite. Há uma possibilidade de conseguir invadir durante o dia. Pra isso precisamos tirar todo mundo do prédio. É algo muito difícil, pois é uma empresa lotada. Começo a franzir o cenho pensando em como tirar centenas de pessoas. Outra alternativa é infiltrar alguém lá dentro. Não, essa pessoa vai ser morta. Preciso fazer isso provando que o meu jeito funciona. Sem ninguém se ferir. E me vem a luz. Saio junto com Batgirl de perto do prédio e vou para um canto isolado. Lá me conecto com Oráculo: 
-Ok. Não dá pra entrar durante a noite, mas e durante o dia? Mesmo com câmeras alguém de máscara pode se infiltrar lá dentro. Pode ser por dedetização ou porque alguém acionou o alarme de incêndio.Se alguém entrar na sala do Luthor ele não vai saber quem é. É complicado, mas possível. Se arranjarmos umas roupas o Asa Noturna e Azrael podem entrar lá dentro e não serem reconhecidos. Agora precisamos de algumas coisas e aí que você entra. Precisamos de equipamento e roupas. Consegue localizar onde podemos arranjar ? Vamos precisar de tempo pra planejar os detalhes. Vamos ficar aqui em Metropolis, mas preciso de identidades para mim e Batgirl. Isso vai evitar qualquer atenção indesejada. Ficaremos em algum hotel ou pousada. O carro pode ficar onde está. É completamente a prova de invasores. Eu mesmo projetei todas as travas e medidas de segurança.  Tudo será pago em dinheiro. Assim não dá pra rastrear cartões de crédito. Conto com a sua colaboração. Assim que os dois terminarem de resolver diga para nos encontrar. Espero que Asa Noturna fique satisfeito por eu ter obedecido ordens. 
Encerro a comunicação e parto para um hotel qualquer. Nada de luxuoso. Tudo pago em dinheiro que eu tirei de um caixa automático. Assim como roupas que eu pego para mim e Cain. Deixo o suficiente para pagar tudo que tirei. Agora só falta esperar Oráculo nos dar os documentos falsos. Assim podemos passar despercebidos. Espero que o plano de certo. Podemos pegar Luthor e descobrir se ele tem associados. Tenho quase certeza que tem. Toda essa operação é cara. E muito. Sem desviar dinheiro da Lexcorp o único jeito é com colaborações.

_________________
avatar
Jor-El

Número de Mensagens : 993
Idade : 26
Data de inscrição : 11/09/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Convidado em Seg Dez 09, 2013 6:39 pm


Era lógico que ele ia fazer alguma. Claro como cristal que ele não deixaria que eu eliminasse Sonny. Guardo a besta na cintura enquanto vejo Asa Noturna lidar com Sonny da maneira habitual. Cada vez menos esse método funciona, infelizmente. A Mulher-Gato concorda comigo, o que me faz quase sorrir, se eu não estivesse preocupada em passar em continuar minha própria investigação. Grayson está mais nervosinho que o habitual, embora mais rápido também. Ele fala com ela tratando-a pelo primeiro nome... Selina. Tento puxar pela memória o envolvimento dela com a máfia, mas nada vem. Preciso consultar mais arquivos, interrogar mais pessoas. E pensar que tinha tanta gente naquele prédio...

Meus pensamentos são cortados por Richard. Ele ergue a mão, mas não consegue terminar a frase. Parece ocupado com a Liga e os problemas que surgiram desde que Superman desarmou o mundo. Eu gostaria de parecer preocupada com isso, mas tenho minha própria cruzada. Algo que ninguém vai me impedir de saber. "Selina" me oferece ajuda. Sinceramente, eu não sei é uma boa idéia. Especialmente se ela pensa da mesma forma que todos os morcegos. - Desde que não me impeça, igual o heroizinho aqui fez.

Ok, admito que eu provoco demais o Richard. Mas não consigo evitar. Essa pose toda e esse jeitão de machoalpha que ele estaá exibindo aqui é uma das poucas coisas que não me fazem pensar no quanto a minha vida ficou bagunçada. Ao mesmo tempo, me dou conta que acabo de enviar um recado para Sage. Acho que eu preciso de um drink. Foi informação demais. Mas Asa Noturna ainda quer usar o discurso dele. Ele me faz lembrar ainda mais DELE. Eu devia socar sua cara. Mas me mantenho quieta, ouvindo, até ele acabar. E quando ele acaba, eu deixo ele e seu discurso vazio. - Acabou? Desculpa, eu adoraria brincar, mas estou ocupada. E você... o recado tá dado. A decisão é sua. A Mulher-Gato quer manter seus segredos, e eu quero manter os meus. Não é justo exigir dela algo que não posso compartilhar.

Mas Richard é insistente. O que tem de bonito, tem de chato. Volta a me segurar, volto a encarar a máscara. Meus punhos se fecham vagarosamente. - Confiança???!! Eu tenho que conquistar a SUA confiança?!! Que espécie de oferta de ajuda é essa??? Com um tapa leve, eu afasto sua mão do meu ombro. - Eu estou controlando a minha raiva e impulsividade NESSE MOMENTO pra não quebrar sua cara. E sim, tem muito mais coisa acontecendo. Por que não pergunta pro seu... seu.... Droga... não agora.... não enfraquece agora, Helena!!! Mas é inevitável. Ele consegue ver uma lágrima escapando da minha máscara. M#$#@! ... seu pai, hein?

Consigo me virar, apesar de tudo, e disparo o cabo. Preciso ir pra longe dali. Preciso ir pra longe deles.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Guima em Ter Dez 10, 2013 10:41 pm

A resposta grosseira de Montoya não agradou em nada o Questão. Ele nada disse e desligou o celular bruscamente, "na cara" como dizem. Já no esconderijo do Morcego de Aço, O Questão pergunta sobre os Demonitas. Aço responde que em breve haverá uma espécie de cerimonia entre esta "seita". Essa cerimonia talvez seria a reunião que estava escrita no diário de Sharp, e isso indagou Sage.

Sage pergunta ao Aço se ele tinha algum computador com internet nas redondezas e caso a resposta fosse positiva, ele usaria para pesquisar sobre Demi Newton. Aquela mulher tinha alguns segredinhos a serem desvendados e o faro do Questão dizia que ela teria muitas respostas pra questão "Demonita"...

_________________
avatar
Guima

Número de Mensagens : 2201
Idade : 32
Data de inscrição : 12/12/2009

Ver perfil do usuário http://www.remistico.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Drako em Qua Dez 11, 2013 11:56 am

Caçadora resolveu ter como uma missão pessoal me provocar. Morceguinho, heroizinho, e vários outros inhos tentando me tirar do sério. O que ela parece não saber é que eu tenho um workshop de uma vida inteira lidando com pessoas assim. Bruce, Damian, Kory, Jean Paul, Slade e mais uma cacetada de gente com o temperamento difícil.  

Ela diz o quanto está se segurando para não quebrar a minha cara. Ok, a parte da confiança não foi uma ideia legal. As pessoas pelo visto não reagem bem a esse tipo de pergunta. Isso vai para minha nota mental. Depois disso, ela me manda perguntar o que está rolando para o meu “pai” e é ai que as coisas ficam estranhas.

Ela chorou?! Qualé, eu não fui tão grosso assim, fui? Estranho é ela mudar de enfurecida a menina “chorona” de uma hora para outra. Não faz o estilo dela.

Ela dispara o cabo pra sair daqui, parece abalada mesmo. Ok, Grayson, você fez uma mulher chorar. E o pior, uma mulher durona chorar. Está na regra básica do cavalheirismo nunca fazer isso e você vai ter que consertar, e se possível sem um olho roxo.

Asa Noturna:
Você vem comigo ou não, Mulher-Gato?

Disparo o meu gancho e vou atrás dela. Enquanto estou no ar, recebo a mensagem do Azrael.

Asa Noturna:
Eu não estou com o Robin agora, Azrael. Ele está agindo sozinho! Quando acabar o que tenho para fazer aqui em Gotham eu vou atrás dele. Até lá, pedi para a Oráculo mandar alguém para cuidar do moleque, enquanto estou aqui. Não estou a par do que está acontecendo fora da cidade, quanto a isso temos que deixar tudo nas mãos da Liga mesmo, tenho certeza que eles vão chegar a alguma solução rápida e não vão deixar a situação piorar.

Desligo o comunicador e tento me aproximar da Caçadora. Ela deve saltar no próximo prédio.

Asa Noturna:
Escute, Caçadora. Eu sei que fui um babaca agora pouco, mas peço desculpas. Você está nesse caso antes de mim e pelo visto ele está mexendo muito contigo. Só deixe-me te ajudar. Não posso aceitar que mate alguém, mas o resto é com você.

Estamos perdendo tempo! Devíamos seguir agora mesmo atrás de pistas, mas estou aqui, tentando me desculpar com uma maníaca sociopata! Sexy, mas Sociopata! Eu tenho que tomar jeito nessa vida.

Asa Noturna:
Creio que devemos ir direto a fonte disso tudo. Os Falcone claramente estão no topo dessa pirâmide. A gente tem que ir atrás deles o quanto antes.

_________________
avatar
Drako

Número de Mensagens : 1690
Idade : 27
Data de inscrição : 28/04/2009

Ver perfil do usuário http://www.ds-club.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Qua Dez 11, 2013 1:28 pm

Vic Sage desliga o celular, pelo desconforto que ele demonstra em seus ombros fica óbvio que é alguém que mexeu com seu lado emocional. Talvez Helena...

Helena... Eu penso no nome Helena enquanto olho para o rosto irritantemente sorridente e excessivamente confiante da garota Sharp.

Helena... ela tem um nome parecido com Raelene... Por que me lembrei desse nome, Raelene...?

Raelene...

Raelene...

Claro!

Raelene Sharp!!!

Isso tudo não pode ser por acaso... Enquanto Vic mexe no seu computador eu penso sobre o fato que ficou sem reposta de que o prefeito Quincy Sharp, a meta-humana Raelene Sharp e as irmãs Júlia e Jessica possuem o MESMO sobrenome.

Raelene foi uma das vítimas dos alienígenas sugadores de líquido espinhal no caso do "banho de sangue", do mesmo tipo dos demonitas! Aliens coloridos que deram os poderes à toda equipe de metahumanos mercenários de Raelene. Talvez a família Sharp e todas as outras estejam na lista deles há anos! E eles foram só a primeira experiência de ação, aguardando que essa leva mais antiga pudesse ser trazida à tona!


Júlia até agora não me disse qual a relação dela com o prefeito Sharp, sujeito que que pouco depois do Batman sair igual maluco batendo em seus alunos e rindo com o Coringa dentro do Asilo, fez um acordo escuso e cruel com o Cadmus e Amanda Waller para fazer com que o Arkham fornecesse soldados para o Esquadrão Suicida e cobaias para drogas anabolizantes baseadas no Veneno e no Pandemonion. O tal do projeto Titã.
   
A Pandemonion é uma das drogas que talvez esteja diretamente ligada aos demonitas! Enquanto me aproximo da voluntariosa Vingadora pergunto para lhe desmanchar o sorriso no rosto:


- Ainda não me disse qual a sua relação familiar com o prefeito. E além disso eu gostaria de saber se você tinha uma prima ou parente chamada Raelene Sharp.

Durante meu interrogatório mais uma reposta de Robin então interrompe minha conversa com Júlia.

Robin: -Ok. Não dá pra entrar durante a noite, mas e durante o dia? Mesmo com câmeras alguém de máscara pode se infiltrar lá dentro. Pode ser por dedetização ou porque alguém acionou o alarme de incêndio.Se alguém entrar na sala do Luthor ele não vai saber quem é. É complicado, mas possível. Se arranjarmos umas roupas o Asa Noturna e Azrael podem entrar lá dentro e não serem reconhecidos. Agora precisamos de algumas coisas e aí que você entra. Precisamos de equipamento e roupas. Consegue localizar onde podemos arranjar ? Vamos precisar de tempo pra planejar os detalhes. Vamos ficar aqui em Metrópolis, mas preciso de identidades para mim e Batgirl. Isso vai evitar qualquer atenção indesejada. Ficaremos em algum hotel ou pousada. O carro pode ficar onde está. É completamente a prova de invasores. Eu mesmo projetei todas as travas e medidas de segurança.  Tudo será pago em dinheiro. Assim não dá pra rastrear cartões de crédito. Conto com a sua colaboração. Assim que os dois terminarem de resolver diga para nos encontrar. Espero que Asa Noturna fique satisfeito por eu ter obedecido ordens. 

Quem falou de entrar de dia ou de noite, o Asa Noturna esta doido? Eu disse que é arriscado irmos investigar o Luthor internamente sem mandato, ele tem um esquadrão de advogados e esta doido para provar sua inocência! E por que Grayson não fala diretamente comigo e fica deixando esse pirralho falar? Espera... ele disse Batgirl...? Então eles estão lá com a Cassandra! Não entendi em que o Asa Noturna e ele foram fazer em Metrópolis, eu me preparo para responder quando...

Asa Noturna:
Eu não estou com o Robin agora, Azrael. Ele está agindo sozinho! Quando acabar o que tenho para fazer aqui em Gotham eu vou atrás dele. Até lá, pedi para a Oráculo mandar alguém para cuidar do moleque, enquanto estou aqui. Não estou a par do que está acontecendo fora da cidade, quanto a isso temos que deixar tudo nas mãos da Liga mesmo, tenho certeza que eles vão chegar a alguma solução rápida e não vão deixar a situação piorar.

Ah! não acredito! Um moleque maluco sai SOZINHO para enfrentar Lex Luthor e se acha no direito supremo de CONVOCAR a Liga da Justiça, cheia de heróis poderosos experientes e TODAS equipes conectadas no canal da Oráculo! Aí para controlar o menino o Dick tem de desviar a Batgirl de onde esta para segura-lo!  

É nessas horas que fico feliz de dizer que não deveriam EXISTIR estagiários à homem-morcego antes dos dezoito anos!

Tenho certeza que o Wayne só não é preso por indução de menores ao risco e trabalho infantil porque tem as costas quentes em Gotham. Pior que o nome "Robin" é uma febre entre adolescentes... Saco, atos assim tiram a concentração no problema importante.

Eu ignoro a vontade de fazer coisas de adulto do menino e volto aos meus afazeres para impedir o ataque de demônios na cidade.

Para não me sentir mais alienado das confusas decisões da Liga (igual nesse momento em que fomos surpreendidos por um novo Batman do nada) peço permissão para John Irons e  me sento em outro computador ali mesmo do esconderijo do Morcego de Aço.

Enquanto Vic checa sobre a reunião que irá ter, eu observo a lista de atos recentes da Liga da Justiça e porque diabos estão mandando pedidos de ajuda um depois do outro. O primeiro veio de uma reunião na Liga e agora o segundo contato que temos é com o menino rodízio da vez... Fui muito surpreendente tudo isso! Eu achei de inicio que era Tim Drake quem nos alertou, mas enquanto ele falava notei que é aquele menininho que eu vi com o Asa Noturna que mandou o chamado! A Tália pelo visto esta jogando para os tiroteios ratos assassinos cada vez mais jovens.

Eu vejo todos os problemas que ocorreram com a Liga recentemente, descobrindo que Grundy foi morto de novo e que nessa reencarnação o corpo dele foi alvo de disputas entre uma nova equipe formada por velhos defensores do governo e agora o Cyborg e a Liga da Justiça. Os relatórios falam ainda de divergências na ONU entre a Mulher-Maravilha e a Poderosa... E o Aquaman também saiu da equipe!

-Poxa, ninguém nos mandou nem um e-mail!

Apesar de toda essa confusão no "Olimpo" dos super-heróis, eu me foco no caso do Grundy.

O zumbi foi um mafioso de Gotham! Nesse exato momento as famílias de Gotham estão para receber seus aliados que doaram para os demonitas..!

-Questão... Acho que podemos ter mais pistas no pântano de Gotham.

Explico para Vic, Vingadora e o Aço qual a relação que vejo entre Grundy e os demonitas.

-Vejam, uma magia poderosa nos pântanos de Gotham e uma maldição da máfia local que o matou criou Grundy. Estranhamente a mesma máfia de que nunca desconfiamos que tinha ligação com forças sobrenaturais ou alienígenas! Agora vejo que fomos muito cegos!
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2535
Idade : 36
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Leo Rocha em Qua Dez 11, 2013 4:19 pm

Asa Noturna, Mulher Gato e Caçadora:

 Arrow Você vem comigo ou não, Mulher-Gato?

Selina olha para Dick e depois para a emocionada Helena que partia agarrada a seu arpéu. Em seguida, ela se vira para o jovem e diz:

 Arrow A pergunta correta é: VOCÊ vem comigo ou não?

Ela salta com seu chicote e em pouco tempo os dois alcançam Helena. Antes de aterrissar, Asa Noturna ainda responde à mensagem de Azrael. Ele encerra o contato no momento em que toca o teto do edifício. Mulher-Gato olha para ele com expressão curiosa e diz:

 Arrow Os problemas nunca acabam, não? Se precisar ir, eu continuarei com ela. Eu não a abandonarei.

Asa Noturna se aproxima de Caçadora e diz:

 Arrow Escute, Caçadora. Eu sei que fui um babaca agora pouco, mas peço desculpas. Você está nesse caso antes de mim e pelo visto ele está mexendo muito contigo. Só deixe-me te ajudar. Não posso aceitar que mate alguém, mas o resto é com você.

Tanto ele quanto a Mulher-Gato aguardam ansiosos pela resposta. Antes que Helena fale, no entanto, Selina diz:

 Arrow Eu não sei o que você passou ou viveu... Mas eu sei o que me trouxe até aqui. Sei o que estes desgraçados me tiraram... E eu vou até o fim disso para que eles saibam a dor que me causaram! Eu fico feliz de ter te encontrado nessa busca... Eu sei que a gente não se conhece.. Nunca trocou mais de três palavras, mas acho que temos mais em comum do que pensávamos... Eu acho também que se nos juntarmos, esses desgraçados verão o que realmente é dor!

Ela olha para o Asa Noturna e diz:

 Arrow Se vier com a gente, vai ter que se lembrar que as mulheres sempre mandam.

Em seguida, ela ensaia seu sorriso blasé e diz:

 Arrow Mas eu sei que você poderia fazer um estrago neles se quisesse...

Dick então dirá:

 Arrow Creio que devemos ir direto a fonte disso tudo. Os Falcone claramente estão no topo dessa pirâmide. A gente tem que ir atrás deles o quanto antes.

Selina olhará nos olhos dele e de Helena e dirá:

 Arrow Você sabe como deixar uma garota feliz!

************************************************

O trio salta com agilidade pelos telhados de Gotham e chega nas proximidades da cobertura de Falcone quase ao alvorecer. Os três estavam cansados, mas não o suficiente para que não pudessem gerar um grande estrago no local se houvesse resistência.
A polícia havia passado pelo local após o tiroteio, mas já havia ido embora. Mesmo com Gordon no comando, ainda havia muita corrupção a ser extirpada da cidade, a começar pela prefeitura...
Alguns capatazes arrumavam a cobertura, enquanto outros se preparavam para montar uma nova guarda. Seis deles são facilmente derrubados e, antes que o alarme seja tocado novamente, o trio se encontra na sala de Falcone. Não o patriarca que havia comandado o crime antes dos mascarados e que havia trazido tanto ódio e dor à cidade,mas seu filho Mario Falcone, o último a manter o legado da família de sangue e pólvora. Ele também era o detentor de informações que os heróis queriam e isso o colocava numa situação complexa. Ele olha para os três e diz:

 Arrow Então vocês voltaram... Isso só mostra que eu vou ter que fazer uns cortes na segurança quando os tributos voltarem. E então, o que vocês querem aqui? Impedir a cerimônia? Me bater? Vocês não são nada para mim.

Selina avança sobre o homem e acerta seu rosto com a garra. O sangue corre e ela diz:

 Arrow Eu conheço este sangue. Eu o tenho nas veias. E isso me dá o direito de exigir o que eu quiser dessa família! Essa mesma marca que você ganhou, foi deixada em nosso pai por mim há alguns anos atrás! E você terá o mesmo destino dele se continuar no meu caminho!

Seus olhos injetados de ódio não deixam dúvidas de suas intenções. Falcone diz:

 Arrow Selina...Você não vai impedir isso! Você e sua prole bastarda são parte disso!

 Arrow Calado!

Mais um golpe dado por ela sangra o rosto do homem. Ele cai sentado no sofá e os olhos dela lacrimejam. Ela então diz:

 Arrow Onde?

 Arrow Você vai pagar por isso...

 Arrow Onde?

 Arrow Eu vou te matar e vou encontrar e matar aquela...

 Arrow ONDE?

 Arrow No observatório. A reunião será lá. Mas vocês não sairão vivos.

O barulho da porta abrindo pode ser ouvido. Provavelmente a equipe que fazia segurança no terraço deveria responder periodicamente a outra equipe. O que não puderam fazer por estarem desacordados... Agora doze capangas entravam na cobertura pela porta frente portando submetralhadoras, escopetas e revolveres.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4076
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Leo Rocha em Qua Dez 11, 2013 5:13 pm

Questão, Azrael, Vingadora e Morcego de Aço:

Após a primeira troca de impressões, Victor solicita a Aço um terminal para consultar algumas informações sobre Demi. Enquanto ele fazia a busca, Aço, Vingadora e Azrael conversavam:

 Arrow Ainda não me disse qual a sua relação familiar com o prefeito. E além disso eu gostaria de saber se você tinha uma prima ou parente chamada Raelene Sharp.

A Vingadora o olha com expressão séria. Ela parecia não gostar de falar do assunto, mas não se furtou desta vez:

 Arrow Quincy sharp é meu tio. Infelizmente. Eu e minha irmã nos afastamos dele após descobrir que a parte mais abastada da família era a mais podre. Raelene Sharp era a filha dele. Ela e Jéssica eram muito unidas. As duas tinham a ilusão de que iriam acabar com a corrupção neste lugar hackeando e investigando... Então Raelene é transformada e depois as duas são mortas. Eu só tive como opção fugir. Eu era fraca. Não sabia como ajudá-las e não pude salvá-las... Agora, pelo menos, posso vingá-las!

Ela então olha para os dois heróis e diz:

 Arrow Vocês suspeitam que a transformação de Raelene e a morte de Jessica estão conectadas? Realmente pode fazer sentido. Eu nunca percebi isso até vocês aparecerem e ver toda esta situação dos Demonitas. Mas se isso tudo está conectado, então Quincy também teria pago um tributo com Raelene? Ou ela foi pega como cobaia por descobrir demais?

A conversa é interrompida pelas respostas de Asa Noturna, Oráculo e Robin. Azrael solicita também um computador para acessar as informações sobre o que estava acontecendo. Ao ver a questão envolvendo Grundy, Azrael formula uma teoria sobre a ligação entre ele e tudo que ocorria. Ele então chama os companheiros e diz:

 Arrow Vejam, uma magia poderosa nos pântanos de Gotham e uma maldição da máfia local que o matou criou Grundy. Estranhamente a mesma máfia de que nunca desconfiamos que tinha ligação com forças sobrenaturais ou alienígenas! Agora vejo que fomos muito cegos!

Aço diz:

 Arrow Precisamos descansar. Esta noite precisamos estar preparados para o que vamos encarar. Vou confirmar com Poderosa como está a questão de Grundy. Eles precisariam do corpo para trazê-lo de volta? E como ele se conecta aos demonitas?

********************************

Antes de ser chamado por Azrael, Questão olhava o histórico que havia levantado de Demi Newton: A jovem herdeira de uma grande fortuna, tinha ramificações de seus negócios na indústria fonográfica, revistas, cosméticos e roupas. Tinha seu nome associado ao glamour e estilo. Seu histórico escolar e suas inserções em notícias por ações extravagantes e coisas do tipo era condizente com tudo que conhecera naquela noite.
Victor descobrira também que ela tinha intenção de trazer algumas filiais de suas lojas para Gotham, o que poderia explicar seu interesse na cidade.
Sobre a cadeira de rodas, descobriu que Demi ficou paralítica em um acidente de carro provocado por ela mesma, que dirigia bêbada em alta velocidade. Ela investiu em meses de tratamento antes de receber o veredito final da paralisia.
Após a pesquisa, Sage pára um instante olhando o cartão que ela lhe entregara. É neste momento que Azrael o chama.

**********************************

Caso não haja mais informações ou interações entre os heróis presentes e/ou entre seus companheiros, o grupo irá dormir e, assim que acordar, irá dar continuidade a seus planos.
Aço será o primeiro a falar:

 Arrow Estive comparando as informações levantadas nas ruas com as que trocamos e as contidas no diário. Temos duas opções de lugar para ir: o pântano e o observatório. Estes lugares seriam os mais indicados para uma reunião com confluência energética.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4076
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Leo Rocha em Qua Dez 11, 2013 5:51 pm

Robin e Batgirl:

Robin e Batgirl recebem as comunicações feitas por Asa Noturna e Azrael. Após as ponderações propostas por estes, Oráculo informa à dupla de invasores sobre os quartos reservados num hotel para os dois. Os dois passam a noite no lugar e quando Damian acorda, decide procurar por Cassandra. ao bater no quarto dela, ele se surpreende ao perceber um homem negro com um dos braços numa tipóia.



O homem vira para Damian e diz:

 Arrow Damian, não? Meu nome é Jefferson. Estou aqui para levar vocês ao satélite da Liga. Nossos amigos em comum acharam melhor que você integrasse ações com os outros heróis para conseguir mais provas a serem usadas antes da invasão da Lexcorp. Posso pedir o teleporte?


Caso concordem, Robin e Batgirl passarão a integrar o núcleo que se encontra no satélite da Liga. Caso discordem, Jefferson aguardará as argumentações para fechar os próximos passos.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4076
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Qua Dez 11, 2013 8:25 pm


 Arrow Ainda não me disse qual a sua relação familiar com o prefeito. E além disso eu gostaria de saber se você tinha uma prima ou parente chamada Raelene Sharp.

A Vingadora: Arrow Quincy sharp é meu tio. Infelizmente. Eu e minha irmã nos afastamos dele após descobrir que a parte mais abastada da família era a mais podre. Raelene Sharp era a filha dele. Ela e Jéssica eram muito unidas. As duas tinham a ilusão de que iriam acabar com a corrupção neste lugar hackeando e investigando... Então Raelene é transformada e depois as duas são mortas. Eu só tive como opção fugir. Eu era fraca. Não sabia como ajudá-las e não pude salvá-las... Agora, pelo menos, posso vingá-las!

 Vocês suspeitam que a transformação de Raelene e a morte de Jessica estão conectadas? Realmente pode fazer sentido. Eu nunca percebi isso até vocês aparecerem e ver toda esta situação dos Demonitas. Mas se isso tudo está conectado, então Quincy também teria pago um tributo com Raelene? Ou ela foi pega como cobaia por descobrir demais?


Aço:  Arrow Precisamos descansar. Esta noite precisamos estar preparados para o que vamos encarar. Vou confirmar com Poderosa como está a questão de Grundy. Eles precisariam do corpo para trazê-lo de volta? E como ele se conecta aos demonitas?

Azrael: -Elementar, meu caro Aço.

Falo sorridente por trás da máscara, aliviando a tensão apesar de tudo...

-Se eu estiver certo, os demonitas tem relação com o Inferno. Não falo isso apenas pelo nome óbvio, mas também pelo fato de que recentemente o sangue de Lorde Satunus foi responsável pela droga Pandemoniun e ela é uma das bases de pesquisa do Projeto Titã no Arkham. Ao mesmo tempo libertamos de lá do reino do Hades uma força imensamente destrutiva, conhecida como Verme dos Mundos, depois disso esses monstros apareceram com força total...  Na Crise do Banho de Sangue eles vieram em um grupo pequeno com cores diferentes e cada cor tinha um significado, agora são muitos! Um exército possuindo corpos aos montes. Creio que os poderes de Grundy tem ligação com algum ritual que esses místicos escondidos dentro das máfias de Gotham conhecem. Se os demonitas são seres mágicos ou aliens, eles devem realmente depender desses rituais e quem quer que o grupo que esta infiltrado nas famílias de Gotham deve ser o mesmo que criou Grundy.


Faço uma pausa dramática para respirar.

-O governo descobre isso, caça o Grundy e exige seu corpo para pesquisar esses demonitas. Precisamos imediatamente do corpo do zumbi para verificar essa teoria... Se esta com a Liga, eles tem os dados que precisamos.

Cara, se minha capacidade de detitive não tivesse sido colocada na minha cabeça apenas para matar pessoas... As pessoas esquecem que mesmo eu tenho meus problemas o Batman não me escolheu a toa e que segundo Alfred sou um detetive quase tão bom quanto ele.  Sinceramente nessas horas acho que sou melhor... Mas quando me sinto divino por algo que faço sei que é só o Sistema falando tentando me deixar um sociopata útil e megalomaníaco.

Conforme vamos nos preparando para dormir, começo a conversar com o Aço sobre as melhorias que ele fez na armadura e comparo com as modificações diversas que eu mesmo fiz na roupa de morcego para transforma-la em armadura anos atrás e tento aprender o máximo que puder sobre o trabalho dele. Elogiando em tudo que me acrescenta novidades.


Puxa, fico pensando como teria sido bom se tivessemos trabalhado juntos antes. Quanta nostalgia...



 Arrow Estive comparando as informações levantadas nas ruas com as que trocamos e as contidas no diário. Temos duas opções de lugar para ir: o pântano e o observatório. Estes lugares seriam os mais indicados para uma reunião com confluência energética.

-Para mim fica óbvio que seria o pântano, porém temos dois problemas. O primeiro é que precisariamos do corpo do zumbi e algum místico para nos ajudar a entender o processo e o segundo é não podemos arriscar irmos todos para o lugar errado. Creio que podemos nos dividir em duas duplas...  Talvez o Questão e eu possamos ir ao Pântano e a Vingadora e o Aço para o Observatório. No caminho podemos entrar em contato com Oráculo para ver se ela entre em contato com algum especialista em magia negra. Que acham?
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2535
Idade : 36
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Jor-El em Qui Dez 12, 2013 1:34 pm

Tudo foi arranjado muito rápido. Eu e Cain somos fantasmas em uma cidade que nunca dorme. Se bem que talvez eu esteja sendo paranoico. Deve uns 5 milhões de pessoas em Metropolis. Ou mais. E eu não sou meu pai. Meu rosto não está na capa da People ou da Forbes. Por outro lado, prevenir nunca é demais.
Ficamos em um hotel bastante comum. Nenhum problema. No meu treinamento passei por mais dificuldades do que uma espelunca com colchão d'água. Acho que posso aguentar uma noite ou duas aqui. 
Acordo na manhã seguinte, me visto e, quando estou indo tomar café da manhã, me deparo com um sujeito que só tinha visto em arquivos. Jefferson Pierce aka Raio Negro. Sujeito poderoso. Um grande aliado de meu pai, também. Ele me aborda casualmente e fala sobre os planos de invadir a Lexcorp. Fala suavemente e com bastante calma. 
Por dentro eu estou gargalhando. Mandaram alguém pra me amaciar. Viram que o Grayson tava muito irritadinho e mandaram um cara que não é nem tão sem paciência nem tão escoteiro. Jogada esperta. Tenho que dar crédito. É a linha perfeita para conseguir a minha atenção.
Escuto atentamente. Não há razão pra me exaltar. Só que eu percebo que ele tem a intenção clara de me controlar. Engraçado o fato de um dos membros mais prestigiados dos Renegados( a equipe de assalto que Batman montou para resolver assuntos que a Liga é muito delicada pra resolver) quer impedir uma invasão ao escritório de um sociopata. É, no mínimo, curioso. Eu analiso minhas escolhas. Sem apoio tático eu não posso fazer isso. Preciso de pelo menos 3 pessoas pra realizar o esquema e Pierce ficou muito tempo próximo de Luthor. Há chances dele reconhece-lo. 
Por outro lado, eu não vou desistir do meu objetivo. É uma questão de honra que eu derrube Luthor. E já percebi que Grayson não vai me ajudar. Prefere correr atrás dos problemas da Caçadora( e da própria Caçadora). 
Então,  chamo discretamente Cassandra e falo para os dois:
-Vamos para um dos quartos. Aqui não é lugar para esse assunto.
Na segurança( pelo menos relativa) do quarto em que estou hospedado me apoio na parede confortavelmente( mais do que a cama) e falo com Raio Negro:
-Proposta interessante, a sua. Mandaram você ao invés da Poderosa ou de outro esquentado, como uma medida pra me amaciar. Bem esperto. Tenho que aplaudir. E eu estou disposto a juntar forças com a Liga, só que tem uma condição. Se em 48 horas a invasão não tiver sido feita eu saio daquele satélite e arranco a verdade de Luthor na marra. Eu ajudo vocês, mas eu não preciso de super-babás. E sim de aliados. Se for para isso que a Liga me quer eu aceito. Mas eu detecto mentirosos e traições. Pode-se até dizer que eu as farejo. Qualquer tentativa de me por em uma coleira e eu to fora. Pelo menos me deem esse crédito. Porque se for pra me tratar como uma bomba-relógio o meu antigo parceiro já fazia isso. Se bem que não era mais parceiro. Ele queria ser um domador.
Espero ele aciona o teleporte eu dou uma recomendação:
- Tenta fazer "Infuse". O BMP que protege seus ossos vira rBMP. Vai dificultar novas fraturas. E acelera a cura. Acredito que precise de seus braços para fazer seu truque. 


Última edição por Robin em Seg Dez 16, 2013 12:52 am, editado 1 vez(es)

_________________
avatar
Jor-El

Número de Mensagens : 993
Idade : 26
Data de inscrição : 11/09/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Guima em Dom Dez 15, 2013 10:22 pm

Alheio a conversa dos vigilantes que ali estavam, Vic Sage mergulhava numa pesquisa em sites de busca afim de descobrir mais sobre a misteriosa mulher chamada Demi Newton. Ele digita o nome dela em diversos sites de busca e ao teclar "enter" ele devora as informações uma a uma prestando a atenção pra não deixar passar nenhum detalhe...

Tudo o que Sage descobrira fora que Demi era uma herdeira de uma fortuna e tinha investimentos em ramificações nas industrias cosméticas, moda, perfumes e fonográficas. Uma mulher bem "POP". Seu histórico de vida era recheado de uma vida sem muitos limites e bastante exposições. Demi era o tipo de mulher que onde havia festa ela era o bolo. Até que no auge de sua inconsequência, um acidente automobilístico devido a embriaguez a confinou numa cadeira de rodas. Embora inicialmente ela tenha negado sua condição, ao que parece hoje ela a aceita. Porem isso não pareceu ser o suficiente a dar uma lição de vida a ela. No cassino, Demi se comportara ainda de maneira lasciva e provocante.

Sage olha mais uma vez ao cartão que ela lhe entregara. Parecia que Demi Newton era limpa... Ele olha mais uma vez pra tela de computador e le novamente seu nome... Demi Newton... Demi Newton... DE-MI NEW-TON... DEMONI.... Subito, os olhos de Sage se esbugalham por detrás da pseudoderme...

Não pode ser... É muita coincidência... Será minha mente paranóica me pregando uma peça? Será que não pude notar algo tão assim estampado na cara??? Meu faro jornalístico me diz que coincidências não existem mas isso seria demais. O nome Demi Newton tem a fonética muito parecida com a palavra DEMONITA. Isso não pode ser nada, porem pode ser tudo. Acho que passou da hora da senhorita Newton receber uma visitinha...

Rapidamente o Questão se levanta da cadeira onde estava sentado pesquisando. Azrael se aproxima dizendo que deveriamos ir ao pantano. Lá provavelmente seria um dos locais da reunião Demonita que Aço havia pesquisado. Fosse ou não, antes de ir, o Questão precisava encontrar com Demi... Sua curiosidade tinha se aguçado agora e ele faria de tudo pra sana-la. Busca pelas respostas certas, era isso o que o Questão fazia.

Antes de ir ao Pântano, tenho uma ultima questão a responder. Preciso ir imediatamente... Mas antes preciso que você Aço instale equipamentos de escuta em mim. O que tenho em mente pode ser útil para todos! Isso é possível?

Caso Aço não tivesse aparelhos de escuta, Questão usaria seu pequeno e portátil gravador de fita K7. Saindo do esconderijo do Morcego de Aço, Questão empunha seu telefone móvel e digita os numeros que estavam impressos no cartão que Demi havia lhe entregado... Ele espera o toque das chamadas e caso ela antenda...

Demi? É Kovacs... vamos terminar a conversa de hoje??

_________________
avatar
Guima

Número de Mensagens : 2201
Idade : 32
Data de inscrição : 12/12/2009

Ver perfil do usuário http://www.remistico.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Convidado em Ter Dez 17, 2013 3:34 pm


Droga, mil vezes droga, Helena!!! Como você pôde...? Por que deixou-se...? Agora não adianta mais. Eles vão segui-la até o inferno se for preciso. Antes que eu possa disparar o cabo, Asa Noturna está novamente quase do meu lado. Sua insistência me cansa. Definitivamente, ele é melhor fazendo outras coisas ao invés de falar. Pelo menos, meu rosto já está seco. Eu me viro para responder e só então percebo que a Mulher-Gato estava acompanhando-o. Ela começa a me falar sobre coisas que perdeu, o que me faz ver o quanto temos em comum. Estamos ambas loucas pra acabar com esses desgraçados. O problema é que Richard não vai deixar isso acontecer. Só que parte de mim não quer simplesmente expulsá-lo (deve ser a parte que ainda lembra o que fizemos da última vez...) Vou ser obrigada a ficar observando esse corpinho me acompanhando por mais tempo e..

FOCO, Helena!

Não consigo deixar de ficar mais confiante quando a Mulher-Gato fala que as mulheres que mandam. Era estranho receber ajuda daquele jeito. Mas parecia mais sincero do que a ajuda que Barbara propôs ao criar as Aves de Rapina. Lá, eu era vigiada por ela. Agora, Richard vai ter de se esforçar se quiser saber mais das coisas. É ele quem fala que devemos ir na direção dos Falcone. Agora sim, estão falando minha língua.

- O que estamos esperando?

- -----------------------------------------------------------------------------------------------

Quando chegamos aos Falcone novamente, as coisas ocorrem fácil demais. Vejo Richard operando quase que de forma automática, enquanto me dou conta de quão boa a Mulher-Gato é. Ela inicia uma conversa com Mario Falcone que me deixa intrigada. Ele disse mesmo "prole"? É por conta disso que ela está nessa? Antes que eu pudesse pensar, Mario solta a informação sobre o observatório e logo uma dúzia de capangas está contra nós. Novamente eu me valho das mesas pra ganhar cobertura, mesmo sabendo que isso não duraria muito. Preparo a besta sob uma chuva de balas. - Isso é muito mais emocionante do que andar com o pentelhinho, né? E começo a disparar contra os homens, e pra ele não reclamar, todos os tiros nas pernas. Olho pro teto. Pro enorme lustre. - ASA! Que tal jogar uma luz no caso? Infame, eu sei. Mas Richard deve ter entendido o recado.


Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Drako em Qui Dez 19, 2013 1:50 am

Ok, Caçadora e Mulher-Gato viraram Best Friends Forever. E o mais legal de tudo é que ambas tiraram o dia pra zuar com a minha cara. Eu não respondo mais suas provocações. De agora em diante só escuto e tento conectar tudo que elas falam. Ambas estão em uma missão pessoal e com certeza tem mais sujeira debaixo desse tapete.

Começo então a notar certos padrões.

Mais cedo Selina disse que algo lhe foi roubado. Agora, novamente, ela diz que algo lhe foi tirado. Não consegui identificar nada de tão sério que possam ter tirado da Selina para que ela entre nessa cruzada. Agora, a Helena provavelmente está nessa por Vingança. Ela é uma Bertinelli. Porém certas coisas não se encaixam. Sabatino disse que os Bertinelli não entregaram a criança que seria o tributo, e que ela na verdade nem era deles, mas sim uma que o Falcone tinha conseguido. E têm mais, eles nunca chegaram a pegar o Bebê. Há julgar pela sua idade e o tempo descrito pelo Sabatino, não tenho muitas dúvidas. Ela é o Bebê. O último tributo. Para mim, isso parece claro. Mas porque entrar em uma luta para vingar os pais que ela nem mesmo conheceu? E como ela usa o nome Bertinelli, se a família foi destruída?

Mas e a Selina? Não consigo entender. A única pista até agora é que ela foi roubada. Nenhuma das duas está disposta a me contar mais nada, então vou deixar seguir. Talvez deixem escapar mais coisas. Sugiro irmos direto aos Falcones e elas parecem contentes com isso. Vou fazer do jeito delas, mas serei o freio das duas.

Passamos rápido pelos telhados até chegarmos à cobertura do Falcone. Estamos contra o tempo também, a noite está quase indo embora. Houve algum tipo de batalha aqui. Vejo que teve um tiroteio, mas não consegui identificar se foram facções rivais ou policia. Por enquanto não importa, isso nos deu uma vantagem. Derrubamos seis capangas facilmente e seguimos em direção à sala do Chefão.  Finalmente chegamos.

Vemos então Mario Falcone, agora líder da família, que não parecia surpreso em nos ver. “Então vocês voltaram...” ele diz. As duas já estiveram aqui.

Selina pula ferozmente em cima do homem. É ai, nesse momento de irá, que ela se descuida. E novamente começo a notar coisas.

“Eu conheço este sangue. Eu o tenho nas veias.”

“Essa mesma marca que você ganhou, foi deixada em nosso pai por mim há alguns anos atrás!”

“Você e sua prole bastarda são parte disso!”

“Eu vou te matar e vou encontrar e matar aquela...”

Espera...




Asa Noturna:
Selina... você—

Escuto um barulho de porta. Rapidamente uma dúzia de capangas estão na nossa frente, armados com metralhadoras, escopetas e revolveres. Doze contra três. Pfff, chamo isso de um bom dia no trabalho. Caçadora rapidamente cria uma cobertura para que possamos nos proteger da saraivada de balas.

Caçadora: Isso é muito mais emocionante do que andar com o pentelhinho, né?

Asa Noturna: Qualquer coisa é melhor do que cuidar do pivete. Devíamos fazer isso mais vezes!

Logo ela dispara setas com a sua besta nas pernas dos caras. Mas temos que ser rápidos, nossa cobertura não vai durar muito tempo. Ela olha para cima e tenta fazer uma piadinha.

Caçadora: ASA! Que tal jogar uma luz no caso?

Eu abro um sorriso. Jogo, um Wingding no lustre gigante que está acima de nós. Assim que ele cai e se espatifa no chão, criando uma onda de vidro e poeira, eu pulo da mesa, com meus bastões de escrima em mãos, para cima deles. Já faz um tempo em que eu queria dar um upgrade em minhas armas, e essa é uma boa hora para testa-la. Clico no pequeno botão do bastão, próximo de onde eu o seguro, que abre e liga os dois geradores de alta voltagem, um em cada extremidade, das minhas duas armas. Depois disso, é quase um Show de luzes.

Asa Noturna:
Concentre-se na sua mira, deixe as piadas por minha conta!

Pulo, bato e chuto o máximo de capangas que eu consigo, enquanto a Caçadora dispara neles, me dando cobertura. A medida que movimento meus bastões, um rastro de choque faz o caminho de meus braços, atingindo-os.


Asa Noturna: Pensei em fazer uma piadinha eletrizante enquanto dou uma surra em vocês, mas no máximo só ficariam chocados!

_________________
avatar
Drako

Número de Mensagens : 1690
Idade : 27
Data de inscrição : 28/04/2009

Ver perfil do usuário http://www.ds-club.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Qui Dez 19, 2013 9:08 pm

Eu procuro também por qualquer simples aparelho de áudio que possamos ter para ajudar o Questão, não seria difícil de encontrar tendo em vista que ninguém na Liga da Justiça ou no Batsquad saem sem um.

A razão para isso esta escondida em uma base de operações secreta, usando o nome que a torna mistica apesar de sua natural e simples humanidade. A aliada Bárbara Gordon que passou de assistente do morcego e das Aves de Rapina para a mais útil agente de comunicações da maioria dos vigilantes do planeta.

Tento falar com Grayson, mas sem sinal. O que significa que ele esta em ação ou quer privacidade. Nenhuma de nenhuma das duas coisas eu posso esta excluído.


-Oráculo, é Azrael. Eu preciso de duas coisas... Um sinal para conectar a saída de áudio de um gravador externo pro Questão e saber da localização exata de Asa Noturna... Ele disse não estar com Damian, mas parece que desligou a comunicação. Se puder ver por GPS onde ele esta... temos uma dúvida se chamamos ele para vir conosco para o pântano, cemitério ou para dar cobertura para o nosso amigo sem face.


Aguardando a resposta, uma sombra projetada na parede toma forma e começa a falar comigo.



-Você tá ferrado, otário! Tenho certeza que não pensou que seu amigo Dick Grayson pode estar em um lugar totalmente diferente do que você e o Questão planejam ir. E vão de novo se separar... Sua incompetência já perdeu Bandoleiro e Caçadora.

Ótimo, estou de novo alucinando. Mas a imagem lembra muito as figuras e almas que vi no inferno. Isso me faz pensar se realmente tudo aquilo não foi também um delírio.

-Identifique-se!

Eu falo ainda em voz alta, uma das vantagens hoje da tecnologia é que esquizofrênicos igual eu podem fingir estar ainda falando em seus celulares ou comunicadores via satélite e podem usar como justificativa que alguém ainda não desligou.

-Ora, sou Stephen Forrest Lee! Eu sou um dos principais mestres, criadores e aperfeiçoadores das técnicas de assassinato e forjaria que você aprendeu. Com certeza deve ter ouvido meu nome antes de roubarem minha armadura...Sou o primeiro Azrael!

-Entendo.

-Imagino que deve estar pensando que minha presença aqui é outra hipnose colocada em sua mente pelo Sistema. Dessa forma em seu lugar eu até perguntaria se realmente existe uma realidade ao redor de você ou se tudo que você ouve e vê não é fruto de uma mente maluca. Que foi iluminada demais por Deus ao ponto de ficar cega! Veja bem, você caçando esses demonitas. Nem mesmo sabe o porquê... Já se perguntou se esses tais "demônios" são reais? E agora quer ajuda do Dick Grayson, sujeito que nem foi perguntar para o Batman sobre o Exterminador! O cara nem foi falar do maluco mercenário que quase matou você e o Arqueiro Verde com aquelas armadilhas. Quer dizer... Se você fosse homem mesmo poderia ter matado Slade, mas agora é um dos "mocinhos"... Acho que é por isso que a sua perdição esta perto. Porque eu morri com essa armadura e porque vai se compadecer do pobre do Asa Noturna.


Tento não dizer nada, deixo o fantasma do Natal Passado me atormentar em silêncio enquanto espero de Oráculo o sinal. Se o Asa Noturna esta com problemas, vou primeiro o ajudar enquanto Questão vai ao encontro. Se ele voltar a me responder sobre se nos acompanha ou no pântano ou no observatório... Então eu irei com ele, porque parece que o Questão já tem seus planos com a informação que conseguiu e novamente ele não quer passar... Pelo menos dessa vez ele vai estar com tudo gravado e saberemos em detalhes depois. E eu fico escutando Forest Lee falar do quanto sou inútil enquanto espero que a localização de Grayson decida nosso destino.

_________________
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2535
Idade : 36
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Leo Rocha em Sex Dez 20, 2013 1:43 pm

Questão, Azrael, Vingadora e Morcego de Aço:

O grupo havia se preparado para o dia longo que se apresentava. Eles teriam até a noite para impedir uma invasão de aliens transdimensionais demoníacos e, para tal, iriam agir incisivamente nas pistas que haviam obtido até o momento: Aço havia localizado dois possíveis locais para a reunião, Azrael havia conseguido que Vingadora traçava a genealogia dos Sharp e buscava a integração de esforços da equipe e Questão farejava Demi Newton como uma fonte quente demais para ser ignorada.
Por solicitação do Questão, Aço instala nele uma discreta e sensível aparelhagem de escuta e, munido destes equipamentos, o detetive sem rosto marca um encontro com a enigmática Demi Newton e segue ao caminho do endereço fornecido por ela.
Enquanto o Questão vai atrás de Demi, Azrael tenta localizar Asa Noturna através de Oráculo. Ela responde prontamente a solicitação:

 Arrow Encaminharei sua mensagem para ele, Azrael. Ele estava com os canais de comunicação abertos agora há pouco e se encontrava acompanhado de Caçadora e Mulher-Gato. Assim que conseguir o contato, liberarei a transmissão direta para vocês. Vocês estão cientes das transmissões da Poderosa e da Mulher Maravilha? Fiquem atentos pois a tendência é que as coisas compliquem se os dois grupos não superarem estas diferenças.

Ela desliga, deixando o grupo com seus pensamentos e afazeres. Azrael particularmente se questiona com relação a uma mensagem recebida há poucas horas e que ele ainda não havia escutado, vinda da Mulher Maravilha. Ele aciona o comunicador e a ouve:

"Amigos: vocês já devem saber da divisão entre os heróis que outrora formaram a LJA, da qual tanto nos orgulhamos. Acontece que aquela LJA já não existe mais! O grupo de hoje segue preceitos que nós não seguíamos antigamente... atualmente, essa equipe prefere digladiar-se com outros heróis que divirjam na teoria e nas práticas a lutar contra os verdadeiros vilões, os quais enfrentamos durantes anos, além dos tiranos bélicos que governam nações e não se preocupam nem um pouco em tratar da paz. Poderosa firmou sua posição e da LJA em comunicado à ONU, dizendo-lhes que Superman, “tecnicamente”, errou ao desarmar as potências bélicas, em uma atitude de buscar neutralidade e não ficar “mal” com a Organização das Nações Unidas. Além disso, questionou nossos atos, afirmando que não usaremos da Sala de Justiça, pois não nos pertence. O que é extremamente irônico, uma vez que a própria LJA relegou tamanha instituição a um simples museu, enquanto eu a revitalizei e a reativei.

Todos que recebem esta mensagem foram, um dia, tocados pela tragédia. Seja por perder amigos de campanha, seja por perder entes queridos. Pessoas que estariam junto a nós, aqui, e as quais nunca mais veremos.

Kal-El começou algo muito, muito importante... e nos deixou de legado dar sequência. Eu acredito no que foi iniciado; acredito que podemos e devemos fazer a diferença! Podemos, não só salvar o mundo, como também melhorá-lo. Não posso nem ficarei parada enquanto a honra de Kal-El é manchada...

Eu acredito no Superman.

Não podemos ficar de braços cruzados ou agindo paliativamente enquanto a linda bola azul de alguns se vê à beira do abismo!

Eu vejo uma grande e grave crise. Por isso, conto com a ajuda de quem sentir que puder ajudar.

Lembrem-se:

Um guerreiro despreparado não pode se julgar um guerreiro.

E eu espero ser uma guerreira!"


Morcego de Aço se aproxima dele quando a mensagem está terminando e diz:

 Arrow Pela sua cara, você também recebeu o chamado. A Mulher Maravilha me enviou um convite também. Eu sou um admirador do Superman e comecei minha carreira de herói inspirado nele, mas ele errou ao decidir fazer o desarmamento mundial por conta própria. Por mais que me doa, não posso concordar com isso. E também não irei apoiar o que a Mulher Maravilha está propondo neste momento.

Ele olha nos olhos de Jean Paul e diz:

 Arrow Não estou falando isso para influenciar sua decisão. Só queria botar isso pra fora um pouco. Não sei o que está acontecendo, mas não estou gostando da maneira como estamos reagindo aos últimos acontecimentos mundiais. Mesmo o Batman parece estar mudado de alguma forma. Mais preocupado do que o habitual. Ele me pediu para cuidar de Gotham enquanto formava a tal corporação, mas sempre me perguntei porque não um de vocês. Ele nunca respondeu. Só disse que nesse momento, eu era o que Gotham precisava e que talvez a cidade fosse o que eu precisava também.

Assim que a conversa acabasse, ele iria iniciar a revisão de seu equipamento, deixando Azrael sozinho. Neste momento, Vingadora também fazia isso, após ter revisto o diário de Jessica. A mulher estava determinada a vingar sua irmã, custe o que custasse.
Enquanto se encontrava sozinho, Azrael tem uma alucinação com o fantasma de Stephen Forrest Lee. Ele sente a armadura interferindo no sistema. Parecia que ela provocava uma espécie de upgrade nele que não necessariamente significava melhoria. Ele tenta não se afetar por esta percepção, mas a mesma fica em sua mente como um alerta dos perigos de continuar com a armadura das aflições.

Oráculo responde em pouco tempo que o GPS de Dick Grayson remete ao endereço dos Falcone, mas ainda não conseguiu a comunicação. Jean Paul agradece a resposta ainda perturbado com a alucinação.

**************************

Kovacs entra na suíte ocupada por Demi no hotel mais importante de Gotham. Ela está com uma bela roupa em estilo neoclássico e seus cabelos loiros estão soltos, caindo por seus ombros. Ela sorri ao vê-lo entrar e diz:

 Arrow Sabia que você era dos que ligam no dia seguinte... Bom vê-lo! Sr. Kovacs, quero saber o quão vantajoso é contar com seus préstimos. Quero contratá-lo, mas antes preciso saber se realmente vale a pena ou se o Sr. é especialista em propaganda enganosa. Espero que entenda o que quero dizer.

Ela aguarda a resposta dele e continua:

 Arrow Você sabe vender bem seu trabalho, mas quero ver efetivamente como ele funciona. Esta noite é muito importante para esta cidade. Teremos uma reunião de pessoas influentes (sua especialidade não é?) e acho que seria interessante que você me acompanhasse. Mas terá que passar o dia inteiro comigo. Não posso correr o risco que as informações que o Sr. obterá sejam repassadas antes do momento certo.

Mas uma pausa na qual ela aguarda Kovacs se pronunciar. Em seguida continua:

 Arrow Você sabe que é uma variável, um risco a uma operação iniciada há um bom tempo, não é? Mas você me intriga e, devo admitir, isso não acontece com muita frequência por aqui... Então vou arriscar. Vamos jogar poker mais uma vez e desta vez só há a opção de all in. Ainda disposto a continuar? Então sinta-se a vontade para perguntar o que quiser antes de partirmos.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4076
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Leo Rocha em Sex Dez 20, 2013 2:12 pm

Asa Noturna, Mulher Gato e Caçadora:

O trio enfrentava os capangas de Falcone que chegaram à cobertura. Caçadora inicia a reação disparando contra as pernas de 4 deles. Asa Noturna derruba o lustre em cima do grupo, acertando três destes capangas e os tirando de jogo. Mais algumas setas disparadas pela Caçadora e ele consegue o espaço para testar seus novos brinquedos, acertando com choques de alta voltagem 5 dos capangas. Os restantes continuam disparando contra o grupo, enquanto Falcone se lança em uma luta contra Selina. Ele tenta esfaqueá-la, mas leva desvantagem, pois ela estava melhor treinada e armada. Ela o acerta com as garras, causando feridas eu seu rosto, tórax e braços. Ele por sua vez a soca a corta com a faca nos braços.
A porta aberta permite que mais capangas continuem a chegar. A esta altura mais 10 entraram na sala, mas pelo barulho ouvido pelos heroís, em pouco tempo o lugar estaria cheio. Eles precisavam agira rapidamente.
Em meio à luta, chega a mensagem da mulher-Maravilha para eles:

"Amigos: vocês já devem saber da divisão entre os heróis que outrora formaram a LJA, da qual tanto nos orgulhamos. Acontece que aquela LJA já não existe mais! O grupo de hoje segue preceitos que nós não seguíamos antigamente... atualmente, essa equipe prefere digladiar-se com outros heróis que divirjam na teoria e nas práticas a lutar contra os verdadeiros vilões, os quais enfrentamos durantes anos, além dos tiranos bélicos que governam nações e não se preocupam nem um pouco em tratar da paz. Poderosa firmou sua posição e da LJA em comunicado à ONU, dizendo-lhes que Superman, “tecnicamente”, errou ao desarmar as potências bélicas, em uma atitude de buscar neutralidade e não ficar “mal” com a Organização das Nações Unidas. Além disso, questionou nossos atos, afirmando que não usaremos da Sala de Justiça, pois não nos pertence. O que é extremamente irônico, uma vez que a própria LJA relegou tamanha instituição a um simples museu, enquanto eu a revitalizei e a reativei. 

Todos que recebem esta mensagem foram, um dia, tocados pela tragédia. Seja por perder amigos de campanha, seja por perder entes queridos. Pessoas que estariam junto a nós, aqui, e as quais nunca mais veremos. 

Kal-El começou algo muito, muito importante... e nos deixou de legado dar sequência. Eu acredito no que foi iniciado; acredito que podemos e devemos fazer a diferença! Podemos, não só salvar o mundo, como também melhorá-lo. Não posso nem ficarei parada enquanto a honra de Kal-El é manchada...

Eu acredito no Superman.

Não podemos ficar de braços cruzados ou agindo paliativamente enquanto a linda bola azul de alguns se vê à beira do abismo! 

Eu vejo uma grande e grave crise. Por isso, conto com a ajuda de quem sentir que puder ajudar.

Lembrem-se:

Um guerreiro despreparado não pode se julgar um guerreiro. 

E eu espero ser uma guerreira! "


Asa Noturna recebe também em seguida a mensagem de Azrael transmitida por Oráculo.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4076
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 8 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum