DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Página 5 de 8 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Convidado em Seg Jan 27, 2014 1:59 pm

Ok..Agora depois de toda esta movimentação se antes ela não sabia e nem entendia o que estava acontecendo, agora entende menos ainda.

Mas isto não é problema para um soldado. Mas você não é mais um soldado Cass, você pode escolher agora. Mas as vezes ela esquece disto.

Estava ainda agachada ao telhado do prédio quando Azrael apareceu pilotando um helicóptero ao seu lado e lhe deu poucas informações, tinham que proteger alguém. Pronto era o suficiente. Ela apoiou o pé na beirada do telhado e logo saltou para dentro do helicóptero. Como Asa Noturna não respondeu a comunicação dela, certamente ele deve saber o que está acontecendo, fazer parte daquilo e concordar? Não? Não?

Ok..Novas discussões, e agora era Asa Noturna e Azrael que não concordavam. Cass suspirou fundo e acomodou-se ao banco cruzando os braços.

Palavras, palavras...

Somente quando elas acabam que vem as atitudes. Sempre tinha que esperar. Ao fim da comunicação Azrael voltou-se a jovem, que apenas o fitou em silencio, ele pedia que ela assumisse o controle. Era estranho alguém lhe pedir algo daquele jeito, quase como uma suplica...era como se...ele tivesse medo de falar com ela.

E por quê?...Batman não era assim, ele dava a ordem, não pedia. Ninguém pedia... Porque ele estava pedindo?.Cass achou aquilo realmente estranho, e ficou encarando o homem alguns instantes, até que ergueu-se e assumiu o controle do helicóptero, ele falava de Asa Noturna se arriscar e dos perigos que corriam. Ela já se guiava pelo GPS quando finalmente resolveu falar.

- Afinal...O que está acontecendo...Azrael?....

Sim..seria bom ela entender o porque de estar fazendo tudo aquilo. Porque Questão tinha que ser protegido, porque ele estava indo a algum tipo de matadouro, porque todos tinham que ir também, porque Azrael achava tão perigoso e queria chamar todos e Asa Noturna não entendia assim o que isto tinha a ver com Fausto e o satélite, o porquê Robin falou sobre Asa Noturna precisar de ajuda e ele parecia saber tanto quanto ela.

Por quê? E por quê? E por quê? Não me faça perguntar como uma criança Azrael, apenas abra a boca e comece a falar.

Ah sim.. em relação ao que aconteceu no Himalaia, não importa para a missão, e quanto não importa para a missão não é necessário falar. Aliás as vezes até mesmo quando importa.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Convidado em Qua Jan 29, 2014 12:43 am


Botar o piloto pra dormir e logo depois o atirador não foi realmente difícil. Assim que obtive controle do helicóptero, manobrei a ponto de deixar claro para Azrael que ele não precisava mais atacar. Quando me dei conta, Richard tinha trazido a Mulher-Gato e Falcone pra dentro. Tento me lembrar do que aprendi sobre pilotagem com Lady Falcão Negro enquanto direciono o helicóptero e mantenho próximo do outro, comandado por Azrael. Mal escuto quando os dois começam a discutir no rádio. Minha cabeça está tentando nos manter no ar, ao mesmo tempo em que tento me recordar da conversa esquisita que a Mulher-Gato tratou com Falcone.

A vista embaça. Acho que o pico de adrenalina está indo embora. As vozes da Mulher-Gato e de Falcone passam pela minha cabeça. O sangue dele nas mãos dela... Não faz sentido, a não ser.... ungh.... Preciso pensar. A máfia daria crianças como tributos. Todas as famílias entregaram suas proles, menos os Bertinelli, que não tinham crianças. Mas Dom Falcone arranjou uma...

Eu.

Monstro. Falcone é um monstro. Zonza.. zonza... A Mulher-Gato disse que podia exigir o que quisesse dos Falcone. Ela mesma nos disse que os Falcone tiraram algo dela. Meus braços ardem. O helicóptero balança. I-isso é sangue? Sangue nos braços. Tiros. O-ok, eu aguento. Pensa, Helena, pensa... A voz irritante de Falcone corta meus pensamentos. Ele a chama de irmãzinha. Meus olhos se arregalam. Pareço tomar um choque por todo o corpo quando me dou conta que a Mulher-Gato é parte da maior família mafiosa da cidade.

Largo o fone, mal seguro o manche. Falcone termina de falar. A filha dela. Nos Bertinelli. O tributo.

NÃO PODE SER!!!

Largo a posição de piloto. - ASA, ASSUMA!

Minha cabeça conecta os últimos pontos. Falcones, Mulher-Gato, os Bertinelli, os tributos, Batman, tudo, tudo.

TUDO.

Ignoro a dor e me deixo levar pela raiva. - MONSTRO!!! Avanço contra Falcone. Um, dois, três socos diretos. Sinto alguém tentando me deter. Eu não paro de golpeá-lo, porque é a melhor forma de evitar minha própria dor. O homem mal se aguenta, beirando a inconsciência. Meus golpes perdem força. Estou ferida, sangrando, mas a dor de fora nem compara com a dor por dentro. Sinto o ar querendo faltar, um aperto enorme no peito. Na minha jornada por me descobrir, eu não me dei conta de quão dolorosa pudesse ser a verdade. Uma verdade que a mulher ao meu lado talvez não tenha se dado conta por completo. Minha voz mal escapa pelos meus lábios...

- Q-qual... qual era o... n-nome dela? Eu mal tinha forças pra encará-la.


Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Leo Rocha em Seg Fev 03, 2014 11:39 am

Robin Vermelho:

Tim havia ligado os equipamentos, de forma que os mesmos iniciassem uma análise minuciosa de Grundy. Enquanto seus potentes equipamentos buscavam respostas sobre o desmorto, ele fazia contato com Asa Noturna, seu irmão adotivo e companheiro de armas.
O contato é rápido e ele percebe que Dick também se encontra ocupado com algo grande. Parece que, pelo menos nesse primeiro momento, o Asa Noturna não poderá ajudar. E quanto ao Batman? Onde andará Bruce e por que ele está se mantendo tão afastado mesmo com uma crise tão grave entre os heróis?
Enquanto refletia, resultados apareciam na tela do computador: a composição do corpo mostrava detritos pertinentes a um pântano, como lodo, madeira, matéria orgânica e água. Além disso uma discreta assinatura energética era identificada. Mesmo sendo algo com origem mística, a magia era uma espécie de ciência e se valia de um padrão energético. Tim constatava isso com a informação do computador. Ele observava aquela energia se tornando cada vez mais sutil a medida que o tempo passava e os exames continuavam. Se aquela era a fonte vital de Grundy, ela estava próxima de se extinguir, mas o que isso significaria? Por que a demora na dissipação do corpo? E o que viria a seguir?

Um alarme toca nos sistemas. Na verdade um alarme sinalizando a chegada de uma comunicação. Caso Tim abra o canal, ele ouvirá oráculo dizer:

 Arrow Robin Vermelho, o Dr. Meia Noite estava procurando você. Parece que ele reconheceu similaridades entre o DNA dos vermes e de Dubbilex. Ele queria trocar umas impressões sobre o que você viu no Cadmus para aprofundar sua pesquisa.

Mais uma ponta aparecia em meio a todo esse mistério... O que faria agora o Robin Vermelho?

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4121
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Convidado em Seg Fev 03, 2014 1:22 pm


Os olhos azuis permaneciam atentos ao computador, conforme ele trabalhava a toda.

Chega a cogitar em abrir o corpo de Grundy, em uma autopsia física, mas não teria tempo para isso.

Logo ouvia a resposta de Dick:

- Pode deixar, boa sorte aí. – Respondia, por fim.

Logo em seguida, mantendo o mesmo nível de criptografia e privacidade, ele contatava Poderosa.

- Poderosa, trouxe o corpo de Grundy para um local seguro. Volto a entrar em contato quando tiver mais novidades... Espero ter aliviado a pressão aí em cima com isso. Por motivos óbvios, espero que mantenha essa informação em sigilo.Tive que agir rapidamente, espero que entenda.

Agora, finalmente, voltava sua atenção a Grundy.

Detritos de pântano... Lodo, madeira, matéria orgânica e água. Tudo isso era esperado.

O que chamava sua atenção era o resíduo de magia.

Pelo o que tinha entendido, Grundy estava morto. Aquele corpo iria se dissolver, e voltar ao pântano para que Grundy voltasse. Afinal, Grundy era imortal.

Rapidamente, ele acessava os dados relativos a Grundy no computador da caverna.

De acordo com os dados, Grundy era praticamente imune a ataques físicos, mágicos e de energia. Fogo e congelamento não o afetam. Há que se lembrar também do seu poderoso fator de cura. Sempre que foi destruído, cedo ou tarde ele sempre voltou... As vezes até com personalidades diferentes.

Ou seja... Dificilmente Magog teria poder o suficiente para exterminar Grundy daquele modo.

Como Grundy havia sido abatido por um poder que não era o suficiente para exterminá-lo, já que seu corpo ainda estava intacto? Por que havia tanta demora para que seu corpo fosse dissolvido?

A linha de raciocínio surgia... Grundy poderia estar vivo. Isso explicaria a demora em sua dissipação e o resíduo de magia.

No momento em que chegava a essa conclusão, o alarme de comunicação o fazia desviar os olhos da tela.

Quanto tempo havia se passado, desde que ficou estático olhando para tela, tentando entender o que acontecia?

- Entendido, Oraculo. Vou entrar em contato com ele... Obrigado.

Mais e mais pontas soltas.

Precisava de ajuda para lidar com tudo aquilo. Eram lugares demais para se estar.

- Batman, na escuta? – Sabia que aquele chamado era inútil, se Bruce estivesse disponível, estaria no meio daquele caos. Ao mesmo tempo em que abria a comunicação – Dr. Meia Noite, é o Robin Vermelho... O que posso fazer para ajudar? – Dizia, conforme esperava a resposta de ambos ele se levantava, voltando a vestir-se lentamente.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Leo Rocha em Sex Fev 14, 2014 3:13 pm

Damian Wayne e Jefferson Pierce haviam chegado à Batcaverna. Os dois foram recepcionados pelo eterno Alfred Pennyworth, a esta altura já considerado o membro mais importante do Batsquad.

 Arrow  Preciso de 5 latas de Red Bull, minha caixa de ferramentas e uma cópia do sistema de segurança usado na Lexcorp. E agradeceria se não mencionasse o fato de eu não ter me alimentado por mais de 16 horas, Pennyworth.

 Arrow  Não me peça coisas que sabe que não posso fazer, Mestre Damian. Tenho orientações expressas de seu pai sobre a necessidade de lhe cobrar uma maior atenção com sua dieta e isso inclui o corte de determinados energéticos...

Ele em seguida se dirige a Raio Negro, perguntando:

 Arrow  Aceita um café ou um lanche?

 Arrow  Um café está bom, meu amigo.

 Arrow  Sobre os sistemas de Luthor, as informações que posso disponibilizar são as que se encontram no batcomputador. Seu pai criou um arquivo com algumas das diversas versões que ele conseguiu identificar dos sistemas de segurança de lá para comparação e futura referência.

 Arrow Eu tenho 2 planos: um envolve acabar com o sistema de segurança da Lexcorp. Um embaralhador de sinal pode ser o que eu preciso, mas quando tiver os detalhes, se ele usa código binário ou outro tipo de programação,etc terei noção sobre o que construir. Talvez precise dos seus poderes para atingir máxima eficiência. E deixe Pennyworth dar uma olhada em seu braço. Tenho alguns novos equipamentos médicos que quero testar. O segundo envolveria nos infiltrar durante o dia. Só precisamos de uma distração para entrar lá disfarçados. Eu também precisaria inutilizar as câmeras temporariamente, o que em si seria mais fácil do que acabar com o todo o sistema de segurança desenvolvido por Luthor. Para isso preciso de pessoas que possam se disfarçar e não pareça suspeito. Também preciso que eles não tenham tido muito contato com Luthor, para evitar uma associação, por isso, se essa situação acontecer, você vai ter que ficar de fora, pelo tempo que trabalhou ao lado dele.

Raio Negro responde:

 Arrow  Continuo achando que esse não é o momento pra invadir a torre da Lexcorp novamente, mas posso dizer que num caso de invasão posso gerar um PEM que talvez ajude a desativar algumas das defesas de Lex, se ele já não tiver descoberto uma forma de prevenir e evitar isso.
Alfred já se dirigia à cafeteira localizada na caverna quando Damian perguntou:

 Arrow O que está acontecendo na África? E quem está lá?

 Arrow  Há notícias de que um grupo liderado por Vixen estava enfrentado alguns membros do grupo terrorista Kobra. O curioso é que recebemos a informação de que Ubu foi visto no local pouco antes do conflito começar. Não houve menção direta ao seu avô, mas onde Ubu está...

Ele traz o café e o entrega à dupla, enquanto conclui sua fala:

 Arrow  Um dos Batmen está no grupo de Vixen ajudando. Seu pai o avaliou como muito promissor, seu nome é Batwing. Talvez eles precisem de ajuda. Se quiser posso coloca-los em contato com o grupo.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4121
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Jor-El em Sex Fev 14, 2014 6:29 pm

Pennyworth, como sempre, quer ficar me regulando, como se fossem os energéticos que me fossem me matar e não um dos milhares de fanáticos que enfrentamos. Escuto Pierce ponderar sobre invadir a torre da Lexcorp. Entendo suas razões e, realmente, não vale a pena agora. Só queria explicar os meus planos. Com a confusão de identidades entre Dabney Donovam e Luthor ele pode usar dessa cortina de fumaça para escapar da culpa. 
Meu avo é um caso diferente. Ele é pouco conhecido no mundo, mas temido pelos que o conhecem. Se Ubu realmente está na África meu avo está lá. Um bom cão sempre segue seu mestre. Começo a falar com Raio Negro:
-Não insulte Luthor querendo provocar um PEM. Os geradores instalados por ele devolveriam a eletricidade à torre em um questão de minutos, fora ser algo muito arriscado, seria muito exposto. Meu plano era apenas obstruir o sistema de segurança e os sensores, mas concordo com você. Não é o melhor momento. Sem acesso à Liga meus planos ficam mais difíceis. E, agora, com Ubu na África, as chances de encontrarmos meu avo e cobrarmos esclarecimentos é muito maior. Acho que temos que nos arriscar menos, no momento. Só tem uma coisa: você fica. Eu não quero um peso e, com um só braço, é isso que você representa. Se recupere, durma um pouco. Vai ter um pedaço do Luthor para você, também. Tem minha palavra.
Me dirijo ao Bat-computador e abro o canal de comunicações com os heróis que estão na África:
-Aqui é o Robin. Preciso saber o que está acontecendo e se a Liga dos Assassinos está na região. O que Kobra queria?
Dependendo da resposta vou para a África. Pego minhas espadas e mais alguns equipamentos( com a Liga dos Assassinos cuidado nunca é demais) e falo para Pennyworth:
-Pode contactar Oráculo. Ra's Al Ghul é minha responsabilidade. 
 

_________________
avatar
Jor-El

Número de Mensagens : 993
Idade : 27
Data de inscrição : 11/09/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Leo Rocha em Sab Fev 15, 2014 4:58 pm

Robin Vermelho:

Tim havia terminado de enviar a mensagem para Poderosa e estava tentando contatar Bruce. O afastamento de Batman não era compatível com seu modo de proceder. Ele havia deixado Gotham e a Liga da Justiça em momentos cruciais para iniciar sua jornada de formação da Corporação Batmen, mas, por mais importante que fosse esta empreitada, ela seria mais importante que o que ocorria no momento? Ou será que haveria outro motivo para este afastamento?
Como esperado, Dr. Meia Noite responde ao chamado antes de Batman. Ele diz:

 Arrow Robin Vermelho, obrigado por responder tão rápido! Estou cuidando da dissecação e análise dos vermes mentais aqui no satélite e acabei percebendo que eles possuem uma cepa genética derivada de um DNA bem específico: o de Dubbilex. Não sei o quanto de informação você tem sobre ele, mas Dubbilex é um DNAlien, um humano alterado com habilidades alienígenas. Um dos projetos do Cadmus. Se não me engano, ele foi morto há alguns anos em uma ação do criminoso conhecido como "Codinome: Assassino". Soube que você esteve no Cadmus. Gostaria de saber se viu ou ouviu algo que possa estar relacionado a isso.

*******************

Após a conversa com Dr. Meia Noite, Tim já havia desistido de contatar Batman e se preparava para seus próximos passos quando chegou a resposta que tanto ansiava:

 Arrow Robin Vermelho, aqui é Batman. Não tenho muito tempo, então seja breve.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4121
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Leo Rocha em Sab Fev 15, 2014 5:52 pm

Questão:

Kovacs, o homem-fera, agora estava no carro com Demi Newton e perguntava com sua voz bestial:

 Arrow O que é o padre negro e a madre negra? E quanto a biblia do crime? Ela foi escrita pelos demonitas? Qual o seu interesse nisso tudo, Demi Newton?

Ela acende mais um cigarro e dá uma tragada antes de dizer:

 Arrow A curiosidade matou o gato...

Ela dá uma risada espalhafatosa e diz:

 Arrow Bom, continuemos o jogo... O Padre Negro e a Madre Negra são os líderes da raça dos Demonitas. Já lhe contei a história deles? Não lembro.. Mas temos tempo, então ouça: Em outra galáxia, existente em outra dimensão, havia uma raça conhecida como Kherubims. Esta raça criou e escravizou a raça dos Demonitas durante milênios. Até que os Demonitas se rebelaram e criaram uma guerra entre estas raças. Os Demonitas conseguiram se libertar do julgo dos Kherubims, mas isso custou quase a galáxia toda e muitas vidas Demonitas. Tomando o gosto pela guerra e necessitando de um lugar para estabelecer sua civilização, os Demonitas tem vagando pelo cosmo enviando emissários, ou melhor batedores, em busca de um planeta que possa servir como base para estabelecerem seu império. Parece que esta pequena bola azul foi contemplada no sorteio...

Ela traga novamente e solta a fumaça no rosto de Kovacs.

 Arrow A Biblia do Crime serviu para uniformizar as regras de convivência entre os Demonitas infiltrados na Terra e seus colaboradores humanos. Há um trecho nela, nessa versão original que carregamos que possui os mapas de portões interdimensionais que podem ser abertos e usados para trazer a armada Demonita em peso para a Terra. No entanto, apenas uma criatura na Terra pode interpretá-los: Helspont, o líder do grupo de batedores Demonitas enviado à Terra. Nós iremos encontrar com ele na entrega dos tributos.

Mais uma tragada e ela o encara com os olhos sedutores:

 Arrow Quanto a mim, eu sou uma ganhadora. Nunca perco e é isso que o Sr. deve saber, Sr. Kovacs. Aliás, acho que agora podemos desligar essa escuta que o senhor tem usado desde o início de nossa viagem, não é? Espero que quem quer que esteja ouvindo isso se apresse, pois a festa irá começar assim que entrarmos no observatório.

Enquanto fala, ela aperta um botão no pequeno aparelho que pegou em sua bolsa. O efeito é rápido e a escuta fica inutilizada, deixando Kovacs sem contato com seus amigos. Ela então diz:

 Arrow Pode dizer: Eu realmente sei jogar, não é? Mas fique tranquilo, eu realmente o achei interessante e o quero no nosso grupo. Espero que decida pelo lado certo, pois a partir de agora não há mais como voltar atrás.

O carro entra no estacionamento do observatório. Há uma placa na entrada avisando que o local está fechado para obras. Uma forma de disfarçar o real motivo. Kovacs observa um forte aparato de segurança e vários carros de alto valor estacionados no local. Em alguns dos seguranças, ele nota indícios de uso de Pandemonium, como aparência alterada e um certo tom de impaciência. Em outros ele nota aspecto humano normal. Também vê diversos capangas mafiosos na área.
Eles entram no galpão e assim que descem do carro, ele vê a figura que Demi colocou como crucial em toda a operação. Ele desce do andar superior com seu ar imponente e encara os mafiosos e demais convidados presentes dizendo:

 Arrow Eu sou Helspont e vim para cumprirmos o que foi acordado há cerca de 20 de seus anos. É hora dos tributos retornarem a suas famílias e dos Demonitas iniciarem o processo de pacificação deste planeta.



_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4121
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Leo Rocha em Sab Fev 15, 2014 6:26 pm

Asa Noturna, Mulher Gato, Caçadora, Batgirl, Morcego de Aço, Vingadora e Azrael:


No Helicóptero 1:

 Arrow Q-qual... qual era o... n-nome dela?

Era a pergunta que Caçadora fazia depois de largar o controle do veículo nas mãos de Asa Noturna e agredir com extrema violência Falcone. Ela olhava para a Mulher-Gato quase sem conseguir fazê-lo enquanto perguntava. Selina também a olhava com lágrimas nos olhos ao dizer:

 Arrow Eu não tive a chance de dar a ela um nome... Eu engravidei muito nova. Em um único encontro com o seu.. Ele era novo na cidade, havia retornado há pouco tempo e estava se socializando com as pessoas influentes no submundo de Gotham. Nessa época ele era fraco para a bebida e eu também. Nos encontramos no jardim e começamos a conversar... Eu fui uma idiota... Nós vimos a amanhecer juntos. E depois ele sumiu... MAs uma parte dele ficou em mim: eu descobri que estava grávida e meu pai quase destruiu meio mundo procurando pelo homem que fez aquilo. Ele queria que eu abortasse, afinal não ficaria bem a filha do capo di tuto capi ter um filho bastardo. como eu não deixei que tirassem a criança, ele esperou que eu a tivesse e a levou do hospital. Eu nunca segurei a minha filha.. Depois disso eu fugi e passei a viver por conta própria, sem confiar em ninguém. Sobrevivi como prostituta e depois como ladra. Não me envergonho disso. Mas nunca esqueci o que me tomaram. Depois de tantos anos, finalmente consegui postas que me levaram a descobrir que a minha filha estava viva, que ela tinha sido dada a outra família. Hoje eu vi que aquele bebê se tornou uma mulher. Uma mulher forte e corajosa. Eu não pude ser a mãe para ela durante muito tempo, mas se ela.. você.. me permitir, eu posso tentar agora.

Ela estende os braços para Helena com os olhos cheios de lágrimas. As duas se abraçando ou não, Selina dirá:

 Arrow Essa história dos tributos, essa ação das famílias venderem suas crianças. Isso acaba hoje. Eu vou levar a eles toda a dor que puder, com ou sem vocês.

*************************************

No helicóptero 2:

Batgirl pilota com perícia enquanto Azrael tenta descobrir a origem da mensagem criptografada. Ele não consegue interceptar a mensagem, mas rastreia a origem até o Robin Vermelho.
Ele comenta com Batgirl também sobre suas suspeitas com relação ao comportamento de Asa Noturna, mas a heroína apenas se mantém em sua habitual postura silenciosa.
Por fim, ele faz uma ligação para Aço e Vingadora:

 Arrow Jonh, é Jean-Paul. Escute... Avise Júlia que é o local que você disse da primeira vez para onde estamos indo e não é no pântano. Leve todos reforços que puder e não deixe Oráculo saber disso!

 Arrow Entendido Azrael. Mas poque deixar Oráculo de fora? Houve alguma coisa?

*************************************

Pouco tempo depois, os dois grupos escutam o final da transmissão da escuta de Kovacs. Eles estavam agora se aproximando do local e em pouco tem seriam vistos pelos seguranças. Era hora de organizar a ofensiva e iniciar a operação.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4121
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Convidado em Dom Fev 16, 2014 4:40 pm

Enquanto mantinha o comunicador aberto, ele voltava ao elevador. A plataforma descia lentamente, fazendo um ruído mínimo de metal roçando metal. Ao mesmo tempo, ele terminava de colocar o capuz.

Caminhava lentamente até o laboratório onde Grundy estava. Ele era poderoso demais, e a possibilidade dele ainda estar vivo, o assombrava com o que ele poderia fazer ali. Era o laboratório mais resistente que possuía, mas não acreditava que pudesse segurá-lo por muito tempo.
Lentamente, ele caminhou até o arsenal... Reabastecendo seu cinto de utilidades, além de apanhar mais alguns objetos para usar naquele momento. Ainda enquanto preparava tudo, apanhou uma garrafa d’água e quase a virou por completo, de uma vez só. Ao mesmo tempo, mordiscava uma maçã, sem parar de mexer nos equipamentos. Logo, ouvia a voz de Dr. Meia-Noite. O que ele o dizia o deixava ainda mais intrigado.

- Sim, estive lá na companhia de Superboy e de Elektron. Eu perdi contato com eles, depois da invasão ao satélite. O estranho é que Dubbilex estava lá...O Cadmus o tinham congelado, não sei dizer em que estado ele estava. Se vivo ou não. Se tratava-se de um clone ou não. Estou lhe enviando agora o vídeo do que consegui no Cadmus, há imagens de onde ele estava sendo mantido. O Libra tentava leva-lo, mas acredito que o Superboy o deteve... Aconteceu tanta coisa depois, que não sei te dizer. Estou com as mãos cheias aqui... – Pensou, conforme se lembrava que Gotham também precisava dele, pois Dick estava de mãos cheias e precisava de ajuda. Ele suspirou – Computador, enviar arquivos que estão no capuz ao Dr. Meia-Noite  – Ele dava ordem ao computador, e em seguida terminava de parafusar o equipamento do qual mexia – O Librar estar envolvido é algo que chama a atenção. E o fato do DNA dos vermes descenderem do de Dubbilex, e ele estar no Cadmus, talvez os coloque nessa equação – Concluía, ainda mantendo o canal de comunicação aberto para ele.

Poucos minutos depois, ele havia terminado. Aproximava-se do laboratório novamente, jogando a maçã em um lixo. Digitava a senha, e entrava no laboratório – Computador, abaixe a temperatura para -3° - Comandava, e a temperatura no interior do laboratório abaixava mais. Cuidadosamente, ele erguia a cabeça do gigante, e a descia lentamente sobre alguns blocos de C4. Havia sensores de movimento, desligados, no bloco. Caso o gigante se movesse, ou fosse movimentado, haveria uma belíssima explosão. Os vidros iriam explodir, mas o dano colateral no ninho seriam mínimos, perderia apenas o laboratório.

Por fim, em uma pequena mesa ao lado, ele apanha um tecido negro enrolado, e o estende sobre uma mesa metálica, de aço inox. Haviam instrumentos cirúrgicos, presos no tecido. Com a tesoura, ele corta as roupas do tronco de Grundy, expondo seu tórax. Ele apanha uma pequena serra de ossos, e passa a abrir o peito do gigante. Um corte em “Y”, padrão em qualquer necropsia. Porém, ele para ali. Havia “apenas” aberto a pele, e tentado cortar os ossos, não retirando nada nem buscando retirar os possíveis órgãos que ele tivesse. De qualquer modo, algum ferimento seria feito. Logo, ele abandonava a serra, e se nada o impedisse, acionaria os sensores de movimento, abandonando o laboratório e o trancando novamente – Computador, analisar segundo a segundo os ferimentos feito no espécime. Qualquer alteração deve ser reportada.

Logo que saía, aquela voz, mais do que familiar, ganhava seus ouvidos. Ele cerrava levemente os olhos. Com o que ele estava ocupado, afinal? – Batman... Desculpe incomodá-lo. Sei que está com as mãos cheias aí, mas precisamos de você aqui. Tem muita coisa acontecendo... E o número de pessoas trabalhando está reduzido. Você tem previsão de quando vai poder vir pra cá? – Ele dizia, mas algo lhe dizia que ele já sabia a resposta. Justamente por isso que ele já havia se vestido completamente. Iria ter que abandonar o ninho, e sua investigação, para tratar de outra questão.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Seg Fev 17, 2014 6:48 pm

Continuo a conversa com o Aço.

-Eu não sei, parece que o Dick não quer mais ninguém dos justiceiros com a gente e eu não posso culpa-lo. Ao que parece os times estão uma loucura e ele acha que a Liga pode dar algum problema porque ela esta dividida, mas precisamos desesperadamente de ajuda! Veja o que conseguem e venham, precisamos de toda ajuda possível porque essa batalha não será fácil!

Enquanto ambos helicópteros vão seguimos o sinal do Questão pelo ar ouço a conversa sobre o ritual... Aquilo tudo me pega de surpresa, mas não tanto quando o que vem em seguida

Sage foi descoberto, estamos perdidos para salva-lo!  

Nossos inimigos estão contando que alguém estava investigando o caso, agora ele acaba de ser tido como um espião! E o pior, já tinham notado a escuta desde o início.

Somos os que estamos mais perto da localização dele, que é no observatório como havia sido decifrado antes!


-Asa Noturna! Imploro que confie em mim dessa vez! Sei de tudo que houve no passado, mas agora não é hora de pensar nas diferenças! Conversaremos sobre isso depois, preciso que me escutem todos vocês! Questão e a Terra correm sérios riscos! O que nos parecia uma mera superstição religiosa da Bíblia do Crime é na verdade um ritual dimensional para trazer os demonitas para Gotham! Mulher-Gato, Caçadora... Sei que o momento parece pesado para vocês, mas se realmente querem canalizar suas frustrações com o que houve com vocês nessa cidade que as separou o inimigo é esse! O tal padre Negro que ouvimos no áudio é o real responsável pela dor e sofrimento de vocês, ele é quem manipulou os tributos! Eu entendo sua desconfiança que chamemos a Liga, então tentei pedir reforços de outro modo porque sei que vamos precisar! Agora é o momento de nossas vidas! Caçadora, concentre-se! Pense no Questão!

Eu começo a suar frio, minha espinha gela. É como se as lâminas de Hades começassem a gritar desesperadas na bainha, como se toda a armadura implorasse por avançar até o observatório. Por um instante eu temo que ir ao encontro deles pode significar minha eliminação dessa vida! Não falo da morte, mas sim que minha própria essência pode se transformar por completo.

-Eu pensei em nos aproximar disparando com a metralhadora para chamar a atenção deles! Não digo para atirarmos neles, apenas no prédio! Também não quero tirar a vida de ninguém! Quando atirarmos certamente haja o que houver ali irá para cima do nosso helicóptero... Será a hora de vocês atacarem pelo outro lado do mesmo jeito! Conforme eles ficarem perdidos sobre que alvo mirarem a Batgirl e eu vamos adentrar o prédio, com a cobertura de vocês. Espero que vocês façam o mesmo em seguida, desse modo podemos derrubar eles lá dentro sem mortes!

Quando falo sobre não matar sei que isso causa um desconforto em Cassandra, não sei se ela se importa novamente com vidas humanas sendo tiradas ou se luta contra a vontade de fazer isso igual eu luto e por isso comento de forma pragmática com ela:

-Não podemos atirar para matar porque o Questão esta lá e podemos acerta-lo, além de que isso iria distrair o Asa Noturna!

Se ela quer matar ou não, eu digo que o meu motivo para polpar vidas é apenas tático. Dentro de mim eu não sei se é verdade isso ou se realmente eu só não quero mais matar. Torço para que eu tenha me tornado uma pessoa melhor, mas sinto impulsos fortes como da primeira vez que vesti o traje de Azrael.

-Batgirl, vamos para o endereço indicado no GPS. Vou precisar da sua cobertura nessa luta...

A toco no ombro, sei o quanto ela lida com dificuldades com qualquer tipo de afeto e por isso faço isso com todo cuidado do mundo.

-...somos uma família. Faz parte disso as lutas e dilacerações... Precisamos vencer isso juntos. Quem quer que seja esse tal Hellspot ele vai preferir muito ter ficado no Inferno! Qualquer que seja a punição dele lá, ele verá que é branda para o que vamos preparar para ele aqui na Terra!


_________________
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2582
Idade : 37
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Convidado em Ter Fev 18, 2014 9:17 am

Estava tudo muito confuso, muito difícil de entender. Era óbvio que ela entendia que precisavam da ajuda dela ali e que algo muito ruim estava acontecendo, ou iria acontecer. Mas não entendia ainda os motivos, não todos. E ficava difícil ela pensar assim, já era difícil normalmente, tendo várias variáveis e poucas conclusões, era quase impossível.
Por hora dirigia o helicóptero e parecia nem mais olhar para Azrael ou prestar atenção nele, ele podia dançar a conga e postar no Battube que ela não ligaria.
Embora sua atenção parecesse dispersa, ela ouvia tudo que Azrael falava e tentava então montar aquele quebra cabeça. Dick queria A, a Liga queria B, e Azrael já falava do fim do mundo! Ah bem fácil entender tudo.
Azrael suplicava para Asa e era a prova de que algo realmente ruim estava para acontecer. E em poucos segundos ele resumia o que estava para acontecer. E pedia a união de toda a equipe. Era o que Batman faria? Cass porque você sempre se importa com o que o Batman faria.
Porque...Porque ele sempre faz a coisa certa, é seguro.
Questão estava em perigo, o mundo estava em perigo, então eles tinham uma missão. E envolvia cuidado, pois havia o Questão.
Cass podia sentir o estado em que Azrael começava a ficar, o receio, o temor tomar conta do corpo dele, alterando sua temperatura, o fazendo suar frio, o desconforto, a ansiedade, emoções inerentes. Mas ele não era igual a todos as pessoas, por vezes era difícil decifra-lo. O que realmente o incomodava, o que ele realmente tinha a perder?.
Você sabe a resposta Cass...
E a estratégia de Azrael era que enquanto uns atirassem para chamar atenção, eles entravam à surdina. Cass não gostou muito. Ela aprendeu a andar nas sombras, se mesclar em meio a elas, entrar sem ser vista sair sem ser notada. Ou quase...
- Você está muito ansioso....isto atrapalha...
Fez sinal na direção que tinham que ir e logo se virou o encarando. Já viu olhos mais negros e mais vazios em sua vida?
- Temos que estudar antes...Não sabemos nada...
Claro enquanto isto o Questão fica agonizando lá dentro Cass? Uma questão de cada vez...
E não Azrael, eu não quero matar, eu não sinto a necessidade, mas se for preciso, eu não hesitarei.
- Ninguém vai morrer hoje...
Era o que se limitava a responder a ele, e ele podia saber então a resposta sobre tudo aquilo, se o fato de não matar a atormentava, ou se o fato de matar é que a atormentaria mesmo.
Mas o que realmente a atormentou foi quando ele a tocou, ela encolheu o ombro no nítido sinal de desconforto, enquanto virou o rosto o encarando. Ele dizia que eram uma família.
Ela reclinou o ombro pro lado, junto ao corpo, pequena como era, escorregava sem dificuldade, saindo daquele toque, limitou-se a responder.
- Ninguém vai morrer hoje...
E isto vale para os demônios, o capeta, o Inferno, Judas e quem mais estiver por lá.
Iria na direção do predio, e mesmo antes de uma aproximação direta, iria usar as utilidades tecnologicas de seu capuz para tentar estudar o predio e qual a melhor forma de abordagem. Metralhar tudo era sua última opção.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Ricardo Sato em Sab Fev 22, 2014 6:54 pm

Ao fim do transporte Estrela se vê nas cercanias de um tipo de observatório,dotado de galpões e extremamente movimentado,fica claro a movimentação de segurança armada e poderio meta-humano também.

Leonid já tinha lidado o suficiente com a máfia russa para reconhecer membros de "famílias" e saber que estava diante de um encontro de mais de uma delas,onde seguranças se dedicam a procurar por intrusos e em vigiar seus aliados.

Os seres claramente mutantes mostravam que as famílias de Gotham tinham se preparado,porém como o Batsquad estava reunido com Aço as coisas deviam estar ainda piores do que aparentavam e já era hora de saber o porquê.


Aço,aqui é Estrela vermelha,estou com Superboy,Moça maravilha,Sr milagre,Barda,Superchoque e Soviete supremo,nossos outros membros estão na reserva ou em missões mas estamos tentando contatar Robin vermelho.

Você solicitou poder de fogo e espero que seja o suficiente,mas está na hora de dizer quem são nossos oponentes,quem lutará ao nosso lado e qual será a estratégia,pelo seu tom não parece que temos muito tempo mas não quero entrar as cegas nisso.

_________________
avatar
Ricardo Sato

Número de Mensagens : 1319
Idade : 33
Data de inscrição : 06/03/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Leo Rocha em Sex Fev 28, 2014 10:55 am

Robin:

Raio Negro ouve Robin e diz:

 Arrow Entendo o que você diz, mas tente pelo menos ir com alguém da Liga nessa empreitada. Facilitará para sua inserção em um grupo que não lhe conhece ainda e que não está acostumado com seu jeito simpático...

Jefferson fala isso num tom divertido. Não como uma reprimenda e seu sorriso enquanto toma o café deixa claro que ele não pretende afrontar ou diminuir o valor do garoto. Ele então completa:

 Arrow Pelo menos isso vai servir pra comprovar seu parentesco com seu pai..

Depois da segunda piada, Raio Negro ajeita a postura e se aproxima do computador no momento em que Robin abre o canal com os heróis da África.

 Arrow Aqui é o Robin. Preciso saber o que está acontecendo e se a Liga dos Assassinos está na região. O que Kobra queria?

Quem aparece do outro lado é a bela e poderosa Vixen. A ex-modelo e atualmente heróina vinculada à Liga da Justiça. Ela parece preocupada e a preocupação não diminui quando ela vê que foi o novo Robin quem iniciou o contato. Ela então diz:

 Arrow Bom dia. Você é o novo Robin certo? Muito prazer, sou Vixen.



 Arrow Estou com um grupo que está combatendo um ataque do grupo Kobra aqui na Africa. Na verdade, eles invadiram uma mina há uns dois dias e fizeram os mineiros e o povoado ao redor de reféns. Essa ação veio acompanhada de forte aparato e equipamento pesado. Tentamos invadir o local, mas antes que tivéssemos exito eles levantaram uma redoma de energia em torno do local. Identificamos o homem que chamam de Ubu junto aos Kobras acompanhado de uma escolta, mas não temos maiores informações sobre o motivo do ataque Kobra ou da associação com a liga dos Assassinos. Vamos precisar de ajuda para atravessar a redoma e fazer uma invasão sem perda de vidas inocentes. Quem poderá vir com vocês?

Ela aguardará a resposta para continuar a conversa.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4121
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Leo Rocha em Sab Mar 01, 2014 9:49 am

Robin Vermelho:

Dr. Meia Noite ouvia atentamente o que Tim dizia e após receber os dados do capuz de Robin Vermelho, ele dirá:

 Arrow Talvez tenhamos uma linha de coerência aí... Dabney Donovan foi prisioneiro do Cadmus durante um bom tempo, até a nossa última ação lá, quando descobrimos que ele havia trocado de lugar com o diretor da instalação. Depois disso, ele foi encontrado se passando por Lex Luthor. Ele teve acesso à amostra de DNA de Dubbilex durante o período em que ficou no Cadmus e a material para desenvolver os vermes quando se passou pro Luthor. Mas, se ele está preso, quem está orquestrando o plano agora? E por que estão usando os vermes para promover essa histeria anti-metahumanos e estas ações de terrorismo? Será que o sequestro do corpo de Dubbilex era pra conseguir mais material para produção dos vermes?

Ele aguarda as impressões de Tim e por fim lança mais uma pergunta:

 Arrow Outra coisa me ocorre: Por que o cadmus mantinha Dubbilex congelado? Vamos ter que descobrir essas coisas...

***********************************

Robin Vermelho realiza uma minuciosa revista no corpo, instala explosivos ligados a sensores de movimento no corpo e por fim abre um ferimento nele para acompanhar o processo de cura do corpo desmorto. Ao computador é dado o comando de acompanhar a evolução do quadro e reportar alterações.
Ele estava agora vestido para o combate e preparado para partir quando a voz de seu tutor, seu pai adotivo, emerge no comunicador. Ele então diz:

 Arrow Batman... Desculpe incomodá-lo. Sei que está com as mãos cheias aí, mas precisamos de você aqui. Tem muita coisa acontecendo... E o número de pessoas trabalhando está reduzido. Você tem previsão de quando vai poder vir pra cá?

Batman respondera. Sua voz parecia mais seca que o habitual, calculada mais do que o comum. Batman estava preocupado com algo? Escondia algo dele?

 Arrow Reporte o que está acontecendo. Quero saber o que você observa como prioridade neste momento e o que também demanda a atenção em um nível diferente. Você esteve no Cadmus? O que descobriu lá? E qual sua impressão sobre as coisas que estão ocorrendo na Liga? Aonde suas investigações o conduziram até o momento? Eu fiquei sabendo de uma ação grande ocorrendo em Gotham. Soube que Asa Noturna está liderando um grupo lá. Acho que não precisão de mim agora, mas se houver necessidade estarei presente.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4121
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Guima em Sab Mar 01, 2014 11:32 am

Questão ouve atentamente todas as informações passadas por Demi sem emitir uma unica palavra. Enquanto ouvia ele coçava seu queixo indagando-se da veracidade daquelas informações. Pela primeira vez na vida, Sage parecia cético. Aquilo era demais pra uma mente humana conceber ou entender... ele estava dando um salto para o desconhecido e as consequencias poderiam ser desastrosa. Era necessario ter cautela.

Subito Demi revela saber que Kovacs estava usando aparelhos de escuta escondidos. Se Demi pudesse ver o rosto de  Sage pela pelagem azul que o encobria, ela viria que ele estava palido. Como ela sabia? Era um blefe? Ou ela possuia algum poder? Por um momento, Sage não soube o que dizer... porem desfarçou a duvida que poderia ser percebida em sua voz e respondeu

Creio que no momento em que esses pelos e meus musculos saltaram do meu corpo devido a essa droga Pandemonium as escutas foram destruidas. Então não há com que se preocupar ainda, Demi. Quanto a jogar bem... Voce realmente é uma otima jogadora, mas ainda o jogo não acabou... e lembre-se: Todo orgulho precede a derrota. Depois disso, Sage calou-se e o carro chegou ao observatorio. O local era propicio para uma reunião daquele tipo... Sage vasculha o local com os olhos e percebe que pessoas estavam sob efeito de pandemonium com ele e outros humanos normais, provavelmente capangas da mafia.

Sage observa Hellspont descer do andar acima. Esse era o cara que Demi lhe havia dito minutos atras... Sem delongas Hellspont exige os tributos do passado. Sage cruza os braços e se poe a observar como aquilo iria acabar...

_________________
avatar
Guima

Número de Mensagens : 2280
Idade : 32
Data de inscrição : 12/12/2009

Ver perfil do usuário http://www.remistico.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Convidado em Sab Mar 01, 2014 12:54 pm

Tim permanecia por alguns segundos absorvendo o que Dr. Meia Noite havia dito. Mantinha os olhos sobre Grundy, ainda que sua mente estivesse muito longe dali.

Havia algo que ele tinha deixado passar. Tinha que ter alguma peça importante naquele quebra-cabeças, que estava na frente dele, mas ele não a via. Isso era como um espinho na parte de trás do seu cérebro...Doendo, incomodando e acima de tudo, inalcançável no momento.

Fechou os olhos, os apertando... Tudo o que havia passado, o tinha deixado enferrujado? O que tinha deixado escapar? Não, era ainda mais hábil do que antes. Suas habilidades nunca estiveram melhores. Tinha plena certeza disso.

Repentinamente ele abre os olhos, respondendo ao Dr. Meia Noite – Eu consegui pegar Tumulto, na invasão ao Cadmus. Ela está em uma das celas, pronta para iluminar um pouco isso. Ainda que ela seja só um fantoche do Libra, acredito que vamos conseguir algo dela. De qualquer forma, se tem alguém com conhecimento o bastante para criar esses vermes, é Dabney Donovan. E se ele não está diretamente envolvido, com certeza sabe quem está...– A resposta era interrompida por Bruce, que finalmente respondia. A voz dele estava diferente, mais seca... Dura.

O modo que ele falava, lhe lembrava a época de treinamento, quando ele era apenas um garoto, sendo moldado em meio a suor, sangue e lagrimas para tornar-se o melhor Robin que já existiu. Afinal, essa era a opinião de seu próprio mentor.

Na época, era uma constante Bruce perguntar-lhe as coisas daquele modo, principalmente quando chegavam a uma cena de crime difícil de ser interpretada, ou estavam em meio ao caos, como era naquele momento.

Já a impressão de que ele estaria escondendo algo, não era novidade. Ele sempre escondia algo. E se tinha algo que o diferenciava de Dick, Jason e Damien... Era a confiança em Bruce. Poucas vezes ela esteve em cheque. E era por isso que, no campo de batalha, formavam a melhor dupla que já teve... Tim ouvia Bruce, e o obedecia, sem pestanejar. Chegaram a um ponto em que nem era mais necessário palavras, ambos se completavam em ação.

A sensação de poder compartilhar todas suas conjecturas e impressões com ele o trazia certo alivio. Por mais que não fosse mais um garotinho correndo atrás dele, era a mesma sensação que um filho, repleto de problemas, tinha ao desabafar com o pai.

Logo ele respira fundo, e como fazia quando era treinado por ele, fechava os olhos e deixava sua mente esvaziar-se, aumentando assim sua concentração, talvez o fazendo olhar para pontos que não tinha olhado. Em sua mente, visitava novamente todos os lugares que passou, repassando cada detalhe, cada sensação, cada pista que pudesse ter lhe escapado.

- Sim, invadi o Cadmus na companhia de Elektron e Superboy. Descobrimos que eles mantinham Dubbilex congelado lá. Consegui deter Tumulto, que estava com Caveira Atômica e Libra na invasão, e a levei ao satélite para interrogatório. Acabei de descobrir, através do Dr. Meia Noite, que os vermes mentais que estão causando tantos problemas possuem uma cepa genética derivada do DNAlien de Dubbilex – Ele respirava profundamente, e continuava, apoiando as mãos sobre a mesa – Acho meio óbvia a ligação de Dabney Donavan, uma vez que ele criou Dubbilex...Mas ele está preso. O que me leva a questionar quem poderia estar por trás disso... Pelo conhecimento no desenvolvimento do DNAlien, Donavan deve saber quem está envolvido, se não ele próprio, de algum modo.

Não sei ainda o que Superboy e Elektron conseguiram com Libra. Por outro lado, enquanto estava no satélite para interrogar Tumulto, ele foi invadido por Sebastian Faust. Ele estava atrás do corpo de Grundy, diante dos conflitos políticos criados entre o embate entre Poderosa e Mulher Maravilha. Diante da postura do governo, vi que a permanência do corpo de Grundy lá era o mesmo que desenhar um alvo no satélite... Então invadi o laboratório e driblei os sistema de segurança. Furtei o corpo de Grundy, ele está comigo no Ninho. Através de exames preliminares, pude constatar resquícios de magia no corpo dele, o que não é nenhuma novidade... O que me incomoda é o tempo que ele está levando para se dissolver.... Por mais poder que posse ter o ataque de Magog, não seria tão surpreendente assim que Grundy ainda estivesse vivo.

Ele está no meu laboratório mais resistente, com todo C4 que eu tinha diretamente ligado a sua cabeça, caso minha teoria esteja realmente certa e ele resolva acordar... De qualquer modo, produzi um ferimento em seu tórax, e meu computador está acompanhando a evolução, para ver se há algum sinal de seu fator de cura. Caso ele realmente esteja vivo, isso explicaria porque ele não se dissolveu ainda e voltou para o pântano... Mas não explicaria o porquê dele estar neste tipo de coma...
– Finalmente ele abria os olhos – Por fim, Asa Noturna está de mãos cheias em Gotham, não sei dizer quais são os membros de sua equipe... E pelo pouco que pude acompanhar, Robin está agindo por conta própria...  Talvez precise de mais ajuda – Ele caminhava até o painel do computador, aproveitando mais uma vez a falha que havia descoberto no teleporte do satélite para usá-lo em seu favor – Minha prioridade é ir atrás de Dabney Donavan, e descobrir quem possa estar com ele nisso. Vou solicitar ao Dr. Meia Noite que interrogue Tumulto. Infelizmente, não vou poder auxiliar Asa Noturna ou Robin... E não tenho certeza se meu laboratório aguentaria a ira de Grundy, caso ele desperte... Mas não há muito o que eu possa fazer, já que seu paradeiro deve ser secreto no momento, e só você e A. tem conhecimento deste lugar, o que faz dele um dos mais seguros do planeta – As coordenadas estavam prontas, para ir de encontro diretamente a cela de Dabney, faltando apenas apertar “enter”. Já havia, inclusive, mascarado os dados de seu local atual, para que ao computador do Satélite, acuasse a caverna – Essa seria minha linha de ação. Devo mantê-la? E não sei no que você está metido, mas estamos em uma crise bem grande aqui. Com as atitudes de Super-homem e da Mulher Maravilha, sua presença seria de vital importância...Principalmente para acalmar um pouco as coisas. Mas não sou eu que vou questionar seu métodos. Confio no seu bom senso – Dizia, por fim. Aguardava apenas a “autorização” de Bruce para prosseguir. Caso Batman aprovasse sua linha de ação, iria diretamente para Donavan, e voltaria a comunicação com Dr. Meia Noite.

- Desculpe pela interrupção, Dr... Pretendo interrogar Donavan, se possível, você poderia cuidar da Tumulto? Assim adiantaríamos as coisas, e poderíamos agir mais rapidamente...O tempo está se esgotando. E há muitas questões em aberto...

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Jor-El em Dom Mar 02, 2014 3:25 am

Impressionante a necessidade de Raio Negro de fazer piadas. Me pergunto como meu pai aguentava isso. Somos heróis, não comediantes de stand-up. Mas tudo bem, pois ele me escutou e percebeu que, nessa situação, o melhor é ficar sentado e deixar o trabalho pesado pra outros. Respondo apenas:
-Eu levaria. Só tem um probleminha: a comunicação com o satélite da liga está inoperante. A não ser que o tal do Fausto tenha sido pego e, nesse caso, eu ainda quero quebrar uns dedos dele, os heróis da África só podem contar comigo. Vá por mim, eu sou tudo que eles precisam. Mas, se conseguir falar com algum herói e ele quiser ir junto, fique à vontade. 
Em seguida, aparece Vixen. Já ouvi falar dela. Tem poderes incríveis, mas eles só existem por causa daquele totem. O Homem-Animal é mais poderoso por conta de sua conexão com o campo morfogenético. Imagino que seu DNA seria algo interessante de pesquisar. Seria tecnologia, biologia, misticismo ou uma combinação de tudo? Foco Damian! Foco! Ela me fala das circunstancias e realmente o culto se precaveu muito bem. Tentar mudar de densidade pode não dar certo, levando em conta que eles devem ter pensado nessa situação. Sem saber qual o tipo de sistema ou frequência é impossível criar uma resposta a distancia. Mas, um plano começa a se formar na minha mente. Eu o falo para Vixen:
-Já tenho um plano pronto. Tudo que eu preciso é capturar alguns daqueles fanáticos. Se for do mesmo jeito que a Liga dos Assassinos, eles se vestem iguais e não passam de joguetes dispensáveis para seu líder. Nem vão reparar mudanças em altura ou voz. Assim, alguns do grupo podem entrar disfarçados. Sugiro que os que entrem sejam os com maior poder de fogo. Nunca se sabe o que pode ser encontrado dentro do domo. Eles com certeza vão manter alguns do lado de fora da redoma, para evitar que as autoridades tentem alguma coisa e ver se algum super-herói aparece. Esperem que eu chegue. Alguns dardos paralisantes e conseguiremos tudo que precisamos. 
Antes de tudo, falo para Pennyworth:
-Se Grayson aparecer, diga a ele que estou na África resolvendo o que ele não quis resolver. E, por favor, cuide de Raio Negro. Entrarei em contato se descobrir alguma coisa. 
Falo para Oráculo:
-Pode fazer o teletransporte. Me mande para onde veio o sinal de Vixen.
Me despeço de Raio Negro com um sorriso levemente deboxado e um gesto amistoso:
-É uma pena, mas acho que não poderei mais desfrutar do seu elaborado senso de humor. Até a próxima.

_________________
avatar
Jor-El

Número de Mensagens : 993
Idade : 27
Data de inscrição : 11/09/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Leo Rocha em Ter Mar 04, 2014 9:39 pm

Questão:

Hellspont observa Demi Newton se aproximar acompanhada de seu motorista e de Kovacs. Ele olha para ela e diz:

 Arrow Vejo que continua o recrutamento. Esse é tão bom quanto o outro?

O outro citado era o assessor do prefeito, que se encontrava no local com um ar arrogante de alguém que achava ter encontrado seu lugar. Ao ouvir a pergunta, o jovem diz:

 Arrow Ninguém é tão bom quanto eu.

Hellspont responde:

 Arrow Espero que sua bravata corresponda à realidade. Pelo menos você conseguiu trazer os vassalos para o Padre Negro e a Madre Rubra. Os corpos deles são exatamente o que precisaremos quando a hora chegar.

Demi não consegue conter a excitação ao ouvir a fala de Hellspont:

 Arrow Vocês conseguiram recuperar os vassalos? Cole Cash e Voodoo?

O arrogante assessor diz:

 Arrow Eu consegui. Eles estão imobilizados na parte alta do observatório. Prontos para servirem a seu propósito.

Hellspont interrompe à conversa:

 Arrow Falando em propósito: é hora de lhes devolver seus tributos. Devo avisar que apenas 11 deles conseguiram suportar o processo de melhoria.


Quando ele termina de falar, os 11 jovens se apresentam ao grupo.





A chegada dos tributos traz uma nova dinâmica ao encontro. As famílias tentam reconhecer seus filhos, mas as modificações feitas neles dificultam a tarefa. Hellspont observa as reações e em seguida diz:

 Arrow A primeira parte foi cumprida. Agora me entreguem a bíblia do crime para que possamos abrir o portal.

Um dos mafiosos se pronuncia:

 Arrow Uma ova que vai! Cadê o bebê que eu entreguei a vocês? Eu não to vendo meu filho entre essas aberrações que vocês trouxeram.

Como resposta, o tributo com o cabelo branco e uma pedra na testa caminha para mais próximo do mafioso e para, disparando um raio de sua pedra na direção do mafioso. A cabeça do criminoso explode e ele apenas sorri. Em seguida retorna a seu lugar. Os olhos de Demi brilham ao assistir a demonstração e Hellspont diz:

 Arrow A menos que mais alguém tenha alguma reclamação, vamos iniciar a cerimônia.



_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4121
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Leo Rocha em Ter Mar 04, 2014 9:59 pm

Azrael, Batgirl, Morcego de Aço, Vingadora, Estrela Vermelha Superboy,Moça maravilha,Sr milagre,Barda,Superchoque e Soviete supremo:

Azrael havia combinado com a Aço o pedido de reforço e discutido com Batgirl a estratégia de ação não-letal, mas ainda não havia conseguido resposta do helicóptero onde Asa Noturna e os outros estavam. Isso o deixava apreensivo, ao contrário de Batgirl que friamente havia utilizado a teconologia de seu capuz para baixar a planta do observatório. Analisando a planta, ela identificou as saídas de incêndio habituais, a cúpula que se abre para observação dos céus com o telescópio. A entrada principal e as laterais, a entrada para entregas na parte dos fundos e a sempre presente tubulação de esgoto tão frequente nos prédios mais antigos de Gotham.
Faltavam poucos metros para o grupo chegar ao observatório e poucos minutos para o meio dia quando Aço fez novo contato com Azrael:

 Arrow Aqui é Aço, acabo de receber contato dos Titãs informando que eles chegaram no local. Vou colocá-los na linha para que possamos articular as ações.

Ele abre o sinal e os grupos agora podem conversar entre si. O tempo havia acabado e eles precisavam pensar na maneira de salvar o mundo com os recursos que tinham.

Nota do narrador: Pessoal, usem o próximo post para combinar e já iniciar a ação de vocês. No próximo post pretendo iniciar o confronto, então fiquem a vontade.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4121
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Ter Mar 04, 2014 11:59 pm

Não me sinto confortável. Nosso desafio já era imenso e Dick Grayson não confia em minhas informações...

E nem sei como eu poderia culpa-lo. Em um dia bom eu já sou tido como maluco e nesse caso dos demonitas nem eu confio no que estou fazendo!

O medo me consome como nunca antes eu consegui sentir... Meu maior temor na vida foi a rejeição, é impressionante como depois de ser amplamente rejeitado você se acostuma a ficar sozinho e tenta tocar sua vida. Mas principalmente temo o fato de não fazer ideia de como vim parar nessa confusão toda.

Me lembro de estar bem longe, tentando voltar a tocar minha vida em uma Igreja em Detroit quando fui atacado por assassinos que se vestiam de modo muito estranho. Eu não sei o que fiz com eles e acordei diante de uma catedral em Nova Orleans com o Questão disparando uma bazuca (!) e liderando uma equipe onde tinhamos a Caçadora e um tal Bandoleiro!

E Júlia... eu não sei como eu a meti nisso.

Eu fui até o Questão por um motivo que até agora eu não entendo, mas fui levado até ele. Eu não queria estar aqui, eu não tenho função para essa equipe. Atenda, Dick! Atenda a droga do comunicador!

 Arrow Aqui é Aço, acabo de receber contato dos Titãs informando que eles chegaram no local. Vou colocá-los na linha para que possamos articular as ações.

Não! Ele não tem de passar para mim! Tem de passar para o Asa Noturna, ele é quem entende disso! Droga! Atende, Dick! É a sua equipe! Não é a Liga briguenta por Justiça, ATENDE!!!!

A tensão no helicóptero de Asa Noturna era provavelmente intensa, ele fica sem fala e isso é um problema grave. Por um instante eu quase entro em pânico, não segui o que ele me pediu porém o senhor Irons foi mais esperto que eu e não informou a Liga e sim os Titãs. Talvez a situação esteja normalizada lá com isso...

Se nem mesmo meus comentários conseguiram anima-los é porque realmente eu sou o rejeitado que sempre fui e eles devem ter razão em não confiar em mim no meio disso tudo. Tentarei apenas os por a par do que vai acontecer e torço para que nos ajudem.

Por um instante fico impressionado com a frieza e precisão da Batgirl.

-Asa Noturna, Caçadora e Mulher Gato. Eu insisti em uma equipe de apoio e Aço providenciou os Titãs!

No desespero pensando na segurança do Questão à essa hora, drogado e sozinho diante de sabe-se lá Deus o que eu aviso o outro helicóptero e já vou falando com os Titãs no áudio para todos ouvirem.

- Titãs, não sei se algum de vocês tem algum poder para ver o que esta acontecendo dentro do observatório! Mas se tiver deve estar havendo algum tipo de ritual ou cerimônia onde temo que o Questão será oferecido em sacrifício ou coisa assim! Precisamos agir em várias frentes para pegar esses demonitas de surpresa!

A angustia toma conta de mim. Certa vez eu deixei um bom homem morrer por minha negligência, torturado por horas nas mãos do Matadouro... Eu deixei um psicopata morrer, mas eu perdi a chance de salvar seu primo Graham Etchinson...

Nunca mais vou deixar uma vítima morrer! Não posso!

E para isso conto com o auxilio do Asa Noturna. Preciso fundamentalmente da experiência dele para resolver o problema, assim como da Caçadora que parece desabar com as descobertas de seus Laços de Família.

-Batgirl, temos de coordenar esse ataque de uma vez...  Não temos tempo para sermos sutis, o tempo urge!

Coloco mais balas na metralhadora e me preparo.

-Precisaremos avançar sobre eles em todas as direções possíveis... Sugestões Question 

A minha era essa, eu aguardava agora os outros dizerem como deveríamos iniciar nosso ataque e eu iria seguir.

_________________
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2582
Idade : 37
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Pedro H. Oliveira em Qua Mar 05, 2014 12:39 am

Chagamos ao local onde nossa ajuda era necessária, e parece que as coisas não estavam muito tranquilas por aqui! Me sinto um pouco perdido, mas o Aço nos coloca em comunicação com os demais membros no local para que não sejamos inúteis por aqui.

Azrael é o primeiro a entrar em contato conosco. Ele parecia um pouco desesperado pedindo para que alguém veja o que esta acontecendo dentro do Observatório... e parece que a questão é urgente!

- Azrael, aqui é o Superboy. Sou o cara que você estava procurando para isso!

Prontamente uso minha visão de raio-x para tentar ver o que estava acontecendo la dentro. E então....

- É.... senhores, a situação é a seguinte: --

Informo a todos o que vejo e aguardo a reação dos demais.


[Nota: Mestre, depois diga oq eu vi la dentro (caso eu tenha visto la dentro). Se for o caso, me fale por MP e depois eu edito aqui]

_________________
avatar
Pedro H. Oliveira

Número de Mensagens : 868
Idade : 26
Data de inscrição : 25/06/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Convidado em Qui Mar 06, 2014 11:58 am

Não era o momento de desespero, o desespero sempre leva as pessoas a agir por impulso, e toda vez que Cass agiu por impulso alguma coisa ruim aconteceu. Impulso, desespero, não é a resposta. E bater de frente com o desconhecido nunca foi uma opção que ela aprovasse, nem o Batman...Ele jamais aprovaria, estude seu inimigo, estude sua forma de agir...

Não se deixe levar por emoções, emoções estas a flor da pele em Azrael...Ele estava tomado por medo, dominado pelo medo e isto o tornava...Um perigo...A todos, e a ele mesmo.

- Você deve se acalmar...Não sabemos quantos tem lá dentro, com o que vamos lidar...

Era tudo que ela dizia enquanto analisava com cuidado a planta do observatório.

- Devemos ir pela tubulação... Mas antes precisamos saber onde o Questão está...


- Você disse, temos apoio..... Uma equipe vai de frente e nós vamos pela tubulação...Não devemos expor todos...


Era quando Aço falava e os colocava diretamente em contato com a equipe de apoio. Superboy oferecia ajuda e ninguém melhor do que ele para enxergar o que se passava lá dentro. Cass aguardava as informações em silencio. Precisava saber primordialmente onde Questão estava, quantos capangas haviam no local. A partir disto iria determinar qual a melhor forma de chegar em Questão e acabar com aquele culto, seita, ou o que quer que fosse aquilo.

Fato é que tinha muitas variáveis envolvidas Cass e você sabe que é quase impossível controlar todas.

É por isto que devemos manter o foco.

Os olhos escuros recaíram em Azrael e ela murmurou.

- Agir por impulso só vai nos levar a lamentar sobre uma pilha de corpos.

E não um único...No caso o Questão...

Não que ela quisesse que ele morresse, o salvaria se pudesse...Mas a falta de estratégia, coordenação do grupo, e o fato de um vigilante agir sozinho, era o caminho mais rápido para o túmulo.

Mas você já agiu muitas vezes sozinha Cass...

Sim, de fato...E fui salva e estou seguindo tudo que “ele” me ensinou...

Mas existem consequências...e ela aprendeu que devo arcar com elas, sempre...

O olhar já recaia no local que daria acesso a entrada das tubulações, casos todos estivessem de acordo aquela seria a próxima parada dela, e do Azrael, caso ele viesse.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Convidado em Qui Mar 06, 2014 4:18 pm


Parecia que todos os pingos tinham sido colocados em seus devidos "i"s para Helena. Ela agora tinha certeza de sua maternidade, e de sua paternidade. Porque, por mais que algumas coisas estivessem no campo da suposição, certamente cairiam por terra assim que ela tivesse uma conversa definitiva com a mulher à sua frente. Os braços doíam. Havia marcas de balas de raspão em ambos. Mas a dor que a deixara zonza segundos antes agora era completamente coberta pela adrenalina de finalmente descobrir a verdade.

Helena meneou a cabeça positivamente para Selina. Fitou a todos no helicóptero e observou a direção de onde iam. Suspirou e finalmente observou a mulher à sua frente, que numa tentativa de minimizar todo aquele tempo passado, elogiava a vigilante. A Caçadora fechou os punhos, olhando pra fora.

- Vamos. Temos muitas bundas alienígenas pra chutar.

No rádio, a voz de Azrael faz alusão ao Questão. Helena se recordava que tudo começou com ele. Agora, ele estava em perigo, e Helena se sentia ainda mais responsável por isso. Mesmo que o idiota chamado Vic Sage não tenha ido atrás dela quando se separaram. Helena fita Asa Noturna.

- Agora que muitas coisas estão claras, parece que temos uma invasão pra impedir. Foi bom enquanto durou, morceguinho. Tenho alguém sem vergonha na cara nenhuma pra salvar.

E assim que avista o observatório, Helena salta do helicóptero, disparando um cabo no trem de pouso do mesmo e descendo da maneira mais furtiva possível. Impulsiva, inquieta e maluca. Devia fazer orgulho à mãe.


Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Drako em Qui Mar 06, 2014 10:04 pm

De repente estou pilotando o helicóptero que entramos, enquanto Helena descobre que a Selina é sua mãe. Obviamente nenhuma das duas sabe como agir. Ao mesmo tempo, Azrael parece desesperado falando comigo pelo comunicador.

Fico um tempo tentando refletir o que descobri aqui. Azrael está visivelmente abalado com a questão dos inimigos que encontraremos lá dentro, o que me leva a crer que serão duros na queda. Questão já está lá, então provavelmente entrou disfarçado, visto que estava em contato com o Jean Paul e só a pouco perdeu contato.

Alguns segundos depois eu tenho uma boa notícia.


Azrael: Asa Noturna, Caçadora e Mulher Gato. Eu insisti em uma equipe de apoio e Aço providenciou os Titãs!

Os Titãs estão aqui, Superboy já começou a agir com sua visão de Raio X. Isso é ótimo. Começo a pousar o Helicóptero o mais rápido possível.

Asa Noturna:
Titãs, aqui é o Asa Noturna. Preciso saber exatamente quem está aqui e quem está no comando de vocês.

Caçadora novamente resolve agir por conta própria e salta do veículo. Preciso avisar ao Azrael.

Asa Noturna:
Azrael, Caçadora está indo em direção ao Observatório. Provavelmente vocês irão entrar furtivamente, se ela for descoberta seu plano não vai dar certo. Devemos chamar atenção na entrada para que vocês tenham acesso livre no observatório. Eu ficarei na linha de frente com os Titãs e alcançarei vocês assim que puder.

Fecho o canal aberto e ligo diretamente para o Azrael.

Asa Noturna:
Jean... sem mortes, por favor.

_________________
avatar
Drako

Número de Mensagens : 1759
Idade : 28
Data de inscrição : 28/04/2009

Ver perfil do usuário http://www.ds-club.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 5 de 8 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum