DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Página 1 de 8 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Leo Rocha em Qua Jul 24, 2013 12:46 am

A viagem para Gotham não foi das mais alegres. O Questão dirigia o carro em silêncio, acompanhado pela Caçadora sentada no banco do carona e por Julia Sharp sentada entre Azrael e Bandoleiro. OS cinco seguiram em silêncio boa parte da viagem, deixando suas mentes fluirem pelas recordações...
***************
Bandoleiro:

Cole lembra da noite em que saiu para urinar nos fundos do bar. O encontro com os Demonitas e o raio azul que lhe acertou. Lembra dos tubos de ensaio, das dores de cabeça e da explosão. Ele corria e nem sabia ao certo do que e da onde. Lembra de correr até cair exausto e de acordar num abrigo para indigentes. A mente estava confusa e a sensação de que havia algo errado não saia de seu peito. Ele lembra de quando estava andando pela rua e foi abordado por um cara estranho, que rapidamente se mostrou forte e ágil demais para uma pessoa comum e lembra da primeira vez que ouviu claramente os pensamentos de um Demonita. Os pensamentos do homem à sua frente dizendo que ele era apenas a casca de um homem, vestida por um monstro. Cole lembra de correr e depois de sentir o medo aumentar ao perceber que aquela era a primeira das criaturas...
Ele lembra também que as criaturas sempre pensavam em um nome: seria um bispo, um pastor..Ah! Um Padre Negro. As criaturas sempre pensavam nesse nome quando o viam e isso perturbava Cole cada vez que as encontrava. Quem seria esse Padre Negro e o que ele queria com Cole?
Azrael e Questão haviam lhe perguntado qual sua relação com os Demonitas. Ele não sabia, mas tinha quase certeza de que seria de caça e caçador... Só não sabia em qual das posições estava...
***********************

Questão:

Victor estava intrigado com o que descobriram no diário e mais ainda com o que ainda não fora decodificado. Ele se sentia compelido a chegar ao fim daquele mistério. A achar a resposta certa para a questão se colocava ao grupo. No entanto, em meio a todos esses pensamentos, uma coisa menos cósmica rondava sua mente: a lembrança da forma como Caçadora recusou sua proposta de banho conjunto. Ele sabia que as palavras ditas por Helena eram piores do que um banho de água fria. Eram na verdade um muro de concreto que se erguia entre os dois mais uma vez. Parecia que sempre que se aproximava, ela o repelia. Seria o medo de perder ou a constatação de que são como água e óleo?
Ele tenta tirar esses pensamentos de sua cabeça. Precisa focar nos demonitas e nos mafiosos. Era essa a conexão que buscava há tempos e agora iria puxá-la pelo fio. Só precisava acertar o local da reunião em Gotham. Mas como descobrí-lo? E onde ficariam? Ele tentava lembrar dos amigos e conhecidos que poderiam ajudar ou atrapalhar na missão por lá. Lembrava que Batman estava fora de Gotham, formando uma equipe de justiceiros em nível global. Lembrou então de Azrael e sua oferta de um lugar pra ficar. Seria uma boa confiar no fanático religioso assassino? Eles precisavam decidir e a julgar pelo embalo, Victor seria quem puxara isso no grupo...
*********************

Azrael:

Pela janela do carro Jean Paul vê a estrada passar com velocidade. As pessoas ficando para trás e a vegetação mudando a cada etapa vencida. Ele quase não dormiu naquela noite. Ele teve sonhos. Talvez premonições que lhe mostravam os demônios atacando o mundo e devorando os ímpios. Demônios como o que ele matara na noite anterior e que pareciam ter alguma conexão com o Bandoleiro. Seria o homem ao seu lado um demônio também ou uma alma a ser salva deles? Isso não importava! A armadura o protegeria de tudo. A armadura fortalecia a sua fé e tornava seu corpo, mente e espírito imbatíveis. Ele era pleno agora e não falharia na sua missão de expurgar o pecado.
Mas Jean Paul se perguntava se realmente essa era sua missão ou se estava delirando. Ainda estava assustado com os lapsos que sofrera há pouco tempo e sentia a desconfiança naqueles que lhe acompanhavam. Eles o olhavam como se ele fosse um elemento instável. Algo com que se preocupar e ele se sentia incomodado pela sensação. Também se sentia incomodado pelo silêncio de Julia Sharp quando ele falou na noite passada de sua ligação com o atual prefeito de Gotham. Ele havia sugerido ficar com ela, mas pensava em como obter mais informações desta conexão.
Gotham. Tudo se resumia sempre a Gotham. E por mais que ele não fosse mais o Batman, parecia que essa cidade, essa sodoma pós-moderna estava em seu destino. Ele ainda não sabia se sua missão era salvá-la ou destruí-la...
****************************

Caçadora:

Helena passou a viagem ao lado de Victor e, no entanto, pouco falaram. Ela ainda estava irritada por ele ter revelado sua identidade secreta para os outros. Ela discordava da necessidade e da segurança na manutenção das mesmas com um grupo compostos por algumas pessoas que ela nem conhecia ainda. Outra coisa que a irritou foi a insistência de Azrael em citar a família Bertinelli. Ela se sentia numa conspiração para revelar ao mundo quem ela era por baixo da máscara, quando não era ela mesma.
O conteúdo do diário ainda a intrigava. Por que os aliens teriam interesse em drogas? e por que a máfia teria se metido neste negócio? Ela lembrava da participação de Sabaac no episódio pandemonium, mas os russos geralmente eram mais loucos que os italianos. No entanto, estavam todos juntos no caderno e isso nunca significaria coisa boa....
E por que as ordens de matarem seus pais? O que os aliens ganharam com isso?
Eram tantas questões que começou a se sentir como Victor. Ela quase sorriu ao pensar nisso.
A noite foi tranquila. Júlia dormira como uma pedra, mas ainda assim a incomodava tê-la por perto. Ela era o elo fraco do grupo e Helena não iria carregar ninguém nessa batalha.
Azrael propôs irem para um esconderijo que ele tinha na cidade. Ela também tinha os seus, mas pensava se seria mais interessante apresentar uma contraproposta ou seguir para o caminho indicado pelo ex-quase-futuro-Batman.
**********************

Julia:

Ela passou a noite em silêncio, mas não dormiu muito bem. Julia já não estava atordoada pela situação, mas agora encontrara um propósito novo: vingar as mortes de Jéssica e Louis. Ela iria aprender a lutar e matar aquelas criaturas e quem estivesse as ajudando, ou morreria tentando...
Ela sabe que é a mais vulnerável do grupo e também percebeu a desconfiança em torno dela na fala de Azrael. Ele tece uma insinuação sobre seu parentesco com o atual prefeito de Gotham. Ela sabia que uma hora isso iria aparecer e iria prejudicá-la, mas não pode ser agora ... Ela desconversa e não responde na hora, mas sabe que ele retomará a pergunta em outra oportunidade e que se não for ele será outro.
Tudo a incomoda naquela situação, mas o silêncio na viagem era a pior parte. Ela decide quebrá-lo dizendo:

Arrow Então, qual o plano de ação de vocês? O que nós vamos fazer quando chegar em Gotham?

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4092
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Qua Jul 24, 2013 8:47 pm

-Muitas coisas ficaram em aberto em Gotham... Mas creio que o mais importante é irmos até à família citada no diário. Pelo que sabemos existe um acordo perverso para recrutar loucos do Arkham para serem cobaias e super soldados do governo, se encontrarmos alguma família do diário que tenha qualquer ligação com o asilo já seria um bom começo.


E com isso aguardo os comentários dos outros. Ainda não sei se terei de ser a babá da garota ou se ela vai se enrolar nas cobertas com Helena.

Sinceramente, a imagem sedutora das mulheres some cada vez que me visto com a couraça...


-Eu só preciso dormir um pouco antes disso.
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2571
Idade : 36
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Guima em Seg Jul 29, 2013 9:06 pm

O Questão dirigia silenciosamente o seu carro que viajava até Gotham City. O clima entre os que ali estavam não eram dos melhores. Sage tentou se aproximar dos outros mas o que ele conseguiu foi somente os afastar cada vez mais. O mundo mudou bastante desde o ultimo encontro com os Caçadores originais... A desconfiança e paranoia não parecia ser algo somente de Sage, como um vírus elas se espalharam as outras pessoas e vigilantes tambem. Vivemos dias ruins   - Pensou Sage consigo mesmo.

Ele liga o rádio e procura uma musica agradável, uma musica que talvez daria aquela brecha pra quebrar o gelo entre ele e Helena. Mas nada, não toca nenhuma musica interessante... somente as "one hit wonder" clássicas da década de 80 onde uma banda era capaz de se tornas inesquecível por uma única musica. Aquilo não era musica, era lixo...

Enquanto dirigia ele olhou para ela diversas vezes. Sabia que agora sua relação com ela estava pior do que merda no ventilador... Fazer o que? pensava Vic Só porque ela chegou de mansinho na sua casa pedindo ajuda não quer dizer que ela quer dormir com você de novo idiota...É isto o que voce é Vic Sage: UM IDIOTA.

Vic apertou suas mãos no volante e acelerou um pouco mais após esse pensamento. Nisso Julia pergunta qual era o plano deles quando chegarem em Gotham. Azrael cita que devem ir nas familias citadas no diario... Questão discorda, porem em silencio. Seu plano ao chegar em Gotham era chamar a atenção das pessoas certas.

Chegando em Gotham City, Questão estaciona seu carro entre o beco e pede para que os outros os sigam. Ele sobe as escadas externas de um prédio vizinho ao prédio do departamento policial de Gotham City. Através de um arpéu ele alcança o topo do prédio da delegacia e a passos firmes dirige-se até o famoso bat sinal


Hora de lançar um sinal diferente nos céus de Gotham City. Esta noite esta cidade será questionada...


Boa noite Gotham City. Eu posso te ver.

_________________
avatar
Guima

Número de Mensagens : 2220
Idade : 32
Data de inscrição : 12/12/2009

Ver perfil do usuário http://www.remistico.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Convidado em Qua Jul 31, 2013 9:31 pm


Por mais que eu quisesse negar, aquilo estava indo longe demais. Muito longe do crime comum, muito longe da simples "máfia" ao qual eu já estava acostumada a combater, e parte de mim tinha dúvida se estava disposta a encarar o desafio. A última vez que eu tinha me envolvido com trabalho em grupo, as coisas não foram tranquilas, quer dizer... eu até trabalhei bem ao lado de Dinah, mas viver vigiada pela Barbara, que vivia com um pé atrás comigo não era legal. Aliás, foi esse tipo de desconfiança que me afastou... dele. Tsc, e lá vem ele na minha cabeça de novo. Aposto que não é recíproco.

Felizmente, Julia corta meus pensamentos. Quase agradeço. - Depois de te botar em um lugar seguro, vamos atrás dos caras citados nos livros. Algum deles deve ter uma ligação mais específica com os demonitas.

Aí que me dou conta do local em que Vic parara o carro. Eu saio do mesmo. O que estamos fazendo na delegacia de Gotham? - Por que paramos aqui? O que você...? Sage me ignora, enquanto sobe as escadas laterais. Eu sei exatamente onde ele vai chegar. Naquele maldito sinal. Eu não o acompanho. Não demora muito e vejo o sinal no céu. Não era o símbolo do morcego. Era... Uma interrogação.

Do jeito que essa cidade é maluca, logo vão achar que o Charada está criando confusão com o bat-sinal. Volto para o carro e verifico o livro. Victor quer liderar um grupo, mas não se comunica, e eu não vou seguir às cegas. Arranco as páginas que citam os Bertinelli. Preciso fazer isso sozinha. Disparo um arpéu e sumo pelos becos. Era hora de voltar pra casa.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Qui Ago 01, 2013 9:38 am

O Sono talvez seja o que mais me tem deixado irritado nos últimos tempos... Eu sou não sou exatamente imune à poderes psíquicos... é mais como uma programação hipnótica que faz meu cérebro funcionar contra comandos mentais externos. E durante a Crise de pesadelos gerada pelos Lordes do Caos meu cérebro criou uma defesa muito simples: eu não dormi nada. Para um sociopata igual eu, isso é terrível! As alucinações voltaram ainda mais terríveis... Como a religião que se diz tão aliada de exaltar a alma humana apenas consegue gerar tanta dor e sofrimento no mundo?

De repente o Questão ignora o que Helena e eu dissemos como plano de ação e sai correndo para dentro do prédio. Cole parece ainda perdido em sua atitude blaise que me lembra muito quando trabalhei com o Pistoleiro na Hipercrise... Cigarros... odeio cigarros... me parecem chamas vivas e odeio me queimar.

Ele vai até a delegacia... A Caçadora sai do carro e vai atrás dele tentando entender o que viemos fazer. Ótima oportunidade para cochilar um pouco dentro do carro, ele provavelmente vai falar com algum contato na polícia e vai nos dar alguma pista sobre o que esta acontecendo... Eu me ajeito e por um instante fecho os olhos, adormecendo sem notar.

Quase esqueço de que estou sendo perseguido pelos agentes da Ordem infiltrados em instituições do governo, que estamos de volta na cidade de que fui expulso pelo seu dono, ignoro o sofrimento e medo de Júlia ou as parcas roupas de Helena que atraem a atenção de Cole... Esqueço tudo e começo a mergulhar em sonhos conforme relaxo.

Neles eu vivo em um campo esverdeado e não tenho mais garras nas mãos ou espadas. Nem mesmo metralhadoras de balas ou shuriken, apenas tenho simples mãos e posso com elas...

Mas antes que eu possa dormir, Helena retorna e arranca partes do diário. Me tirando do sono!

Observo depois de me recompor que ela arrancou os detalhes apenas de sua família... Droga, a menina vai sozinha atrás deles! Mas eles não são mais os mesmos mafiosos com que ela lidava antigamente, são agora dotados de provavelmente de habilidades de anos de pesquisa genética dos bandidos como Hugo Strange e Dabney Donovan! Experiências genéticas cujo poder rivaliza com a Liga, Batman e Superman!

Ela não vai poder lidar com isso sozinha... e não vai confiar em mim para isso. Afinal, nem eu confio em mim!

Saio do carro para segui-la, mas... Essa não! Espere... Antes que eu faça isso olho para o céu e vejo o símbolo do Charada saindo da delegacia de Gotham!!!  Droga... acho que agora sim temos um problema sério nesse momento estamos perto do local do crime e o Batman vai saber de nossa presença aqui! E além de termos agora de fugir de Bruce Wayne todos agora temos de lidar com esse maníaco "homem-interrogação" ameaçando com jogos a população! Além de tudo isso precisamos proteger Julia.

Felizmente há ainda esperança! Mesmo eu não sendo de confiança esse tal Bandoleiro de quem eu nunca ouvi falar antes pode ser a saída. Apesar de tudo o Questão quis se tornar confiável ao revelar sua verdadeira identidade, assim como esse fumante excelente caçador de demônios. Eles querem ajudar, Helena infelizmente não se comunica conosco e esta se fechando e eu não sou hábil para me aproximar de pessoas... Agora o Bandoleiro tem aquele ar de sedutor de filme romântico que sempre invejei em Dick Grayson. Sim... Ele é a solução desse novo grupo!

-Eu vou levar Júlia até o apartamento onde estou dormindo.

Pego uma caneta no porta-luvas e escrevo no diário e entrego ao mascarado.

-Me encontre lá...

O endereço é o mesmo que Tim Drake mantinha da professora Helena Bertinelli no Batcomputador, o mesmo com a ficha da Caçadora. Ele sempre foi um ótimo hacker, mas nem de perto chega no conhecimento que adquiri tanto trabalhando quanto na pós-graduação da faculdade. Pego Júlia com um dos braços e disparo minha corda e arpão com o outro, ambas espadas guardadas na cintura e também a couraça na mochila.

Nem preciso fingir que estou seguindo Helena, aliás é ainda melhor ir diretamente para um lado diferente do dela. Assim, o Bandoleiro vai achar corretamente por uns instantes que estamos indo para locais distintos e caso ele passe o endereço para o Questão esse irá confirmar que na verdade o local é o mesmo da namorada de Victor, mas como creio que ele não sabe que sei quem é Helena irá ficar bem curioso.  

Depois de proteger Júlia, que deveria ser a principal função dos heróis. Aí sim vou atrás do Charada e descobrir o motivo dele ter brincado com o bat-sinal e depois de arrancar a verdade de Edward Nigma eu entrarei em contato de novo com essa nova equipe para saber o que o Questão, Caçadora e o Bandoleiro descobriram na delegacia.

Seja o que for, fez com que a Caçadora corresse atrás de sua família desesperadamente e com certeza ela vai precisar deles para ajuda-la.
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2571
Idade : 36
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Leo Rocha em Qua Ago 07, 2013 10:34 pm

Questão:

Pouco tempo se passa entre o acionamento do sinal e a chegada de um grupo de heróis fortemente armados, comandados pelo Comissário Gordon. Ao seu lado os policiais Montoy e Bullock parecem ser os segundos em comando.
Ao perceber Questão ao lado do sinal, Gordon dirá:

Arrow Calma aí pessoal. Não é nenhuma recaída do Nigma.

Ele então se vira para o Questão e pergunta:

Arrow O que você pretende com isso? Não vai me dizer que está pensando em mudar de cidade e resolveu fazer um teste por aqui..

*****************************
Caçadora:

Helena estava irritada com tudo aquilo e se sentia cada vez mais longe de sua zona de conforto. Ela atuava contra criminosos comuns e não contra conspirações aliens. Também se sentia irritada por todo o mistério que envolvia sua origem. Ela queria uma simples confirmação sobre seu pai, mas se via numa sucessão de problemas que culminavam agora no destino da humanidade.
Nas folhas que destacou do diário, ela percebeu um nome relacionado junto ao dos Bertinelli: Falcone.
Ela tinha um ponto de início e podia acionar seus aliados ou se lançar nesta pista sozinha.
O que Helena não queria mais era esperar.

****************************
Azrael:

Jean Paul pega Júlia e, usando seu arpéu, salta pela cidade. Sua intenção é levar Júlia a um local seguro, porém ela protesta. A mulher está decidida a se vingar dos aliens e dos mafiosos e sabe que não conseguirá isso em um esconderijo.


Edward Nigma estava sentado em seu escritório quando Azrael invadiu o local. Edward nem se mexeu quando falou:

Arrow Antes que pergunte, não fui eu. Mas acho que não foi por isso que você veio aqui, não é?

****************************
Bandoleiro:

Cole agora estava sozinho no carro com as informações fornecidas pelo anjo vingador. Ele tinha agora como opções seguir até o endereço indicado, tentar rastrear a Caçadora, procurar o Questão ou partir sozinho atrás dos aliens na cidade mais insana do mundo.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4092
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Qui Ago 08, 2013 1:58 pm

Eu não tenho muito tempo, Cole e o Questão certamente vão encontrar com Helena em breve. Provavelmente já devem ter prendido os capangas do Charada que modificaram o sinal de Wayne.

Preciso ver os dados que tenho da mansão para poder ir em frente. Julia se debate enquanto eu a arrasto e diz que quer enfrentar demônios e a máfia.

-Calma, garota... Vamos fazer isso sim! Você só precisa do estimulo certo! Com o Charada na área, talvez sejamos distraídos.

Eu à levo a um pequeno apartamento que eu alugava na zona leste, ele esta abandonado porém eu suborno alguns dos moradores de rua locais para o vigiar para mim. Quando chego lá, Julia me olha com maior alívio como se quisesse começar um diálogo.



-Você sabe que não vou deixar você ir nessa sozinho.

-Eu acredito que seja arriscado, pouca gente conhece esse lugar e realmente Batman tenho "cozinhar" o último onde eu morava.

-Não entendo o que quer dizer.

-Meu antigo apartamento pegou fogo e creio que o Batman pode ter tido algo haver, mas nunca quis confirmar.

-Não quis confirmar? Eu gostaria de ter certeza sobre algo assim!

-Nem Batman sabe exatamente tudo o que ele faz, ele sofre de um problema de múltiplas personalidades.

-Eu não vou ficar aqui sozinha...

-Nem vou deixar. Virá comigo... Talvez eu possa oferecer algo para você.


Deixo ela no quarto e entro em uma sala ao lado para deixar a armadura e pegar outro uniforme. Por hora a couraça deve ser sim carregada onde eu for e eu preciso de braços para lutar. Ela irá comigo para poder ser minha escudeira nessa jornada contra esses moinhos de vento...

Pego um uniforme antigo que esta aqui guardado, um dos poucos que sobrou desse tipo enquanto tento fazer as relações entre os criminosos e o Charada. Lembro que dizesseram que Nigma havia se regenerado e agora trabalhava como detetive particular, porém um trabalho como esse é tão promíscuo amoral e mercenário quanto o de um advogado e isso não impediria alguém viciado em pistas de gerar uma confusão imensa apenas para chamar a atenção para si mesmo novamente.

De qualquer modo, o Azrael não é uma figura de quem o Charada tem medo. Eu tenho de me usar de dois artifícios. O primeiro é não ser o Azrael e o segundo é retomar algo que tentei deixar para trás recentemente mas fui impedido por Wayne enquanto eu alucinava tentando dominar as energias do nuclear.

Eu mexo em minhas coisas e depois de algum tempo saio de dentro da sala de trajes com o que preciso.







-Julia... Eu sou o Batman.

Entrego a couraça para ela junto de uma mochila, as espadas do Hades tem lâminas retráteis que desaparecem e aparecem cheias de chamas assustadoras. Elas cabem dentro da mala também.

-Preciso que guarde essa mochila com você. Vamos visitar um velho inimigo. Ele com certeza saberá sobre os mafiosos que estamos caçando.

Quando adentro o recinto eu não me surpreendo com a calma de Nigma, apenas com sua resposta.


Arrow Antes que pergunte, não fui eu. Mas acho que não foi por isso que você veio aqui, não é?

Ele não me viu totalmente ainda, então me mantenho nas sombras ao lado de Julia que há essa hora já esta bem mais preocupada. Eu realmente acreditava que era culpa dele o sinal, afinal ele já tinha feito isso antes. Só então percebo o quanto eu fui estúpido e que tudo isso foi armado pelo Questão que também carrega consigo o sinal da interrogação. Entro no jogo dele e mantenho meu disfarce de Batman, além de questionar agora se ele sabe quem poderia ter sido e as ligações dos mafiosos.

-Então é bom me dizer quem pode ter feito isso, Nigma. Além de me falar qual a relação deles com os demônitas e a Religião do Crime!

Ah, fazia tempo que eu não encenava o papel do Wayne. Vamos ver se não perdi a forma... Enquanto faço isso tento prometer para mim mesmo que não estou fazendo isso para impressionar a garota e ao mesmo tempo rezo para que o Questão e o Bandoleiro já estejam na casa de Helena. Afinal já deve ter dado tempo para isso...
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2571
Idade : 36
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Guima em Seg Ago 12, 2013 11:12 am

Ao ver os policiais fortemente armados comandados pelo Comissario Gordon, Questão leva suas mãos a unica em forma de rendição e diz ironicamente...

Aposto mil pratas que vocês não recebem o morcego dessa maneira...

Gordon ordena para que os policiais abaixem as armas e os mesmos obedecem, embora, de maneira relutante...

Já posso abaixar os braços? Bullock está com arma empunhada...embora que ainda no coldre. Abaixando os braços, Vic Sage responde a pergunta do comissario...

O que pretendo? Chamar a atenção. E não, não trocaria Hub City por nenhuma cidade desse mundo... Mas minhas investigações me trouxeram até Gotham. Infelizmente não darei conta sozinho, então vou precisar da ajuda do departamento policial de Gotham. Podemos conversar em particular Gordon? Eu, você e Montoya?

Sage espera a resposta de Gordon, torcendo para que eles colaborassem. Uma vez que seus parceiros mascarados o abandonaram...Sage corria contra o tempo e mais uma vez precisaria resolver suas questões sozinho.

_________________
avatar
Guima

Número de Mensagens : 2220
Idade : 32
Data de inscrição : 12/12/2009

Ver perfil do usuário http://www.remistico.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Convidado em Sex Ago 16, 2013 8:57 pm


Suficientemente afastada em outro telhado, vejo o pessoal de Gordon chegando onde Victor está. Não entendi ainda o porquê desse tipo de ação, e as coisas seriam mais fáceis se Vic simplesmente não pedisse só "pra confiar" toda vez. Em uma das minhas mãos, os pedaços de papel com referência aos Bertinelli. Só percebo agora como as referências também marcam muito os Falcone. Otimizarei meu tempo se visitar primeiro esse pessoal. Certamente, assim que se der conta do que fiz, o pessoal vai buscar os Bertinelli.

Fecho os papéis com apenas uma das mãos, enquanto olho o horizonte sombrio de Gotham City. O sinal da interrogação desaparece. Lá embaixo, o carro ainda está do mesmo jeito. Ainda me pergunto o que está acontecendo para "Ele" não ter aparecido ainda. Mas é por pouco tempo. Disparo outro arpéu, o vento bate em meu rosto enquanto salto para as ruas escuras da cidade.

Verifico o equipamento com um quarteirão de antecedência. Aí finalmente me detenho, no telhado frente aos Falcone, ou pelo menos, no endereço ao qual me recordo que eles viviam. Um novo disparo e chego silenciosamente ao telhado. Vamos ver qual a ligação desse pessoal com os tais demonitas.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Leo Rocha em Dom Ago 18, 2013 12:10 pm

Questão:

Arrow Já posso abaixar os braços? Bullock está com arma empunhada...embora que ainda no coldre.

Bullock grunhe alguma coisa sobre sua arma ser capaz de fazer um rosto em Questão, mas se mantém pacificamente ouvindo enquanto Victor e Gordon conversam.

Arrow O que pretendo? Chamar a atenção. E não, não trocaria Hub City por nenhuma cidade desse mundo... Mas minhas investigações me trouxeram até Gotham. Infelizmente não darei conta sozinho, então vou precisar da ajuda do departamento policial de Gotham. Podemos conversar em particular Gordon? Eu, você e Montoya?

Gordon coça o queixo por um instante e diz:

Arrow Nós temos andado ocupados, Questão. Espero que seja importante. E antes de qualquer coisa: Não toque mais no sinal. Você não sabe o que isso pode fazer com os malucos daqui... Montoya, Bullock, vocês vem conosco até a minha sala. Hills, ajeita o sinal. Os demais voltem ao trabalho.

Eles descem e entram na sala do comissário. Gordon pega uma caneca e enche de café. Ele bebe um gole e finalmente diz:

Arrow Você sabe que ele está fora da cidade... Apesar de ter pedido para que reforços nos ajudem, isso muda muito nas ruas de Gotham... Mas eu acho que tem coisa pior vindo aí. Então conta o que é que tá vindo e como a gente vai poder cuidar disso.

****************

Caçadora:

Helena chega sem maiores problemas ao telhado dos Falcone e nota a grande quantidade de seguranças no local. Parecia que havia uma reunião ali e que havia muito em jogo nela. Do telhado da suntuosa cobertura, ela via a piscina à frente e a área de lazer, onde um grupo de 8 capangas montava guarda, armados com pistolas automáticas. Dois deles portavam ainda submetraladoras. No interior, haveria pelo menos umas 10 pessoas a julgar pela movimentação e uma delas com certeza seria o capo: Falcone.
Ela tinha agora que decidir o que fazer: tentar uma abordagem direta ou mais sutil.

********************

Azrael e Júlia:

Júlia aguardava o homem terminar de separar os ítens que ele fora buscar no apartamento. Ela ainda assimilava a conversa com ele sobre o Batman, o sombrio herói que guardava aquela cidade.
Azrael retorna com um uniforme que lembra o homem morcego e se apresentando como Batman. Ela não contém a surpresa ao falar:

Arrow Como assim? Você e os outros não estavam falando do Batman como uma outra pessoa? Eu não estou entendendo?

Ela segura a bolsa dada por ele, ainda assimilando a situação e pergunta:

Arrow O que tem aqui? Mais alguma surpresa? Acho que você vai precisar me contar tudo o que está havendo antes de seguirmos.

Assim que a conversa termina, Azrael segura Júlia e a mochila, levando-as pelos telhados da cidade até o escritório do Charada. Azrael fica surpreso com a recepção do detetive, mas resolve aproveitar para manter o disfarce de Batman:

Arrow Então é bom me dizer quem pode ter feito isso, Nigma. Além de me falar qual a relação deles com os demonitas e a Religião do Crime!

Arrow Primeiro me responda: Qual a diferença entre um rato e um morcego?

Ele dá um tempo para a resposta saboreando o enigma, como alguém que depois de muito tempo confirma ainda saber andar de bicicleta. Ele então completa:

Arrow Os dois podem até morder bem, mas o rato nunca vai voar como um morcego.

Ele dá um sorriso e continua:

Arrow Não precisa ficar preocupado. Você é relativamente bom, mas eu não me tornei um dos melhores detetives de Gotham a toa... Se precisa da minha ajuda, peça, mas não tente insultar a minha inteligência fingindo ser quem não é. A julgar pela apresentação e pela roupa, você foi o nosso Batman provisório do período da ascenção do Bane, certo? Azrael, se não me engano. Sobre a religião do crime, talvez eu possa lhe dar algumas informações que andei ouvindo sobre os últimos movimentos deles, mas não conheço esses tais demonitas. Que tal trocar informações?

******************

Bandoleiro:

Cole estava entediado. Ele estava cansado de aguardar que o grupo realmente agisse como tal e começava a questionar se estava no caminho certo acompanhando aqueles heróis. Ele decide aguardar por mais alguns minutos o retorno de algum deles e, caso isso não ocorra, seguir sozinho como sempre fez.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4092
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Ter Ago 20, 2013 1:40 pm

Rato!? Ele me chamou de rato?

E quer depois disso fazer um acordo?

Eu seguro o canalha pela gravata e o puxo para fora da mesa.

-Então sabe o que eu fiz com Bane e Matadouro? E deveria imaginar que meu método de obter respostas faz o "Dele" parecer uma conversa em uma convenção de senhoras. Deveria saber que ao me contrariar pode não sobreviver ao nosso encontro!

O seguro e olho em seus olhos enquanto abro a janela.

-Gosta de perguntas, não é? Então lá vai... Charadas são à prova de gravidade? Ou será que eu sou o único rato que não voa?

Mas nisso olho para Julia. A mera presença dela me faz lembrar outros belos rostos que me contiveram contra a violência... Me faz sentir saudades de Cassandra...

-Meu acordo com você é simples, eu não te jogo da janela e você diz a quem perguntar que o Batman esteve aqui perguntando sobre a Religião do Crime. Se a informação chegar nos ouvidos que eu quero, eu volto e te dou as informações sobre os demonitas. E seus clientes vão ficar felizes com os dados que tenho. Se não seu crânio vai fazer uma pintura no concreto lá em baixo. Que acha desse acordo?

Se ele responder positivamente eu o coloco de volta no chão do escritório sem delicadeza. Se não eu tento
esquecer a presença de Júlia aqui e o arremesso contra um armário ou algo pesado que doa bastante...
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2571
Idade : 36
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Guima em Ter Ago 20, 2013 2:18 pm

Na sala de Gordon, Questão se escora em um dos armários de correr onde eram guardados fichas criminais. Gordon diz uma palavra ou outra a Montoya e Bullock, coisas que não interessavam a Vic no momento. Diz tambem que o morcego tava fora da cidade a algum tempo... Sage não sabia disso mas desconfiava. O que Batman tinha de tão importante a se fazer a ponto de deixar sua "preciosa" cidade? Essa era um questão que Sage não tinha como saber agora, e também não era a questão importante no momento.

Demonitas. Diz Sage de maneira seca quando Gordon pergunta a ele o que é que estava vindo. Porem Sage ponderou antes de dizer que Demonitas eram uma raça alienígena que estava infiltrada na raça humana há um bom tempo...Se ele contasse essa "verdade" iria ser ridicularizado, então Vic pincelou a verdade dizendo Uma seita tão antiga quanto a Maçonaria...Demonitas estão escondidos e infiltrados em toda camada social mundana. Eles buscam o domínio sobre a terra. Uma nova ordem mundial. São perigosos e conhecem as "regras do jogo" tão bem quanto eu ou você. Provavelmente existe um demonita neste departamento policial, e ele pode ser quem você menos imagina...Dias atrás eu estava em uma investigação particular. Buscava o diário da jornalista Jéssica Sharp. Encontrei o diário de Jéssica com Julia, sua irmã. Ao ler o diário descobri que Demonitas estão infiltrados na sociedade e na máfia Gothamita. Acontecerá uma reunião da mafia em breve... segundo meus cálculos em menos de 36 horas. Preciso saber quantas "casas mafiosas" existem em Gotham e quais são seus territórios. Preciso esquadrinhar um plano de ação. Preciso de um mapa da cidade com a localização delas. Vou precisar de toda ajuda policial, Gordon. Sei que pareço estar pedindo muito mas se você não me ajudar ninguém pode. E assim como o morcego confia em você, eu tambem confio...

O plano de Vic era saber quais eram as mafias que existiam em Gotham e quais eram as mais ativas. Com o conhecimento do diário, Vic poderia adivinhar onde seria a reunião e com isso impedir os planos dos Demonitas infiltrados na Máfia. Era um trabalho investigativo árduo. Mas Vic Sage contava com seu faro jornalistico e suas habilidades investigativas para resolve-lo. Era a hora de mostrar como o Questão buscava a verdade, por mais insana que ela fosse.

_________________
avatar
Guima

Número de Mensagens : 2220
Idade : 32
Data de inscrição : 12/12/2009

Ver perfil do usuário http://www.remistico.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Convidado em Ter Ago 20, 2013 3:22 pm



Do telhado da cobertura, noto o padrão de guarda dos homens, especialmente os pontos que eles mais observam. Em uma cidade cheia de fantasiados se balançando pelos telhados, é natural que Falcone pusesse homens para observar o horizonte da cidade. O jeito é rastejar silenciosamente por cima, buscando algum ponto cego, ou uma falha no esquema. Contudo, a julgar pelas rotas de fuga que aquela cobertura oferecia, vou precisar garantir que esses nojentos continuem jogando meu jogo.

Eu me aproveito de um dos capangas mais próximos que se distraiu com uma pequena pedra lançada por mim segundos antes e puxo o homem para o telhado graças ao arpéu, abraçando seu pescoço com minhas pernas e impedindo-o de gritar. Lanço-o pra cima ao me balançar e caiu com os joelhos sobre o peito do homem, calando sua boca com as mãos.

- Dois segundos. É o tempo pra você me dizer, bem baixinho, que reunião é essa antes que eu force meu joelho e quebre seu esterno. O osso quebrado vai perfurar seus pulmões e te garantir uma morte lenta e agonizante, já que o sangue vai te afogar. Um... dois... Sim, vou colocá-lo pra dormir logo depois que falasse, mas ele podia alimentar alguma esperança que isso não ocorreria, não é?

Tenho um outro plano em mente, claro. Antes de agarrar o capanga, vi por uma das janelas um aposento em que um casal tinha se afastado para atividades mais "quentes". Certamente, será ali o caminho da minha infiltração. Mas primeiro, vejamos o que esse infeliz tem a dizer. Isso vai me dar subsídios para entrar na festinha de Falcone com mais informações.




Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Leo Rocha em Qua Ago 21, 2013 9:58 pm

Questão:

Gordon escuta tudo que o Questão fala com atenção. Bullock e Montoya também.
Após ouvir tudo, o comissário fala com seu tom de voz sereno e ao mesmo tempo cansado:

Arrow Você não me deu muito com o que trabalhar. Uma estória de conspiração, a possibilidade de um dos nossos ser corrupto.. Essa estória do diário talvez seja interessante. Há algo nele que traga mais informações referentes à morte de Jéssica?

Ele aguarda a resposta e ao recebê-la, fala:

Arrow Sobre as famílias mafiosas, posso te dar as informações, mas não poderei deslocar o meu pessoal para fazer qualquer ação até que tenha algo mais concreto. O máximo que posso fazer é pedir a Montoya que acompanhe a investigação à uma distância segura até que você tenha mais informações. Você concorda com isso Montoya?

A mulher assente com a cabeça e Gordon continua:

Arrow Então, Montoya te dará as informações sobre as principais famílias mafiosas de Gotham. Assim que conseguir algo, entre em contato com um de nós três. Se essa sua teoria doida de conspiração for verdade, é melhor que isso fique apenas entre nós para que não haja nenhum problema maior.

Ela pede licença ao Questão e abre o armário no qual ele está encostado. De lá ela saca uma pasta que entrega a ele dizendo:

Arrow Essa é a cópia de um dossiê sobre as famílias. Talvez isso ajude na sua investigação.

Ele abre a pasta e encontra as seguintes informações:

Famílias e Lideranças
Cosa Nostra (Sicilianos): Primeiro liderada pelos Bertinelli. Após o ataque aos Bertinelli, passou a ser comandada pelos Tomasso e Galante
Família Beretti - Liderados por Angelo Beretti
Família Bertinelli - Uma das mais famosas famílias de Gotham. Atualmente não há indícios de continuidade de suas ações após atque feito a esta família há alguns anos atrás.
Família Cassamento - Liderada por Santo Cassamento.
Família Galante - Controla o leste de Gotham.
Família Inzerillo – liderada por Enrico Inzerillo.
Família Panessa - por Tomaso Panessa.
Família Dimitrov (russos) - Comandada por Yuri Dimitrov, que parece estar sempre em Guerra com os Maroni.
Família Falcone (Italianos) - Comandados por Carmine “The Roman” Falcone, que dominava o crime em Gotham antes dos máscarados chegarem. Foi assassinado por Duas Caras, e sua filha Sofia Gigante assumiu. Quando ela morreu, a família perdeu grande parte de suas posses. Depois de muito tempo no limbo, Mario Falcone, o último dos filhos vivos, resolveu assumir o lugar da família do crime de Gotham.
Família Ibanescu (Romenos) - Liderados por Dragos Ibanescu, não são muito grandes, mas estão envolvidos com lutas de animais, tráfico humano e prostituição. Operam do lado leste.
Família Maroni - Liderados por Luigi “Big Lou” Maroni e depois por seu filho, Sal Maroni. Foi responsável por quem o Duas Caras é hoje, e foi morto na cadeia pelo Assassino do Feriado. Atualmente sob o comando de Giancarlo Maroni.
Império de Moxon - do Lew Moxon, um vasto império do crime.
Odessa Mob (Ucranianos) - Vendedores de armas, primeiramente liderados por Vasily Kosov e depois Alexandra Kosov.
Família Riley (Irlandeses) - A família de Peyton Riley, a segunda Ventriloquista. O líder é Sean Riley.
Família Sabatino (Italianos) - A primeira família criminosa de Gotham. Johnny Sabatino casou com Peyton Riley como sinal de paz entre italianos e irlandeses. Mas o casamento era sem amor, e ele tentou assassina-la. Peyton, depois que encontrou Scarface, voltou para vingança, mas os dois caíram na água e nunca mais foram vistos.
Yakuza: A Yakuza de Gotham é liderada por Akahara.


_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4092
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Leo Rocha em Ter Ago 27, 2013 10:08 pm

Azrael e Júlia:

Arrow Então sabe o que eu fiz com Bane e Matadouro? E deveria imaginar que meu método de obter respostas faz o "Dele" parecer uma conversa em uma convenção de senhoras. Deveria saber que ao me contrariar pode não sobreviver ao nosso encontro!

Edward olha para Azrael com a expressão de um criança na roda gigante, entre fascinado e excitado com o risco. Ele observa Azrael abrir a janela, enquanto Júlia pede que ele pare.

Arrow Gosta de perguntas, não é? Então lá vai... Charadas são à prova de gravidade? Ou será que eu sou o único rato que não voa?

Ela dá um grito de pavor ao perceber a intenção dele. Ela se preparara para matar aliens, não humanos. Ainda que seja um ex-criminoso... Júlia coloca as mãos no rosto enquanto pede para que Azrael pare.

Arrow Meu acordo com você é simples, eu não te jogo da janela e você diz a quem perguntar que o Batman esteve aqui perguntando sobre a Religião do Crime. Se a informação chegar nos ouvidos que eu quero, eu volto e te dou as informações sobre os demonitas. E seus clientes vão ficar felizes com os dados que tenho. Se não seu crânio vai fazer uma pintura no concreto lá em baixo. Que acha desse acordo?

Palmas. Nigma bate palmas enquanto esboça um sorriso. Ele então diz:

Arrow Bravo! Ótima exibição! "Ele" teria gostado de assistir! Bom, agora que você já mostrou o que carrega nas calças para a garota, vamos voltar a falar como homens civilizados.

Ele então olha sério para Azrael, até que o vigilante o largue. Em seguida continua:

Arrow Então, depois de tantas firulas, voltamos ao bom e velho acordo: você me ajuda e eu te ajudo... Ninguém vai acreditar se eu espalhar um boato sobre o morcego. Ele mesmo cria seus boatos e nesse período, todos sabem que ele está fora da cidade. Ele deixou um outro morcego o substituindo, mas eu ainda não tive a chance de vê-lo. Quem viu, me contou que ele é grande e melhor equipado. Então eu recomendo que você tente acompanhar melhor as reuniões de família. Sobre a religião do crime, o que sei é que os líderes das famílias criminosas aderiram aos seus preceitos e estão preparando uma reunião. Algo grande que irá representar um marco para a religião. Algo tão importante que trouxe à cidade o mafioso Charlie Caligula. Pouca gente fora do circuito sabe que ele está em Gotham.. Eu sou um deles, é claro! Se quer causar algum impacto, sugiro ir tomar uns drinks com ele. Recomendo com bastante gelo...

Ele se então se aproxima de sua cadeira e senta enquanto diz:

Arrow Acho que isso é tudo que você precisa saber em tempo hábil para agir. Aguardo seu retorno com as informações que me prometeu.. Ah! Eu já venci o Arqueiro Verde, já derrotei vários Robins e já dei muito trabalho em combate ao Batman... Não se engane pensando que porque tenho cérebro não sei me defender. Eu deixei o ramo, mas ainda posso fazer muito estrago se não me tratam com o devido respeito.



Charlie Caligula

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4092
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Leo Rocha em Ter Ago 27, 2013 10:25 pm

Caçadora:

Arrow Dois segundos. É o tempo pra você me dizer, bem baixinho, que reunião é essa antes que eu force meu joelho e quebre seu esterno. O osso quebrado vai perfurar seus pulmões e te garantir uma morte lenta e agonizante, já que o sangue vai te afogar. Um... dois...

O homem tenta manter a calma e usar as mãos para escapar, mas mesmo com seu tamanho, percebe que a sua oponente é experiente o suficiente para dominá-lo. Ele então diz:

Arrow O chefe vai te matar. Ele resolveu comemorar e chamou alguns amigos pra participar. Eu acho que tem a ver com a reunião das famílias, mas não sei direito. Se tu vai me acertar, faz direito pra valer a pena quando eu te devolver o presente.

Vendo que não há mais nada a arrancar, Helena desmaia o homem e se esgueira até o aposento onde observou a "atividade", na verdade um quarto com uma janela que dava para a piscina. O homem beijava desesperadamente a mulher, que se escorava em uma cômoda. Os guardas do lado de fora talvez levassem dois ou três minutos até perceber a falta de seu companheiro e ela tinha que colocar seu plano em ação antes disso. A janela era fácil de abrir e com tanta agitação ali, Helena poderia facilmente penetrar no aposento, ou não?

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4092
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Qua Ago 28, 2013 12:37 pm


Arrow Bravo! Ótima exibição! "Ele" teria gostado de assistir! Bom, agora que você já mostrou o que carrega nas calças para a garota, vamos voltar a falar como homens civilizados.

O Charada realmente esta acostumado com isso, por dentro eu apenas penso que eu não estou blefando. Porém nem Nigma ou Júlia sabem disso. Não é a confiança dele que mina minha vontade de o arremessar lá em baixo, pelo contrário. A ideia dele de que fiz isso apenas para me exibir para Júlia me deixa ainda mais com vontade de fazer dele patê. Porém eu o largo e escuto... Com a vantagem agora de que sei que ele pensa de que eu não o mataria, quando a hora disso chegar ele nem vai saber o que o atingiu.

Arrow Então, depois de tantas firulas, voltamos ao bom e velho acordo: você me ajuda e eu te ajudo... Ninguém vai acreditar se eu espalhar um boato sobre o morcego. Ele mesmo cria seus boatos e nesse período, todos sabem que ele está fora da cidade. Ele deixou um outro morcego o substituindo, mas eu ainda não tive a chance de vê-lo. Quem viu, me contou que ele é grande e melhor equipado. Então eu recomendo que você tente acompanhar melhor as reuniões de família. Sobre a religião do crime, o que sei é que os líderes das famílias criminosas aderiram aos seus preceitos e estão preparando uma reunião. Algo grande que irá representar um marco para a religião. Algo tão importante que trouxe à cidade o mafioso Charlie Caligula. Pouca gente fora do circuito sabe que ele está em Gotham.. Eu sou um deles, é claro! Se quer causar algum impacto, sugiro ir tomar uns drinks com ele. Recomendo com bastante gelo...

Não sou bom em festas sociais, isso é mais a cara do Bruce ou do Dick. Eles se passariam por galanteadores playboys que são enquanto se passariam por bobos e notariam todos os detalhes da festa. Acho que talvez Júlia puderia fazer isso, mas não... Creio da equipe que formamos apenas Helena seria hábil para isso.

Arrow Acho que isso é tudo que você precisa saber em tempo hábil para agir. Aguardo seu retorno com as informações que me prometeu.. Ah! Eu já venci o Arqueiro Verde, já derrotei vários Robins e já dei muito trabalho em combate ao Batman... Não se engane pensando que porque tenho cérebro não sei me defender. Eu deixei o ramo, mas ainda posso fazer muito estrago se não me tratam com o devido respeito.

Registro a foto na mente a partir do que aparece na mesa dele, rapidamente espeto um pen-drive comum, sem formato de morcego, enquanto pego os dados sobre o encontro o ouço falar sobre auto-defesa

-Espancar moleques de circo e o velhinhos de arco não me impressiona! Você sempre é preso ou derrotado pelo Batman há décadas, Nigma. Eu já derrotei o Batman várias vezes facilmente junto com todo os pirralhos que ele pode trazer, se é tão bom detetive deve estar ciente disso tanto quanto isso não me deu o menor trabalho...

Não sei se o Charada vai colaborar, então eu mesmo vou agora atrair o "novo Batman". Vou precisar de apoio e equipamentos novos para ir ao encontro do Calígula. Não sei se ele esta na Batcaverna, mas mesmo assim envio um e-mail diretamente para o Batcomputador e quem estiver por lá irá ficar sabendo do homem por trás da reunião da Religião do Crime... O e-mail é identificado com o nome de Jean-Paul, assim como meu telefone esta na lista e se o novo Batman quiser ligar e me achar não será difícil, pois é óbvio que estou dizendo que vou para festa. Pelo visto quem desviou meu caminho foi o Questão, usando o sinal como seu próprio sinal e meu receio com os loucos de Gotham me fez chegar à conclusão errada. E a Caçadora, que há essa hora deve estar indo atrás dos seus parentes e especialmente as pessoas que arrancou do diário Falcone.

Ou seja os dois não querem se comunicar com a equipe!

Espero que há essa hora o Bandoleiro e o Questão já tenha chegado no apartamento da Caçadora pelo menos, onde eu combinei que os acharia. Deixei o endereço com o Bandoleiro.

Bom, no apartamento dela deve ter o básico para um bom uniforme para Júlia.

---------------------------------------------------------------------------------------------------

Cruzo a cidade com a garota até o apartamento de Helena, não é difícil destrancar a janela graças ao treinamento conseguido pelo Robin. Se fosse só pelo que aprendi do Sistema eu teria destruído a janela inteira.

-Certo, vasculhe... Precisamos conseguir um uniforme para você antes de irmos até Caligula. Eu não vou entrar nessa festa como convidado e sim como invasores. Ache uns dos uniformes da Caçadora!

Procuro agulha e linha, insanamente minha mente ferve e eu entro em êxtase. Pego dois trajes de Helena, além de uma peruca dos disfarces dela. Tomo a roupa e partes do lençol da cama, os recorto e costuro forçando como armadura. Depois de um trabalho rápido modifico a roupa da heroína e entrego para Júlia.

-Vista isso... É um tecido de kevlar, à prova de balas. E o morcego é uma lenda poderosa na cidade... Com a qual vamos ter de trabalhar essa noite. Pela última vez...

-Você ia mesmo matar o Charada?

-Fala como se não ouviu o homem dizer que foi só um show apenas para impressionar... Agora vá até o outro quarto e prove isso. Será preciso estar bem equipada para nosso trabalho. Volte para que eu termine os últimos ajustes de arma... Leve esse batrangue e depois venha até esse espelho ver como ficou... Não esqueça da peruca loira!


Não leva muito tempo até que ela volte com o novo uniforme que criei, consegui reforçar em grande parte aquela roupa da Caçadora a partir de um uniforme dela com calças compridas ao invés daqueles shortinhos. Usando mais duas roupas e ela tem um traje quase tão protegido quanto o meu.

-Você só pode estar de brincadeira comigo!
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2571
Idade : 36
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Guima em Ter Set 03, 2013 10:15 pm

Sage le as informações que continham na pasta. Ela seria de enorme valia para a investigação que ele iria iniciar. Calmamente ele folheia as paginas absorvendo cada letra de informação. Ele pega uma caneta vermelha na mesa de Gordon e traça uns rabiscos e circulos nas informações. Provavelmente ele cruzava algumas informações.

Ele se vira pra Gordon e diz Obrigado pela ajuda James. Isso me ajudará muito. Ele coloca a pasta embaixo de seu braço e segue na direção de Montoya dizendo...

Já tenho um caminho a iniciar, você me acompanharia no meu carro ou prefere me escoltar em uma viatura? Sage sai da sala do comissario de Policia e segue em direção a porta de entrada da delegacia... Lá fora antes de ir ao seu carro ele troca uma palavrinha com Montoya

Dizem que o Casino Iceberg é um dos lugares mais visitados pelo chefões do crime daqui de Gotham. É um bom lugar pra iniciar uma investigação. E é pra lá que eu vou...Fique de tocaia umas três quadras de distancia Reneé. Qualquer novidade aviso-lhe pelo celular.

Dito isso, Questão entra no seu possante e parte em direção do Cassino Iceberg, um cassino administrado por um dos inimigos de Batman, o Pinguim. Um bom lugar para uma investigação de cunho jornalistico-policial. No caminho Questão dava lugar a Vic Sage, o intrépido reporter investigativo...

_________________
avatar
Guima

Número de Mensagens : 2220
Idade : 32
Data de inscrição : 12/12/2009

Ver perfil do usuário http://www.remistico.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Qua Set 04, 2013 10:02 pm

-Não sei qual o problema com a Batmoça, é um ótimo uniforme que fiz. Uni detalhes da minha versão do Batman com a Caçadora para você usar. Essa roupa pode parece espalhafatosa mais vai te proteger.

Eu infelizmente ainda sinto saudades das manoplas com garras ou pelo menos lâminas em meus punhos. Rapidamente plugo o pendrive com dados sobre o Calígula no computador de Helena e vejo através dele o telefone de Vic Sage no site da rede de televisão que ele trabalha.

-Vic... É Jean-Paul, eu queria te avisar que a máfia irá se reunir para encontra com Charlie Calígula....

Eu escuto o plano dele. Parece uma boa ideia.

-Você esta indo para o Iceberg, é...

Puxa, ele é esperto. E essa ideia de bancar o investigativo é excelente. Pena que eu não seja tão bom nisso. Eu puxo um talismã da ordem de São Dumas de dentro da mochila que fiz ela olhar atentamente. Um pouco de hipnose fará ela se sentir a Bárbara Gordon no auge da sua forma o suficiente para eu terminar o treinamento depois. Enquanto isso vou buscar minhas garras para ajudar o Questão a conseguir respostas para essas charadas.




avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2571
Idade : 36
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Leo Rocha em Sab Set 07, 2013 5:43 pm

Azrael e Júlia:

Arrow Espancar moleques de circo e o velhinhos de arco não me impressiona! Você sempre é preso ou derrotado pelo Batman há décadas, Nigma. Eu já derrotei o Batman várias vezes facilmente junto com todo os pirralhos que ele pode trazer, se é tão bom detetive deve estar ciente disso tanto quanto isso não me deu o menor trabalho...

Nigma ouve o que Azrael diz com expressão séria. A fala havia rebaixado as qualidades de luta que ele tanto tentava reafirmar e isso realmente o irritara. Ele então diz:

Arrow Qual a diferença entre o curioso e o sanguinário? Um dos dois percebeu que jamais conseguirá vencer o morcego...

Com essa última frase, Azrael e Júlia deixam o local. No caminho, Azrael envia a mensagem para o canal seguro da Batcaverna, tentando contatar o substituto do Batman. Enquanto aguarda a resposta, ele segue para o apartamento de Helena, onde confecciona um uniforme novo para Júlia. A garota pergunta a ele sobre a real intenção do justiceiro ao ameaçar o Charada e ele desconversa. Ao se ver vestida com o uniforme, ela diz:

Arrow Então agora eu pertenço à batfamília? Eu não precisaria de alguma aprovação do tal Batman ou coisa do tipo?

Após a resposta de Azrael, ela dirá:

Arrow Então, como eu vou me chamar? Se eu estou usando uma máscara agora, então isso significa que terei uma identidade secreta...

Arrow Não sei qual o problema com a Batmoça, é um ótimo uniforme que fiz. Uni detalhes da minha versão do Batman com a Caçadora para você usar. Essa roupa pode parece espalhafatosa mais vai te proteger.

Em seguida ela diz:

Arrow Eu só espero não te atrasar. Eu não entendo nada de arremessos destas coisas... Não há nenhuma arma mais convencional que eu possa usar hoje?

**********************************

Questão:

Arrow Já tenho um caminho a iniciar, você me acompanharia no meu carro ou prefere me escoltar em uma viatura?

Montoya olha para o homem sem face e responde:

Arrow Você ouviu o chefe: essa investigação é sua. Eu vou ficar pela área esperando a confusão que você vai armar.

Antes de entrar no carro, Questão se vira para Montoya e diz:

Arrow Dizem que o Casino Iceberg é um dos lugares mais visitados pelo chefões do crime daqui de Gotham. É um bom lugar pra iniciar uma investigação. E é pra lá que eu vou...Fique de tocaia umas três quadras de distancia Reneé. Qualquer novidade aviso-lhe pelo celular.

Arrow Eu nem quero perguntar como você conseguiu o meu celular... Mas ok. Tenta não morrer ou ferrar com tudo, certo? Gotham não é uma cidade comum. Ela é cruel e mesquinha. Se você não esquecer isso, terá mais chance de sobreviver a ela.

Os dois entram em seus carros e Vic dirige, enquanto Montoya lhe dá uma vantagem. Ela já estava habituada demais a trabalhar com justiceiros para saber quando lhes dar distância. Algumas ruas depois, ele pára o carro e retira sua máscara, no exato momento em que Jean Paul lhe liga. Vic avisa do seu destino e conta a Jean Paul seu plano. O guerreiro de São Dumas concorda com o que lhe é dito e decide se preparar para uma ação mais intensa junto com o companheiro de equipe.

*******************

Questão, Azrael e Júlia:

Vic Sage entra no Iceberg Lounge e fica intrigado com o local. O estabelecimento é uma tentativa de recriar uma atmosfera de requinte de décadas passadas. Tão distante quanto a década na qual a decoração foi inspirada, a fachada de respeitabilidade do local também contrasta com seu dono e seus frequentadores. Políticos, juízes, empresários e bandidos convivem naquele locus como se ali fosse uma grande area livre.
Negócios escusos, informações privilegiadas e lobbys para aprovações de leis corruptas tem ali um ponto ideal para serem efetivadas. Assim que Sage para na entrada do salão, uma jovem hostess se dirige a ele:

Arrow Boa noite senhor. O senhor deseja mesa ou balcão? Espera convidados?

Ele olha para a mulher e olha para o salão, identificando rapidamente uma mesa reservada com um reforço de seguranças. Ele apostaria várias fichas que ali seria uma ótima mesa para Calígula...

Do lado de fora, Azrael e Júlia aguardam em cima de um prédio. A garota se encontra mais calma depois da hipnose, mas ainda mantém sua personalidade:

Arrow Não sei não, mas eu acho que já existe uma Batgirl... Talvez seja melhor confirmar isso antes que isso gere mais problemas...

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4092
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Convidado em Qua Set 11, 2013 9:52 am


Ah, a emoção de ser desafiada. Não é lá assim tão grande diante de um capanga, mas torna tudo mais fácil e prazeroso. Principalmente quando eu ponho esse carinha pra dormir e desmonto sua arma. Volto a me esgueirar pela janela e percebo o casal em plena ação. Nossa, que mãos rápidas. Tanto as dele quanto as dela. Perco dois ou três segundos vendo como ela rápida com o zíper dele. Deve ter muita prática. Eles farfalham tanto que quase estão empurrando a mesa. Seus gemidos ainda que abafados são suficiente para que não percebam enquanto eu alivio a pressão da tranca e abro a janela.

A leve brisa faz a garota sentir que a janela foi aberta, mas nessa hora, já estou em pé, perto de ambos, apontando a besta, e ordenando que silenciassem. Fecho a porta, apontando pra cabeça do infeliz.

- Vocês vão me falar a que família pertencem. Se desobedecerem, cravo uma dessa na testa de vocês dois. Falem, e falem baixo.

Meu plano é simples. Depois de conseguir a informação, eu ponho essa vadia pra dormir. Depois, troco de roupa com ela e adentro a festinha. Quanto ao tarado? Bem, ele vai falar demais quando acordar se eu só colocá-lo pra dormir. Por isso, no caso dele, a solução será permanente, tão visível quanto um tiro de besta no peito pode ser.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Sex Set 13, 2013 2:49 pm

Na minha mente se repetiam as palavras do Charada se gabando de ter vencido o Arqueiro Verde e alguns Robins, me desconcentrava e eu pensava em rir porém me segurava.

Acho que da próxima vez ele vai dizer que conseguiu montar um cubo mágico sozinho e vai me ameaçar de não me contar como se faz isso.

Arrow  Então agora eu pertenço à batfamília? Eu não precisaria de alguma aprovação do tal Batman ou coisa do tipo?

Arrow Batfamília... Bom na verdade sim e não, como eu disse na ausência dos meus patrões na cidade eu já fui o Batman.

Arrow Ah! Entendi... Toda essa coisa é por revanchismo porque você foi demitido. Então, como eu vou me chamar? Se eu estou usando uma máscara agora, então isso significa que terei uma identidade secreta...

Arrow Não sei qual o problema com a Batmoça, é um ótimo uniforme que fiz. Uni detalhes da minha versão do Batman com a Caçadora para você usar. Essa roupa pode parece espalhafatosa mais vai te proteger.

Arrow Eu só espero não te atrasar. Eu não entendo nada de arremessos destas coisas... Não há nenhuma arma mais convencional que eu possa usar hoje?

Arrow Sempre tem, eu não tirei suas pistolas.

Apesar da relutância essa moça vai me seguir, isso porque minha programação do Sistema fez com que eu hipnotizasse a garota. Em outras palavras, por ter sido hipnotizado para ser uma máquina assassina estou tentando transformar a menina no mesmo.

Ouço a voz das espadas dentro da mochila que entreguei para ela, só que ainda não é hora.

Arrow  Não sei não, mas eu acho que já existe uma Batgirl... Talvez seja melhor confirmar isso antes que isso gere mais problemas...

Essas palavras tocam fundo, estou transferindo os sentimentos que tive por Cassandra para ela.

E não é difícil entender os motivos pelos quais Cassandra me atraia, ela passou pelo mesmo desprezo que eu por parte de seu pai e de sua mãe. Apesar de que provavelmente a minha mãe seja algum tipo de gorila ou orangotango, meu pai foi uma vitima de tramas tão entrelaçadas quanto o pai dela e um assassino igual Caim!

E como eu ela foi treinada desde a mais tenra idade para matar.

Eu via em Cassandra uma alma gêmea que não tinha me dado conta até agora...

Porém essa garota Júlia não é Cassandra. E eu... nem mesmo sei se sou humano.

Arrow Você tem razão... Só um segundo, vou ver o que posso fazer por você.

Tomo então mais uns trapos e vestidos de Helena, um capacete de moto jogado ali que parece ter pertencido ao Dick.

Arrow Enquanto não estava pronto para usar o uniforme de Batman meu ex-patrão treinou arduamente para se recuperar dos ferimentos e do estado físico em que se encontrava. Só depois de um árduo esforço de superação é que ele conseguiu voltar a ficar em forma e me enfrentar e tomar de volta o lugar de Batman.

Arrow Então ele te derrotou...

Arrow Na verdade eu desisti. Vi que apenas ele pode ser o Batman e que ninguém no mundo aceitaria que outra pessoa fosse o Batman no lugar dele, nem mesmo seu primeiro filho quer esse papel.

Arrow Então por que esta vestido assim?

Arrow Porque eu não me importo com a opinião das pessoas do mundo.

Adentro o Ice Club com discrição pelos telhados, observo da claraboia com ela e seu novo uniforme. Aguardo pacientemente até que meu alvo apareça.

Quando o Questão der o sinal... Eles vão ter um dia duro. Eu retiro algumas partes também da minha armadura para dar outro visual.

Quando Calígula chegar ele vai comigo. É uma pena que não tenha pego minhas garras de volta da Justiceira.
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2571
Idade : 36
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Guima em Seg Set 23, 2013 9:47 pm

Antes de adentrar no lounge do cassino, Vic sage retirou sua mascara de pseudoderme e liberou um gás através do seu cinto que mudou a tintura de suas vestimentas para uma cor meio palha. Ele se olhou no retrovisor interno do carro e arrumou seu cabelo com as mãos, abriu tambem seu porta luvas e de lá retirou um pequeno revolver Taurus e verificou se o tambor estava completo...


Melhor prevenir do que remediar... Questão sabe se defender sem armas... Vic Sage não.

Guardou o revolver em dos bolsos falsos de seu sobretudo e armou um equipamento de escuta ligado a um gravador portátil. Saia de cena o vigilante incógnito conhecido Questão para dar lugar a Vic Sage, o intrépido jornalista investigativo.

Entrando no cassino Vic sorriu de leve por não ter sido pego pelos seguranças que os revistaram... Ja no lounge, o reporter olha tudo a sua volta com olhar atento e passos firme até ser abordado por uma bela hostess que pergunta ao mesmo se ele desejara mesa ou balcão. O olhar rapido e esperto de Vic logo identifica uma mesa apropriada para um jogo onde Charlie Calígula estaria presente. Como quem não soubesse de nada, Vic perguntou a moça de maneira jocosa...

Que tal aquela ali? disse apontando a respectiva mesa Sinto que algo bom pode me sair dali...

_________________
avatar
Guima

Número de Mensagens : 2220
Idade : 32
Data de inscrição : 12/12/2009

Ver perfil do usuário http://www.remistico.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Leo Rocha em Sab Set 28, 2013 12:27 pm

Caçadora:

Pegos no flagrante, o casal tem pouco tempo para reação à invasão da Caçadora. As calças arriadas do homem dificultam seus movimentos e a mulher em pânico agarrada a ele também não ajuda em nada... Contrariado o homem responde:

Arrow Eu sou Sony Sabatino e te digo que essa foi a maior idiotice que você poderia fazer!

Ele joga a mulher na cama e lhe dirige um olhar ordenando silêncio. Ela entende e o medo dele acaba pesando mais do que da mascarada. Ele então diz:

Arrow As coisas vão mudar aqui mascarada. Os capos estão se unindo para a recepção dos tributos. Quando acontecer, nem você, nem Batman e nem mesmo o tal Superman conseguirão nos deter. Até o Caligula tá voltando pra Gotham pra fazer parte disso.

A fala dele parece sincera. Ele não se preocupa em ocultar o que está acontecendo ou fazer jogos. Sua arrogância demonstra a confiança de que sairá ileso da situação. Uma confiança que incomoda Helena no início e cresce a medida que ele fala, até que ela percebe a mulher sacando uma arma e disparando na direção da heroína. Sony aproveita para vestir suas calças e correr na direção da sala. Ele grita para alertar aos outros enquanto busca escapar da jovem Bertinelli.
Os disparos feitos pela mulher e o barulho feito por Sony chamam a atenção dos presentes, proporcionando a Helena que uma incursão furtiva se transforme numa armadilha no interior de uma das famílias mafiosas mais famosas de Gotham. Ela não sabe se pragueja ou sorri, mas finalmente poderia agir sem se conter...

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4092
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Leo Rocha em Sab Set 28, 2013 3:11 pm

Questão, Azrael e Júlia:

Vic pergunta se poderia sentar numa mesa próxima ao mafioso Cesar Caligula e a hostess hesita um pouco. Ela diz:

Arrow Senhor, eu não recomendaria que o senhor entrasse em um jogo com os cavalheiros ali... Eles jogam com um cacife um pouco alto demais..

A garota parecia preocupada, mas ainda assim se mantinha com uma postura profissional. Caso Sage insistisse em compor a mesa, ela o levaria até lá e lhe desejaria sorte. Caso contrário, o levaria a outra mesa de acordo com o gosto dele.

Se Vic escolher ir até a mesa onde Calígula se prepara para jogar, encontrará o mafioso acompanhado de 4 capangas fortes e bem armados. O jogo era poker e na mesa, além de calígula, estavam um assessor do prefeito, um rico empresário do ramo da construção civil de Gotham e uma riquissima empresária cadeirante de fora da cidade. Ao se aproximar da mesa, Vic ouvirá do assessor do prefeito:

Arrow Acho que você veio ao lugar errado. Essa mesa tem um cacife de 300 mil.

A empresária o olha de cima abaixo e diz:

Arrow Interessante... Sabe blefar Sr...

Os presentes aguardam Vic se pronunciar. Caso ele ainda assim se sente à mesa. As cartas serão dadas e o jogo será iniciado. Caligula apenas dirá:

Arrow Espero que vocês estejam preparados, pois eu nunca perco. Ainda mais para um grupo de grã-finos.

**********************************

Do lado de fora, Azrael e Julia estavam espreitando o local. Enquanto observavam, ela falava:

Arrow Eu tava pensando aqui nesse lance de nome... A Caçadora não tem morcego no nome! Eu também não preciso ter, não é? Eu pensei então em me chamar de Vingadora. Já que eu estou nessa pra vingar a minha irmã e parece que eu virei parceira do Anjo Vingador. Não é assim que te chamam? Então, o que você acha?

Enquanto Azrael respondia, os dois viram as ações de Calígula e Vic Sage no salão do lounge. Eles se mantinham atentos a toda a movimentação e foi fácil notar o homem de terno que se aproximava pelo telhado. O homem chegou a uma distância segura e, apontando uma arma para eles disse:

Arrow Não há nada para vocês aqui. Vão embora agora antes que eu tenha que usar medidas mais extremas.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4092
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 4: Eram os demônios astronautas?

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 8 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum