Peça 1,1 - Teatro de Sombras.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Peça 1,1 - Teatro de Sombras.

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Sex Jul 19, 2013 11:13 am

Protagonista: Sombra

Coast City, Hoje à Noite.

Depois de investigar sobre uma possível rede de inteligência que esta controlando o tráfego de drogas e armas internacional, o Sombra descobriu um armazém cheio onde um possível grupo de mercenários da organização internacional Black Water.

Depois de meses de investigação e domínio mental de vários envolvidos no crime, ele chegou a um nome: O Calculador! Seja quem for esse misterioso hacker transmite informação para uma imensa gama de pessoas que podem pagar por seus serviços e as pessoas nesse depósito são parte de seu exército particular.

Lamont Cranston prepara suas armas e planos para descobrir o que esta acontecendo no armazém. Ele percebe o que parece uma espécie de nave se aproximando para pousar ali na calada da noite e começa a pensar em como agir.

_________________
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2572
Idade : 36
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Peça 1,1 - Teatro de Sombras.

Mensagem  Leo Rocha em Qui Jul 25, 2013 1:06 pm

Lamont observava o movimento no local há algumas horas. Ele já havia identificado uma considerável parcela de criminosos que entrara no galpão e se preparava para invadir o local e desbaratar o esquema que ali rolava quando avistou a nave.
As apostas subiam e Lamont se lembra de uma estratégia básica de combate: derrubar primeiro o inimigo com maior potencial destrutivo. Neste caso, a nave.
Ele a espera pousar e, assumindo sua forma sombria, se aproxima dela. Ele esperaria que alguma porta fosse aberta e a usaria para invadir a nave e subjugar seus ocupantes.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4094
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Peça 1,1 - Teatro de Sombras.

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Sab Jul 27, 2013 7:50 am

Lamont avança lentamente e percebe que os ocupantes da nave começam a sair aos poucos, um à um...

Caminhando de dentro da nave para o balcão que agora abre a imensa porta, os homens começam a descer da nave de dois em dois carregando pesadas caixas de madeira.

Ele precisa pensar no que fazer o mais rápido possível e se existia uma forma de entrar ali, antes de todos os homens saírem do veículo...

Ele circula pela escuridão e observa que pode subir para dentro da nave ou esperar para seguir junto com os carregadores. Parece que alguém ainda esta dentro da nave.

_________________
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2572
Idade : 36
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Peça 1,1 - Teatro de Sombras.

Mensagem  Leo Rocha em Dom Ago 04, 2013 8:01 pm

Lamont estava curioso sobre o conteúdo das caixas, mas queria garantir que nenhum dos bandidos escapasse. Ele segue então para o interior da nave e se esgueira até o que seria a cabine de comando. No caminho ele prestaria atenção a todos os detalhes: quem eram os bandidos, se usavam uniformes, que armas portavam e características da nave.
Ao chegar ao lugar onde o piloto se encontra, ele se aproximara e verificara se há mais alguém no recinto. Não havendo ninguém, ele voltará à forma humana e dirá:

- Quem te mandou aqui? E o que vocês estão transportando?

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4094
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Peça 1,1 - Teatro de Sombras.

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Ter Ago 06, 2013 12:55 pm

O Sombra se esgueira sem dificuldades até o piloto e o agarra pelo pescoço, quando pergunta o que ele esta fazendo ali e oque esta carregando ouve uma voz vindo de trás dele.

-Parado! Não se mexa...

E o que parece o som de uma arma sendo engatilhada.

_________________
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2572
Idade : 36
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Peça 1,1 - Teatro de Sombras.

Mensagem  Leo Rocha em Qua Ago 21, 2013 12:03 am

Uma arma.
Um idiota portando uma arma era uma coisa extremamente perigosa. Lamont sabia disso e não estava de bom humor para dar ao pobre diabo a chance de mostrar o quanto podia ser letal. Sem se virar e usando sua voz gutural, ele disse:

Arrow Você tem 5 segundos para jogar essa arma no chão e se render. Eu não tenho tempo para perder com você, então simplifiquemos nossas vidas.

Ele se mantém calmo. Os sentidos apurados e o instinto gritando em seu interior. Ele esperava que o homem desistisse.. Não. Na verdade não esperava... Ele sabia o mal que existia nos corações dos homens. Sabia que aquele criminoso sentia medo e raiva e sabia que ele deveria sentir mais.. dor.. até não sentir mais nada. Caso o homem demorasse a atender à recomendação do Sombra, ele diria:

Arrow 1..2...

O tiro saí rápido e implacável, ao mesmo tempo em que o Sombra gira o corpo do piloto, usando como um escudo para algum tiro que possa ser disparado.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4094
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Peça 1,1 - Teatro de Sombras.

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Qui Ago 22, 2013 10:10 am

As palavras do Sombra fazem o outro mercenário titubear por alguns segundos. Tempo razoável para que o vigilante gire e dispare mortalmente contra quem o seguiu...

Ele sabe que tal disparo irá atrair atenção dos outros seguranças dentro do galpão, o homem que ele rendeu sorri e diz:

-Não importa quem é você! Agora você tá morto, cara!

Sombra observa de relance e já ouve os demais capangas se preparando para avançar contra a nave.

_________________
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2572
Idade : 36
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Peça 1,1 - Teatro de Sombras.

Mensagem  Leo Rocha em Seg Set 23, 2013 5:16 pm

O Sombra vê o homem cuspir sangue enquanto agoniza com o tiro. Ele se aproxima do criminoso e chuta sua arma para um canto enquanto se abaixa colocando seu rosto na direção do dele.



Arrow Você ainda não tem minha permissão para morrer, escória.

Ele encosta o cano da arma na ferida provocada pelo tiro e diz:

Arrow Seu único papel nesta missão era conduzir esta nave. Pense nisso e me diga o que sabe...

Sua voz é grave e profunda e tenta entrar na mente do criminoso para que lá ele obtenha as informações sobre como pilotar o veículo. Caso consiga, ele saberá como operá-la, então se sentará no lugar do piloto e, assim que os criminosos saírem do galpão, usará o poder de fogo da nave para detê-los, deixando pelo menos um vivo se alguém tentar se render.

Caso não consiga a informação com o homem, ele plantará explosivos na cabine e sairá da nave em forma de sombra, esperando que alguns dos bandidos corram na direção da nave ao ouvir os tiros.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4094
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Peça 1,1 - Teatro de Sombras.

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Qui Set 26, 2013 1:22 pm

O Sombra sabe o que soa no coração das pessoas, conforme localiza o que aconteceu na mente do criminoso, ele descobre claramente onde é que estava aquele soldado transportando.

Eles estavam recolhendo amostras refinadas de kriptonita para criar uma versão menor e microscópica do mineral e entregar para seu chefe, um estranho homem que ele desconhece o nome porém trabalha para as Industrias Vantage.

A nave começa a flutuar e as coordenadas são inseridas na tela do computador. Existe uma rota de tráfego que vai diretamente para a empresa e outra para um galpão há 120 Km de Hub City.

_________________
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2572
Idade : 36
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Peça 1,1 - Teatro de Sombras.

Mensagem  Leo Rocha em Dom Nov 03, 2013 10:45 am

Ele levanta vôo com a nave e prepara para que a mesma siga rumo a rota sinalizada em Hub City. Antes de partir, porém, ele sabe que precisa resolver alguns assuntos inacabados no local... Ele observa o sistema de armas da nave e o sistema de auto-falantes dela. O Sombra sabia que precisava ter certeza antes de agir, então aguarda que eles saiam do galpão. Ele vê o grupo de mercenários bem armados se aproximando, correndo na direção da nave com armas potentes. Ele mantém o dedo pousado acima do botão de disparo. A outra mão no sistema de comunicação. Assim que abre o canal, ele diz:

Arrow Vocês perpetram o mal. Matam, roubam e ferem. Vocês possuem o mal em seus corações e esse mal os condenou. É hora do Sombra lhes devolver todo o mal que trouxeram a este mundo.

O dedo finalmente pousa sobre o botão de disparo. Os criminosos se encontrando na mira das armas. Ele não sente prazer ou pena enquanto os atinge. Tudo que sente é que está dando a eles o que eles merecem.

Após verificar que seus planos correram bem, ele seguirá com a nave rumo às coordenadas indicadas.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4094
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Peça 1,1 - Teatro de Sombras.

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Qua Nov 06, 2013 10:51 pm

Os criminosos perecem sem nenhum tipo de resistência...

Sombra reconhece que a nave esta indo para a empresa Vantage, local próximo de onde os jornais dizem que houve uma grande batalha entre o Superman e dissidentes da Liga.

Tudo o Sombra sabe é o que foi noticiado pelo repórter Léo Rocha.

A imensa aeronave carrega o Sombra até o heliporto quase que sozinha. Ele chega na sede da empresa, porém uma mensagem estranha aparece na tela da aeronave...

Quando o Sombra checa quem esta por trás da mensagem se surpreende.

É uma mensagem de texto de SMS do Senhor Incrível, endereçada justamente para ele que diz:

"Não é hora de entrar aí ainda sozinho, não poderá vencer o Superboy Prime! Você precisa se reunir com os outros heróis antes... "

E em seguida aparecem as coordenadas da Torre Titã! Nessa hora ele se lembra de quando formou os Caçadores e os motivos... Agora pensa que os Titãs eram crianças quando ele fez isso, hoje talvez sejam a esperança e reforço que ele precisava.

_________________
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2572
Idade : 36
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Peça 1,1 - Teatro de Sombras.

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum