Prólogo /// Terra – O Último Planeta.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Prólogo /// Terra – O Último Planeta.

Mensagem  Convidado em Qua Maio 08, 2013 11:53 am

Lanterna Verde Boodikka – Planeta Bellatrix – Setor 1414.

Como é bom de tempos em tempos voltar pra casa e poder descansar um pouco, ser somente eu novamente, sem me preocupar com tantas guerras interplanetárias nem que seja por um dia pelo menos. - pensa Boodikka, se esticando numa rede em um edifício alto.
Mas antes que ela pudesse deitar para relaxar, seu anel dá um sinal de perigo, mas um sinal muito estranho, como ela nunca tinha visto antes. E a voz que sai do anel repete apenas uma coisa:
- Perigo! Destruição iminente! Enviando alerta para Oa!
Antes que Boodikka pudesse pensar em qualquer coisa, ela vê um tipo de buraco negro sugando seu planeta, aniquilando toda a vida ali presente. Em um momento de desespero, ela cria um enorme globo tentando envolver o buraco negro, tentando assim quem sabe conter essa coisa.
Mas é em vão, em instantes todo o planeta é consumido pelo buraco, e quando Boodikka tenta escapar em alta velocidade, uma força maior do que seu anel á puxa pra dentro, tirando a vida do último ser do planeta Bellatrix.


Lobo – Planeta Czárnia.

Depois de mais um contrato cumprido, Lobo volta pra seu planeta natal pra alimentar os golfinhos espaciais, os poucos seres, ou únicos, que Lobo tem algum apreço.
No momento em que alimenta seus bichinhos de estimação, Lobo vê um buraco negro consumindo seu planeta, e sem medo algum, vai de encontro ao buraco em alta velocidade com sua moto, mas ao tocar o buraco, ele sente seu corpo sendo devorado, e antes de desaperecer percebe que essa não foi uma boa idéia.


Planeta Oa – Lar dos Guardiões

No meio de uma típica reunião dos Guardiões, ambos começam á receber inúmeros aviso de perigo dos anéis espalhados em todos os setores da Via Láctea.
- Perigo! Destruição iminente do planeta Aeros...
- Perigo! Destruição iminente do planeta Cyc...
- Perigo! Destruição iminente do planeta Maag...
- Perigo! Destruição iminente do planetaApokolips...

E assim continuam vários e vários avisos de perigo, e os Guardiões com sua vasta sabedoria e experiência, tem tempo de enviar para a Terra, o único planeta que não foi mencionado sobre o perigo, uma bateria para os Lanternas daquele setor.
Hal Jordan, Guy Gardner e Kyle Rayner, ouvem ao mesmo através de seus anéis, a despedida de John Stewart, que se encontrava em Oa, e logo em seguida são informados sobre a destruição total de Oa.

Darkseid – Apokolips.

Mais um dia “comum” para Darkseid, saboreando a tortura que Desaad causa em 03 seres aprisionados em Apokolips.
Mas de repente Darkseid sente. Seus desafetos estão mortos, Pai Celestial, Metron, Sr. Milagre, seu filho Órion e todos os demais moradores de Nova Gênese, todos mortos.
E quando Darkseid pensa em descobrir quem teria tamanho poder para dizimar um planeta tão rapidamente, ele vê, o buraco negro consumindo Apokolips, e sentindo que não teria como impedir tal destruição, ele apenas tem tempo de abrir um tubo de explosão e ir rumo á Terra.

************

Terra – Dia 1 após destruição dos planetas no Universo.


Darkseid chega á Terra em um tubo de explosão caindo sobre a cidade de Keystone City, a cidade do Flash.
Em menos de três segundos Jay Garrick, o único Flash em ação, (Barry está morto, Wally e Bart, desaparecidos) tenta surpreender Darkseid com sua velocidade, o que é em vão, o vilão antevendo a chegada de Jay, dispara uma rajada dos seus olhos, o nocauteando instantaneamente.
Cinco segundos depois chega Superman, e momentos depois quando o restante da quase destinta Liga da Justiça chega, Superman e Darkseid estão travando uma luta épica, e no momento em que Hal Jordan e Diana iam entrar em combate, Darkseid fala:

Não estou aqui pra lutar, e sim pra ajudar.

Tal declaração deixa todos os presentes pasmos, com excessão do Batman que o questiona:

Então porque você atacou o Flash.
Bom, ele é rápido, - sorri Darkseid – mas não diria que ele é um Flash. Mas respondeno á sua pergunta Batman, ele me atacou primeiro, apenas me defendi. E antes que me perguntem qual o motivo de eu estar aqui, vocês devem saber que esse planeta ultrapassado é o único existente no nosso Universo. Até Nova Gênese e Apokolips foram destruídos.
Sim, Lanterna Verde nos informou da destruição de Oa também, já estamos á par da situação – fala Superman.
Estão á par??? Ninguém teria tamanho poder para tal destruição, se nem mesmo os Guardiões e o Pai Celestial escaparam da morte, como você ousa dizer que está á par do que está contecendo? Todos os planetas morreram neste Universo, e há uma razão o do porque que a Terra não foi consumida também, e é nisso que irei ajudar vocês. Vocês acabaram de sair de uma crise, onde os próprios ditos heróis não confiam um no outro, não é Batman? Como então podem resolver essa situação sem minha ajuda? Precisamos de toda a ajuda possível, temos que ter ao nosso lado as mentes mais brilhantes desse planeta, porque ao meu ver, tamanho poder só poderia vir de entidades com poderes muito acima dos Novos Deuses.
E você simplesmente quer ajudar sem nada em troca? Desde quando você virou um altruísta Darkseid? – questiona a Mulher Maravilha.
Desde que meu planeta morreu amazona, á partir de hoje esse é o único lar que todos nós temos, não existe outro lugar para ir lá fora.
Os heróis se entreolham e sabem que o que está acontecendo irá precisar de todos os esforços pra tentar impedir que a Terra sofra o mesmo destino de incontáveis outros planetas, e sabem que não podem fazer isso sozinhos.
Pois bem, você então ficará “hospedado” no sala da Liga da Justiça*, onde temos uma sala á prova de qualquer fuga, mesmo estando eu preso lá, ou você – fala Superman, com tom de autoridade, e continua – ou você “nos ajuda” no nosso termo por bem, ou por mal.
Darkseid sorri em um tom irônico.
Pois bem, seja como você quiser kriptoniano.

*Batman já havia financiado a construção da Sala da justiça em Washington, prevendo um dia precisar de um outro lugar sem ser o satélite, Aço e Mulher Maravilha desenharam o lugar.

************************************

Dia 2

Superman vai ao Planeta Diário dar uma declaração em rede inrernacional, informando os últimos acontecimentos:
- Povo de Metrópolis, povo estadudinense, povos de todos os países, desde ontem a humanidade vive uma nova era, somos o único planeta existente no universo, não há mais vida fora da Terra .
Haviam incontáveis vidas em outros planetas e há uma razão o do porque a Terra também não ter sido destruída, e é isso que temos que descobrir.
Por isso, estamos fazendo um tratado de paz mundial, e estamos solicitando a ajuda de todos aqueles com intelecto muito acima do normal.
Pessoas que outrora queriam conquistar o mundo, ou destruí-lo, agora podem ser de grande ajuda para que o mesmo permaneça vivo.
Obrigado.


Horas depois, seres outrora inimigos, agora se juntam aos heróis na Sala da Justiça, Lex Luthor, Vandal Savage, Ras Al Ghul, Dr. Silvana, Gorila Grodd, dentre outros. Já vilões como Coringa e Pirata Psíquico não fora permitido suas entradas por motivos óbvios. Nunca antes havia tantos heróis e vilões reunidos, todos num único objetivo, tentar evitar que esse buraco consuma a Terra.

E foi então que aconteceu; dois seres aparecem á todos os presentes na Sala da Justiça, e também aparecem á vários heróis e vilões do planeta, e até á aqueles que não são conhecidos como tal, como por exemplo, Lois Lane, Jim Gordon, Linda Park e outros.
O primeiro á falar, se assemelha com um ser angelical, envolto á uma luz branca, já o outro, é totalmente ao contrário, está envolto numa luz negra, eles se apresentam:

Saudações seres da Terra, sou Yungul Olan e esse é meu irmão Qaranliq Olan. Como todos já sabem seu planeta é o único sobrevivente no Universo, mas não se gloriem por isso, porque se não fosse por meu irmão, seu planeta seria o primeiro á ser destruído.
Esse planeta é o único em todo o Universo que seu próprio povo o destrói, por causa de sua ambição, destroem imensas florestas, dizimam animais, poluem rios, tudo por causa de dinheiro e poder. É uma raça que mata seu semelhante por motivos fúteis, fere, mente, profana lugares santos, alguns matam suas próprias crias, - ele olha para Zatanna - aqueles que se dizem amigos chegam a apagar a memória um do outro para esconder seus erros, enfim, é um povo que beira ao abismo. Minha vontade é começar tudo novemente, aniquilar toda a vida e criá-la novamente, modificar alguns sentimentos dos seres que eu criei pra que seja tudo diferente. Mas meu irmão me cobrou um favor que á milênios devo á ele, e como sou justo, vou quitar esse favor.


Sim, meu “amado” irmão vai me deixar fazer um tipo, digamos, de jogo com vocês.
Pra que tudo não seja destruído e construído tudo novo, tenho que provar ao Yungul que há bondade nos seres que ele criou,
- Qaranliq sorri – veja que ironia, mas não posso dar mais detalhes pra não estragar a brincadeira.
Mas saibam que ninguém tem mais interesse em manter o Universo do jeito que é do que eu, porque me divirto com suas doenças, fome, guerras, mentiras, e todos os demais sentimentos que vocês me alimentam.
Por isso desejo “meus sinceros” votos de sorte á vocês.


E com um sorriso do Qaranliq de arrepiar qualquer um, os dois somem, alguns tentam atacar os seres no meio da conversa, mas nada podia os atingir, outros, como Portex, tentaram fugir através de seu poder de se teletransportar, mas os seres lhe acompanhavam onde quer que ia.

Resta agora saber, que tipo de jogo ele falou, e então tentar evitar a destruição total de tudo e restaurar o Universo como era antes...


*********

Os heróis Homem Animal e Capitão Bumerangue estão na Sala da Justiça, já Jason está pelas ruas de Gotham e Azrael em Bludhawen


(Nota do Narrador: Postem á partir daí um resumo de seus personagens, já que é uma realidade alternativa, as personalidades podem mudar um pouco do original. Também postem a primeira impressão de cada um após a visita dos dois seres.)








Última edição por Caçador de Marte em Qui Maio 09, 2013 4:31 pm, editado 3 vez(es)

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo /// Terra – O Último Planeta.

Mensagem  Scorpion em Qua Maio 08, 2013 3:18 pm

Jason estava em cima de um galpão, com uma escuta.
Havia uma reunião da pior estirpe da máfia de Gotham à apenas um telhado de amianto de distância.
Capuz Vermelho ouvia toda a negociação. Parecia que um grande carregamento de Veneno iria chegar e aquilo com certeza chamaria a atenção do criminoso conhecido como Bane. Jason coletara informações o suficiente para intervir com aquilo... mas a pequena reunião de prústulas não passaria em branco.


Jason acelera, usando uma tora de madeira como rampa e usa a moto para atravessar o vidro de cima do galpão.
Logo no ar, ele usa 2 submetralhadoras para disparar contra os mafiosos, que começam a morrer ou a procurar proteção.
Após muitos tiros e explosões, apenas duas pessoas restam: Jason e um dos homens de confiança dos Maroni... sem as duas pernas.

Mafioso: Piedade! Não... não me mate, por favor!
Jason: Devia ter pensado nisso antes de entrar nessa vida... e piedade é pra fracos e freiras!

Quando Jason engatilha a arma, ele vê que a televisão dos mafioso estava ligada e pode observar a invasão dos dois seres, falando sobre bondade e sobre um teste. Aquilo deixa Jason curioso...

Mafioso: Viu?! VIU?!?! Me matar só vai piorar a situação da Terra. Você deve tentar ser... misericordioso...
Jason: Hmmm... Talvez você tenha razão. Bem, se eu faço isso com meu regime, posso fazer com esse lance de piedade.
Mafioso: Faz o quê...?
Jason: Começar na segunda feira!
Mafioso: NÃÃÃ...BLAM BLAM BLAM!!!

Dizendo isso, Jason recolhe as armas e o dinheiro em cima da mesa e parte para um de seus esconderijos.

_________________
avatar
Scorpion

Número de Mensagens : 2322
Idade : 31
Data de inscrição : 04/07/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lá e de volta outra vez.

Mensagem  Ricardo Sato em Qua Maio 08, 2013 6:25 pm

Owen estava num canto,observando a tensão da sala e discutindo com a pessoa mais complicada que conhecia....ele mesmo.

Idea Sala da justiça....cara o que diabos eu tô fazendo aqui,não só eu como metade desses merdas.

Sei que não é hora de escolher os parceiros de dança mas que @#$% é essa,alguém realmente acha que caras como Luthor e darkside, mesmo ajudando não estão tramando como se dar bem no fim........para ,para pelo amor de deus Owen....não soe como um desses morcegos.

Você é o cara que acredita em segundas chances,que acredita em mudança e em remodelar a si mesmo.

É cara você devia é ter parado em um bar e enchido a cara,quase ninguém aqui sabe quem você é ,e quem sabe mal me olha na cara...hahahaha....como se eu pudesse fazer algo.

Só sou bom em ver o pior das pessoas e ainda gosto do que vejo...

Eu sei que tem muita gente boa nesse mundo mas sinceramente,bondade do homem....sim,da humanidade já é outra questão.

E que ca@#$%¨ são esses p@#$ que acham que estão brincando de playmobil com a gente.

Não sou meu pai,mas será que tenho o que se precisa pra ser herói...só tem um jeito de descobrir.

Agora cadê o papai morcego.......ah sim claro,no canto escuro.


Movendo-se rápido ele alcança o morcego e sabendo que sendo quem era o lugar onde estava era o mais discreto possível.

Ele começa a falar.

Arrow Ei bats, você já tem uma ideia de onde começar não?

Sei que prefere um de seus batgarotos, mas tem lugares onde seus amigos padrão não ousariam procurar .

Acho que vocês vão precisar de alguém um pouco mais renegado...ou suicida,he.

Bem eu to aqui é pegar ou largar....


_________________
"Bom e mal, eles se apegam as memórias porque é tudo que tem."
"Eu viverei com este fato!Não você!"
avatar
Ricardo Sato

Número de Mensagens : 1266
Idade : 33
Data de inscrição : 06/03/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo /// Terra – O Último Planeta.

Mensagem  Gláucio "Speedy" Gonzales em Qui Maio 09, 2013 4:56 pm

Levei o Diácono LeHah finalmente ao inferno. Tirei sua vida, só que com isso eu acabei perdendo a minha.


Me despedi do Batman em meio ao sangue... pelo menos não mais sentia dor... Era de tudo que eu lembrava até os disparos dos tiros... Não posso mais resistir, devo flutuar até junto dos outros anjos...

Vivi dias gloriosos de paz, felicidade e alegria com outros santos em meio as nuvens. Até que eles apareceram...




No princípio havia a Palavra, e ela foi escrita à mão na primeira página do livro do Destino, antes mesmo de ser pronunciada. Então, o primeiro ser vivo apareceu e o propósito de minha vida nasceu. E quando o primeiro ser adormeceu, nasceu o Sonho... E logo, a vida aprendeu a destruir e Destruição nasceu. E o ser vivo desejou, e quando não conseguiu o que desejava, caiu em desespero. Foi quando nasceram os gêmeos, Desejo e Destruição. E, agora, deleite se tornou Delírio.


E quem é você? O que quero de mim...

Minha alma flutuava livre no paraíso. A morte... simplesmente me libertaria.

Porém você me pediu uma missão complexa, que exige de mim uma vida maior.



Sei apenas que sou mais um anjo da morte... Por conta disso eu existo nesse momento, quando sinto que a morte se aproxima do Universo como uma dádiva. Apenas para alertar a grandeza do que esta por vir... Eu não consigo compreender o motivo de ter sido escolhido por você, mas me sinto honrado. Aquela força foi combatida pelos anjos do céu.


Uma força sombria e obscura destruiu Pax Dei, eu pisei o cadáver de Zauriel para poder passar de volta pelas portas de saída do céu. Banhado no sangue de Asmodeus me senti imune, foi quando o vi entre mim e meu mundo.



Com seu chapéu de cowboy me lembrou os dois gêmeos que eu prendi há muitos anos...

Santo dos Assassinos: -Estamos em um empasse, Azrael. Eu matei Deus, sou o mais indicado! A morte não pode ter você como escolhido...

Azrael: -Quanto orgulho... A morte escolheu à todos nós.

E então rimos disso, bebemos mais um gole de vinho e esperamos até que a esfera negra nos instruísse... Por alguma razão a morte se fartava dela e eu bebia vinho e tocava uma harpa envenenada ao som de trombetas distorcidas.

A morte era amante de todos. Mesmo do Lobo, que despedaçou o céu com seus punhos e cuspiu nos deuses...

Eu não serei nunca seu maior amor... A maior amante da morte ainda era ele... Dick...

Sim, me lembro de que a morte amava Dick Grayson...

A morte viveu... Ela achava Destino um chato, Sonho um sabe-tudo, Delírio uma sombra, mas a Destruição ela só poderia louvar...

Desci até Bludhaven por um portal cheio de tentáculos sombrios, para ver diante de mim a agonia e o êxtase que a Destruição queria gerar.

Em meu dedo na mão direita, um anel cheio de estranhas forças destrutivas.

Na vida a única coisa que eu queria era estar morto, agora parece que todos também terão de estar...


Eu vejo a janela explodir e ele voar pelo céu como se fosse algum tipo de meteoro... Pobre coitado.

Percebendo-o ferido e quebrado na calçada junto de um monte de entulhos eu apenas converso enquanto ele agoniza.

-Quer receber a vida eterna, Asa Noturna? Eu vejo que isso seria tedioso não?




_________________
avatar
Gláucio "Speedy" Gonzales

Número de Mensagens : 2571
Idade : 36
Data de inscrição : 19/01/2008

Ver perfil do usuário http://www.gonzalismoveloz.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo /// Terra – O Último Planeta.

Mensagem  Guima em Sex Maio 10, 2013 5:00 pm

Que insanidade disse Buddy Baker contrariado Eu fico puto da vida quando chegam esses E.T´s dizendo que somos isso, somos aquilo... Que temos que nos provar etc e tal. Quer prova maior do que termos chegado aqui ??? Sua indignação talvez escondesse um certo temor que ele sentiu ao saber que a Terra podia desaparecer... Pensou em Ellen, Cliff e Maxine. Buddy era mais que um herói, era um pai de familia e muito mais que proteger inocentes ele tinha o dever de proteger seus familiares...

Buddy cruzou os braços e esperou alguns dos lideres da Liga se pronunciarem sobre o que iriam fazer... Depois disso visitaria sua familia para saber como eles estavam diante daquela revelação



_________________
avatar
Guima

Número de Mensagens : 2220
Idade : 32
Data de inscrição : 12/12/2009

Ver perfil do usuário http://www.remistico.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Prólogo /// Terra – O Último Planeta.

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum