DEFCON 5: Onde há fumaça...

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: DEFCON 5: Onde há fumaça...

Mensagem  Drako em Dom Jul 28, 2013 6:15 pm

Seguimos pelo corredor atrás do oficial. Conseguimos ser furtivos a maior parte do tempo, até que ouvimos tiros. Não sei de onde veio, mas tenho uma ideia do que pode ser e não me agrada nem um pouco.  Sinto que Damian queria correr na direção de onde veio o barulho, mas o garoto ficou ao meu lado. Isso mesmo, Damian! O oficial coreano começa a correr e entra na tenda, enquanto seus soldados sacam suas armas.

Robin dispara três dardos tranquilizantes que eu lhe dei, mas só acerta dois solados. O que sobrou se assustou e começa a disparar. Dou um salto e taco três wingdings. Com a mira precisa eu acerto o primeiro no cano da arma, que ao disparar “explode”. O segundo eu acerto na mão dele, para que não tente sacar outra arma por impulso, e o terceiro lhe acerta em cheio na cabeça, fazendo-o desmaiar.




Corro até a tenda onde o oficial se escondeu. Agora tenho que usar um método mais agressivo. Tomara que meu coreano ainda esteja afiado.

Asa Noturna:
<Certo, senhor, hora de começar a abrir a sua boca, e tenho certeza que será bastante tagarela. Ou vai ter que lidar com o meu amigo aqui.>

Aponto para ele com a cabeça, para que o Robin entre em ação.  Ele chuta o cara na cadeira, onde cai sentado, e em seguida dá um soco na cara ele. Então eu continuo.

Asa Noturna:
<Isso foi só o começo. Se não quiser perder mais do que os dentes, sugiro me responder o que eu quero, e sem mentir, pois eu sou quase um poligrafo. Quero saber qualquer informação que você tenha sobre o atentado ao Superman e a fuga em Massa dessa Prisão.>



_________________
avatar
Drako

Número de Mensagens : 1690
Idade : 27
Data de inscrição : 28/04/2009

Ver perfil do usuário http://www.ds-club.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 5: Onde há fumaça...

Mensagem  Convidado em Ter Jul 30, 2013 1:24 am

''Certo, talvez no atual estado das coisas, entrar em fogo cerrado com três homens armados sozinho não tenha sido a melhor ideia''

Oliver Queen, o Arqueiro Verde, ''devidamente'' vestido pela primeira vez em um bom tempo, segurava suas duas pistolas, cerrava os olhos e se concentrava na sinfonia de tiros disparada em sua direção, escondido numa trincheira. Já havia derrubado dois homens e chamara a atenção dos outros três, como previa. Um breve pensamento o atingiu quando os tiros começaram: será que havia agora reforços vindo em sua direção? Se sim, por pior que fosse a situação, melhor seria para Cassandra, imaginou o Arqueiro. ''Ganha-se algo...''

Não conseguiria identificar as armas usadas pelos guardas pelo som, mas ele prestava atenção para pegar o momento em que as balas deles acabassem. Claro que se fossem mais organizados, estariam atirando com um certo intervalo, pensando nessa possibilidade, e enquanto um carregasse o outro estaria atirando. O plano era nesse primeiro breve momento, se encolher na trincheira e analisar essa situação. Assim que notasse que uma ou mais das armas parou de atirar, teria que levantar e atirar rápido, visando dessa vez o ombro de um deles, para que deixasse sua arma e, com sorte, não poder mais usá-la. Se o caso for o de estar enfrentando profissionais e eles se revezarem para recarregar, Oliver, no calor do momento, não pensava em nenhuma opção além de assumir o risco e mirar em um mesmo sob fogo. Claro que a situação melhoraria com pelo o menos uma arma a menos, mas ele estava ciente do risco.

Tentaria derrubar os três dessa forma. Se conforme algum deles cair, parassem de atirar, Ollie assumiria o risco e partiria para a ofensiva total, descarregando o necessário de suas pistolas. Também prestava atenção nos passos dos soldados, pois se notasse que algum estava se aproximando, puxaria-o pra dentro e rapidamente o tiraria de ação com um golpe bem aplicado.

Algo queimava dentro do Arqueiro Verde. Estava otimista que tinha coberto bem a situação e triunfaria. Agora, para executar o plano, só seria necessário paciência. Oliver Queen não tem pele invulnerável ou super velocidade para se soltar confiante entre uma salva de tiros. Isso nunca o impediu de cumprir o serviço, por outro lado. Essa era uma ação de guerrilha, de derrubar um por um, o mais rápido possível no caso de reforços estarem chegando. A única coisa que o deixava um pouco desconcentrado era uma possibilidade: a de ir preso novamente, capturado. Isso o incomodava porque ele estava dizendo para si mesmo que isso jamais aconteceria de novo, e ainda mais hoje.

Ollie não voltaria para a prisão. O único jeito de pegá-lo seria sem vida.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 5: Onde há fumaça...

Mensagem  Leo Rocha em Dom Ago 04, 2013 11:40 am

Asa Noturna e Robin iniciaram o interrogatório do oficial nortecoreano. Eles perguntaram ao homem o que ele sabia sobre Superman e a fuga da prisão. O homem encara os dois e diz em coreano:

Arrow A sua pronúncia é a de um porco sendo furado.

Um soco de Robin e mais um pouco de sangue saí da boca e nariz do homem. Ele diz:

Arrow O que sei é que vocês "heróis ocidentais" perderam todo o respeito pela soberania das nações e agora estão mostrando os facistas que sempre foram. Vocês estão iniciando a quinta tentativa de invasão à nação soberana da Coréia do Norte em menos de 48 horas. Primeiro foi o Superman americano que confrontou nosso exército e a Coalizão de Heróis do Oriente. No mesmo período um grupo de metahumanos desconhecidos, mas identificados como americanos empreendeu uma ação de resgate a espiões em nossa prisão de segurança máxima. Depois o russo Estrela Vermelha invadiu nosso perímetro iniciando mais um combate. E o Superman americano mais uma vez vem ao nosso país e recolhe nossas armas nucleares. Agora vocês...

Ele engasga com um pouco de sangue e depois fala:

Arrow Se vocês querem invadir a Coréia, porque não tentaram uma ação direta? Querem apenas nos enfraquecer e humilhar perante as outras nações? Ou será que vocês finalmente resolveram assumir o comando mundial e estão nos usando para isso?

Ele fala com os olhos fixos em Asa Noturna.

******************************

Arqueiro verde se encontrava sobre fogo cerrado. Os três soldados restantes se mostravam bem treinados e revezavam nas sequências de disparos. Ollie sabia que o tempo jogava contra ele e que tinha que agir rápido. Ele se levanta em meio aos tiros e dispara, acertando um dos três soldados. Os outros dois continuam atirando, até que um deles cai misteriosamente. Ollie aproveita para sair da trincheira, disparando contra o terceiro que cai ferido.
Da máscara ele recebe uma transmissão:

Arrow Aqui é Batgirl. Espero que não se ofenda por eu ter ajudado com um deles. Tente encontrar Asa Noturna e Robin. Eu seguirei sozinha daqui. Estou vendo uma grande movimentação e reforços chegando. Eles já sabem que há uma tentativa de invasão. Assim que tiver informações entrarei em contato.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4076
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 5: Onde há fumaça...

Mensagem  Convidado em Sex Ago 16, 2013 4:31 am

Batgirl: Espero que não se ofenda por eu ter ajudado com um deles. Tente encontrar Asa Noturna e Robin. Eu seguirei sozinha daqui. Estou vendo uma grande movimentação e reforços chegando. Eles já sabem que há uma tentativa de invasão. Assim que tiver informações entrarei em contato.

Oliver teve que sorrir. ''Não se ofenda''. Achou graça daquilo. Cassandra Cain era uma jovem e tanto.
Mas não havia tempo pra isso. Cassie estava certa, os reforços estavam chegando. Rapidamente, o Arqueiro jogou os corpos na trincheira, na esperança que quando passassem, os reforços tivessem dificuldade de achar seus companheiros e ainda, quando os achassem, tivessem um pequeno baque. Feito esse serviço básico, Ollie se lembrou do que Dick havia dito:

''Veem aquele militar? Com certeza é um dos grandes, eu e Robin iremos juntos atrás dele.''

A questão, porém, é que isso deixava Ollie sem grandes direções. Ele se lembrou da direção que Asa Noturna e Robin tinham tomado e começou a correr nela, mantendo-se atento para não chamar atenção de algum guarda que tivesse chegado. Seu intuito era procurar rastros deixados pelos dois heróis e achar a sua atual localização, sempre com cuidado para não chamar a atenção de ninguem. Quando pudesse correr, correria. Quando tivesse que agachar e esperar uma chance para se mover de novo, também o faria. Na verdade, a derrota dos guardas enchera o Arqueiro com nova energia. Se sentia já um pouco melhor e logo, confiante que conseguiria achar os companheiros da melhor forma possível, o mais rápido.

Esperava que eles não estivessem em problemas.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 5: Onde há fumaça...

Mensagem  Drako em Sab Ago 17, 2013 11:42 am

De acordo com o cara, meu coreano não é lá grandes coisas, mas dá pra ele entender. Depois de um soco ou dois do Damian, ele começa a falar. O que estamos fazendo aqui é perigoso, mas é necessário. A questão da libertação dos prisioneiros, ele foram meta-humanos que alegavam ser americanos. Isso pode muito bem ter sido uma armadilha. Preciso ver quem são esses caras.

Asa Noturna:
<Escuta, não estamos contra o seu pais, só queremos resolver essa situação. Você disse que os meta-humanos se diziam americanos, existe alguma filmagem da ação deles aqui?>

Off: Desculpa o minúsculo post, prometo caprichar no próximo.

_________________
avatar
Drako

Número de Mensagens : 1690
Idade : 27
Data de inscrição : 28/04/2009

Ver perfil do usuário http://www.ds-club.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 5: Onde há fumaça...

Mensagem  Leo Rocha em Ter Ago 20, 2013 9:05 pm

Com toda a cautela, o Arqueiro Verde segue até o local onde encontra os soldados atingidos por Asa Noturna e Robin. Ele então entra na tenda e vê os dois interrogando um militar que aparentava alta patente. Pelo sangue que o homem cuspia, Oliver deduzia que as coisas não estavam nada boas para ele.
Dick estava perguntando ao homem sobre filmagens dos espiões quando Oliver entrou. O militar olhou para o recém-chegado e perguntou:

Arrow Quantos de vocês estão nesta invasão?

Em seguida, ele respondeu à pergunta de Asa Noturna:

Arrow Essas informações são confidenciais. São de segurança nacional, mas se você realmente estiver sendo sincero... Então alguém quer nos colocar em rota de colisão e está fazendo um bom trabalho... Não posso lhe dar as filmagens, mas posso dar as fotos dos indivíduos. Eles foram pegos numa ação de invasão a uma de nossas bases militares. Vocês compreendem que não posso fornecer informações sobre que ítens eles estariam almejando roubar. O que posso dizer é que agora não importa mais, depois que seu Superman fez sua última visita em nosso país...

Ele olha para os três com seriedade e diz:

Arrow Se o que dizem é verdade, esse é o lugar mais perigoso para vocês estarem. Suas ações aqui justificam ações de guerra e, provavelmente, já estão sendo reportadas à Coalizão do Oriente. Garanto que um garoto raivoso não amedrontará nenhum deles...


_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4076
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 5: Onde há fumaça...

Mensagem  Drako em Dom Set 08, 2013 11:54 am

Enquanto estou interrogando o figurão o Arqueiro Verde aparece. Não sei qual vai ser a reação dele ao ver nossa situação, mas esse é o menor dos meus problemas. Pergunto se posso conseguir as filmagens, mas ele responde com outra pergunta.

Asa Noturna: Somos quatro pessoas. É tudo que vou dizer para você e espero que seja sincero comigo também.

Respondi com a verdade, mas ele não sabe realmente se foi um blefe ou não. Damian está ficando impaciente. Por sorte o homem começa a falar. Ele diz que são informações confidenciais e que estão tentando nos colocar em guerra. Isso é bem claro para mim, mas preciso saber quem! O oficial concorda em me dar fotos sobre as pessoas que invadiram esse local antes, mas as filmagens são impossíveis.

Asa Noturna: Aceito sua oferta. Robin, solte-o.

Robin: Não confio nessa cara, Asa Noturna.

Asa Noturna: Não temos muita escolha, então escute o que eu estou dizendo.

Damian solta o homem, que nos olha com seriedade e diz que nossos atos justificam ações de guerra e que esse é o local mais perigoso para estarmos. Diga-me algo novo.

Asa Noturna: Ok cara. Vamos pegar as fotos e nós saímos daqui logo em seguida. Não tente nenhuma gracinha, porque eu vou saber.

Agora iremos com ele pegar as fotos e cair fora daqui. Avisarei a Batgirl assim que estiver com as fotos em mãos. Não precisamos leva-las, meu visor pode tirar uma copia delas e mandar para o computador da nave.

_________________
avatar
Drako

Número de Mensagens : 1690
Idade : 27
Data de inscrição : 28/04/2009

Ver perfil do usuário http://www.ds-club.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 5: Onde há fumaça...

Mensagem  Leo Rocha em Seg Set 16, 2013 2:12 pm

Asa Noturna, Robin e Arqueiro Verde:

Ao ser libertado, homem se levanta com calma, evitando movimentos bruscos e entrega a Asa Noturna um envelope com as fotos do grupo que invadira a Coréia. Ao olhar o conteúdo, o Arqueiro Verde reconhece o grupo que o resgatou da prisão: o novo esquadrão suicida.
Uma das fotos está riscada. Ao notar o interesse dos heróis por ela, o homem diz:

Arrow Este invasor ofereceu risco aos nossos soldados e teve que ser neutralizado definitivamente.

O trio olha com atenção as fotos tiradas em dois locais diferentes. Um seria a prisão onde o Arqueiro ficou até pouco tempo atrás. O segundo lugar, teria sido o primeiro alvo das invasões e parecia uma instalação militar com grande importância estratégica, a julgar pelo tamanho e pelo investimento em estrutura que conseguiam ver no fundo das fotos. Parecia que os Nortecoreanos não foram tão paranoicos quando deveriam, uma vez que Dick e Ollie conseguiriam reconhecer com relativa facilidade um local com perfil de instalação científica. Ambos lamentavam não ter oportunidade de ver mais nas fotos, mas Dick pelo menos sabia que Oráculo poderia fazer milagres com aquele material.

O homem os acompanha em silêncio e quando eles decidem ir embora ele apenas diz:

Arrow Se vocês realmente estão dizendo a verdade, torço para que consigam sair daqui e descobrir quem é nosso inimigo comum...

Eles saem do local e iniciam a fuga da base. Os soldados parecem correr de um lado para o outro, num misto de excitação, fúria e medo. Os três conseguem passar furtivamente por muitos, até que dão de frente com um estranho ser vestindo uniforme de soldado. A criatura de forma feral diz:

Arrow Pelo nosso soberano, vocês não irão passar!



_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4076
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 5: Onde há fumaça...

Mensagem  Jor-El em Seg Set 16, 2013 9:08 pm

Eu tinha essa ideia há algum tempo. Alguém quer começar uma nova guerra mundial apenas por manipulações. O ataque ao Planeta Diário. A manipulação do Superman. Tudo isso faz parte de uma estratégia. Depois falarei com Grayson sobre minhas suspeitas, que são duas: meu avo, que deseja ver a eliminação de boa parte da população, algo plausível com equipamentos tão avançados em mãos tão despreparadas. O segundo é Lex Luthor. Ele possui uma obsessão doentia pelo Superman. Talvez seu plano não fosse matar Lois Lane, afinal chorou feito uma garotinha no funeral da mulher, ou talvez ele apenas seja um bom ator, mas mesmo sem saber sua identidade o Superman possui um vínculo muito forte com aquele jornal. É fato.
Mas ele não deseja ver o fim da humanidade, talvez seja apenas mais um plano pra se promover ou vender armas. Ainda tenho mais suspeitas sobre meu avo. Examinarei com mais cautela quando sairmos desse local esquecido por Deus. Quem sabe uma visitinha e um braço quebrado na Lexcorp não deixe o careca mais falante.
O militar parece acreditar no que Grayson fala. Apesar da minha vontade de invadir a casa daquele ditador e lhe mostrar um pouco de dor tenho problemas maiores a serem tratados com uma classe superior de pessoas. Deixo as fotos serem resolvidas pelos outros dois. Eles tem mais paciência do que eu. Preciso continuar refletindo sobre essa estratégia. Se vai haver uma guerra não são necessários heróis, e sim guerreiros. Saímos da base sem grandes dificuldades, mas acabamos por topar com uma aberração da natureza. Talvez mais um experimento desses maníacos para fazer frente aos heróis americanos. Depois me chamam de sociopata. Ele rosna dizendo que não passaremos. Sem paciência para lidar com um ser desse dou um ultimato:  

- Saia da minha frente agora e eu não lhe firo. Se não sair em 5 segundos vou lhe tirar a força.
Muitos acham que um "garoto raivoso" não pode fazer muita coisa. Mas um garoto raivoso com uma invençãozinha nova pode. Se ele não obedecer minhas ordens vou ativar um aparelho sonoro em meu cinto. Ele emite uma frequência que o ouvido humano não capta. Mas seres mais sensíveis, como os cachorros, morcegos e alguns superseres não suportam. É como centenas de vidros sendo arranhados simultaneamente. Criei essa invenção baseada em uma que meu pai criou no início de sua carreira. Mas ao invés de convocar os morcegos ele simplesmente causa um atordoamento. Como esse ser parece um híbrido espero que funcione.

_________________
avatar
Jor-El

Número de Mensagens : 993
Idade : 26
Data de inscrição : 11/09/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 5: Onde há fumaça...

Mensagem  Convidado em Dom Set 22, 2013 10:50 pm

Caos.
Ollie se juntou a Damian e Dick e agora os três estavam correndo, em direção à saída da base, enquanto uma onda de soldados corria desordenadamente.
Ações rápidas estavam sendo tomadas. Oliver chegou no momento em que Robin e Asa Noturna ''interrogavam'' um homem. Pelo sangue espalhado, achou melhor não comentar nada. Não sabia a circunstância e não se importava no momento. Quando viu as fotos, identificou a nova formação do Esquadrão Suicida que o libertou da prisão. Achou melhor esperar a fuga se concretizar para inteirar Dick desses fatos. Achava que a mente de todos deveria estar focado numa fuga rápida. Mas eis um soldado metahumano na frente deles, entre a fuga e os heróis.

Robin: Saia da minha frente agora e eu não lhe firo. Se não sair em 5 segundos vou lhe tirar a força.

Ollie sabia que o filho do morcego não brincava em serviço. Não seria impulsivo e estragar qualquer ação que o garoto pudesse ter planejado. Passada a primeira impressão de garoto problema, era fácil perceber que o novo Robin era, antes de tudo, um profissional. Só o que fez foi ficar atento para dar cobertura aos dois parceiros. Asa Noturna e Robin estavam acostumados a lutar juntos e, caso a promessa de Damian não vingasse, era provável que atacariam juntos. Nesse momento, o Arqueiro examinaria rapidamente a situação: dependendo dos movimentos dos outros dois, ajudaria com as balas restantes em suas duas pistolas ou também iria para o corpo a corpo, completando uma ação em três pessoas. De qualquer forma, Ollie colocou a mão no revólver enquanto Damian falava e estava pronto para o que quer que fosse.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 5: Onde há fumaça...

Mensagem  Drako em Qua Set 25, 2013 3:40 pm

Liberamos o cara, que tenta se manter tranquilo e evitar movimentos bruscos para não causar nenhuma ação indesejável. Esperto. Ele me entrega um envelope com as fotos. Abro e olho para cada uma delas, tentando analisar qualquer coisa que possa ter passado despercebido, e enquanto isso, clico na minha mascarada, para enviar as imagens a Oráculo. Se eu não descobrir nada, ela provavelmente consegue analisar tudo com os Batcomputadores.

Vejo alguns homens, reconheço apenas o Rob Lucci. Um deles está riscado na foto, mas não sei quem é. O coreano diz que o homem foi eliminado. Isso já mostra que estão acabando com qualquer perigo iminente que possa aparecer. Bom saber.

Percebo também duas instalações. Uma delas ao julgar pelo tamanho, parece ser uma base militar de extrema importância e pelo que parece foi o primeiro alvo das instalações. Não tenho mais muito tempo para analisar as fotos, e temos que sair. Como disse, mandei todas elas para a Barbara, e veremos o que conseguimos com mais calma.

Ao decidirmos ir embora, o coreano resolve falar.


Coreano: Se vocês realmente estão dizendo a verdade, torço para que consigam sair daqui e descobrir quem é nosso inimigo comum...

Asa Noturna: Torça mesmo, ou isso pode ficar bem pior do que já está.

Saímos correndo em fuga do local, enquanto isso tento localizar a Batgirl, que está sozinha agora, já que o Arqueiro Verde está aqui conosco.

Asa Noturna: Batgirl? Na escuta? Estamos em retirada, preciso que você saia do local agora e nos encontre o mais rápido possível.

Os soldados estão perdidinhos e não parecem ter uma liderança para guia-los. Com isso fica fácil passar por eles sem sermos percebidos. Porém, damos de frente com o que parece ser um lobisomem.

Lobisomem: Pelo nosso soberano, vocês não irão passar!

Robin: Saia da minha frente agora e eu não lhe firo. Se não sair em 5 segundos vou lhe tirar a força.

Robin deu o ultimato ao cara primeiro. Me coloco em posição ofensiva, para o caso dele pular pra cima da gente.

Asa Noturna: Você ouviu o garoto! Faça uma escolha esperta uma vez na vida.

_________________
avatar
Drako

Número de Mensagens : 1690
Idade : 27
Data de inscrição : 28/04/2009

Ver perfil do usuário http://www.ds-club.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 5: Onde há fumaça...

Mensagem  Leo Rocha em Seg Set 30, 2013 5:27 pm

Arrow Batgirl? Na escuta? Estamos em retirada, preciso que você saia do local agora e nos encontre o mais rápido possível.

Dick Grayson tenta contatar a Batgirl, mas não recebe nenhuma resposta em seu rádio. A garota havia desligado o contato quando se separou do Arqueiro Verde a até o momento ainda não restabelecera a conexão.

É nesse momento que o Feral ameaça o trio. Robin é o primeiro a responder:

Arrow Saia da minha frente agora e eu não lhe firo. Se não sair em 5 segundos vou lhe tirar a força.

Asa Noturna reforça a fala do garoto:

Arrow Você ouviu o garoto! Faça uma escolha esperta uma vez na vida.

A criatura responde com um rosnado e se lança contra o grupo. Robin aciona o mecanismo atingindo uma frequência sonora que faz com que a criatura urre de dor e caia no meio do salto. Arqueiro Verde e Asa Noturna se mantém alertas ao lado do garoto. Uma forte explosão é ouvida ao longe, enquanto a comunicação retorna nos aparelhos dos heróis com a voz de cassandra Cain:

Arrow Não consegui chegar à prisão, mas encontrei uma instalação militar usada para experiências com metahumanos. Tirei algumas fotos, mas precisei destruir o laboratório central. Estou em uma moto a caminho do ponto de encontro. Acredito que seja hora de partirmos antes que as coisas compliquem.

A criatura gemia no chão e um grupo de soldados corria com as armas na mão na direção dos presentes. Parecia que a explosão havia tornado o grupo mais consciente do real perigo que havia ali. A criatura se arrasta até se aproximar de Damian uivando de dor e gritando juras de assassinato em sua lingua natal.
Agora que sabiam da localização da Batgirl e que tinham as informações que buscavam, cabia ao grupo empreender a fuga do local.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4076
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 5: Onde há fumaça...

Mensagem  Jor-El em Ter Out 01, 2013 10:18 pm

Foi simples. O efeito sonoro foi muito bem. No entanto, o idiota insiste em querer lutar uma batalha perdida. Executo um chute certeiro para derrubá-lo de vez. Depois escuto o pronunciamento da Batgirl. Tenho que admitir. Ela é muito boa. Apesar de não saber nada sobre estratégia e ter apenas tirado fotos quando deveria ter roubado os dados. Mas não importa. Pego uma seringa do cinto e extraio uma amostra de sangue do pseudo-lobisomem. Com sorte vou conseguir decifrar o processo de splicing que está sendo usado pra criar esses seres. Só de imaginar a mistura resultante de um DNA humano com kriptoniano ou thanagariano já me causa dor de cabeça. Mas ao invés disso os covardes se aproveitam de animais inocentes para fazer suas pesquisas depravadas. É nojento. Se aproveitam porque não são homens o suficiente para tentar isso com seres como o Superman. Agora minha vontade de espancar os maníacos responsáveis por esses experimentos só cresce. Mas a falta de sutilidade de Cain trouxe consequências para meus planos. O alarme foi acionado. Guardas estão vindo. Apesar da minha raiva tenho que pensar como o enxadrista que sou. Viva para lutar outro dia. Haverá outras chances. Mas tudo depende de Grayson. Nesse ponto sou obrigado a perguntar para ele:
- Vamos embora atrás do causador da morte de Lois Lane ou ficamos aqui e surramos esses animais e seus líderes covardes? Ambas as opções são tentadoras.
Se ele decidir sair vamos correr para o ponto de encontro, acionar o Batjato e partir para Metropolis. Vou bater um papo com Luthor. Se ele preferir investigar a fundo essa nova forma de fazer guerra vou jogar uma bomba de fumaça e usar meu treinamento ninja para atacar os soldados. Usando batarangues para inutilizar suas armas e golpes que misturam jiu-jitsu, karatê fiukishin, savate e muay thai focando-se em suas mãos e cabeça, para que não possam revidar e sejam rapidamente nocauteados.

_________________
avatar
Jor-El

Número de Mensagens : 993
Idade : 26
Data de inscrição : 11/09/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 5: Onde há fumaça...

Mensagem  Drako em Qua Out 16, 2013 12:26 am

O “homem” não deu ouvidos aos nossos conselhos e saltou para nos atacar, mas Robin foi mais rápido e o dominou com um aparelho com uma frequência sonora.

Asa Noturna: Bom trabalho, Robin!

Me lembro o quanto eu penava para ouvir um “bom trabalho” do Bruce, mas sou um professor diferente, aponto os erros mas sei reconhecer quando alguém faz algo que merece um elogio. Logo depois escutamos uma explosão ao longe e em seguida Cassandra entra em contato. Batgirl nos informa sobre a experiência que estava sendo feita no laboratório e que ela destruiu o mesmo, em seguida partindo para o ponto de encontro. Temos que fazer a mesma coisa.

Robin: Vamos embora atrás do causador da morte de Lois Lane ou ficamos aqui e surramos esses animais e seus líderes covardes? Ambas as opções são tentadoras.

Asa Noturna: Nós vamos sair daqui. Temos muita coisa para investigar antes de apontar o dedo na cara de alguém. Com as informações que conseguimos e as fotos da Batgirl, somado ao sangue que você coletou, talvez possamos chegar a algum lugar e tudo isso que passamos não tenha sido em vão.

Vejo os soldados se aproximando, jogo uma bomba de fumaça, dando tempo suficiente para que possamos sair de lá sem sermos seguidos. Corremos floresta a dentro para chegar ao ponto de encontro. Já aciono o Batjato, fazendo com que nós não percamos mais nenhum minuto aqui.

Asa Noturna: Vamos para Gotham. Preciso ter acesso ao Batcomputador, meu esconderijo em Bludhaven ainda é precário, além de termos ajuda da Oráculo. Quero falar com ela pessoalmente. Quando estivermos chegando vou pedir para ela nos encontrar na Batcaverna.

Enquanto corremos, olho para o Arqueiro Verde. Ele passou por maus bocados.


Asa Noturna: Onde te deixamos? E quando vai me contar o que aconteceu com você?

_________________
avatar
Drako

Número de Mensagens : 1690
Idade : 27
Data de inscrição : 28/04/2009

Ver perfil do usuário http://www.ds-club.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 5: Onde há fumaça...

Mensagem  Leo Rocha em Qui Out 17, 2013 10:30 pm

O batjato chega ao local quase ao mesmo tempo que o trio de heróis. Poucos menos de um minuto é o tempo que Batgirl leva para chegar também. A nave já estava levantando vôo quando ela conseguiu entrar. Neste momento, as tropas nortecoreanas já emitiam alertas sobre a invasão e a destruição do laboratório. Havia pouco tempo para escapar e o grupo sabia disso...

***************

No interior da nave, Asa Noturna pilotava enquanto Robin questionava a Batgirl porque ela coletara apenas fotos e não dados digitais da instalação, bem como o porque da quebra da discrição. Ela lança o mecanismo digital de fotografia no colo do garoto e diz:

Arrow Eles era muitos. A instalação produzia metahumanos. Eu não consegui chegar ao centro de informações e só consegui escapar porque gerei a explosão. Sinto decepcioná-lo.

Cassandra Cain estava mais falando, mas não o suficiente para dar a Damian uma explicação mais paciente. Ela se vira para Asa Noturna e diz:

Arrow Lamento não ter conseguido mais.

O garoto olha as fotos tiradas e observa uma marca conhecida em alguns galões dispostos em um caminhão.



A instalação também parecia possuir tecnologia avançada, combinada a elementos não tão avançados. O Arqueiro Verde reconheceria sem muita dificuldade alguns aparatos de influência russa.

***************************

Do lado de fora do jato, as manobras realizadas por Dick Grayson possibilitavam que o veículo desviasse dos ataques sofridos pelos jatos coreanos até penetrar em área fora da influência das forças armadas de lá.
No entanto, eles haviam sido descobertos. Haveria repercussão referente aos atos deles naquele território. O grupo deveria saber e se preparar para tal...

Ao sair do espaço aéreo nortecoreano, o grupo interrompe o silêncio de rádio, recebendo as mensagens referentes às comunicações feitas por outros heróis para eles: A convocação de Poderosa, A dos Titãs (feita por Estrela Vermelha) e uma mensagem enviada por Azrael em Gotham. Também chamou a atenção uma chamada feita por Canário Negro em busca de notícias sobre o Arqueiro Verde.

Nota do narrador: Pessoal, fiquem a vontade para escolher o destino de vocês e os desdobramentos. Na próxima etapa iremos trabalhar em cima das informações obtidas por vocês.

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4076
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 5: Onde há fumaça...

Mensagem  Jor-El em Sex Out 18, 2013 10:57 pm

Cain me entrega o que tem. Não é muito, mas é melhor do que nada. Venho pensando bastante sobre quem vai ganhar com esse estado de guerra. Até que vejo o selo da Lexcorp. É o que preciso pra confirmar minhas suspeitas. Vou atrás daquele maníaco agora mesmo. Entrego a amostra de sangue para a Batgirl e digo:
-Leve para Gotham. Vou dar uma olhada assim que voltar. Mas primeiro vou para Metropolis. Luthor vai me explicar tudo isso. E o que está ganhando com todo esse caos. Se minhas suspeitas estiverem certas,  ele vai desencadear uma nova guerra mundial apenas para lucrar. Isso e as fotos da Batgirl podem nos ajudar a resolver esse mistério. 
Grayson faz manobras desajeitadas e questiono:
-Você pretende fazer o trabalho dos coreanos e nos matar?! Retalie. Esses idiotas precisam ser colocados no seu devido lugar. O estrago já está feito. Reagir ou não reagir não faz diferença. Já vão nos taxar de terroristas. 
Escuto as convocações e vejo que estamos enfrentando uma crise simultânea, mas precisamos ir direto à fonte. E tudo indica ser Luthor. 

_________________
avatar
Jor-El

Número de Mensagens : 993
Idade : 26
Data de inscrição : 11/09/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 5: Onde há fumaça...

Mensagem  Drako em Sab Out 19, 2013 5:33 pm

Estamos no BatJato, saindo da Coréia do Norte, enquanto somos perseguidos pelos jatos coreanos. Nada que eu não possa lidar, mesmo com um moleque de 10 anos resmungando no meu ouvido. Escuto tudo que ele tem a dizer, antes de falar qualquer coisa, e ele diz que vai para Metrópolis. Eu sei o que ele está achando, é obvio demais e não creio que seja tão simples assim.

Robin: Você pretende fazer o trabalho dos coreanos e nos matar?! Retalie. Esses idiotas precisam ser colocados no seu devido lugar. O estrago já está feito. Reagir ou não reagir não faz diferença. Já vão nos taxar de terroristas.

Me concentro em fugir dos mísseis primeiro. Penso em qual vai ser a consequência do que fizemos aqui, afinal nós fomos descobertos e isso não é nada bom. Minha missão era entrar e sair sem ser visto, mas obviamente não deu muito certo.

Quando saímos do espaço aéreo norte-coreano, recebemos 3 mensagens. Coloco o batjato no piloto automático e viro a cadeira para os demais.

Asa Noturna:
Robin, que história é essa de ir para Metropolis? Eu já disse, nós vamos para Gotham, ainda mais agora que sei que o Azrael está metendo o bedelho dele por lá. E se Jean-Paul está agindo como ele mesmo e não como uma pessoa normal, eu tenho certeza de que ele está tentando se passar pelo Batman ou algo do tipo, principalmente com o seu pai fora da cidade.

Pego as fotos que a Batgirl nos trouxe e vejo o símbolo da Lexcorp. Provavelmente o garoto está correto e o Luthor está envolvido com isso, mas ainda não temos provas.

Asa Noturna:
LexCorp é uma empresa de várias subdivisões, desde a armamentista até a parte de caridade, e não sabemos o que tem nesse galão. Luthor é um cara esperto, talvez o mais inteligente da droga desse planeta, acha mesmo que se ele não quisesse ser descoberto, ele daria um furo desses? E mesmo que seja um furo, acha que vai conseguir tirar algo dele? Te deixei socar aquele soldado porque eu estava lá e não tínhamos mais tempo, mas você não conhece o Lex Luthor. Sem falar que não iria deixar você sozinho com ele, não imagino o como uma reuniãozinha entre vocês dois iria terminar.

Chego próximo a ele. Obviamente o garoto não gostou de nada do que eu disse agora, mas tenho que manter ele no controle.

Asa Noturna:
Escute, eu não duvido do envolvimento do Luthor nessa jogada, mas não vamos ganhar nada batendo na porta dele e dizendo que vimos um barril com a logomarca da empresa dele na Coréia do Norte. Na melhor das hipóteses ele irá dizer que foi uma compra oficial de sua empresa, nos deixando na mesma em que entramos, e na pior, ele vai nos acusar de invadirmos território inimigo no meio da guerra.  Vamos para Gotham, vamos traçar todos os locais e produtos que a LexCorp vendeu ao exterior. Se não constar nenhum galão, sabe-se lá do que, nos vamos atrás dele. Te prometo isso.

_________________
avatar
Drako

Número de Mensagens : 1690
Idade : 27
Data de inscrição : 28/04/2009

Ver perfil do usuário http://www.ds-club.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 5: Onde há fumaça...

Mensagem  Jor-El em Dom Out 20, 2013 4:23 pm

Realmente é difícil entender, às vezes, por qual razão o sigo. Grayson sabe que Luthor está envolvido, mas insiste em seguir para cuidar daquele desequilibrado do Azrael. Ele é um maníaco homicida, mas que sabe se defender sozinho. Acho que é por isso que gosto dele. Se ele quer, que seja. Mas preciso avisá-lo de uma coisa:
-Ok. Você venceu. Vamos atrás do seu desequilibrado. Mas assim que eu puder provar que Luthor está envolvido nessa sujeira, e ele está, vou esfregar na sua cara até o dia em que eu morrer que você deixou aquele sociopata à solta porque é muito frouxo pra fazer o necessário. Mais uma coisa: Luthor é inteligente, mas já soube que é uma menininha em termos físicos. Eu poderia faze-lo cantar todos os crimes que já fez.
Ele menciona algo preocupante, no entanto, Azrael é mentalmente condicionado. E se ele assumir como Batman provavelmente vai ser difícil derrubá-lo. Mas como impedi-lo? A armadura dele é bem resistente e a força, sobre-humana. Talvez ácido, talvez uma descarga elétrica. Pelo menos precisamos retirar a armadura para que eu possa desacordá-lo. Dou um suspiro por ter que seguir planos falhos, mas pelo menos em Gotham vou poder analisar a amostra de sangue e descobrir o que estão fazendo com esses pobres animais. Então falo com Grayson mais uma vez:
-Pelo menos me deixe na batcaverna. Tenho que analisar essa amostra e olhar uns projetos que estou desenvolvendo. Catalogar é algo que não faz muito meu estilo.
Por último falo com o maltrapilho que chamam de Arqueiro Verde:
-A última foi pra você. Não vai atender? 

_________________
avatar
Jor-El

Número de Mensagens : 993
Idade : 26
Data de inscrição : 11/09/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 5: Onde há fumaça...

Mensagem  Leo Rocha em Dom Out 20, 2013 5:31 pm

Após um tempo de deliberação, os vigilantes decidem que caminhos seguirão:

Arqueiro Verde havia acabado de conseguir contato com o satélite da Liga e falava emocionadamente com Canário Negro enquanto Asa Noturna fazia as manobras evasivas. Quando a conversa acabou, ele disse:

Arrow Foi divertido, garotos, mas acho que vou trocar vocês por uma loira que me espera no espaço. Sem ofensas...

Ele aguardaria que Asa Noturna o deixasse em algum lugar onde pudesse ser teleportado para o satélite, onde receberia os cuidados médicos necessários, além de rever sua amada e sua família.

Já Asa Noturna, Batgirl e Robin voltariam à cidade dos morcegos: Gotham. Robin queria abordar Lex Luthor e confrontá-lo sobre a conspiração que afligia os heróis, mas Asa Noturna lhe fez ponderar sobre o quanto seria difícil superar Luthor neste jogo sem contar com mais informações e estratégias. Mesmo a contragosto, Robin cedeu a seu tutor e concordou com a ida para a cidade natal de seu pai.

Batgirl apenas ouvia a tudo e se mantinha impassível. Ela ainda não se perdoava por ter frustrado o plano furtivo de Dick Grayson e faria o possível para reparar tal falha.

Diante das ponderações feitas, o grupo levou o Arqueiro Verde a um local seguro e seguiu rumo a Gotham, onde iriam utilizar os recursos de Oráculo e Batman na tentativa de juntar as peças do quebra-cabeças.

Nota do narrador: Fiquem a vontade para postar mais uma vez aqui e já postar a chegada no tópico "Eram os demônios astronautas?" (http://melhores.forumeiros.com/t1041p30-defcon-4-eram-os-demonios-astronautas)

_________________
avatar
Leo Rocha

Número de Mensagens : 4076
Idade : 38
Data de inscrição : 14/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: DEFCON 5: Onde há fumaça...

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum